Bombeiros realizam atividades de mergulho na Praia do Forte nesta quarta-feira

Guarda-VidasOs alunos do Estágio de Salvamento Aquático em Mar Aberto (ESAMA) promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) estarão praticando mergulho nesta quarta feira (23), das 9 às 12 horas, na praia do Forte, em Natal. O objetivo da capacitação é preparar os militares para atuarem com mais eficiência nas ações de salvamento no litoral potiguar, corrigindo a mecânica dos movimentos e adaptando-o aos trabalhos em meio líquido. A atividade iniciada no dia 14 deste mês segue até o dia 8 de novembro. Ao todo serão 120 horas, distribuídas em quatro semanas, onde os alunos serão testados fisicamente, tecnicamente e psicologicamente. As aulas estão sendo ministradas de segunda à quinta, pela manhã, e na sexta, de manhã e tarde.

Entre os assuntos repassados no estágio aos alunos estão: Natação utilitária, operações de mergulho, estudos técnicos de salvamento aquático, salvamento aquático, entre outros. Atividades de resgate com utilização de botes também estão previstas.

[FOTOS] Artista paraplégica faz mergulho oceânico com cadeira de rodas adaptada

Uma cadeira de rodas adaptada para o mergulho e guiada por uma artista tetraplégica é uma das atrações da Olimpíada Cultural, série de eventos que acompanha os Jogos Paraolímpicos de Londres 2012. Os Jogos têm seu início nesta quarta-feira (29).

A performance acrobática subaquática foi desenvolvida por Sue Austin, paraplégica desde 1996, que desenvolveu a cadeira de rodas motorizada com a ajuda de acadêmicos e especialistas em mergulho.

O protótipo é movido por dois veículos de propulsão subaquática para mergulho e dirigido por meio de uma nadadeira, acoplada a uma correia acrílica operada com os pés.

Um filme com as performances de Sue Austin vai ser exibido entre 30 de agosto e 9 de setembro no Royal Festival Hall, em Londres. E, na cidade de Weymouth, no litoral da Inglaterra, ela fará mergulhos ao vivo, no show “Creating the Spectacle” (“criando o espetáculo”, em inglês).

Austin disse à BBC que teve a ideia após fazer um curso de mergulho em 2005.

“Quando começamos a conversar com as pessoas sobre [a cadeira de rodas subaquática], os engenheiros diziam que não funcionaria, que a cadeira entraria em rotação, não tinha sido desenhada para operar na água — mas eu tinha certeza de que funcionaria”, ela contou.

* Com informações da BBC Brasil, do G1 e do Portal We Are Free Wheeling (Reino Unido)

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Clarissa_anjinha disse:

    fastatico muito bom