Joaquim Barbosa: “Esta eleição não vai mudar o Brasil”

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa levou 30 dias, desde a filiação ao PSB, para concluir que o sistema político bloqueia mudanças. A decisão de desistir da candidatura à Presidência da República foi anunciada ontem, em rede social: “Está decidido. Depois de muitas semanas de reflexão, finalmente, cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a presidente da República. Decisão estritamente pessoal”.

O ex-ministro nega desentendimentos com seu partido, o PSB, do qual não se desfiliará, mas reitera a crítica ao sistema partidário como um todo: “Os políticos criaram um sistema politico aferrolhado de maneira a beneficiar a eles mesmos. O sistema não tem válvula de escape. O cidadão brasileiro vai ser constantemente refém desse sistema. Você não tem como mudá-lo. Esse sistema contém mecanismos de bloqueio que servem para cercear as escolhas do cidadão”.

Barbosa, que resiste a comentar publicamente a atuação do Supremo e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também nega que a onipresença do conflito da política com o Judiciário o tenha desmotivado: “Quem se candidata e tem o nome limpo não deve se preocupar com o problema judiciário de outrem. É um equívoco nacional achar que o futuro da nação está vinculado a este ou aquele processo judicial”.

Sem antecipar seu rumo em outubro, o ex-ministro não esconde o pessimismo com a força daqueles que, em sua opinião, vão bloquear o debate sobre o combate à desigualdade. Aos órfãos de sua candidatura, manda um recado: “Que prestem atenção para a maneira como funciona a política no Brasil. Somos reféns. Nosso direito de escolha é limitado”.

A seguir, a entrevista concedida na tarde de ontem, ao Valor, por telefone, de seu apartamento no Rio:

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. silva disse:

    Simplificando: O grande problema do país está no Congresso Nacional.
    O povo que nunca deu a devida importância à política nacional, agora absorveu a ideia de que somente existem dos lados, sendo o lado "demoníaco" e o lado "celestial", mas isso a depender do ponto de vista de cada um! ( Enquanto isso, vemos denúncias contra o presidente, arquivadas por valores "declarados", vemos vários congressistas denunciados em delações ( que para os políticos, somente possuem o devido valor quando não envolvem seu próprio nome).
    E assim, vemos o povo se acabando por escolher um "falso salvador" e a política se redesenhando, pois acreditem: A ROUPAGEM VAI MUDAR, MAS O CONTEÚDO SERÁ O MESMO!!!!

    Lamentável…

  2. Misael disse:

    O resultado já é predefinido,não tem jeito.Só contabiliza o" voto total "não seu voto em particular aí fica fácil a fraude.

  3. Maria Helena disse:

    Sei… O defensor de Lula e Dilma gostaria que a quadrilha qualificada ainda estivesse no comando. Este senhor é uma farsa. Mais esquerdopata, impossível.

  4. Pedro disse:

    Podemos eleger qualquer presidente , não mudando o congresso , nada mudará

    • José Tavares de Oliveira disse:

      Concordo plenamente Pedro.

    • Pato Amarelo disse:

      Exatamente, não existem salvadores da pátria ou super-heróis para tirarem o Brasil deste lamaçal, mas uma renovada grande no Congresso Nacional ajudaria e muito !

  5. Adrixas disse:

    Que somos reféns e órfãos nunca foi novidade… É só analisar a história do Brasil!

Governador de São Paulo incentiva candidatura de Joaquim Barbosa para presidente

Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

O governador de São Paulo, Marcio França, tem suas razões para não se declarar um entusiasta do projeto Joaquim Barbosa.

Quando conversa com seus correligionários, porém, ele admite que está torcendo para o ex-ministro manter a candidatura ao Palácio do Planalto.

Lógico, se isso acontecer, França não ficará refém de Geraldo Alckmin e terá dois palanques para subir.

Radar / Veja

PSB confirma filiação de Joaquim Barbosa na sexta-feira

Joaquim Barbosa vai se filiar ao PSB na sexta-feira. Ex-ministro do STF pode concorrer para presidente – Ruy Baron / Agência O Globo

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, confirmou ao GLOBO a filiação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa ao partido na próxima sexta-feira, mas disse que ainda falta uma “eternidade” para a sigla definir se ele será candidato à Presidência da República ou não. Barbosa entrará no PSB no último dia possível para a filiação, após uma série de idas e vindas em torno da decisão de entrar para a política.

O presidente do PSB pondera, no entanto, que primeiro Joaquim ingressará no partido, e que só depois, às vésperas das convenções partidárias, a sigla irá pensar sobre uma eventual candidatura presidencial. Pelo calendário eleitoral, é na convenção que o partido confirma suas candidaturas. O prazo para a realização das convenções é de 20 de julho a 5 de agosto.

— Primeiro ele vai se filiar. Depois vai pensar sobre candidatura, e o partido também vai pensar. Temos até 5 de agosto, é quase uma eternidade — disse Siqueira.

Barbosa pontuou 5% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, divulgada em janeiro. Primeiro negro a ocupar uma cadeira na mais alta corte da Justiça, ele foi relator do mensalão, que condenou 24 réus, entre eles o ex-ministro da Casa Civil de Lula, José Dirceu. No meio político há quem diga que ele foi o “primeiro Moro”, em referência ao juiz Sérgio Moro, que ganhou notoriedade durante a operação Lava-Jato.

Ainda não foi definido o local de filiação de Joaquim Barbosa ao PSB, mas será na sede do partido em Brasília ou em São Paulo.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JEAN CARLOS disse:

    Agora eu tenho candidato a Presidente da República!

  2. Pato Amarelo disse:

    Na minha humilde opinião, um excelente candidato.

  3. gorete disse:

    Só assim votarei para Presidente, esse é o o meu candidato.

  4. Pepa disse:

    Sendo assim votarei para Presidente…

Joaquim Barbosa: decisão de Teori é uma das mais corajosas da história

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa classificou como “uma das mais extraordinárias e corajosas decisões da história político-judiciária do Brasil” o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), determinado pelo ministro Teori Zavascki. Por meio de sua conta no Twitter, Joaquim disse que a decisão de Teori mostra que o país tem um Judiciário “robusto e independente”, “coisa rara” na América Latina e entre as principais nações em desenvolvimento.

O ex-ministro aposentado também deixou claro que tem críticas à condução do processo de impeachment contra a presidente Dilma. Embora chame o relator no Senado, Antônio Anastasia (PSDB-MG), de “grande jurista”, Joaquim critica as discussões sobre o assunto. “O leguleio incompreensível em curso no Senado nos últimos dias só serve a um propósito: esconder do grande público questões fundamentais”, escreveu.

Joaquim Barbosa foi criticado pelos petistas e aliados do governo Dilma por determinado a condenação de dirigentes e parlamentares históricos do partido na condição de relator do processo do mensalão.

Veja a sequência de tuítes do ministro sobre o afastamento, em caráter liminar, de Eduardo Cunha:

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cláudio Roberto disse:

    Joaquim Barbosa, o maior caráter do Judiciário brasileiro. Um dos homens mais íntegros desse Brasil tão frágil e corrupto.

  2. Brasil, Meu país NÃO será dos fascistas! disse:

    A pergunta q nao quer calar: Por que demoraram quase 6 meses para cassar essr corrupto e só depois dele conduzir o golpe do impedimento ?
    Talvez Barbosa saiba responder.

  3. Sérgio Franco disse:

    E isso é a verdade:

    "CUNHA É O SÍMBOLO DA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO!"

    Com a camisa da CBF e o apoio da REDE GLOBO – VEJA…

    #SOMOSTODOSCUNHA

  4. bruno disse:

    tribunal acovardado isso sim, somente agora tomaram um atitude que a bastante tempo deveria ter sido realizada , 8 inquéritos aberto, ladrão escancarado e somente agora afastaram, me poupe, não defendo PT nem muito mesmo quem rouba na mesma ladainha, esse ladrão colocou esta país em um abismo, o STF é covarde, teve medo de botar o dedo no bolo, o STF deveria ser blindado a "opinião ao senso comum", a grande mídia , não agi da forma que deve ser, seu silêncio e sua demora escacaram seu ar partidário e sua forma politizada de ser… péssimo… vergonhoso…

  5. Flauberto Wagner disse:

    Fundamentada no principio da legalidade e alicerçado na carta maior do País, agora só falta RENAN CALHEIROS, o dupla face do Senado Federal.
    A coragem é salutar e louvável , porém, a sua exação adornada pela o que dispõe a legislação é brilhante e vai de encontro ao clamor do povo.
    Ele está no caminho certo!! E que Deus seja louvado.

“O que a maioria dos políticos quer é: dinheiro, dinheiro, dinheiro”, acusa Joaquim Barbosa

Descontente com a decisão da Câmara que, nesta quarta-feira, restabeleceu a doação de empresas a partidos e políticos, o ex-presidente do STF joga a responsabilidade para Dilma: ‘Um presidente com lucidez política e clara visão do Estado e da sociedade, não hesitaria em exercer o poder de veto’

Em quatro mensagens no Twitter, postadas na noite desta quarta-feira, 9, e na manhã desta quinta-feira, 10, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) … Joaquim Barbosa atacou duramente os deputados que aprovaram texto mantendo doações eleitorais de empresas. Na noite desta quarta-feira, 9, a Câmara aprovou texto que restabelece o repasse de pessoas jurídicas a partidos e políticos, que havia sido proibido pelo Senado. O ex-ministro jogou a responsabilidade para a presidente Dilma Rousseff (PT).

MAIS AQUI

“Um presidente com lucidez política e clara visão do Estado e da sociedade, não hesitaria em exercer o poder de veto”, afirmou Joaquim Barbosa.

Em seu último post, às 10h42 desta quarta, o ex-ministro arrematou. “Mas como todos nós sabemos, é sonhar demais, não é mesmo?”

Joaquim Barbosa começou a tuitar seu descontentamento às 23h25, pouco depois de os deputados derrubarem a decisão dos senadores, na véspera. “Pois é. Em poucos dias os ilustres deputados derrubaram a saudável proibição do desvio de dinheiro das empresas para políticos e partidos. Agora está tudo muito claro, né? Vc já sabe: o que a maioria dos políticos (não todos, claro) quer é: dinheiro, dinheiro, dinheiro!!!”.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. O natalense disse:

    Parabéns, Joaquim. Descobristes o Brasil. Agora diz-me: E o judiciário, os ministros do STF, teto salarial do funcionalismo público do país, QUER O QUÊ?

  2. Epifanio Bezerra disse:

    enquanto os políticos exercerem o mandato para projetos pessoais e de poder a nação padecerá.

  3. geraldo disse:

    E PODER,PODER,PODER!

  4. Everaldo disse:

    Esse vício vem desde o descobrimento do Brasil. Vício herdado dos portugueses de difícil tratamento.
    Tal prática nunca foi combatida, vem sendo usada e abusada a cada eleição.
    Todos os partidos sabem muito bem como usá-la, mas quem está no poder quer acabar com esse tipo de financiamento, pois tem a favor os recursos e a máquina pública e assim o jogo pende só para um lado.
    Quem faz e aprova as leis são a Câmara e o Senado questões sérias como essa se torna um peso a ser resolvido, pois cada um quer se favorecer da situação e mais uma vez quem perde é o eleitor.

  5. Luiz Moreira disse:

    E as alternativas? Financiamento público de campanha? Doações apenas de pessoas físicas? Alguma delas tem o poder de acabar com o caixa 2? A doação apenas de pessoas físicas teria um efeito positivo de tornar as campanhas mais baratas, dando chance a candidatos mais independentes de financiadores empresariais. Mas seria pedir demais desse congresso viciado em dinheiro para campanha que também serve para o enriquecimento pessoal.

Joaquim Barbosa desabafa sobre má qualidade na educação brasileira e revela sonho

O ex todo poderoso do STF, Joaquim Barbosa, usou as redes sociais nesta quarta-feira para desabafar sobre a má qualidade na educação brasileira.

No Twitter, Joaquim disse que seu sonho era ter dirigentes que saibam o efeito profundo da educação disseminada e de qualidade tem sobre a população.

Screenshot_2014-09-24-11-56

 

Campanha de Aécio tenta apoio de Joaquim Barbosa como "bala de prata"

A campanha de Aécio Neves (PSDB-MG) sonha com uma bala de prata: o apoio de Joaquim Barbosa [foto] na reta final do primeiro turno. O ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) já foi abordado mais de uma vez por tucanos que tentam convencê-lo a fazer algum gesto de adesão ao candidato.

O governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, disse à coluna que, hospedado no mesmo hotel que Barbosa, em SP, conversou com o ex-ministro no início da semana. “Ele poderia declarar voto ou então aceitar convite para ser ministro [num eventual governo de Aécio Neves]“, imagina.

Ele tem se mantido em silêncio sobre a sucessão e, aos que insistem, diz que nem sequer sabe se estará no Brasil no dia da eleição.

Folha Press – Coluna Mônica Bergamo

Joaquim Barbosa: 'Reeleição funciona como a mãe de todas as corrupções'

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa afirmou nesta terça-feira (16) que a reeleição funciona como a mãe de todas as corrupções.

“Em países em fase de consolidação institucional, a reeleição funciona como a mãe de todas as corrupções”, disse Barbosa durante seu discurso no 13° Congresso Internacional de Shopping Centers, na zona sul de São Paulo.

Barbosa atacou ainda o instituto da reeleição ao falar sobre mudanças que ele considera necessárias para o sistema institucional do país.

O ex-presidente do STF deve proferir outras quatro palestras na sequência, em Santa Catarina, agendadas pela ATA Palestras. Além de ministrar palestras, o ex-magistrado pretende, no futuro, trabalhar na área jurídica, elaborando pareceres.

SAÍDA DO SUPREMO

O ex-presidente do STF pediu sua aposentadoria do STF, onde poderia permanecer até 2024, quando completará 70 anos.

Em uma despedida discreta, sem discursos e homenagens, Barbosa definiu a sua atuação no STF como a de alguém que “comprou briga sempre que (…) havia tentativas de desviar-se do caminho correto, que é aquele traçado pela Constituição”.

Folha Press

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Brasil disse:

    Esqueceram quantos anos o PSDB governa Minas e São Paulo, foi? Porque não dão o exemplo e se afastam pra disputar as eleições como fez Mário Covas?

  2. Josias disse:

    Não entendo porque Lula não acabou com a reeleição? Engraçado é ver que o PT já vai para a segunda reeleição. Parece que se esqueceu que era contra. Estavam errados ao serem contra?

  3. Paulo disse:

    Fora PT – Partido dos Tranbiqueiros!!!!!!

  4. Jose Freire disse:

    Precisa dizer isso a FHC, o criador desse instituto a preço de ouro. Engraçado que só vemos que algo não presta quando é o nosso adversário que será beneficiado, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Tiago Dutra disse:

    Ou seja, FHC é a prostituta de todas as corrupções.
    E pensar que a emenda da reeleição foi aprovada com a compra de votos dos deputados por R$ 200 mil.
    É por essas e outras que o povo nunca mais deixará o PSDB voltar ao executivo federal e a rejeição a FHC é tão grande.

Joaquim Barbosa está oficialmente aposentado

rt28gn78d_3em5jaxbuc_file A aposentadoria de Joaquim Barbosa como ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União. A partir de hoje, Barbosa deixa de fazer parte da Corte e não volta de seu período de férias, que se encerra também hoje.

A volta das sessões no STF, após período de recesso, está marcada para amanhã. Antes de deixar o tribunal, Barbosa marcou também para sexta-feira a eleição para definir o nome do próximo presidente da Casa. Quem deve assumir o comando da Corte é o vice-presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, o mais antigo ministro da Casa que ainda não passou pela presidência. Também será definido o nome do novo vice-presidente. Pelo critério de antiguidade, o posto ficará com a ministra Cármen Lúcia.

Barbosa, que tem 59 anos, poderia continuar no STF até completar 70 anos, idade em que se aposentaria compulsoriamente. Ao comunicar seu pedido de aposentadoria precoce, no fim de maio, o ministro, que foi relator do processo do mensalão, disse que o caso saía de sua vida. Na última sessão que presidiu, Barbosa disse que deixava o cargo com “alma leve”.

Ministro indicado durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva, Barbosa protagonizou discussões acaloradas na Corte no período do mensalão, processo que terminou com a condenação de quadros importantes do PT, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado José Genoino.

Com seu futuro sucessor, Lewandowski, os embates foram diretos. Nas sessões, Barbosa acusou o colega de fazer “chicanas” no julgamento. No início deste ano, o presidente do STF cassou quatro decisões de Lewandowski, entre elas a que determinava análise imediata do pedido feito pelo ex-ministro José Dirceu, condenado no processo, para trabalhar fora do presídio da Papuda.

R7 com Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jeam disse:

    Esse trabalhou para agradar a Globo e fez vistas grossas para o mensalao dos tucamos,por que o unico governo no nrasil atér gente condenada foi o do PT?, porque severino cavalte não foi preso com seu mensalinho? E o resto bandidos da epoca de FHC ?? …

  2. joana darc disse:

    Tchauuuuuuuuu, adeusssssssssssssssssss.

  3. luiz alves.. disse:

    Graças a Deus já vai tarde esata alma sebosa.

  4. Josias Potiguar disse:

    Um dos poucos homens éticos nomeados por Lula. Que por ser ético, por sinal, o mesmo se arrependeu de nomeá-lo. Com todos os seus defeitos, um homem sério e sem conveniências, conchavos ou troca de favores. Uma perda para a Justiça brasileira.

  5. Olavo disse:

    Gostaria que ele não tivesse segurado por 10 anos o processo do Mensalão do PSDB de MG e por fim tê-lo devolvido para a 1ª instância, mas no caso do PT foi bem diferente.

  6. DURVAL disse:

    BAIXA PARA JUSTIÇA.
    HOMEM QUE JULGAVA PELAS PROVAS, NÃO PELA CONVENIÊNCIA E PEDIDOS.
    PERDEMOS UMA DAS POUCAS REFERÊNCIA POSITIVA EM AÇÃO.
    A DECÊNCIA MORAL E A ÉTICA DÃO ESPAÇO AOS CONCHAVOS, ACERTOS E TROCA DE FAVORES.
    OBRIGADO PELA CORAGEM E EXEMPLO, HOMEM DE ATITUDES RARAS EM UM MOMENTO QUE PRECISAMOS DE MUDANÇAS URGENTES.
    OUTRO DIA VI AQUI: VOLTA PEDRO ALVARES CABRAL, TÁ TUDO ERRADO, PRECISAMOS RECOMEÇAR DO ZERO – CHEGA DE CORRUPÇÃO SEM PUNIÇÃO.

DIÁRIO OFICIAL: Joaquim Barbosa deixa oficialmente o Supremo nesta quinta-feira

barbosa3Foto: Ailton de Freitas/ O Globo

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), informou aos seus assessores imediatos que não retorna ao trabalho na sexta-feira, quando termina o recesso do Judiciário. Segundo um dos auxiliares do ministro, a aposentadoria de Barbosa será publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira. O ministro anunciou que deixaria a presidência do STF e se aposentaria em 29 de maio.

A previsão inicial era que Barbosa se aposentaria no início deste mês. Mas, a pedido do ministro, a data de publicação da aposentadoria foi adiada para quinta-feira, quando termina as férias dele. O cargo de Barbosa deverá ser ocupado pelo vice-presidente do tribunal, Ricardo Lewandowski. Na sessão de sexta-feira, na retomada dos trabalhos, os ministros deverão chancelar em votação secreta o nome do novo ministro.

Joaquim Barbosa tem 59 anos de idade. Pela lei, poderia permanecer no STF até completar 70 anos. O ministro deixa o tribunal depois de conduzir o processo do mensalão, que resultou na condenação de 25 réus, entre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ermínio Cristiano disse:

    É um VAGABUNDO e ainda mais, incoerente: era pra ter saído no fim de maio, depois pediu pra sair em junho, depois pediu adiamento para 6 de agosto e agora, nem volta das férias. Quanta segurança jurídica esse palhaço traz.

  2. Sérgio disse:

    Uma pena para a justiça brasileira.
    E uma ótima notícia para a SUPREMA CORTE PETRALHA.

  3. Wilker Pereira disse:

    Vagabundo, vai se aposentar quando ainda poderia trabalhar mais 11 onze anos. Enquanto isso, um bucado de baba ovo tapado dando força a esse safado.

  4. Paulo Roberto disse:

    Uma pena!Pouco a pouco o dito "SUPREMO"vai sendo tomado pela PTralhada.
    Quem será o proximo "cumpanhêro" a ocupar a vaga de Joaquim Barbosa?

  5. marcus disse:

    è uma pena, pois mostrou competencia, infelizmente os que são contra são racistas e petistas doentes e sem noção.

  6. luiz disse:

    vai tarde… na contramao do dito: cordeiro em pele de lobo!

Joaquim Barbosa cria perfil no Twitter e 'escala' seleção

imagens-do-dia-20140701-009-size-598Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Depois de anunciar a aposentadoria do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Joaquim Barbosa fez sua estreia no Twitter. Nas mensagens postadas até agora, falou sobre a Copa do Mundo e, neste domingo, sugeriu sua escalão ideal para a Seleção Brasileira enfrentar a Alemanha nas semifinais do mundial de futebol: Luiz Gustavo, Fernandinho, Paulinho, Ramires ou William, Hulk, Fred e “Bernard como arma para o segundo tempo”. Em outra mensagem, Barbosa disse que os técnicos brasileiros substituem mal e tardiamente ao se queixar da entrada de Henrique no time brasileiro contra a Colômbia. “Por que não fazer mudanças, colocar jogadores com frescor em campo? Com tantos jogadores bons no banco!!!” Na estreia, escreveu: “Alívio, finalmente!”. A assessoria do STF confirmou que o perfil @joaquimboficial pertence mesmo a Joaquim Barbosa.

Veja – (Com Estadão Conteúdo)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pronto, agora Quinca vai ser treinador de futebol….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Joaquim Barbosa representa contra advogado de Genoino

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, pediu ao Ministério Público que tome providências contra o advogado Luiz Fernando Pacheco, defensor do ex-deputado federal José Genoino. Na semana passada, Pacheco foi expulso do plenário por seguranças do STF após cobrar de Barbosa que colocasse em julgamento um pedido para que Genoino volte para prisão domiciliar.

Barbosa quer que seja providenciada a abertura de uma ação penal contra Pacheco pelos supostos crimes de desacato, calúnia, difamação e injúria. Mas um processo somente será aberto após uma eventual denúncia do Ministério Público.

Ao deixar nesta segunda-feira, 16, a sua última sessão como presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Barbosa disse que “o Brasil inteiro assistiu (ao episódio no plenário do STF).” Em seguida, ele afirmou: “A minha resposta virá em breve” e “procure a Procuradoria da República do Distrito Federal”. Minutos depois, a procuradoria confirmou que Barbosa havia protocolado uma representação.

Durante a discussão no STF, na quarta-feira da semana passada, Pacheco disse que Barbosa deveria honrar o tribunal e colocar o recurso de Genoino em julgamento. Disse ainda que era “abuso de autoridade”.

O advogado argumenta que o recurso deve ser julgado com urgência por se tratar de réu preso. Segundo ele, Genoino está com problemas de saúde e que corre risco se permanecer na cadeia, onde cumpre pena por envolvimento com o esquema do mensalão.

A defesa do ex-ministro José Dirceu também protocolou um pedido para que o tribunal decida até o final deste mês se ele pode trabalhar fora do presídio.

Apelo. Cerca de 300 pessoas, entre as quais escritores, artistas, advogados, políticos e petistas, assinaram um documento no qual acusam o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, de ter cometido uma “escalada de arbitrariedades”. Batizado de “Apelo público ao STF, em defesa da Justiça e do Estado de direito”, o documento deverá ser entregue amanhã no tribunal.

“O presidente do Supremo Tribunal Federal, ao invés de cumprir as decisões dessa Suprema Corte, nega direitos a alguns sentenciados, desrespeitando a decisão do próprio pleno do STF e a jurisprudência do STJ quanto ao cumprimento do regime semiaberto. Com isso ameaça levar ao caos o sistema prisional brasileiro, pois, aceito o precedente, cria-se jurisprudência não somente em desfavor dos presos e sentenciados, mas contrária ao espírito democrático que rege as leis de execução penal, inclusive”, afirmam no documento, numa referência às decisões de Joaquim Barbosa que cassaram autorizações de trabalho externo que tinham sido obtidas por condenados por envolvimento com o mensalão.

Agência Estado

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João MS disse:

    Sérgio,

    Que argumentação mais idiota! Pois, Joaquim Barbosa também foi indicação do PT. Não importa quem indicou, ministro tem que trabalhar de acordo com a legislação. E, com certeza não é isso que fazem Joaquim Barbosa(Lula), Marco Aurélio(Collor), Gilmar Mendes(FHC) e Luiz Fux (Dilma), que estão querendo sempre aparecer na mídia.

    – Ministro Marco Aurélio e a opinião pública: http://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/Ministro-Marco-Aurelio-e-a-opiniao-publica/29081

    – Íntegra da matéria da CartaCapital: Gilmar Mendes: Juiz? Não, réu!: http://limpinhoecheiroso.com/2012/07/27/integra-da-materia-da-cartacapital-gilmar-mendes-juiz-nao-reu/

    -Mundo jurídico isola Ministro Joaquim Barbosa, agora só resta a mídia: http://www.rondonoticias.com.br/ler.php?id=126234

    – A contradição do voto do ministro Fux: http://72.55.165.238/noticia/a-contradicao-do-voto-do-ministro-fux

    Se tua argumentação estivesse correta, no mínimo todos os envolvidos no MENSALÃO DO PSDB estariam presos. Informe- se:

    – "Criado em 1998 para ajudar a campanha de Eduardo Azeredo ao governo de Minas, até hoje o julgamento não ocorreu." http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/326787_O+MENSALAO+PSDB+MG+E+LINDO

  2. Sergio disse:

    Fora do STF Joaquim Barbosa pode sair atirado para onde quiser e tem chumbo grosso e de longo alcance .
    Embora saibamos que O PT também aparelhou o STF indicando 05 Ministros e já contava com 02, assim são 07 Ministros naquela casa "simpáticos" ao PT. Assim…

Cinco mensaleiros esperam decisão de Joaquim Barbosa sobre cumprimento de penas

2014-719945407-2014060343662.jpg_20140603Foto: Givaldo Barbosa – O Globo

Cinco dos condenados no processo do mensalão aguardam desde a semana passada decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre pedidos relativos ao cumprimento de suas penas. Os processos estão nas mãos do presidente da Corte, Joaquim Barbosa, que não informou quando os levará para análise no plenário. Foi alegando demora que o advogado Luiz Fernando Pacheco irrompeu na tribuna na última quarta-feira interrompendo uma sessão da Corte e, após uma discussão com o presidente, acabou retirado do plenário. Seguranças do STF afirmaram que Pacheco estava “visivelmente embrigado” e teria feito ameaças a Barbosa. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criticou o presidente do STF.

Pacheco defende o ex-presidente do PT José Genoino. Condenado a 4 anos e 8 meses de prisão por corrupção ativa, Genoino deve cumprir pena em regime semiaberto, mas alega que sua situação de saúde, por conta de problemas cardíacos, justificaria uma prisão domiciliar. A Procuradoria Geral da República deu parecer favorável ao pedido da defesa, por entender que o presídio da Papuda não tem as condições adequadas. O processo está nas mãos de Barbosa desde o dia 4 de junho.

Outros dois personagens centrais do escândalo estão em posição semelhante. José Dirceu e Delúbio Soares querem autorização para trabalho externo. Delúbio chegou a atuar por alguns meses na Central Única dos Trabalhadores, mas Barbosa revogou a autorização por entender que tal benefício só pode ser concedido depois do cumprimento de um sexto da pena. No dia 6 de junho, o procurador Rodrigo Janot deu parecer favorável nos dois casos. Desde então, o caso está no gabinete do presidente da Corte.

Em outros dois casos, o parecer da PGR é contrário. O ex-deputado Romeu Queiroz pleiteia trabalhar em uma empresa própria e ofereceu emprego a outro condenado, Rogério Tolentino. Os dois tiveram a autorização revogada por Barbosa. Janot deu parecer contrário por entender que, nesse caso, não se cumpriria o fim social do trabalho externo por não haver segurança de como será o controle por conta do empregador. Reiterou, porém, que o benefício deve ser concedido se outras propostas de emprego forem apresentadas.

O Globo

Joaquim Barbosa sofre de grave problema na coluna, destaca Record; entenda

 3poe5nxvon_zmn6oai1j_fileO ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), deixará o cargo em junho. A decisão foi anunciada depois de conversa com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Barbosa sofre de uma doença que provoca fortes dores na coluna, que o prejudicou inclusive durante o julgamento do mensalão.

Chamada de sacroileíte, a doença é causada por uma inflamação nas articulações sacroilíacas, ou seja, aquelas que conectam a parte inferior da coluna com a pélvis (quadril). Segundo o ortopedista Luiz Eduardo Munhoz da Rocha, presidente do Comitê de Patologia da Coluna Vertebral, o paciente pode sofrer até mesmo com pequenos movimentos que se mostram desconfortáveis e dolorosos.

— Na doença, que pode ter causa inflamatória de origem imunológica, o organismo vai produzindo um anticorpo contra a cartilagem de uma determinada junta.

Durante o julgamento do mensalão, o ministro sustentou boa parte de seus votos de pé por causa das dores. Antes disso, Barbosa já havia mudado de posição na cadeira e usado uma almofada térmica para aquecer e relaxar os músculos, mas sem solução.

A sacroileíte também pode ter outras causas, como reumatismo, trauma, artrite, sobrecargas na coluna vertebral ou mesmo processos infecciosos. O especialista acrescentou à lista ainda problemas de ordem congênita, como a alteração de partes do código genético que podem propiciar o desenvolvimento.

Doença é mais comum em homens

A doença atinge mais homens do que mulheres e tem mais chances de ocorrer conforme a idade avança. Os pacientes chegam ao diagnóstico porque, em geral, sentem muita dor na lombar, que pode se estender para coxa e panturrilhas, além da sensação de rigidez na coluna.

O mal que fez o ministro do Supremo abandonar o futebol, um de seus hobbies favoritos, é tratado em diversas frentes. Além da indicação para a prática de esportes de baixo impacto (natação e hidroginástica) e fisioterapia, recorre-se também ao uso de medicamentos, como analgésicos e anti-inflamatórios. Segundo Munhoz, a cura depende de cada caso.

R7

Joaquim Barbosa deixa o Supremo

Atualizado às 12h01

Joaquim Barbosa vai deixar o STF  nos próximos dias. Comunicou ontem  Dilma Rousseff de sua decisão. Seu mandato como presidente acabaria em novembro.  Como ministro ainda teria onze anos de labuta até a aposentadoria, que se dá aos 70 anos.

Ricardo Lewandowskii, o vice do Supremo, assumirá antes do previsto, portanto.

O mais polêmico dos presidente do Supremo já dissera várias vezes que deixaria sua cadeira antes da aposentadoria. Barbosa já tem planos para o futuro.

Por Lauro Jardim – Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    O STF, aparelhado como está com os defensores dos petralhas, ganhará novo vassalo à ex-terrorista com a saída desse honrado magistrado.
    Joaquim Barbosa fez da toga espada contra uma quadrilha encastelada no partido dominante e que para manter-se nessa condição desviaram recursos públicos.
    Perdem a honestidade e a coragem, já tão escassas na Justiça.

  2. Maria Lucia disse:

    Só porque prendeu bandidos foi ruim

  3. Luciano disse:

    Vai se candidatar por algum partido reacionário e contra o povo. Escrevam. A farsa do mensalão estará desmascarada.

  4. Rafael Vale disse:

    Assumirá o seu papel na política já nessas eleições e será candidato nas próximas.
    Sem apoio no meio jurídico, criticado pelos principais juristas do pais, OAB, Associação dos Magistrados… sem ambiente com os demais Ministros em razão da sua arrogância, não restou ao JB outra saída a não ser antecipar sua já anunciada aposentadoria para ingresso na carreira política, onde sua personalidade encaixa como uma luva.

  5. adilson almeida disse:

    Jose dirceu mandou ele embora. A mafia esta agindo

  6. Sávio Carvalho disse:

    Será que ele está vendo um cenário tão ruim e insustentável que preferiu sair?
    É o único pilar de sustentabilidade da moral, ética, responsabilidade e respeito que temos no alto escalão atualmente constituído hoje.
    Será que o rumo que estamos tomando é tão nebuloso que o Ministro resolveu sair sem o menor aviso prévio?
    Para onde estamos indo?

Joaquim Barbosa proíbe Delúbio Soares de trabalhar fora da prisão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, revogou, nesta segunda-feira, 12, o trabalho externo do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado no julgamento do mensalão a seis anos e oito meses de prisão, em regime semiaberto, por corrupção ativa.

Segundo Barbosa, Delúbio Soares só tem direito ao trabalho externo depois de cumprir um sexto da pena, como prevê a Lei de Execuções Penais. Delúbio trabalhava desde janeiro na Central Única de Trabalhadores (CUT) em Brasília, como assessor da direção nacional, com salário de R$ 4,5 mil. A autorização havia sido concedida pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

Na semana passada, Barbosa também negou o pedido de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, para trabalhar fora da prisão, além de revogar duas autorizações de trabalho externo que haviam sido concedidas pela Vara de Execuções Penais de Ribeirão das Neves ao ex-deputado Romeu Queiroz e o advogado Rogério Tolentino.

Com base nessas decisões de Barbosa, outros seis condenados no mensalão ainda devem perder autorizações para trabalhar fora da prisão.

Valor Econômico

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sílvio disse:

    Presídio federal nelles…

  2. José De Anchieta disse:

    Os condenados do PT, tem que ser mandado para São Luís-MA.

  3. Marcelo disse:

    Certíssima a decisão. Ele não cumpriu 1/6 da pena. E outra coisa, preso era para trabalhar, mas na limpeza pública e operação tapa buraco. Mordomia e tratamento diferenciado porque é colarinho branco jamais.

  4. sandoval disse:

    CADEIA NELE

  5. Rafael Vale disse:

    Os demais presos do país não precisam ficar preocupados, assasinos, estupradores, latrocinas, pedófilos, traficantes…, essa "decisão" só vale para os condenados no mensalão e não se aplicará aos demais condenados.
    As decisões do Joaquim Barbosa, com a conivencia de outros Ministro, só valem para o mensalão do PT, exemplo maior disso é que os TUCANOS que praticaram o Mensalão em MG não são julgados pelo STF, basta renunciar ao mandato na vespera do julgamento, como fez Eduado Azevedo – PSDB, que o STF manda o processo descer, enquanto que no mensalão dos 38 reus apenas 3 tinham foro privilegiado e todos foram julgados no STF.

  6. José De Anchieta disse:

    Tem que mandar os condenado do PT, para São Luis-MA.