Saúde

Pfizer testa vacina contra pneumonia junto com 3ª dose contra covid-19

Foto: Dado Ruvic/Reuters

A Pfizer informou nesta segunda-feira que começou a testar pessoas totalmente vacinados com mais de 65 anos em um estudo novo que usa a candidata a vacina pneumocócica conjugada 20-valente da empresa (20vPnC) com uma terceira dose da vacina contra covid-19 da Pfizer-BioNTech.

A meta do estudo é entender se a combinação das vacinas é segura e a reação imunológica depois de acrescentar a vacina contra pneumonia ao imunizante contra covid-19, disse a Pfizer.

A 20vPnC está sendo desenvolvida para ajudar a proteger adultos contra 20 serotipos responsáveis pela maioria das doenças pneumocócicas invasivas e pela pneumonia.

O estudo novo incluirá 600 adultos que serão recrutados de dois estudos avançados de vacina contra covid-19 da farmacêutica depois de terem recebido a segunda dose da vacina ao menos seis meses antes de entrarem no estudo de coadministração.

Antes se recomendava que as vacinas contra covid-19 fossem administradas sozinhas, mas, com base em experiências com outros tipos de vacinas, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) disse que as vacinas contra covid-19 e outras podem ser administradas simultaneamente ou no mesmo dia.

Em dezembro, a Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) aceitou para uma análise prioritária o pedido de licença da Pfizer para a 20vPnC em adultos de mais de 18 anos e estabeleceu uma data de ação para uma decisão em junho. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aceitou o pedido de autorização de marketing da empresa para a 20vPnC dois meses depois.

Exame, com Reuters

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Atriz Eva Wilma é internada com pneumonia em São Paulo; covid não foi diagnosticada, e quadro é estável

FOTO: THYAGO ANDRADE/BRAZIL NEWS

A atriz Eva Wilma, de 87 anos, está internada em um hospital na zona sul de São Paulo. A artista foi levada neste domingo para o Hospital Vila Nova Star, na Vila Nova Conceição, depois que sintomas de um quadro de pneumonia pioraram.

Eva foi submetida ao teste de covid-19, mas não foi diagnosticada com a doença. Segundo o hospital, não há previsão de alta.

“A atriz Eva Wilma permanece internada em leito de UTI no Hospital Vila Nova Star da Rede D’Or. A paciente está em tratamento de uma pneumonia. Encontra-se hemodinamicamente estável e sem febre. O quadro respiratório permanece estável com cateter de O2 de alto fluxo”, diz o boletim médico.

Em 2016, a atriz foi internada com diagnóstico leve de embolia pulmonar. Na ocasião, ela ficou três semanas sob cuidados médicos.

R7- Agência Record

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Infecção pode ser séria mesmo entre saudáveis: estudo sul-coreano diz que 26% dos jovens com Covid-19 desenvolveram pneumonia

Foto: Reprodução/Pixabay

Mais de um quarto dos jovens adultos infectados com o novo coronavírus desenvolveram pneumonia, segundo um estudo desenvolvido por pesquisadores sul-coreanos.

O estudo analisou 315 pacientes, com idades entre 18 e 39 anos, em seis hospitais entre o período de fevereiro e março deste ano, e constatou que 26% deles desenvolveram pneumonia. Na Coreia do Sul, todos os pacientes com testes positivos para coronavírus, mesmo em casos assintomáticos, foram hospitalizados no início da pandemia.

“Pneumonia grave se apresentou em 2% dos casos, e um paciente sem nenhum outro histórico médico necessitou de ventilação mecânica. Os jovens também devem estar cientes do risco de pneumonia ou pneumonia grave devido à Covid-19”, escreveram os pesquisadores em um resumo de seu trabalho, que será apresentado na próxima semana, no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas Conferência sobre Doença do Coronavírus.

Dos pacientes com pneumonia, 23% tinham radiografias de tórax anormais em apenas 10 dias após o primeiro diagnóstico, disseram os pesquisadores. Um paciente que não apresentou sintomas do novo coronavírus também chegou a desenvolver pneumonia.

Embora os jovens adultos tenham menos probabilidade do que os mais velhos de desenvolver sintomas graves do novo coronavírus, os pesquisadores disseram que suas descobertas mostram que a infecção pode ser séria mesmo entre as pessoas saudáveis desta faixa etária.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

China alerta para nova pneumonia potencialmente mais mortal que a covid-19; Cazaquistão diz que informação é incorreta e que doença faz parte das já conhecidas

(Foto: Cnsphoto/Reuters)

Um novo surto de doença respiratória, potencialmente mais letal que a covid-19, pode estar começando na Ásia.

A embaixada chinesa no Cazaquistão alertou ontem seus cidadãos no país sobre uma nova “pneumonia desconhecida”.

Segundo a China, no primeiro semestre deste ano 1.772 pessoas morreram da doença este ano, 628 delas apenas em junho. Cerca de 100.000 pessoas já teriam sido contaminadas.

“Essa taxa de mortalidade da doença é muito maior que a da covid-19 e as autoridades do Cazaquistão estão conduzindo um estudo comparativo do vírus sobre o qual ainda não há definição”, afirmou a embaixada chinesa, segundo o jornal South China Morning Post.

O ministro da Saúde do Cazaquistão respondeu nesta sexta-feira, pelo Facebook. Alexei Tsoi afirmou que a informação divulgada pela China é “incorreta”.

Segundo ele, a conta oficial inclui todos os tipos de pneumonias já conhecidas, incluindo as causadas por vírus e bactérias.

Ele não especificou quantos dos casos tratados como pneumonia podem na verdade ser de covid-19, nem entrou em detalhes sobre se há ou não uma nova doença em circulação no país.

A Organização Mundial da Saúde afirmou ao diário chinês que tem conhecimento apenas da circulação da covid-19 no Cazaquistão, e que a doença causada pelo novo coronavírus pode explicar o aumento nos casos de pneumonia no país.

Segundo a CNN, a capital do país, Nursultan, mais que dobrou os casos de pneumonia em relação a junho de 2020. A China afirmou que pretende trabalhar junto com o país no combate ao surto.

O Cazaquistão tem oficialmente 50.000 casos de covid-19, e recentemente adotou medidas mais rigorosas de distanciamento social após um avanço no contágio — a quinta-feira foi o dia com mais novos casos, 1.962.

Romper a cortina de fumaça em torno do Cazaquistão não deve ser fácil. O país é um dos mais fechados do mundo. A capital foi rebatizada com o atual nome ano passado, em homenagem a Nursultan Nazabayev, que deixou o cargo um dia antes após governar o país desde o fim da União Soviética, 30 anos atrás.

Ele ainda é presidente do Conselho de Segurança e chefe do partido que domina o parlamento, o que lhe garante poder total sobre o país da Ásia Central. O Cazaquistão tem 17 milhões de habitantes e faz fronteira, entre outros, com a China e a Rússia (onde o atual presidente, Vladimir Putin, acabou de passar uma lei que lhe permite ficar no poder por mais duas décadas).

Exame

Opinião dos leitores

  1. O que a a China está fazendo é uma tentativa de desviar a atenção do mundo para um problema que ela causou. Não vai conseguir.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

‘Epidemia esquecida’: pneumonia mata uma criança de até 5 anos a cada 39 segundos no mundo

Foto: Semevent de Pixabay

A pneumonia é uma “epidemia esquecida”, alerta a Unicef, a agência da ONU para a Infância, e outras cinco organizações, incluindo a ONG Save the Children, em comunicado divulgado nesta terça-feira (12). Em 2018, a doença respiratória matou uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos, informa o texto.

Os sintomas muitas vezes ignorados da pneumonia, a doença que mais mata crianças com menos de cinco anos

Ao todo, mais de 800 mil crianças dessa faixa etária morreram no ano passado, vítimas da infecção.

“A maioria das mortes afeta crianças de menos de dois anos, sendo que 153 mil delas faleceram em seu primeiro mês de vida”, indicam as organizações.

O comunicado faz um apelo por uma “ação mundial” contra a pneumonia.

Infecção respiratória aguda

A infecção respiratória aguda, que afeta os pulmões, pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos microscópicos. Em caso de pneumonia, os alvéolos pulmonares ficam cheios de pus e líquido, o que torna a respiração dolorosa e limita a absorção de oxigênio. Existe vacina contra a pneumonia bacteriana. Os médicos lembram que se a doença for diagnosticada e tratada de forma adequada, dificilmente acontece um agravamento do quadro.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pneumonia é responsável por 15% do total de falecimentos de crianças de menos de cinco anos no planeta. A doença mata mais do que a Aids, a malária e o sarampo juntos.

“É uma epidemia mundial que precisa de uma resposta internacional urgente. Milhões de crianças morrem por falta de vacinas, de antibióticos e de tratamentos de oxigênio”, disse Kevin Watkins, da Save the Children.

Mais da metade das mortes de crianças provocadas pela pneumonia se concentram em cinco países: Nigéria (162 mil), Índia (127 mil), Paquistão (58 mil), República Democrática do Congo (40 mil) e Etiópia (32 mil).

No Brasil, a pneumonia é a doença infeciosa que mais mata. Em 2015, a taxa de mortalidade verificada no país em crianças menores de 5 anos era de 1,5 por 1 mil nascimentos.

Um fórum mundial sobre a pneumonia infantil será realizado em janeiro de 2020, em Barcelona (Espanha).

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro volta a ter febre e é diagnosticado com pneumonia

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro teve febre na noite dessa quarta-feira e, após ser submetido a exames, apresentou quadro compatível com pneumonia. Segundo boletim médico do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde ele está internado desde a semana passada, uma tomografia de tóraxz e abdome evidenciou boa evolução do quadro intestinal após a reversão da colostomia. Para tratar o quadro de pneumonia, os médicos ajustaram a dose de antibióticos que está sendo administrada ao presidente e mantiveram os demais tratamentos.

Bolsonaro segue sem dor e utiliza uma sonda nasogástrica, um dreno no abdome e se alimenta por líquidos recebidos via oral. As visitas seguem restritas. Nesta quinta-feira, ele realizou exercícios respiratórios.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. A sorte do bostonaro foi essa facada,pq se não ele tinha ficado falando merda e tinha perdido a campanha.

  2. E tem petista que acha que foi mentira e tudo isso é encenaçao.. O Burrismo ideologico que infestou o país precisa acabar. Burrismo-petista no Brasil, Nazismo na Alemanha, Comunismo na URSS, Fascismo na Italia. Sao todos movimentos ideologicos violentos.

    1. E parece que foi mesmo encenação. A "coisa", infelizmente é bem mais grave…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ney Lopes Júnior é internado com pneumonia

Segundo informações da Tribuna do Norte, o coordenador-geral do Procon do Rio Grande do Norte, Ney Lopes Júnior, de 39 anos, segue internado no Natal Hospital Center, desde sexta-feira(17) com pneumonia.

O ex-vereador de Natal deu entrada na unidade médica após fiscalização do órgão no interior do estado. Ney Júnior está com um quadro de pneumonia e anemia aguda, sem previsão de alta. Ele começou a sentir falta de ar, náuseas e apresentava quadro de febre.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *