Com mandados no RN e mais quatro estados, PF investiga organização responsável por negociar ouro ilegalmente

Foto: Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Mais de 150 policiais federais cumprem desde as primeiras horas desta manhã 85 mandados judiciais contra investigados na Operação Hespérides, deflagrada nesta sexta-feira (6) pela Polícia Federal (PF), para combater uma organização criminosa que seria responsável pelo comércio ilegal de pelo menos 1,2 tonelada de ouro. De acordo com a PF, o montante representa mais de R$ 230 milhões, em cotação atual.

Os mandados estão sendo executados em endereços ligados ao grupo criminoso nos estados do Amazonas, Rio Grande do Norte, de Rondônia, Roraima e São Paulo. As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara Federal de Roraima. A Justiça determinou também o bloqueio de até R$ 102 milhões dos investigados. São 17 mandados de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 48 buscas e apreensões e 15 sequestros e bloqueios de bens.

Segundo a PF, as investigações começaram em setembro de 2017, após apreensão de aproximadamente 130 gramas de ouro no Aeroporto de Boa Vista, destinados a uma empresa em São Paulo. Uma nota fiscal de compra de “sucata de ouro” acompanhava o metal, sendo verificado pela PF que se trataria de um documento falso.

“Os indícios constantes inquérito policial apontam que o grupo criminoso seria composto por venezuelanos e brasileiros que, residindo em Roraima, comprariam ilegalmente ouro extraído de garimpos da Venezuela e de garimpos clandestinos do estado”, diz a PF.

De acordo com a PF, as Hespérides, que dão nome à operação, são deusas da mitologia grega responsáveis por cuidar do pomar onde a deusa Hera cultivava macieiras que davam frutos de ouro. Elas, porém passaram a comer os frutos que deveriam guardar, fazendo com que Hera colocasse um dragão eterno, que nunca dormia, para guardar o pomar. mitologia grega.

Agência Brasil

 

CREF informa que em 10 meses, 187 pessoas foram flagradas no RN trabalhando ilegalmente como educadores físicos

Foto: Cref/Divulgação

O Conselho Regional de Educação Física no Rio Grande do Norte divulgou que fiscais flagraram 187 pessoas exercendo ilegalmente a profissão de Educador Físico no estado entre os meses de janeiro e outubro de 2019.

Segundo o CREF, a maior parte dos flagrados é formada por estudantes que ainda não terminaram a graduação em educação física e sem registro no Conselho. Não bastasse, além de trabalhar na função de personal trainer, muitas dessas pessoas também ofereciam serviços de consultoria pela internet.

O CREF informa que essa atividade ilegal pode causar problemas à saúde dos clientes e é considerada contravenção penal, podendo resultar em prisão. Pessoas identificadas atuando ilegalmente como Profissional de Educação Física são denunciadas ao Ministério Público e podem ser punidas pela justiça. O exercício ilegal da profissão é considerado contravenção penal prevista no artigo 47 da lei das contravenções penais, decreto de lei número 3688/41, com pena de prisão de 15 dias a três meses ou multa.

O CREF, por fim, destaca que uma forma fácil de identificar um Profissional de Educação Física devidamente habilitado é pedindo que ele apresente a Cédula de Identidade Profissional, um documento emitido pelos Conselhos Regionais de Educação Física.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo R. disse:

    A profissão Educação Física está crescendo exponencialmente devido a busca na melhoria da qualidade de vida por parte da população. No entanto, isso tem atraído todo tipo de aventureiro, principalmente essas demandas formadas mais recentemente 100% Ead. Está uma verdadeira bagunça generalizada. A sorte que existe o CREF pra averiguar e fiscalizar as irregularidades da profissão como, por exemplo, inúmeros Personais sem formação. Parabéns ao CREF pela sua serventia em prol da Profissão de Educação Física e da sociedade.

  2. Luca disse:

    Bolsonaro tem q acabar com esses conselhos. Muitos são verdadeiros caça-níqueis. O cara faz um curso meia boca de seis meses, depois mandam o coitado assinar um papel, 4 anos depois chega a conta do conselho e o desavisado trabalhando em outra coisa completamente diferente. Bolsonaro está de olho em vcs. Preparem o lombo q vem porrada.

    • Lenildo disse:

      Que comentário sem pé nem cabeça esse de LUCA. Que danado tem haver Bolsonaro com concelhos ou cursos de seis meses? Kkkkkkk Esse camarada tá igual a rádio fora de estação….

VÍDEO: BG comenta reintegração de posse de terreno em São Gonçalo que retirou famílias que moravam ilegalmente

Confira o comentário do BG sobre reintegração de posse de terreno em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, que retirou famílias que moravam ilegalmente. Trecho direto do programa Meio-Dia RN nesta quinta-feira(08).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    Vixe a "desembargadora" Fátima tá com tudo. Mandato Judicial agora tem que passar por ela antes de ser cumprido. Algum já disse a desembargadora"que mandato judicial não se discute e sim se cumpre. Com a palavra a justiça Federal e Estadual.

  2. Pedro disse:

    Virgem, pense numa Paraíba forte, agora, com esse decreto novo. A Governadora usurpa os poderes do judiciário, e a polícia só vai obedecer depois que ela (máquina mortífera bokus) se manifestar. Tá com a gota, não paga a quem deve, vive dançando nas festas, sacaneando os servidores, fornecedores e agora se arvora a autoridade máxima.

  3. Araújo disse:

    Pronto, agora vai. Quer dizer se houver uma ordem judicial, por exemplo para que um de seus secretários tenham que cumprir uma determinação, neste caso, tem que passar pelo crivo da governadora. Vixe…….????