Economia

Gasolina e diesel alcançam os maiores preços médios já vistos nos postos do país

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

A gasolina e o diesel registram os maiores preços médios já vistos nas bombas dos postos de todo o Brasil. Na semana passada, a média nacional do preço da gasolina chegou a R$ 4,92 por litro, de acordo com dado mais recente da Agência Nacional de Petróleo (ANP). Isso representa 8% a mais que em fevereiro do ano passado, pouco antes de a pandemia de coronavírus se alastrar pelo mundo e derrubar as cotações do petróleo e dos combustíveis a seus menores níveis em anos.

Com a recuperação rápida dos preços globais da commodity e piorada por um dólar que também disparou, a gasolina brasileira saltou para os valores recordes de agora.

A maior média registrada anteriormente havia sido de R$ 4,72 por litro, em outubro de 2018, poucos meses depois da greve dos caminhoneiros que paralisou o país por duas semanas em maio daquele mesmo ano. Os valores não consideram a correção pela inflação do período.

Os preços dos combustíveis são acompanhados semanalmente pela ANP em mais de 2.000 postos em todos os estados, desde 2004. No mais caro deles atualmente, no Acre, já tem gasolina sendo vendida a R$ 6 o litro (veja o preço por estados mais abaixo).

Diesel passa de R$ 5

Nas bombas do diesel, a situação não é muito diferente. O combustível que abastece os caminhões está 2% mais caro que há um ano, antes da crise do coronavírus, e 0,8% acima do pior momento de maio de 2018, quando a escalada rápida no preço fez estourar a greve da categoria. As variações também não consideram a inflação do período.

Os aumentos são mais brandos, mas suficientes para que o combustível também tenha, hoje, o maior preço já capturado pela ANP em termos nominais. Na última semana, o preço médio do litro do diesel no país estava em R$ 3,88. O valor mais caro encontrado na semana, também no Acre, chegou a R$ 5,25.

Em maio de 2018, recorde anterior, o preço médio do diesel no país bateu R$ 3,83, e o posto mais caro chegou a cobrar R$ 5,20 pelo litro do combustível naqueles meses. Uma alta sincronizada do barril no mundo e do dólar no Brasil também foi a responsável por uma arrancada rápida nos preços dos combustíveis no começo daquele ano.

Dólar caro e petróleo em alta

O preço da gasolina e do diesel no país é definido pela Petrobras, que domina o mercado de combustíveis domésticos, com base no preço do barril de petróleo no mercado internacional e na cotação do dólar: quando uma ou as duas coisas sobem, o preço dos combustíveis sobe também.

Essa política de paridade passou a ser seguida pela estatal em 2016, no governo de Michel Temer, depois que o governo de Dilma Rousseff passou os anos anteriores mantendo os preços internos mais baixos do que os que eram pagos lá fora. Os congelamentos colaboraram para os quatro anos seguidos de prejuízo que a petroleira teve até 2017.

O barril do petróleo hoje é negociado na faixa de US$ 60 no mundo, depois de ter desabado aos US$ 20 nos piores momentos do ano passado. Ele já foi mais caro. Em 2008, por exemplo, chegou a passar dos US$ 100. Mas, dentro do Brasil, o custo era ajudado por um dólar extremamente barato, abaixo dos R$ 2.

Agora, o barril em alta encontra um dólar também alto, na casa histórica dos R$ 5,40, e foi essa sincronia de aumentos que levou às escaladas rápidas dos preços nas refinarias vistas nos últimos meses. Só neste ano, o preço da gasolina vendida pela Petrobras já subiu 34%, acompanhando um petróleo que também ficou 30% mais caro lá fora, em dólar.

Crise política na Petrobras

Na semana passada, a Petrobras anunciou um aumento de 10% na gasolina de uma só vez. No diesel, o reajuste foi de 15% no mesmo dia. O aumento foi o estopim para que o presidente Jair Bolsonaro anunciasse em poucas horas o corte de impostos sobre o diesel, em uma live, e a troca do comando da estatal, por um post no Facebook.

O corte de impostos pode reduzir o preço do diesel entre 8% e 10% por dois meses, mas deve custar mais de R$ 3 bilhões aos cofres públicos, buraco que ainda não foi explicado pelo governo como será tapado.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. O presidente vem fazendo a sua parte, isentou por 2 meses pis/confins do diesel, tem um projeto para unificar o ICMS no país, já deu o prazo de um mês para que os postos informem os ganhos de cada um dentro do processo da distribuição a venda, trocou o presidente da Petrobrás que só visava o lucro, essa dele falar que a greve dos caminhoneiros não era problema da Petrobrás, fechou o caixão dele, que não teve sensibilidade para o momento que o país atravessa.
    Aguardem que vem muito mais por aí o presidente corre na frente e quer o melhor para a nossa nação.

  2. Não acredito que vcs, extremamente inteligentes, votem no atual presidente, não votaram antes e não vão votar mesmo, não precisa, a pisa já aconteceu com 57 milhões de votos, vcs vão continuar votando em que furou a venta de vcs e puxa para todo canto, questão de doutrinação e falta de senso crítico, cegueira e burrice mesmo. Ele, nove dedos. além de contribuir com a quase quebra da empresa, ainda plantou seus macacos lá, e não serão ínfimos dois anos tempo necessário para desfazer o desmantelo de 16, 14 de vcs e dois anos do ex sócio Temer, podem torcer e votar contra, olhe para trás e vejam como as esquerdas Unidas vem subindo nas pesquisas, eleições de prefeituras e governos. Vcs precisam entender que é ideia política da sua turma se esfacelou na história do mundo, basta ler (se é que conseguem) um pouco e ver o sucesso do que desejam como sonho, por sinal, sonhar é salutar, dele vivemos. Vcs sonham de um lado a maioria sonha do outro, para isso serve a democracia que tanto detestam.

  3. O MITO vai arrumar a Petrobrás que estava cheia de parasitas petralhas.
    O General Azevedo e Luna arrumou Itaipu e com 2,5 bilhões que conseguiu economizar, fez obras importantes.

    1. Se está assim, qual a razão dos partidos de esquerda correr com ações para impedir a mudança na Petrobrás? O que tem ali que só alinhados a esquerda podem assumir a presidência?
      Quando os ex presidentes da Petrobras, escolhidos entre 2002 e 2016 foram condenados por corrupção, ninguém reclamou. Precisa desenhar?

  4. Ei amigo, vc entende que a briga é exatamente para tirar esse poder de mando da Petrobras? Hoje, essa empresa infestada de pelegos, salários estratosféricos, "dona de suas ventas", faz o que quer, isso precisa acabar.

    1. Eu não entendo a profundidade da lógica de um esquerdopata… senão vejamos: Se o presidente interferir comete "crime de responsabilidade", mas, ao mesmo tempo, o que ocorre na Petrobras é culpa dele? Vocês se decidam, isso é coisa de quem tem deficiência cognitiva (retardado, antes do politicamente correto).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘Brexit’: União Europeia e Reino Unido alcançam acordo comercial para saída do país do bloco

Os pedestres, alguns usando máscara, passam por uma placa de alerta sobre o aumento do número de casos de Covid-19 em Londres Foto: TOLGA AKMEN / AFP

Após 11 meses de negociações e a poucos dias do fim do prazo estabelecido, o Reino Unido e a União Europeia (UE) finalmente acertaram um acordo comercial para regular as relações entre os dois lados após a saída do país do bloco, marcada para o dia 31 de dezembro à meia-noite. O consenso de última hora foi alcançado na véspera do Natal em muitas idas e vindas de intensos debates e impasses nos últimos dias para a negociação sobre os direitos da pesca no pós-Brexit. Os países da UE mergulham agora nos preparativos dos procedimentos para adotar o acordo a partir de 1º de janeiro.

Desde que deixou formalmente a UE em 31 de janeiro, o Reino Unido vem negociando um acordo de livre comércio com o bloco na tentativa de facilitar sua saída do mercado único e da união aduaneira no final deste ano — o comércio entre os dois lados chega a 1 trilhão de euros por ano. Londres e Bruxelas haviam dado uma série de sinais conflitantes nos últimos dias.

As negociações estavam desde segunda-feira nas mãos da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que vinham se falando quase diariamente para chegar a esse acordo, segundo fontes. O acesso das frotas europeias às águas britânicas foi o último grande obstáculo nas discussões e conseguiu visivelmente ultrapassar as outras questões problemáticas, como as regras de concorrência e o futuro mecanismo de solução de controvérsias.

— O acordo está feito. Retomamos o controle de nosso dinheiro, fronteiras, leis, comércio e nossas águas de pesca — disse uma fonte de Downing Street, que acrescentou que todo os pontos chaves para o Reino Unido foram alcançados.

Por sua vez, Leyen disse que o acordo foi “justo, equilibrado e correto”. A presidente da Comissão Europeia deu um entrevista coletiva logo após o anúncio do fim das negociações.

— Foi um caminho longo e sinuoso. Mas conseguimos um bom acordo. É justo, é um negócio equilibrado e é a coisa certa e responsável a fazer pelos dois lados. As negociações foram muito difíceis. Muita coisa estava em jogo para tantas pessoas, então esse foi um acordo pelo qual tínhamos que lutar — afirmou, acrescentando: — Acredito, também, que este acordo é do interesse do Reino Unido. Ele estabelecerá bases sólidas para um novo começo com um amigo de longa data. E isso significa que podemos finalmente deixar o Brexit para trás, e a Europa continua a se mover frente.

O acordo terá de ser ratificado pelos 27 países-membros e pelo Parlamento Europeu para que entre em vigor em 1º de janeiro, mas existe a possibilidade de ser aplicado de maneira provisória enquanto não é validado de forma definitiva. Os Estados-membros já começaram a conversar entre si para preparar o terreno. A iminência de um entendimento nesta quinta-feira levou a uma subida de 0,6% da libra em relação ao dólar, próximo de seu maior valor em dois anos.

Centro do debate

Sem um acordo, as relações entre as partes seriam regidas pelas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), um cenário de imprevisíveis consequências econômicas que acarreta tarifas e cotas e gera a multiplicação de formalidades burocráticas que podem levar a atrasos nas entregas. A questão da pesca, de pouco peso econômico, tornou-se uma verdadeira batalha política e, para Londres, simboliza a recuperação da soberania após o divórcio com o bloco.

No centro do debate estão os 650 milhões de euros (R$ 4 bilhões) em pesca gerados todos os anos pelas frotas europeias nas águas britânicas, e a duração do período que permitiria aos pescadores europeus se adaptarem à separação. Apenas oito países respondem por 40% da pesca em águas territoriais do Reino Unido. Para os britânicos, os produtos de pesca em águas europeias representam cerca de 110 milhões de euros (R$ 687 milhões).

A UE recusou nesta semana uma oferta de Londres, que consistia em renunciar a entre 35% e 65% das capturas (sendo pescadas em alto-mar, ou não), durante um período de transição de três anos. Há poucos dias, Bruxelas propôs ceder cerca de 25% destes 650 milhões, após um período de seis anos.

A negociação, no entanto, foi ofuscada pelo caos no transporte de mercadorias causado pelo bloqueio de vias marítimas, terrestres e aéreas do país, graças ao aparecimento de uma nova variante do coronavírus mais contagiosa que as anteriores no Reino Unido.

O Globo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Blitzen educativas do Detran alcançam 1.700 pessoas na zona Norte e litoral Sul

O final de semana foi de ações educativas desenvolvidas pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) na zona Norte de Natal e no litoral Sul do Estado. Nas duas atividades foram contabilizados 738 veículos abordados e cerca de 1.700 pessoas alcançadas durante as duas blitzen educativas realizadas na sexta-feira (14) e no sábado (15).

As abordagens educativas aconteceram na Avenida João Medeiros Filho, em Natal, e na estrada de Pium, no município de Parnamirim. O trabalho alcançou condutores de veículos de passeio, motociclistas, ciclistas e pedestres. Nesse último caso, a ação foi mais focada na Avenida João Medeiros Filho, onde foi alertado aos pedestres a importância de uso da faixa e a atenção ao iniciar a travessia em vias movimentadas.

O subcoordenador de Educação para o Trânsito do Detran, Flávio Câmara, explicou que as ações educativas estão focando principalmente o carnaval e vêm com o intuito de prevenir acidentes, preservar vidas e promover a segurança no tráfego. “Estamos orientando sobre segurança viária, leis de trânsito, uso dos equipamentos de segurança, alerta sobre os perigos da mistura álcool e direção”, informou.

As ações de segurança no tráfego de veículos pelas vias litorâneas vêm sendo realizadas pelo Detran desde o início do mês de dezembro quando o trânsito é ampliado nas praias do Estado. Agora com a proximidade do carnaval, as intervenções da Operação Verão 2020 estão focadas em atividades preventivas de segurança no trânsito direcionadas ao período carnavalesco.

O trabalho educativo de trânsito promovido pelo Detran no final de semana aconteceu em parceria com o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor), Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Urbana.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns ao Capitão Isaac, sem alarde faz um trabalho competente, inclusive na zona norte, lugar onde o hoje senador Styvenson não ia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Além de destaque entre as sete unidades federativas com nota 1000, alunos do RN alcançam bom desempenho com redações acima da média

Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte obteve um bom desempenho na última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujo resultado individual dos participantes foi divulgado na última sexta-feira (17) pelo Ministério da Educação (MEC). Além de estar entre as sete unidades federativas que atingiram nota 1000 na redação, sendo o segundo no Nordeste, o RN também conta com outras redações que alcançaram notas altas, acima da média divulgada pelo MEC.

Foi o caso, por exemplo, das estudantes Isabelle Lima e Lídia Giovana, alunas concluintes do Centro Estadual de Educação Profissional João Faustino, localizado no bairro do Pitimbú, em Natal. Discorrendo sobre a “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, tema da redação do Enem, as duas elaboraram redações que lhe conferiram as notas 880 e 940, respectivamente.

Além delas, quem também ficou surpreso com o resultado foi o estudante Joab Arruda, 20, concluinte do curso técnico em Nutrição e Dietética do CEEP João Faustino. Alcançando 760 pontos na redação (nota acima da média) o aluno conta que desenvolveu o seu texto seguindo critérios como acesso à cultura e desigualdade social.

“O tema da redação foi algo bem fora do esperado pelos os estudantes de todo o país, mas eu percebi que poderia falar sobre desigualdade social, e que ainda muitas pessoas no nosso país não têm acesso ao cinema, até mesmo o cinema nacional! Desenvolvi meu texto sob duas pautas: a primeira que foi falar dessa tecnologia avançada que é o cinema, e a segunda que o cinema também é um direito, logo, é dever do Estado manter e assegurar esse direito”, explica.

Joab mora no bairro de Cidade Nova, região periférica da capital potiguar, e conta que alterna as atividades escolares com a rotina doméstica. “O meu dia a dia é bem agitado, pois tenho muitas obrigações em casa e quando eu estava na escola essa demanda aumentava cada vez mais. Por isso eu não esperava ter um bom resultado pois tive umas dificuldades no meio do percurso”, conta.

Recém-formado no curso técnico e também no ensino médio, o jovem conta que usará sua nota do Enem para ingressar em alguma instituição pública federal. “Vou usar minha nota para ingressar no curso de Educação Física, ou também em Gestão em Políticas Públicas”, afirma.

Os bons resultados também foram comemorados em Macau, como na Escola Estadual José Olavo do Vale, onde os alunos Ítalo Miranda e Sayonara Santos também alcançaram 720 e 800 pontos, respectivamente. Uma das mais tradicionais unidades de ensino de Assu, a Escola Estadual Juscelino Kubitschek, também comemorou os resultados dos seus alunos. André Lucas, concluinte do ensino médio, alcançou 920 pontos. “É muito bom ver que, por toda a rede estadual, escolas comemoram os bons resultados dos seus alunos. Para nós, cada resultado é importante e nos motiva a trabalhar ainda mais por nossos jovens”, explica Getúlio Marques, secretário de Educação do RN.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Entendeu os motivos que servem de fundamentos para garantir a escola estatal pública e gratuita como um direito social?
    Quando que a população teria acesso a esse tipo de política numa quantidade de alunos e numa progressiva melhora da qualidade?
    Parabéns aos alunos, aos professores as equipes pedagógicas e a governadora Fátima que acreditou nessa possibilidade.

    1. "Cumpanhero", o que essa governadora inepta e incompetente tem a ver com o mérito desses alunos? Aliás, a política educacional (se é que existiu) do PT é baseada na anarquia, nas cotas RACIAIS, na tal ideologia de gêneros e no desperdício de dinheiro em ensino superior de péssima qualidade, com cursos sem qualquer utilidade para a sociedade e distribuindo títulos de bacharéis para semi analfabetos. Deveria, ao invés disso, tentar melhorar a QUALIDADE do ensino básico e fundamental. A propósito, esse artigo refere-se a redações do ENEM. Vc ao menos leu?

    2. Ceará, compreendo a sua ignorância. É difícil entender que um bom resultado por parte de alunos da rede pública estadual é fruto de um ensino de qualidade que deve ser extendido para todos e não exclusividade dos mais favorecidos. Por falar em políticas públicas de educação recomendo que leia a LDB é demais documentos relativos ao tema e não precisa xingar os outros. ? no ❤️

    3. Seu pseudônimo (alienado) parece fazer jus à suas "análises". Mesmo que essa governadora estivesse melhorando o ensino do RN (É não está), os efeitos de suas hipotéticasações ainda não seriamsentidos por absoluta falta de tempo, já que essa senhora só está no poder há 1 ano. Por outra, o PT notabilizou-se por abrir cursos superiores no atacado, sem qq cuidado com sua qualidade ou utilidade. E os resultados são notórios, com o Brasil na lanterna dos medidores internacionais de qualidade no ensino. Aliás, indo mais adiante, esse (des) governo de Fatão ainda não disse a que veio. NADA de proveitoso para o estado já foi feito. E veja que o governo Bolsonaro tem ajudado MUITO. Enfim, reputo o sucesso desses alunos a méritos pessoais. Parabéns à eles.

    4. E a propósito, "cumpanhero" alienado, Fatão vai pagar o aumento de 13% que o presidente Bolsonaro deu no piso dos professores? E os sindicalistas PELEGOS e os próprios professores não vão cobrar o aumento?

    5. Concordo com o que você diz, quanto à importância da escola pública e gratuita, mas atribuir esses bons resultados ao governo de Fátima é no mínimo um exagero descabido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *