[FOTO] Operação de transferência de presos na Ribeira com apoio do Exército

WhatsApp Image 2016-08-04 at 09.46.09

Foto: Cedida

Na manhã desta quinta-feira (4) uma operação de transferência de presos do Centro de Detenção provisória chamou atenção de quem passava no local.

A operação contou com o apoio de militares do Exército que desde ontem auxiliam no patrulhamento da cidade. Ainda não foi confirmado o destino dos presos transferidos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. isaque disse:

    Se fossem transferidos para o inferno, o Diabo teria o maior prazer de cuidar deles, inclusive os de menor e a turma dos direitos humanos.

Revista no CDP de Candelária apreende celulares, carregadores e droga

Uma revista nas sete celas do Centro de Detenção Provisória de Candelária, realizada por agentes penitenciários e policiais militares nessa terça-feira(14), resultou na apreensão de celulares(quatro), carregadores, maconha e cachimbos usados para o consumo das drogas.

De acordo com a administração do CDP, os presos flagrados com os produtos responderão sindicância. Segundo a administração, as revistas são realizadas pelo menos uma vez ao mês e todos os detidos são submetidos a um rigoroso critério de vistoria. Ao todo, 89 detentos se encontram na unidade.

Presos por homicídio, roubos e tráfico fogem de CDP em Natal

Mais uma fuga em uma unidade prisional do Estado foi confirmada na manhã desta quinta-feira (28). No Centro de Detenção Provisória (CDP) do bairro da Ribeira, zona leste de Natal, quatro detentos fugiram durante a madrugada, por volta de 2h, após cavarem um buraco na parede da cela e pularem o muro.

Os fugitivos foram identificados como: Carlos Dimas Maciel, acusado de roubo e homicídio; Cosme Silva Martins, detido por roubo; José Rodrigo Nascimento, preso por tráfico de drogas; e Wene Borges da Silva, autuado por roubo.

Policiais do 1º Batalhão realizaram diligências, mas, até o momento, nenhum fugitivo foi recapturado.

Presos fazem motim no CDP de Parnamirim

Apenados do Centro de Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, especialmente do pavilhão superior, rebelaram-se na manhã desta quarta-feira (2), não aceitam a entrada de visitas e ainda impedem a circulação dos agentes penitenciários nas dependências.

Segundo o major Castelo Branco, coordenador do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte, com a revolta, os presos quebraram grades e ainda tentaram incendiar colchões.

O Grupo de Operações Especiais do Sistema Penitenciário e Polícia Militar foram encaminhados até o CDP para negociação para fim do motim.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adal disse:

    Eu gostaria de saber pq existe tanta facilidade desses presos utilizarem celulares e até redes sociais dentro das celas, muito falho esse sistema prisional!

Ação policial controla tentativa de fuga e motim no CDP de Candelária

O Centro de Detenção Provisória de Candelária, ao lado da Delegacia de Plantão da Zona Sul, registrou na manhã desta terça-feira (17) uma tentativa de fuga seguida de motim. De acordo com a Polícia Militar, por volta de 7h30, a situação foi controlada durante uma ação conjunta entre agentes penitenciários, Batalhão de Choque, policiais do 5º Batalhão, que atende a região, além do Grupo de Operações Especiais (GOE).

Segundo a Polícia, os presos se rebelaram quebrando algumas celas e a ação policial logo foi iniciada a partir da tentativa de fuga de um dos presos que quebrou parte da parte da cela onde estava, contudo, a saída dava para a delegacia de Plantão. Na ocasião, ele foi detido, e alguns presos começaram a queimar colchões.

Após a tentativa de fuga frustrada, o CDP passou por uma contagem dos presos, procedimento sempre realizado nesses casos. Informações dão conta que ninguém conseguiu fugir.

PM evita fuga em massa do CDP da Ribeira durante apagão

O CDP da Ribeira, mais uma vez, registrou uma tentativa de fuga de presos, durante um motim realizado no apagão que atingiu o Nordeste a partir das 15h10 desta quarta-feira (28). No local estão custodiados pelo menos 100 detentos.

Na ocasião, os presos quebram celas e ficaram livres na área externa da prisão, contudo, a Polícia Militar conseguiu chegar rapidamente ao local e controlou a situação.

Preso "bem comportado" aproveita faxina e foge de CDP em Natal

Bom comportamento, homem de confiança no CDP do Potengi, na Zona Norte de Natal, e de repente a “facada nas costas” dos agentes penitenciários. De acordo com o portal DEFATO.COM, o preso Luciano Herculano do Vale fugiu na manhã desta quarta-feira (21), no momento em que realizava uma faxina no local.

Segundo a matéria, no momento da fuga, cinco agentes penitenciários e dois Policiais Militares estavam no CDP. Inicialmente, eles negaram que Luciano havia fugido, contudo, a confirmação da fuga foi confirmada pelo subtenente Jorge Ribeiro, da Companhia de Guarda dos Presídios.

Informações dão conta que durante a faxina, Luciano aproveitou para correr e pular o muro do Centro de Detenção sem ser visto por ninguém. Ele, que estava detido por tráfico, ainda precisou se desvencilhar da cerca elétrica para ganhar as ruas. Os agentes penitenciários, traídos, preferiram não falar sobre o caso.

Trio foge por túnel em CDP da Zona Norte

Um trio escapou do Centro de Detenção Provisório da Zona Norte de Natal , através de um túnel, no começo da tarde desta quinta-feira(25).

Eles foram identificados como Fernando Lopes da Silva, Jadson Ferreira de Oliveira e Wendel Santana de Lima. Diligências estão sendo realizadas pela região em busca dos fugitivos.

Gambiarras, infiltrações e outros problemas fazem Justiça interditar CDP em Parelhas

O Juízo da Vara Única da Comarca de Parelhas determinou a interdição do Centro de Detenção Provisória (CDP) do município, de onde os presos deverão ser transferidos para outras unidades prisionais e até mesmo para residências. A decisão judicial, tomada em 5 de julho, também proíbe o ingresso de novos detentos no CDP, onde são verificados problemas como insalubridade e risco de desabamento e incêndio. A interdição resulta de Ação Civil Pública do Ministério Público contra o Estado do Rio Grande do Norte. Durante mutirão carcerário realizado em abril, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) constatou graves violações aos direitos humanos no sistema penitenciário estadual.

A interdição do CDP foi determinada pela juíza Carmen Verônica Calafange. Segundo informou a Vara Única da Comarca de Parelhas, pelo menos até ontem (23) o Estado do Rio Grande do Norte ainda não havia sido intimado da decisão judicial, cujo teor alerta que as deficiências da unidade põem em risco a vida de presos e de funcionários.

“A situação vivenciada pelo Centro de Detenção Provisória de Parelhas, em razão da omissão estatal, é caótica, com flagrante desrespeito aos direitos fundamentais não somente dos presos, mas também dos funcionários que lá exercem o seu labor, o que gera um iminente risco de morte a todos que ali se encontram, ante a possibilidade de ocorrerem incêndios ou desabamentos, bem como contraírem doenças infecciosas”, escreveu a magistrada.

Ao relatar as condições “sub-humanas” verificadas no CDP, a juíza cita paredes corroídas, tubulações à mostra, diversas infiltrações, gambiarras na rede elétrica, insetos rasteiros em todas as salas, banheiros sem descarga e com o piso quebrado, alimentos expostos no chão e acúmulo de lixo. “É patente o descaso e a omissão do Poder Público Estadual em garantir condições dignas para os apenados e servidores que laboram no Centro de Detenção Provisória de Parelhas, não se podendo permitir a manutenção de lesão a direitos fundamentais como a dignidade da pessoa humana, a saúde, a segurança e o próprio direito à vida”, acrescentou a juíza em seu despacho.

Outro problema verificado no CDP de Parelhas é a convivência entre presos provisórios (ainda não julgados) e condenados, que chegam a dividir as mesmas celas. Segundo a juíza Carmen Verônica Calafange, trata-se de uma violação ao princípio da individualização da pena e do direito, previsto tanto pela Constituição Federal quanto pela Lei de Execução Penal.

Na decisão judicial, a magistrada determinou à direção do CDP que efetue o registro dos endereços residenciais dos detentos do regime semiaberto e os oriente sobre a necessidade de pernoitar no local indicado por eles. De acordo com a magistrada, esses apenados deverão comparecer ao CDP apenas para assinar a lista de frequência. A possibilidade de dormirem em casa está relacionada à falta de vagas no superlotado sistema carcerário do Rio Grande do Norte.

TJRN

Centro de Detenção em Currais Novos terá mais vagas para presos

As obras do Centro de Detenção Provisória e Albergue, localizado em Currais Novos, estão próximas da conclusão e a unidade poderá receber presos do regime semiaberto a partir do próximo dia 13. A previsão foi dada pelo juiz titular da comarca do município, Marcus Vinícius Pereira. Com a obra, a unidade pode abrigar 60 presos provisórios e mais 80 no semiaberto, num total de 140 novas vagas no sistema prisional do Estado.

Segundo o juiz, uma inspeção foi programada para a manhã desta quinta-feira (6), para verificar a possibilidade de liberação do Centro prisional, que estava interditado desde 19 de fevereiro. No dia 13 será realizada uma vistoria definitiva, para a reabertura da unidade.

“Destaque-se, também, que o Judiciário está atentamente acompanhando a obra, fazendo inspeções constantes com o fim de garantir que os direitos dos custodiados sejam garantidos e, também, materializada a segurança da sociedade”, ressalta o juiz Marcus Vinícius.

De acordo com o magistrado, parte dos recursos foram decorrentes de valores bloqueados da conta do Estado, em decorrência de Ação Civil Pública com medida liminar, atendida pelo Judiciário. A mão de obra é realizada pelos apenados. “Outra parte da obra está sendo executada pelo próprio Estado do RN, em razão de determinação judicial no processo que interditou o CDP”, acrescenta o juiz.

A reforma também permitiu um série de avanços, entre eles, o fato dos apenados do semiaberto que nunca passavam todo o final de semana presos, depois da reforma entram para o cumprimento da pena no sábado às 14h e são liberados apenas na segunda-feira, às 5h.

“É a sensação de que o crime não compensa, pois as penas agora estão sendo cumpridas da forma determinada por lei, na medida das condições disponibilizadas”, avalia Marcus Vinícius.

TJRN

Preso só não foge porque não quer, diz juiz sobre CDP protegido por estilingue

Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte

 

O juiz Peterson Fernandes Braga, titular da Comarca da cidade de São Paulo do Potengi, no Rio Grande do Norte, diz que ficou surpreso quando viu que o único agente que cuidava de 33 presos no Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade tinha apenas uma baladeira (um estilingue, usado para caça de pássaros) para se defender e também impedir a fuga dos detentos.

“Eu faço mensalmente uma visita ao CDP desde o ano passado a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e nunca tinha visto isso. Nas outras vezes, os agentes tinham armas. É a primeira vez que eu vejo que eles estão desarmados. Eu estranhei e perguntei para o segurança onde estavam as armas. Ele falou que não tinha e que usava o estilingue”, contou o juiz ao G1.

A visita ocorreu no último dia 5 e o magistrado enviou um ofício à Corregedoria Geral da Justiça e a Coordenadoria de Administração Penitenciária do Estado pedindo providências.
“Os presos não fogem porque não querem. O local é completamente vulnerável, sem segurança nenhuma”, classifica Braga.

A cidade tem 15 mil habitantes e fica a cerca de 73 quilômetros da capital do estado, Natal.

Segundo ele, 33 presos estão em duas celas de cerca de 9 metros quadrados cada. “Já houve várias fugas e rebeliões no CDP. A última foi no fim do ano passado, quando cinco detentos fugiram, entre eles dois traficantes perigosos que ainda não foram recapturados”, recorda o juiz.

‘Todo preso é perigoso’

Cinco vigias trabalham em turnos de 24 horas na unidade, mas somente um estava de plantão no dia em que houve a visita. O juiz afirma que no CDP estão confinados na mesma cela presos condenados e outros ainda em espera de julgamento, o que é irregular.

“Todo preso, até que se prove o contrário, é perigoso. Supõe-se que, se a pessoa está presa, ela representa um risco à sociedade. Deixar a situação assim, não dá. Espero que com a repercussão do caso o governo faça alguma coisa”, acrescenta Braga.

Outro lado

A Secretaria de Justiça do Rio Grande do Norte, responsável pela administração do sistema penal, informou por telefone ao G1 que o caso não é isolado e que há carência de pessoal nas unidades penitenciárias do estado. A pasta está verificando a situação e, dentre as providências que serão tomadas, será a chamada de aprovados em um concurso público para agente e também a realização de um curso de formação de profissionais para os presídios.

A secretaria diz que o sistema penal do Rio Grande do Norte não possui armas e que as utilizadas, eventualmente, são cedidas pela Polícia Militar. O Exército já aprovou a compra e o governo está fazendo um edital para aquisição das armas que serão destinadas aos presídios, disse a assessoria de imprensa da pasta.

G1

Fossa aberta compromete segurança no CDP de Candelária

(Foto: Sérgio Costa)

Por interino

Com 95 presos que aguardam julgamento por variados crimes, o Centro de Detenção Provisória de Candelária vive um caos. Além da superlotação, problema encontrado em quase todas as unidades prisionais do estado, o CDP também sofre com uma outra realidade de infra-estrutura. Uma fossa permanece aberta há cinco anos e jogando resíduos fecais em uma das principais vias da zona Sul, a avenida Prudente de Morais.

Dentro da unidade o cheiro é forte e parte da estrutura está tomada pelo esgoto que parece se espalhar a cada minuto. Em uma das celas improvisadas, que comporta três presos de bom comportamento, a lama beira o piso interno molhando um dos colchões usados por um preso.

O local já foi palco de diversas fugas, mas muitas são evitadas devido a atenção e o empenho dos agentes penitenciários e da guarda policial que contam com um sistema de câmeras precário, mas ainda em funcionamento.

Na noite desta segunda-feira (28), um grupo de presos planejava fugir, mas foi flagrado pela equipe de plantão e a ação acabou sendo evitada de imediato. “Estamos aqui em total risco de vida. São 95 presos que não fogem por que não querem. Além disso o mínimo nos falta agora. Até água pra beber não temos mais. disse um dos agentes de segurança que terá sua identidade preservada.

A reportagem do Portal BO teve acesso ao local onde a fossa está aberta. O buraco inundado por água servida e fezes divide espaço com o muro principal do CDP e a possibilidade de desabamento e eminente.

Fonte: Portal BO

CDP confirma fuga de 20 detentos; cinco foram recapturados

Funcionários do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira divulgaram durante a manhã desta terça-feira (21) a lista com os 15 presos que permanecem foragidos. Durante a madrugada de hoje, vinte homens fugiram da unidade prisional sem serem percebidos pelos agentes penitenciários. Até agora, cinco deles foram recapturados pela Polícia Militar.

A ocorrência teve início por volta das 3h da madrugada de hoje, quando detentos da cela 1A e 2A destruíram parte do teto para poder escapar do CDP. Logo depois disso, pularam o muro da unidade e conseguiram alcançar a liberdade de forma ilegal.

Os primeiros homens foram recapturados momentos depois, enquanto estavam na Praia do Meio. André Rodrigues Barbosa e Ricardo Bruno Baiense não conseguiram sem bem-sucedidos em manter-se longe das grades. Poucas horas depois, policiais militares do 11º Batalhão flagraram outros três fugitivos.

Rogério Fernandes dos Santos, Gleidson Rodrigues de Oliveira e Kalivan Matias de Souza estavam fugindo da polícia no carro conduzido por Adailton Rodrigues, que também foi detido por suspeita de facilitar a ação criminosa. Os quatro foram encontrados na zona rural de Macaíba, em uma região conhecida como Traíras.

Os recapturados foram conduzidos para autuação na delegacia de Plantão da zona Sul e logo depois serão levados novamente para a Ribeira, na zona Leste de Natal.

Permanecem foragidos: Fábio Marques de Oliveira, Francisco Luiz da Silva, Gilberto Ribeiro Paulino, Gilclécio Belarmino da Silva, Jackson Carlos da Silva, Jonas Nascimento Pinheiro, Jovane Silva de Macedo, Leandro Felix de Lima, Maxsuel Santos Rosendo, Rogério Germano dos Santos, Ronilson Abatt de Lima, Caliano Moura de Freitas, Leandro Teixeira Alves, Manoel Ananias Felipe Ferreira e Priscílio Cavalcante Nascimento.

A Polícia Militar permanece realizando diligências na expectativa de deter os criminosos.

Fonte: Tribuna do Norte

Fuga em massa no CDP da Ribeira

De Marco Carvalho para a Tribuna do Norte:

Funcionários do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira divulgaram durante a manhã desta terça-feira (21) a lista com os 15 presos que permanecem foragidos. Durante a madrugada de hoje, vinte homens fugiram da unidade prisional sem serem percebidos pelos agentes penitenciários. Até agora, cinco deles foram recapturados pela Polícia Militar.

Alex RégisPolícia conseguiu recapturar cinco dos fugitivos do CDP da Ribeira nesta terçaPolícia conseguiu recapturar cinco dos fugitivos do CDP da Ribeira nesta terça

A ocorrência teve início por volta das 3h da madrugada de hoje, quando detentos da cela 1A e 2A destruíram parte do teto para poder escapar do CDP. Logo depois disso, pularam o muro da unidade e conseguiram alcançar a liberdade de forma ilegal.

Os primeiros homens foram recapturados momentos depois, enquanto estavam na Praia do Meio. André Rodrigues Barbosa e Ricardo Bruno Baiense não conseguiram sem bem-sucedidos em manter-se longe das grades. Poucas horas depois, policiais militares do 11º Batalhão flagraram outros três fugitivos.

Rogério Fernandes dos Santos, Gleidson Rodrigues de Oliveira e Kalivan Matias de Souza estavam fugindo da polícia no carro conduzido por Adailton Rodrigues, que também foi detido por suspeita de facilitar a ação criminosa. Os quatro foram encontrados na zona rural de Macaíba, em uma região conhecida como Traíras.

Os recapturados foram conduzidos para autuação na delegacia de Plantão da zona Sul e logo depois serão levados novamente para a Ribeira, na zona Leste de Natal.

Permanecem foragidos: Fábio Marques de Oliveira, Francisco Luiz da Silva, Gilberto Ribeiro Paulino, Gilclécio Belarmino da Silva, Jackson Carlos da Silva, Jonas Nascimento Pinheiro, Jovane Silva de Macedo, Leandro Felix de Lima, Maxsuel Santos Rosendo, Rogério Germano dos Santos, Ronilson Abatt de Lima, Caliano Moura de Freitas, Leandro Teixeira Alves, Manoel Ananias Felipe Ferreira e Priscílio Cavalcante Nascimento.

A Polícia Militar permanece realizando diligências na expectativa de deter os criminosos.

Oito presos fogem do núcleo de custódia da Cidade da Esperança

Pelas contagens iniciais, nove presos fugiram na tarde desta segunda-feira (13) do Núcleo de Custódia da Cidade da Esperança.

Ainda não foi divulgado como aconteceu a fuga, mas populares que moram no bairro já confirmaram a informação, inclusive com intensa movimentação de viaturas a procura dos fugitivos.

Até o momento, não existe informação de recapturados e nem foram divulgados os nomes. O portal tento entrar em contato com o telefone do local, mas as ligações não foram atendidades.

Atualizado ãs 19:00: Foram 8 presos que fugiram.

Onda de insegurança continua e quatro presos fogem do CDP de Candelária

Foto: Adriano Abreu

Quatro presos escaparam do CDP de Candelária na madrugada deste sábado (5). Segundo agentes penitenciários, os presos quebraram o concreto de uma das laterais da cela cinco. Seis conseguiram sair da cela, mas dois foram recapturados logo em seguida, um deles ferido no braço.

Adeilson Manoel de Oliveira, Aluízio Antônio Júnior, Kleber Corpeiro de Morais e Samuel dos Santos Ribeiros estão sendo procurados pela polícia.