Segurança

Presos do complexo penitenciário de Alcaçuz realizaram motim na manhã desta quarta; situação foi controlada

Presos do Complexo Penal de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal, fizeram um motim na manhã desta quarta-feira (5), em uma das alas do pavilhão 5 da unidade, conhecida como Presídio Rogério Coutinho Madruga, anexo de Alcaçuz.

Segundo a Secretaria de Segurança e da Defesa Social (Sesed),não houve feridos. No pavilhão 5 estão encarcerados membros de facção criminosa Primeiro Comando da Capital, o PCC.

Durante o motim, o helicóptero Fênix 03, da Secretaria de Segurança Pública do Ceará, emprestada ao governo do RN enquanto o helicóptero Potiguar 1 está em manutenção, sobrevoou a penitenciária.

Em decorrência, a segurança externa da penitenciária estadual também foi reforçada.

Governo do Estado se pronuncia

Sobre a atual situação do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) e a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) esclarecem que:

Na manhã desta quarta-feira (05), foi registrado um princípio de tumulto no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta. A ocasião, no entanto, foi controlada rapidamente pelos Agentes Penitenciários da unidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Agentes penitenciários controlaram motim na Penitenciária de Alcaçuz na noite dessa quinta

Na noite dessa quinta-feira, 30, a Penitenciária Estadual de Alcaçuz registrou um tumulto no ‘Pavilhão 3’. A notícia é destaque no portal No Ar, que informa que a confusão foi controlada por agentes penitenciários antes de o incidente ganhar maiores proporções. Como medida preventiva, visitas íntimas estão suspensas.

Nessa quinta-feira(30), o núcleo de inteligência da Polícia Federal elaborou um relatório em que alerta para o risco de um “salve” da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) no Rio Grande do Norte, na próxima terça-feira, 4. Confira aqui

https://portalnoar.com.br/presos-fazem-motim-no-pavilhao-3-de-alcacuzz/

Opinião dos leitores

  1. VAI SER A MESMA COISA DO MARANHÃO, COM ESSE SECRETÁRIO AQUI, ELE É INCOMPETENTE E VAI COMEÇAR OS MOTINS NOS PRESÍDIOS AQUI DO RN, MAIS TODO MUNDO JÁ ESPERAVA POR ISSO

    1. Vai não, porque aqui tem agentes capacitados e treinados para manter a ordem no sistema prisional.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTO: Presídio Estadual de Parnamirim tem motim nesta quinta

IMG-20150312-WA0110-870x418Foto: 190 RN

Após uma rebelião dos apenados na Penitenciária Estadual de Alcaçuz nesta quarta-feira (11), o Presídio Estadual de Parnamirim (PEP) teve um novo motim iniciado nesta quinta-feira (12) .

Ainda não se sabe a causa do motim, porém os agentes tentam controlar os presos para que não haja fugas. Os apenados do pavilhão dois juntaram colchões e atearam fogo embaixo da guarita. A fumaça pode ser vista a quilômetros do local.

O Batalhão de Polícia de Choque – BPChoque foi acionado e está a caminho do local.

Com informações do 190 RN

Todos os detalhes da cobertura em http://190rn.com/

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Motim é registrado no CDP de Macaíba

Um motim foi registrado no fim da tarde desta sexta-feira (14), no Centro de Detenção Provisória de Macaíba, na região metropolitana de Natal. Informações dão conta que a unidade prisional está sendo monitorada pelo Grupo e Operações Especiais (GOE) e o Grupo de Escolta Penitenciária (GEP). Não se tem informação do motivo da revolta dos presos.

Segundo o coordenador de Administração Penitenciária do Rio Grande do Norte, major Castelo Branco, algo em torno de 60 presos custodiados na parte superior da unidade prisional se amotinaram no piso e danificaram celas. Informações dão conta que apesar do clima tenso, a situação está controlada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Presos fazem motim no CDP de Parnamirim

Apenados do Centro de Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, especialmente do pavilhão superior, rebelaram-se na manhã desta quarta-feira (2), não aceitam a entrada de visitas e ainda impedem a circulação dos agentes penitenciários nas dependências.

Segundo o major Castelo Branco, coordenador do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte, com a revolta, os presos quebraram grades e ainda tentaram incendiar colchões.

O Grupo de Operações Especiais do Sistema Penitenciário e Polícia Militar foram encaminhados até o CDP para negociação para fim do motim.

Opinião dos leitores

  1. Eu gostaria de saber pq existe tanta facilidade desses presos utilizarem celulares e até redes sociais dentro das celas, muito falho esse sistema prisional!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Ação policial controla tentativa de fuga e motim no CDP de Candelária

O Centro de Detenção Provisória de Candelária, ao lado da Delegacia de Plantão da Zona Sul, registrou na manhã desta terça-feira (17) uma tentativa de fuga seguida de motim. De acordo com a Polícia Militar, por volta de 7h30, a situação foi controlada durante uma ação conjunta entre agentes penitenciários, Batalhão de Choque, policiais do 5º Batalhão, que atende a região, além do Grupo de Operações Especiais (GOE).

Segundo a Polícia, os presos se rebelaram quebrando algumas celas e a ação policial logo foi iniciada a partir da tentativa de fuga de um dos presos que quebrou parte da parte da cela onde estava, contudo, a saída dava para a delegacia de Plantão. Na ocasião, ele foi detido, e alguns presos começaram a queimar colchões.

Após a tentativa de fuga frustrada, o CDP passou por uma contagem dos presos, procedimento sempre realizado nesses casos. Informações dão conta que ninguém conseguiu fugir.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Princípio de motim de adolescentes é controlado no Ciad

Segundo matéria publicada na Tribuna do Norte On-line, agentes da Delegacia Especializada em Atendimento ao Adolescente e policiais militares controlaram um motim por volta das 15h30 desta sexta-feira (7), no Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator (Ciad). Um adolescente manteve um segundo interno imobilizado com uma barra de ferro e ameaçava estrangular a vítima caso a polícia invadisse a unidade.

A situação foi contornada com a chegada de quatro viaturas da Polícia Militar. Os internos conseguiram a barra de ferro após serrarem uma das grades da unidade, onde funciona a triagem para menores infratores. Cinco adolescentes estavam no local.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Presos ameaçam degolar detento no Núcleo de Custódia exigindo transferências

Um motim com retoques de filme de terror deixou em muita tensão a equipes de agentes de Polícia que tomam conta do Núcleo de Custódia da Polícia Civil, em Cidade da Esperança, zona Oeste de Natal, no final da manhã desta sexta-feira (15). Os mais de 70 detentos ameaçaram degolar um dos presos ali custodiados, caso não houvesse logo a transferência deles para uma outra unidade prisional. Reforços do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Choque (BPChoque) e do 9º Batalhão da PM tiveram de ser acionados para conter os ânimos dos revoltosos. Depois da confusão, apenas seis serão transferidos nesta tarde.

A chefe do Núcleo de Custódia, Tânia Pereira, conta que o tumulto teve início por volta das 10h30 da manhã. Vários detentos, com o uso de lençóis, passaram a manter o preso Vanderson Rodrigues atado pelo pescoço e exigiram imediata transferência para outras unidades prisionais. Caso o contrário, os presos iriam degolar o refém. A confusão, segundo informações da polícia, foi liderada por Cleilson Nascimento de Sena, acusado de uma tentativa de homicídio. Diante das câmeras de televisão, esse detento chegava a dizer: “eu sou homem para jogar a cabeça desse cara degolada nos pés do chefe do Bope”.

E foi exatamente com a cehgada do Bope e o restante do reforço policial que, por volta de 13h, todo o tumulto foi tranquilizado. O líder do motim e outros cinco detentos serão transferidos, deixando no local um total de 74 presos.

Tânia Pereira destaca, porém, que já foi garantida pelo coordenador do sistema penitenciário potiguar, o major PM Castelo Branco, que o Núcleo de Custódia será desativado até o próximo domingo (17).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Agentes penitenciários impedem fuga e controlam rebelião em Alcaçuz

Uma princípio de rebelião foi registrado hoje no presídio de Alcaçuz. A informação foi repassada pelo Sindicato dos Agentes e Servidores Penitenciários (Sindasp).

De acordo com o Sindicato, a rebelião foi iniciada no Pavilhão 01 de Alcaçuz, depois que os agentes penitenciários de plantão impediram uma fuga no pavilhão, que é o mais lotado da unidade.

Com a fuga abortada, os presos reagiram iniciando um motim, mas o tumulto foi controlado pelo Grupo de Operações Especiais (GOE).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Polícia controla motim em Alcaçuz

Um princípio de motim ocorreu por volta das 16h30 desta segunda-feira (6) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Presos de uma cela do Pavilhão 1 da unidade se rebelaram quando quatro detentos estavam sendo retirados das celas para a progressão semi-aberta.

A diretora do presídio, Dinorá Simas, confirmou ainda que eles chegaram a colocar fogo em alguns colchões e o Grupo de Operações Especiais (GOE) teve de ser chamado para controlar a situação. A atitude dos apenados, segundo informou a diretora, não tem haver com a determinação emitida pelo  juiz da vara de execuções penais, Henrique Baltazar, de interditar parcialmente a penitenciária.

Dinorá Simas afirmou também que a atitude dos apenados será penalizada para que problemas parecidos sejam evitados futuramente. “Vamos abrir uma sindicância para punir os envolvidos. A gente não pode deixar passar batido, senão vira rotina”, garantiu.

O princípio de rebelião foi controlado pelo GOE e não houve problemas maiores.

Informações da Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

A Esculhambação em Alcaçuz

Líder do motim que ocorre desde ontem no Presídio de Alcaçuz, de segurança máxima, um detento, em entrevista ao Jornal da Manhã, da 95FM, revelou que por R$ 1 mil é possível se obter um telefone celular e que há corrupção entre os agentes policiais que trabalham na penitenciária. A entrevista, ao vivo, foi concedida por telefone celular, o que por si comprova a facilidade que os detentos tem de obter o aparelho.

O detento disse pertencer à facção criminosa do Primeiro Comando da Capital (PCC). “Aqui tem Comando. Tem PCC em todo canto. No presídio, na delegacia, na rua, o PCC está instalado em todo o Estado”, declarou. O presidiário disse que o motim dos presos, iniciado ontem, foi deflagrado em razão do péssimo tratamento dispensado pela direção do presídio, inclusive no tocante à alimentação. “A administração do Lisboa (major PM Lisboa, diretor do presídio) está humilhando nós (sic) e nossas famílias”, afirmou.

Também pelo telefone o detento exigiu a presença da governadora Rosalba Ciarlini e do juiz corregedor para ouvirem, na presença de repórteres, as reivindicações dos apenados. “Queremos respeito, cumprir nossa pena com dignidade”, afirmou, negando, ainda, que os presos tenham mantido mulheres e visitas como reféns. “Elas estão aqui em apoio à nossa situação”, completou.

O Jornal da Manhã também ouviu o coordenador de Administração Penitenciária, José Olímpio da Silva, e o major PM Lisboa, diretor do presídio. Olímpio admitiu que presos conseguem ter acesso a celulares e armas mesmo dentro do presídio.

Agora fica a pergunta desse blogueiro. Eles(bandidos), quando foram assaltar e matar tiveram respeito pelas vítimas?

O bandido conceder uma entrevista dento de um presídio usando um celular e o responsável pelo mesmo admitir que isso é normal(corrupção de agentes), é porque a esculhambação é total

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Agentes penitenciários ameaçam greve; presidiários, um motim

O que vocês acham de uma greve no sistema penitenciário estadual? Calamidade ou necessidade? Numa avaliação geral é possível dizer que a calamidade já existe, a greve só iria amplificá-la.

Hoje houve o cumprimento de uma promessa anunciada durante a semana pelo sindicato do setor: os agentes penitenciários estão de braços cruzados.

Não será surpresa se, deflagrada a greve, ponham a sociedade contra o movimento, que há anos tenta conseguir um mínimo de dignidade no exercício do trabalho. As condições são conhecidas: precariedade, superlotação dos presídios etc.

Em Alcaçuz, já se promete um motim. Imaginem os presos rebelados. Vai ser lindo para o Governo do Estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *