Luís Gomes está sem abastecimento de água há 450 dias

É difícil acreditar que uma situação destas ainda exista em pleno século XXI. Uma cidade ficar sem águas nas torneiras por mais de um ano. Mas é exatamente isso que vem acontecendo no município de Luís Gomes, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte. O abastecimento  está interrompido há um ano e três meses.

Torneira-pingandoEm entrevista ao Bom Dia RN, da Rede Globo, o secretário estadual de Recursos Hídricos, Gilberto Jales, afirmou que as obras da adutora que levará água ao município serão concluídas ainda este mês e o fornecimento, então, voltará à normalidade. Jales disse também que o atraso nas obras se deu em razão de vazamentos na tubulação, identificados no momento de teste, tendo sido necessária a substituição dos tubos.

SECA: Moradores da zona urbana de Luís Gomes e Antônio Martins também dependem de carros-pipas

A seca que devasta lavouras e rebanhos no sertão nordestino avança sobre as áreas urbanas, provocando racionamento ou falta de água potável em 158 cidades, segundo levantamento da Folha nos nove Estados da região.

Dezenas de reservatórios que abastecem as cidades entraram em colapso. Carros-pipa, que até então atendiam apenas a zona rural, são vistos agora no centro de pequenos e médios municípios.

No Rio Grande do Norte, o governo afirma gastar R$ 200 mil por mês para levar todos os dias 160 mil litros de água às áreas urbanas de Luís Gomes (442 km de Natal) e Antônio Martins (375 km de Natal). Os reservatórios da região secaram, e as cidades dependem dos carros-pipa.

Em Luís Gomes, onde vivem 9.610 pessoas, há quem ainda pague por mais água. Para garantir o abastecimento da sua pizzaria, Raimundo Fernandes compra de mil a 2.000 litros por semana.

“Desde novembro a situação está assim. Antes, a gente tinha água na torneira.” O microempresário paga R$ 20 por mil litros. No final do mês, o gasto extra chega a R$ 160.

Fonte: Folha de São Paulo

Ex-prefeito de Luis Gomes condenado a devolver R$ 1,5 milhão

O Tribunal de Contas do Estado, através da Primeira Câmara, condenou o ex-prefeito de Luis Gomes, Pio X Fernandes, a devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos por irregularidades na prestação de contas do Fundef, ano de 2003.

Notificado pelo Corpo Técnico do órgão para que apresentasse os documentos legitimadores das despesas públicas, o ex-gestor permaneceu inerte, deixando que o processo corresse à revelia. O desatendimento à notificação gerou multa de 10% sobre o débito imputado.

O voto do conselheiro relator Carlos Thompson Costa Fernandes foi pela representação dos autos aos Ministérios Públicos Estadual e Federal para apuração de possíveis ilícitos penais. A decisão foi tomada na sessão desta quarta-feira, 21.

Georgino Avelino e Campo Grande

Na mesma sessão, os conselheiros votaram parte da prestação de contas, ano de 2002, do ex-prefeito de Senador Georgino Avelino, João Batista de Santana, com devolução de recurso no valor de R$ 144 mil. O ex-gestor deixou de apresentar documentos comprobatórios de despesas. A omissão gerou multa de 30% do débito.

Por motivo semelhante, o ex-prefeito de Campo Grande, José Edilberto de Almeida, foi condenado a ressarcir ao erário o valor de R$ 83 mil, devido a recursos que não tiveram despesas comprovadas.

Tanto o ex-gestor do município de Georgino Avelino quanto do município de Campo Grande vão responder perante o Ministério Público estadual por indícios de atos de improbidade administrativa e/ou de ilícitos penais, conforme tipificações previstas no Código Penal.

Provocada pelo MP, CAERN vai instalar 10 reservatórios em Luis Gomes que está sem abastecimento de água há 100 dias

(Por Interino)

Depois do Ministério Público ter ajuizado uma ação determinando a instalação, no período máximo de 10 dias, de 10 reservatórios de água no município de Luis Gomes para contornar o desabastecimento que já dura mais de 100 dias, a Caern se pronunciou, informando que as medidas solicitadas pelo MP estarão sendo realizadas essa semana.

Segundo a empresa, os dez reservatórios que estão sendo instalados,  juntos possuem capacidade para armazenar 100 mil litros de água por dia, além dos seis reservatórios que já existem e dos quatro carros-pipa que a empresa vem disponibilizando para a população.

Técnicos da Semarh também estiveram na cidade e mapearam a área para instalação de seis poços que começarão a ser perfurados na próxima semana.

As medidas tem caráter emergencial. A solução definitiva é o desassoreamento do açude, que  virá com a retomada das obras do sistema adutor Alto Oeste, prevista para este semestre pelo Governo do Estado.

Descoberto suposto esquema de corrupção na Câmara Municipal de Luís Gomes

O presidente da Câmara Municipal de Luís Gomes, vereador José Ismar Ferreira, está sendo acusado de se apropriar indevidamente de mais de R$ 140 mil reais, oriundos de recursos que fazem parte da Contribuição Previdenciária dos vereadores e funcionários do Poder Legislativo de Luís Gomes, referente à parte dos anos de 2010 e 2011.

A notícia chegou ao conhecimento público com mais força na última quinta-feira, quando o prefeito Francisco Tadeu Nunes procurou o Promotor de Justiça Ricardo José da Costa Lima e, entre outros assuntos, denunciou o caso.

Documentos ficaram de ser encaminhadas pelo Prefeito ao Promotor e um Inquérito Civil Público deverá ser aberto para apurar a denúncia.

Segundo texto publicado pelo vereador Luciano Pinheiro no portal de Luís Gomes, o esquema foi descoberto pelo contador da Prefeitura, Arimatéia Chaves.

Ao saber do caso, o prefeito encaminhou ofício ao vereador José Ismar Ferreira para que ele desse explicações. Na conversa entre ambos ficou acordado, inclusive com a assinatura de um termo, que o vereador não só reconhece a dívida, mas aceita que a Prefeitura retire, até o ano de 2014, R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensal, dos recursos que ela repassa todo o mês à Câmara.

As informações são do blog de Robson Pires

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundoismaell disse:

    Rapadura é doce!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! mais né mole não esse luciano dever ser vereador o resto da vida rapaz!!!!outro cargo pra ele não vale !! parabéns

Prefeito do interior do RN não aguenta a bronca e renuncia

Deu em Retratos do Oeste, de Cezar Alves

O prefeito Carlos José Fernandes, o Dedezinho, de Luis Gomes, acaba de renunciar ao cargo em Carta enviada a Câmara Municipal. Assume ao cargo o vice-prefeito Francisco Tadeu Nunes. A posse será amanhã, na Câmara.

Dedezinho, como é mais conhecido o ex-prefeito, não participou da sessão na Câmara que ele convocou ontem em caráter extraordinário. Mandou a secretaria de Educação fazer a leitura da Carta Renúncia.

Também não foi encontrado na cidade. O celular estava desligado. Dedezinho deixa o governo no momento que a população de aproximadamente 10 mil habitantes implora por água.

É que o Açude que abastece a cidade só tem água para mais 30 dias e depois disto só carro pipa. Outro problema deixado pelo ex-prefeito é os cofres vazios, devido à queda de 26% na arrecadação em setembro.

Portanto, o principal desafio do novo prefeito é abastecer a cidade sem R$. Muitos estão apostando na idéia de que Dedezinho renunciou em Luis Gomes para se candidatar a prefeito em Major Sales, que fica perto.