Polícia

Policial civil morto em operação no Jacarezinho-RJ tinha 8 anos de corporação e deixa mãe de cama, vítima de AVC

Foto: Reprodução

O policial civil André Leonardo de Mello Frias, de 48 anos, deve ser enterrado nesta sexta-feira (7). Baleado durante operação no Jacarezinho, na quinta (6), ele estava casado desde 2018 com uma policial civil e tinha um enteado de 10 anos.

O policial também era responsável pelo sustento da mãe que sofreu um AVC há três anos e vive sobre uma cama.

Entre várias operações, Frias participou da apreensão de 60 fuzis no Galeão, em 2017.

O agente foi atingido por um tiro na cabeça pouco depois das 6h, quando começou a operação. Ele tinha acabado de descer do Caveirão, o veículo blindado da Polícia Civil.

Às 6h30, o policial chegava para ser atendido no Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. O agente foi uma das 25 pessoas que morreram na operação desta quinta-feira (6), na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. De acordo com a polícia, 24 eram traficantes.

A decisão de descer do Caveirão e seguir a pé pela favela aconteceu após a equipe que estava no interior do veículo se deparar com barreiras colocadas por traficantes no meio da rua.

Seis policiais desceram do veículo e entraram na comunidade do Jacarezinho a pé. André Frias era um dos últimos da fila de agentes. A partir do momento em que deixaram o Caveirão, a equipe começou a ser alvo dos disparos.

Segundo a polícia, havia uma espécie de casamata, feita de concreto com um buraco para que o criminoso coloque o fuzil e realize os disparos. Foi de lá que partiu o tiro que atingiu o policial.

“O policial baleado na cabeça foi alvejado de uma construção de concreto. Havia várias dessas na favela. Eles se planejaram. Tiveram tempo. Fizeram um bunker de defesa para atacar a polícia”, contou Rodrigo Oliveira, subsecretário Operacional da Polícia Civil.

Dois policiais já estavam abrigados e um terceiro ferido no braço quando um disparo bateu no chão, ricocheteou e atingiu a cabeça de André Frias que estava agachado.

“Se tivéssemos o helicóptero, com câmera e todo o suporte, talvez o policial não tivesse morrido. Talvez tivéssemos menos mortos. Porque ele protege a todo. O helicóptero diminui confronto. Com o helicóptero há menos letalidade”, disse Ronaldo Oliveira, assessor especial da Secretaria de Polícia Civil.

G1

Opinião dos leitores

  1. Jacarezinho 28 mortos _ 6 fuzis aprendidos
    Vivenda da Barra _117 fuzis
    Nenhum morto .

  2. É muito triste ver um policial morrendo em plena atividade, mais triste ainda é ver que as autoridades não dão o devido apoio a essas operações, pelo contrário chove críticas, querem o Brasil entregue a bandidagem, a sociedade tem de fazer isso parar, a polícia tem de exigir respeito os governantes devem servir a sociedade e não a si próprios.

  3. Uma perda irreparável. Espera-se que o sacrifício tenha válido a pena. Parede que após uma reunião com bolsonaro, o governador do Rio descobriu que o tráfico estava aliciando crianças. Isso é a grande novidade, ninguém sabia e nem nunca na história do tráfico no Rio isso tinha acontecido. Esse parece ser o fato novo que justificou a operação. Então, espera-se que a operação tenha acabado com o aliciamento de crianças pelo tráfico, senão fica cheirando a apenas o desejo de matar por matar e arriscar a vida de policiais sem um resultado esperado.

  4. Não tem 1 FDP se solidarizando com a morte desse POLICIAL, nas imagens na TELEVISÃO, aparece vários bandidos altamente armados, queriam que a POLÍCIA , chegasse pedindo POR FAVOR ??? A bala comendo no centro , BANDO DE FDP

    1. Infelizmente, sua colega de bancada, Mariana Vieira, prefere chorar a morte de 24 bandidos! O discurso dela deu ânsia de vômito e nó no estômago. Ela é BA adoram fazer discurso pra platéia.
      Lamentável!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Policial civil aposentado é baleado durante arrastão de quadrilha em granja na Grande Natal

 Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Um policial civil aposentado foi baleado durante um assalto a uma granja, na noite dessa quinta-feira (1º), na zona rural de São José de Mipibu, em propriedade localizada na Lagoa dos Cavalo, na região metropolitana de Natal. De acordo com informações preliminares, a vítima teria tentado reagir ao crime.

Segundo testemunhas à polícia, seis criminosos abordaram primeiro o caseiro e depois fizeram um arrastão na granja. Durante a ação, o policial aposentado teria tentado reagir, mas foi baleado nas costas pelos bandidos. Após o crime, os assaltantes fugiram levando dois carros e armas. A vítima foi socorrida ao pronto-socorro do Hospital Deoclécio Marques. No local, familiares disseram que o policial estava bem e consciente. Até o fim da noite, porém, nenhum suspeito havia sido preso.

Com acréscimo de informações do G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Espero que o velha guarda se recupere bem e logo. E que os responsáveis pela covardia, cumpram seu destino no inferno, como deve ser!

  2. Estou com 4 granjas para vender: 1 em São Gonçalo do Amarante, outra em Macaíba, outra em Extremoz e outra em São José de Mipibu. Se quiser morrer liga p mim, vendo baratinho kkkkk

    1. Tem toda a razão, bota o meu sítio em Macaiba na lista, Polícia nesses locais não existe, quem tinha um sonho de ter um local desse para descansar, desista.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Delegado Geral designa comissão de delegados para investigar morte de policial civil‏ em Natal; Degepol emite nota de pesar

O Delegado Geral da Polícia Civil, Adson Kepler Monteiro Maia, designou uma comissão especial para investigar a morte do policial civil, Ilfran André Tavares de Araújo, de 51 anos, que faleceu na noite deste domingo (27/04), durante uma tentativa de assalto a uma padaria localizada na Av. Nilo Peçanha, no bairro Petrópolis, Zona Leste de Natal. A comissão será presidida pela delegada Rossana Pinheiro e auxiliada pelos delegados Frank Albuquerque e Herlânio Cruz.

O latrocínio que vitimou o policial civil ocorreu na noite de ontem (27) por volta das 20hs27min, quando a vítima teria reagido ao assalto. Ele foi alvejado por disparos de arma de fogo na cabeça, vindo a óbito no Pronto Socorro Clóvis Sarinho.

Diligências foram realizadas durante toda a noite por vários colegas de trabalho, inclusive com a presença do Delegado Geral, Adson Kepler. As Polícias Civil e Militar estão empenhadas em prender os criminosos. Perícias foram realizadas no local do crime na manhã dessa segunda-feira (28).  De acordo com os vídeos de segurança do estabelecimento e testemunhas, três indivíduos teriam participado do latrocínio fazendo uso de duas motocicletas.

NOTA PESAR

A Delegacia Geral de Polícia Civil vem a público, solidarizar-se com os familiares e amigos do policial civil Ilfran André Tavares de Araújo, de 51 anos, que faleceu na noite deste domingo (27/04).

O agente da Polícia Civil trabalhava há 24 anos na Instituição e atualmente estava lotado na Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos (DEAV). Durante sua carreira policial prestou serviço nas delegacias distritais: 1ªDP, 4ªDP, 6ªDP; e nas Especializadas: Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (DEATUR), Delegacia Especializada no Consumidor (DECON), além de ter atuado também na Corregedoria de Polícia Civil (CORREPOL).

A Polícia Civil lamenta a morte trágica desse profissional e continua na luta pela justiça e prisão dos responsáveis por esse ato criminoso. Aos familiares, recebam as nossas condolências, em Nome da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, pela perda irreparável do seu ente querido.

Opinião dos leitores

  1. Dizer que não precisamos de armas porque temos a polícia, é o mesmo que afirmar que não precisamos de extintores de incêndio porque temos os bombeiros.

  2. "A criminalidade toma conta da cidade e a sociedade põe a culpa nas autoridades…" Grita Gabriel, o Pensador.
    Onde começa a "onda" de criminalidade e como cresce e se desenvolve tornando-se um Poder paralelo sem controle, ameaçando agora todos e cada um. Seja Juiz, Promotor, Delegado, Deputado, Senador, Policial, Médico, Empresário, Desembargador.
    A arma de fogo é o fim da tolerância. A guerra se dá quando a tolerância termina. E não há regras numa guerra. Isso só acontece a partir do momento em que o Estado assume que terminou o diálogo. E terminar o diálogo é uma posição política absoluta, ditatorial. O Estado não foi feito para se curvar à falta de diálogo, mas, sim, para promover sua importância. Não enxergo as manifestações como causa, mas como consequência. Sou, talvez ingenuamente, mais um dos últimos que se assume como pacifista.
    O fato é que a criminalidade nasce principalmente da omissão do Estado e se desenvolve com a sua conivência, apoio e as vezes sob sua própria organização e controle, nos impede de vislumbrar uma situação de supremacia perante essa doença crônica. Pois "o que plantamos, colhemos!"

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Dupla assalta loja em Natal e ainda rouba pistola de policial civil

Uma dupla assaltou uma loja de motocicletas nessa quinta-feira (30) na Avenida Bernardo Vieira, e ainda levou uma pistola de um policial civil, em férias, que estava no local.  De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos chegaram em uma motocicleta, anunciaram de imediato a ação criminosa e na saída ainda tomaram a arma do policial, uma ponto 40.

O detalhe é que toda a ação da dupla foi filmada pelas câmeras de segurança do estabelecimento.

Opinião dos leitores

  1. Isso mostra a insegurança que está vivendo natal e o despreparo dos policiais dessa cidade. O cara de férias, andando armado para desfilar e dizer que é policial. Cabra fraco.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FOTO: Policial Civil é medalhista em competição de Jiu-Jitsu realizada em Natal

alexandre freireO policial civil Carlos Alexandre Freire Marques foi campeão da 2ª Etapa do Estadual de Jiu-Jitsu realizada pela Federação de Jiu-Jitsu do Rio Grande do Norte (FJJRN), que ocorreu neste domingo (15), no ginásio Nélio Dias, na Zona Norte de Natal. A competição reuniu cerca de 370 atletas da modalidade.

Carlos Alexandre é instrutor da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e dá aulas de Jiu-Jitsu e Defesa Pessoal aos policiais civis. Ele recebeu a medalha de ouro na categoria peso pena (faixa preta). “Ganhar essa competição significa que os treinos feitos na Polícia Civil tem sido proveitosos. Agradeço à Acadepol e ao Delegado Geral, Ricardo Sérgio, por terem abraçado esse projeto”, concluiu. Segundo o instrutor, os policiais se preparam para participar do Nordeste Open, que será realizado em Natal em março do próximo ano.

Treinos de Defesa Pessoal e Jiu-Jitsu

Há um ano a Polícia Civil passou a realizar treinos de defesa pessoal e jiu-jitsu regularmente como mais uma forma de preparar fisicamente os policiais em sua rotina de trabalho. Durante esse tempo, já foram oito medalhas ganhadas em competições, sendo quatro de outro e quatro medalhas de prata. Atualmente, os treinos estão acontecendo provisoriamente no Caic de Lagoa Nova, nas quartas e sextas, no horário de 06h45 às 08h00, nas terças e quintas, das 19h00 às 20h30 e aos sábados das 8h00 às 10h00. A atividade é aberta a todos os policiais civis do estado. Cerca de trinta policiais participam dos treinos regularmente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Sejuc terá policial civil como coordenador do Sistema Penitenciário

A Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) terá um novo coordenador do Sistema Penitenciário. O policial civil Francisco Ailson Dantas da Silva pediu desligamento da função na tarde desta terça-feira, dia 29, alegando questões pessoais. Na ocasião, o secretário Interino da Justiça, Júlio César Queiroz, destacou o trabalho de Ailson Dantas durante os seis meses a frente da Coape.

O subcoordenador da Coape Giuliano Rodrigues de Araújo foi designado para responder interinamente pelo expediente da Coordenadoria de Administração Penitenciária – Coape.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Ladrão foi assaltar Policial Civil, se deu mal. Morreu!!!

Portal BO

Um homem identificado como Kleber Ferreira morreu no fim da noite desta quarta-feira (16), ao tentar invadir a residência de um policial civil. O jovem vinha na garupa de uma motocicleta juntamente com um comparsa e pretendia assaltar.

De acordo com informações dos policiais do 11º Batalhão da Polícia Militar, a dupla estava armada e já tinha realizado um roubo. Os dois invadiram um comércio no loteamento Esperança e levaram dinheiro do caixa.

Na fuga, eles passaram por uma rua onde o policial civil estava sentado na calçada conversando com um amigo. Era por volta das 23h e os criminosos decidiram tentar assaltar os dois homens.

No entanto, quando o garupa da motocicleta desceu e anunciou o roubo, o policial reagiu e atirou contra o assaltante, que acabou morrendo. O comparsa dele acelerou a moto e fugiu com destino ignorado.

Opinião dos leitores

  1. Vagabundo quer pintar e bordar no estado RN da impunidade. Mas, ainda bem que temos homens dispostos ainda, mesmo em folga, a proteger a população.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Policial civil é preso após ameaçar pessoas em bar e atropelar idosa

Portal BO

O agente da Polícia Civil Lívio Nogueira de Miranda foi detido no fim da tarde deste sábado (20) após ameaçar populares e atropelar uma idosa na avenida Airton Senna, no bairro de Pirangi. Desde o início da manhã a Polícia Militar vinha recebendo denúncias contra o policial, dando conta que ele usava uma pistola calibre 380 e ameaçava os moradores do conjunto.

Ainda segundo informações repassadas pela polícia, Lívio apresentava sinais de embriaguez. Ele foi conduzido para a Delegacia de Plantão da Zona Sul e autuado por lesão corporal de natureza leve. O policial está lotado no 4º Distrito Policial, em Mãe Luiza.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Grande Livio!! Nobre policial, Tem o coração de ouro, apenas foi formado na mesma academia do tenente, a LOUCADEMIA de policia kkkkkk abração meu irmão! em breve seremos colegas de profissão!!

  2. DEIXA ESSES OTÁRIOS RASGAREM A BOCA, UM CARA COMO VOCÊ, POLICIAL CIVIL, TEM O CURSO DE CAVEIRA DA PM, FORMADO EM DIREITO, PÓS-GRADUADO EM DIREITO E PROCESSO PENAL ( ESPECIALIZAÇÃO ), BONITO ( EI SOU FRESCO NÃO, NÃO VAI CONFUNDIR AS COISAS), GENTE BOA, AMIGO, INTELIGENTE, É DE DAR INVEJA MESMO EM QUALQUER UM. ABRAÇÃO LÍVIO, TÓ COM VOCÊ E NÃO ABRO. GOSTO MUITO DE VOCÊ.

  3. LÍVIO É UM EXCELENTE POLICIAL CIVIL, É UM ÓTIMO SERVIDOR PÚBLICO, É O MELHOR POLICIAL CIVIL QUE JÁ CONHECI ATÉ HOJE, CARA VOCÊ É 10, 10 COMO AMIGO E COMO POLICIAL VOCÊ É 1.000. NÃO SE ABALE COM OS INVEJOSOS E MENTIROSOS. ABRAÇÃO NÓS TE ADORAMOS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *