FOTOS: “Lagoa de esgoto” em plena Rota do Sol revolta moradores

Moradores de Pirangi , Cotovelo e Pium se queixam de “lagoa de esgoto da CAERN”,  que continua estourada na Rota do Sol, nas imediações da Barreira do Inferno, desde junho. Fotos: cedidas.
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Samir Hagge disse:

    Mais um pouco de descaso dessa prefeitura. Moro há 7 anos em Natal e há 7 anos os pontos de alagamento são os mesmos, os buracos nas vias são os mesmos, os locais de lixo e entulho na rua são os mesmos, a falta de manutenção nas vias, jardins, praças, parques…..é a mesma. Nesses 7 anos, nunca ví vontade de resolver, só existem ações paliativas, onde se coloca dinheiro público passível de corrupção. O turismo já levou um duro golpe com a pandemia, e não vai se sustentar sem o poder púbico agir por princípio.

  2. Esam Elali disse:

    Quero agradecer ao amigo BG pela publicação para que possamos ter uma ação mais rápida por parte da CAERN.

    Esam Elali
    Presidente da PROMOVEC
    Associação dos Proprietários Moradores e Veranistas da Praia de Cotovelo

  3. Henrique Santos disse:

    Isso acontece em todas as lagoas de captação pluvial!!!
    Agora como o fato esta acontecendo na parte "rica" da cidade, se torna notícia.

    • Lawrence disse:

      Henrique, se acontece está errado, tem que reclamar e exigir providências, pois pagamos o IPTU mais caro da cidade, isso não basta?

  4. Octávio Lamartine de Azevedo disse:

    Agradecer ao BLOG DO BG , pois agora temos a certeza que a CAERN vai tomar as providências certa e não vai ficar colocando uma bomba de 6 polegadas para enganar os moradores , empresário , atletas e turista que usam a ROTA DO SOL . A PROMEC agradece

  5. Guilherme Luiz Bier disse:

    Felizmente não tem turistas na cidade .
    Vários governos estaduais ao longo dos últimos anos colocam empecilhos na implantação de indústrias e também não fornecem condições para o turismo responder por uma fatia do desenvolvimento do estado.
    As imagens de uma lagoa de captação de esgoto invadindo uma rodovia de acesso à lugares turísticos não é uma imagem que entusiasma turistas.
    Uma matéria destas vai ser visualizada por várias pessoas no Brasil.

    • Marcos Benício disse:

      Por essa e outras que Natal está perdendo turistas para João Pessoa.
      O programa de proteção ambiental em João Pessoa é nota 10.

  6. François Cevert disse:

    Isso se deve ao subdimensionado da rede de esgoto de ponta negra e suas inúmeras ligações clandestinas de águas pluviais no sistema de esgotamento sanitário. Ainda vão cometer a burrice de fazer enrocamento e engorda da praia (colocação de areia) sem o devido cuidado de redimensionar o sistema de esgotamento sanitário e o sistema de drenagem. Vão colocar areia sobre a merda que escoa pra praia toda vez que chove muito só que uma dia a areia vai ser levada embora pela maré e a merda vai continuar estourando por toda a praia. Será um verdadeiro desperdício do dinheiro público.

  7. Paulo disse:

    se fosse uma empresa privada.. o IDEMA já tinha parado a operação até resolver… Mas… fica tudo em casa…

  8. Manoel disse:

    Isso acontece a pelo menos uns 15 anos… Será que em algum momento isso será resolvido?

Novo coronavírus é descoberto em amostra de esgoto de novembro de 2019 em Florianópolis, diz UFSC; até o momento, a amostra mais antiga nas Américas, sugere estudo

Foto: Ilustrativa

Pesquisadores de duas universidades e de uma startup afirmam ter descoberto partículas do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em duas amostras do esgoto de Florianópolis colhidas em 27 de novembro de 2019. O primeiro caso clínico da Covid-19, infecção provocada pelo vírus, foi relatado no Brasil em janeiro deste ano. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira (2) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mais detalhes serão divulgados durante a tarde.

Conforme o estudo, até o momento essa é a amostra mais antiga do novo coronavírus nas Américas. Estudos semelhantes encontraram o SAR-CoV-2 no esgoto de Wuhan, na China, em outubro, e na Itália no início de dezembro, antes do vírus ser descrito em 31 de dezembro de 2019.

A descoberta consta da pesquisa SARS-CoV-2 in human sewage in Santa Catarina, Brazil, November 2019, de pesquisadores da UFSC, da Universidade de Burgos (Espanha) e da startup BiomeHub.

A UFSC informou que foram analisadas amostras congeladas de esgoto bruto do final de outubro do ano passado até o início de março de 2020, a fim de investigar o material como ferramenta epidemiológica.

A pesquisa envolveu diversos departamentos da universidade catarinense. Conforme os envolvidos, os primeiros resultados geraram desconfiança entre os pesquisadores, mas dados e testes foram repetidos, rastreando o genoma do vírus.

Em 30 de outubro e 6 de novembro, as amostras não apresentaram traço de SARS-CoV-2. A carga na amostra de 27 de novembro foi considerada baixa, 100 mil cópias de genoma do vírus por litro. Novas amostras deram positivo em doses mais elevadas em 11 de dezembro e 20 de fevereiro. Em 4 de março, a carga de SARS-CoV-2 chegou a um milhão de cópias de genoma por litro de esgoto.

Os pesquisadores dizem que não há motivo para preocupação com contaminação, porque o esgoto é uma representatividade do que já tem na população. E ressaltam que as pessoas podem ou não ter ficado doentes no período. Em caso positivo podem ter atribuído os sintomas a outras doenças.

A descoberta foi possível porque os estudiosos puderam acessar amostras que já eram coletadas por outros estudos. Para os pesquisadores, é preciso pensar como o esgoto da população serve para programas sentinelas, fazendo análises de risco e antecipando cuidados necessários com as pessoas.

G1

 

Caern alerta para riscos e transtornos das ligações clandestinas de esgoto, com agravante em Natal

Sempre nos períodos chuvosos, o problema se intensifica: As ligações indevidas de água pluvial na rede de esgotos provocam transbordamento, transtornos, entre outras consequências. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) registra em sua Central de Atendimento o aumento no número de chamadas com reclamações para este problema. E lembra que o uso correto dos sistemas de esgotamento e de drenagem (de responsabilidade das prefeituras) é a melhor forma de evitar situações como essas.

A rede de esgotamento sanitário é projetada para conduzir efluentes domésticos. Sua tubulação está dimensionada para isso e, dessa forma, deve receber apenas água servida oriunda da cozinha, banheiros e área de serviço dos imóveis. Como ela não é dimensionada para água de chuva, quando essa ligação ocorre, o encanamento não aguenta o volume extra e transborda.

No caso de Natal, há um agravante do problema, pois há ruas com esgotamento sanitário, mas sem sistemas de drenagem. Por causa disso, algumas pessoas querem escoar a água de chuva pela rede de esgoto e, em períodos chuvosos, as ligações clandestinas geram diversos transtornos. Frequentemente, em vias em que há alagamentos, os poços de visita da Companhia acabam funcionando como ralos, pois a água acaba entrando no coletor.

Para as equipes que trabalham nas ruas, um indicativo de que a rede de esgoto está recebendo material inapropriado é quando há grande quantidade de areia nas tubulações. A presença desse material pode acabar retardando o conserto, pois exige que a equipe faça a sua retirada de dentro da rede, demandando um tempo maior.

Além do entupimento da rede, que provoca transtornos como mau cheiro, sujeira, esgoto retornando pelos ralos dos imóveis, doenças como diarreia, hepatite e gastroenterite, a ligação clandestina também traz o risco de comprometimento de estações elevatórias de esgotos (EEE), que não suportam a alta carga nas bombas para lidar com o volume extra de água e o rompimento de tubulações de esgoto. Ela pode atrapalhar o tratamento biológico, pois “dilui” o esgoto.

CRIME

A ligação clandestina na rede de esgoto é considerada crime ambiental, podendo o infrator ser responsabilizado criminalmente. Fora as multas aplicadas. Os valores são calculados de acordo com a quantia da tarifa mínima de cada categoria de usuário, de acordo com Tabela de Serviços e Multas da Caern, e multiplicados em 20 vezes, com exceção da tarifa social (10 vezes). Por exemplo: a infração cometida por um cliente residencial terá multa calculada igual a 20 vezes R$ 39,99 (atual tarifa mínima da categoria), totalizando R$ 799,80.

Os usuários devem, antes de operar qualquer ligação, procurar saber informações contatando os órgãos prestadores de serviços. Em caso de água pluvial, tratar com a prefeitura; já no caso de esgoto, o canal de atendimento é o telefone 115.

CURRAIS NOVOS

Embora o problema da ligação clandestina seja mais recorrente em Natal, as cidades do interior do Estado também enfrentam situações desse tipo. Um exemplo é Currais Novos, na região Seridó do Estado, onde o escritório da companhia tem detectado ocorrências de destinação irregular de água de chuva na tubulação de esgotos.

No ano passado, em Caicó, também na região Seridó, a Regional Seridó da Caern executou uma ação de fiscalização para coibir casos de ligação irregular de esgoto. Denúncias chegaram à companhia dando conta de ligações indevidas numa rede coletora não concluída, na Zona Norte da cidade.

Neste começo de 2020, novas ocorrências foram registradas. Ao mesmo tempo em que orienta a população sobre a gravidade do problema, a Caern também recomenda que casos desse tipo sejam denunciados pela população, nos canais de atendimento da companhia, a fim de se possa combater a prática com mais eficácia.

Caern indenizará casal que teve residência inundada por esgoto

Divulgação/Caern

Um casal do Município de Acari será indenizado com o valor de R$ 8 mil a ser pago pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), a título de danos morais, em decorrência da inundação da sua residência, fato que ocasionou danos aos moradores, tudo em função do “retorno do esgoto”, ocasionado pelo seu transbordamento.

O juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas considerou caracterizada a omissão da empresa ao não atuar a fim de evitar o evento danoso. Ele também condenou o Estado do Rio Grande do Norte ao pagamento de R$ 2.581,00 a título de indenização pelos danos materiais suportados pelos autores, utilizando como referência o orçamento anexado por eles.

Entenda caso aqui em notícia completa no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Magno Pegado disse:

    Enquanto isso, tramita há 09 anos na 4ª VFP o processo de indenização dos moradores do bairro de Lagoa Nova (nas imediações da Av. Cap. Mor Gouveia com a Av. São José), os quais, por diversas vezes, tiveram suas casas invadidas e inundadas pelas águas das chuvas ( como também de águas servidas provenientes dos esgotos) em função da inconclusão da obra de drenagem da Prefeitura Municipal de Natal acarretando, danos morais e financeiros com a perda de todos os seus móveis a cada inundação.

    • Diogo disse:

      Lagoa nova, belo e valioso bairro, menos para os sofridos que moram neste pequeno setor!

FOTOS – (AINDA BEM QUE A INTERNET NÃO PRODUZ CHEIRO) : Trecho na Afonso Pena com vazamento de esgoto

IMG-20151223-WA0006 IMG-20151223-WA0007 IMG-20151223-WA0008Denúncia de vazamento de esgoto. Fezes e mau cheiro tomam conta de trecho na Afonso Pena. Foram dois dias que situação extremamente desagradável ocorreu. No início da tarde desta quarta-feira(23), a CAERN comunicou que normalizou o problema registrado. Fotos: cedidas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Serviço público em Natal é terrível.
    Nada funciona direito ou encontram as piores alternativas para resolver um problema.

VÍDEO: Lagoa de captação do conjunto Santarém, na Zona Norte, sofre com esgoto, lixo e mato

Por interino

Untitled-2ASSISTA AQUI

A lagoa de captação do Conj. Santarém, Zona Norte de Natal, sofre com o abandono por parte da Prefeitura do Natal. Segundo moradores em vídeo, Há dois anos, a lagoa não recebe limpeza e sofre com o acúmulo de mato, lixo e esgoto.

Com informações do Blog RK News.

Angústia e revolta: Recém-nascido é resgatado de cano de esgoto na China

281114-970x600-1

Bombeiros na China resgataram um bebê recém-nascido preso dentro de um cano de esgoto ligado a uma privada. Moradores de um edifício na cidade de Jinhua, na província chinesa de Zheijang, chamaram equipes de resgate no sábado, assim que ouviram o choro do bebê.

Os bombeiros tentaram puxar o bebê do cano, mas não conseguiram e acabaram serrando um pedaço do cano e levando-o, com o bebê dentro, para um hospital.

Uma vez lá, o cano de dez centímetros de diâmetro foi cuidadosamente desmantelado por médicos e por bombeiros, a fim de que o bebê pudesse ser retirado. Segundo relatos, a criança agora está em condição estável. Há suspeita de que o bebê teria sido jogado na privada.

Segundo o correspondente da BBC em Pequim, Martin Patience, a polícia está tratando o caso como uma tentativa de homicídio e está em busca dos pais.

A agência de notícias Associated Press informou que o bebê foi chamado de Bebê Número 59 –em homenagem ao número da incubadora do hospital para onde foi levado.

INDIGNAÇÃO

Vários visitantes chegaram ao hospital com suas contribuições de fraldas, roupas de bebê e leite em pó.

O caso gerou uma onda de indignação na rede social chinesa weibo, uma espécie de híbrido entre o Twitter e o Facebook.

“Os pais que fizeram isso têm corações ainda mais sujos do que aquele cano de esgoto”, afirmou um dos usuários da rede social, citado pela agência Reuters.

“Será que essas pessoas podem ser chamadas de seres humanos?”, afirmou outro usuário, citado pela agência de notícias France Presse.

A China conta com leis de planejamento familiar rígidas, com a política de um só filho por família em vigor há mais de três décadas.

Existem diversas exceções às regras, mas casais podem sofrer uma série de multas caso não estejam entre os que estão isentos de cumpri-las.

O país também já registrou diversos casos de bebês nascidos fora do casamento e de bebês do sexo feminino abandonados, devido a uma tradicional preferência por bebês do sexo masculino.

Moradores de Lagoa Nova denunciam que esgoto está sendo jogado na Lagoa

Moradores de Lagoa Nova denunciam que o esgoto da lagoa de estabilização da Caern está sendo jogado na lagoa que deu origem ao município, ao contrário do que foi dito na quinta-feira (23) pelo chefe da Unidade de Esgotos da Regional de Caicó da Caern, Bruno de Medeiros.

Foto esgoto

Um vídeo feito na tarde de quinta-feira (23) mostra uma caixa de inspeção de esgoto, que está obstruída, jorrando dejetos na lagoa. Populares disseram que o fato vem acorrendo há mais de 60 dias.

Fotos também mostram urubus se alimentando das carcaças das peixes mortos, que ainda não foram retirados do local.

Urubus comendo os peixes

Marginais roubam 120 tampões por ano causando problemas motoristas e pedestres

Os constantes roubos de tampões de ferro dos poços de visita do sistema de coleta de esgotos sanitários ocasionam problemas para a população, causando transtornos para o trânsito de veículos e movimentação de pedestres, tendo em vista a abertura de buracos na via pública. Além disso, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte(Caern) tem, mensalmente, prejuízo de R$ 6,5 mil, ou R$ 78 mil por ano, para adquirir e repor cerca de 120 peças, que são criminosamente arrancadas pelos marginais, cerca de 10 a cada mês,  provavelmente para revenda em sucatas.

O chefe da Unidade de Esgotos da Regional Natal Sul, engenheiro Raulyson Ferreira de Araújo, adianta que existem 5 mil poços de visita em operação no sistema de esgotos das regiões Leste, Sul e Oeste. O equipamento, que é vedado por um tampão de ferro, é um acessório com 60 centímetros de diâmetro, instalado na rede, que permite o acesso do pessoal que trabalha na manutenção do serviço de coleta de esgotos sanitários.

“Quando o tampão é retirado é facilitada a entrada de resíduos sólidos (lixo) e água de chuva para a rede, que é projetada para transportar apenas efluente doméstico (sem água de chuva e lixo). Desta forma, a rede coletora tem sua capacidade de transporte saturada”, acrescenta o engenheiro. Ele reforça que essa ação provoca extravasamentos de esgotos nas vias públicas e até retorno para dentro dos imóveis, causando problemas de saúde pública e danos ao patrimônio de particulares.

Outro prejuízo provocando pela retirada da peça é que, quando o esgoto flui em vias públicas, geralmente é direcionado para o sistema de drenagem urbana, poluindo as lagoas de captação de águas pluviais e reduzindo a capacidade de infiltração da água das chuvas, salienta Raulyson Ferreira.

Veículo bate no muro da Estação de Tratamento do Baldo

Um veículo modelo Pampa, da marca Ford, atingiu o muro da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Baldo, por volta das 8h desta segunda-feira (23), derrubando parte da estrutura de alvenaria que envolve a unidade da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Uma das rodas do veículo causou a abertura de 80cm2 no muro da estação.

O automóvel caiu em um buraco que faz parte de uma galeria de águas pluviais da Prefeitura, por baixo do asfalto da rua Rafael Fernandes, que leva água do Canal do Baldo até o rio Potengi. “O acidente não traz nenhum prejuízo ao funcionamento da ETE do Baldo”, observa o engenheiro da Caern, Cícero Fernandes Neto, responsável pela unidade.

Caern vai investir R$ 2,2 milhões para ampliar Estação de Tratamento de Esgoto de Ponta Negra

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) vai ampliar a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Ponta Negra, visando receber  também os dejetos oriundos dos bairros de Capim Macio, San Vale e adjacências. A ETE vai operar até que seja construída a unidade de tratamento dos Guarapes, que vai atender as zonas Sul e Oeste de Natal, já teve o projeto aprovado pela Caixa Econômica Federal e atualmente encontra-se em fase de licitação.

A licitação, na modalidade Concorrência Nacional, está marcada para o dia 27 de julho, tem valor estimado em R$ 2,2 milhões, para execução do serviço, com fornecimento de material e equipamento. A empresa vencedora do processo licitatório tem prazo de 270 dias para a conclusão da obra, a partir do recebimento da ordem inicial de serviços expedida pela Caern.

Será construída nova caixa de areia, parte integrante do tratamento preliminar que antecederá a estação elevatória, que será construída no local e que integra o projeto do novo sistema de transporte para a ETE Jundiaí/Guarapes. Serão ainda construídos leitos de secagem com capacidade para atender à nova produção de esgotos, que também serão aproveitados na unidade de tratamento preliminar que antecederá estação elevatória de Ponta Negra, além da execução de ligações entre a unidade de tratamento preliminar e as lagoas de maturação, visando a execução dos serviços de remoção de areia e lodo acumulados na lagoa existente, que serão removidos através de dragagem.

A ampliação contempla ainda a instalação de 12 aeradores, equipamento para aumentar a oxidação da lagoa, reduzindo a nível aceitável o odor produzido durante o tratamento dos esgotos. Outros melhoramentos serão executados, visando evitar os afloramentos de efluentes na rodovia Rota do Sol e outras agressões ao meio ambiente.

Alameda criada há menos de três meses já sofre com descaso do poder público

Inaugurada oficialmente no dia 12 de janeiro, a Alameda Marilene Dantas, trecho da avenida Alexandrino de Alencar, devidamente sinalizado, iluminado e preparado para a prática de caminhadas e corridas, já está sofrendo com o descaso e descuido das autoridades públicas.

A Alameda funciona todos os dias a partir das 17h30 até as 6h30 em uma das vias com acesso exclusivo a pedestres, sempre com segurança de policiais militares e o controle de fiscais de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). O problema é que verdadeiros esgotos já estão atrapalhando a prática dos exercícios e reduzindo o número de pessoas que utilizam o local para ter uma vida mais saudável.

A corredora Ana Paula Cortez procurou o blog para denunciar o caso. Ela foi fazer a caminhada de rotina por volta das 19h quando se deparou com uma poça de água suja e fétida. Ou seja? Esgoto mesmo. Ela relatou quem o mau cheiro é insuportável. Não bastando, em determinado ponto da alameda no sentido Hermes da Fonseca-Parque das Dunas ainda existe uma poça dessa “água”. Caminhar do lado dessa lagoa de esgoto já é um incômodo, mas lembremos que na via também trafegam veículos. Conclusão: Os carros e motos saem espalhando a podridão pra tudo que é lado, inclusive pra cima das pessoas que estão praticando atividades físicas. É um verdadeiro banho de m… .

O blog não conseguiu identificar quem seria o responsável pela solução do problema se a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) ou a Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi). O fato é que a ausência de ações práticas por parte do poder público tem incomodado bastante.

A Alameda

A Alameda Marilene Dantas tem um quilômetro de extensão e foi criada através da Lei Nº205/2011, de autoria do vereador Assis Oliveira (PR)  Júlia Arruda(PSB) e Fernando Lucena(PT) funcionando todos os dias durante a noite e durante a madrugada. O nome do local foi escolhido em homenagem a teóloga e filósofa potiguar. Natural do município de Patu, Marilene Dantas formou-se em Teologia e  Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC). Ela trabalhou na Pastoral Universitária.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vendasrn disse:

    Existe um outro local onde está se formando um verdadeiro lixão, fica por traz do estacionamento do chama e fogo. Um local em reforma retira suas metralhas e LIXO, MUITO LIXO  e está jogando no muro do estacionamento sem ser incomodado pela orgão responsável  urbana.

Fossa aberta compromete segurança no CDP de Candelária

(Foto: Sérgio Costa)

Por interino

Com 95 presos que aguardam julgamento por variados crimes, o Centro de Detenção Provisória de Candelária vive um caos. Além da superlotação, problema encontrado em quase todas as unidades prisionais do estado, o CDP também sofre com uma outra realidade de infra-estrutura. Uma fossa permanece aberta há cinco anos e jogando resíduos fecais em uma das principais vias da zona Sul, a avenida Prudente de Morais.

Dentro da unidade o cheiro é forte e parte da estrutura está tomada pelo esgoto que parece se espalhar a cada minuto. Em uma das celas improvisadas, que comporta três presos de bom comportamento, a lama beira o piso interno molhando um dos colchões usados por um preso.

O local já foi palco de diversas fugas, mas muitas são evitadas devido a atenção e o empenho dos agentes penitenciários e da guarda policial que contam com um sistema de câmeras precário, mas ainda em funcionamento.

Na noite desta segunda-feira (28), um grupo de presos planejava fugir, mas foi flagrado pela equipe de plantão e a ação acabou sendo evitada de imediato. “Estamos aqui em total risco de vida. São 95 presos que não fogem por que não querem. Além disso o mínimo nos falta agora. Até água pra beber não temos mais. disse um dos agentes de segurança que terá sua identidade preservada.

A reportagem do Portal BO teve acesso ao local onde a fossa está aberta. O buraco inundado por água servida e fezes divide espaço com o muro principal do CDP e a possibilidade de desabamento e eminente.

Fonte: Portal BO

Água e coleta de esgotos mais caro

TN Online:
A Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Município de Natal (Arsban) autorizou um reajuste linear de 5,7%,  sobre as tarifas de água e coleta de esgotos sanitários  praticadas pela Companhia de Águas  e Esgotos do Rio Grande  do Norte (Caern). Com a nova tabela, a tarifa Residencial Social terá um acréscimo de R$0,26, passando de R$ 4,58 para R$ 4,84, para um consumo de 10 mil litros de água por mês.
O reajuste será aplicado nas contas de água emitidas com vencimento 30 dias após a publicação da Resolução no Diário Oficial do Estado, nesta quinta-feira (19)

O reajuste será aplicado nas contas de água emitidas com vencimento 30 dias após a publicação da Resolução 0001/2011, de 18 de maio, no Diário Oficial do Estado, que ocorreu nesta quinta-feira (19). Desta forma, as contas com vencimento a partir do dia 20 de junho serão emitidas com o novo valor. A Resolução mantém as tarifas de esgotos no percentual de 70% do total para as categorias de esgotos convencionais e de 35% para os esgotos condominiais.

O diretor Comercial e Financeiro da Caern, João Maria de Castro, lembra que “o percentual de 5,7 % é suficiente para cobrir somente a inflação, pois as nossas despesas com energia, produtos químicos e operação dos sistemas chegaram a 6,7%. Mesmo assim, estamos fazendo o possível para continuar atendendo satisfatoriamente à população”.

Além da classe Residencial Social, a Residencial Popular, também para um consumo de 10 mil litros de água por mês, terá um acréscimo de R$ 0,82, passando de R$ 14,44 para R$ 15,26. A classe Residencial, a  maioria dos clientes da Caern, terá  a tarifa majorada  em R$ 1,30, quantia,  saindo de R$ 22,72 para R$ 24,02, dando direito a  um consumo mensal também de 10 mil litros de água. As classes Comercial, Industrial e Pública serão reajustadas com base neste mesmo patamar.

Com informações da Caern