Diversos

Manifestação pelo direito ao trabalho será realizada neste sábado em Natal

No feriado em que se celebra o Dia do Trabalho, 1º de maio, os movimentos de direita do Rio Grande do Norte irão às ruas lutar por aquele que foi o mais desrespeitado durante toda a pandemia: o trabalhador. Com concentração marcada para às 9h do sábado (1), em frente ao Colégio Marista, localizado na Rua Apodi, os manifestantes pretendem caminhar até à Praça dos Três Poderes para chamar atenção do prefeito, dos parlamentares, dos juízes e desembargadores sobre o assunto.

De acordo com Carlos Reny, do grupo Força Democrática, a manifestação visa defender o direito ao trabalho e à liberdade. “Vemos, diariamente, há um ano, empresários fechando às portas, trabalhadores sendo demitidos, o desespero e a fome batendo à porta, nossos direitos e nossa esperança morrendo pouco a pouco. Vamos cobrar austeridade e transparência com o dinheiro público aos nossos representantes e também estaremos atentos em quantos deles estarão presentes na manifestação mostrando que estão ao lado do povo”, pontua.

O ato também terá caráter social, pois a organização pede a doação de alimentos não-perecíveis para aqueles que se fizerem presentes. Os itens serão doados a comunidades carentes da capital.

 

Opinião dos leitores

  1. A “gunvernadora” e a “cumpanherada” detestam o trabalho (apesar do partido rsrsrs). A única coisa que essa senhora fez até agora foi perseguir quem quer trabalhar e estudar. E conta com a ajuda dos sindicalistas pelegos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Blog do BG e agência Ratts Ratis: 10 anos de parceria, trabalho e resultados

Foto: Divulgação

Nenhuma empresa do RN está mais feliz em homenagear os 10 anos de sucesso do Blog do BG do que a Ratts Ratis Comunicação. Participamos da criação do blog, de seu lançamento e de sua evolução até os dias de hoje, quando comemora 10 anos como o blog mais acessado e lido do Rio Grande do Norte. A agência esteve presente em todos os momentos. E lá se vão 178 milhões de páginas visualizadas e quase 100 milhões de acessos, em todos os 167 municípios do Rio Grande do Norte, desde aquele dia primeiro de abril de 2011. É muita coisa! Uma história de sucesso que começou com uma boa ideia, se aperfeiçoou e aprendeu com o próprio leitor, ao longo destes anos. Estamos orgulhosos. Que venham mais dez anos. Estaremos lado a lado, nos bons e nos maus momentos, numa parceria e amizade que nos engrandece e nos orgulha. Blog do BG e agência Ratts Ratis: 10 anos de parceria, trabalho e resultados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ferreira Costa abre inscrições de processo seletivo para 450 vagas de trabalho em Natal

Foto: Divulgação

O Home Center Ferreira Costa iniciou nesta segunda-feira(01) as inscrições para os candidatos interessados em concorrer às 450 vagas de emprego abertas para compor o corpo de funcionários do novo empreendimento na capital potiguar para funções operacionais, nas áreas de vendas, atendimento, logística, administrativo, gerência, supervisão, entre outros.

O processo seletivo será realizado 100% online. Para concorrer, acesse (https://carreiras.ferreiracosta.com/).

A expectativa é que a loja na Avenida Engenheiro Roberto Freire, na zona sul, comece a funcionar em junho deste ano. Vale lembrar que o estabelecimento, que passou por ampla reforma, fica situado no antigo Hiper Bompreço.

Opinião dos leitores

  1. sou esforçada e responsável, gostaria muito de fazer parte da equipe de vcs, tenho experiência em ASG e auxiliar de vendas. agradeço a oportunidade e fico no aguardo da resposta.

  2. sou uma pessoa determinada ,gostaria muito de fazer parte da equipe de vcs,tenho 47 anos tenho experiência em ASG e auxiliar de vendas. agradeço a oportunidade fico no aguardo da resposta .

  3. Quero concorrer a vaga, assim como os demais interessados.
    Sou uma pessoa disposta, totalmente apto a fazer o meu melhor na área de trabalho. Me dou muito bem no trabalho em equipe e também no atendimento ao cliente.

  4. Sou uma pessoa determinado focada e tenho experiência com Asg .e tenho interesse em participar deste grupo. Bom dia

  5. Como milhares de desempregados também estou a procura de um emprego, onde eu posso mostrar minhas habilidades, responsabilidade e agilidade.

  6. Tenho 38 anos tô 2 anos sem emprego tenho experiência portaria segurança motorista ! Gosto de trabalhar espero que 2021 seja bom pra mim preciso muito trabalhar pago pensão!

  7. Gostaria que vocês me dessem oportunidade pois preciso muito sou responsável tenho 2 filhos pequenos pra sustentar necessito

  8. Vejam o link na notícia, meus irmãozinhos.
    Lá tem como se habilitar às vagas.
    Boa sorte. Torço por todos.

  9. Atenção Pessoal!

    Você e precisam cadastrar o Curriculum no site. Escrever nos comentários não habilita ninguém as vagas.

  10. Sou muito responsável e comunicativa,na fila como milhões de brasileiros esperando uma oportunidade pra dar seu melhor e crescer futuramente com fé em Deus …

  11. Sou uma pessoa muito responsável e comunicativa,na fila como milhões de brasileiros esperando uma oportunidade pra dar seu melhor e crescer futuramente com fé em Deus …

  12. Quero fazer parte dessa equipe, para melhor atender nossos clientes!!

  13. Gostaria de poder fazer parte da equipe, Tenho 18 anos de experiência no ramo de restaurantes,como operadora de caixa, aux.de escritório, balconista entre outras funções. Aguardo aciosamente o retorno,desde de já agradeço .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Apesar da pandemia, RN cria 1.769 postos de trabalho com carteira assinada em 2020, diz Caged

Mesmo diante da pandemia ao longo de 2020, o Rio Grande do Norte registrou um saldo positivo de 1.769 postos de trabalhos criados, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (28).

Esse resultado é a diferença entre as contratações e as demissões no período de 12 meses. Em 2020, o estado registrou 137.454 contratações e 135.685 demissões, concluindo os 12 meses com um “estoque” de 429.385 empregos formais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

As 10 mentiras que os brasileiros contam para faltar ao trabalho

Foto: (Peter Cade/Getty Images)

Embora a mentira mais comum seja uma doença, a pesquisa também mostrou que quando o problema de saúde é para valer, 91% dos respondentes compareceram ao escritório.

E qual o motivo para tantas mentiras? O Zety deixou um espaço na pesquisa para que os profissionais oferecessem justificativas para faltar e as respostas mostram o outro lado da mentira.

Uma razão comum para arranjar um dia de folga foi para encontrar tempo livre para realizar uma entrevista de emprego em outra empresa. Dá para entender por que as pessoas não se sentiram confortáveis em falar pro chefe a verdade.

Fora essa, a maioria das respostas mostrava a necessidade de tirar um dia para se recuperar do estresse, compensar as horas extras em excesso ou para cuidar da saúde mental. Uma pessoa escreveu que sofria pressão demais no escritório e outra confessou: “Eu não estava tendo um dia bom e só queria ficar em casa e chorar com uma garrafa de vinho”.

Claro, também não faltam motivos menos nobres, como “estava de ressaca” ou “não estava com vontade de ir”.

Confira as 10 mentiras mais contadas para faltar ao trabalho:

Foto: (Zety/Divulgação)

É verdade, mas parece mentira

A vida também é cheia de absurdos e situações inusitadas. Entre as mentiras mais contadas, todas as situações são corriqueiras e plausíveis. Afinal, é bem possível que você já tenha faltado para ir ao dentista ou tenha precisado ajudar com alguma emergência na família.

E existem situações reais que parecem mentira. Por isso, a pesquisa incluiu a pergunta: Alguma coisa já te aconteceu que te fez faltar no trabalho ou sair mais cedo, e as pessoas tiveram dificuldade de acreditar?

Confira as cincos histórias selecionadas pelo Zety:

Meu coelho tinha que ser castrado.

Meu cavalo morreu.

Eu tive que faltar no trabalho um dia (anos atrás) porque meu vizinho foi atacado pela namorada e quase morreu e a polícia interditou todo o condomínio (eles estavam tratando como uma investigação de assassinato). Ele sobreviveu, mas depois de passar dias no hospital. Duvido que meu chefe tenha acreditado naquela história, mas era verdade.

Meu cachorro comeu meu aparelho auditivo.

Eu tive cinco mortes consecutivas na família em apenas dois anos e eu acho que as pessoas não estavam mais acreditando. Bem que eu queria que fosse mentira.

Exame

Opinião dos leitores

  1. O Calígula só pode ter fetiche com a governadora!
    Só avisando que essa obcessão não pega bem.

  2. Ainda bem Zegado que vc não está procurando as mentiras de nove dedos e da Anta. Destes eu saberia dizer onde vc vai encontrar.

  3. Senti falta da mentira da governadora Fátima Bezerra, que disse que ia pagar os atrasados aos servidores públicos.

  4. Senti falta das maiores mentiras que a boiada extrema inventou em 2018 para ganhar as eleições.

  5. Senti falta de um levantamento das 10 mentiras mais comuns que o patrão conta pra não pagar o funcionário.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Chefe dá carro de presente para funcionário que caminhava 1 hora até o trabalho

Fotos: Cristales Fonseca/Facebook

O dono de uma vidraçaria na cidade de Centenário, na Argentina, presenteou um dos seus funcionários com um carro para evitar que o homem tivesse que andar 17 quarteirões a pé para chegar ao local de trabalho. Ao todo, o funcionária gastava cerca de 1 hora a pé todos os dias para chegar ao local.

O vidraceiro Franco Nuñez ia andando ao serviço pois a região não conta com um sistema de transporte público. Nuñez até tentou comprar um carro por conta própria, mas teve uma grande despesa em casa e precisou desistir da ideia. O chefe Eduardo Fonseca ficou comovido com a situação e resolveu ajudá-lo com o veículo.

Na última sexta-feira (25), o dono da vidracaria convidou Franco para jantar depois do trabalho e deu de presente para ele o veículo. Em entrevista a um jornal local, o chefe comentou que deu o presente pela amizade e lealdade do funcionário, que já trabalha no local há 5 anos.

“Quero que todos os funcionários sejam tratados com o seu valor. Se eu progredir, eles têm que progredir comigo. Com oportunidades iguais”, disse.

IG

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Guedes diz que país vai perder menos empregos na pandemia que na última recessão; ministro estima perda de cerca de 300 mil vagas formais neste ano

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (23) que o país deve perder cerca de 300 mil vagas formais de trabalho neste ano. Apesar da retomada de criação de novos postos de trabalho nos últimos meses, o ministro prevê que haja uma desaceleração na geração de empregos até o fim de 2020.

“Nós vamos possivelmente chegar ao final deste ano perdendo 300 mil empregos, que dizer, 20% do que perdemos nos anos de 2015 e 2016. No ano que enfrentamos a maior crise da nossa história, uma pandemia global, vamos perder entre um quinto e um terço dos empregos perdidos na recessão anterior”, disse Guedes durante o seminário virtual Visão do Saneamento – Brasil e Rio de Janeiro, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Segundo o ministro, houve uma perda média anual de cerca de 1,3 milhão de empregos nos anos de recessão de 2015 e 2016.

“O Brasil criou 500 mil empregos em julho, 250 mil em agosto e 313 mil em setembro. Está para sair a qualquer momento [os dados de] outubro. Eu nem acredito que vá continuar nesse ritmo tão acelerado. É natural que dê uma desacelerada”, disse.

De acordo com o ministro, todas as regiões brasileiras e setores econômicos estão criando empregos. “A economia voltou em V como esperávamos. O FMI [Fundo Monetário Internacional] previa uma queda de 9,5% do PIB [Produto Interno Bruto] brasileiro. Vai ser bem menos que a metade”, disse Guedes.

Agência Brasil

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Bill Gates: viagens a trabalho e semana toda no escritório estão com dias contados

Foto: (Chip Somodevilla/Getty Images)

O bilionário Bill Gates acredita que as mudanças trazidas pela pandemia do novo coronavírus ao mundo do trabalho vieram para ficar.

Na visão dele, uma das maiores mudanças na forma de conduzir os negócios está relacionada às viagens de trabalho. “Minha previsão é de que mais de 50% das viagens a trabalho e mais de 30% dos dias no escritório vão acabar”, afirmou em entrevista durante a conferência The New York Times DealBook, na terça-feira (17). A informação foi publicada pelo siteBusiness Insider.

O tipo de viagem de trabalho em que é importante se deslocar a algum lugar para se sentar fisicamente em frente a uma pessoa e discutir algum assunto não será mais o “padrão ouro”, disse. Ele prevê que mais empresas terão mais reservas em fazer esse tipo de viagem.

Sobre trabalhar de casa, “algumas empresas serão extremas, de uma ponta a outra”, afirmou. A rede social Twitter, por exemplo, anunciou que seus funcionários poderão trabalhar de forma remota para sempre, de qualquer lugar.

O bilionário ponderou, porém, o lado negativo das reuniões virtuais em comparação com os encontros ao vivo: inabilidade de conhecer novas pessoas. Ele comentou que não fez novos amigos este ano porque ele nunca encontra pessoas de forma aleatória.

Uma possível solução para isso, segundo o bilionário, está na tecnologia. “Poderia ser feito mais do lado dos softwares para permitir encontros casuais após as reuniões”, afirmou.

Muitas empresas, em especial no mundo da tecnologia, de onde vem Gates, estão reconsiderando o futuro do trabalho. Na Microsoft, fundada por Gates, os funcionários passarão a trabalhar em um modelo híbrido, no qual só precisarão ir ao escritório em metade da semana.

Exame

Opinião dos leitores

  1. Espero que nossas relações sociais e de trabalho jamais fiquem subordinadas à excepcionalidade deste momento "pandêmico". Trabalhar em cada pide ser bom para algumas pessoas, nas não para todos. A rotina, no caso do trabalho em casa, poderá afetar de modo brutal à saúde das pessoas.

  2. aposentado, só esperando Papai Bolsonaro depositar meu salário no segundo dia útil. Hô Véio Bom, Hô véi arroxado, Hô véi bom de briga , o homem sozinha briga com a Globolixo e o sistema corrompido legado deixado pelo PT. MITO 2022.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Protesto dos perueiros do transporte escolar na manhã desta quarta-feira em Natal reivindica volta às aulas e clama pelo sustento dos trabalhadores

Protesto dos perueiros do transporte escolar na manhã desta quarta-feira(30), em Natal, reivindica volta às aulas de forma integral. Profissionais clamam pelo trabalho e sustento. Vídeo: cedido.

Opinião dos leitores

  1. Não vejo o governo estadual tomar alguma atitude para ajudar o povo que está sem emprego. A única coisa que sabe fazer e terceirizar a culpa e dizer "fique em casa". A governadora não está a altura do cargo que ocupa é incompetente ao extremo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Com população desocupada do país em 12,6 milhões, IBGE aponta estabilidade geral nos indicadores de mercado de trabalho

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

A pesquisa estimou a população desocupada do país em 12,6 milhões na terceira semana de agosto, o que representa estabilidade em relação à semana anterior.

“Há uma estabilidade geral nos indicadores de mercado de trabalho, mas olhando as variações, em termos de tendência, foi observada uma variação positiva na força de trabalho, que se deu em função do aumento no contingente da população ocupada”, explica a pesquisadora. O número de pessoas ocupadas chegou a 82,7 milhões, o que representa estabilidade em relação à semana anterior.

Já a população fora da força de trabalho também ficou estatisticamente estável em 75 milhões. “Na população fora da força, entre aqueles que gostariam de trabalhar, mas não tinham procurado trabalho justamente alegando a pandemia como o principal motivo, houve uma redução de cerca de 582 mil pessoas”, destaca Maria Lúcia.

Com Agência IBGE

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TJRN prossegue trabalho de entrega de EPIs nas cinco comarcas que retomarão atividades gradualmente

Inicialmente, retornam apenas as sessões do Tribunal do Júri e as audiências de réus presos, nos fóruns dessas comarcas que foram dotadas dos equipamentos necessários ao início das atividades. Ainda não há prazo para a volta do atendimento presencial ao público

Retomando suas atividades de forma gradual, somente com a realização de sessões do Tribunal do Júri e audiências de réus presos, o Poder Judiciário do Rio Grande do Norte prossegue nesta sexta-feira (31) a realizar a entrega de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os fóruns das comarcas de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz. Apenas estes fóruns irão funcionar nestas comarcas, somente com sessões do júri e as audiências específicas mencionadas.

Este trabalho preparatório começou ontem (30), com a instalação de telas de acrílico, faixas e fitas para o distanciamento social e disponibilização de dispensadores de álcool gel, termômetros infravermelhos, máscaras de tecido, protetores faciais e material educativo sobre orientações de prevenção à Covid-19, no Tribunal do Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes, em Natal.

Na capital, somente o Fórum Miguel Seabra Fagundes irá funcionar neste início de retomada dos trabalhos presenciais. Na quinta-feira, uma equipe do TJRN, sob a coordenação do juiz auxiliar da Presidência do TJRN, Geraldo Mota, secretários geral, Lindolfo Sales, e o de Administração do Tribunal, Luiz Mariz, fez a entrega e instalação dos dispositivos de biossegurança àquela unidade judiciária. A ação foi acompanhada pelo diretor-substituto do Fórum, juiz Roberto Guedes. Entre os trabalhos empreendidos, foram instaladas as placas de acrílico nas posições onde ficam todos os envolvidos na realização de uma sessão do júri popular.

As cinco comarcas mencionadas são as únicas, da Justiça do Rio Grande do Norte, que irão voltar parcialmente ao trabalho presencial, e limitado ao júri e às audiências de réus presos, conforme prioriza a Lei das Execuções Penais. Para isso, estão sendo dotadas com todos os EPIs preconizados pelos protocolos preventivos. Todo este esforço do TJRN, adaptando esses espaços com todo o material de proteção necessário, é direcionado a garantir a biossegurança nas atividades a serem desempenhadas pelos profissionais envolvidos nesta área de atuação: magistrados, servidores, promotores, advogados, pessoal de apoio, além dos réus. Com isso, elas estarão aptas a funcionar a partir de 3 de agosto.

Os municípios-sede dessas comarcas, Natal, Macaíba, Extremoz, São Gonçalo e Parnamirim, estão em situação de segurança sanitária que atendem às Notas Técnicas e Informes epidemiológicos divulgados pelas autoridades federais e estaduais de Saúde, dentre os quais, as constantes nos sites https://portalcovid19.saude.rn.gov.br/ e https://covid.lais.ufrn.br/ que atestam o comportamento da curva de contágio, índices de ocupação de leitos de UTI e a Taxa de Transmissibilidade por região de saúde no Estado do Rio Grande do Norte, assim como, a Recomendação nº 12/2020 elaborada pelo Comitê de Especialistas organizado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP/RN).

O Tribunal de Justiça do RN adquiriu materiais de higiene e limpeza, equipamentos de proteção individual e demais produtos para garantir a biossegurança necessária ao retorno criterioso. As ações da Administração do Poder Judiciário potiguar observam as determinações presentes na Resolução do Conselho Nacional de Justiça – CNJ nº 322, de 1º de junho de 2020. As medidas que envolvem o reinício das atividades estão sendo tomadas com cautela e segurança como o primeiro passo de um recomeço responsável para toda a comunidade judiciária norte-rio-grandense.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Com pandemia, RN fecha 15.761 mil vagas de trabalho no primeiro semestre, segundo o Caged

Foto: Ilustrativa

O  Ministério da Economia informa, através de números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado nesta terça (28), que a economia potiguar fechou 15.761 vagas de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre de 2020. O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões. No semestre foram registrados 56.915 admissões e 72.676 desligamentos no Rio Grande do Norte.

Em todo o país foram 1,19 milhão de vagas fechadas. Foram 7,9 milhões de desligamentos e 6,7 milhões de novas admissões no primeiro semestre deste ano no Brasil. No RN, junho foi o único mês com saldo positivo nas vagas. Foram registrados 9.469 admissões e 7.723 demissões, um saldo de 1.746 vagas. O pior mês em relação a perda de vagas no RN foi abril, mês em que tiveram início as restrições ao funcionamento do comércio por causa da pandemia do novo coronavírus. Naquele mês, foram registrados 13.703 desligamentos e 4.613 admissões.

Com acréscimo de informações do G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEOS: Empresário Antônio Leite é recebido com festa pelos colaboradores da Sterbom no RN em seu 1º dia de trabalho após cura da covid-19

Ao chegar para trabalhar pela primeira vez após a alta hospitalar da covid-19, o empresário Antônio Leite foi recebido com festa pelos colaboradores da sua Sterbom no Rio Grande do Norte. Registro flagra mistura de alegria e fortes emoções.

Opinião dos leitores

  1. Grande homem, extraordinaria fgura humana, pessoa do bem, um empresario vitorioso , Deus o devolveu ao nosso convivio para a alegria de todos, Antonio Leite um exemplo no meio empresarial.

  2. Homem do bem! Um líder. Manso e humilde de coração. Grande amigo. Deus continue te abençoando.

  3. São demonstrações desse tipo que faz o ser humano acreditar no bem , na união, na amizade e no amor para com o seu semelhante, esse perfil aí desse empresário demonstra que tem uma grande admiração e apreço dos seus funcionários e que mais de que seus servidores são seus amigos e o estimam muito, parabéns a todos e Que Deus possa os conserve todos com muita saúde. Todo ser humano do bem fica feliz em testemunhar uma cena dessas. ??????????

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Pandemia aniquilou 7,8 milhões de postos de trabalho no Brasil

A pandemia da Covid-19 destruiu 7,8 milhões de postos de trabalho no Brasil até o mês de maio, informou nesta terça-feira (30) o IBGE. Isso fez com que a população ocupada tivesse caído 8,3% na comparação com o trimestre encerrado em fevereiro, indo para 85,9 milhões de pessoas.

Pela primeira vez na história da Pnad Contínua, menos da metade das pessoas em idade para trabalhar está empregada. Isso nunca havia ocorrido antes na pesquisa, que começou em 2012. Dentre os postos de trabalho perdidos, 5,8 milhões são de empregos informais.

A analista da pesquisa, Adriana Beringuy, relatou que a queda na população ocupada foi bastante rápida. “Isso é preocupante”, apontou. Outros indicadores bateram recordes na série, indicando condições piores de trabalho no Brasil após o início da pandemia.

A população desalentada, pessoas que desistiram de procurar emprego, chegou a 5,4 milhões, um aumento de 15,3% em relação ao trimestre anterior e de 10,3% comparado a maio de 2019.

A população subutilizada – os que estão empregados, mas gostariam de estar trabalhando por mais tempo – aumentou 4 pontos percentuais e alcançou 27,5%. São 30,4 milhões de brasileiros nessa situação, um acréscimo de 3,6 milhões na comparação com fevereiro.

Maio foi o segundo mês completo com medidas de isolamento social impostas em todo o país como forma de conter o avanço do Covid-19, o que vem afetando a economia brasileira. Especialistas já dizem que o Brasil vive depressão econômica.

O primeiro óbito conhecido pelo novo coronavírus no país ocorreu no dia 17 de março. A partir daí, com o avanço da doença, o país promoveu o fechamento de bares, restaurantes e comércio como forma de combater a pandemia. Em abril, os efeitos econômicos começaram a ser sentidos com mais intensidade, já que as medidas restritivas duraram do começo ao fim do mês. O impacto continuou em maio.

​Diante desse cenário, o desemprego alcançou 12,9% na comparação com o trimestre anterior, encerrado em fevereiro, quando marcou 11,6%. São 368 mil pessoas a mais na fila do emprego, que atinge 12,7 milhões. Com relação ao mesmo período do ano passado, a taxa de desocupação cresceu 0,6 ponto percentual.

Economistas ouvidos pela agência de notícias Bloomberg esperavam desemprego de 13,2% no trimestre encerrado em abril. A projeção era parecida com a de especialistas pela Folha.

Nessa segunda (29), dados do Caged também mostraram que o mercado de trabalho brasileiro fechou mais 331,9 mil vagas em maio. Desde o início das medidas de restrição da pandemia do coronavírus (em março), o total dos postos fechados chega a 1,4 milhão.

Na semana passada, a primeira divulgação mensal da Pnad Covid-19, edição extraordinária da pesquisa do IBGE criada para medir os efeitos do novo coronavírus sobre a população e o mercado de trabalho, já havia mostrado que 9,7 milhões de trabalhadores ficaram sem remuneração em maio.

Outra indicação é que os brasileiros mais afetados pela doença são os pretos, pardos, pobres e sem estudo. Além de relatarem incidência maior dos sintomas da Covid-19, pessoas desses grupos também sentiram de maneira mais forte os impactos econômicos provocados pela pandemia, que fechou estabelecimentos e suspendeu operações industriais.

Em paralelo aos impactos econômicos sentidos diretamente no aumento do desemprego, o Brasil vem acompanhando o Covid-19 se alastrar. Nesta segunda, o país registrou 727 novas mortes pela Covid-19 nesta segunda-feira (29), e 25.234 novos casos da doença. Com isso, o país atinge a marca de 58.385 óbitos causados pelo novo coronavírus e 1.370.488 registros da infecção.

Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

PANCADA: Brasil fecha 331.901 vagas formais de trabalho em maio, segundo Caged

Foto: Amanda Perobelli/Reuters 

De janeiro a maio deste ano, o número de vagas encerradas no mercado de trabalho formal já é superior a 1.144.875. Resultado de 6.911.049 demissões e 5.766.174 admissões, o valor é o pior para o período em toda a séria histórica do Novo Caged, iniciada em 2010.

Os dados foram divulgados pela secretaria especial de Previdência e Trabalho nesta segunda-feira (29). Com uma melhora em relação ao mês anterior, que registrou saldo negativo em mais de 902 mil postos de trabalho, o número de vagas fechadas em maio foi de 331.901

Os número são reflexos do avanço dos impactos da pandemia da Covid-19 na economia brasileira. Em maio, o resultado foi influenciado, principalmente, pelo menor número de admissões, que totalizando 703.921, recuaram 48% ante o mesmo mês do ano passado.

Apesar do saldo negativo de maio, as demissões de trabalhadores com carteira assinada também caíram 21% em relação ao mesmo mês do ano passado, somando 1.035.822.

Vale destacar que na semana passada, o ministério da Economia informou que os pedidos de seguro-desemprego totalizaram 3,64 milhões até a primeira quinzena de junho. O número representa uma alta de 14,2% em comparação com o mesmo período de 2019.

CNN Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

EUA suspendem emissão de novos vistos de trabalho temporários até o fim do ano e afetam meio milhão

Foto: Reuters

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de suspender a emissão de novos vistos de trabalho temporários para estrangeiros afetará brasileiros que planejavam se mudar para o país ainda neste ano. A estimativa do governo americano é que 525 mil pessoas de diversas nacionalidades sejam impedidas de entrar no país com a nova regra, que vai vigorar até 31 de dezembro. O governo alega se tratar de um esforço para reduzir a entrada de imigrantes à medida que o desemprego avança.

A regra bloqueia a emissão de vistos temporários para diversas categorias de profissionais, como funcionários de empresas de tecnologia, pessoas com diploma universitário e pesquisadores, por exemplo. Restringe também a transferência de executivos estrangeiros e outros funcionários de empresas com operações nos EUA. No ano fiscal de 2019, foram emitidos cerca de 30 mil vistos temporários para brasileiros nas categorias atingidas pela lei, segundo o Departamento de Estado dos EUA.

A emissão foi suspensa para as categorias H-1B, H-2B, H-4, que tratam de profissionais qualificados e seus acompanhantes, J-1 e J-2, sobre a transferência de profissionais de multinacionais ou empresas com operações nos EUA e seus companheiros, e o L-1 e L-2, de pessoas que vão estudar e se qualificar nos EUA. O processamento de vistos nos consulados dos EUA no exterior já caiu drasticamente em 2020. No mês passado, o país concedeu pouco mais de 40 mil vistos de turistas e outros visitantes de curto prazo – abaixo dos 670 mil em janeiro.

Em 22 de abril, Trump já havia determinado o congelamento por 60 dias em várias categorias de vistos. Uma das pessoas afetadas é o pesquisador Paulo Laurence, que faz doutorado em distúrbios do desenvolvimento na Universidade Mackenzie. Ele planeja desde 2016 uma viagem ao exterior para aprimorar seus estudos. Seu plano era ir para Luxemburgo, mas mudou de ideia após conseguir uma orientadora nos EUA.

“A ideia era ter ido no começo de março, antes de nos preocuparmos tanto com a pandemia aqui no Brasil. Mas a minha documentação atrasou e tive de mudar para agosto”, conta o estudante, graduado em ciências biológicas. Agora, com o consulado americano fechado e as medidas de Trump para barrar a imigração, a pesquisa de Laurence pode ficar comprometida. “Como bolsista da Fapesp, posso viajar até seis meses antes do término da minha bolsa, então minha data limite para ir é 17 de dezembro.

Se os EUA banirem a entrada de brasileiros até o ano que vem, eu perderia a bolsa”, lamenta o pesquisador. Laurence não teria tempo hábil de buscar outro país para abrigar sua pesquisa, e espera que a Fapesp possa flexibilizar as regras de intercâmbio nesse caso. “Pelo menos minha orientadora americana está interessada, a gente tem discutido projetos. O que estamos tentando ver é fazer coisas remotamente.

“O professor de relações internacionais da FAAP Carlos Poggio diz que a medida é inédita e tem a ver com a linha adotada pelo presidente desde que foi eleito em 2016. “Trump não é só contra a imigração ilegal, agora mostrou que é contra a imigração como um todo.” O próprio professor poderia ter sido afetado pela nova regra. Em 2018, fez um pós-doutorado na Universidade de Georgetown, em Washington, o que não seria possível com a norma em vigor. O professor Poggio qualifica a medida, além de conservadora e nacionalista, como “trumpista”. “Os EUA foram um país construído a partir da imigração”, diz.

O pesquisador lembra que discurso nacionalista ganha mais aderência em meio a uma pandemia global.Uma pesquisa do Washington Post com a Universidade de Maryland publicada em maio mostrou que 65% dos americanos apoiam uma suspensão temporária da imigração durante a pandemia.

Época

Opinião dos leitores

  1. O cara está certo porque contratar imigrantes se o pais tem milhões de desempregados.
    Alguém deixaria seu filho passar fome e dá comida a um desconhecido?

  2. Esse monstro americano é capaz de qualquer coisa para se reeleger. Vai ser igual, aqui no Brasil, na próxima eleição para presidente. Aguardem!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *