Saúde

Taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil é a maior desde maio, aponta Imperial College

Foto: Pilar Olivares/Reuters

A taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus (Sars-CoV-2) para esta semana no Brasil é a maior desde maio, apontam dados do Imperial College de Londres, no Reino Unido. A atualização da estimativa foi divulgada nesta terça-feira (24) e se refere à semana que começou na segunda (23).

O relatório mostra que o índice está em 1,30. Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 130 pessoas. Pela margem de erro das estatísticas, essa taxa pode ser maior (Rt de até 1,45) ou menor (Rt de 0,86). Nesses cenários, cada 100 pessoas com o vírus infectariam outras 145 ou 86, respectivamente.

A última vez que a taxa de transmissão no Brasil esteve tão alta foi na semana de 24 de maio, quando atingiu 1,31, segundo dados levantados pelo G1. O valor máximo possível naquela data, considerando a margem de erro, foi de 1,34.

A última vez que a margem de erro considerou uma taxa máxima possível maior do que a vista nesta semana no país foi na semana de 17 de maio – quando o Rt estava, de novo, em 1,30, mas podia chegar a até 1,47.

Os cientistas apontam que “a notificação de mortes e casos no Brasil está mudando; os resultados devem ser interpretados com cautela”.

Simbolizado por Rt, o “ritmo de contágio” é um número que traduz o potencial de propagação de um vírus: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança.

Depois de ficar abaixo de 1 por cinco semanas seguidas – entre o final de setembro e o final de outubro – , a taxa no Brasil voltou a ficar acima de 1 no início de novembro.

Há duas semanas, o número ficou em 0,68, o menor valor desde abril – mas a data coincide com o apagão de dados que atrasou a atualização de casos e mortes por Covid-19 pelo Ministério da Saúde. Como o Rt também considera esses dados, isso afeta as estimativas.

Segunda onda

Na segunda-feira (23), pesquisadores brasileiros divulgaram uma nota técnica na qual, baseados em dados da pandemia do novo coronavírus no Brasil, afirmam que o país vive o “início de uma 2ª onda”.

Eles apontaram ao menos três fatores para o “aumento explosivo” ou “manutenção da grande circulação do vírus”:

falta de “testagem sistemática com rastreamento de casos”;

falta de uma “política central coordenada, clara e eficaz de enfrentamento da situação”;

“afrouxamento das medidas de isolamento sem evidências empíricas, sem uma análise cuidadosa por uma painel de especialistas”.

O Brasil tinha 169.541 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta terça-feira (24), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número é o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Taxa maior para São Paulo

Além da estimativa do Imperial College de Londres, pesquisadores brasileiros também monitoram o Rt.

Cientistas da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) calcularam, para esta semana, um Rt de 1,64 para o estado de São Paulo. Eles preveem um provável aumento no número de infectados no estado.

Dados da Secretaria de Saúde do estado mostram que as internações por Covid-19 voltaram a crescer na última semana – com um aumento de 17% nas internações entre os dias 15 e 21 de novembro. O crescimento veio mesmo após aumento de 18% na semana anterior, de 8 a 14 de novembro.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade para covid no RN é de 0,68; municípios em zona de risco são 64 e de perigo 53

Foto: Reprodução/Lais/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (23). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,68 no estado como um todo.

No Estado, 64 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 53 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Opinião dos leitores

  1. Graças à Deus a Estimativa do Secretário de Saúde RN Cipriano Vampiro , não se cumpriu, graças às recomendações do Dr Suassuna, do prefeito Álvaro Dias.

    1. Sobre Calígula:
      Foi o terceiro imperador romano e membro da dinastia júlio-claudiana, instituída por Augusto. Ficou conhecido pela sua natureza extravagante, cruel e pervertida. Foi assassinado pela guarda pretoriana, em 41, aos 28 anos. A sua alcunha Calígula, a qual significa "botinhas" em português, foi posta pelos soldados das legiões comandadas pelo pai, que achavam graça em vê-lo mascarado de legionário, com pequenas cáligas (sandálias militares) nos pés.

    2. Por esse MICO LEÃO DORADO, o ESTADO seria catástrofe e valeu a péssima previsão.
      O exemplo nesta PANDEMIA, é PREFEITO de NATAL, atendeu tudo e todos sem distinção. Parabéns! PREFEITO ÁLVARO DIAS, continua assim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade para covid no RN se mantém em 0,75; municípios são 109 em zonas de risco e perigo

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (20). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,75 no estado como um todo. Nessa quinta-feira(19)  também era de 0,75.

No Estado, 54 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 55 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação de municípios acessando AQUI

RN tem taxa de transmissibilidade para covid de 0,75, e registra alerta de 55 municípios em “zona de perigo”

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem taxa de transmissibilidade para covid de 0,75, e registra alerta de 55 municípios em “zona de perigo”

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (19). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,75 no estado como um todo. Nessa quarta-feira(18) era de 0,70.

No Estado, 54 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 55 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de ocupação de leitos para covid no RN é de 45.5% nesta quinta-feira; internados são 183 pacientes

(Foto: Reprodução/Regula/Sesap)

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (19). Quanto à taxa de ocupação geral das unidades de saúde, os números no fim da manhã mostram 45,5%. Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 183.

Segundo a Sesap, o Seridó registra 25% dos leitos ocupados, seguido da Região Metropolitana(42,6%); e a região Oeste tem (59,3%) – em destaque como o índice mais alto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem taxa de transmissibilidade para covid de 0,70, considerada controlada, mas registra alerta de 56 municípios em “zona de perigo”

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (18). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,70 no estado como um todo.

No Estado, 55 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 56 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”. É o que vem ocorrendo nas últimas semanas no Rio Grande do Norte.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil volta a ficar acima de 1 após menor índice, aponta Imperial College

A taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus voltou a subir no Brasil, aponta monitoramento do Imperial College de Londres, no Reino Unido. A atualização da estimativa foi divulgada nesta terça-feira (17) e considera dados coletados até a segunda-feira (16).

O relatório mostra que o índice está em 1,10. Isso significa que cada grupo de cem pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 110 pessoas. Os dados levam em conta a média das estimativas de mortes na comparação das duas semanas. Pelas estatísticas, essa taxa pode ser maior (até Rt = 1,24) ou menor (até Rt = 1,05).

Os cientistas apontam que “a notificação de mortes e casos no Brasil está mudando; os resultados devem ser interpretados com cautela”.

Na última semana, o Brasil atingiu o menor valor desde abril: 0,68.

Simbolizado por Rt, o “ritmo de contágio” é um número que traduz o potencial de propagação de um vírus: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança.

Estimativas para São Paulo

Além da estimativa do Imperial College de Londres, pesquisadores brasileiros também monitoram o Rt.

Em outro acompanhamento, pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade Estadual Paulista perceberam que no começo de novembro aconteceu uma mudança na tendência da transmissão. A curva de contágio voltou a subir, um reflexo do aumento nas internações, em meados de outubro.

No estado de São Paulo, a taxa de transmissão está acima de 1 (1,05), o que indica tendência de aceleração nas infecções. As projeções mostram que ela deve chegar, na próximo segunda-feira, a 1,11. Na capital, o índice está ainda mais alto. A tendência é que passe dos atuais 1,36 para 1,41.

Números no Brasil

O Brasil tem 166.101 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h desta terça-feira (17), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número é o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

A média móvel de novas infecções nos últimos 7 dias teve uma variação de +59% em relação aos casos registrados em duas semanas. Esse percentual é o maior desde 3 de junho.

G1

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem taxa de transmissibilidade para covid de 0,34, considerada controlada, mas registra alerta de 61 municípios em “zona de risco”

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (06). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,34 no estado como um todo.

No Estado, 61 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 39 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”. É o que vem ocorrendo nas últimas semanas no Rio Grande do Norte.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Opinião dos leitores

  1. O grande problema é Acreditar em Quem Sempre Mentiu, Omitiu, foi conivente e cúmplices, quando NÃO teve CORAGEM, FORÇA e DETERMINAÇÃO para fazer um ISOLAMENTO e Distânciamento Social, bem como pelo menos EXIGIR o USO Obrigatório de Máscaras, mas Sempre preferiu o FAZ de CONTA. Mas vamos pensar Positivo e Não que vamos nos tornar uma Europa depois da eleição. Que DEUS tenha MISERICÓRDIA de NÓS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de ocupação de leitos para covid no RN é de 39,2% nesta terça-feira; Oeste permanece com o índice mais alto

(Foto: Reprodução/Regula/Sesap)

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (03). Quanto à taxa de ocupação geral das unidades de saúde, os números no fim da manhã mostram 39,2%. Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 176.

Segundo a Sesap, o Seridó registra 4,3% dos leitos ocupados, seguido da Região Metropolitana(33,1%); A região Oeste tem (66,1%) – em destaque como o índice mais alto.

Opinião dos leitores

  1. Já estamos nos aproximando dia 15 e já começaram dizer que os índices estão alto no oeste, daqui a pouco aumenta no Seridó, depois agreste, capital e assim , começam dizer que é a segunda onda do covid, que todos tem que ficar em casa, começam fazer pânico, decretos e mais decretos, triste do nosso Brasil, que politizaram um vírus.
    A fome, miséria e a violência é mais letal que o vírus do covid e nem por isso nossos políticos levantam a bunda gorda dos assentos confortáveis para trabalhar em prol do povo.

    1. Você é cego? Surdo? A Europa tá na segunda onda já, inclusive alguns Países com índices piores que na primeira onda. Após as eleições você terá a prova que o Covid não acabou e pela irresponsabilidade da Sociedade vai voltar com força.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem taxa de transmissibilidade para covid “controlada”, mas registra alerta de 62 municípios em “zona de risco”

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (03). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,43 no estado como um todo.

No Estado, 62 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 51 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”. É o que vem ocorrendo nas últimas semanas no Rio Grande do Norte.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Opinião dos leitores

  1. Porque as autoridades do Estado não Criam CORAGEM e DETERMINAÇÃO, para Proibirem Toda Aglomerações, como passeatas e Distânciamento Social, e USO Obrigatório de Máscaras?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de ocupação de leitos para covid no RN é de 41,4% nesta sexta-feira; Oeste segue com o índice mais alto

(Foto: Reprodução/Regula RN)

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (30). Quanto à taxa de ocupação geral das unidades de saúde, os números no fim da manhã mostram 41,4%. Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 166.

Segundo a Sesap, o Seridó registra 33,3% dos leitos ocupados, seguido da Região Metropolitana(31,5%); A região Oeste tem (65,6%) – em destaque como o índice mais alto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade no RN para covid é de 0,48; municípios em “zona de perigo” são 53

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (29). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,48 no estado como um todo.

No Estado, 50 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 53 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero. A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação de municípios acessando AQUI

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de incidência de Covid-19 no RN prevalece entre pessoas de 20 a 59 anos e mortalidade é maior em idosos

De acordo com a Sesap, 76,82% dos casos já confirmados para a doença estão entre pessoas adultas. Foto: Divulgação

A faixa etária com maior concentração de casos confirmados pela Covid-19 no Rio Grande do Norte são de adultos entre 20 e 59 anos de idades, com 76,82% (61.389). Crianças e adolescentes correspondem a 5,8% (4.643) dos casos e idosos a 17,28% (13.803). Ainda assim, os casos de óbitos prevalecem na faixa etária idosa, com 70% de mortes confirmadas para o novo coronavírus. Os dados foram apresentados pelo secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (26).

“Quando analisamos a maior incidência dos casos, eles estão concentrados na faixa população economicamente ativa. Agora, quando analisamos a taxa de mortalidade, percebemos que – assim como na maioria dos países e desde o início da pandemia – a taxa de mortalidade prevalece na população idosa”, ressaltou Cipriano Maia.

É importante reforçar que a proteção para esse grupo e também para pessoas com comorbidades, que representam 12.864 pessoas acometidas pela doença e 1.295 óbitos, são necessárias para evitar o risco de que tenham casos graves. “Primeiramente, precisamos continuar a estabelecer o distanciamento social e, segundo, toda a população adotar as medidas de higiene evitando o favorecimento do contágio porque se a gente reduz a contaminação, diminuímos os riscos para essas pessoas”, pontuou o secretário.

Nesta segunda, os casos confirmados são de 79.908 pessoas acometidas com a doença, 30.082 é o número de casos suspeitos e 187.835 casos já foram descartados. O número de óbitos é de 2.563 pessoas e permanecem em investigação 359.

A taxa de ocupação dos leitos críticos públicos está em 33%, de acordo com dado obtido no Regula RN. Na região Metropolitana, a ocupação é de 29%, no Oeste é de 45%, já no Alto Oeste, o índice é de 100%, as regiões do Seridó e do Trairí/Potengi estão com 18% cada e tanto o Mato Grande como o Agreste potiguar não possuem ocupação.

Opinião dos leitores

  1. Interessante CONSTATAR A MUDANÇA DE FOCO NOS NÚMEROS APRESENTADOS.
    Como estão TRABALHANDO para CRIAR uma segunda onda, agora estão
    DANDO DESTAQUE AO NÚMERO DE "INFECTADOS".
    O números de MORTOS passou a a ser SEGUNDO, TERCEIRO plano.

    TODOS sabem que o NÚMERO DE MORTOS, DIMINUI a cada mês devido ao uso EFICIENTE da MEDICAÇÃO ADOTADA pelos MÉDICOS e TUDO que já se sabe contra o vírus.

    Porém o número de infectados vai continuar aumentando, até mesmo pelo esperado "efeito rebanho", onde milhares vão pegar o vírus e NÃO VÃO desenvolver a doença e centena vão ter o covid SEM SE TORNAR GRAVE. O IMPORTANTE É MANTER A MANIPULAÇÃO, O MEDO DO POVO DESAVISADO E MENOS ATENDO AOS FATOS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de ocupação de leitos para covid na Grande Natal é de 35%, enquanto Alto Oeste tem 77%; transmissibilidade no RN é de 0,70

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (23). Quanto à taxa de ocupação das unidades de saúde, a Região Metropolitana está com 35% dos leitos ocupados, o Oeste com 47%, Alto Oeste com 77%, Seridó com 32% de ocupação. A região do Mato Grande tem 50% de ocupação dos leitos covid, a região Trairi/Potengi tem 18%, e na região Agreste não há pacientes internados com sintomas da doença em leitos críticos.

O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,70 no estado como um todo. As regiões Mato Grande (0,56), Seridó (0,91), Trairi/Potengi (0,80) e Metropolitana (0,76), o Agreste potiguar está com Rt de 0,62, o Oeste com 0,87, o Alto Oeste com 0,68 e o Vale do Açu com 0,70.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade no RN para covid segue abaixo de 1 nesta terça-feira; 52 municípios estão em zona de perigo

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

No RN, a Taxa de Transmissibilidade atualmente é de 0,54. Nessa segunda-feira(19) era 0,38. No Estado, 46 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 52 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero. A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação por municípios clicando AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa geral de transmissibilidade no RN para covid está abaixo de 1 nesta segunda-feira; por outro lado, 64 municípios estão em zona de perigo

Foto: Reprodução/LAIS/UFRN

No RN a Taxa de Transmissibilidade atualmente é de 0,38. No Estado, 35 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 64 estão em zona de perigo. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero. A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação por municípios clicando AQUI.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *