INVASÃO E MANIPULAÇÃO: Entenda golpe usado por hackers para tentar roubar as mensagens de Sergio Moro

 DepositPhotos

O Valor explicou o golpe usado pelos hackers para tentar roubar as mensagens de Sergio Moro, conhecido como SIM-Swap:

“Trata-se do registro de uma conta no Telegram usando o mesmo número do telefone da vítima, que permite a clonagem do número do celular.

Passando-se pelo proprietário do aparelho, o hacker solicita a transferência do número do chip para outro que está em sua posse. Para criar uma conta em aplicativos como Telegram e WhatsApp é preciso apenas obter o código de verificação que é enviado via SMS para o número da vítima.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Quer dizer nada. O q importa são diálogos criminosos descobertos.

Golpe do tratamento dental grátis no WhatsApp atinge milhares de pessoas no Brasil

Uma mensagem falsa sobre um suposto programa social do governo que oferece tratamento odontológico grátis à população está em circulação no WhatsApp desde o mês de maio, segundo o laboratório de segurança digital dfndr. Intitulado de “Brasil Sorridente”, o golpe atingiu até o momento 162 mil brasileiros, e segundo o laboratório são registrados 2.500 novos acessos a fraude por dia.

O link que acompanha a mensagem direciona para uma página que pede pelo nome completo, telefone e e-mail do usuário. Além disso, a pessoa também precisa informar seu estado, cidade, qual tratamento deseja e compartilhar o programa com mais cinco contatos do WhatsApp. Ao fim do processo, o usuário é induzido a aceitar notificações, que podem ser usadas em futuros golpes, e é direcionado a uma página de anúncios.

O objetivo dos golpistas, neste caso, parece ser ganhar dinheiro com a exibição de propagandas. Mas considerando que o golpe também coleta dados pessoais das vítimas, outros tipos de fraude são possíveis.

Como sempre, as recomendações para não cair em golpes do tipo são verificar as URLs de links, atentar-se para possíveis erros gramaticais nas mensagens, instalar um software de segurança e duvidar de promessas muito vantajosas.

Olhar Digital 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Greg disse:

    Pra quem acredita em mamadeira de piroca, cair nesse golpe é fácil.

FOTOS: Médica cai em golpe no WhatsApp e recebe ‘conselho’ de bandido: ‘Amadureça’

Foto: Reprodução

Uma médica de 38 anos, moradora de Santos, no litoral de São Paulo, caiu em um golpe aplicado pelo Whatsapp. Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (7), Marcela Voris explica que recebeu uma mensagem que supostamente seria de uma amiga pedindo dinheiro. Ela transferiu R$ 1.500 e horas depois descobriu que a conta da amiga havia sido clonada.

Marcela foi apenas uma entre os mais de 20 contatos que receberam mensagens de alguém que se passava pela médica Juliana Ribeiro Stivaletti, de 43 anos, na semana passada. Ela só percebeu que o aplicativo tinha sido clonado após algumas horas.

Juliana afirma que entrou em contato com o suporte do Whatsapp imediatamente e começou a divulgar em suas próprias redes sociais que havia sido clonada. Mas, quando Marcela viu a mensagem, já era tarde. A transferência de R$ 1.500 para uma agência bancária de Fortaleza, no Ceará, já tinha sido efetuada.

Médica cai no golpe do Whatsapp e leva prejuízo de R$ 1.500 em Santos, SP — Foto: Reprodução

“Ele [golpista] veio com essa história de que precisava de uma ajuda. Falou que precisava fazer um depósito para alguém, no valor de R$ 3 mil. Depois disse que já tinha conseguido R$ 1.500”, conta Marcela.

Ela lembra que em nenhum momento recebeu mensagem de áudio, apenas texto. No mesmo dia, à noite, o golpista continuou se passando por Juliana e agradeceu a transferência. Ela contou que já sabia que tinha sido enganada e o golpista ainda tentou lhe dar uma lição de moral.

“Ele [golpista] disse parabéns, você é uma ótima amiga. Me perdoe, mas você tem que aprender a dizer não. E eu respondi que sim, fica a lição”.

Golpista ainda tentou dar lição de moral, dizendo que a médica deveria aprender a dizer ‘não’ — Foto: Reprodução

Até o último domingo (2), Juliana continuava recebendo mensagens de amigos afirmando que alguém tinha entrado em contato se passando por ela. Dessa vez, de um número diferente, porém, com a foto dela.

O Boletim de Ocorrência por estelionato foi registrado no 7º Distrito Policial de Santos. O caso segue sob investigação da Polícia Civil. Informações que possam ajudar na investigação podem ser comunicadas à Polícia Militar pelo 190 ou por meio do Disque Denúncia 181. Não é preciso se identificar.

G1

Golpe em roteadores atinge milhares de casas no Brasil; quase metade das residências no país têm dispositivos vulneráveis

Casas com muitos aparelhos conectados à internet têm mais chances de estarem vulneráveis — Foto: Reprodução/Google Imagens

Um estudo da Avast divulgado nessa segunda-feira (18) aponta alto risco para residências que contam com algum tipo de dispositivo inteligente no Brasil. Segundo o relatório, 45% de todas as casas com muitos aparelhos conectados está vulnerável.

O perigo maior estaria em roteadores: dentre as mais de duas milhões de redes domésticas analisadas no país, 66% dos roteadores apresentam algum tipo de falha de segurança. Estão na lista também boxes multimídia, câmeras e impressoras conectadas à Internet. Entenda o problema e saiba os cuidados que se deve tomar.

Os dados fazem parte do Relatório sobre Casas Inteligentes 2019, realizado a partir de informações enviadas pelos próprios usuários por meio da ferramenta Avast WiFi Inspector, do antivírus Avast, em setembro de 2018. De acordo com a empresa, 45% das casas brasileiras têm mais de cinco aparelhos de uso doméstico conectado à rede e, desses, outros 45% têm pelo menos um dispositivo vulnerável.

Uma das principais razões da insegurança digital dentro de casa, segundo o levantamento, seria o uso de senhas fracas. Das residências analisadas pela Avast, 69% podiam expor dados do usuário por conta de credenciais fáceis demais de adivinhar ou da ausência de login em dois fatores. Smart TVs que rodam Android TV ou a Apple TV, que usa o tvOS, similar ao iOS, devem ter esse recurso ativado para afastar invasores.

Outro motivo relevante estaria relacionado à falta de atualizações constantes. Entre os lares avaliados, 31% estavam expostos a hackers por terem algum aparelho com software antigo que tem falhas conhecidas ainda sem a devida correção.

Os dispositivos residenciais inteligentes mais vulneráveis identificados pela Avast no Brasil são:

Dispositivo de rede (roteador, adaptadores de rede, modem ou hub): 40,6%

Câmera de segurança: 26,7%

Impressoras: 19,1%

Caixa de streaming de mídia (centrais multimídias, Chromecast e similares, gravadores de vídeo): 8,7%

TVs: 2,4%

Riscos e como se proteger

Aparelhos vulneráveis podem servir de porta de entrada para a invasão da rede por hackers. Criminosos podem aproveitar a brecha para aplicar uma série de golpes, que vão desde a alteração de páginas da web para capturar dados bancários, até a infecção de computadores com ransomware para pedir resgate em Bitcoin. Além disso, redes comprometidas facilitam o sequestro de dispositivos para uso em botnets, geralmente com o propósito de praticar algum tipo de invasão à infraestrutura de terceiros.

Para se proteger, usuários devem buscar atualizar o software do roteador (firmware) com frequência, assim que o fabricante disponibilizar. Também é importante usar senhas fortes em suas contas online – um gerenciador de senhas como o LastPass pode ajudar. Além disso, é importante ativar a autenticação em duas etapas de todos os serviços e sistemas operacionais que você utiliza.

Globo, via Avast e Techtudo

 

Golpe do WhatsApp clonado atinge milhares no Brasil

Cuidado ao receber uma mensagem pelo WhatsApp de algum parente ou amigo pedindo dinheiro emprestado, pois tudo pode não passar de um golpe. Um novo crime envolvendo o aplicativo está sendo investigado pela Célula de Inteligência Cibernética do Departamento da Polícia Civil do Ceará, no qual usuários estão tendo o WhatsApp clonado, com criminosos se passando por essas pessoas para pedir empréstimos de dinheiro aos contatos das vítimas.

Segundo a polícia, a operação de clonagem consiste no uso de de um chip novo pelos criminosos, e nesse chip eles solicitam o resgate do número da vítima escolhida, o que permite que os criminosos tenham acesso a toda a lista de contatos do WhatsApp da vítima, já que esses dados estão ligados ao número do chip, e não ao aparelho físico do usuário. Cinquenta casos do golpe já foram registrados no estado do Ceará, e a polícia acredita que cerca de cinco mil contas de WhatsApp já foram clonadas em todo o Brasil.

Segundo os casos analisados pelos policiais, o teor das conversas iniciadas pelos criminosos muda de acordo com a pessoa que está sendo abordada, e as desculpas para empréstimos variam, com os pedidos sendo feitos para se comprar aparelhos eletrônicos, comprar um carro ou garantir entrada em um imóvel.

Para o delegado Julius Bernardo, diretor da Célula de Inteligência Cibernética, a orientação é de sempre desconfiar de pedidos de empréstimos de dinheiro feitos pelo WhatsApp, independente do quão próxima é a pessoa, e deve-se se confirmar por outros meios (um telefonema ou, se possível, pessoalmente) se o pedido realmente foi feito pela pessoa em questão.

Ele avisa que a melhor forma de não ser vítima deste golpe é habilitar a verificação em dua etapas do WhatsApp, já que esse recurso exige que qualquer tentativa de registrar o número em um novo aparelho utilize também um número PIN configurado pelo usuário, o que acaba impedindo a execução do golpe, já que sem o conhecimento do número não é possível acessar o aplicativo.

Techtudo, via UOL

Golpe no Uber já atinge milhares no Brasil; saiba tudo

Foto: Divulgação/Uber

“Promoção Uber Plus” é um golpe disseminado nas redes sociais que usa o nome do aplicativo de viagens para atrair pessoas com supostos cupons de desconto de R$ 300. Porém, para ganhar o prêmio, elas precisam preencher um formulário, e é a partir dele que os criminosos roubam informações pessoais e bancárias dos usuários.

O golpe foi detectado pelos especialistas do dfndr lab, da desenvolvedora de apps de segurança PSafe, que identificaram 85 mil tentativas de acesso e compartilhamentos de links maliciosos do esquema desde a última terça-feira (4) no Brasil. A falsa promoção é distribuída de duas formas na Internet: por meio de 155 sites que se passam por páginas autênticas do Uber e por meio de 86 perfis falsos em redes sociais montados com o objetivo de divulgar e compartilhar os links das páginas fraudulentas.

Para convencer mais facilmente as vítimas e dar credibilidade à fraude, os idealizadores do golpe usaram o nome de uma promoção autêntica do Uber — o Uber Plus foi um programa de fidelidade criado pelo aplicativo em 2014 e disponível apenas em algumas cidades dos Estados Unidos. Em 2015, o Uber Plus passou a ser chamado de UberSELECT, que é uma das modalidades de viagem oferecidas hoje em dia no Brasil.

“Esse é um comportamento já conhecido pelo nosso time. Sempre que uma promoção real é lançada, os cibercriminosos se aproveitam e lançam uma promoção falsa. Eles usam desse método para convencer mais vítimas”, afirma o diretor do dfndr lab Emilio Simoni.

PSafe detectou golpe que usa nome do Uber em páginas e perfis falsos — Foto: Divulgação/PSafe

Como não cair em golpes do tipo

Existem maneiras seguras de conseguir descontos em viagens de desconto no aplicativo Uber, inclusive por meio das redes sociais. Entretanto, é preciso ter muito cuidado para identificar se a promoção é verdadeira ou uma fraude.

Para não ser a próxima vítima, é importante ter uma série de cuidados antes de preencher qualquer formulário na Internet. Os especialistas do dfndr lab destacaram alguns pontos úteis para identificar páginas falsas e navegar com mais segurança. Confira:

Fique atento a link recebidos por meio de redes sociais e mensageiros, como WhatsApp;

Verifique com a atenção a URL antes de acessar o site (golpistas costumam usar endereços bem parecidos com os de empresas);

Na dúvida, visite o site oficial da empresa para verificar se a promoção existe de fato;

Utilize um bom antivírus.

Globo, via Tecjtudo e PSafe

 

Golpe no roteador no país já atinge milhares de casas; saiba evitar

Um ataque de grandes proporções que atinge roteadores da MikroTik para minerar criptomoedas não para de crescer. Um novo levantamento aponta que o número de aparelhos afetados já chega a 280 mil em todo o mundo, com o Brasil no topo da lista de países com mais vítimas. A quantidade é cerca de 64% maior desde que o problema foi identificado, em agosto.

De acordo com o especialista em segurança Troy Mursch, 3,7 mil dispositivos foram infectados apenas nos últimos dois dias. O golpe envolve o sequestro do poder de processamento dos computadores e da energia elétrica da residência da vítima para minerar a Monero, moeda que garante maior anonimato nas transações que o Bitcoin, por exemplo. Não há relatos sobre roubo de dados de usuários.

Criminosos atacam mais de 280 mil roteadores para minerar criptomoedas (Foto: Divulgação/MikroTik)

Assim como há um mês, o ataque aproveita uma falha antiga presente em roteadores da MikroTik para instalar um código conhecido como CoinHive. Ao ser transmitido do roteador para o PC, a chave força o navegador do usuário a integrar uma rede de bots (botnet) responsável por minerar a criptomoeda. Ao contrário de ataques com ransomware, infecções com criptomineradores podem passar despercebidos no PC por muito tempo.

Dessa forma, os criminosos podem ter ganhos por um longo prazo sem precisar gastar com energia elétrica ou investir em infraestrutura. Segundo o site The Next Web, estima-se que o CoinHive renda cerca de US$ 250 mil (R$ 1,02 milhão) por mês, somados todos os PCs afetados. Uma fatia desconhecida desse valor é, portanto, gerada por roteadores infectados.

Usuários de dispositivos Wi-Fi da MikroTik devem atualizar o sistema do aparelho o mais rápido possível. Para isso, é preciso baixar o pacote manualmente no site da fabricante. Após a atualização, o dispositivo fica protegido do ataque e não apresenta mais riscos ao usuário.

Globo via Techtudo Bad Packets Report e The Next Web

 

Após golpe de facão no pescoço, mulher morre após socorro a hospital de Mossoró

Morreu nessa terça-feira (13) no Hostpial Tarcísio Maia, em Mossoró, uma mulher que foi vítima de golpes de facão, na segunda-feira de Carnaval, em Tibau, na região Oeste do Estado.

Maria da Conceição Marcelino Jacinto trabalhava na Praia das Emanuelas quando um homem não identificado lhe desferiu golpes de facão na região do pescoço.

A polícia procura pelo autor do crime.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    E quem socorreu "o" hospital? Ele passa bem?

‘Impeachment não é golpe’, diz Barroso à comissão da Câmara

barrosoO ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), reafirmou nesta segunda-feira (28) a deputados que comandam a comissão especial que analisa as acusações contra a presidente Dilma Rousseff que “impeachment não é golpe”.

“Acho que nesse momento a questão está devolvida às mãos dos senhores. Como eu disse e escrevi em novembro, eu acho que o impeachment não é golpe. É um mecanismo previsto na Constituição para afastamento de um presidente da República”, afirmou.

Relator da ação que estabeleceu as regras para o processo contra Dilma, Barroso recebeu em seu gabinete o presidente da comissão, Rogério Rosso (PSD-DF); o relator, Jovair Arantes (PTB-GO) e os deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP) e Fernando Coelho Filho (PSB-PE).

Na reunião, aberta à imprensa, os parlamentares ressaltaram que seguirão as regras definidas pelo Supremo para dar andamento ao processo.

Mais cedo, os deputados se reuniram com o presidente da Corte, Ricardo Lewandowski, para comunicar o mesmo compromisso. Ao final, Lewandowski foi questionado se a reunião afastava a pecha de que o impeachment representa um “golpe”, como expressado por Dilma.

“Golpe é uma expressão que pertence ao mundo da política e nos aqui usamos apenas expressões do mundo jurídico”, respondeu o presidente do STF.

Barroso também disse que o Supremo tem papel de árbitro no caso e não quer entrar no mérito das acusações contra a presidente Dilma Rousseff.

“O que os senhores decidirem na Câmara e depois o que o Senado decidir, é o que vai prevalecer. Quer dizer, o Supremo não tem nenhuma pretensão de juízos de mérito nessa matéria”, afirmou.

Fonte: G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. fernando alves disse:

    Caros amigos olhem a cara do cara. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  2. Sandro Alves disse:

    Por acaso os petistas sabem o que é constituição? Não sabem! Precisar ler para saber, ai a preguiça reina e a vagabundagem os adormecem.

  3. Sandro Alves disse:

    golpe é o que estes petistas estão fazendo com o Brasil. PEDE PRA SAIR PETRALHAS DOS INFERNOS. KKKKKKKK

  4. Wendell Fernandes disse:

    Só quem não entende nada de política, não lê, não vê noticiários de TV, de rádio que não fez essa grande descoberta…. Impeachment, de fato, não é golpe. Agora o que os petistas fazem éabsolutamente normal em se tratando de legítima defesa, pois estão sofrendo um massacre como se fossem demônios malvados destruindo tudo e todos… Aí que entra a a tal afirmação ( golpe), pois quem sabe que impeachment é legal e está previsto na constituição, deveria saber também que esse atual em andamento na câmara é uma grande piada. Em todos os aspectos.

  5. carlucio disse:

    Da forma como as coisas foram ou estão sendo conduzidas é golpe sim.

  6. Val Lima disse:

    IMPEACHMENT É IMPEACHMENT !!! …NÃO É GOLPE!!!!….SIMPLES ASSIM!!! ENTENDEU OU QUER Q EU DESENHE!!!….

Dilma desafia “golpistas” a acharem alguma irregularidade em sua vida

A presidente Dilma Rousseff voltou a subir o tom nesta quarta-feira, como fez em evento com sindicalistas na véspera, e desafiou aqueles que chamou de “golpistas” a encontrarem alguma irregularidade em sua vida política ou pessoal.

Em discurso durante congresso de pequenos agricultores em São Bernardo do Campo (SP), Dilma retomou o tom elevado adotado em evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e disse ser um golpe e uma irresponsabilidade querer interromper o curso democrático do país.

Fonte: UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Ela bem que sabe quais os atos que cometeu quando era integrante do movimento guerrilheiro antidemocrático Var-Palmares?
    E as irresponsabilidades na Petrobrás que quase destruíram a empresa?
    E com relação ao abuso de poder político na campanha presidencial?
    E as pedaladas fiscais?

  2. Val Lima disse:

    Na pessoal talvez não …já no campo político…..

  3. Antonio disse:

    Mentirosa! Se fosse no Japão não seria nada. Tava morrendo de vergonha.

  4. EDER disse:

    SE PROCURAR ACHA, não político sem parentesco com PORCO . todos gostam da LAMA !!!!!

Golpe online promete Whatsapp gratuito para PC para roubar dados

whatsPesquisadores do Laboratório de Pesquisa da ESET América Latina identificaram um golpe que usa o Whatsapp como isca. Trata-se de um e-mail, que promete o uso do aplicativo de mensagens instantâneas para o PC, de forma gratuita. O objetivo é instalar um Trojan (Cavalo de Troia) na máquina dos usuários, voltado a roubar informações bancárias pessoais.

O e-mail utilizado pelos cibercriminosos oferece de forma gratuita o WhatsApp para PCs e sugere que o usuário baixe o aplicativo em um link. “Se a proposta é muito boa, pouco usual ou duvidosa, é conveniente desconfiar antes de dar o clique e verificar se a informação é verídica”, disse por email Raphael Labaca Castro, Coordenador de Awareness & Research da ESET América Latina alerta.

O aplicativo WhatsApp somente pode ser usado oficialmente em smartphones (iPhone, BlackBerry, Android e Windows Phone, como consta em seu site oficial).

UOL

TCE-RN alerta sobre tentativa de golpe contra Prefeituras Municipais

O Tribunal de Contas vem tornar público que algumas Prefeituras Municipais e órgãos públicos estão sendo contactados para efetuarem depósitos bancários, em favor de terceiros, por suposto pedido de seus membros. Esclarece-se que se trata de uma tentativa de golpe, que já está sendo devidamente investigada pelas autoridades competentes.

TCE-RN

Outras Faces: Acusado usava quatro CPFs diferentes para aplicar golpes

Durante as investigações comandadas pelo delegado Ben Hur Medeiros na operação “Outras Faces”, a Polícia Civil descobriu que um dos presos, Clóvis Alberto Almeida Araújo usava quatro Cadastros de Pessoa Física (CPF) diferentes em seu nome, todos estes eram válidos e estavam ativos.

Clóvis é considerado chefe da quadrilha e responde a vários processos criminais na justiça. Os documentos apresentavam pequenas alterações nas letras do nome dele, filiação e data de nascimento. A Polícia acredita que ele utilizava os documentos falsificados para abrir contas e forjar cadastros.

Operação Outras Faces

A ação foi deflagrada na sexta-feira passada (24) e resultou na prisão de uma quadrilha especializada em dar golpes em empresas, instituições financeiras e operadoras de telefonia usando cadastros falsos em nome de pessoas já falecidas, sendo uma delas o empresário da Yoki, Marcos Matsunaga, assassinado pela esposa no mês de maio.

TSE alerta sobre falso e-mail da Justiça Eleitoral

Um falso e-mail utiliza o nome do Tribunal Superior Eleitoral para distribuir arquivos maliciosos e roubar senhas dos usuários. O email informa ao internauta que o seu título de eleitor está suspenso e que para regularizar a sua situação com a Justiça Eleitoral é preciso baixar um documento em PDF. O link do arquivo direciona o usuário para o site “5puntos.co”.

A prática é conhecida como phishing, como o nome sugere (“phishing” em inglês corresponde a “pescaria”), tem o objetivo de “pescar” informações e dados pessoais importantes através de mensagens falsas. Com isso, os criminosos podem conseguir nomes de usuários e senhas de um site qualquer, como também são capazes obter dados de contas bancárias e cartões de crédito.

O TSE ressalta que não autoriza qualquer outra instituição a enviar e-mails em seu nome. Mensagens dessa natureza devem ser apagadas, de imediato, já que podem conter vírus de computador ou qualquer outro software malicioso.

Falsos fiscais do Ipem estão aplicando golpes na Grande Natal. Cuidado!

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem/RN), órgão delegado Inmetro, recebeu nos últimos dias duas ligações de consumidores denunciando a atuação de falsos fiscais no Estado.  Os casos aconteceram no Distrito de Pium (Praia de Cotovelo), Parnamirim, e no bairro Nova Cidade, zona Oeste de Natal.

Segundo o ouvidor do Ipem/RN, Frederico Barbalho, o método de abordagem desses falsos fiscais é semelhante ao que vem sendo utilizado aqui em Natal em outros Estados. Eles ofereceram o “kit botijão”, composto por uma mangueira e um registro de botijão de gás, após se apresentarem como representantes de uma empresa legalizada para inspeção do equipamento na casa do cidadão. Os falsos fiscais também alegaram possuir certificação do Sesi para atuar, e não do Inmetro.

“Lembramos que o Ipem não realiza fiscalizações em residências e que, portanto, o cidadão deve estar atento para não permitir a entrada desses falsos fiscais em suas casas. Em casos suspeitos, comunique-nos através do nosso canal 0800”, alerta Frederico. O 0800-281-4054 é o canal direto do cidadão com a Ouvidoria do Ipem/RN para denúncias.

O Inmetro produziu um vídeo para conscientizar a população quanto à atuação desses falsos fiscais. Confira:

Polícia Civil prende trio acusado de estelionato

 

Os agentes da polícia Civil lotados na Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD), localizada no Alecrim, prenderam em flagrante um trio acusado de tentar efetuar um empréstimo consignado em nome de terceiros. O valor do golpe foi estimado em R$ 25 mil reais. O crime aconteceu em um correspondente bancário, localizado no Edifício Trade Center, em Lagoa Nova, zona Sul da capital.

Na ocasião, os policiais prenderam Geraldo Marques de Oliveira, Raul Bezerra de Arruda Júnior e Roseane Soares de Souza. A captura do grupo aconteceu quando tentavam sair do local. Os acusados foram conduzidos à Especializada, onde serão autuados por estelionato, falsidade ideológica e fraude.

Segundo informações do chefe de investigações da DEFD, Gilberto Maciel, foi Geraldo Marques o responsável por tentar obter um empréstimo com uma identidade falsa em nome de Aldair Rosa de Souza. O acusado já era conhecido da polícia, conta o Civil. “Contra Geraldo já havia uma queixa registrada pela vítima, no município de Macau, feita no dia 16 de abril pelo mesmo motivo. Com ele também foi encontrada outra identidade falsa em nome de Sivonaldo André de Souza”, revelou.

Maciel informou ainda que é Roseane de Souza a responsável pela confecção dos documentos falsos. Já o homem identificado como Raul Bezerra tinha como missão levar o casal até o banco e depois assumir o plano de fuga. “Com Roseane encontramos mais três identidades falsas em nome de Maria José da Costa, Alvaneide Maigley Freire e outra em seu nome com informações erradas. Além disso, descobrimos que em 2006 ela tentou fazer um empréstimo em nome da sua própria mãe no município de Caruaru-PE”, complementou o agente.

Os três estão presos na Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação/ Degepol