O tempo médio do sexo, segundo a ciência; levantamento ainda mostra que a duração do ato não muda com o uso do preservativo

Foto: (Thinkstock/)

Você provavelmente nunca colocou um cronômetro ao lado da cama para ver quanto tempo dura a sua relação sexual. Mas um estudo científico pôs 500 casais heterossexuais para fazer exatamente isso. Com base nesses dados, o levantamento pôde apontar uma média de tempo de duração do sexo, excluindo as preliminares: 5 minutos e 24 segundos.

A variação do tempo de duração da atividade dos participantes foi enorme ao longo das quatro semanas de duração desse estudo. Enquanto o casal que ficou com o menor tempo obteve 33 segundos, o que teve o maior tempo conseguiu 44 minutos – ou seja, 80 vezes mais do que o de menor resultado.

O que foi aferido no estudo foi somente o tempo entre a penetração vaginal e a ejaculação, nada além disso.

O levantamento mostrou outro dado interessante: casais que usaram camisinha não apresentaram diferença relevante no tempo médio de duração do sexo em relação aos que não a usaram. A circuncisão também não foi um fator que indicou mudança na duração do ato.

Algo que influenciou na redução do tempo da relação sexual foi a idade dos parceiros. Quanto mais velhos eles eram, menos tempo ela durou.

As nacionalidades dos casais não apresentaram importância no estudo, exceto no caso dos turcos, que tiveram a menor média: 3 minutos e 42 segundos. As pessoas que participaram do estudo eram da Holanda, da Espanha, do Reino Unido e dos Estados Unidos.

Quanto tempo é normal?

A duração considerada normal para uma relação sexual varia de acordo com o que pensamos ser normal. No final da década de 1940, o tempo médio de duração do sexo era de dois minutos para 45% dos homens, um número que pode gerar um diagnóstico de ejaculação precoce atualmente, segundo Crystal Dilworth, biomédica e divulgadora científica.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de New Brunswick, a duração média de uma relação sexual é de entre 5 e 10 minutos. Quando a atividade excede 20 minutos, ela é considerada indesejada pela maioria dos 152 casais participantes, que tinham idades de 21 a 77 anos.

O terapeuta sexual Barry W. McCarthy fez uma afirmação ao Esquire que corrobora com os resultados das pesquisas científicas. “Pouquíssimas pessoas têm relações sexuais em si [penetração vaginal] que durem mais do que 12 minutos”, disse McCarthy.

E a ciência mostra que se engana quem pensa que o tempo das carícias preliminares é o fator que mais importa para a mulher atingir o orgasmo. Um estudo com 2.360 mulheres tchecas, publicado em 2009 no The Journal of Sexual Medicine e realizado pelos psicólogos Petr Weiss e Stuart Brody, concluiu que a chance de um orgasmo feminino têm maior relação com o tempo de duração do ato sexual do que com as preliminares.

Exame

 

Abertura de mostra que reformou o Juvino Barreto será nesta quinta

Nesta quinta-feira, dia 29, os idosos do Instituto Juvino Barreto ganham oficialmente uma instituição de cara nova. Através de uma ideia do escritório Renove Projetos, o abrigo está sendo beneficiado com a Mostra Elos de arquitetura e decoração que transformou o espaço. Os ambientes estarão abertos para visitação do público de segunda a sexta, das 15h às 20h, e sábado e domingo, das 10h às 18h. A entrada da Mostra é mediante a doação de fralda geriátrica ou lençol para os idosos, ou uma taxa de R$ 20,00.

O projeto, que traz um formato inovador, foi abraçado por diversos profissionais como arquitetos, design de interiores, engenheiros e paisagista da cidade. A Mostra Elos acontecerá até o dia 11 de dezembro com várias atividades para os idosos e público em geral. Siga o perfil no instagram @mostraelos e acompanhe a programação. Para a realização da Mostra foram mais de 36 ambientes reformados e mais de 80 profissionais envolvidos.

O Instituto Juvino Barreto tem 76 anos de história com todo o seu funcionamento feito de forma filantrópica. Tudo o que foi construído até hoje foi feito exclusivamente através de doações, trabalho voluntário e apoio da sociedade. A Mostra Elos vem para fazer a diferença na estrutura e história da instituição. Além de estarem à frente da organização da Mostra, as arquitetas Mara Lorena, Larissa Magalhães e Juliana Maia do escritório Renove assinaram o projeto de reforma e ambientação da recepção das Boas Vindas.

Mara Lorena, Larissa Magalhães e Juliana Maia, do escritório Renove

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    Maravilhosas ❤❤❤. Que Deus as proteja e a todos que deixaram sua contribuição. Isso meninas…continuem. A arquitetura de amor, de compaixão. Aplausos! Vcs fizeram bonito. Fã.

  2. Lenice Campelo disse:

    Merecido, precisando tem muitos anos!!!
    Parabéns a toda equipe envolvida!

  3. Roberto Lira disse:

    Parabéns as três arquitetas pelo gesto carinhoso aos mais velhos. Muito mais tem Deus para abençoa-las.abs Roberto lira e Familia

  4. Tamires disse:

    Atitudes lindas através de belas Arquitetas !
    Parabéns !

Parnamirim vai ser sede de mostra de filmes relacionados ao Meio Ambiente

Uma mostra gratuita de cinema, sobre temas relacionados à Ecologia, será realizada em Parnamirim. O projeto começa dia 10 de agosto e contará com o Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DCS-UFRN), Prefeitura Municipal, Associação Ileaô, Centro de Desenvolvimento Social e Comunitário (CEDESC), e a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima.

As apresentações acontecem gratuitamente entre agosto a novembro, das 19h às 22h, no Centro Pastoral Padre João Correia de Aquino, situado à Avenida Castor Vieira Régis, 286, Cohabinal, em Parnamirim.

O projeto quer atingir a sociedade, os líderes comunitários, conselheiros municipais, agentes públicos, integrantes de movimentos sociais, pesquisadores e ativistas da academia e de diferentes movimentos ambientais e sociais, estudantes e professores, pois a questão ambiental é um problema que é de interesse para todas as pessoas.

Será expedido certificado pela UFRN, aos participantes que obtiverem no mínimo 70% de frequência.
Os interessados devem inscrever-se através do e-mail [email protected], enviando nome completo, os números do CPF e RG.

A programação dos filmes pode ser conferida aqui embaixo:

10 de agosto
Home – O Mundo é a Nossa Casa
Direção: Yann Arthus-Bertrand
França, 2009, 93min

24 de agosto
The Age of Stupid (A Era da Estupidez)
Direção: Franny Armstrong
EUA, 2009, 100min

14 de setembro
Mudanças do clima, mudanças de vidas
Direção: Todd Soutghate
Greenpeace, Brasil, 2006, 51 min

28 de setembro
Avatar
Direção: James Cameron
EUA, 2009, 161 min

19 de outubro
CO2 Álibi.
Direção: Mascha Boogaard e Wendel Hesen
Holanda, 2005, 95 min

26 de outubro
A carne é fraca.
Direção: Denise Gonçalves
Instituto Nina Rosa, Brasil, 2004, 53 min

09 de novembro
Refugiados do clima (Climate refugees)
Direção: Michael P. Nash
EUA, 2010, 95min

Fonte: Nominuto