Sesc RN será parceiro na primeira edição da Live Solidária Drive-in do Rio Grande do Norte

O isolamento social trouxe de volta a moda dos drive-in e no Rio Grande do Norte, o Serviço Social do Comércio (Sesc RN) será parceiro na primeira edição do projeto Live Solidária Drive-in, que acontece no Boulevard Recepções, na sexta-feira (19), a partir das 17 horas. O tema será São João e a atração principal será o artista Diogo Mello, com participação especial do quadro humorístico Budega do “Seu Dedé”.

A parceria prevê que parte do que for arrecadado seja direcionado ao programa Mesa Brasil do Sesc que por sua vez fará a coleta e doação para entidades cadastradas no estado. Outra parte das doações será entregue para entidade ligados ao turismo e hospitais públicos ou filantrópicos, da Grande Natal.

Popular em diversas parte do mundo, o drive-in permitia às pessoas assistirem filmes e espetáculos sem sair de dentro dos carros, em áreas amplas e com serviço de bar e lanchonete. O modelo local será adaptado e seguirá as recomendações das autoridades no apoio ao combate do novo Coronavírus.

Entre as medidas adotadas, limite de 30 carros pré-cadastrados no evento, permissão de acesso de até três pessoas por veículo, que receberão orientações sobre os protocolos de comportamento a serem cumpridos no decorrer da Live Solidária Drive-in.

O evento conta com a parceria da Secretaria Estadual de Turismo (Setur/RN), Sindicato dos Bugueiros e Guias de Turismo do RN, Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica ABMCJ/RN, Programa Mesa Brasil Serviço Social do Comércio (Sesc RN), entre outras empresas.

Pesquisa diz que 70% das pessoas esperam “festa da firma” para trair o parceiro

Foto: shutterstock

Uma pesquisa realizada pelo site Second Love, especializado em relacionamentos extraconjugais, pode deixar uma pulga atrás da orelha dos mais ciumentos. De acordo com 7 a cada 10 dos usuários questionados, o período festivo de fim de ano – com destaque para as festas do trabalho – é o mais propício para traições.

O estudo, divulgado com exclusividade para o Delas , foi realizado com mais de 2 milhões de usuários na América Latina e também refletiu sobre o histórico: mais de 30% dos usuários confirmaram que fizeram sexo com alguém do trabalho após a festa de fim de ano da firma – e mais de 65% admitiram que tiveram algum tipo de abordagem ou intenção de trair durante a comemoração.

Uma das justificativas possíveis, oferecida pelo próprio site, é o fato de que um momento informal fora do ambiente do trabalho pode ser ideal para “liberar o estresse absorvido durante o ano inteiro”. Outro ponto está na possibilidade de comparecer a essas festas sem a presença do parceiro .

A gerente regional do Second Love na América Latina, Anabela Santos, ao destacar o aumento notável do fluxo do site no fim do ano também comenta que “o clima festivo, os passeios noturnos e os compromissos geram oportunidades para que se cometam mais traições”.

Traição na noite de Natal

A pesquisa também investigou o comportamento dos usuários na própria festa natalina. Sobre isso, 70% dos usuários confirmaram que também planejam celebrar essa festa especial com seu amante, sendo que 36% deles combinam um almoço ou uma atividade durante a véspera de Natal, e 34% saem após a ceia de Natal, preferindo um encontro em um hotel ou local isolado para trair .

O estudo também revelou que 4 em cada 10 usuários compram um presente de Natal para a sua amante e, quando o assunto é valor, são as mulheres que gastam mais dinheiro em comparação aos homens, chegando a pagar até US$ 100 (pouco mais de R$ 410) ou mais aos seus amantes .

IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Papa Jerry Moon disse:

    Os outros 30% não esperam nem a festa da firma. Kkkkkk

  2. Henrique disse:

    O negócio tá difícil pra quem é casado (a) o chifre é no mei da canela… Não tem pra onde fugir.

Gentileza é a principal qualidade na busca por um parceiro, diz estudo

Foto: (iStock/Getty Images)

Numa época em que as prioridades da maioria das pessoas mudou – especialmente entre a população mais jovem –, pode parecer mais difícil encontrar alguém que esteja realmente disposto a entrar em um relacionamento sério. Apesar disso, existe demanda e oferta neste mercado e algumas características podem tornar uma pessoa mais – ou menos – atraente aos olhos de alguém que busca uma relação a longo prazo. Quais são essas características? A primeira dela – pasmem – é a gentileza, indica estudo publicado este mês no periódico Journal of Personality.

A pesquisa mostra que, no geral, homens e mulheres estão menos preocupados com a atratividade física ou a situação financeira quando procuram alguém para começar um relacionamento. Outros traços pouco priorizados na busca por um parceiro (ou parceira) está a criatividade e a castidade (abstinência de sexo). Esses resultados foram encontrados tanto na população ocidental quanto na oriental.

Para a equipe, essa descoberta mostra que, independente do ambiente em que as pessoas nascem e crescem, existem características mais atraentes para todos os seres humanos. “Se homens e mulheres agem de maneira semelhante em todo o mundo, isso fortalece a ideia de que alguns comportamentos se desenvolvem apesar da cultura e não por causa disso”, explicou Andrew G. Thomas, principal autor da pesquisa, em comunicado.

Prioridades

Para chegar a esta conclusão, os cientistas da Universidade de Swansea, no País de Gales, recrutaram 2.477 estudantes universitários (homens e mulheres). Para analisar as preferências dos participantes, a equipe realizou uma atividade simples: eles ganharam um valor hipotético fixo com o qual poderiam comprar características para seus parceiros ideais. Entre as características estavam: atratividade física, bondade, humor, castidade, religiosidade, desejo de ter filhos e criatividade.

Os resultados foram comparados às preferências de estudantes de países ocidentais (Reino Unido, Noruega e Austrália) e orientais (Malásia, Cingapura e Hong Kong). Ao final do estudo, os pesquisadores concluíram que a gentileza era o traço mais procurado entre as pessoas (22% a 26%). As menos procuradas foram criatividade e castidade (menos de 10%).

Os cientistas notaram também algumas diferenças entre os sexos. Para os homens, a atratividade física foi um dos traços mais comprados (22%) se comparado às mulheres (16%). Já as mulheres investiram mais em situação financeira favorável (18%) do que os homens (12%). Outro contraste salientado pela equipe foi o desejo de ter filhos: esse foi um traço mais procurado pelos ocidentais. Isso pode ser explicado pela necessidade de planejamento familiar.

“Em culturas onde a contracepção é generalizada, o desejo de um parceiro por filhos pode indicar a possibilidade de formar uma família. Já em culturas onde o uso de contraceptivos é menos difundido, ter filhos pode ser uma consequência natural do sexo dentro de um relacionamento, tornando o desejo real por crianças menos relevante”, explicou Thomas.

Chances menores

Enquanto a gentileza pode ser extremamente atraente em uma parceira (ou parceiro) em potencial, alguns traços podem ter o efeito oposto, apontou estudo do ano passado publicado no periódico British Journal of Psychology. Para algumas pessoas, ser muito inteligente ou descontraído demais pode ser características problemáticas quando se está procurando um relacionamento sério.

“Níveis elevados de inteligência podem incitar sentimentos de insegurança em algumas pessoas, o que pode torná-los menos desejáveis como parceiro. Já a descontração excessiva pode indicar que essa pessoa não inspira confiança ou não tem ambição”, esclareceu Gilles Gignac, da University of Western Australia, em comunicado.

Se você está procurando um parceiro, talvez queira trabalhar algumas qualidade pessoais – só não vale mudar a sua essência para agradar outra pessoa.

Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wellington disse:

    Na Verdade a busca pelo parceiro é um conjunto de qualidades!

Na hora do sexo, 63% delas pensam em outra coisa e não no parceiro

Está no Blog de Ancelmo Gois de hoje. Homens, fiquem ligados, de repentem na hora H elas podem estar pensando em outro. Brincadeira, segue post:

Pesquisa inédita da revista “VIP” revela que, durante a relação sexual, 63% das mulheres podem estar pensando em outra coisa que não seja exatamente no parceiro. Só 37% delas pensam exclusivamente nele na hora do sexo. A pesquisa foi feita com mulheres de 18 a 40 anos de todo o Brasil pelo departamento de Pesquisa e Inteligência de Mercado da Abril Mídia.

A matéria está VIP que está chegando às bancas com um ensaio exclusivo com Scarlet Johansson, a loura de “Vicky Cristina Barcelona”, de Woody Allen, e cujas fotos íntimas do celular teriam sido espalhadas pela rede.