Polícia

Homens com tornozeleiras eletrônicas são presos em Natal após assalto a motorista de aplicativo e passageira

Dois homens de 24 anos – ambos usando tornozeleiras eletrônicas – foram presos pela Polícia Militar e confessaram um assalto a um motorista de aplicativo e sua passageira, na noite dessa segunda-feira (13), em Natal. O crime aconteceu por volta das 20h30 no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste da capital potiguar, quando o motorista estava deixando uma passageira em casa.

Segundo reportagem do portal G1-RN, os dois homens se aproximaram e anunciaram um assalto.  Na ocasião, os criminosos tomaram o carro do motorista, além de celulares dele e da passageira, fugindo em seguida.

Ainda segundo a reportagem, após pegar informações sobre características dos suspeitos com as vítimas, a polícia localizou a dupla no bairro Cidade da Esperança, também na Zona Oeste. Os assaltantes confessaram o crime e a polícia recuperou os objetos roubados, porém nenhuma arma foi encontrada com os homens. A suspeita da polícia é que eles tenham fingido estarem armados para as vítimas. A dupla foi levada à delegacia de plantão.

Opinião dos leitores

  1. Aff, da próxima vez vou votar em bosonaro, ou em algum político fardado, até pq com eles no poder vai acabar a bandidagem.

  2. Infelizmente a tornozeleira eletrônica aqui no RN virou apenas mais um adorno para os marginais. Continuam agindo e o que é pior autorizados por quem deveria mantê-lo preso.

    1. Na verdade a tornozeleira só beneficia o dono delas que fornece para o Brasil todo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Avó, filhos e netos são presos por estupro de primas e sobrinhas em MS

Foto: Divulgação Polícia Civil de Mato Grosso do Sul

Uma mulher de 77 anos foi presa no último dia 19, em Três Lagoas (em Mato Grosso do Sul), a 326 km de Campo Grande, assim como dois filhos dela e um neto. Todos são suspeitos de participarem de um grande esquema de estupro de menores de idade durante quase duas décadas. As vítimas eram primas e sobrinhas deles.

Além desses três descendentes da idosa, um outro neto foi preso no início de agosto. O abuso que ele teria cometido contra uma prima é que deu início às investigações da Polícia Civil, há cerca de três meses, e à operação Sodoma e Gomorra, em alusão à passagem bíblica que fala sobre estupro.

De acordo com Nelly Macedo, delegada-adjunta da Delegacia da Mulher de Três Lagoas, a apuração levou tempo por causa da delicadeza do assunto, para não expor as vítimas.

“Ficávamos fazendo a investigação sem muita abordagem, esperando que as vítimas nos procurassem”, afirma. “Elas ainda estavam morando naquele ambiente, junto com os agressores, então não podíamos simplesmente chegar ali e colocá-las em risco.”

A vítima mais antiga de quem a polícia tem notícias sofreu o primeiro abuso há 17 anos, quando tinha 8. Estuprada por mais de um parente, ela só deixou de ser alvo deles anos depois, quando saiu do convívio familiar.

Nessas quase duas décadas, ao menos 13 crianças e adolescentes da mesma família foram alvo de um ou mais parentes –três dessas vítimas se apresentaram às autoridades após as prisões.

Até agora, sabe-se que uma das vítimas foi estuprada aos 5 anos e que os abusos paravam quando a criança chegava aos 13. Ao menos um garoto foi alvo dos parentes mais velhos.

A prisão do primeiro suspeito não acendeu o alerta dos demais familiares responsáveis pelos abusos. “Eles pensavam que tinha ficado restrito a essa vítima. Como tinham esse controle, não acreditavam que as outras pessoas teriam coragem de denunciar”, explica a delegada.

Entre os quatro homens presos sob a suspeita de terem estuprado as próprias parentes, os dois mais velhos são irmãos, o terceiro é filho de um deles e o quarto, sobrinho dos dois. A matriarca, de acordo a polícia, era conivente com os abusos cometidos por seus descendentes.

Segundo as investigações, uma das vítimas, ao dizer que contaria sobre os crimes cometidos em casa, foi espancada com uma corrente. Em depoimento à polícia, os suspeitos disseram que não denunciavam os demais porque não queriam colocar a família em risco.

Recentemente, outro crime envolvendo abuso de vulnerável chocou Mato Grosso do Sul. Em Dourados, a cerca de 230 km da capital, Raíssa da Silva Cabreira, 11, da etnia guarani-kaiowá, foi estuprada e morta pelo próprio tio, Elinho Arévalo, 34.

Outros quatro homens, três deles adolescentes, também estiveram envolvidos no crime, ocorrido em 9 de agosto. Três dias depois, Arévalo foi achado morto em um presídio.

A garota morava com o tio em um dos barracos da aldeia Bororó desde os 5 anos. Segundo a polícia, Arévalo teria confessado estuprar a sobrinha constantemente após as consumir álcool.

Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

FOTO: Marginal da BR-101 em Natal foi fechada na manhã desta quarta em protesto de familiares de presos por melhores condições nas unidades prisionais

Foto: Cedida

Um grupo de mulheres se reuniu em protesto na BR-101, nas proximidades da entrada do Centro Administrativo, em Natal, cobrando melhores condições para familiares presos e custodiados no sistema prisional do RN. Entre as reivindicações, as mulheres cobram a volta das visitas, o fim do tratamento ‘opressivo’ e melhores condições de higiene e alimentação. Em decorrência da manifestação, o trânsito no local, especialmente na marginal da rodovia, acabou ficando lento.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeitos de assaltos a bancos e assassinato de PM no Rio Grande do Norte são presos em João Pessoa

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio da Polícia Civil da Paraíba, prendeu nessa quinta-feira, 1/7, em João Pessoa, dois homens suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa especializada em roubos a bancos.

Um dos presos tinha cinco mandados de prisão em aberto expedidos pela Justiça do RN e é acusado, também, pelo assassinato do cabo PM Ildônio José da Silva, ocorrido no dia 16 de agosto de 2018. Durante as buscas nos locais onde os homens estavam escondidos (bairros de Gramame e Valentina), os policiais apreenderam um rifle calibre 44, um revólver calibre 38, roupas camufladas, além de uma porção de droga.

ASSASSINATO DO PM

O cabo Ildônio foi assassinado durante um assalto entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar, quando se dirigia para a faculdade. O militar, que cursava administração em Mossoró, foi reconhecido por um dos criminosos no interior de um ônibus e baleado.

DENÚNCIAS

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  [email protected]

Opinião dos leitores

  1. Aqui no RN as Polícias estão cumprindo ordens da Governadora Fátima, para prender Comerciantes, trabalhadores, pessoas de bem, perseguir policiais que postam algo contra seu governo. Triste do RN onde sua gestora se diz professora e a Educação fica em quinto plano.

    1. A prioridade do governo do RN é salvaguardar a vida dos presidiários e seus dependentes.

  2. Na PARAÍBA o coco é seco , os PM daqui estão preocupados em perseguir comerciantes e banhistas na beira da praia 🤮

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO: Fim da manhã desta segunda em Natal foi marcado por protesto na Salgado Filho de familiares de detentos do Sistema Prisional do RN por volta de ‘visitas’ e ‘melhorias’

O fim da manhã desta segunda-feira(28) na capital potiguar foi marcado por um protesto de familiares de detentos do Sistema Prisional do RN, no cruzamento das Avenidas Salgado Filho com Nevaldo Rocha (antiga Bernardo Vieira). Eles reivindicaram a volta das visitas que foram suspensas devido à pandemia e melhorias no sistema.

Veja reportagem abaixo que foi destaque na TV Ponta Negra:

Opinião dos leitores

  1. Chega de violência ?? Pqp isso é uma piada ..uma rapa na cara da sociedade … Vagabundos igual a quem tá preso

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

‘Bin Laden’ e comparsa são presos no RN após perseguição na BR-226 em Macaíba

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba deflagraram, nessa terça-feira (22), a 20ª fase da Operação “Parabellum”, que visa desarticular organizações criminosas na cidade de Macaíba. Durante a ação, foram presos dois foragidos da Justiça, na BR-226, em Mangabeira, Macaíba.

As diligências objetivaram a prisão de Vagne Faustino Justino, conhecido como “Bin Laden”, 25 anos, que estava foragido desde 2019, após condenação pelo crime de homicídio qualificado. De acordo com investigações, ele é apontado como um dos chefes da facção criminosa com origem regional, com atuação no bairro Mangabeira, sendo ele mencionado em músicas e vídeos da facção, que circularam nas redes sociais. Vagen Faustino também é apontado como suspeito de um homicídio praticado em Mangabeira.

Na abordagem, o suspeito apresentou um documento de identificação falso e passou a se apresentar com a falsa identidade, corroborado por sua namorada, que o acompanhava no momento. Ele foi preso em flagrante pelos crimes de uso de documento falso, direção perigosa e por conduzir veículo sem habilitação. A mulher de 28 anos foi autuada pelo crime de favorecimento pessoal e liberada após a formalização de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Durante a operação, os policiais civis também prenderam Carlos Alberto Gomes Júnior, 34 anos, que estava foragido desde 2018, em razão de condenação pelos crimes de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Ele é apontado como um dos integrantes que atuam à frente da facção criminosa, no bairro Felipe Camarão. No momento da prisão, o grupo se deslocava em um veículo já identificado pela polícia e, quando da abordagem, fugiram pela BR- 226, em alta velocidade e fazendo ultrapassagens perigosas, sendo interceptados pelos policiais civis.

*Operação “Parabellum”

O nome da operação remete ao provérbio latino “si vis pacem, parabellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”, tendo em vista as diversas ações policiais de combate às facções criminosas que têm atuado na cidade.

A Polícia Civil agradece o apoio que vem recebendo da população local e pede que continuem enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homens são presos após troca de tiros com a polícia em estacionamento de supermercado na Avenida Maria Lacerda; 40 kg de drogas apreendidas em veículo

Operação com policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado(Deicor) em Nova Parnamirim, na Grande Natal, prendeu pelo menos três pessoas suspeitas de tráfico de drogas. Na ação policial que se estendeu ao estacionamento do supermercado Nordestão, ainda houve troca de tiros. Cerca de 40 kg de drogas foram apreendidas.

Segundo informações preliminares, o veículo com cerca de 40 quilos de drogas estava no estacionamento do supermercado. Ele havia sido seguido por policiais civis em uma viatura sem identificação.

Informações dão conta que clientes do estabelecimento na Avenida Maria Lacerda, assustados, chegaram a se refugiar no banheiro e telhado do supermercado.

Além da ação policial, clientes do estabelecimento elogiaram a rapidez dos seguranças locais, mesmo em meio a correria diante do desconhecido, no fechamento de locais de acesso.

Opinião dos leitores

    1. Eleitor de Bozo ou de Lula ou é analfabeto como titia ou cego. Todos ignorantes. Inacreditável que ainda exista gente assim, que leva uma naba todo santo dia e ainda aplaude e pede mais. Isto é interesse escuso, masoquismo ou imbecilidade mesmo.

    2. Mais detalhes da vida de Calígula. Qualquer semelhança não é coincidência. Consultem à internet.
      “Filon de Alexandria e até mesmo Sêneca afirmavam que Calígula era um psicopata irascível, debochador, volúvel e enfermo sexual. “

    3. Tais é dizendo verdades e incomodando esses doentes Calígula, até te ligar com a história mundial ligaram, cada dia mais forte e convicto, estou com vc é não saio da frente de um trem, com duzentos vagões carregados desses doentes.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Saldo da “Operação Dízimo” em Parnamirim: presos dois vereadores e três pastores, um deles ex-vereador

O Ministério Público Eleitoral deflagrou nesta sexta-feira (18) a operação Dízimo, com o objetivo de investigar o cometimento de falsidade ideológica eleitoral, lavagem de dinheiro, peculato e associação criminosa na cidade de Parnamirim.  Na ocasião, foram presos os vereadores Rhalessa de Clênio e Professor Ítalo, e o ex-vereador Pastor Alex. Na ação, ainda foram detidos o Pastor Sandoval e o Pastor Danilo.

Segundo o MP, As prisões dos vereadores são temporárias e podem ser renovadas por mais cinco dias. Vale destacar, a operação realizada pelo Ministério Público Eleitoral, foi iniciada em Parnamirim e encaminhada à 1a Zona Eleitoral de Natal, para onde a juíza Ana Cláudia Braga enviou o processo. Em virtude de decisão do Supremo Tribunal Federal, agora todas as investigações de crimes eleitorais do estado são remetidos à 1a Zona Eleitoral de Natal.

Logo após a ação da Justiça com a polícia, a Câmara Municipal de Parnamirim emitiu uma nota de esclarecimento acerca da operação. Leia abaixo:

“A Câmara Municipal de Parnamirim acompanha com atenção a operação realizada na data de hoje (18), pelo Ministério Público Eleitoral, sobre fatos relacionados às Eleições 2020 na cidade de Parnamirim, colocando-se desde já à disposição para auxiliar no esclarecimento de todos os fatos”.

A ação contou com a participação de 15 promotores de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), 17 servidores do MPRN e 68 policiais militares.

Opinião dos leitores

  1. Bota quente geral, PRENDE TODOS!
    Parabéns à Justiça Eleitoral, via ação do Ministério Público, retratando assim a VITÓRIA PARA O POVO, na perspectiva da moralização da política, buscando retirar de cena criminosos e enganadores do povo, especialmente falsos “profetas”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Quatro guardas municipais são presos suspeitos de criar milícia no interior do RN

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em ação conjunta com a Delegacia Municipal de Monte Alegre, deflagraram, nesta quarta-feira (09), a Operação “Poder Paralelo”, na cidade de Lagoa de Pedras, com o objetivo de desarticular uma milícia privada armada. Durante a operação, foram detidos seis suspeitos, dentre eles, quatro guardas municipais. Além disso, foram apreendidas sete armas de fogo.

Durante a ação, as equipes deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão na residência de Francisco de Assis, conhecido como “Cabo Assis”, agente de segurança pública reformado e, atualmente, comandante da Guarda Municipal da cidade. Nas buscas, foi apreendida uma pistola calibre 9mm, com 35 munições e um carregador modificado.

Em outro endereço, foi detido Willame Duarte da Silva, 24 anos, filho de Francisco de Assis, que também é da Guarda Municipal. Em posse do suspeito, foi apreendida uma pistola calibre .380, com 34 munições, em nome de um advogado – que também está sendo investigado -, além de um colete balístico e a quantia de R$ 8.500,00.

Foram detidos ainda outros dois agentes da Guarda Municipal, sendo eles: Daniel Sam Franquelino Melo, 21 anos, o qual estava com uma pistola calibre 9mm, pertencente a “Cabo Assis”, com 34 munições e um colete balístico; e José Edmilson Moureira da Silva, conhecido como “Nan Nan”, 46 anos, que foi encontrado com 64 munições calibre 45. Na residência de José Edmilson, na cidade de Vera Cruz, foram realizadas buscas para localizar armas, porém o suspeito já teria se desfeito de todas.

Em continuidade às diligências, as equipes policiais realizaram uma ação na cidade de Vera Cruz, onde prenderam em flagrante José Erinaldo dos Santos Paiva, conhecido como “Dolf”, 19 anos, com quem foram apreendidos uma espingarda calibre 12, com seis cartuchos intactos, um revólver calibre 38 e 10 munições. Além dele, foi detido Luiz Moreira da Silva, irmão de José Edmilson, o qual estava com um revólver calibre 38 e 18 munições. Já em um sítio, na zona rural de Lagoa de Pedras, as equipes apreenderam um rifle calibre 38, com seis munições.

Esse grupo já estava sendo investigado pela Delegacia Municipal de Monte Alegre, em conjunto com a DEICOR, pela suspeita de diversos crimes, entre eles: homicídio, porte ilegal de arma de fogo, abuso de autoridade, além de constituir milícia privada armada. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia e, em seguida, foram encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. As equipes darão continuidade às investigações e ao trabalho repreensivo contra o crime organizado na região.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp) .

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Cinco são presos em operação contra rede de exploração sexual infantil no RN, 17 estados e no DF

Um dos presos no RJ na Operação Lótus, contra a exploração sexual infantil — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil do RJ iniciou nesta terça-feira (18) a Operação Lótus, contra uma rede nacional de exploração sexual infantil. Até a última atualização desta reportagem, cinco homens tinham sido presos, todos no RJ.

Agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav-RJ) saíram para cumprir 68 mandados de busca e apreensão em 18 estados e no Distrito Federal (veja abaixo a lista de alvos por UF).

Não há mandados de prisão, mas se uma equipe flagrar pornografia infantil em um endereço, o alvo é preso em flagrante.

No Rio, onde havia nove mandados, agentes foram para residências em Jacarepaguá e Guaratiba, na Zona Oeste; em Duque de Caxias, na Baixada; em Niterói; e em Campos e Macaé, no Norte do estado.

‘Imagens estarrecedoras’

Segundo o delegado Adriano França, titular da Dcav, em um ano de investigações, a especializada identificou diversos grupos que trocavam fotos e vídeos “com imagens estarrecedoras”.

Até bebês apareciam no material pornográfico interceptado, de acordo com as investigações.

Alvos por estado
Bahia: 5
Ceará: 3
Distrito Federal: 1
Espírito Santo: 3
Goiás: 5
Maranhão: 1
Mato Grosso: 2
Minas Gerais: 6
Pará: 4
Paraná: 1
Pernambuco: 2
Piauí: 1
Rio de Janeiro: 9
Rio Grande do Norte: 1
Rio Grande do Sul: 6
Rondônia: 1
Santa Catarina: 1
São Paulo: 15
Sergipe: 1

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Lamentável. É pra morrer tudinho. Eu não gosto de vagabundo não”, diz senador Styvenson Valentim sobre presos no RN sem mortes por covid

Em entrevista à 96 FM nesta quinta-feira(06), o senador Styvenson Valentim (PODEMOS-RN) lamentou o fato de não haver mortes de detentos por covid-19 no sistema penitenciário do Rio Grande do Norte, em ironia ao fato de o medicamento ivermectina ter sido apontado por diretor prisional como responsável por garantir que nenhum preso morresse de covid-19 em Alcaçuz.  “Infelizmente”, disse.

“Pois é, é lamentável, né? É pra morrer tudinho. Eu não gosto de vagabundo não. Eu não gosto de ladrão, não gosto de vagabundo. Eu vou dizer que gosto? Vou mentir aqui pra agradar família de vagabundo?”, disse o senador.

Afirmou ainda que “vagabundo” tem que ser “pendurado”. “Só que gosta é a família dele”, afirmou na 96 fm.

 

Opinião dos leitores

  1. Interessante não é nobre Senador. O Sr. Não acha que para uma situação que temos hoje no Pais não seria mais produtivo de sua parte, ajudar a resgatar a verdade sobre a Ivermectina. Há não pode fica mais facil usar um discurso fácil. Esse todos nós na sua grande maioria ja o conhecemos e concordamos. Seja mais produtivo nesse sentido. Essa é a grande oportunidade. Lute pela convocação dos defensores do tratamento precoce. No seu estado temos diversos verdadeiros Guerreros a quem eu homenagio na figura da Dra. ROBERTA. Sei que você vai dizer que minha opinião não imoorta. Tudo bem o Sr. Já esta com seus 8 anos de mandato garantido. Mas saiba que nada é para sempre e semore somos cobrados pelas ações e também pelas omissões. Quem viver verá.

  2. Olha, vocês quer ver essas pessoas mortas?
    Será que é isso que queremos para nós, sangue nas mãos?

  3. Vale pra todo mundo, senador?
    Ou seus colegas de Senado, envolvidos em falcatruas, ficariam de fora?????

  4. BG, lamentável é você perder um filho com uma bala no peito disparado por um assaltante, a voz do Senador representa todo cidadão de bem, Parabéns Senador.

  5. PARECE UMA MENTIRA! NÃO TER MORRIDO NINGUÉM NO PRESÍDIO DE ALCAÇUZ. e essa guerra sobre tratamento precoce? já disseram que a ivermectina não é eficaz! eu não desejo a morte dos presos. agora botar pra trabalhar é uma idéia necessária.

  6. O senador deveria elaborar um projeto de lei para desarmar o povo Brasileiro! Toda violência praticamente reside no poder das armas de fogo! Sem armas não existiria violência! Pena máxima, prisão sem fiança, regime fechado, sem prescrição, sem progressão pra quem portar armas de fogo! Vamos enfraquecer o NARCOTRÁFICO!

  7. O que há de sensato nesse comentário? Um sistema penal que recentemente liberou da prisão um cara que estava a 15 anos preso sem ter cometido crime algum, um sistema que defende apenas quem tem recursos para pagar bons advogados e abandona o restante? Esse sujeito é a cara desse governo que protege muito bem, apenas os seus.

  8. Rapaz, goste ou não goste ele não falou um pingo de mentira! Foi muito correto na resposta! Quem gosta de vagabundo e alisa, é a família! Tenho princípios sociais que aqui nos comentários é esquerdopata ou comunista, mas sou a favor de privatizar muitas coisas sim, e sou mais a favor ainda, de revisar o código penal e o código de processo penal, no Brasil já passou da hora de haver prisão pérpetua, já disse sou contra pena de morte, o Estado não pode virar assassino a bel prazer! Vida é sagrada! No confronto não, tá armado é bala no vagabundo!

  9. Muito bem senador, falou a verdade, tô com você e não abro. Bandido não pode ter vida boa paga com os nossos impostos.

  10. Nem todos que estão lá são ladrões. Basta atrasar uma pensão alimentícia pra ser preso. Ou matar um bandido.
    Converter esses infelizes ao evangelho, esse senador fascista não quer!

    1. Muito bem colocado, não adianta generalizar os presos. Alguns são por simples delitos ou necessidades da vida.

  11. Errado ele não está, mas querem polemizar a sensata declaraçao dele. Tudo hj em dia vira mimimi, ta uma merda essa convivencia.

  12. Não tem nada de lamentável, ele falou o que a maioria da população acha, vamos deixar de hipocrisia. Bandido é bandido tem que ser tratado como tal, por isso que o bandido aqui no Brasil está sem controle por causas desse politicamente correto, o bandido mais bandido do mundo é o do Brasil.

    1. Bandido só é bandido aqui no Brasil,quando é pobre.
      Não conheço nenhum bandido rico na cadeia.

  13. Na minha opinião ele foi realista. Quero saber quem gosta de ser roubado e deseja que o ladrão vá dormir em colchão de pena de ganso! Isso é hipocrisia!BG

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Grande parte dos suspeitos de mortes de policiais em 2021 no RN já estão presos ou identificados, dizem forças de segurança

Grande parte dos suspeitos de envolvimento com as mortes de policiais ocorridas este ano no Rio Grande do Norte já foram presos ou identificados. A confirmação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), do Comando Geral da Polícia Militar e também da Delegacia Geral da Polícia Civil. De janeiro até o dia 13 de março, quatro policiais militares do RN e um policial civil da Paraíba foram mortos, além de outros dois PMs potiguares que ficaram feridos, todos vítimas de assaltantes.

O caso mais recente aconteceu na noite desta terça-feira (13) no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. O cabo da PM Gustavo Pinheiro de Andrade, de 39 anos, estava em uma loja de aparelhos celulares quando foi abordado por um assaltante. O bandido percebeu que Gustavo estava armado e o agarrou. Houve luta e o policial acabou baleado.

Gustavo ainda foi socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Ele trabalhava no 5º BPM. A Polícia Militar informou que o criminoso foi identificado graças às imagens do circuito interno de vigilância do estabelecimento e ele continua sendo procurado.

Dois dias antes, um policial militar foi baleado de raspão na cabeça após reagir a um assalto no bairro de Lagoa Nova, também na Zona Sul da capital potiguar. O PM, que é lotado na Companhia Independente de Prevenção às Drogas (Cipred), foi socorrido, atendido e logo liberado. O bandido fugiu, mas também já foi identificado.

No final de semana passado, no sábado (10), a vítima foi um policial civil da Paraíba, morto em um assalto no bairro Pitimbu, que também fica na Zona Sul de Natal. Cleverson Luiz Fontes, de 45 anos, trabalhava há seis anos na Delegacia de Mulher em Mamanguape, mas morava na capital potiguar. Ele saía da casa de familiares quando foi abordado por assaltantes e baleado.

Dentro do carro do agente, os ladrões viram que havia uma arma e um distintivo policial. Foi quando os bandidos tiraram Cleverson do veículo e atiraram nele. Na fuga, os criminosos bateram o automóvel no bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da cidade. Dois foram presos e autuados em flagrante.

Na sexta, dia 9, um sargento do Batalhão de Choque da PM foi baleado durante um assalto que aconteceu no cruzamento das avenidas Romualdo Galvão e Antônio Basílio, em Lagoa Nova, onde ele foi abordado. Os criminosos se aproximaram em uma moto e o renderam, sem saber que ele era policial. Ao perceberem que estava armado, atiraram contra ele. Um dos tiros transfixou o tórax do sargento, e outro tiro ficou alojado na parte de trás da cabeça.

O PM foi socorrido, medicado e se recupera bem dos ferimentos. Já os bandidos, fugiram com a moto e a arma do sargento. No início desta semana, a motocicleta e a arma do PM foram encontradas enterradas em uma área de dunas no bairro de Mãe Luíza. “Os criminosos também já foram identificados e presos”, destacou o comandante-geral da PM, coronel Alarico.

No dia anterior, em Mossoró, na região Oeste potiguar, a vítima foi o cabo da PM Francisco Marcolino Sobrinho, de 44 anos. Ele estava de carro, próximo da casa de um parente, quando foi abordado por dois assaltantes. O policial reagiu ao assalto, mas acabou baleado na cabeça. O cabo Marcolino foi socorrido, mas teve a morte cerebral confirmada dois dias após ser internado.

A Polícia Militar informou que um dos suspeitos de ter participado do latrocínio (roubo seguido de morte) do cabo Marcolino morreu em confronto armado com a PM na tarde desta terça-feira (13). Foi durante uma diligência na cidade de Itaú, também no Oeste do estado. Um segundo assaltante também morreu no confronto, mas ainda não há informações se ele também teria participação no crime que vitimou o policial. No local onde os dois bandidos estavam, os policiais apreenderam armas, drogas e celulares. Três mulheres também foram apreendidas na mesma operação.

Na noite de 4 de março, o sargento da PM aposentado Neuton Alves, de 56 anos, foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes em um parque eólico de São Miguel do Gostoso, no litoral Norte potiguar. O PM trabalhava como vigilante do parque eólico, junto com outro policial, quando um grupo de assaltantes armados invadiu o local. O sargento aposentado reagiu e entrou em confronto com os bandidos, mas foi atingido e morreu. A PM confirma que pelo menos dois dos criminosos já foram identificados e são procurados pela polícia.

O primeiro agente de segurança vítima de assaltantes este ano foi o cabo reformado da Polícia Militar Haroldo Cavalcanti Gomes, de 52 anos, atingido por disparos de arma de fogo no dia 8 de janeiro em Maxaranguape, município do litoral Norte. Segundo a Polícia Militar, Haroldo foi reformado por ter problemas de coração. A Polícia Civil investiga o caso.

Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública está em ação

Titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado Márcio Lemos ressaltou que as investigações estão bastante avançadas, mas que prefere não entrar em detalhes para não prejudicar o andamento dos trabalhos.

Na noite passada, o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva, determinou ao Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública (NIMAS) — que é vinculado à DHPP – a adoção de todos os procedimentos necessários para uma resposta rápida e eficaz, com a identificação, localização e prisão dos criminosos.

“Em tempo, e ainda perante a sociedade e as famílias dos agentes públicos envolvidos, externamos profundo pesar pelas vidas ceifadas de maneira cruel e covarde”, acrescentou o coronel Araújo.

Opinião dos leitores

  1. Secretario de segurança pede pra sair!!! Ninguém aguenta mais sua omissão, as facções estão dominando todo o Estado fato que na época que o Sr era cmte geral da pmrn negou q tivesse facção no Estado. Tá na hora de mudar, secretário de segurança, cmte geral e delegado geral todos acomodados e despachando de casa pelo ZAP!!!! Cadê as operações??? Não estão servindo a população!!!! Fora ja

  2. É fake news da SESED, pois apenas uma caso foi resolvido, o que ocasionou a morte de um policial paraibano no Bairro Pitimbu, os outros continuam insolúveis

  3. Sra. Governadora aproveite, seus dias de chefe de estado está chegando ao fim. O povo já percebeu. 2022 vem aí.

    1. Ela só não vai se eleger com o meu voto nem com os da minha família. Nós não comemos capim.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PM prende suspeitos de assalto a UBS em Ponta Negra em que vacinas contra covid haviam sido levadas

Foto: Reprodução/TV Ponta Negra

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos de assalto a Unidade Básica de Saúde de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. A ação criminosa foi realizada na manhã desta segunda-feira(22) .Na ocasião, doses de vacinas contra a covid-19 foram roubadas.

Após conhecimento da ocorrência, a Polícia Militar diligências pela região e encontrou dois suspeitos em um veículo, que foram cercado e rendidos.

Opinião dos leitores

  1. Pensei que iam baixar o s cpf(s) desses troços, amanha vão roubar de novo a nossa gloriosa justiça vai solta logo logo, dizendo que eram vitimas da sociedade

  2. A turma de Bolsominios que torcem pelo quanto pior melhor se torou Kkkkkkkkkkk
    Aguenta coração ❤

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Alunos são presos após mortes em queda de 4º andar em universidade da Bolívia

Foto: Reprodução

Sete estudantes da Universidade Pública de El Alto em La Paz, Bolívia, foram presos por, supostamente, convocar uma assembleia estudantil que terminou com sete mortos na terça-feira (2), depois que um grupo de pessoas caiu do quarto andar quando uma grade cedeu.

“As investigações realizadas permitiram a identificação de lideranças que incitaram a aglomeração de pessoas e os confrontos que desencadearam os fatos em que 7 estudantes perderam a vida”, informou a polícia no Twitter.

Segundo Agência Boliviana de Informação (ABI), os presos serão acusados de homicídio culposo e lesões graves e gravíssimas. A agência acrescentou que ainda não foram detidas duas pessoas. Não foi especificado se eram alunos.

“A autoridade indicou que a convocação de uma assembleia estudantil violou os regulamentos atuais que proíbem concentrações de massa para evitar a disseminação do Covid-19”, disse a ABI.

Autoridades e professores investigados

O coronel Johnny Aguilera, comandante geral da Polícia, disse que “as autoridades e professores da Universidade Pública de El Alto também estão sendo investigados para estabelecer se há um vínculo com a assembleia estudantil que terminou em tragédia”.

Investigações preliminares indicam que muitos alunos subiram até o local para um curso no Centro de Estudantes da Faculdade de Economia.

Aguilera havia se referido à estrutura afetada pelo incidente na universidade na quarta-feira e disse que faz parte da investigação.

“Consideramos, a priori, que os elementos de fixação que esses guarda-corpos deveriam ter, considerando a altura, são inadequados e insuficientes, pois estão amarrados ao chão, não como uma estrutura, digamos, contundente”, disse o comandante.

Ele também acrescentou que será feita uma análise estrutural.

A Universidade ainda não respondeu ao pedido de comentários da CNN.

O reitor da Universidade, Freddy Medrano, negou nessa quarta-feira que a instituição tenha aprovado a reunião. “De forma alguma permitimos essa aglomeração”, disse Medrano em entrevista coletiva.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Conselho recomenda vacinação de presos e servidores de presídios

Foto: © Thathiana Gurgel/DPRJ

O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária publicou, no Diário Oficial da União desta terça-feira (9), resolução que recomenda, a autoridades da saúde, dar prioridade à vacinação de servidores e pessoas privadas de liberdade, no âmbito do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra o Covid-19.

Citando dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a Resolução nº14 lembra que 42.517 presos foram contaminados pela covid-19 entre março de 2020 e janeiro de 2021. Desses, 133 presos morreram por causa da doença. Na comparação com a população brasileira, a taxa de infecção foi 47% maior, Já a de letalidade foi 87% menor.

As visitas sociais foram interrompidas em todos os presídios do país desde março de 2020. Apenas as visitas presenciais e atendimentos de advogados estão sendo retomados, mas de forma gradual em alguns estados. Em meio a esse contexto, o principal contato entre a população prisional e o mundo exterior passou a ser o de servidores dessas instituições penais.

A resolução acrescenta que “quanto maior a demora da vacinação no sistema prisional, maiores serão os gastos em 2021 com a prevenção e assistência à saúde da massa carcerária”. Além disso, lembra que o aumento de infectados na população prisional pode acabar demandando ocupação de vagas em estabelecimentos hospitalares, “sobrecarregando ainda mais o sistema de saúde pública”, além de possibilitar a libertação de mais presos, conforme previsto pela Resolução 62 do Conselho Nacional de Justiça.

Diante dessa situação, a resolução publicada hoje recomenda às secretarias estaduais de Saúde que preparem planos operacionais, em parceria com as administrações penitenciarias, para viabilizar a vacinação de policiais penais e pessoas privadas de liberdade, observando as fases e o calendário previstos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19.

Ao Ministério da Saúde e às secretarias estaduais de Saúde, a resolução recomenda que incluam, no rol das pessoas a integrar o grupo prioritário de vacinação, “todos os demais profissionais (estagiários, terceirizados, policiais militares, etc) que atuem nas unidades de custódia de pessoas privadas de liberdade, dado o risco inerente às atribuições”.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Corporativismo no Brasil é forte, fora o absurdo de dar prioridade a marginais, que estão confinados, tivemos professores de educação física, sendo vacinados em Parnamirim, enquanto isso,não priorizam os motoristas de ônibus, táxi e aplicativos, que se expõem diariamente, e são vetores em potencial para multiplicação do vírus., esqueceram também dos garis, que com certeza, coletam lixo de pessoas contaminadas.

  2. Tanta gente surpresa, mas como seria diferente depois de 50 anos de Globo glorificando traição, mentira, roubo, drogas, crime e tudo que não presta? Tá tudo do avesso. Continuem jogando o esgoto da Globo dentro de casa. (3 anos livre dessa porcaria, fez falta NENHUMA)

  3. É foda mesmo, só no Brasil é que acontecerias aberrações, bandido ter o direito de se vacinar primeiro do que o cidadão de bem, é brincadeira, por isso que a violência no país só faz crescer.

  4. Os servidores e policiais concordo, mas bandido não. O intuito maior é manter isolado, logo parte-se do pressuposto q não será infectado. E se for, dane-se, foi a escolha q eles fizeram. Deixa pra vacinar por último com as sobras das vacinas misturadas pra ver no que dá.

  5. Vacinar bandidos e não policiais, que não pararam, ao contrário foram sobrecarregados. Bem Brasil mesmo.

  6. Servidores sim, mais os presos por enquanto não. Não temos vacina para todos. Temos que dar atenção para profissionais que estao de frente e idosos.
    Que coisaaaaaaaaa!!!!!!! sem lógica

  7. Os integeantes deste tal Conselho de Política Criminal e Penitenciária deveriam ser EXONERADOS por terem proposto algo tão indecente. Certas coisas no Brasil dão nojo.

  8. Parece piada, so não é por se tratar de Brasil, onde já e viu se falta vacinas para trabalhadores , gente de bem , ai querem vacinar primeiro os bandidos, a coisa mais sem logica já vista é incrivel a mentalidade de alguns, individuos, esse sdo pode ter alguém da família engaiolado

  9. Servidores tudo bem, agora presos serão os últimos em tudo, imagine as pessoas que eles vitimaram o que dirão autoridades? Também serão vitima da covid antes deles? Nos poupe

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Covid-19: Fachin determina que presos do grupo de risco em cadeias lotadas deixem o regime semiaberto

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal — Foto: Reprodução

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (17) que, por causa da pandemia de Covid-19, presos do regime semiaberto que forem dos grupos de risco e estiverem em cadeias superlotadas devem passar para a prisão domiciliar.

O ministro atendeu a um pedido feito pela Defensoria Pública da União (DPU), que queria a concessão de um habeas corpus para todas as pessoas presas em locais acima da capacidade, que não tenham cometido crime com uso de violência e que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19

Para serem beneficiados, os presos precisam: estar em presídios com ocupação acima da média e comprovar, mediante documentação médica, pertencer grupo de risco para Covid-19. Não serão atingidos presos que praticaram crimes com grave ameaça.

O ministro afirmou que os juízes podem deixar de conceder prisão domiciliar ou liberdade provisória quando o presídio não tiver registrado casos de Covid-19, a unidade prisional tiver adotado medidas preventivas ao coronavírus e ainda houver atendimento médico no estabelecimento.

A DPU relatou ao STF que há resistência de magistrados em aplicar as orientações previstas pela recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que permite aos juízes, por exemplo, conceder prisão domiciliar para presos do grupo de risco que não tenham cometido delitos violentos.

De acordo com o ministro, as medidas para evitar a contaminação não podem ser analisadas apenas sob a perspectiva do direito do preso, mas sim pela ótica de um conjunto de pessoas ligadas à execução da pena, como funcionários do sistema penal.

“As medidas para evitar a infecção e a propagação da Covid-19 em estabelecimentos prisionais, contudo, não devem ser enxergadas apenas sob a ótica do direito à saúde do detento em si. Trata-se, igualmente, de uma questão de saúde pública em geral. Isso porque a contaminação generalizada da doença no ambiente carcerário implica repercussões extramuros”, escreveu Fachin.

Na decisão, Fachin ainda determina que os juízes troquem a decretação de prisões preventivas ou temporárias por domiciliar ou liberdade provisória, com a opção de estabelecer também medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica.

O despacho afirma que os juízes podem agir por iniciativa própria na análise das circunstâncias ou atender a pedidos da defesa e do Ministério Público. Os critérios que permitirem a concessão da medida terão que ser avaliados a cada 90 dias.

G1

Opinião dos leitores

  1. Como o cidadão ira ter respeito pelo um país desses, onde só quem tem direitos são bandidos depois não sabem porque estamos nessa situação de criminalidade, esse país é uma vergonha.

  2. Deveria permanecer, cada um no seu quadrado.
    Aqui fora tem covid que nem a mulesta.
    Então, quem fez que pague.

  3. No BRASIL HOMEM DE BEM não tem direito a PORRA NENHUMA. Se facilitar se FODE. Direito tem quem ERRADO É. É UMA LÁSTIMA MAIS É VERDADE>

  4. Lamentável isso. E o trabalhador que pega ônibus lotado? O risco é igual ou maior.
    A responsabilidade por se proteger também é do preso. Use máscara.
    Ganha liberdade e salvo conduto para matar.

  5. Pense em um bandido,pq ele não leva pra casa dele? A gente de bem q se lasque com mais bandidos na rua…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *