Michel Teló assina divórcio no auge do "Ai Se Eu Te Pego"

O cantor Michel Teló assinou, nesta sexta-feira, os papéis do divórcio que colocou fim a seu casamento de três anos com a cirurgiã dentista gaúcha Ana Carolina Lago. Fonte próxima ao cantor aponta o sucesso repentino e a agenda concorrida de Teló, que se tornou fenômeno internacional com o estouro da música Ai, Se Eu te Pego, como o estopim para a separação.

“Ana Carolina estava em crise pessoal e o alvoroço em torno de Michel foi a gota d’água”, conta fonte ouvida pelo site de VEJA.

Teló e Ana Carolina se conheceram há seis anos, quando ele ainda era vocalista do grupo Tradição. O hit Ai, Se Eu Te Pego bateu recordes de download no site Youtube e foi a música mais baixada em diversos países da Europa. No Youtube, a música ultrapassou os 100 milhões de acessos.

Fonte: Veja

Sucesso acaba com o casamento de Michel Teló

Michel Teló, Ana Carolina Lago ao lado da cunhada Eva e Teófilo Teló, irmão do cantorMichel Teló, Ana Carolina Lago ao lado da cunhada Eva e Teófilo Teló, irmão do cantor (Reprodução Facebook)

O cantor Michel Teló assinou, nesta sexta-feira, os papéis do divórcio que colocou fim a seu casamento de três anos com a cirurgiã dentista gaúcha Ana Carolina Lago. Fonte próxima ao cantor aponta o sucesso repentino e a agenda concorrida de Teló, que se tornou fenômeno internacional com o estouro da música Ai, Se Eu te Pego, como o estopim para a separação.

“Ana Carolina estava em crise pessoal e o alvoroço em torno de Michel foi a gota d’água”, conta fonte ouvida pelo site de VEJA.

Teló e Ana Carolina se conheceram há seis anos, quando ele ainda era vocalista do grupo Tradição. O hit Ai, Se Eu Te Pego bateu recordes de download no site Youtube e foi a música mais baixada em diversos países da Europa. No Youtube, a música ultrapassou os 100 milhões de acessos.

Fonte: VEJA

Brasileiro nunca se divorciou tanto

Estadão

Nunca o brasileiro se divorciou tanto. Em 2010, foram registrados nos cartórios 243.224 divórcios, entre processos judiciais e escrituras públicas. Isso significa que 1,8 em cada mil brasileiros com 20 anos ou mais se divorciou legalmente no ano passado. Os dados fazem parte das Estatísticas do Registro Civil 2010, divulgadas nesta quarta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O aumento se deve principalmente à mudança na legislação que acabou com o instituto da separação e os consequentes prazos legais. Desde julho de 2010, é possível divorciar-se a qualquer tempo, seja o divórcio de natureza consensual ou litigiosa. Em contrapartida, o número de separações é o mais baixo – 0,5 por mil habitantes.

A série histórica demonstra que mudanças na legislação impulsionam o divórcio. Em 1989, a taxa dobrou para 0,8 por mil em relação ao ano anterior, quando prazos mínimos para iniciar os processos foram reduzidos. A partir de 2007, separações e divórcios puderam ser requeridos administrativamente. As taxas em 2007 e 2008 ficaram em 1,4 por mil e 1,5 por mil respectivamente.

Rondônia e o Distrito Federal registraram as maiores taxas de divórcio no ano passado – 3,5 por mil e 3,3 por mil, respectivamente. Em todo o país, 71% das separações foram consensuais. Entre as não consensuais, a iniciativa foi da mulher em 70,5%. Já entre os divórcios, 75,2% das dissoluções foram resolvidas sem recursos. Entre os não consensuais, há maior equilíbrio – em 52,2% dos casos a mulher pediu o divórcio. Entre aqueles que se divorciaram no ano passado, em 22% dos casos o casamento havia durado no máximo 5 anos. Em 40,3% os casais não tinham filhos. A idade média ao divorciar foi de 43 anos. Em 2000, essa idade era de 41 anos.

Guarda compartilhada. As Estatísticas do Registro Civil 2010 mostram o aumento do compartilhamento da guarda dos filhos. A proporção de divórcios em que a guarda foi dividida entre os dois passou de 2,7% em 2000 para 5,5% em 2010 (8.702 filhos menores). Em Salvador, 46,54% dos filhos menores de casais que se divorciaram em 2010 (1.196 pessoas) ficaram sob responsabilidade de ambos os cônjuges, a maior proporção entre as capitais. Apesar de ter o maior número absoluto (434 pessoas), São Paulo ficou em 16º lugar no ranking das capitais (6,06%).

As mulheres ainda são as principais responsáveis pelos filhos – em 87,3% dos divórcios a guarda coube às mães. Apenas em 5,6% dos casos a guarda ficou com o pai.

Deputada baiana anuncia em plenário traição conjugal e separação de prefeito de Salvador

A deputada estadual e ex-primeira-dama de Salvador, Maria Luiza Carneiro (PSD), usou todo o tempo que seria destinado para fazer um pronunciamento na Assembleia Legislativa da Bahia para falar da separação com o prefeito João Henrique (PP), com quem foi casada por 27 anos, informa o Uol.

A atitude da deputada fez com houvesse um atraso na votação do projeto que prevê a criação da Lei Orgânica da Cultura, de autoria do governo do Estado. Durante a fala, que durou pouco mais de oito minutos, ela acusou o ex-marido de tê-la traído com a subsecretária da Saúde de Salvador, a médica Tatiana Paraíso. “Na última crise, após um longo período de desgaste, sugeri uma reflexão do relacionamento ao meu esposo, João Henrique. Acreditava estar buscando a harmonia e a cumplicidade do nosso relacionamento. Retornando de uma viagem, sete dias depois, tomei conhecimento do relacionamento extraconjugal de João Henrique com a subsecretária de Saúde, Tatiana Paraíso”, afirmou em discurso no plenário.

Maria Luiza disse ainda que a suposta amante do ex-marido era uma pessoa do convívio da família Carneiro. “Era ela quem nos medicava. Ela deixou o marido para assumir a relação com o João Henrique”, disse. Deputados e funcionários da casa presentes demonstraram surpresa com o comportamento de Maria Luiza, que está no segundo mandato e sempre adotou uma postura discreta como parlamentar do PSD. No momento do discurso, a reação dos colegas foi de silêncio e perplexidade.

Defesa

Maria Luiza também aproveitou a tribuna para negar os rumores veiculados na revista “Época” de que teria um envolvimento amoroso com um oficial da PM, cujo nome não foi revelado. “Tais comentários já aconteceram antes e mantive a tranquilidade e desconsiderei por julgar absurdo.Mas, nunca tive e não tenho nenhum caso. Sempre conduzi a minha vida de forma coerente com os meus princípios morais e religiosos”, defendeu-se a ex-primeira-dama.

A parlamentar também negou que queira tirar proveito político da situação em uma possível candidatura à Prefeitura de Salvador no próximo ano e afirmou que não brincaria com um assunto tão delicado. No fim do discurso, Maria Luiza agradeceu o apoio das pessoas ligadas à igreja que frequenta e se retirou do plenário. A íntegra do discurso estava disponível no perfil da deputada no site de relacionamentos Facebook, mas a página foi retirada do ar. A ex-primeira-dama Maria Luiza, a subsecretária da Saúde, Tatiana Paraíso, e o prefeito, João Henrique, não foram encontrados para comentar o assunto.

Zezé de Camargo e Luciano anunciam fim da dupla em Curitiba

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=xN3zAKuibWg

Zezé entrou no palco, sozinho, e disse as seguintes palavras:Eu já tive um grande problema na minha vida, que fez com que eu quase perdesse o meu maior instrumento, a minha voz, que é a minha vida. Nem por isso eu desisti e abandonei voces. As razoes que fazem com que o Luciano nao esteja aqui não vem ao caso. Voces estão aqui para entretenimento, para se divertir. Vamos nos divertir e cantar. Eu vou me entregar de corpo e alma, como nunca em minha vida.  

Luciano entrou vinte minutos depois(ver vídeo), e disse que para de cantar em março de 2012, que Zezé seguirá sozinho. O cantor disse que não ‘aguenta mais’, mas não deu mais nenhum detalhe.

O motivo para a briga teria sido um atraso antes do show de mais de 40 minutos de Luciano, Zezé não tinha gostado nada e o clima fechou no camarim. Após o stress todo Zezé começou o show sem o irmão que teria ido embora e voltou para se despedir.

Agora há pouco o TT oficial da Dupla postou:

ZezéDiCamargoLuciano

@zcloficial ZezéDiCamargoLuciano
A história de Zezé Di Camargo e Luciano não acabou. Os dois, como todos irmãos, tem seus desentendimentos. A dupla continua! Equipe ZCL
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jarlenecavalcante disse:

    estou triste com a nóticia mais estou confiante que er so uma briguinha de irmão

  2. lucigleide oliveira dos santos disse:

    que pena eu amo essa dupla principalmente o Zezé, não queria que eles se separassem por nada na vida, senão por morte.

  3. Jucielma disse:

    acho uma pena tudo isso!!! eles são muito bons juntos e espero que seja só uma briga de irmão ou profissional mesmo!!! que tudo se resolva! amo a dupla.

  4. Chico disse:

    Puro marketing!!!!

    • leandro disse:

      desculpas amigo mais a dupla não precisa de fazer marketing não,eles são bons e estão sempre na midia por todo o brasil e no sucesso sempre.o caso é serio

Até Namoros tem contratos agora….

Consultor Jurídico:

Nem casamento, nem união estável. Apenas um namoro nos moldes contemporâneos, o que impõe um ingrediente a mais: “o contrato de namoro”! O nome assusta, mas é a forma que algumas pessoas vêm encontrando para definir a relação e evitar problemas no seu desenlace.

Esses contratos, até pouco tempo inexistentes, estão sendo solicitados em alguns escritórios de advocacia ligados à família. A procura por esse serviço ainda é pequena, mas aponta sinais de crescimento. Seu surgimento está atrelado à entronização da união estável no ordemento jurídico, conforme explica a advogada Gladys Maluf.  “O tema ganhou relevância na medida em que a união estável, em vez de trazer segurança ao cidadão, está lhe causando temor e insegurança. Atemorizados, as pessoas evitam qualquer comprometimento afetivo mais profundo a fim de fugir da possibilidade de reconhecimento de união estável.”

Foi a maneira encontrada por alguns casais para deixar bem claro o teor daquela relação, ou melhor, daquele namoro. Para que não haja equívocos no futuro, caso os sobressaltos da vida levem ao fim do relacionamento.

Para a advogada Silvia Felipe Marzagão, que já fez alguns contratos desse tipo em seu escritório, “a linha que separa união estável de namoro é muito tênue”. Ela explica que os contratos têm o intuito de resguardar os patrimônios, pois atualmente é muito comum que um casal de namorados durma freqüentemente na casa do outro nos finais de semana, ou depois do trabalho, sobretudo se a casa de um for perto do trabalho do outro. Roupas e objetos na casa do parceiro(a), também são uma constante, bem como passear com o animal de estimação e outras atitudes que acabam por configurar intensa participação na rotina um do outro.

A advogada explica que não há uma jurisdição para esse tipo de contrato, ele não está previsto em lei.  “O contrato em si tem eficácia, mas como meio de prova da característica desse relacionamento, mesmo porque os fatos da vida podem se sobrepor a ele”. De qualquer forma, este papel contém a explícita intenção das partes de não constituir família, além de delimitar o início do relacionamento.

(mais…)

Anderson Miguel ameaçou de morte o filho da ex-esposa

Tribuna do Norte:

O advogado Anderson Miguel da Silva invadiu armado o escritório de Dyogo Rodrigues de Oliveira e ameaçou de morte ele e a mãe, Jane Alves de Oliveira Miguel da Silva. A ameaça ocorreu no dia 4 de maio passado, menos de um mês de Anderson ser assassinado a tiros no seu em escritório, no bairro de Lagoa Nova. As informações da ocorrência estão no processo de nº 0000711-89.2011.8.0162, que corre na Vara Única da Comarca de Extremoz, e foram registradas em Boletim de Ocorrência na Delegacia de Maxaranguape.

A ameaça ocorreu em meio a tentativa de reintegração de posse por parte de Jane Alves de um imóvel na praia de Maracajaú. O oficial de justiça Almir da Silva Gomes descreveu através de relatório o crime supostamente cometido.

“Assim, nos dirigimos ao local do imóvel, antes de chegarmos a ele, a parte requerente [Jane Alves], recebeu ligação de seu filho, Diogo Rodrigues de Oliveira, informando que o Sr. Anderson Miguel, havia ido ao escritório, onde o mesmo trabalha e mostrado uma arma de fogo, e ameaçado sua mãe de morte(…)”(sic), informa a certidão.

A reintegração da posse da casa localizada na rua Simão, nº 325, foi garantida à Jane Alves pelo juiz Marco Antônio Mendes Ribeiro, por entender que isso estava previsto na repartição de bens durante o divórcio litigioso.

No processo, a ex-mulher do advogado diz que “o referido imóvel foi invadido no início de fevereiro do corrente ano pelo demandado [Anderson Miguel], ex-marido da demandante, juntamente com a sua atual companheira”, consta na decisão do magistrado no dia 3 de maio passado.

O filho de Jane, Dyogo Oliveira, também já havia movido ação contra o ex-padrasto por entender que tinha direito ao escritório de advocacia, mas não foi acatado. “Após a separação de fato de sua mãe e seu padrasto/demandado a relação de permanência do ex-padrasto tornou-se inviável, não só em relação ao imóvel, mas também em relação aos vizinhos por constantes desentendimentos. Ao final requer liminarmente a desocupação imediata do imóvel”, esclarece a denúncia.

Relacionamento

Jane Alves chegou a pedir há menos de 15 dias a prisão preventiva do ex-marido em um dos processos que conduzia contra ele. De acordo com depoimentos de Jane, contidos no processo 0000711-89.2011.8.20.0162, Anderson já havia desrespeitado orientações judiciais anteriores. O pedido de prisão não foi deferido e o caso aguardava resposta do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, na Comarca de Natal.

(mais…)

Anderson Miguel: brigas com ex-mulher

Com informações da Tribuna do Norte:

“Eles estavam enfrentando muitos problemas. Vou falar tudo que sei quando for depor na Polícia Federal”. A frase da atual companheira de Anderson Miguel, Sebastiana Dantas, pode refletir o momento pelo qual passava a relação do advogado com a ex-mulher, Jane Alves de Oliveira. Eram brigas por ciúmes, que motivaram o divórcio litigioso das partes, e também pela conseqüente divisão de bens com a separação consolidada. O escritório de advocacia, local do crime na quarta-feira passada, também já foi alvo de disputas.

O processo de número 0003236-42.2011.8.20.0001, da comarca de Natal, fazia referência ao desejo de Dyogo Rodrigues Oliveira, filho de Jane, em tornar-se proprietário do escritório. “Cuida-se a presente de ação de manutenção de posse movida por Dyogo Rodrigues de Oliveira (…) no intuito de ser-lhes garantida, em detrimento de  Anderson Miguel da Silva, (…) a posse de um imóvel localizado na avenida Miguel Castro, 836, Lagoa Nova, no município de Natal/RN”, informa o documento. No entanto, o pedido foi negado pelo juiz Cleofas Coêlho de Araújo Júnior: “Diante do exposto (…) indefiro o pedido liminar de manutenção de posse, requerido à incial por Dyogo Rodrigues”.

Jane Alves chegou a pedir há menos de 15 dias a prisão preventiva do ex-marido em um dos processos que conduzia contra ele. De acordo com depoimentos de Jane, contidos no processo  0000711-89.2011.8.20.0162, Anderson já havia desrespeitado orientações judiciais anteriores. O pedido de prisão não foi deferido e o caso aguardava resposta do  Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, na Comarca de Natal. O processo teve início com o pedido da ex-mulher para garantir a posse de uma propriedade do casal na praia de Maracajaú. Segundo Jane, o imóvel, que fica situado na rua Simião Cardoso, nº 325, era constantemente “invadido” pelo advogado e a sua companheira.

Baixaria no Jammil

Do Blog Sempre Criativos:

Enquanto todos estão pensando que a marca “Jammil” vai ficar com Manno Góes e Paulo Borges, e que eles vão colocar Levi Lima para substituir Tuca Fernandes, a conversa que rola nos bastidores é bem diferente!

Estão dizendo que Levi seria a nova cara do Jammil, chamando diretamente Tuca de velho. Mas, na negociação, Paulo Borges ofereceu para Tuca o bloco Balada, em troca da marca Jammil. Enquanto estão articulando o marketing com a imprensa local para o “novo” Jammil, inclusive já com data marcada para a gravação de um DVD (com a presença de Levi), Tuca prepara uma grande jogada: não vai abrir mão da marca e não quer o Balada.

(mais…)