Jornalismo

Deputado propõe criação de unidade móvel da Central do Cidadão

O deputado Leonardo Nogueira – DEM propôs à governadora Rosalba Ciarlini e ao secretário da Justiça e da Cidadania Kércio Pinto a implantação de uma unidade móvel itinerante da Central do Cidadão, para oferecer, em um mesmo local, diversos serviços de natureza pública ao cidadão distante dos grandes centros.

A ideia do parlamentar é que a permanência da unidade móvel em cada localidade dependerá do número de habitantes e da demanda pelos serviços, variando de 3 a 15 dias. O horário de funcionamento também deverá ser diversificado, devido ao tempo de deslocamento dos funcionários da cidade-sede até o local de atendimento. Nas cidades-sede, por exemplo, o atendimento deverá ser realizado por 12 horas consecutivas, de segunda a sábado.

“Nas unidades móveis serão prestados serviços como emissão de RG, Carteira de Trabalho, Atestado de Antecedentes Criminais, além de uma série de serviços públicos eletrônicos disponibilizados como consulta de débitos de IPVA, DPVAT, multas de trânsito, pontos na CN H, registro de boletim de ocorrência, entre outros.

O deputado Leonardo Nogueira disse ainda que a unidade móvel da Central do Cidadão consistirá em carreta e ou ônibus especialmente adaptados para o atendimento da população, tendo como objetivo principal atender a população residente em bairros e municípios distantes dos postos fixos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

TIM, Claro, Oi e Vivo vão operar 4G no Brasil; Natal terá serviço até dezembro do próximo ano

As operadoras TIM e Oi também vão operar no mercado de quarta geração da telefonia móvel (4G), na frequência de 2,5 giga-hertz (GHz). Assim como a Claro e Vivo, que momentos antes haviam conquistado os dois principais lotes da telefonia 4G, a TIM e a Oi também serão obrigadas a prestar serviços de telefonia móvel com banda larga para áreas rurais, em 450 mega-hertz (Mhz).

As ofertas apresentadas pela TIM (R$340 milhões) e pela Oi (R$330,8 milhões) tiveram ágio de 7,9% e de 5%, respectivamente, em relação aos R$315 milhões definidos como preço mínimo pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Com o resultado, a TIM vai oferecer telefonia móvel com banda larga para áreas rurais do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina, enquanto a Oi fará cobertura para os estados da Região Centro-Oeste e para o Rio Grande do Sul.

O primeiro lote, vencido pela Claro, obteve ágio de 34%, com lance de R$ 844,5 milhões sobre o preço mínimo estabelecido no edital (R$ 630,19 milhões). O lote seguinte foi vencido pela Vivo, com lance de R$1,05 bilhões e ágio de 66%.

Com a quarta geração da telefonia móvel, será possível transmitir dados com velocidades até dez vezes maiores que as suportadas atualmente pela tecnologia 3G (terceira geração).

O principal objetivo do leilão, segundo a Anatel, é atender à demanda crescente no país por serviços mais rápidos de telecomunicações e oferecer a infraestrutura necessária aos eventos internacionais que o país vai sediar, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Por isso, as empresas que ganharem o leilão vão ter que implementar a 4G nas cidades-sede da Copa das Confederações até 30 de abril de 2013 e nas sedes e subsedes da Copa do Mundo, até 31 de dezembro de 2013.

*Com informações da Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *