Geral

SE LIGA: 4 em cada 10 mantêm nude de ex no celular mesmo após término, diz pesquisa

Foto: Reprodução / Internet

Quase dez em cada dez pessoas dizem que guardam nudes de ex-namoradas e ex-namorados mesmo após o término. Uma em cada dez, inclusive, diz que não pretende deletar as imagens nunca. Os números foram mostrados por pesquisa feita pela empresa de advocacia Bolt Burdon Kemp, do Reino Unido, e divulgados pela Vice.

O levantamento entrevistou cerca de 1000 britânicos. Os resultados mostram que entre millennials, os nascidos entre 1981 e 1996, o índice ainda é maior. Entre as pessoas nessa faixa, 47% mantêm fotos após a separação e cerca de 30% continua com elas em seus smartphones mais de um mês após o fim do relacionamento.

Outro dado é que homens guardam as nudes mais do que as mulheres, sendo hábito comum entre 50% dos entrevistados do gênero masculino. Entre elas, o índice é de menos de 30%. Pessoas com renda maior também mantêm fotos íntimas com mais frequência.

Nudes não apagadas e o problema do ‘pornô de vingança’

O estudo também tinha como objetivo falar sobre pornô de vingança, em que vídeos ou imagens íntimas são divulgados na internet por alguém que quer chantagear ou constranger outra pessoa, principalmente após o término de relacionamento.

No Brasil, a divulgação de cena de sexo sem consentimento da vítima é crime desde 2018 e tem pena prevista é de um a cinco anos de detenção. A punição pode aumentar de 1/3 a 2/3 se o agressor mantém ou tiver mantido relacionamento com a vítima.

Caso passe por isso, a orientação é fazer um boletim de ocorrência em uma delegacia, munida do máximo de informações sobre o agressor e sobre o compartilhamento da imagem, como prints enviados por ele.

Universa – UOL

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Novo vazamento expõe mais de 100 milhões de contas de celular do Brasil

Vivo e Claro não detectaram invasão, mas abriram investigação interna Sebatião Moreira/EFE/VEJA

O Brasil está sob ataque constante de hackers. Dias depois revelar o maior vazamento de dados pessoais já registrado no país, que incluiu 223 milhões de CPFs, 40 milhões de CNPJs e 104 milhões de registros de veículos, a a empresa de cibersegurança PSafe informou nesta quarta-feira, 10, que mais de 100 milhões de contas de celular de brasileiros foram encontradas na dark web. As informações são do site NeoFeed e foram confirmadas por VEJA junto à PSafe.

A empresa com base no Brasil e nos EUA montou um laboratório, o dfndr lab, que vem descobrindo vazamento de proporções gigantescas, evidenciando a vulnerabilidade das empresas e órgãos governamentais. As 102.828.814 de contas de celular vazados na dark web incluem informações sensíveis como tempo de duração das ligações, número de celular, e outros dados pessoais como endereço e telefone.

O carioca Marco DeMello, CEO e fundador da PSafe, disse que ainda hoje enviará um detalhado documento com a investigação realizada para a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), vinculada ao Governo Federal. Dentre as vítimas, estão o presidente Jair Bolsonaro e também os apresentadores globais William Bonner e Fátima Bernardes. No caso de Bolsonaro, há detalhes como valor da conta, volume de minutos gastos por dia, o número do celular, filiação, data de nascimento e CPF.

Os relatórios apontam para vazamento de dados das contas de duas operadoras de telefonia não identificadas. Os dados são vendidos na dark web, a parte mais sinistra da deep web, na qual os domínios são voltados para práticas criminosas como tráfico de drogas, exploração infantil, serviços de assassinos de aluguel, pedofilia e os mais diversos crimes virtuais.

A Psafe conseguiu contato com o cibercriminoso, que não é o mesmo dos vazamentos de CPF e CNPJ. Ele alegou ter extraído os dados dos sistemas da Vivo (57, 2 milhões de registros) e da Claro (45, 6 milhões), mas não foi possível descobrir a identidade do hacker, justamente pelo fato de a conversa ter ocorrido na zona de difícil rastreamento.

Tanto a Vivo quanto a Claro disseram não ter identificado nenhum tipo de vazamento, mas dizem cumprir rígidos controles de acesso a dados e que investigações internas serão abertas. Marco De Mello informou que hacker é estrangeiro, vive fora do Brasil, e está vendendo cada registro por 1 dólar, por meio da criptomoeda bitcoin. A PSafe informou que enviará uma nota oficial sobre o assunto ainda nesta quarta-feira.

No fim de janeiro, a PSafe revelou que detectou a divulgação indevida de 40 milhões de CNPJs de empresas nacionais, além de 222 milhões de CPFs – maior que toda a população brasileira, pois incluía documentos de pessoas mortas –, e outras informações valiosas. Na ocasião, a A Psafe também conseguiu contato com o cibercriminoso responsável, que alegou ter extraído os dados do sistema da Serasa Experian.

O Serasa diz ter realizado uma investigação interna e nega ser a origem do vazamento. “Apesar das investigações detalhadas conduzidas até o momento, não há evidências de que nossos sistemas tenham sido comprometidos”, informou em nota. O caso, tratado como gravíssimo pelo presidente do Superior Tribunal Federal, Luiz Fux, vem sendo investigado pela ANPD.

Veja

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Chineses criam Modo Bêbado contra vexames pelo celular

Foto: Divulgação

Usar o celular enquanto está bêbado ou bêbada nem sempre é uma boa opção, já que algumas pessoas podem acabar enviando mensagens e vídeos para a ou o ex, entre outros vexames. Contudo, esse tipo de situação pode estar com os dias contados no que depender de uma empresa chinesa. Ela registrou a ideia de uma tecnologia apelidada de Modo Bêbado que prevê o bloqueio de uma série de funções do smartphone enquanto o usuário estiver embriagado.

A patente solicitada pela Gree Electronics tem a proposta de restringir os aplicativos mais usados e, assim, evitar situações embaraçosas, segundo noticiou a agência chinesa de notícias MyDrivers.

O projeto foi registrado no Instituto Nacional de Patentes da China. Para ativar o Modo Bêbado, o usuário precisa entrar nas configurações do celular e escolher quais aplicativos serão bloqueados ou terão funcionamento restrito.

Ao ativar o recurso, o aparelho irá bloquear todas as funções previamente configuradas, como aplicativos de mensagens e redes sociais, por exemplo. Para desativar o modo, o usuário precisa definir algumas regras e testes de verificação de sobriedade.

Ao desabilitar a função, o celular irá pedir para que o usuário passe pelo teste de sobriedade pré-definido e, só então, os aplicativos bloqueados serão novamente liberados.

A patente ainda informa que o Modo Bêbado simplifica a interação do usuário com o celular ao deixar seu design e funcionamento mais simples, a exemplo da interface presente nos telefones da Huawei, Samsung e Xiaomi.

A Gree Eletronics é uma empresa sediada na China que vende como ar-condicionado e geladeira, entre outros eletrônicos. Contudo, a fabricante tem se arriscado no mercado de smartphones, desde a comercialização de telefones até o registro de patentes.

Por ser uma pequena fabricante, é provável que a função recém-patenteada não chegue até os celulares disponíveis no mercado brasileiro. Contudo, outras empresas já vêm pensando no assunto e já é possível baixar alguns aplicativos com funções semelhantes. O aplicativo Drunk Mode, por exemplo, bloqueia a agenda de contatos e os aplicativos sociais e ainda envia mensagens de aviso para o usuário.

Techtudo, com informações de Android Authority e MyDrivers

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

E NÃO FOI A PRIMEIRA VEZ QUE APRONTOU – (FOTO): Menino de 3 anos faz pedido de R$ 400 no McDonald’s pelo celular da mãe em Pernambuco

Foto: Acervo pessoal

Uma publicitária tomou um susto ontem à noite em Recife quando o porteiro do prédio anunciou que tinha uma entrega na qual ela não esperava. O filho de três anos pegou o celular da mãe para brincar e fez um mega pedido no McDonald’s, no total de R$ 400, através de um aplicativo de entrega de comida. Ao UOL, ela disse que não sabia se ria ou se chorava de nervosa, mas depois do susto, concluiu que foi um gasto de dinheiro em terapia de risadas. Já o menino, se sentiu orgulhoso de ter feito o pedido, mas ainda ficou frustrado por não ter chegado o brinquedo que queria.

Raissa Wanderley de Andrade, 32 anos, foi tomar banho e deixou o celular com o filho, Luiz Antônio, mais conhecido como Tom, como faz normalmente. Quando estava no sofá com a mãe dela, depois de meia hora, recebeu com surpresa uma chamada pelo interfone dizendo que havia uma entrega.

“A princípio eu disse: ‘Não, acho que é algum engano. Não pedi nada’. E disseram que estava no elevador. Eu imaginei que fosse alguém que tivesse mandado alguma coisa para mim. Daí quando eu cheguei na cozinha tinha lá um bocado de sacola do McDonald’s. Eu fiquei sem entender, daí chamei o meu marido achando que ele podia ter feito alguma compra e eu não sabia. Antes de abrir as sacolas eu peguei a nota fiscal e vi que estava no meu nome, então peguei o celular e vi que tinha feito, na verdade, dois pedidos, um em seguida do outro. E daí eu já entendi na mesma hora que tinha sido ele [Tom]”, lembrou a publicitária.

Raissa então questionou quem havia feito as compras e o filho não negou a autoria. “Ele falou todo orgulhoso. ‘Fui eu mãe, foi Tom’. Eu ri e chorei de nervoso. Porque eu vi uma conta de R$ 400 e quanto mais eu tirava os pedidos, mais eu ria. Dez milk-shakes, eu, minha mãe e meu marido em casa, três adultos, ele e uma bebê de 11 meses. Eu falo esta história e rio. Acho que eu passei uma hora rindo e até concluí que foram R$ 400 de terapia do riso porque fazia tempo que eu não ria tanto”, contou Raissa.

No total, Tom pediu seis promoções completas de hambúrgueres, seis Mc Lanches feliz, oito brinquedos extras, duas porções de nuggets (de 12 unidades cada), uma batata frita grande com bacon e cheddar, dez milk-shakes de ovomaltine, dois sorvetes top sundae de morango, duas tortinhas de maçã, dois sorvetes McFlurry, oito garrafas d’água, um suco de uva e dois molhinhos extras. Um banquete de fast-food custou o valor de R$ 400.

Com tanta comida em casa, Raissa não teve dúvidas e compartilhou tudo. Por sorte, os pais, a irmã, o cunhado e os sobrinhos moram no mesmo prédio. Então, deu para dividir para a família toda, além da funcionária doméstica e dos porteiros, que também desfrutaram do pedido.

Tom ainda ficou frustrado

Depois do ocorrido, Raissa disse que foi conversar com o filho para explicar que aquilo custava dinheiro, que ele não poderia fazer aquilo e que se comprava um brinquedo por vez. Neste momento, descobriu que ele não havia ficado de todo satisfeito.

“Quando ele viu que não tinha ganhado um minion dourado, que eu nem sabia que tinha, ele ficou arrasado. Acho que ele não imaginava que tudo o que ele apertasse ali ia chegar e ficou felicíssimo que chegou batata frita, nuggets tudo numa segunda-feira e um bocado de brinquedo, apesar da decepção de não ter vindo um minion dourado. Esta foi a única decepção dele. Eu ainda conversei um bocado, mas depois eu desisti e só fiz rir mesmo”, comentou a mãe de Tom aos risos.

Não foi a primeira vez

A publicitária contou que até que não demorou muito para entender que o pedido tinha sido feito por Tom, pois ele já tinha feito outros pedidos antes. “Uma outra vez ele também pediu um açaí pelo Ifood e já chegou a pedir um táxi, que eu tive que pagar porque o táxi chegou lá embaixo. Mas isso faz um bom tempo já, acho que uns seis meses, então, achei que ele tinha parado com esta mania de ficar mexendo e apertando nas coisas”, disse a publicitária.

Apesar de toda a surpresa, Raissa e o marido, o também publicitário André Lins Nunes, sabem que Tom é um menino muito esperto, mesmo com somente três anos de idade.

Segundo ela, o menino é apaixonado pelos Beatles, viciado em bandeiras nacionais e vive fazendo chamada oral sobre os nomes dos países com os pais. Além, é claro, de ser doente pelo Náutico, seu clube do coração, paixão esta que já o fez ser personagem de uma reportagem na televisão.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Essa semana chegou R$ 200 de cerveja, foi minha menina que pediu, no lugar de eu ficar bravo, fui dar um cheiro nela, depois fui guardar na cervejeira.

  2. Ah povo mal humorado esse , nossa senhora que me defenda…bando de revoltados, frustados, mal resolvidos. Pra vcs só digo isso: Eeeeeeeeeeca!!!

  3. Provalvemente a mãe fez isso de caso pensando pra ganhar mídia, bem, ela ganhou. Qualquer compra em site solicita no mínimo o CVV do cartão.

    1. podemos ver aqui um cidadão que nunca comprou no iFOOD… pior de tudo é a fala com TOTAL CERTEZA… esse mundo tem cada morador viu.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Entre bens informados à Justiça Eleitoral, candidatos no RN citam galinhas, burro, paredão de som, celular e bicicleta

 Foto: John Pacheco/G1

Há ricos e outros que não têm nada. O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(30). Casas, apartamentos, dinheiro, contas bancárias, prédios comerciais, fazendas ou sítios, rebanhos, veículos e embarcações, empresas e ações. Segundo dados da Justiça Eleitoral, juntos, os mais de 10 mil candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador no Rio Grande do Norte declararam bens que superam R$ 1 bilhão em 2020. Mas alguns candidatos chamam atenção por serem específicos demais na declaração das suas posses. Na lista, há itens curiosos como galinhas, um burro, paredões de som, bicicletas, celular e até aparelhos para exames médicos, como um ultrassom.

Reportagem na íntegra AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Oi acerta venda de operação de celular para Vivo, Claro e Tim

Foto: Divulgação

A Oi acertou a venda de sua operação de celular para o consórcio formado por Vivo, Claro e Tim por R$ 16,5 bilhões. A companhia acaba de divulgar um fato relevante sobre o assunto.

A Oi está em recuperação judicial e não pode finalizar o negócio até realizar um leilão de ativos. O consórcio formado pelos concorrentes, no entanto, vai ter preferência e poderá cobrir qualquer outro lance que eventualmente aparecer.

No jargão técnico, esse passo do processo é chamado da escolha do “stalking horse”.

A conclusão da operação também está sujeita ao aval das autoridades de defesa da concorrência. O negócio gera preocupação de que os concorrentes Vivo, Claro e Tim fatiem os clientes da Oi.

O presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto, já disse em entrevista à CNN que o negócio será avaliado com atenção e que pode reduzir a concorrência no leilão de 5G.

O consórcio formado por Vivo, Claro e Tim ofereceu R$ 16,5 bilhões pela operação de celular da Oi, superando a oferta de pouco mais de R$ 15 bilhões feita pela novata Highline, que pertence ao fundo americano.

O anúncio ocorreu na véspera da assembleia geral de credores da Oi, marcada para esta terça-feira (8). Conforme uma fonte próxima à empresa, o objetivo é mostrar aos credores que tem uma proposta firme e já negociada, que precisa apenas da aprovação das autoridades.

A Oi precisa dos recursos para pagar suas dívidas e para tentar recuperar a empresa, alterando seu foco. Ao invés de celular, a empresa pretende focar na fibra ótica. Antes da crise, a companhia recebeu o apoio do BNDES para se tornar a “super tele” nacional.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Cientistas criam forma de economizar 80% de bateria do celular

Tecnologia promete reduzir em até cinco vezes o gasto da bateria — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Cientistas desenvolveram uma tecnologia que promete reduzir em até 80% o gasto da bateria de celulares. Os pesquisadores da Universidade Nacional de Singapura (NUS) conseguiram programar um chip para gerenciar a energia consumida nos processos do smartphone junto com a qualidade dos recursos, função que pode economizar cinco vezes mais bateria que os componentes atuais. A ideia é gastar menos energia quando o alto desempenho não for necessário.

Por enquanto, a novidade é experimental e não há previsão de chegada às baterias convencionais.

Os pesquisadores descobriram que os dispositivos consomem mais energia na transferência de dados do que no processamento de informações ou na tela, tanto entre os componentes internos quanto nas ondas eletromagnéticas. Esta troca de informações é o que mantém ativo o alto desempenho de um recurso, como a execução de um vídeo, por exemplo.

Porém, os cientistas observaram que o alto desempenho é desnecessário em muitos casos, como quando o usuário não está concentrado na tela do smartphone ou quando a bateria está perto de acabar. Aparelhos atuais continuam suprindo os recursos de alta demanda, o que resulta num gasto desnecessário de bateria.

Para resolver este problema, os pesquisadores programaram uma rede dentro do chip que administra quando os recursos não precisam de alto desempenho. Desse modo, a energia cai significativamente, o que também acaba reduzindo em paralelo a qualidade daquela função. O processo poupa até 80% da bateria para que ela seja usada quando for realmente necessária.

Este gerenciamento inteligente no consumo de energia representa um gasto cinco vezes menor, permitindo que a autonomia do celular seja estendida.

A tecnologia também pode ser usada em computadores, notebooks e servidores. Os cientistas estudam a criação de um amplo sistema de bateria inteligente baseado na percepção humana de quando é necessário gastar mais energia para aumentar o desempenho de um recurso ou economizar bateria em tarefas que não demandam alta transferência de dados.

Os pesquisadores também pretendem criar um novo sistema de câmeras inteligentes que consomem pouca energia. A ideia é que elas operem com eficiência mesmo com o baixo consumo por meio de energia solar. A bateria viria com uma célula de um centímetro para coletar energia do ambiente.

Apesar de ser um projeto experimental, a expectativa é de que a tecnologia não demore para ser lançada, já que a fabricante TSMC está apoiando a iniciativa. A empresa é conhecia por produzir processadores AMD e Qualcomm, além de placas gráficas da Nvidia.

Techtudo, com informações de TechRadar

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF apreende celular de secretário e faz buscas na prefeitura do Recife em investigação sobre compra de respiradores sem licitação; veja detalhes

Foto: Divulgação/PF

Uma operação da Polícia Federal que investiga a compra de respiradores pela prefeitura do Recife, através da Secretaria de Saúde, com dispensa de licitação, cumpriu mandados de busca e apreensão, nesta quinta-feira (28). Entre outros locais, os policiais estiveram na sede prefeitura e na casa do secretário de Saúde da capital, Jaílson Correia, que teve o celular apreendido, segundo o assessor de comunicação da PF, Giovani Santoro.

Esta foi a segunda fase da Operação Apneia, deflagrada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU).

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, na sede da empresa que vendeu os respiradores, e Pernambuco nesta quinta-feira (28). No Recife, os mandados foram para os bairros do Recife, onde fica a prefeitura, e do Espinheiro, onde mora o secretário de Saúde.

Segundo as investigações, empresas com débitos com a União superiores a R$ 9 milhões se utilizaram de uma microempresa “fantasma”, que estava no nome da ex-companheira do proprietário de fato. A PF constatou que a firma não existe em seu endereço de cadastro, além de não ter funcionários ou bens em seu nome.

O total contratado com a prefeitura de Recife ultrapassava o patamar de R$ 11 milhões, segundo a Polícia Federal. No entanto, a empresa tinha um capital social de apenas R$ 50 mil e não poderia faturar mais que R$ 360 mil por ano. Dos respiradores comprados, 35 foram entregues.

“Pelos dados que conseguimos identificar, [a empresa] não teria condições de dar suporte a esse contrato”, afirmou o delegado federal, Daniel Silvestre.

Em nota, a prefeitura do Recife apontou que os policiais federais estiveram na Secretaria de Saúde da capital, onde apreenderam um celular. A compra dos respiradores de uma empresa de São Paulo foi cancelada na sexta-feira (22). Cada respirador foi comprado a R$ 21,5 mil

“A referida compra foi cancelada pela Secretaria de Saúde e o único valor pago, de R$ 1,075 milhão, já foi devolvido pela empresa à Prefeitura, no último dia 22. Portanto, não há possibilidade de haver qualquer prejuízo à Prefeitura do Recife. Todos os procedimentos da Secretaria de Saúde estão sendo realizados dentro da legalidade e todos os processos de aquisição da pandemia estão sendo enviados, desde abril, por iniciativa da própria Prefeitura, ao Tribunal de Contas do Estado”, afirmou.

A prefeitura afirmou, ainda, que a Secretaria de Saúde e todos os órgãos “continuam à disposição dos órgãos de controle para prestar qualquer esclarecimento”.

Os secretários municipais também divulgaram nota em apoio ao titular de Saúde, Jaílson Correia, afirmando que o colega é referência “como ser humano e como gestor público”.

“Nós, secretários da Prefeitura [do Recife], vimos a público para prestar nosso irrestrito apoio e solidariedade ao colega Jaílson Correia. Médico e cientista que tem sua competência reconhecida pelos recifenses. Conhecemos sua seriedade e honestidade. Jaílson jamais cometeria uma ilegalidade. Seu trabalho e compromisso com o povo já salvou muitas vidas nessa pandemia”, disse o texto conjunto.

Primeira fase

A primeira fase da operação foi deflagrada em sigilo na segunda-feira (25), ocasião em que a PF constatou que, dos 35 respiradores devolvidos pela prefeitura para a empresa fornecedora, apenas 25 se encontravam no depósito localizado no Recife, tendo os demais sido comercializados.

“Descobriu-se que [os respiradores devolvidos] estava em um depósito no bairro de Casa Forte, aqui no Recife. Contudo, esse depósito pertence a outra empresa, que provavelmente foi contratada pela fornecedora”, disse Silvestre.

Há indícios de que um dos aparelhos tenha sido adquirido por uma prefeitura do interior do estado pelo triplo do valor que constava no contrato com a Prefeitura de Recife. A Justiça Federal determinou que os respiradores encontrados pela PF não sejam comercializados ou transportados para outras localidades até a realização das auditorias pertinentes.

O MPF apontou que inciou a investigação após a representação do Ministério Público de Contas (MPCO), feita pelo procurador Cristiano Pimentel, e que vai analisar as possíveis evidências colhidas para dar sequência à investigação dos aspectos criminais referentes ao caso.

Caso se comprovem as irregularidades, os envolvidos podem responder pelos crimes de dispensa indevida de licitação, uso de documento falso, sonegação fiscal e previdenciária, bem como por associação criminosa e peculato.

Respiradores sem utilização

Na nota, a PF apontou que chamou a atenção o fato de que os respiradores que haviam sido comprados pela prefeitura do Recife não foram utilizados. Eles estavam parados há uma semana, “mesmo com a notória demanda pela utilização desse equipamento, e diante de uma verdadeira corrida por bens dessa natureza”.

Na ocasião, a Secretaria de Saúde afirmou que a fornecedora não comprovou a homologação da Anvisa e, com isso, os equipamentos não podiam ser usados, segundo os investigadores.

“Ao mesmo tempo, em conta de rede social do proprietário da fabricante dos respiradores, observou-se que os aparelhos, ao menos até o início do mês de maio do presente ano (quando já haviam sido entregues unidades à PCR), teriam sido testados somente em animais”, disse a PF.

Pedido de explicação

Na sexta-feira (22), a PF solicitou que a prefeitura apresentasse documentos sobre dispensa de licitação para a compra de máscaras cirúrgicas, toucas, aventais descartáveis e camas hospitalares para as ações contra o novo coronavírus. Segundo a corporação, a administração municipal assinou contratos, de mais de R$ 15 milhões, com a empresa Delta Med.

A PF informou, na sexta, que estava atuando no caso por causa de uso de dinheiro do Sistema Único de Saúde (SUS) na aquisição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Uma equipe da corporação esteve na sede da prefeitura, no Cais do Apolo, no Centro, para entregar o ofício com a solicitação.

Covid-19 em Pernambuco

Mais 794 casos e 98 óbitos devido à Covid-19 foram confirmados em Pernambuco nesta quinta-feira (28). Com isso, o estado passou a ter 30.713 confirmações e 2.566 mortes por essa doença causada pelo novo coronavírus. Esses números são contabilizados desde o início da pandemia, em março.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Duas coisas que a esquerda sabe fazer com precisão: falar mal do Bolsonaro e roubar recursos públicos

    1. Tá certo véio, mas falar mal das atitudes e crimes de Bolsonauro não é exclusividade da esquerda e sim das pessoas decentes.

  2. Enquanto governantes desviam verbas que seriam usadas no combate à pandemia, vc´s ficam indignados com as falas do PR…Vão se f…vagabundos…PF nesses assassinos genocidas que roubam o dinheiro da saúde nesse momento…

    1. Quem fala, o presidente até parece que esta fazendo algo útil nessa pandemia. Sou contra o roubo, se estiverem roubando, que prendam, assim como o presidente e seus filhos. Se dependesse de Bolsonaro, o caso estaria instalado, pois, ele queria aglomeração.

    2. Quem for podre que se quebre, seja lá quem for. E quem não tem nada a esconder também não deveria ter nada a temer, simples assim.

    3. Calma ivan, vai chegar nele, é só aguardar um pouco, essa quadrilha familiar cai na arapuca. Por enquanto só alguns atos estarrecedor como compra de estejra por 44 mil reais, enquanto a população morre de covid sem assistência hospitalar. Mas pelo jeito você acha normal, né?

    4. Se o tempo que a Globo dedica a falar mal de Bolsonaro fosse usado para conscientizar a população, talvez a pandemia já tivesse passado.

    5. E sua indignação contra rachadinhas, Val do Açaí, superfaturamento de notas fiscais de gasolina, Queiroz e etc está onde?

    6. Amigão, uma coisa não inviabiliza a outra! Você pode se indignar com a roubalheira de políticos e com as idiotices e arroubos autoritários do presidente, não é jogo de futebol!

    7. Desvio de dinheiro público é horrível, em tempos de pandemia é execrável, as penas deveriam ser aumentadas, se é que alguém será condenado por isso (não duvido de nada). No entanto, o discurso do presidente é chulo, provocador, preconceituoso, inoportuno, politica e gramaticalmente incorreto, inconsistente e abominável sob todos os aspectos, principalmente nesse momento de crise quando ele e seus ministros deveriam estar TRABALHANDO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PGR se manifesta contra apreensão de celular de Bolsonaro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O procurador-geral da República é contra a apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro. A manifestação foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal no pedido feito pelo PDT, PSB e PV. As siglas também pedem a apreensão dos aparelhos celulares do vereador Carlos Bolsonaro, do ex-diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, do ex-ministro Sergio Moro e da deputada Carla Zambelli.

Segundo Aras, a manifestação não traz fato novo e por isso ele acredita não ter utilidade a apreensão do celular do presidente neste momento do processo. A PGR ressalta que há um inquérito em curso e que caberá à procuradoria e não a terceiros (partidos políticos) fazer solicitações do tipo. “Não significa a conclusão de ser contra ou a favor (a apreensão do celular)”, disse o procurador-geral à CNN.

“Tratando-se de investigação em face de autoridades titulares de foro por prerrogativa de função perante o Supremo Tribunal Federal, como corolário da titularidade da ação penal pública, cabe ao Procurador-Geral da República o pedido de abertura de inquérito, bem como a indicação das diligências investigativas, sem prejuízo do acompanhamento de todo o seu trâmite por todos os cidadãos”, escreveu o procurador-geral na decisão.

Na manifestação, Aras não descarta a possibilidade de apreensão dos aparelhos. Segundo ele, a medida será avaliada no inquérito que apura suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, que está em curso.

Na semana passada, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello pediu que a PGR se manifestasse sobre uma notícia-crime apresentada ao Supremo por partidos políticos.

O pedido de Celso de Mello – praxe jurídico – fez com que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, divulgasse uma nota alertando para “consequências imprevisíveis” caso o celular fosse apreendido.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Como foi dito no comentário anterior. Esse Aras é um advogado de defesa sem igual. Nem na época de Fernando Henrique Cardoso, cujo procurador fazia o engavetamento. O Aras faz a defesa!!! Esta dita república é uma brincadeira!!!…..kkk

    1. Geraldo Brindeiro, o engavetador, era um menino "SAMBUDO" na frente desse ARAdor!

  2. Pq o presidente num tratou com responsabilidade esse maldito virus e essa doença?
    Teria ganhado respeito da sociedade, independentemente de posição política pelo menos nesse momento de incerteza e crise global, e certamente teria evitado todo esse caos político.
    Sua sede por conflitos e intrigas não cessa e está transformando o país num verdadeiro inferno!

    1. Pense por um momento: gostamos de comparar o Presidente a um cidadão qualquer. Na realidade ele tem informações de dentro e fora do País que nem sonhamos. Toma decisões e faz discursos baseados em dados estratégicos. Será que ele está errado? Ou será que a cegueira está do lado de cá?

    2. Carlutxo, faço uma pergunta melhor: Todos os presidentes e cientistas do mundo estão errados e só Bolsonaro tá certo? ou a cegueira está nos seguidores lunáticos dele?

    3. É, Carlutxo, todos os outros presidentes estão errados. Só Bozo está certo!

    4. Além de Brasil e um pouco os Estados Unidos, onde mais politizaram o vírus? Onde mais aproveitaram o momento para tentar fragilizar o governo federal. Em uma ação orquestrada por legislativo e judiciário. Onde mais se mete a mão roubando aproveitando a crise? Os orquestra dores do ataque a nação estão caíndo. E muitos governantes ainda serão desmascarados. Quais ex-presidente tem opinião desprovida da intenção que seu grupo, ou ele mesmo, volte ao poder? Quais ex-presidentes não foi acusado de desvios e são, todos, podres de ricos? Acredito que defender isso tudo passa a ser cumplicidade criminal. Ou estou mentindo?

  3. Falou o mais novo "Engavetador Geral da República" . Um verdadeiro advogado de luxo, pago pelos contribuintes brasileiros.

  4. Novidade medonha(risos). Eu não me engano, no momento o Brasil não tem nem PGR nem MINISTERIO DA JUSTIÇA!

    1. Vivemos o populismo tupiniquim conservador. Reclamaram quando tínhamos um playboy na presidência, um mineiro, um sociólogo, um operário, uma mulher e um vampiro. Aplaudem, no momento, um militar, que já conspirou contras as FFAA, e que se utiliza do nome Messias, para agir em nome do deus das armas e em defesa da própria família e de seus amigos. Parabéns usuários do amarelo canarinho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Em “Nota à Nação Brasileira”, Augusto Heleno classifica pedido de apreensão de celular de Bolsonaro como “inconcebível e inacreditável”; PGR analisará

Foto: Reprodução/Twitter

Augusto Heleno emitiu uma nota nesta sexta-feira (22) classificando como “inconcebível e inacreditável” o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro.

A medida foi solicitada em notícias-crimes apresentadas por PV, PDT e PSB e encaminhadas hoje por Celso de Mello para análise da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo Heleno, o pedido é uma “evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Confira a nota na íntegra:

“O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável.

Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do País.

O Gabinete da Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Esse velhinho era pra estar de pijama em casa, não fazendo ameaças veladas ao povo e à justiça em nome das forças armadas.

  2. Certíssimo! Quer dizer que o Executivo não pode exercer e manifestar suas prerrogativas de defesa e cobrar dos demais poderes, o respeito e o equilíbrio democrático-republicano entre si. Quer dizer que escroto do Celso de Melo, malferindo todos os preceitos da harmonia e segurança institucional, pode fazê-lo na hora que quer e gracejosamente? É por acaso aceitável e concebivel mandar intimar alguém, especialmente autoridades dirigentes superiores do Executivo sob debaixo de vara? É normal? É democrático?
    Quando a imprensa tenta dar realce a um fato como esse, de forma enviesada por puros interesses escusos, além de não estar agindo profissionalmente, descumpre seu papel (inclusive social) de bem informar. Não é por outra razã que anda com a credibilidade mais baixa do que o seu próprio alvo preferencial de ataque – o Bolsonaro! Alexandre Garcia já nos trouxe esse fato, cuja revelação a imprensa esconde. Impossível nao vir à lembrança, recentes episódios, em alguma medida, vinculativos. Ou será que nem lhe ocorre os motivos pelos quais, invariavelmente, é atacada por um ou outro militante político de direita mais radical? O certo, pelo que se sabe, respeito é uma via de mão dupla. Portanto, a dica: conceba pelo menos esta lição, já que as de ordem profissional e honesta foram jogadas na lata do lixo da vergonha? E da história?

  3. A corte Suprema do NOSSO GRANDE BRASILLL, tá um partido político, isso é péssimo para nação, para todos nós… DEUS tudo! Familia base.

  4. Alguém aqui gostaria de ter a sua PRIVACIDADE E-mail, Telefone, Whatsapp, Facebook, Instagran, Twiter enfim SUA PRIVACIDADE INVADIDA?

    1. Se eu fosse presidente e não tivesse nada a esconder, mostraria sem problema.

  5. Acho que os celulares irão para o mesmo lugar que foi a caixa que foi levada do condomínio da Barra Pesada. Até hoje ninguém encontrou. Quem sabe um dia um mergulhador não encontra?

  6. O veinho tá fazendo ameaças a uma decisão que sequer existe. Ou será que ele sabe disso e quer só jogar uma cortina de fumaça no vídeo da reunião?

  7. Esse STF tá esticando a corda, pra vê até onde ela aguenta. Os CANALHAS estão cutucando onça com cara curta. Esse desmiolada desse Bolsonaro fala muita besteira mesmo, mas se formos compararmos com LULADRAO e seus crimes que vão desde assassinatos, roubos, corrupção…………..esses "crimes" de Bolsonaro tá mais pra roubo de pirulito de criança. Portanto, depois não reclamem.

    1. Pra que RIVANALDO? Para o Supremo arquivar? Fica calado inocente. Investigar o telefone do filho do presidente tudo bem, mas o dele, concordo com o General Heleno.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Carlos Bolsonaro, sobre apreensão de celular: “Que crime teria cometido para tamanha velocidade e abuso?”

Foto: Reprodução

Carlos Bolsonaro comentou há pouco o fato de Celso de Mello enviar três notícias-crimes para a PGR. A apreensão do celular do filho de Bolsonaro é uma das medidas solicitadas.

“Meu celular? Enquanto isso os do ex-piçóu Adélio protegidos há mais de um ano, processos contra Botafogo, Calheiros e outros sentados em cima há anos. Que crime teria cometido para tamanha velocidade e abuso? Nenhum. A narrativa do sistema continua em pleno vapor!”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. O decano do STF, quem dia, vai deixar seu nome inscrito na calçada da fama desta terra brasilis. Deu um senhor puxão de orelhas nos milicos saudosistas da ditadura, e agora encosta no para-choque da familícia.

    1. Eu vejo muito abuso por esse ministro de merda
      Tem que dar voz de prisão para esse canalha

  2. "…..a narrativa do sistema….." . Quem é o sistema ?? quem faz parte do sistema ??? será que a família Bolsonaro não faz parte desse mesmo sistema ??????.
    Ô menino inocente, kkkkk.

  3. O maior argumento desses bandidos é a comparação com os bandidos do governo anterior. Crime é crime é um erro não justifica outros. Bota pra torar Celso de Melo.

  4. É próprio do DNA de todo GADO não saber ler e cair em fake news do seu líder supremo. Ministro do STF não pediu ou determinou nada sobre celular de ninguém. Ele recebeu pedido de parte autora e encaminhou para parecer do MPF (PGR). Isso acontece com qualquer processo.

  5. Para mim esse filho do presidente é um
    Bos.., mas nessa vez ele está certo. O ministro q pediu sai em novembro e tenta desestabilizar a república como sua grande obra antes de sair

    1. Concordo com suas palavras, por mais bost@ e qualquer crime e etc que tenha cometeido, foi muito rápido o pedido e como o 02 falou, gente com mais rabo preso não tem o pedido tão rápido assim.

    2. Tá reclamando por quê? Sem entrar no mérito, aplaudiram quando aceleraram o processo de Lula com a finalidade de exclui-lo das eleições. Já esqueceram? Pimenta no dos outros é refresco!

    3. E outra coisa: O Ministro não decidiu nada. Ele recebeu uma ação e nela há o pedido de busca e apreensão do celular. Essa ação foi enviada à PGR que dará um parecer e só então haverá uma decisão!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Celso de Mello envia à PGR pedidos de depoimento e opinião sobre apreensão do celular de Bolsonaro

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a Procuradoria Geral da República (PGR) três notícias-crimes apresentadas por partidos e parlamentares que pedem novos desdobramentos na investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente, e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia.

Em despachos enviados nessa quinta-feira (21) à PGR, o ministro ressaltou ser dever jurídico do Estado promover a apuração da “autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo’”.

“A indisponibilidade da pretensão investigatória do Estado impede, pois, que os órgãos públicos competentes ignorem aquilo que se aponta na “notitia criminis”, motivo pelo qual se torna imprescindível a apuração dos fatos delatados, quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República, independentemente do Poder (Legislativo, Executivo ou Judiciário) a que tal agente se ache vinculado”, escreveu o ministro do STF.

Os pedidos chegaram ao STF logo após o ex-ministro da Justiça Sergio Moro deixar o governo afirmando que o presidente tentou interferir na PF e que Bolsonaro buscou informações de investigações em andamento na Corte.

É praxe que ministros do STF enviem esse tipo de ação para manifestação da PGR, que é responsável por propor investigação do presidente perante o STF. Celso de Mello é relator do inquérito proposto pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, que investiga os fatos narrados por Moro.

Aras já defendeu em outros pedidos feitos no mesmo inquérito por deputados que a competência para esse tipo de linha investigação cabe ao MPF.

Celso de Mello enviou os casos para análise da PGR e ressaltou que compete ao PGR analisar os fatos colocados. Não há prazo para Aras decidir sobre os pedidos.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Não há dúvidas, o ministro trabalha a serviço dos inconformados com um novo modelo de gestão do Brasil. Pode até ter canelada mas não há denúncias de desvio. Ao que parece quer incendiar a nação brasileira. Não é o fato de ter encaminhado esses pedidos para o PGJ, mas a velocidade que imprime, dando sinais claros que pretende provocar algo ainda com a caneta na mão. Quando se aposentar em novembro será abandonado pelos senhores a quem hoje serve. Será apenas mais uma voz na multidão. Da esquerda, claro.

  2. O Ministro não decidiu nada. Ele recebeu uma ação e nela há o pedido de busca e apreensão do celular. Essa ação foi enviada à PGR que dará um parecer e só então haverá uma decisão!

  3. Fica até difícil comentar essas notícias. A canalhice é tão grande, que a cada minuto esse “stf” demonstra claramente a sua posição comunista, e desafiando a CONSTITUIÇÃO, e o POVO

  4. Esse velho gaga sai em novembro e quer deixar uma marca está causando uma crise institucional por nada, o celular de um presidente tem monitoramento da ABIN ou seja não fica nada nele e tudo é criptografado. Está fazendo uma bagunça pessoal

  5. Não vou dizer pega ? Cabaré em respeito, pois tem muito Cabaré muito mais organizado!

  6. O pau ali só dá no coitado do Chico. O Francisco fica de boa.
    Mas uma prova que tem política em jogo

  7. Concordo com o ministro no fato de que ninguém está acima da Lei. Mas, então, por que a mesma Corte negou a quebra do sigilo dos advogados de Adélio Bispo, protegendo, dessa forma, quem seria o mandante do atentado contra a vida do atual presidente? É para se pensar, não é mesmo?

    1. Mas será possível, a PF aparelhada pelo teu presidente fez duas investigação e nao encontrou nada mas para quem acredita em terra plana e a ineficácia de vacinas, nao tem verdade q convença.É mais fácil acreditar em terra plana q a eficiência da PF aparelhada pelo presidente, o mais interessado.

    2. Verdade pq todos do STF querem desmoralizar o Presidente Bolsonaro estão com medo de que ou será que tem obscuridade, logo antes a roubalheira corria solta e propina tb mas agora acabou será que estão sentindo falta de alguma coisa e querem a todo custo derrubalo, nem que por isso tenham que constrangelo é brincadeira esse nosso supremo!

    3. Isso mesmo, negaram também investigações dos próprios membros do STF, Tóffoli Gilmar e familiares recentemente enrolados em falcatruas. É uma vergonha esses caras.

    4. Quer dizer que quebrar o sigilo do celular do PR pode!! Mas de um bandido não!!! Outra coisa pq o coaf também não pode abrir o sigilo das movimentações financeira dos decanos, a justiça não é pra todos!

    5. Qualquer advogado reiera deste patropi trabalharia de graça para o maluco Adélio Bispo, a troco de mídia nacional e mais nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Coronavírus: saiba como higienizar seu celular, repleto de vírus e bactérias que podem permanecer durante horas ou até dias

Foto: (Creative-Family/Getty Images)

Sua mão é um antro de bactérias. Você encosta nas barras do transporte público, pega em sua chave, troca dinheiro, espirra e tosse nela, entre outras milhares de coisas. Mas ao fim de tudo, você vai ao banheiro, lava com sabão, passa álcool gel e pensa que está livre dos germes. A história poderia ser essa, se não existisse o seu inseparável celular – que, provavelmente, nem sempre é higienizado.

Agora vamos à outra narrativa: seu celular é um antro de bactérias. Cerca de 17 mil bactérias passeiam pela telinha desse objeto aparentemente inofensivo. Achou o número alto? Uma pesquisa feita na Universidade do Arizona mostra que o seu vaso sanitário tem dez vezes menos germes do que isso. Pois é, seu celular é muito mais sujo que o seu troninho.

Bactérias como E. coli e Staphylococcus aureus já foram encontradas nos aparelhos. Elas são as responsáveis por causar, respectivamente, problemas no trato digestivo e infecções cutâneas. A segunda ainda pode evoluir para quadros de pneumonia e até problemas cardíacos.

Vírus da gripe normal podem ficar na tela do seu aparelho de duas horas até nove dias. Cientistas acreditam que o tempo de vida do coronavírus na superfície do celular seja parecido. Por isso, é indicado manter a limpeza do seu celular sempre em dia.

Para começar, lembre-se de tirar sua capinha, desconectar de possíveis cabos, desligar o celular e, se possível, tirar a bateria. Depois que ele estiver todo despido, passe um paninho desengordurante pela superfície – ou, se o estoque do supermercado estiver curto, pode ser um pano de microfibra umedecido com água morna e um pouco de sabão.

Depois, é hora de secar. Você pode tirar o restante da umidade usando outro paninho de microfibra ou até mesmo papel toalha. Simples. A Apple, inclusive, está recomendando ainda o uso de álcool gel 70% para a limpeza de produtos da marca. Mas não deixe de tirar o excesso e tome cuidado com entradas de carregador, fone e outras aberturas.

Mas não pense que acabou por aí. O celular está limpo, mas e a capinha? Ela também precisa ser higienizada.

Para as proteções de plástico, por exemplo, pode-se usar alvejantes a base de cloro. Caso sua capinha seja de borracha ou silicone, use detergente com água. E aquelas mais chiques feitas de couro, uma boa pedida é sabonete neutro misturado com água.

Há ainda uma maneira ainda mais tecnológica de deixar seu celular higienizado, mas essa custa um pouquinho mais caro. Você pode investir em um esterilizador germicida UV – uma tecnologia que lança luz ultravioleta sobre seu celular e mata as bactérias microscópicas. Alguns, de quebra, ainda carregam seu celular. É o caso do PhoneSoap UV, que custa U$80, o equivalente a R$400.

Mas vale lembrar de outras dicas básicas para evitar infectar o celular. Aguente a tentação de levá-lo para o banheiro, evite usá-lo no transporte público e, claro, não deixe de lavar suas mãos. Com essas medidas, você garante a sua segurança e de muitas outras pessoas.

Super Interessante

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Saiba como higienizar o celular e evitar a propagação do coronavírus

Foto: G1

Estudos apontam que os smartphones acumulam fungos, bactérias e vírus. E a preocupação sobre como fazer para limpar os celulares tem crescido com a pandemia de coronavírus.

Para o médico infectologista Caio Rosenthal, o celular pode, sim, ser um meio de transmissão do novo coronavírus, já que usamos os aparelhos com frequência e depois que tocamos em objetos como corrimãos, maçanetas.

“O aparelho pode ser um meio eficiente de transmissão, principalmente se emprestado a outras pessoas”.

Ao tossir, falar ou espirrar, por exemplo, o vírus se espalha por meio das gotículas, que são um “transporte”, e permitem ao vírus ficar em superfícies como maçanetas, apoios de transporte público, botões de elevadores, teclas de computador, celulares, entre outros.

A melhor maneira de se prevenir do novo coronavírus é usar água e sabão, ou limpar as mãos com álcool. Apesar disso, não é recomendável passar esses produtos diretamente nos celulares, por serem objetos eletrônicos.

O problema é que as telas sensíveis ao toque (touchscreen) dos aparelhos não são simplesmente vidro: elas contam com algumas tecnologias protetoras, como uma película oleofóbica, que permite manter o aparelho livre do óleo que nossas mãos geram normalmente.

Isso inclui ainda tablets e computadores com telas sensíveis ao toque. Esses equipamentos passam por processos químicos para garantir resistência e funcionamento do touchscreen.

Por causa disso, o uso de alguns produtos químicos, como cloro, água sanitária ou álcool líquido com alta concentração, podem danificar a tela do smartphone. Existem lenços específicos, que podem ser usados para limpeza dos celulares, mas eles não têm características capazes de destruir vírus e outros microorganismos.

Recentemente, Apple e Samsung divulgaram recomendações do que usar e o que não usar na hora de limpar smartphones. Veja as recomendações das empresas.

O que é ideal:

Desligue o aparelho. É também necessário retirar a capa e desconectar cabos e acessórios.

Use álcool isopropílico com concentração 70%: ele é conhecido por quem trabalha com manutenção de eletrônicos porque sua composição tem pouca água, o que impede a oxidação das peças. A Samsung afirma que álcool etílico nessa mesma concentração também pode ser usado. Não é recomendável jogar o produto direto sobre o aparelho ou submergir o smartphone. O ideal é colocar o produto em um pano apropriado, como descrito abaixo.
De acordo com infectologistas, ambos os tipos de álcool são eficientes para matar a grande maioria dos vírus, inclusive o coronavírus.

Use somente panos macios, que não soltem fiapos: evite toalhas, lenços abrasivos, papel-toalha e itens parecidos. A Samsung recomenda usar um pano de microfibra, como os usados para limpar câmeras fotográficas.

Limpe a capinha: as capas de proteção são notórias por acumular sujeira. Se elas forem feitas de plástico, silicone, ou algum material semelhante, é possível usar água e sabão e deixar secar. Outros materiais, como couro, devem ser limpos com produtos apropriados.

O que NÃO fazer:

Não coloque nem borrife o aparelho com líquidos: mesmo o álcool, que evapora rapidamente, pode danificar partes sensíveis do aparelho, como as entradas de energia, de fone de ouvido ou os alto-falantes.

Não limpe o dispositivo enquanto ele estiver conectado à energia elétrica: essa é mais uma recomendação da Apple. Umidade e energia elétrica não combinam e é bom evitar riscos.

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Seu número te ligou? Procon alerta para novo golpe em celular

Foto: Reprodução/Brandprotect

O Procon-SP divulgou um vídeo que orienta usuários a não atender chamadas com em que o próprio número aparece como remetente da ligação. O órgão enfatiza que se trata de um golpe em que hackers conseguem invadir o celular da vítima e roubar informações. O vídeo ressalta que eles precisam de apenas dez segundos para clonar o telefone.

O diretor-executivo do Procon-SP, Fernando Capez, explica que o número de reclamações sobre o golpe têm aumentado. A orientação é recusar a ligação e entrar imediatamente em contato com a operadora de telefonia para relatar o ocorrido.

“Caso o consumidor constate pelo visor de seu aparelho que está recebendo uma ligação de um número igual ao seu, não atenda: informe sua operadora sobre o ocorrido e avise outras pessoas e amigos para que não caiam no golpe”, afirma Capez.

A ligação realizada com o próprio número do usuário é possível através de uma nova técnica de spoofing que permite ao hacker mascarar o número de origem com qualquer outro que desejar. O bandido escolhe o número da vítima para confundi-la e fazê-la atender a ligação.

Techtudo,com Procon-SP

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Invasão de hacker começou em celular de Eduardo Bolsonaro, e, entre outras autoridades, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, mostra MPF

A denúncia do MPF diz que as invasões de celulares de autoridades por parte do hacker Walter Delgatti Neto, o Vermelho, começaram pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Segundo o procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, “a partir desse ponto, foi possível estabelecer uma sequência de diversos dispositivos invadidos”, inclusive o do presidente da República, conforme esquema abaixo.

O senador Flávio Bolsonaro também teve o celular invadido, de acordo com a denúncia do MPF.

O procurador afirma que os crimes começaram em março do ano passado e continuaram de maneira sistemática até a deflagração da Operação Spoofing, em julho.

Vermelho, destaca o MPF, tinha uma “vida voltada à prática de crimes, seja invadindo dispositivos móveis, monitorando comunicações de terceiros ou, mesmo, envolvido em fraudes bancárias e furtos eletrônicos mediante fraude”.

“Em resumo, foi uma vida voltada ao crime habitual.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Esse diretor do INTERCEPT vai ter a cobertura de Gilmar Beiçola Mendes, ele não liberta tudo que não presta?
    No país dele uma cadeia bem demorada seria o seu caminho, talvez aqui ela vá para uma, se for muitos bons rapazes vai ele a falar português com voz mais fina.

  2. Poderia ter invadido celulares dos corruptos criminosos condenados pela lava jato, assim iria cometer um crime com propósitos nobres, e realmente iriamos saber como agiam os corruptos canalhas dessa esquerdalha, assim pelo menos estaria defendendo o pais dos crápulas petralhas, os vermes desse país. Ao invés disso, optou por tentar macular e confundir a imagem do que o país em toda sua história teve de mais digno e ético, que foi a lava jato. Por isso, deveriam era serem condenados a prisão perpétua

    1. Você tem razão Sebastião, só tem um detalhe:
      Se ele tivesse feito isso, as mensagens teriam sido proibidas de publicar pela justiça.
      Se ele tivesse feito isso já estaria condenado pelos jornalistas, caído em desgraça no noticiário, estaria sendo atacado pela esquerda e seus seguidores, teria se tornado pessoa não desejada no Brasil.
      Lembre-se que Adélio Bispo que tentou assassinar Bolsonaro, teve seus celulares e computadores protegidos por determinação judicial e logo tornaram o criminoso numa pessoa intocável. Que por 16 anos o país foi todo aparelhado e hoje estamos testemunhando isso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *