Polícias Civil e PRF prendem suspeito por homicídio que vitimou empresário em evento político em Felipe Guerra-RN

Policiais civis da Delegacia Municipal de Apodi, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), deram cumprimento, nessa quinta-feira (22), a um mandado de prisão preventiva, contra Pedro Henrique Machado, 25 anos, pela suspeita da prática do crime de homicídio.

De acordo com as investigações, Pedro Henrique é apontado como o autor do homicídio, que vitimou o empresário Douglas da Silva Barros,32 anos, na noite do último domingo (18), durante um evento político, em Felipe Guerra. Na ocasião, o suspeito efetuou cinco disparos com uma arma de fogo contra Douglas da Silva.

Foi constatado também que Pedro Henrique tinha uma antiga desavença com a vítima. O suspeito estava foragido da Justiça e foi detido no município de Floriano, localizado no Estado do Piauí.

Pedro Henrique foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PAULO disse:

    Investigação eficiente e célere, parabéns aos Policiais Civis envolvidos!

RELATOS CHOCANTES: Polícias Civil e Militar prendem suspeito e apreendem adolescente por estupros no interior do RN

Foto: Ilustrativa

Policiais civis da Delegacia Municipal de São José do Campestre, com apoio da Polícia Militar, deram cumprimento, nesta segunda-feira (07), a um mandado de prisão temporária (30 dias) em desfavor de Gênesis José Pereira Dias, 25 anos, e a um mandado de internação provisória (45 dias) em desfavor de um adolescente de 17 anos, suspeitos de diversos estupros na Zona Rural de São José de Campestre. Segundo as investigações, a prática dos estupros estava acontecendo há mais de um ano.

De acordo com relatos das vítimas, os suspeitos realizavam as abordagens dentro de estradas carroçáveis e ordenavam que elas entrassem na área de matagal, como se fosse praticar o crime de roubo, declarando portar arma de fogo, e praticavam o crime de estupro; além disso, roubavam ainda os aparelhos celulares das mulheres. Em alguns casos, a vítima era estuprada pelos dois suspeitos, na mesma ocasião.

Segundo as denúncias, os suspeitos apresentavam as seguintes características: Gênesis José como sendo alto, forte/gordo, negro, sempre vestindo camisa preta de sol e bermuda jeans, utilizando como veículo uma moto preta e capacete preto; já o adolescente foi retratado como estatura média, magro, branco, não falava muito e seguia as ordens do mais velho. Uma das mulheres declarou que o suspeito estava utilizando no rosto uma máscara de proteção com o símbolo de determinado time de futebol.

Ainda de acordo com as investigações, em dez dias, os dois suspeitos estupraram duas vítimas no distrito “Volta do Rio”. Para que a prisão fosse realizada, foram realizadas campanas pela Polícia Militar, no local onde havia o registro de ocorrência do crime. Nesta segunda-feira (07), a Polícia Militar encontrou os suspeitos com as mesmas características; uma moto encontrada na região foi ligada com a chave que estava com o adolescente, a máscara do time relatado pela vítima estava com Gênesis José. Na delegacia, os dois suspeitos foram reconhecidos pelas mulheres e confessaram a autoria dos crimes.

Em razão disso, o delegado responsável pela ocorrência solicitou ao plantão judiciário a decretação da prisão temporária e internação provisória dos suspeitos, que foram concedidas pela Justiça e cumpridas pelos policiais ainda na segunda-feira (07). Logo após a prisão deles, mais quatro vítimas procuraram a delegacia para efetuar a denúncia e reconhecer os suspeitos. Durante a prática do crime, segundo as denúncias, o suspeito ameaçava ainda que, caso efetuassem denúncia, ele disseminaria as fotos íntimas, registradas durante o crime, na internet.

Gênesis José foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça; o adolescente foi internado no Centro de Recuperação de Adolescentes, para a aplicação de medidas socioeducativas.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. pereira disse:

    Só coloquem Eles juntos com os outros presos, para que os mesmos voltem a socializar com a sociedade dos apenados.

  2. Brasil disse:

    Castração química já para esses bandidos.

  3. Everton disse:

    Esse Paulo é o Cabeça de Touro da direita, mete PT e Lula em todas as postagens. Vira o disco.

    • Barba disse:

      Vira o disco boião.!!! Tudo é pt,lula,vai p Venezuela….tá chato já cabeça de boi !

  4. VTNC disse:

    Coloquem estes dois facínoras em cela coletiva e digam o motivo das suas prisões!!

  5. João Juca Jr disse:

    Se fosse nos Estados Unidos eles teriam duas opções: prisão perpétua ou pena de morte. Aqui logo estarão soltos para praticar mais crimes. E viva o garantismo penal.

    • Paulo disse:

      Lula disse que adolescentes roubam celular para vender, ganhar um dinheirinho e ir tomar cerveja com amigos.
      Essa é a ideologia da esquerda.
      Maria do Rosário defendeu Champinha…
      Depois ninguém entende porque a criminalidade no Brasil é alta depois de décadas de lulopetismo…

  6. Cidadão Indignado disse:

    O que esses canalhas vagabundos merecem? Não precisam responder!

Polícias Civis do RN e da PB prendem suspeito de assaltar bancos e de integrar organização criminosa

Foto: Ilustrativa

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em trabalho conjunto aos Policiais Civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de João Pessoa (PB), capturaram, nesta quarta-feira (22), Valmir Mendes de Farias, mais conhecido como “Borracha”, 30 anos. Ele estava foragido do Sistema Penitenciário Estadual e era investigado pela suspeita da prática do crime de tráfico drogas, tendo como seus chefes: “Nem da Abolição” e “Fernanda Belarmino”.

Valmir Mendes, “Borracha”, é suspeito de praticar roubos a banco, de integrar uma das maiores organizações criminosas no Estado do Rio Grande do Norte, atuando também no tráfico internacional de drogas. No momento da abordagem policial, “Borracha” estava em uma residência de luxo, situada no bairro Colinas do Sul, no município de João Pessoa (PB). Com ele, foram apreendidos um veículo modelo “Ônix” e a quantia de R$ 7.000,00 (sete mil reais) em dinheiro fracionado.

“Borracha” também é suspeito de integrar organização criminosa que tinha como plano a explosão de um estabelecimento prisional da Paraíba; no RN, ele também é investigado pela mesma conduta criminosa: tentar explodir um presídio. Durante as diligências, foi constatado que a proprietária da casa na qual ele estava, Ana Luíza de Araújo, é viúva de José Ivanilson Dias Gomes, que era mais conhecido por “Baixinho” e morreu em 2017, em um assalto a banco, no município de Moreno (PE). Na época, “Baixinho” estava portando vários fuzis e era foragido da DEICOR; o “Borracha” era cunhado do “Baixinho”.

Valmir Mendes, “Borracha”, já foi preso pela Policia Civil do RN pela suspeita da prática dos crimes de receptação e adulteração de veículo roubado, mas estava foragido. Na semana passada, a DEICOR tentou realizar a recaptura, mas o suspeito conseguiu fugir do cerco policial. Ainda de acordo com as investigações, ele é ligado ao mais alto nível da organização criminosa do Rio Grande do Norte, sendo considerado um homem de confiança dentro do grupo criminoso.

O suspeito é investigado ainda por comercializar fuzis, munições, coletes, pela forte atuação no tráfico de drogas interestadual, clonagem de veículos, associação para o tráfico de drogas e armas, além da lavagem de dinheiro. As equipes da DEICOR recambiaram o preso para o Estado do Rio Grande do Norte, onde ele permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou Disque DEICOR, no número: (84) 3232-2862 ou, por meio do aplicativo WhatsApp, no número: (84) 98135-6796.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia e MP prendem 2 pessoas em investigação sobre contratos do Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) com a Prefeitura do Rio

Policiais foram até condomínio onde mora o ex-controlador da OS Iabas — Foto: TV Globo

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam nesta quinta-feira (23) duas pessoas por supostos desvios de R$ 6,5 milhões em contratos da Organização Social Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde) com a Prefeitura do Rio.

Os presos são os empresários Marcos Duarte da Cruz e Francesco Favorito Sciammarella Neto.

A polícia procurava por Luis Eduardo Cruz, ex-controlador do Iabas, e a mulher dele, Simone Amaral da Silva Cruz. Eles não estavam na casa no Rio, uma mansão na Barra da Tijuca. O casal já havia sido preso em 2018.

Segundo a força-tarefa, a antiga gestão do Iabas recebeu, entre os anos de 2009 e início de 2019 — nas gestões de Eduardo Paes e Marcelo Crivella –, R$ 4,3 bilhões em recursos públicos, dos quais os R$ 6,5 milhões teriam sido desviados. Ainda não se sabe quando esse esquema começou.

Alvos na operação

Luis Eduardo Cruz, ex-controlador do Iabas;

Simone Amaral da Silva Cruz, esposa de Luis Eduardo;

Marcos Duarte da Cruz, irmão de Luis Eduardo;

Adriane Pereira Reis;

Francesco Favorito Sciammarella Neto, empresário.

Os cinco vão responder por peculato (desvio de recursos públicos), lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

O que dizem os envolvidos

Ao G1, a assessoria do Iabas disse às 8h que não recebeu os mandados e desconhecia a operação.

“São contratos antigos, que não estão mais em vigência. O último contrato que o Iabas teve com a Prefeitura do Rio foi em 2019. Atualmente, o Iabas não tem qualquer contrato com a Prefeitura do Rio”, disse em nota.

A Prefeitura do Rio afirmou em nota que o Iabas foi desqualificado na gestão Crivella e que o multou em R$ 27,7 milhões (veja a íntegra abaixo).

O G1 tenta contato com o ex-prefeito Eduardo Paes.

Ação em São Paulo

A sede da OS em São Paulo também foi alvo de busca e apreensão — o escritório precisou ser arrombado.

Na capital paulista, a polícia ainda realizou buscas na casa de Luciano Artioli Moreira, sócio-fundador do Iabas.

No local, foram encontrados diversos animais, inclusive um macaco — para o qual Moreira não tinha autorização de criação.

‘Dissimulação’

Os investigadores sustentam que foi arquitetado “um complexo esquema criminoso” para a dissimulação do desvio de parte de recursos públicos.

Entre as manobras estavam repasses fraudulentos para empresas intermediárias prestadoras de serviços. A investigação apura o envolvimento de pelo menos quatro:

Laboratório de Análises Clínicas Ipanema LTDA;

Arbóreas Consultoria e Execução de Projetos Ambientais S/C;

Escala X Arquitetura Manutenção e Design LTDA EPP;

Real Selection Comércio de Veículos LTD.

Hospitais de campanha

Em outra frente, o Iabas também está sendo investigado por supostas irregularidades na instalação e na gestão de hospitais de campanha do governo do RJ para o combate à Covid-19.

Em São Paulo, o Iabas administra 561 leitos no Hospital de Campanha do Anhembi para o tratamento de pacientes com Covid que serão desativados no dia 1º de agosto. O instituto também possui outros contratos ativos com a Prefeitura de SP para administração de outras unidades de saúde.

Superfaturamento e laranjas

Segundo as investigações, o esquema movimentou cerca de R$ 6,5 milhões e envolvia superfaturamento e contratações de fornecedores laranjas (pelo Iabas), que eram supostamente controlados pelo próprio Eduardo Cruz.

O dinheiro, aponta a investigação, era sacado na boca do caixa.

 

Guardas municipais prendem suspeito de assalto a panificadora na Zona Norte

Foto: Divulgação Semdes

O patrulhamento preventivo da Guarda Municipal do Natal (GMN) prendeu na noite desse domingo (28), um dos suspeitos de assaltar uma panificadora situada no bairro de Soledade I, na zona Norte da capital. Em poder do suspeito, os guardas municipais apreenderam três bolsas femininas. De acordo com relatos da guarnição da GMN, os agentes da Ronda Ostensiva Municipal estavam em patrulhamento quando foram abordados por transeuntes que informaram a ocorrência de um roubo realizado naquele momento e que um dos suspeitos estava em fuga numa das ruas do bairro de Soledade. Os guardas municipais iniciaram diligências e com base nas informações conseguiram identificar um dos acusados em fuga.

Um das vítimas informou que o detido estava com mais dois outros suspeitos e que inicialmente um deles chegou numa motocicleta se passando por motoentregador, tendo em seguida chegado mais dois homens a pé. Na ocasião, teriam apresentado uma arma e anunciado o assalto, tomando de uma vítima na calçada um aparelho celular. Em seguida, os suspeitos forçaram a entrada na panificadora e realizaram o assalto ao estabelecimento.

Os guardas municipais conduziram o homem detido à Delegacia de Plantão da Zona Norte, onde foram realizados os procedimentos de prisão em flagrante delito e apresentado o material objeto do roubo, que foi apreendido durante a ação dos guardas. O detido ficou à disposição da justiça e foi enquadrado no crime de roubo.

Polícia civil do RN e PE prendem homem com 38 kg de maconha

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) do Rio Grande do Norte, com apoio de policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Pernambuco, deflagaram uma operação conjunta, nesta quarta-feira (05). A ação resultou na prisão de José Anderson Santana da Silva, conhecido como “Anderson Negão”, de 30 anos.

José Anderson foi preso no município de Cachoeirinha, localizado no interior de Pernambuco. Contra ele, existia um mandado de prisão em aberto pela suspeita da prática do crime de roubo. Durante a realização das diligências, foram apreendidos com o suspeito 38 quilos de maconha, o que ocasionou a prisão em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Anderson Santana  foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.  A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou por meio dos números da DEICOR (84) 3232-2862 ou pelo aplicativo WhatsApp (84) 98135-6796.

Polícias Civil e Militar deflagram “Operação Dictum” e prendem 20 pessoas e apreende 4 adolescentes em Nova Cruz

Foto: Ilustrativa

Equipes de policiais civis da 6ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz, em conjunto com policiais militares do 8º Batalhão da Polícia Militar, deflagraram, nesta terça-feira (17), a “Operação Dictum”, objetivando o cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão e 21 mandados de prisão preventiva, no município de Nova Cruz. A ação, que contou com a participação de cerca de 70 policiais civis e 70 policiais militares, resultou na prisão de 16 pessoas e na apreensão de quatro adolescentes.

Durante a operação, foram apreendidos aparelhos celulares, porções de maconha, cocaína e “crack”, além de três armas de fogo. As investigações duraram aproximadamente quatro meses, levando à identificação de suspeitos de integrarem organizações criminosas e de praticarem os crimes de homicídios, roubos, furtos, tráfico de drogas e associação ao tráfico, corrupção de menor, porte e comercialização de arma de fogo ilegal.

O nome da operação,“Dictum” – termo em latim que significa “limpeza” – faz referência à atuação das polícias, por meio do trabalho investigativo e operacional, no combate à criminalidade na região, visando garantir a paz da população.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do WhatsApp da 6a Delegacia Regional de Polícia (DRP), por meio do número (84) 9 9224-4550.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTO: Funcionários do Fórum de Parnamirim prendem rolos de papel higiênico em correntes de bicicleta para evitar roubos

Foto: Cedida

Funcionários do Fórum de Parnamirim tiveram que encontrar uma solução inusitada para que os papéis higiênicos não fossem levados pelos usuários que passam pelo prédio.

A iniciativa foi prender os rolos de papel com corrente de bicicleta nas barras de ferro dos banheiros.

Os funcionários alegam que a imagem poderia ser motivo de piada ou de situação engraçada, mas é motivo de muita tristeza.

A notícia é destaque no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Este é o retrato do Brasil, onde tudo é roubado, começando pelos políticos.

  2. Dr. Veneno disse:

    Esse é o retrato de uma população sem educação e bons costumes; q "passa" a mão em tudo o que pode, sempre querendo sair na vantagem.
    Isso é uma vergonha para todos nós.

  3. Cagão do Judiciário disse:

    Só faltam me proibir de cagar entre uma decisão e outra. Vou sempre no último andar. Vo bem gastar a água lá de casa.

  4. Walther disse:

    Seria falta de educação ? Cadeia em todas essas ratazanas!

  5. Cacá disse:

    Kkkkkkkkk imagine o Fórum de SGA ou Macaíba kkkk lá, se brincar roubam até os vasos.

Polícias Civis do RN e MA deflagram operação “Montanha da Serpente” e prendem “Homem Fera” por suspeita de roubos

Foto: Ilustrativa

Uma investigação realizada pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte, por meio da Delegacia Municipal de Alexandria, e pela Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Bacabal, resultou na prisão de Francisco Flávio Gonçalves, conhecido como “Homem Fera”. Ele foi preso na manhã desta terça-feira (22), no município de Bacabal (MA). Segundo as investigações, ele é suspeito de participar de vários roubos na região de Alexandria (RN) e, em desfavor dele, exista desde o ano de 2016, um mandado de prisão preventiva em aberto.

O nome da Operação “Montanha da Serpente” é uma referência ao castelo do personagem “Esqueleto” que é o mestre do mal de Etérnia, que tem sua base na Montanha da Serpente, uma montanha com uma cachoeira e uma enorme serpente esculpida em toda sua volta. De lá, “Esqueleto” comanda diversas criaturas do mal, dentre elas o “Homem Fera”, para tentar dominar o resto do planeta.

Francisco Flávio, “Homem Fera”, foi preso na residência que servia de apoio para vários crediaristas do RN e, em seguida, encaminhado ao sistema prisional do Maranhão, onde ficará à disposição da Justiça do RN.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil e PRF prendem sete integrantes de organização criminosa em Mossoró

Foto: (Richard Bouhet/AFP)

Policiais civis e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam, na madrugada de quinta-feira (3), sete integrantes de uma organização criminosa especializada em falsificação de ingressos e pulseiras de shows artísticos. Eles foram autuados em flagrante pela prática dos crimes de organização criminosa e estelionato. As prisões aconteceram em Mossoró.

José Raimundo Bento da Cruz, 42 anos, natural do estado de São Paulo, e Edvan de Azevedo Estrela, 41 anos, natural da cidade de Serrinha (BA), foram presos durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal na BR 304, no viaduto de acesso ao Partage Shopping Mossoró, na rua João da Escóssia, no bairro Nova Betânia.

Os dois homens estavam saindo da festa dos cantores: Gustavo Lima e Xand Avião, conduzindo um veículo modelo “Gol”. Dentro do carro, foi encontrado um material para falsificação de ingressos e pulseiras, inclusive uma impressora.

Após serem conduzidos até a Delegacia de Plantão, a primeira equipe plantonista realizou outras diligências. Ao longo das investigações, os policiais descobriram que os outros integrantes da organização criminosa estariam em uma pousada da cidade. Ao chegar no local, os suspeitos perceberam a presença dos policiais e seguiram em direção ao terminal rodoviário da cidade, mas foram autuados.

Na ocasião, foram presos: Claudemir dos Santos, 47 anos, natural do Maranhão, Francisco de Assis Silva dos Santos, 58 anos, natural de Macau (RN), Valdinêz Antônio Vieira Santos, 44 anos, natural de Salvador (BA), Francisco Jhonata Martins Rodrigues, 33 anos, natural de Fortaleza (CE), e Elias Paulo Dantas, 41 anos, natural da cidade de Angicos (RN).

Com eles foram apreendidos cerca de R$ 10 mil reais em espécie, oriundos da venda de ingresso, pulseiras falsificadas, e uma impressoras. Ao todo, foram presas sete pessoas. Segundo as investigações, a organização criminosa e atua em vários estados.

Todos eles foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

http://www.policiacivil.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=214388&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

Polícias Civis do RN e PB deflagram Operação e prendem quatro integrantes de organização criminosa interestadual

Foto: Ilustrativa

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) e a Delegacia de Repressão aos Roubos e Furtos da Polícia Civil da Paraíba (DRF/PCPB) deflagraram, na manhã desta terça-feira (1), uma ação conjunta que resultou na prisão de quatro homens suspeitos de integrarem uma organização criminosa especializada em arrombamentos a agências bancárias e cofres de postos de combustíveis.

Durante as diligências foram presos: Jackson dos Santos, 30 anos, natural de Joinville/SC, Allan Félix de Oliveira, 26 anos, natural de Maceió/AL, Pedro Ramos de Carvalho Neto, conhecido como “Índio”, 33 anos, que estava foragido da Justiça do Estado de Manaus/AM, após ter sido condenado a uma pena de 25 anos, pela autoria de um latrocínio, e Leandro Augusto Rosa Cortez, 25 anos, natural de Natal/RN.

Eles são suspeitos de integrarem esta organização criminosa, que é responsável por, pelo menos, nove crimes contra agências bancárias no Estado da Paraíba e dois crimes no Estado do Rio Grande do Norte, os quais foram praticados em face da agência bancária localizada na Av. Amintas Barros, onde sofreu as duas tentativas de arrombamento.

Após vários meses de investigação, a DRF/PCPB constatou que o grupo estava residindo em Parnamirim/RN. Dessa forma, foi iniciado o trabalho em conjunto, e, na manhã desta terça-feira (1), policiais civis da DEICOR e da DRF/PB, deram cumprimento a um mandado de prisão expedido em desfavor de Pedro Ramos, “Índio”, o qual estava portando documentos falsos e tentou enganar os investigadores, pela prática dos arrombamentos aos caixas eletrônicos e cofres de postos de combustíveis, e também prenderam em flagrante: Allan Félix e Jackson dos Santos.

Dando continuidade às diligências, foi dado cumprimento a um outro mandado de prisão preventiva, expedido em desfavor de Leandro Augusto Rosa, que já estava preso na cadeia pública de Ceará-Mirim, pois foi alvo de outra operação policial recentemente.

Todos os suspeitos foram presos com equipamentos utilizados nas ações, dentre elas, munições de calibre .9mm, que são de uso restrito, e dois veículos que eram utilizados nos crimes, sendo um modelo “Corolla” e outro modelo “Celta”.

Na delegacia, eles assumiram que estavam planejando uma ação que iria se concretizar essa semana, no Estado do RN. Confessaram também que na madrugada desta segunda-feira (30), eles estavam com objetivo de violar o cofre do Posto Seta, no bairro de Pium, no município de Nísia Floresta/RN, mas, não conseguiram, pois o vigilante estava atento e o grupo observou carros incomuns, suspeitando ser da Polícia Civil em diligências e desistiram do crime.

Relataram ainda que o somatório dos valores subtraídos é acima de R$ 1,5 mi (um milhão e meio de reais), valores estes que eram divididos para cerca de dez integrantes.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou do Disque Denúncia DEICOR, através do telefone: (84) 3232-2862.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Líder religioso da Assembleia de Deus é preso em SP por latrocínio no interior do RN em 1995, informa Polícia Civil

Foto: Ilustrativa

Policiais civis do Estado de São Paulo deram cumprimento, na manhã desta segunda-feira (30), a um mandado de prisão, decorrente de sentença condenatória, em desfavor de João Nunes Costa, 54 anos, pela prática do crime de roubo seguido de morte (latrocínio), cometido em São Paulo do Potengi, em 1995. A prisão aconteceu em uma das igrejas, onde ele atuava como líder, na Vila Honoria, no município de Agudos, no interior do Estado de São Paulo. O mandado foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Paulo de Potengi.

A investigação sobre a localização de João Nunes foi realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Natal (DHPP/RN). Atualmente, ele assumia posição de líder religioso, estando à frente de 27 igrejas da Assembleia de Deus pelo Interior de São Paulo, tendo acumulado, dessa forma, um patrimônio considerável. Além disso, ele ainda é investigado pela prática de outros crimes.

João Nunes foi condenado a uma pena de 22 anos e 06 meses, pela prática do crime de latrocínio. A prisão foi realizada por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP/SP). Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícias Civis do RN e do CE prendem homem por homicídios e tráfico de drogas em Pium

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba (RN) e da Delegacia de Polícia Regional (DRP) de Aracati (CE) deram cumprimento, na manhã desta quarta-feira (26), a mandados de prisão, decorrente de sentença condenatória e preventiva, em desfavor de Dhony Dias de Lima, conhecido como “Donhy Cabeção”, 30 anos. Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, que estava com numeração suprimida, receptação da arma de fogo e falsidade ideológica. A prisão aconteceu em um mercadinho, em Pium, no município de Parnamirim.

A investigação realizada pela Polícia Civil do Ceará, por meio da Delegacia Regional de Aracati, em combate às organizações criminosas daquele Estado, apurou que o suspeito de integrar e chefiar uma célula da organização criminosa na região, estaria no município de Parnamirim, precisamente, em Pium.

Com apoio da Polícia Civil do RN, por meio da Delegacia de Macaíba, foi deflagrada uma operação, nas primeiras horas desta quinta-feira (26), localizando e prendendo o homem que estava foragido. O suspeito é investigado pela prática dos crimes de: homicídios, tráfico de drogas e organização criminosa.

Durante as diligências, foram apreendidos um revólver calibre .38, marca “Taurus”, com numeração suprimida e seis munições, além de um documento de Registro de Geral (RG) do Itep/RN, em nome de um outro homem.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Felipe Fernandes disse:

    A polícia civil do ceará é umas das melhores polícias do brasil, parabéns pela atuação, até mesmo no Rn.

    • Genaro disse:

      Com 2 ataques em massa deflagrado pelas facções contra o estado em menos de 6 meses, dá uma idéia do potencial contra a criminalidade que essa polícia do CE tem, vai ver que você é um dos que acreditam nas bravatas do coroné cirão. Larga de ser tonto, bobão.

    • Felipe Fernandes disse:

      Genaro, nota-se sua total desconhecimento dos fatos, levando para o lado ideológico da coisa. O Ce é o Estado mais investe em segurança e educação. "Mais Fernando, já ocorreram 2 ataques no ceará": Simples; o Estado incomoda, o Estado não faz pacto com as facções, diferentemente do governo potiguar. Volto a dizer, a PCCE é uma das polícias mais preparada do Brasil, lembrando que essa operação não foi a única, tiveram mais 2, pegando um narcotraficante em areia preta, que morava embaixo das barbas dos seus "governantes". Reconheça o trabalho da polícia e não trate as coisas por ideologia.

Polícias Civil e Federal prendem em pousada no litoral potiguar indicado como chefe no RN de facção de atuação nacional

Foto: Ilustrativa

A Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), deflagrou, em conjunto à Polícia Federal (PF), a Operação “Buzu”, que resultou na prisão, na manhã desta quarta-feira (25), de Eudson Berg Oliveira dos Santos, indicado como chefe, no Rio Grande do Norte, de uma facção de atuação nacional. A prisão, decorrente de mandados de prisão expedidos pela Justiça, aconteceu em uma pousada de luxo no litoral Potiguar.

A Delegacia de Furtos e Roubos investigava uma série de roubos a transporte coletivo, ocorrido nas proximidades da comunidade do Mosquito, quando Eudson Berg foi apontado como o responsável por promover tais ações criminosas. Além disso, foi verificado que ele atuava como chefe de facção e que já estava sendo investigado pela Polícia Federal.

Além dos roubos aos transportes coletivos, ele também é investigado pela prática do crime de roubo que vitimou um Sargento do Exército, ocorrido no mês de agosto deste ano.

Eudson Berg foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTOS: Polícias Civil e Militar deflagram Operação “Retorno” e prendem 21 pessoas no interior do Estado

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A 10ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de João Câmara e a Delegacia Municipal de São Bento do Norte, com apoio da Polícia Militar, deflagraram, na manhã desta terça-feira (27), a Operação “Retorno”, contra o tráfico de drogas nos municípios de Caiçara do Norte, João Câmara e São Bento do Norte, além da grande Natal.

A Operação “Retorno” resultou na prisão de 21 pessoas e são decorrentes de mandados de prisão, além de dois flagrantes, um por tráfico de drogas e outro por posse ilegal de arma de fogo.

Ao longo das diligências, foram apreendidos, aproximadamente, 1kg de cocaína, uma arma de fogo, uma balança de precisão e dinheiro fracionado. Cinco mandados expedidos pela Justiça foram cumpridos dentro de presídios. Participaram da ação 20 equipes da Polícia Civil e 10 da PM.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil e PM prendem suspeitos de arrastões na Lagoa do Bonfim, na Grande Natal

Foto 1: Arquivo/Tribuna do Norte. Foto 2: Divulgação Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Municipal de Nísia Floresta deflagraram a Operação Lagoa Segura, com apoio de policiais militares e do Comando do Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), na manhã desta terça-feira (06), em Nísia Floresta. A ação resultou na prisão de dois homens e na apreensão de um adolescente suspeitos de terem praticado roubos em granjas localizadas na área da Lagoa do Bonfim, em Nísia Floresta.

Foram presos Anderson Viana de Santana, conhecido como “Pó” e Francisco Urbano da Silva, conhecido como “Chico Urbano”. Ambos foram detidos em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela Comarca de Nísia Floresta. Um adolescente de 16 anos, suspeito de integrar o grupo, foi apreendido durante a Operação.

De acordo as investigações, o trio teria cometido roubos em duas granjas na Lagoa do Bonfim no mês de julho. Os suspeitos chegaram armados nos locais, renderam diversos moradores e levaram vários objetos como TVs e celulares. Os suspeitos também roubaram um carro, pertencente a um morador, com o intuito de transportar os produtos do crime.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181 ou através do Disque Denúncia/Whatsapp da Delegacia de Nísia: (84) 98118-7675.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS