Mantida condenação de taxista que atropelou e matou pedestre na Grande Natal

A Câmara Criminal, à unanimidade, em consonância com o parecer da 3ª Procuradoria de Justiça, negou, na manhã desta terça-feira (24), o recurso de um taxista que foi condenado na 1ª Instância pela prática de homicídio culposo na direção de veículo automotor. Porém, houve a redução de ofício da pena para dois anos e oito meses de detenção.

O motorista também recebeu a pena de suspensão da habilitação para dirigir veículo automotor, pelo mesmo prazo da pena concreta aplicada, esta a ser cumprida inicialmente em regime aberto, substituindo a pena privativa de liberdade por duas restritivas de direito, mantendo-se inalterados os demais termos da sentença, conforme voto do relator, desembargador Glauber Rêgo.

Consta na peça acusatória que no dia 16 de setembro de 2007, por volta das 16h30, o denunciado, conduzindo um veículo Ford Versailles, matou culposamente a pessoa de Emerson Luiz da Silva. Segundo a denúncia, o acusado trabalhava como motorista do veículo táxi envolvido no acidente, fazendo o transporte de passageiros de Natal para a cidade de Maxaranguape.

Noticiou que o réu conduzia o veículo pela BR-101 no sentido Natal/Touros quando, ao chegar na localidade de Estivas, colidiu com a vítima que atravessava a rodovia, causando-lhe sua morte, sem que tivesse parado o veículo para prestar socorro. A denúncia foi recebida em 29 de abril de 2008.

No julgamento, foi levado em consideração que, embora o réu não tenha comparecido na audiência para fins de ser interrogado, apesar de intimado, confessou ter atropelado a vítima e se evadido do local após o acidente. “Dos depoimentos acima transcritos, vislumbro que o denunciado não dispensou os cuidados necessários para condução do veículo”, pontuou o juiz do 1º grau.

TJRN

‘Armado até os dentes’: jovem é preso após tentar assaltar taxista e atacá-lo com mordidas

Crédito: Guilherme Leparace
Crédito: Guilherme Leparace

Uma tentativa de assalto a um taxista terminou de forma inusitada na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, na madrugada desta segunda-feira. Após reagir à abordagem do criminoso e descobrir que ele não estava armado, o taxista Alex Gabriel, de 39 anos, foi atacado a mordidas pelo assaltante. A vítima lutou com o bandido com o carro em movimento e conseguiu mantê-lo imobilizado até a chegada da polícia.

O crime ocorreu por volta das 22h deste domingo. A vítima seguia com seu táxi nas proximidades da Favela Parque União, no Complexo da Maré, quando um casal fez sinal para o veiculo e solicitou uma corrida. No local, apenas o jovem, identificado como Eliandro Joaquim, de 18 anos, entrou no carro e pediu que o motorista seguisse para o Jardim Guanabara, na Ilha do Governador. Depois de passar pelo Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do bairro, na Estrada do Galeão, Eliandro anunciou o assalto simulando estar com uma arma dentro da mochila.

– Ele colocou a mão dentro da mochila e pediu meus pertences. Só pensei no meu filho nessa hora. Por isso, de imediato, entreguei meu celular. Mas quando fui pegar o GPS percebi que não havia arma alguma. Foi quando tentei impedir o assalto, e ele começou a me morder – recordou o taxista.

Após cinco minutos de luta corporal dentro do táxi, Eliandro puxou o freio de mão do carro, que rodou na pista. A parada brusca chamou a atenção de outros motoristas e pedestres, que acionaram a PM.

– Quando ele deu a primeira mordida, eu o soltei. Tentei agarrá-lo novamente, e ele me mordeu de novo – contou.

Policiais do 17º BPM (Ilha do Governador) deram voz de prisão ao acusado. O taxista foi encaminhado para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha, onde foi medicado. A vítima teve que tomar antibióticos.

– Não recomendo ninguém a fazer isso, pois é muito arriscado. Mas essa foi a reação que tive ao ser atacado dessa forma – comentou o taxista.

Levado para a 21ª DP (Bonsucesso), Eliandro foi autuado por tentativa de assalto.

O Globo

 

Taxista fez sexo com assaltante antes de entregá-la à polícia

Inicialmente, Tony Vaisi  foi classificado como um herói após dominar e entregar à polícia uma assaltante em Perth (Austrália).

 

O relato de Tony: a criminosa entrou no táxi dele armada e o forçou a dirigir.

Mas a realidade revelou o contrário: em nenhum momento Tony agiu sob pressão.

Muito pelo contrário: um inquérito mostrou que o motorista de táxi levou a assaltante para a casa dele, fumou cigarros e bebeu vinho com ela e ainda a levou para a cama.

Depois, quando os dois caminhavam em um estacionamento, Tony dominou a assaltante, conforme registrou uma câmera de segurança:

(a ação começa a 25 segundos)

Por violar o código de conduta dos taxistas, Tony chegou a perder a licença. Mas conseguiu recuperar o documento na Justiça.

Tony disse que tinha levado a mulher para a casa dele a fim de ganhar a sua confiança e poder entregá-la às autoridades com segurança.

PageNotFound

Drogas: Publicitário mata taxista pelas costas em Pipa

O taxista Sérgio Luiz dos Santos Barreto, de 33 anos, foi morto no início da madrugada desta segunda-feira (23), na praia de Pipa, em Tibau do Sul. O suspeito do homicídio, que é publicitário, já foi detido e cometeu o crime com um tiro pelas costas da vítima, que não estava armada. O autor do disparo alega legítima defesa.

De acordo com informações iniciais, três pessoas, entre elas o suspeito e a vítima, saíram de Candelária, em Natal, até Pipa, onde supostamente ocorreria uma festa. O suspeito afirmou que havia sido convivado por Sérgio Luiz para a “comemoração”, mas que suspeitou da ação do taxista ao chegarem em Pipa.

Quando estavam em uma rua escura, o suspeito disse que desconfiou que estava prestes a ser executado por Sérgio Luiz. O motivo, ainda segundo o suspeito, seria uma dívida de R$ 500 reais que ele tinha com o taxista referente a compra de drogas. Ele admitiu que estava sob o efeito de entorpecentes no momento da execução.

Após efetuar o disparo, o suspeito e a outra pessoa que estava com ele fugiram. Enquanto isso, Sérgio Luiz dos Santos agonizou na rua pedindo por socorro. Um homem que trabalha em pousada da região ouviu os gritos e chamou o resgate médico, mas não houve tempo para salvar a vida do taxista, que morreu ainda no local. Segundo relato da testemunha, Sérgio Luiz aparentava sinais de que estava sob efeito de drogas, mas não estava armado.

Na manhã desta segunda-feira a polícia encontrou o publicitário e efetuou a prisão. Ele foi encaminhado para a delegacia de Pipa, onde será lavrado o flagrante. A outra pessoa que estava no momento do crime não foi localizada e teria fugido e um Mitsubishi TR4.

Fonte: Tribuna do Norte

 

Taxista é executado na Zona Norte com vários tiros

Um taxista foi executado na madrugada desta sexta-feira na Zona Norte. O trabalhador identificado como Francisco Canindé Albuquerque Filho, 38 anos,  estava em um bar, quando foi abordado e atingido por vários disparos. Os criminosos fugiram com destino desconhecido.

O estabelecimento onde aconteceu o crime fica localizado na Avenida das Fronteiras, no bairro Igapó, Zona Norte de Natal.

O taxista era condutor de um táxi de placas MOJ-7008.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cassimiroam disse:

    francisco caninde de albuquerque filho era meu irmão pois era um homen trabalhador prova disso era que nesta madrugada de sexta feira pelo menos quatro e trinta da manha estava em seu leito descansando ao receber um telefonema o chamando para fazer um frete em seu taxi e ao chegar no locar foi abordado por bandidos armados sem xanci  alguma de defesa pois a policia tem ou deve uma esplicaçao não so a familia mas tanbém a sociedade e o minimo que esperamos das autoridades e isso vai ser feito pode ter certesa acredito na jus e a midia

Tiroteio em Macaíba acaba com um taxista morto

O taxista Paulo Elton Farias da Silva, de 25 anos, morreu vítima de disparos de arma de fogo, após um tiroteio registrado no Centro de Macaíba, no fim da tarde desta sexta-feira (6). A vítima estava transportando duas pessoas, quando dois homens se aproximaram dele e começaram atirar. De acordo com testemunhas, os ocupantes do carro reagiram e também atiram.

Com isso, Paulo Elton acabou sendo atingido por seis disparos de arma de fogo calibre ponto 40 e não resistiu, morrendo dentro do próprio táxi. O carro usado por ele era um Corsa, de cor branca e placas MZE-4990. A polícia não conseguiu identificar qual veículo usado pelos bandidos que cometeram o assassinato, mas as características apontam para uma motocicleta.

Populares contaram aos policiais de Macaíba que o taxista e seus passageiros tinham saído do bairro Morada da Fé poucos minutos antes da ocorrência. A polícia confirmou que houve um tiroteio porque foram encontradas cápsulas de revólver calibre 38 dentro do táxi, o que indica que pessoas que estavam no interior do veículo efetuaram disparos.

Poucos minutos após o homicídio, a polícia descobriu que um homem havia dado entrada no Hospital Regional Alfredo Mesquita com ferimento de tiro. A suspeita é que ele tenha sido ferido nessa mesma ocorrência. Os policiais iam esperar ele ser socorrido para então fazer a condução dele até uma delegacia para que o suspeito pudesse se explicar.

*Com informações de Daniel Morais / Portal BO

Taxista Brasileiro que interpreta Michael Jackson no Youtube vira sucesso mundial

Um taxista brasileiro que imita o cantor americano Michael Jackson ganhou destaque na imprensa internacional após virar sensação na internet em fevereiro. A interpretação de Jean Walker, de Belo Horizonte (MG), da canção Billie Jean foi descrita como “impressionante” e “afinadíssima” pelo tabloide britânico The Sun. Hoje, o vídeo já foi acessado quase 5 milhões de vezes:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Átila Carvalho disse:

    Esse kra é perfeito, para mim é o cover oficial de voz de Michael