Polícias Civis do RN e da PB prendem suspeito de assaltar bancos e de integrar organização criminosa

Foto: Ilustrativa

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em trabalho conjunto aos Policiais Civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de João Pessoa (PB), capturaram, nesta quarta-feira (22), Valmir Mendes de Farias, mais conhecido como “Borracha”, 30 anos. Ele estava foragido do Sistema Penitenciário Estadual e era investigado pela suspeita da prática do crime de tráfico drogas, tendo como seus chefes: “Nem da Abolição” e “Fernanda Belarmino”.

Valmir Mendes, “Borracha”, é suspeito de praticar roubos a banco, de integrar uma das maiores organizações criminosas no Estado do Rio Grande do Norte, atuando também no tráfico internacional de drogas. No momento da abordagem policial, “Borracha” estava em uma residência de luxo, situada no bairro Colinas do Sul, no município de João Pessoa (PB). Com ele, foram apreendidos um veículo modelo “Ônix” e a quantia de R$ 7.000,00 (sete mil reais) em dinheiro fracionado.

“Borracha” também é suspeito de integrar organização criminosa que tinha como plano a explosão de um estabelecimento prisional da Paraíba; no RN, ele também é investigado pela mesma conduta criminosa: tentar explodir um presídio. Durante as diligências, foi constatado que a proprietária da casa na qual ele estava, Ana Luíza de Araújo, é viúva de José Ivanilson Dias Gomes, que era mais conhecido por “Baixinho” e morreu em 2017, em um assalto a banco, no município de Moreno (PE). Na época, “Baixinho” estava portando vários fuzis e era foragido da DEICOR; o “Borracha” era cunhado do “Baixinho”.

Valmir Mendes, “Borracha”, já foi preso pela Policia Civil do RN pela suspeita da prática dos crimes de receptação e adulteração de veículo roubado, mas estava foragido. Na semana passada, a DEICOR tentou realizar a recaptura, mas o suspeito conseguiu fugir do cerco policial. Ainda de acordo com as investigações, ele é ligado ao mais alto nível da organização criminosa do Rio Grande do Norte, sendo considerado um homem de confiança dentro do grupo criminoso.

O suspeito é investigado ainda por comercializar fuzis, munições, coletes, pela forte atuação no tráfico de drogas interestadual, clonagem de veículos, associação para o tráfico de drogas e armas, além da lavagem de dinheiro. As equipes da DEICOR recambiaram o preso para o Estado do Rio Grande do Norte, onde ele permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou Disque DEICOR, no número: (84) 3232-2862 ou, por meio do aplicativo WhatsApp, no número: (84) 98135-6796.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícias Civis do RN e PB deflagram Operação e prendem quatro integrantes de organização criminosa interestadual

Foto: Ilustrativa

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) e a Delegacia de Repressão aos Roubos e Furtos da Polícia Civil da Paraíba (DRF/PCPB) deflagraram, na manhã desta terça-feira (1), uma ação conjunta que resultou na prisão de quatro homens suspeitos de integrarem uma organização criminosa especializada em arrombamentos a agências bancárias e cofres de postos de combustíveis.

Durante as diligências foram presos: Jackson dos Santos, 30 anos, natural de Joinville/SC, Allan Félix de Oliveira, 26 anos, natural de Maceió/AL, Pedro Ramos de Carvalho Neto, conhecido como “Índio”, 33 anos, que estava foragido da Justiça do Estado de Manaus/AM, após ter sido condenado a uma pena de 25 anos, pela autoria de um latrocínio, e Leandro Augusto Rosa Cortez, 25 anos, natural de Natal/RN.

Eles são suspeitos de integrarem esta organização criminosa, que é responsável por, pelo menos, nove crimes contra agências bancárias no Estado da Paraíba e dois crimes no Estado do Rio Grande do Norte, os quais foram praticados em face da agência bancária localizada na Av. Amintas Barros, onde sofreu as duas tentativas de arrombamento.

Após vários meses de investigação, a DRF/PCPB constatou que o grupo estava residindo em Parnamirim/RN. Dessa forma, foi iniciado o trabalho em conjunto, e, na manhã desta terça-feira (1), policiais civis da DEICOR e da DRF/PB, deram cumprimento a um mandado de prisão expedido em desfavor de Pedro Ramos, “Índio”, o qual estava portando documentos falsos e tentou enganar os investigadores, pela prática dos arrombamentos aos caixas eletrônicos e cofres de postos de combustíveis, e também prenderam em flagrante: Allan Félix e Jackson dos Santos.

Dando continuidade às diligências, foi dado cumprimento a um outro mandado de prisão preventiva, expedido em desfavor de Leandro Augusto Rosa, que já estava preso na cadeia pública de Ceará-Mirim, pois foi alvo de outra operação policial recentemente.

Todos os suspeitos foram presos com equipamentos utilizados nas ações, dentre elas, munições de calibre .9mm, que são de uso restrito, e dois veículos que eram utilizados nos crimes, sendo um modelo “Corolla” e outro modelo “Celta”.

Na delegacia, eles assumiram que estavam planejando uma ação que iria se concretizar essa semana, no Estado do RN. Confessaram também que na madrugada desta segunda-feira (30), eles estavam com objetivo de violar o cofre do Posto Seta, no bairro de Pium, no município de Nísia Floresta/RN, mas, não conseguiram, pois o vigilante estava atento e o grupo observou carros incomuns, suspeitando ser da Polícia Civil em diligências e desistiram do crime.

Relataram ainda que o somatório dos valores subtraídos é acima de R$ 1,5 mi (um milhão e meio de reais), valores estes que eram divididos para cerca de dez integrantes.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do Disque Denúncia DEICOR, através do telefone: (84) 3232-2862.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícias Civis do RN e do CE prendem homem por homicídios e tráfico de drogas em Pium

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba (RN) e da Delegacia de Polícia Regional (DRP) de Aracati (CE) deram cumprimento, na manhã desta quarta-feira (26), a mandados de prisão, decorrente de sentença condenatória e preventiva, em desfavor de Dhony Dias de Lima, conhecido como “Donhy Cabeção”, 30 anos. Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, que estava com numeração suprimida, receptação da arma de fogo e falsidade ideológica. A prisão aconteceu em um mercadinho, em Pium, no município de Parnamirim.

A investigação realizada pela Polícia Civil do Ceará, por meio da Delegacia Regional de Aracati, em combate às organizações criminosas daquele Estado, apurou que o suspeito de integrar e chefiar uma célula da organização criminosa na região, estaria no município de Parnamirim, precisamente, em Pium.

Com apoio da Polícia Civil do RN, por meio da Delegacia de Macaíba, foi deflagrada uma operação, nas primeiras horas desta quinta-feira (26), localizando e prendendo o homem que estava foragido. O suspeito é investigado pela prática dos crimes de: homicídios, tráfico de drogas e organização criminosa.

Durante as diligências, foram apreendidos um revólver calibre .38, marca “Taurus”, com numeração suprimida e seis munições, além de um documento de Registro de Geral (RG) do Itep/RN, em nome de um outro homem.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Felipe Fernandes disse:

    A polícia civil do ceará é umas das melhores polícias do brasil, parabéns pela atuação, até mesmo no Rn.

    • Genaro disse:

      Com 2 ataques em massa deflagrado pelas facções contra o estado em menos de 6 meses, dá uma idéia do potencial contra a criminalidade que essa polícia do CE tem, vai ver que você é um dos que acreditam nas bravatas do coroné cirão. Larga de ser tonto, bobão.

    • Felipe Fernandes disse:

      Genaro, nota-se sua total desconhecimento dos fatos, levando para o lado ideológico da coisa. O Ce é o Estado mais investe em segurança e educação. "Mais Fernando, já ocorreram 2 ataques no ceará": Simples; o Estado incomoda, o Estado não faz pacto com as facções, diferentemente do governo potiguar. Volto a dizer, a PCCE é uma das polícias mais preparada do Brasil, lembrando que essa operação não foi a única, tiveram mais 2, pegando um narcotraficante em areia preta, que morava embaixo das barbas dos seus "governantes". Reconheça o trabalho da polícia e não trate as coisas por ideologia.

Polícias Civis do RN e MG prendem suspeito de participar da morte de empresária potiguar

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em operação conjunta com policiais civis do Estado de Minas Gerais prenderam, nesta sexta-feira (08), Fábio Jorge Gomes dos Santos, conhecido como “Dentinho”, na cidade de Bom Repouso-MG, onde estava foragido. Fábio é a quarta pessoa presa por participação no homicídio da empresária potiguar Maria da Conceição de Lima Barbosa, de 56 anos.

O crime aconteceu no dia 7 de novembro do ano passado e no dia seguinte o corpo da vítima foi encontrado na Zona Rural do Município de Pedro Velho-RN, com marcas de tiros de revólver calibre 38 e de espingarda calibre 12.

Durante o início das investigações, os policiais civis da DEICOR identificaram três criminosos, dois no Estado de Alagoas e outro em Sergipe. São eles: Fábio de Souza Santos, vulgo “Xuxa” e Lúcio Silva Calazans Júnior, ambos presos no mês de janeiro, e ainda Geraldo Pereira Júnior, conhecido como “Juninho”, preso no mês de fevereiro deste ano. Segundo as investigações, a participação de Fábio “Dentinho” no homicídio de Maria da Conceição consistiu não só em ter recrutado os “pistoleiros”, como também repassar o pagamento da execução aos homens.