Acidente

VÍDEO: Ônibus com time do Umuarama Futsal tomba, mata duas pessoas e fere 20 na BR-376, na serra do PR a SC

Um vídeo mostra o momento em que o ônibus tomba na rodovia. Veja AQUI. Foto: Divulgação/PRF

Um ônibus com o time do Umuarama Futsal, do noroeste do Paraná, tombou na BR-376, em Guaratuba, no litoral do estado, na manhã desta quinta-feira (8). Segundo a concessionária que administra o trecho, duas pessoas morreram, duas ficaram gravemente feridas e outras 18 tiveram ferimentos leves.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que os mortos no acidente são o motorista do veículo e um passageiro que viajava nos fundos do ônibus. De acordo com a Secretaria Municipal de Esportes de Umuarama, o ônibus pertencia ao próprio Umuarama Futsal.

Segundo a PRF, o acidente aconteceu na altura do km 667, no sentido Santa Catarina. Em janeiro, um outro acidente mais grave envolvendo um ônibus aconteceu a um quilômetro do trecho, deixando 19 mortos e 31 feridos.

O técnico da equipe, Nei Victor, estava no ônibus e disse que o time viajava para Jaraguá do Sul, onde disputaria uma partida pela Taça Brasil de Futsal.

Segundo a concessionária que administra o trecho, os feridos foram levados para o Hospital São José de Joinville e o Pronto Atendimento de Garuva, em Santa Catarina.

A concessionária que administra o trecho informou que uma carreta e um carro também se envolveram na batida, mas nenhum dos ocupantes destes dois veículos ficaram feridos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a pista está bloqueada para atendimento da ocorrência.

Causa do acidente

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma perícia será feita no local e no veículo para identificar a causa do acidente.

A direção do Umuarama Futsal informou que a manutenção do ônibus estava em dia.

G1-RPC

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem mata companheira a pauladas no interior do RN e vai à polícia confessar crime

Uma mulher de 23 anos foi morta a pauladas na madrugada desta segunda-feira (7) em Parelhas, na região Seridó potiguar. Após o crime, a companheiro dela se apresentou à polícia e confessou o crime. O caso aconteceu por volta das meia-noite na rua Daniel Gomes de Oliveira, no bairro Maria Terceira.

O casal estava junto havia três meses. Segundo a polícia, o homem teria matado a mulher por volta da meia-noite e, após o crime, se apresentou ao pelotão da PM e confessou o crime. Os policiais foram até a casa e já encontrou a mulher sem vida. 

Veja detalhes em reportagem na íntegra AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Trabalhar ‘demais’ mata 745 mil pessoas por ano no mundo, revela estudo

Foto: GETTY IMAGES via BBC

Jornadas de trabalho excessivas estão matando milhares de pessoas por ano, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

O primeiro estudo global do tipo revela que 745 mil pessoas morreram em 2016 de derrame e doenças cardíacas relacionadas a longas horas de trabalho.

O relatório mostra que as pessoas que vivem no Sudeste Asiático e na região do Pacífico Ocidental são as mais afetadas.

E a OMS avalia que a tendência pode piorar devido à pandemia do coronavírus.

O Brasil está na faixa de países que têm até 4% da população exposta a longas jornadas de trabalho (55 horas ou mais por semana).

Isso coloca o país entre os menos afetados por jornadas exaustivas do mundo – nos países onde o problema é mais grave, esse percentual chega a atingir mais de 33% da população.

A pesquisa descobriu que trabalhar 55 horas ou mais por semana está associado a um risco 35% maior de AVC (acidente vascular cerebral) e 17% maior de morrer de doença cardíaca, em comparação com uma semana de 35 a 40 horas de trabalho.

O estudo, realizado em parceria com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), também mostrou que quase três quartos dos que morreram em consequência de longas jornadas de trabalho eram homens de meia-idade ou mais velhos.

Frequentemente, as mortes ocorreram muito mais tarde na vida, às vezes décadas depois, do que o período em que foram realizadas as longas horas de trabalho.

‘Não vou mais passar o dia todo no Zoom’

Semanas atrás, um post no LinkedIn de Jonathan Frostick, de 45 anos, ganhou ampla repercussão. Ele descreveu como teve uma revelação quanto ao problema das longas jornadas.

O gerente de regulação no banco britânico HSBC havia acabado de se sentar numa tarde de domingo para se preparar para a semana de trabalho à frente, quando sentiu um aperto no peito, uma palpitação na garganta, mandíbula e braço, além de dificuldade para respirar.

“Fui para o quarto para me deitar e chamei a atenção da minha esposa, que ligou para o 999 [equivalente no Reino Unido ao 192 brasileiro, número que deve ser chamado para emergências médicas]”, disse ele.

Enquanto se recuperava de um ataque cardíaco, Frostick decidiu mudar sua relação com o trabalho. “Não estou mais passando o dia todo no Zoom”, diz ele.

A postagem chegou a centenas de leitores, que compartilharam suas experiências de excesso de trabalho e o impacto disso em sua saúde.

Frostick não culpa seu empregador pelas longas horas de trabalho, mas uma das pessoas que respondeu ao seu post escreveu: “As empresas continuam a levar as pessoas ao limite, sem se preocupar com seu bem-estar pessoal.”

O HSBC disse que todos no banco desejam a Frostick uma recuperação plena e rápida.

“Reconhecemos a importância da saúde e do bem-estar pessoal e de um bom equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. No último ano, redobramos nossos esforços em saúde e bem-estar”, afirmou o banco.

“As respostas a essa postagem mostram o quanto o assunto preocupa as pessoas e estamos encorajando todos a fazerem de sua saúde e bem-estar uma prioridade máxima.”

Embora o estudo da OMS não cubra o período da pandemia, especialistas da organização afirmam que o recente avanço do trabalho remoto e a desaceleração econômica podem ter aumentado os riscos associados às longas jornadas de trabalho.

Andrew Falls diz que ser enviado para trabalhos longe de casa com pouca antecedência aumentou a pressão de seu trabalho — Foto: Natalie Falls

“Temos algumas evidências que mostram que, quando os países entram em lockdown nacional, o número de horas trabalhadas aumenta em cerca de 10%”, diz o técnico da OMS, Frank Pega.

Segundo o relatório, calcula-se que as longas jornadas sejam responsáveis por cerca de um terço de todas as doenças relacionadas ao trabalho, representando o maior peso entre as doenças ocupacionais.

Os pesquisadores afirmam que há duas maneiras pelas quais as longas jornadas de trabalho levam a piores resultados de saúde. Primeiro, por meio das respostas fisiológicas diretas ao estresse. E segundo, porque jornadas mais longas resultam em que os trabalhadores se tornem mais propensos a adotar comportamentos prejudiciais à saúde, como uso de tabaco e álcool, menos horas de sono e exercício, e uma dieta pouco saudável.

Andrew Falls, de 32 anos e engenheiro de campo em Leeds, na Inglaterra, afirma que as longas horas de trabalho em seu emprego anterior afetaram sua saúde mental e física.

“Cinquenta a 55 horas por semana eram a regra. Eu também ficava fora de casa por semanas a fio.”

“Estresse, depressão, ansiedade”, relata. “Eu estava num estado constante de abatimento.”

Depois de cinco anos, ele deixou o emprego para recomeçar como engenheiro de software.

O número de pessoas trabalhando longas jornadas estava aumentando antes da chegada da pandemia, de acordo com a OMS, e era de cerca de 9% da população global total.

No Reino Unido, o Instituto Nacional de Estatísticas Britânico (ONS, na sigla em inglês) mostrou que as pessoas que estavam trabalhando em casa durante a pandemia fazem uma média de seis horas extras não remuneradas por semana.

As pessoas que não trabalhavam em casa fazem em média 3,6 horas extras semanais, segundo o ONS.

G1, com BBC

Opinião dos leitores

    1. Pessoa muito popular! Até quando a matéria não nada haver com ele, as pessoas se lembram dele.

    2. Os PTralhas jamais irão morrer desse MAL, Natália benevides nunca trabalhou , Fátima professora sem ter alunos …se escondem atrás de um partido , mas nunca fizeram as 8h diárias de LABUTA

    1. Vá lá assumir o lugar dele e não arregue o pé nem ponha atestado médico.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nota de pesar: Covid-19 mata mais um policial penal no RN

O Sindppen-RN informa, com profundo pesar, que mais um policial penal morreu em decorrência da Covid-19. Robson Bezerra Verde, de 53 anos, faleceu no final da noite desta terça-feira, 11, em Mossoró.

O policial penal trabalhava na Cadeia Pública de Mossoró. Inclusive, ele se sentiu mal durante o plantão de trabalho e, ao ser levado ao hospital, ficou internado por complicações na saúde decorrentes da Covid-19.

Nessa terça-feira, Robson chegou a ser intubado, mas, no final da noite, não resistiu e morreu. Ele é o terceiro policial penal morto por causa da Covid-19 no Rio Grande do Norte em menos de um mês. O sepultamento de Robson Verde será na cidade de Angicos, na manhã desta quarta-feira, 12.

“Infelizmente, perdemos mais um para este vírus maldito. Primeiro, perdemos nosso colega Tenisvaldo, depois, a guerreira Flávia Roberta, que deixou um bebê recém-nascido, e, agora, Robson Verde. Quantos mais precisarão morrer para que os profissionais da Segurança sejam todos vacinados?”, questiona Vilma Batista.

A presidente do Sindppen-RN, em nome de toda categoria, externa pesar pela morte do policial penal Robson Verde. “Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, deixamos aqui nossa solidariedade e nosso sentimento de luto. Estamos em oração para que Deus dê o conforto a cada um que amava nosso colega”.

Vilma Batista também ressalta a necessidade urgente de vacinação dos policiais penais. “Está claro que esses profissionais estão expostos ao alto risco de contágio da Covid-19. O Rio Grande do Norte, infelizmente, está criando uma imagem negativa no país como um estado que não cuida dos seus profissionais da Segurança. A morte de policiais por falta de vacina é mais uma demonstração de desrespeito e negligência”, completa.

 

Opinião dos leitores

  1. A determinação e envio das vacinas para os presos veio do Ministério da Saúde do governo federal. Se for pra criticar direcionem as críticas ao ministro e ao presidente.

  2. “Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade” já estão na relação de grupos prioritários do PNI à frente, inclusive, das “Forças de Segurança e Salvamento”.

  3. Muita politicagem em tudo nesse país! Existe o famoso PNI, é feito por quem??? Ministério da Saúde! Se formos colocar toda categoria como prioritária vamos para aonde?? Professores exigem! Militares, exigem! Caminhoneiros, exigem! E ai? Aonde vamos parar?? Todos queremos a vacina, todos precisamos estar imunizados! Demagogia e cara de pau, aqui temos de montão!

    1. Brasil. Vai aprender a escrever corretamente e depois vc comenta.

  4. Porque os policiais não fazem pressão para o Governo Federal incluir no PNI os profissionais de seguranca?

    1. Leia mais um pouco amigo, já fizeram e até o STF já falou que eles não são prioridade.

    2. O PNI é de responsabilidade do Ministério da Saúde. Nele há as prioridades e cabe ao próprio ministério modifica-las. Já disse aqui: profissionais da saúde, educação e segurança eram p estar no topo da lista. Os governos estaduais tem que seguir o que está no PNI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Atirador mata 8 pessoas em centro de operações da FedEx nos EUA

Foto: CBC News/Reprodução

Um atirador matou oito pessoas e feriu várias outras em um centro de operações da empresa de entregas FedEx em Indianápolis, nos Estados Unidos, na noite desta quinta-feira 15. O agressor se matou com um tiro assim que os agentes chegaram ao local, segundo a polícia.

A identidade do atirador ainda não foi revelada, assim como a motivação do ataque. O número exato de feridos também não foi divulgado, mas segundo informou o porta-voz da polícia local, Genae Cook, cinco pessoas foram hospitalizadas, uma delas com ferimentos graves.

“[O atirador] invadiu o estacionamento, saiu do seu veículo e começou a atirar rapidamente. … Os primeiros tiros foram disparados ainda no estacionamento, mas logo ele entrou [no edifício]”, disse o subchefe da polícia de Indianápolis, Craig McCartt, à emissora americana CNN na sexta-feira, 16.

O agressor portava apenas uma arma – “um tipo de rifle”, segundo a polícia. Agora os investigadores avaliam a origem da arma e investigam se ele possuía outros armamentos.

O incidente ocorreu em um prédio da FedEx perto do Aeroporto Internacional de Indianápolis, onde trabalham cerca de 4.000 pessoas, segundo a imprensa local. A rodovia interestadual 70 chegou a ser interditada após o ataque.

Um porta-voz da FedEx disse que a empresa está chocada e triste pela perda de seus funcionários e cooperando com as investigações. Ele não esclareceu se todas as vítimas trabalhavam para a empresa.

Este é o sétimo ataque do tipo nos Estados Unidos em apenas um mês. Somente em março 30 pessoas morreram em ataques com arma de fogo em todo o país. Em 16 de março, oito pessoas foram assassinadas por um homem durante uma invasão a casas de massagem na área de Atlanta.

Veja

Opinião dos leitores

  1. É por isso que defendo que o governo federal doe armas de fogo para todo o povo brasileiro. A vida só será segura e tranquila quanto todos puderem andar com uma pistola na cintura.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘Falta de privacidade mata mais que terrorismo’: o surpreendente alerta de professora de Oxford, sobre “controle de dados”

Foto: FRAN MONKS, via BBC News Brasil

Eles sabem praticamente tudo sobre você.

Antes mesmo de você sair da cama ou desligar o alarme do seu celular, muitas organizações já sabem a que horas você vai acordar, onde dormiu e até com quem.

E quando você acordar e pegar o celular, eles ainda saberão muitos mais detalhes particulares sobre você: pela música que você toca, eles vão deduzir, por exemplo, seu humor.

Até mesmo ligar a máquina de lavar ou fazer café pode revelar informações pessoais.

Seus gostos, seus hobbies, seus hábitos, seus relacionamentos, seus medos, seus problemas médicos…

Praticamente tudo o que fazemos é espionado e controlado por empresas que, por sua vez, compartilham todas essas informações pessoais entre si e com vários governos.

Não se trata apenas de venderem os seus dados pessoais, mas do imenso poder de influenciar que isso lhes confere.

Esses assuntos são abordados em Privacy is Power (ou Privacidade é poder), o livro que acaba de ser publicado no Reino Unido pela filósofa mexicana-espanhola Carissa Véliz, professora do Instituto de Ética e Inteligência Artificial da Universidade de Oxford.

Nascida no México em uma família espanhola que teve que deixar a Espanha após a Guerra Civil e encontrar refúgio naquele país, Véliz se interessou por privacidade quando começou a investigar a história de seus parentes em arquivos da Espanha.

“Fiquei pensando se eu tinha o direito de saber o que meus avós não me contaram sobre a Guerra Civil Espanhola”, explica Véliz.

Hoje ela é uma especialista em privacidade e no imenso poder que nossos dados pessoais conferem a empresas e governos.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Infelizmente e principalmente no Brasil essa economia de dados só tende a aumentar, pois os governantes brasileiros só pensam em dinheiro, nunca, jamais no bem estar da população. Em todos os negócios o que vem em primeiro lugar é o lucro, a propina, o roubo, se pessoas vão sofre ou morrer, não interessa.

  2. Não deviam confundir falta de privacidade com encobertar falcatruas, desmandos, transgressão da lei, essas não poderiam ter privacidade alguma, só assim a sociedade se privava de bandidos corruptos e criminosos psicopatas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

TRAGÉDIA: Picada de escorpião dentro de casa no ES mata bebê de 1 ano

Foto: Reprodução/TV Gazeta

Um bebê de um ano morreu após ser picado por um escorpião no último domingo (13) em Pedro Canário, no Norte do Espírito Santo. Davi Matos Rebonato passou por atendimento em três unidades hospitalares, mas não resistiu ao veneno do aracnídeo.

De acordo com os pais de Davi, o menino foi picado na perna dentro de um cômodo vazio.

“Eu vi porque eu matei o escorpião. Eu corri para o hospital de Pedro Canário com ele”, contou o pai da criança, José Roberto Rebonato.

O hospital municipal de Pedro Canário foi a primeira parada da família em busca de atendimento para o menino.

Segundo José Roberto, a recepcionista informou que havia soro disponível para ser aplicado, mas, cerca de meia hora depois, o médico da unidade afirmou que as doses estavam em falta.

Davi, então, foi transferido para o Hospital Estadual Roberto Silvares, em São Mateus, que fica a cerca de 40 minutos de Pedro Canário, onde recebeu o soro. Depois disso, o menino foi levado para um hospital particular na mesma cidade, onde morreu.

“Chegando no hospital ele teve duas paradas cardíacas. A médica falou para mim que tinha conseguido reanimar ele, mas que o estado era grave. Mais para frente ele teve outra parada e não resistiu”, lamentou o pai.

José Roberto reclama da demora para o atendimento do filho, já que o percurso entre os hospitais durou horas, o que para a família teria levado ao agravamento do quadro de saúde de Davi.

O menino foi enterrado nesta segunda-feira (14).

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) afirmou que Davi recebeu todos os cuidados na emergência da pediatria do Hospital Roberto Silvares, onde foi aplicado o soro antiescorpiônico e foram realizados os exames e medicações necessários.

A entidade esclareceu que o menino foi transferido para o hospital particular devido à necessidade de internação em uma UTI pediátrica.

A Secretaria de Saúde de Pedro Canário informou em nota que lamenta a morte do menino e que está à disposição da família da criança para qualquer esclarecimento.

A nota informa ainda que o médico plantonista constatou que o hospital não possuía o soro antiescorpiônico e encaminhou o garoto para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus.

O texto diz que o soro para picada de escorpião está em falta em vários lugares do Brasil, mas que, segundo orientação do Centro de Atendimento Toxicológico, na falta do soro antiescorpiônico, deve ser utilizado o soro antiaracnídio, ou seja, um soro para picada de aranha, e que o hospital tinha esse soro.

A informa também que a secretaria já solicitou o relatório completo do atendimento ao Hospital Menino Jesus.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Filha mata mãe com golpes de faca e marreta na Zona Oeste de Natal

O portal G1-RN destaca nesta terça-feira(30) que uma mulher de 18 anos foi presa após matar a própria mãe a facadas e marretadas, na manhã desta terça-feira (30), na Zona Oeste de Natal.

A informação foi confirmada pela Polícia Civil. Aos agentes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a mulher confessou o crime e disse ter cometido o ato extremo por “impulso”. Mais detalhes aqui em reportagem completa.

Opinião dos leitores

  1. Feminicidio? Será que não se enquadra nesta tipificação de crime? Ou é só quando é um homem que feminicida a fêmea?

    1. Claro que não se encaixa, somente se o homicídio tiver sido em virtude tão somente do sexo feminino.
      O feminicídio é a morte de uma mulher em razão dela ser mulher. Não é interessante confundir as coisas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Covid-19 mata mordomo da Casa Branca, de 91 anos, que trabalhou com 11 presidentes

Foto: © Arquivo/Agência Brasil

Wilson Roosevelt Jerman, que trabalhou na Casa Branca com 11 presidentes dos Estados Unidos, morreu aos 91 anos, depois de ter contraído covid-19, anunciou a família.

O homem, que começou a trabalhar como empregado de limpeza quando era presidente Dwight Eisenhower (1953-1961), foi rapidamente promovido a mordomo na era Kennedy (1961-1963), e aposentou-se em 2012, durante o mandato de Barack Obama (2009-2017).

“Com a sua amabilidade e cuidado, Wilson Jerman ajudou a fazer da Casa Branca um lar durante décadas para várias primeiras famílias, incluindo a nossa”, disse a ex-primeira dama Michelle Obama.

“O seu serviço aos outros – a sua vontade de ir mais além pelo país que amava e por todos aqueles cujas vidas tocou – é um legado digno do seu espírito generoso”, acrescentou.

Hillary Clinton também transmitiu condolências à família, através do Twitter, elogiando a capacidade de Jerman de fazer as famílias de vários presidentes “sentirem-se em casa”.

O ex-presidente George W. Bush e Laura Bush prestaram tributo ao antigo mordomo, considerando-o “um homem adorável”.

“Ele era a primeira pessoa que víamos de manhã quando saíamos da residência e a última pessoa que víamos à noite quando regressávamos”, escreveu o casal.

Um profissional elogiado por todos

Jerman tornou-se mordomo da Casa Branca durante a presidência de John F. Kennedy (1961-1963), uma promoção que teve a mão de Jacqueline Kennedy, de acordo com uma das netas de Jerman, Jamila Garrett.

Desiree Barnes, assessora na Casa Branca durante a gestão de Obama, garantiu que Jerman tratava todo o pessoal com amabilidade, recordando que, quando era ainda estagiária, o mordomo lhe trazia uma refeição se ainda não tivesse comido, e que chegou mesmo a telefonar-lhe durante uma tempestade de neve para se certificar de que ela estava bem.

“Não importava qual era o partido político, ele estava lá para servir”, disse Barnes.

“Ele esteve lá em alguns dos dias mais difíceis para muitos presidentes. Imagine estar lá quando o presidente Kennedy foi assassinado e ter de receber a primeira dama. Portanto, ele era um homem muito empático”, elogiou.

Os Estados Unidos já registraram quase 95 mil mortes provocadas pela covid-19.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Burocracia mata idoso que esperava leito de UTI no interior do RN

É destaque no Blog do Dina – por Dinarte Assunção. 

Seu Asclepíades tinha 80 anos.

Após quatro dias precisando de UTI, morreu com sintomas de covid-19.

Ele precisava ser socorrido e foi morto pela burocracia. É esta que deve constar em seu obituário como causa mortis.

Morador de São Rafael, não tinha equipamentos na cidade para socorrê-lo.

Em Mossoró, não havia vagas.

Em Caicó, havia.

Mas Caicó é uma cidade que não cobre a região onde Seu Asclepíades mora.

É indigno que um cidadão tenha direito à saude negado por um protocolo de regulação de leitos de saúde que prioriza a burocracia em detrimento da vida.

A repercussão do caso de Seu Asclepíades, obrigou Estado e municípios a enviarem ajuda para tranferir o idoso de São Rafael para Caicó, mas ele não resistiu.

A burocracia matou Seu Asclepíades.

 

Opinião dos leitores

  1. A morte deste cidadão é um exemplo da falta de respeito do governo do Estado com um ser humano. Negar o socorro porque o leito mais próximo estava em Caicó e que os doentes de São Rafael têm que ir para Mossoró é simplesmente pavoroso. O Prefeito de São Rafael deveria ir adiante nesta questão. O governo do Estado é o maior responsável pela morte do ancião devendo responder criminalmente por este óbito.

  2. Para que serve o Helicoptero do Estado?Tranportaria o Cidadão em minutos para Caicó, Total falta de Interesse e Humanidade desse Desgoverno!!!!

    1. BG
      A SRA GOVERNADORA DEVE EXPLICAÇÕES POR ONDE ANDA O HELICOPTERO DO ESTADO. ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, POLICIA FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL TÁ NA HORA DE INVESTIGAR, FOI COMPRADO COM DINHEIRO DA UNIÃO.

  3. Ele, assim como nós, era um financiador do SUS, logo, teria direito a um leito EM QUALQUER LUGAR DESSE PAÍS de corruptos e incompetentes!!!!!

  4. O dinheiro da saúde o PT desviou para ESTÁDIOS DE FUTEBOL e obras para PAÍSES SOCIALISTAS. Nós brasileiros estamos vendo o ROMBO agora.

    1. Pois pare de ver o rombo, pare de ficar se lamuriar do passado. O estrela do PT ja nao brilha mais, Lula ja foi preso, ja ja volta mas vcs bolsolatras so conseguem essa bosta de resposta?! Quase 2 meses depois de instalada a crise seu Bozo fez a primeira reuniao decentezinha…

  5. Falta de humanismo, seu Asclepíades estava em território brasileiro, que maldade, vergonha para esse governo desastroso do RN, a única coisa que vc escuta é que fiquem em casa, seu Asclepíades pela idade devia estar em casa, fez a parte dele, mas o direito a vida foi negado por uma classe política currupta e irresponsável, a família tem direito e deve processar esse estado e quem lhe negou o socorro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Religião

Coronavírus mata dezenas de padres no norte da Itália

Foto: AFP

Eles morrem como seus fiéis, sem missa ou ritual fúnebre. O coronavírus está vitimando muitos padres na região norte da Itália: uma dezena em Bérgamo, cinco em Parma, outros em Milão e em Cremona.

A diocese de Bérgamo, entre as cidades mais afetada pela pandemia, confirmou que pelo menos 10 padres morreram depois de contrair a doença, informou o jornal católico Avvenire.

As mortes são tão numerosas que “o censo é difícil de estabelecer”, indicou a publicação.

O jornal L’Eco di Bergamo publicou ao menos 160 anúncios de morte em sua edição de 15 de março, cinco vezes a mais na comparação com um dia normal.

A publicação registrou cinco mortes de padres da diocese de Parma, duas em Milão e Cremona, uma em Brescia, sem contar os muitos sacerdotes infectados, alguns internados em unidades de terapia intensiva.

Ao lado de médicos e enfermeiras, os padres prestam auxílio espiritual aos enfermos, uma missão necessária nesta região da Itália particularmente religiosa.

“Equipados com máscara, gorro, luvas, blusa e óculos, os padres caminham pelos corredores como zumbis”, conta Claudio del Monte, padre de uma paróquia de Bérgamo, à agência italiana Adnkronos.

A cidade da Lombardia, de 120.000 habitantes, no coração da província, é uma das mais afetadas pela pandemia da doença infectou mais de 41.000 pessoas na Itália.

Os necrotérios não têm espaço para acomodar os caixões e os enviam para o cemitério.

“Não sabemos mais onde colocar os mortos. Utilizamos algumas igrejas. Tudo isso diz respeito aos sentimentos mais profundos” afirmou o arcebispo de Bérgamo, monsenhor Francesco Beschi, entrevistado pelo Vatican News.

A rádio da Conferência Episcopal Italiana (Cei), InBlu, explicou que devido às medidas para evitar a propagação do coronavírus, os padres devem evitar a extrema-unção, o óleo sagrado usado para untar os enfermos próximos da morte.

“Um padre que perdeu o pai me ligou. Ele está em quarentena, a mãe está em quarentena sozinha em outra casa, seus irmãos estão em quarentena e os funerais estão proibidos. Será enterrado no cemitério sem que ninguém possa participar de um momento de piedade humana e cristã”, contou o arcebispo Beschi.

– Dever pastoral –

O religioso considera que o número de padres mortos em sua diocese é “realmente alto”, assim como o daqueles que estão em “condição particularmente grave”.

Como todas as outras vítimas do novo coronavírus, os padres falecidos foram sepultados sem o rito fúnebre.

“É uma dor ver os padres ficando doentes doentes, às vezes por dever pastoral, e passando pela porta da triagem (dos pacientes) onde, naturalmente, ninguém pode entrar. Depois, alternando esperanças e recaídas, nos deixam para sempre”, afirmou o bispo de Parma, Enrico Solmi, ao jornal Avvenire.

Comovido com a situação difícil de Bérgamo, o papa Francisco ligou na quarta-feira para o arcebispo Beschi para expressar “apoio aos padres, aos enfermos, aos que cuidam dos pacientes e a toda nossa comunidade”, disse.

“Estava muito impressionado com o sofrimento que padecem, pela morte solitária, sem a companhia das famílias, tão dolorosa”, acrescentou Beschi em um comunicado.

Francisco considera que “as medidas draconianas nem sempre são boas” e pediu aos bispos e padres que não deixem os fiéis sozinhos ante o coronavírus.

A declaração foi percebida como uma crítica indireta às restrições drásticas impostas pela Itália para conter a propagação do vírus e que incluem a proibição de viagens e de visitas, como a dos padres que diariamente se encontravam com idosos isolados.

O governo também proibiu a celebração de missas, casamentos e funerais.

Isto É, com AFP

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Após discussão no trânsito, motorista persegue, atropela e mata motociclista na Zona Sul de Natal

Foto: Reprodução

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(09) que um pedreiro de 53 anos, morreu depois de ter sido atingido por um carro, na tarde de sábado (7). Ele foi atropelado após uma discussão de trânsito com um motorista no bairro de Neópolis, Zona Sul de Natal.

Minutos antes do crime, imagens de câmeras de segurança mostram uma discussão motivada por uma leve batida de Cícero na traseira do carro branco. Em seguida, a vítima sobe na moto e vai embora. Veja reportagem completa com vídeo aqui.

Opinião dos leitores

  1. Quem souber onde esse assassino se escondeu, informe para o 181 ou 190! Pense se fosse você ou um dos seus familiares ou amigos a vítima !

  2. SE VC CONHECE ALGUEM QUE ESTEJA ENVOLVIDO NESSE CRIME BANAL AJUDEM A POLICIA CIVIL DENUNCIANDO 181 . – RENAULT CLIO BRANCO (NOVO).

    1. Quem souber onde esse maldito estay escondido, DENUNCIE NO 181 OU 190 ! NÃO SEJA CÚMPLICE DE UM ASSASSINO !

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Marido confessa ter matado mulher a machadadas no interior do RN ‘por ciúmes’, diz Polícia Civil

Foto: Ilustrativa

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(02) um crime brutal no interior nesta fim de semana. Trata-se do caso de um homem de 32 anos, que confessou ter matado a própria esposa a golpes de machado na manhã de domingo (1º) em Taipu – município distante cerca de 50 quilômetros de Natal. Ele foi preso em pela guarda municipal da cidade e disse que o motivo do crime teria sido ciúmes. De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu por volta das 6h30 na casa onde estava o casal, na comunidade de Poço do Antônio. A vítima tinha 28 anos. Veja detalhes aqui.

Opinião dos leitores

  1. Essa é a claque do bolsotralha…..MARGINAIS….essa PESTE DE BOLSONERO PIOR PRESIDENTE DESSE PAIS…SO DESGRAÇAS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Irmão mata irmão a facada após discussão na Grande Natal

Foto: Ilustrativa

O portal G1-RN destaca uma tragédia familiar registrada pela Polícia Militar na noite desse domingo(09), por volta das 20h30, na Rua Barro Vermelho, na Comunidade Cana Brava, no município de Macaíba, na Grande Natal. Na ocasião, após discussão, um irmão matou o outro a facada.

Segundo o registro da Polícia Militar, a vítima tinha 41 anos, e não resistiu ao ferimento após ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O irmão acusado pelo homicídio foi preso. A causa da discussão que resultou no crime banal até o momento é desconhecida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Marido mata mulher a tiros e joga vítima de carro em movimento em viaduto de Fortaleza

O homem foi capturado próximo ao cruzamento das rusa Gustavo Sampaio com Raimundo Arruda, na Parquelândia — Foto: Leábem Monteiro/SVM

Um homem atirou na mulher e a empurrou de um carro em movimento, nesta terça-feira (7), no viaduto do Bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. A vítima foi socorrida, mas teve morte cerebral.

Segundo a polícia, o suspeito tentou cometer suicídio durante perseguição policial, mas foi capturado e levado para Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da capital.

De acordo com a Polícia Militar, o homem efetuou três disparos contra a vítima. Logo em seguida, ele jogou a vítima do veículo e atirou na cabeça da mulher.

O suspeito tentou fugir, mas teve a placa do carro identificada por equipes do Raio, da Polícia Militar. Durante a perseguição policial, o homem tentou suicídio com um tiro na boca e com cortes de tesoura no pescoço.

Um inquérito foi instaurado e a polícia investiga a motivação do crime. O casal tem dois filhos.

G1-CE

Opinião dos leitores

  1. Isso é o que acontece com pessoas que não colocam Deus em primeiro lugar na vida: só desespero e desgraça. Que Deus tome providências em relação a isso porque esse homem, com certeza, foi usado pelo diabo. Ainda tem gente que diz que o diabo não existe. E é exatamente o que ele quer: que ninguém acredite nele.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

‘Epidemia esquecida’: pneumonia mata uma criança de até 5 anos a cada 39 segundos no mundo

Foto: Semevent de Pixabay

A pneumonia é uma “epidemia esquecida”, alerta a Unicef, a agência da ONU para a Infância, e outras cinco organizações, incluindo a ONG Save the Children, em comunicado divulgado nesta terça-feira (12). Em 2018, a doença respiratória matou uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos, informa o texto.

Os sintomas muitas vezes ignorados da pneumonia, a doença que mais mata crianças com menos de cinco anos

Ao todo, mais de 800 mil crianças dessa faixa etária morreram no ano passado, vítimas da infecção.

“A maioria das mortes afeta crianças de menos de dois anos, sendo que 153 mil delas faleceram em seu primeiro mês de vida”, indicam as organizações.

O comunicado faz um apelo por uma “ação mundial” contra a pneumonia.

Infecção respiratória aguda

A infecção respiratória aguda, que afeta os pulmões, pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos microscópicos. Em caso de pneumonia, os alvéolos pulmonares ficam cheios de pus e líquido, o que torna a respiração dolorosa e limita a absorção de oxigênio. Existe vacina contra a pneumonia bacteriana. Os médicos lembram que se a doença for diagnosticada e tratada de forma adequada, dificilmente acontece um agravamento do quadro.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pneumonia é responsável por 15% do total de falecimentos de crianças de menos de cinco anos no planeta. A doença mata mais do que a Aids, a malária e o sarampo juntos.

“É uma epidemia mundial que precisa de uma resposta internacional urgente. Milhões de crianças morrem por falta de vacinas, de antibióticos e de tratamentos de oxigênio”, disse Kevin Watkins, da Save the Children.

Mais da metade das mortes de crianças provocadas pela pneumonia se concentram em cinco países: Nigéria (162 mil), Índia (127 mil), Paquistão (58 mil), República Democrática do Congo (40 mil) e Etiópia (32 mil).

No Brasil, a pneumonia é a doença infeciosa que mais mata. Em 2015, a taxa de mortalidade verificada no país em crianças menores de 5 anos era de 1,5 por 1 mil nascimentos.

Um fórum mundial sobre a pneumonia infantil será realizado em janeiro de 2020, em Barcelona (Espanha).

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *