Governo do Estado quita novembro de 2018 e adianta pagamento de fevereiro neste sábado

Foto: Ilustrativa

O Governo do RN depositou mais de R$ 314,3 milhões na economia potiguar. O adiantamento do salário de fevereiro de 2020 e o passivo de novembro de 2018 amanhecerão na conta bancária dos servidores do Estado neste sábado (15).

O funcionalismo que recebe até R$ 4 mil (valor líquido) e a categoria da Segurança Pública receberão o salário integral. O servidor que recebe acima de R$ 4 mil teve 30% de seu salário adiantado e receberá os outros 70% no próximo dia 29.

Com isso, mais de 60 mil funcionários terão seus salários integrais na conta já na metade do mês e quase 30 mil terão parte de seus vencimentos adiantados, totalizando uma folha de mais de R$ 220 milhões.

SALÁRIO DE NOVEMBRO DE 2018

Em relação ao passivo de novembro de 2018, foi depositada a parcela restante dos servidores que recebem acima de R$ 5 mil. Com isso, o Governo quita o segundo dos quatro salários em atraso deixados pela última gestão, tendo pago também o 13º de 2017.

O Governo segue no trabalho constante pela busca do equilíbrio fiscal e de receitas extras para pagar os salários de dezembro e o 13º de 2018, que totalizam um montante de mais de R$ 700 milhões.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. olimpio disse:

    Com ajuda do governo federal, até eu.

  2. Gilvan disse:

    Aos poucos a governadora vai colocando o RN nós eixos.Mais dinheiro em circulação para aquecer o comércio.

  3. Valeu gonvernadora 👏👏👏👏👏

  4. Pedro disse:

    Vejam, promessa de receber dia 15/02/2020, o restante do pagamento de 11/2018. Quando atraso as minhas contas, o estado e seus picadinhos tipo CAERN, DETRAN, e outras milongas, pago tudo corrigido, quero só ver o valor que vou receber e digo mais, essa mentirosa, covarde e outros adjetivos menos honrosos, sabia da situação, sabia que ia pegar um estado falido, resolveu governar por que quis, assumiu o bônus e o ônus, ela não está fazendo favor, está realizando obrigação. Não devemos alisar seu couro, no nosso está batendo sem pena, pior do que o presidente que ela detona, uma vergonha.

  5. Francisco Alves disse:

    Ué, e o restante do passivo que se f***?
    Que eu saiba foram 1,7 bilhões aprovado pela Assembleia Legislativa, então, fica uma perguntinha básica: Aonde foi parar esse dinheiro???? Não era exatamente para o pagamento desse passivo????
    Ah! Esqueci, a mentira é praxe nos governos do PT.

  6. Ceará-Mundão disse:

    É claro que os servidores que irão receber esse salário de 2018 estão muito satisfeitos. É bastante compreensível. Mas é bom lembrar que serão reembolsados para isso algo próximo a 90 milhões e graças a um empréstimo de 180 milhões (O dobro, portanto), referente a ADIANTAMENTO de royalties, dinheiro que o RN deixará de receber no futuro e que, certamente fará falta a um estado em crise financeira. E dizem que os juros desse empréstimo foram altíssimos. Bem, torço para dar certo mas não vejo boas perspectivas, infelizmente. Não enxergo competência nem responsabilidade nesse governo. Com honrosas excessões, que só justificam a regra.

    • Ceará-Mundão disse:

      A governadora do PT já recebeu perto de 1 bilhão de dinheiro extra (nesses dias, o deputado Tomba Farias citou essa cifra). Ela dizia, há algum tempo, que TODO dinheiro extra seria usado para pagar os salários atrasados. Só pagou, até agora, míseros 30 milhões, referentes a resquícios do 13° de 2017, e está pagando agora (a conferir) mais uns 90 milhões, o restante de novembro de 2018. Cabe ressaltar que a folha do estado é quase 500 milhões. Ou seja, quitou uma quantia insignicante, diante dos números. E não venha dizer que pagou DUAS folhas extras (ela já andou ensaiando essa mentira). E tem a reforma da previdência, que ela dizia que era desnecessária, os fornecedores do estado, os hospitais públicos. Esse governo é um desastre. Já era esperado. PT, né?

    • Virgílio disse:

      Você é funcionário público estadual? Você, no lugar dela, faria como para solucionar essa dívida herdada das oligarquias que parasitam o RN há tantas decadas???

  7. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Isso é um calmante pra reduzir a pressão pela reforma previdenciárioa. Quem não ti conhece que ti compre Fatão GD.

  8. Alguém disse:

    Não faz mais do que abrigação, apesar de tardio, mas vem perto do carnaval.

  9. François Cevert disse:

    A turma dos 'torce contra' piram!!!

  10. Paulo disse:

    A Gloriosa agradece Governadora.

Desemprego no país recua para 11,2% em novembro; resultado é melhor que o esperado por analistas

Foto: Marcos de Paula / Agência O Globo

A taxa de desemprego desacelerou em novembro para 11,2%, informou o IBGE na manhã desta sexta-feira. Nos três meses encerrados em agosto, que servem como base de comparação, a falta de emprego atingia 11,8% da força de trabalho. Em novembro do ano passado, 11,6% da população brasileira não tinham emprego.

A projeção dos analistas consultados pela agência Bloomberg era de uma taxa de desemprego de 11,4% para novembro de 2019.

Minirreforma trabalhista: Programa Verde Amarelo muda regras que vão além do emprego para jovens

Mais uma vez, a informalidade atinge níveis recordes no Brasil. O número de trabalhadores por conta própria chegou a 24,6 milhões de pessoas em novembro, crescendo 1,2%, na comparação com agosto, e 3,6% em relação a novembro de 2018.

Assim, a população ocupada também atingiu novo recorde na série histórica: 94,4 milhões de trabalhadores. Em relação a agosto deste ano, a alta foi de 0,8%. Quando a comparação é anual, o aumento foi de 1,6%.

Com a geração de vagas informais, o rendimento médio dos trabalhadores não teve variação. Entretanto, a massa de rendimento cresceu 2,1% na comparação com agosto e 3% frente ao trimestre encerrado em novembro do ano passado.

A quantidade de desalentados — pessoas que deixaram de procurar emprego por não acreditar que tem chances — permaneceu estável em ambas as comparações, representando um grupo de 4,7 milhões de brasileiros.

Mercado formal

Os dados mais recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, (Caged), que considera apenas os empregos com carteira assinada, apontam que o país gerou 99.232 empregos em novembro. O número representa o melhor resultado para o mês desde 2010.

Os empregos com carteira assinada em novembro foram puxados pelo comércio, que respondeu por saldo positivo de 106.834 contratações, sobretudo no segmento varejista.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilberto disse:

    A taxa de desemprego no Brasil caiu a 11,2% no trimestre encerrado em novembro, mostraram dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, puxada por contratações no comércio perto do fim do ano, MAS A INFORMALIDADE BATEU NOVO RECORDE, num sinal dos desafios para o mercado de trabalho em 2020.

  2. Lope disse:

    Não adianta ir pra rua defender os lulu's da vida e voltar pra casa com um escravo motorista e pedir a outro escravo uma comida…

  3. Ana disse:

    Haja uber. Motoristas de carro, moto e bicicleta. Isso é emprego mesmo? Ou bico. Sem carteira, férias, décimo, direito de nada, os novos escravos.

    • Bruno disse:

      Só para refrescar sua mente, quando o PT assumiu o governo, todos que recebiam bolsa família, não contabilizavam como desempregado, pela sua colocação vemos claramente que você é um petralha também.

    • Bento disse:

      Tire a trave dos olhos e assim você poderá contemplar as mudanças que aconteceram em nosso país e foram grandes e boas.
      Só o fato que ladrões foram descobertos e presos por corrupção só isto basta para o país ter credibilidade novamente.
      Sorria temos um Presidente justo capaz e honesto.

    • Ana disse:

      Discordo Bruno, creio que o país tem melhorado muito em segurança, juros menores e perspectiva de anos melhores, porém em relação a emprego acho que tá fraco, retiraram muitos direitos dos trabalhadores e botaram pra f….no povão na hora de se aposentar, se vc acha pouco, deve ser um ricão e não precisa de um salário e uma aposentadoria digna. Sim, e por sinal votei em Bolsonaro, e detesto a turma dos petralhas, mas infelizmente não sou cego.

RN tem saldo positivo de 1690 empregos formais gerados em novembro

Foto: Reprodução

Pelo oitavo mês consecutivo, o Brasil tem saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro mostram o saldo positivo de 99.232 vagas de trabalho, resultado de 1.291.837 admissões e 1.192.605 desligamentos no período. No acumulado do ano, foram criados 948.344 empregos com carteira assinada.

Divulgado nesta quinta-feira (19) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o Caged ainda traz um estoque total de empregos de 39,3 milhões, superior aos 38,7 milhões registrados em novembro de 2018. Outro destaque é a modalidade de trabalho intermitente, que teve mais de 11 mil contratações no mês.

Veja mais: Criação de empregos formais em novembro no Brasil atinge maior nível desde 2010

No mês, quatro das cinco regiões apresentaram saldo positivo, com destaque para a região Sudeste com a criação de 51.060 novas vagas. Na região Sul foram 28.995 novos postos; no Nordeste, 19.824; e na Norte, 4.491. A região Centro-Oeste foi a única a registrar saldo negativo em 5.138 postos.

Das 27 unidades da federação, 21 tiveram variação positiva. São Paulo registrou o maior saldo positivo, com a geração de 23.140 novos postos; Rio de Janeiro, com 16.922, e Rio Grande do Sul com 12.257. O Rio Grande do Norte registrou 1690 novos empregos formais.

Criação de empregos formais em novembro no Brasil atinge maior nível desde 2010

FOTO: MARCELLO CASAL JR

Beneficiada pelo comércio e pelos serviços, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em novembro, o oitavo mês seguido de crescimento. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, 99.232 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

Este foi o melhor nível de abertura de postos de trabalho para novembro desde 2010, quando as admissões superaram as dispensas em 138.247. A criação de empregos totaliza 948.344 de janeiro a novembro, 10,5% a mais que no mesmo período do ano passado.

A geração de empregos atingiu o maior nível para os 11 primeiros meses do ano desde 2013, quando tinham sido abertas 1.546.999 vagas no acumulado de 11 meses.

Setores

Apesar da alta, a criação de empregos em novembro concentrou-se em poucos setores. Na divisão por ramos de atividade, apenas três do oito setores pesquisados criaram empregos formais no último mês. O campeão foi o comércio, com a abertura de 106.834 postos, seguido pelos serviços (44.287 postos). Em terceiro lugar, vêm os serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento (419 postos).

O nível de emprego caiu na indústria de transformação (-24.815 postos), na agropecuária (-19.161 postos) e na construção civil (-7.390 postos). A administração pública fechou 652 postos, e a indústria extrativa mineral encerrou 290 postos formais.

A geração de emprego em novembro costuma ser marcado pelo reforço no comércio para as contratações de fim de ano. No entanto, a indústria, que reforçou a produção em agosto e em setembro por causa do Natal, desacelera. A agropecuária também dispensa empregados por causa da entressafra de diversos produtos, como a cana-de-açúcar.

Veja mais: RN tem saldo positivo de 1690 empregos formais gerados em novembro

Destaques

No comércio, a criação de empregos foi puxada pelo segmento varejista, com a abertura de 100.393 postos formais. O comércio atacadista gerou a abertura de 6.441 vagas. Nos serviços, os destaques foram venda e administração de imóveis (30.695 postos), serviços de alojamento, alimentação, reparação e manutenção (15.839 postos) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (4.786 postos).

Na indústria de transformação, puxaram a queda no emprego as indústrias de produtos químicos, farmacêuticos, veterinários e de perfumaria (-7.140 postos); de produtos alimentícios e de bebidas (-7.040 postos); têxtil e vestuário (-5.309 postos) e a indústria de calçados (-2.399 postos).

Regiões

Quatro das cinco regiões brasileiras criaram mais empregos com carteira assinada em novembro. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 51.060 postos, seguido pelo Sul (28.995 vagas), pelo Nordeste (19.824 vagas) e pelo Norte (4.491 postos). Apenas o Centro-Oeste demitiu mais do que contratou, fechando 5.138 vagas formais no mês passado.

Na divisão por unidades da Federação, 21 geraram mais empregos no mês passado. As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em São Paulo (abertura de 23.140 postos), no Rio de Janeiro (16.922), no Rio Grande do Sul (12.257) e em Santa Catarina (10.026). Os estados que registraram o fechamento de vagas formais foram Goiás (-4.587), Mato Grosso (-2.437), Mato Grosso do Sul (-830), Acre (-613), Rondônia (-354) e Tocantins (-115).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilvan disse:

    São empregos sazonais criados no período natalino,após esse período vem as demissões,isso é assim todo ano.

  2. Ordem Brasil disse:

    Maior nível de emprego no mês;
    Menor juros da história;
    Desemprego diminuindo;
    Indústria crescendo a produção;
    Mercado imobiliário aumentando as vendas;
    Ciro Gomes dando declaração que Bolsonaro fez em 01 ano o que muitos governos não fizeram em 04 anos;
    MST fez apenas 05 ataques a propriedades no ano;
    Gritaria generalizada por falta de usufruto dos recursos públicos;
    13 salário para o bolsa família;
    Canceladas 500 mil bolsa família por fraude;
    700 mil aposentadorias fraudulentos do INSS cancelados;
    Mercado de grãos batendo o recorde de produção…
    Realmente Bolsonaro não sabe governar, ele não tem a menor ideia do que fazer com o país, bom mesmo era no tempo onde havia distribuição de cargos públicos, manipulação dos fatos e inversão de valores, mentira e mais mentiras e muita, muita corrupção.

    • Bento disse:

      Disse tudo, parabéns por ter tudo registrado.
      Mas pegue mais leve senão você mata di coração a petezada mais comunista mentirosa e corrupta do mundo.

    • BRASIL JA ERA disse:

      Problema é que isso tudo nao é de ciencia do povo… A midia so mostra o que quer!
      Globolixo ainda consegue colocar asneiras na cabeça do povo.

    • Pires disse:

      Perfeito!
      Dias melhores viram.
      Vou só acrescentar a esse seu comentário, o que o povo parece não está prestando atenção.
      É o seguinte!
      Me refiro as obras inacabadas dos irresponsáveis que governaram o país.
      Prestem atenção, que nesse governo vai de vento em polpa e ainda não parou em nenhum momento, aqui bem perto a reta tabajara, na vizinha paraiba, um condomínio entregue em Campina Grande, no Pará, a rodovia do atoleiro, quase pronta, a ferrovia passando por Goiás, segue a todo vapor, ou seja, no governo Bolsonaro a coisa anda Tá?
      Até o momento, com força total. Como a economia começa a da sinais de recuperação, aí amigos, é só partir pro abraço.
      Niguem segura mais esse país.
      PT ladrão e sua corja, nunca mais.
      PARABÉNS BG, PELO ESPAÇO, fique vc sabendo, que de uma maneira ou de outra, vc tá contribuindo, pra mudar esse País.
      Vamos abrir os olhos dos quase alienados.
      Quem sabe não pulam dessa barca furada, chamada PT.

Inflação oficial sobe para 0,51% em novembro deste ano; alta de 8,09% no preço das carnes influenciou, diz IBGE

Foto: Agência Brasil

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,51% em novembro deste ano. A taxa é superior às registradas em outubro desde ano (0,10%) e em novembro do ano passado, quando havia sido observada uma deflação (queda de preços) de 0,21%.

Esse é o maior resultado para um mês de novembro desde 2015 (1,01%). Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula taxas de 3,12% no ano e de 3,27% em 12 meses.

Alta do preço das carnes puxa inflação em novembro no país, diz IBGE

A alta de 8,09% no preço das carnes foi o item que mais influenciou a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em novembro deste ano. Segundo dados divulgados hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 0,51% em novembro, maior taxa para o mês desde 2015 (1,01%).

Os alimentos e bebidas tiveram uma alta de preços de 0,72%. Além das carnes, também contribuíram para a inflação os cereais, leguminosas e oleaginosas (1,65%), óleos e gorduras (1,33%), os produtos panificados (0,71%) e as carnes industrializadas (0,69%). Com isso, se alimentar em casa ficou 1,01% mais caro em novembro.

A alimentação fora de casa teve alta de preços de 0,21% no período. Por outro lado, tiveram queda de preços alimentos como tubérculos, raízes e legumes (-12,15%), hortaliças (-2,20%) e leites e derivados (-0,93%).

Alguns itens não alimentícios também tiveram impacto importante sobre a inflação neste mês, como as loterias (24,35%), a energia elétrica (2,15%), o plano de saúde (0,59%) e o etanol (2,46%).

Grupos de despesas

Entre os grupos de despesas, os principais impactos vieram da alimentação (0,72%), despesas pessoais (1,24%) e habitação (0,71%). Também tiveram inflação os grupos transportes (0,30%), vestuário (0,35%), saúde e cuidados pessoais (0,21%) e educação (0,08%).

Por outro lado, tiveram deflação (queda de preços) os grupos de despesas artigos de residência (-0,36%) e comunicação (-0,02%).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diogo disse:

    No bumbum do povo.

  2. Gilberto disse:

    8% é brincadeira. Comprava colchão mole de R$21,00 e já está R$25,00, com o açougueiro falando que não garante esse valor para a próxima semana. Só aí vão quase 20% de aumento. Vai entender esses números do IBGE.

  3. Ferreira disse:

    Vamos todos fazer arminha que o preço da CARNE, GÁS E COMBUSTÍVEL BAIXA.

Boletim da Balneabilidade informa uma praia no RN imprópria para banho neste fim de semana

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 48/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (29), informa que apenas uma das praias potiguares atualmente monitoradas se apresenta imprópria para o banho. Recomendamos evitar o banho na praia quando se constatar a incidência de óleo na areia ou na água desta.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

Foto: Reprodução

Prefeitura do Natal paga 98% da folha de novembro nesta sexta-feira

A Prefeitura de Natal informa que está pagando, nesta sexta-feira (29/11), 98% da folha salarial dos servidores, entre ativos, inativos e pensionistas, referente ao mês de novembro. Hoje, até o fim do dia, o dinheiro poderá ser movimentado. O que significa que quase a totalidade dos servidores receberá nesta data seus salários na integralidade.

A Secretaria Municipal de Administração informa ainda que até o quinto dia útil de dezembro será feito o pagamento a todo o restante dos 2% do funcionalismo, concluindo a quitação da folha e permanecendo com o pagamento de seus funcionários em dia. A gestão faz questão de ressaltar ainda que, mesmo com a diminuição de receitas que se acentuou nos últimos meses, agravada pela perda de recursos como a cota-parte do ICMS que cabe ao Município, em função da instituição do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi), a folha de novembro será quitada integralmente.

O pagamento de todo o funcionalismo público municipal, feito até o dia 5 de dezembro, vai colocar R$ 60 milhões em circulação na economia da capital potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Souza disse:

    Apesar do PROEDI, a arrecadação municipal não caiu a ponto de ser a causa do atraso dos salários. Além disso, a arrecadação própria está subindo. Isso é sinal de má gestão dos recursos públicos.

    • Anti-Politico de Estimação disse:

      Na verdade o PROEDI ( apesar dos erros evidentes em sua concepção ) seria uma saída para a retomada de crescimento e consequentes empregos para o Rio Grande do Norte. Mas infelizmente, por questões menores relacionadas a politicagem barata, está ameaçado.
      Depois não adianta chorar o desenvolvimento dos outros Estados em detrimento do nosso.

Governo do Estado conclui pagamento de novembro do funcionalismo neste sábado

O Governo do Estado conclui o pagamento de novembro neste sábado (30) com o depósito de quase R$ 165 milhões na conta de aproximadamente 50 mil servidores ou 20% do funcionalismo estadual. Os outros 80% já receberam no último dia 15, totalizando uma folha de R$ 486,6 milhões.

Quase 30 mil servidores que ganham mais de R$ 4 mil receberão os 70% restantes do salário – um montante de R$ 103,7 milhões. Além dos R$ 53 milhões referentes ao salário integral dos servidores lotados em órgãos com recursos próprios e da pasta da Educação.

O Governo conta agora com a aprovação, pela Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa, do Projeto de Lei que prevê aumento de crédito extraordinário. Esse PL, já aprovado por unanimidade na Comissão de Justiça, possibilitará o Executivo pagar todas as folhas pendentes.

“Importante lembrar: solicitamos crédito extraordinário à Assembleia. Não são recursos. Os recursos para garantir o pagamento de dezembro e 13º de 2019, nós temos. Precisamos desse crédito para cobrir um déficit bilionário deixado pela última gestão, como é de conhecimento da sociedade”, lembrou o secretário de Planejamento, Aldemir Freire.

A Comissão de Finanças analisará o PL em reunião extraordinária próxima semana. Caso aprovado, o salário de dezembro será pago dias 14 e 30, seguindo o mesmo critério do mês de novembro. O pagamento do 13º de 2019 segue à espera de definições para anúncio da data.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Lopes disse:

    Meu plano de saúde vence no último dia útil do mês. Meu salário só vai para a conta amanhã. E aí? Ofende não, pagar juros, além das folhas em atraso. Um dia ela paga!!!!

Prévia da inflação fica em 0,14% em novembro, menor taxa para o mês desde 1998

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial do país, ficou em 0,14% em novembro, mostrando aceleração em relação à taxa de 0,09% registrada em outubro, segundo divulgou nesta sexta-feira (22) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi a maior variação mensal do índice desde maio (0,35%). Apesar da ligeira alta, trata-se do menor resultado para um mês de novembro desde 1998, quando a taxa foi de -0,11%. Em novembro de 2018, a taxa foi de 0,19%.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,83% e, em 12 meses, de 2,67%, abaixo dos 2,72% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores, indo ainda mais abaixo do piso da meta para 2019, reforçando as apostas de uma nova redução na taxa básica de juro, em dezembro.

Combustíveis e carne ficaram mais caros

A aceleração em novembro foi puxada pelos preços de transportes (0,30%), impactados pelo aumento da gasolina (0,80%) e do etanol (2,53%). Os preços do óleo diesel (0,58%) e do gás veicular (0,10%) também subiram, levando o resultado dos combustíveis a um aumento de 1,07%. Já as passagens aéreas tiveram alta de 4,44%.

Os preços do grupo alimentação e bebidas, por sua vez, apresentaram alta de 0,06% em novembro, após três meses consecutivos de deflação. Somente as carnes subiram 3,08% e contribuíram com 0,08 ponto percentual no índice geral do mês. Em 12 meses, a alta chega a 7,76%, mais do que o dobro da inflação.

Por outro lado, destacam-se as quedas dos preços da cebola (-18,60%), do tomate (-8%), da batata-inglesa (-7,92%) e do leite longa vida (-1,67%).

Também houve alta nos grupos vestuário (0,68%), despesas pessoais (0,40%).

Dos 9 grupos de produtos e serviços, 3 apresentaram deflação em novembro. Veja abaixo a inflação por grupos e o impacto de cada um no índice geral:

Alimentação e Bebidas: 0,06% (0,02 ponto percentual)
Habitação: -0,22% (-0,04 p.p.)
Artigos de Residência: -0,06% (0 p.p.)
Vestuário: 0,68% (0,04 p.p.)
Transportes: 0,30% (0,06 p.p.)
Saúde e Cuidados Pessoais: 0,20% (0,02 p.p.)
Despesas Pessoais: 0,40% (0,04 p.p.)
Educação: 0,04% (0 p.p.)
Comunicação: -0,02% (0 p.p.)

Preço da energia é destaque de queda

O grupo habitação apresentou a maior variação negativa (-0,22%) e ajudou a segurar a inflação em novembro, com impacto de -0,04 ponto percentual no índice geral, favorecido principalmente pela queda no preço médio da energia elétrica (-1,51%), impactada pela redução nas tarifas de concessionárias de São Paulo, Brasília e Goiânia.

“Além disso, em novembro, passou a vigorar a bandeira tarifária vermelha patamar 1, cujo valor da cobrança adicional foi reajustado de R$ 4,00 para R$ 4,169 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. Em outubro, estava em vigor a bandeira amarela, em que a cobrança adicional foi de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora”, destacou o IBGE.

Também tiveram queda nos preços artigos de residência (-0,06%) e comunicação (-0,02%).

Perspectivas e meta de inflação

Com o ritmo de recuperação ainda lento da economia e demanda fraca, a inflação segue comportada e abaixo do piso da meta para 2019.

A meta central de inflação deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância varia de 2,75% a 5,75%. Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic), que está atualmente em 5% ao ano – a menor da série histórica do BC, que começou em 1986.

O mercado espera uma inflação de 3,31% em 2019, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Para 2020, a projeção dos analistas é de uma inflação de 3,60%. No próximo ano, a meta central de inflação é de 4% e terá sido oficialmente cumprida se o IPCA oscilar entre 2,5% e 5,5%.

O mercado segue prevendo mais corte nos juros, com a Selic encerrando 2019 em 4,5% ao ano. Para o fim de 2020, a projeção passou de 4,5% para 4,25% ao ano, de modo que o mercado passou a estimar corte nos juros também no ano que vem.

A previsão de crescimento da economia brasileira neste ano está em 0,92%, segundo a pesquisa Focus.

O resultado oficial do PIB do 3º trimestre será divulgado pelo IBGE no dia 3 de dezembro. No 1º trimestre, houve queda de 0,1% e, no 2º trimestre, alta de 0,4%.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosi Sampaio disse:

    Mito só Deus! Esse sim, merece todo o nosso respeito, amor e devoção. Amém.

  2. Campeão disse:

    Da lhe MITO!
    Lula ta solto babacas e lascado.
    CHUPA!!
    Dilma Rousseff e Lula condenado da Silva.

    • Dudé disse:

      Inflação baixa pq NINGUEM TEM DINHEIRO PARA COMPRAS.

    • Mocego da Raiva disse:

      Entendi dudé, partindo desse seu raciocínio, então no final do governo de querida estocadoura de vento, tava todo mundo endinheirado nera??
      Naquele momento a inflação ja estava beirando 10% . Portanto, todo mundo quase rico.
      Kkķ

Inscrições em Natal para cursos profissionalizantes de novembro com 188 vagas estão abertas a partir desta quinta

Foto: Divulgação

No mês de novembro, a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), órgão que coordena as ações, vai disponibilizar 188 vagas em diversas áreas, como: design de Sobrancelhas; arte em biscuit; chocolateria; artesanato em feltro; maquiagem; escova e penteados; aperfeiçoamento de corte de cabelo. As aulas acontecem nos turnos matutino e vespertino e as inscrições estão abertas a partir desta quinta-feira (24/10).

Quem quiser participar dos cursos, deve buscar os órgãos da Semtas mais próximos do seu bairro: Os locais para efetuar as inscrições são: Centro Público de emprego, trabalho e renda – Unidade – II (Praça Padre João Maria –R. João Pessoa, 78 – Cidade Alta –; Centro de Referência de Qualificação Profissional para o Trabalho – Unidade I (Rua Bariri, S/N – Gramoré); Centro de Referência de Qualificação Profissional para o Trabalho – Unidade II (Rua Manoel Miranda, 1860 – Quintas); Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda – Unidade I (Rua Fonseca e Silva, 1122 – Alecrim).

Os interessados devem se apresentar para efetuar a inscrição com os seguintes documentos: Xerox do RG e originais do CPF, PIS, NIS, Carteira de Trabalho, Comprovante de Residência, Comprovante de Escolaridade, Comprovação de conhecimentos técnicos quando o curso exigir.

A iniciativa é destinada aos cidadãos atendidos pelas instituições que compõem a rede sócio-assistencial do Município, bem como às pessoas que se encontram em situação de desemprego, jovens acima de 16 anos e idosos que almejam a (re) inserção no mercado de trabalho. O “Programa de Qualificação Técnica, Tecnológica, Social, Profissional Continuada” atinge todas as regiões da capital potiguar e vem obtendo excelentes resultados. De acordo com dados do Departamento de Capacitação da Semtas, só em 2019 os cursos profissionalizantes oferecidos pelo órgão beneficiaram mais de 5 mil pessoas em toda Natal.

Próxima etapa da vacinação contra o sarampo no RN começa em novembro

Foto ilustrativa: Prefeitura Botucatu/Divulgação

No último sábado (19) os postos de saúde de todo o Rio Grande do Norte realizaram o “Dia D” de vacinação contra o sarampo para as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Para este público a campanha prossegue até 25 de outubro.

O balanço parcial da campanha nacional contra o sarampo aponta que no RN a cobertura vacinal passou de 61,12% para 85,24% nas crianças menores de 2 anos de idade. De acordo com o Ministério da Saúde, essa faixa etária é utilizada como parâmetro para acompanhar a cobertura vacinal em todo o país.

No mês de novembro, a partir do dia 18, começa a etapa para adultos na faixa etária de 20 a 29 anos de idade, que ainda não atualizaram a caderneta de vacinação. O “Dia D” está marcado para 30 de novembro.

Boletim

O mais recente boletim com os números do sarampo divulgado pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) indicou que foram notificados 82 casos com suspeita de sarampo no Rio Grande do Norte até o dia 12 de outubro. Desse total, permanece o número de quatro casos confirmados, 25 casos foram descartados e 53 estão em investigação.

Com previsão de conclusão para o fim de 2021, obras do ‘Gancho de Igapó’ são iniciadas e interdições no trânsito começam em novembro

Foto: DER-RN

Orçada em cerca de R$ 39 milhões, com recursos federais do Ministério da Infraestrutura, as obras de readequação do ‘Gancho de Igapó’, na Zona Norte de Natal, foram iniciadas e as interdições nas vias que passam pelo local serão iniciadas em novembro. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (11) em uma reunião entre representantes das instituições envolvidas na intervenção urbana.

Estão dentro do pacote a construção de um viaduto, a adequação da rotatória já existente e a construção de um túnel em “Y”, da Avenida das Fronteiras para São Gonçalo do Amarante e Natal. O serviço foi iniciado pelas marginais, no entanto, a partir do mês de novembro, será necessário fazer desvios nas rotas dos veículos que circulam na região. Carros e motos serão desviados pelo binário das ruas Henrique Dias e Santa Luzia.

Os ônibus e vans do transporte alternativo terão faixa exclusiva para circulação. Segundo os representantes, nas próximas semanas outras reuniões como essa serão realizadas para adequar o projeto, com o objetivo de minimizar os transtornos, principalmente para o usuário do transporte público e para os comerciantes da área.

A previsão é de concluir os trabalhos em dezembro de 2021.

Com acréscimo de informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. manezinho disse:

    O acesso do aeroporto consegue ficar pior…

  2. Assis disse:

    Essa obra com passos de tartaruga só vai terminar em 2040, isto é uma vergonha.

Novembro abre quase 1.700 postos de trabalho no RN

Após três anos registrando saldo negativo, o mês de novembro deste ano acumulou saldo positivo na geração de empregos no Rio Grande do Norte. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, divulgados nesta quinta-feira, mostram que foram criados 1.686 postos de trabalho com carteira assinada no Estado. Desses, 947 no Comércio. Esse foi o sexto mês seguido com geração de empregos e o melhor resultado para o mês desde novembro de 2015. No Brasil, a geração de empregos foi positiva em 58.664 vagas.

Em comparação com os demais Estados da região Nordeste, o Rio Grande do Norte obteve o terceiro melhor resultado em novembro, conforme CAGED. O que mais gerou empregos foi o Ceará, com 2.249 novos postos. Em seguida, Pernambuco com 1.813.

Via Meio-Dia RN

Brasil gerou 58.664 vagas formais de trabalho em novembro; melhor resultado para o mês desde 2010

O Ministério do Trabalho informou nesta quinta-feira (20) que o Brasil gerou 58.664 empregos com carteira assinada em novembro.

Segundo o governo federal, este foi o melhor resultado para o mês desde 2010. Ao todo, no mês passado, houve 1.189.414 contratações e 1.130.750 demissões.

Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O saldo positivo de novembro foi puxado principalmente pelo setor de comércio. Segundo dados do Caged, somente o comércio e o setor de serviços geraram vagas de emprego no mês passado. Os outros seis setores demitiram mais pessoas do que contrataram. Veja abaixo:

Comércio: + 88.587
Serviços: + 34.319
Indústria de Transformação: – 24.287
Agropecuária: – 23.692
Construção Civil: – 13.854
Administração Pública: – 1.122
Extrativa Mineral: – 744
Serviços Industriais de Utilidade Pública: – 543

No acumulado do ano, até novembro, o Brasil registrou a criação de 858.415 vagas de emprego formal.

Dados regionais

Segundo o Ministério do Trabalho, três regiões apresentaram resultados positivos em novembro desse ano.

Sudeste: + 35.069
Sul: + 24.763
Nordeste: + 7.031
Norte: – 932
Centro-Oeste: – 7.537

Salário

O salário médio de admissão em novembro foi de R$ 1.527,41 e o salário médio de desligamento foi de R$ 1.688,71.

Segundo informou o Ministério do Trabalho, se levar em consideração o Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), houve um aumento de 0,21% no salário de admissão e de 1,35% no salário de desligamento, na comparação com o mês anterior.

Trabalho intermitente

Segundo o Ministério do Trabalho, foram realizadas 10.466 admissões e 2.597 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente em novembro deste ano. Com isso, houve um saldo positivo de 7.849 empregos no período.

O trabalho intermitente ocorre esporadicamente, em dias alternados ou por algumas horas, e é remunerado por período trabalhado. A previsão do governo é que essa modalidade gere 2 milhões de empregos em três anos.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Dantas disse:

    Os resultados se medem em números, que não mentem: Temer 08 x Dilma 3….