Saúde

Taxa de transmissão da Covid-19 fica abaixo de 1 pela terceira semana seguida no Brasil, aponta Imperial College

A taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil se manteve abaixo de 1 pela terceira semana seguida, aponta estudo do Imperial College London. O relatório mostra que o índice está em 0,93 — cada grupo de 100 pacientes com o vírus infecta outras 93 pessoas, o que indica desaceleração no contágio.

O número, também chamado de ritmo de contágio (Rt), reforça a tendência de estabilização da pandemia.

Segundo o relatório, os dados levam em conta a mediana das estimativas de mortes na comparação das duas semanas. De acordo com a margem de erro, essa taxa pode ser maior (até Rt = 1,01) ou menor (até Rt = 0,83). A instituição também informa que as autoridades brasileiras têm revisado os números, e pede que os índices do Brasil sejam lidos com cautela.

Em agosto, a taxa de transmissão do novo coronavírus no país caiu pela primeira vez para valores abaixo de Rt = 1.

Casos e mortes no Brasil

O Brasil registra mais de 150 mil mortes desde o início da pandemia e o número de casos de Covid-19 já passa de 5,1 milhões. A média móvel de novas mortes em 7 dias esteve em 562 na segunda-feira (12), segundo o balanço do consórcio de meios de comunicação com base nos dados das secretarias estaduais de Saúde.

O número é mais baixo desde 9 de maio e representa uma queda de 19% em relação aos dados registrados em 14 dias, a primeira desde 13 de setembro. Antes dessa queda, a média móvel de novas mortes estava estável.

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid: Taxa de transmissibilidade no RN é de 0,83; quarenta e cinco municípios estão em zona de perigo com índice acima de 2

Fotos: Reprodução/Lais/UFRN

No RN a Taxa de Transmissibilidade atualmente é de 0,83. No Estado, 45 municípios potiguares estão em zona de perigo, com Rt acima de 2. Outras 77 cidades estão classificadas como zona de risco, com Rt entre 1,03 e 2.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero. A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Confira a taxa de transmissibilidade da covid no RN por região; Sesap alerta para aumento de índice

Foto: Divulgação/Sesap

O secretário estadual da Saúde, Cipriano Maia, apresentou os dados epidemiológicos da covid-19 no Rio Grande do Norte, durante coletiva de imprensa concedida nesta sexta-feira, 09.

O boletim epidemiológico mostra que o estado possui 72.450 casos confirmados, 39.596 casos suspeitos e 154.289 descartados. Quantos aos óbitos, foram registrados três a mais em relação ao boletim anterior, sendo um nas últimas 24 horas. Há 316 óbitos em investigação.

O índice que indica o potencial de transmissão da covid-19, a R(t), está em 1,12 no estado como um todo. As regiões Mato Grande (0,90), Seridó (0,83), Trairi/Potengi (0,99) e Metropolitana (0,97) mantém o índice abaixo de 1 e nas demais regiões a Rt ultrapassou esse número. O Agreste potiguar está com Rt de 1,21, o Oeste com 1,34, o Alto Oeste com 1,27 e o Vale do Açu com 1,35.

O secretário informou que, com esse aumento do índice, o estado tem 66 municípios em zona de perigo, com a transmissibilidade acima de 2, e 70 municípios em zona de risco, com R(t) entre 1,03 e 2. “Isso nos leva a chamar a atenção da população dessas regiões, dos gestores e agentes da saúde para a necessidade de intensificar as ações de controle”, ressaltou.

Opinião dos leitores

  1. Era pra proibir tudo nessa eleição, por favor senhora governadora não aceite mais aglomerações nos eventos políticos

  2. Só queria entender uma coisa. Por que os óbitos em investigação nunca saem da casa de 300 ? A investigação está parada ? pois só temos 3 ou 4 mortes diárias e esses 300 ?

  3. A governAnta libera por conta das eleições e agora recomenda as gestores das regiões as adoções de controle. Piada. Enquanto isso o parceiro MP dorme em berço esplêndido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN tem 66 municípios em zona de perigo, com RT acima de 2, e ainda outros 75 em zona de risco; taxa de transmissibilidade no geral é de 1,07

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – está em 1,07 para o RN como um todo.

Segundo o secretário de saúde, Cipriano Maia, 66 municípios potiguares estão em zona de perigo, com Rt acima de 2. Outras 75 cidades estão classificadas como zona de risco, com Rt entre 1,03 e 2.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero. A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

 

Opinião dos leitores

  1. Vamos fazer festa e liberar geral, até pq umas morteszinhas não tem nada não, não sendo no meu, claro. Tem que abrir tudo, bares, festas, jogos, eleições, carnatal….pega fogo cabaré.

    1. É isso mesmo, tem que abrir tudo sim, mas vc pode ficar em casa, caso queira!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade para covid no RN está neste momento em 1,01; Grande Natal é a única região acima

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – está em 1,01 para o RN como um todo.

Os índices por região: Mato Grande (0,90), Trairi/Potengi (0,82), Região Metropolitana (1,01), Vale do Açu (0,78), Seridó (0,97) e Oeste (0,85), Agreste (0,76) e Alto Oeste (0,99). Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN.

Opinião dos leitores

  1. Parece que a Vacina de pipa, das carretas, Aglomerações e passeatas dos políticos só estar trazendo ainda mais a disseminação do covid-19.

  2. Tem algum erro aí. Mesmo com a região metropolitana de Natal tendo um peso maior, a média é menor que 1.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade para covid no RN é de 1,02 nesta segunda-feira

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) destaca que a taxa de transmissibilidade no Rio Grande do Norte se encontra neste momento em 1,02.

Em relação à taxa de transmissibilidade, ela está distribuída da seguinte maneira no estado: Mato Grande (0,90), Seridó (0,97), Trairi Potengi (0,82), Oeste (0,85), e RM (1,01), Agreste (0,76), Alto Oeste (0,99) e Vale do Açu (0,78).

Opinião dos leitores

  1. Realmente tem alguma informação equivocada. Só uma região está acima de 1%. É suficiente para puxar a média pra cima?
    Como se diz, os números não mentem, são exatos.
    Acho que essa média está errada.
    Alguém sabe explicar?

  2. Como pode a taxa de transmissão no RN estar em 1.02 e a maior taxa das regiões ser 1.01 (RM). E ainda ter sido divulgada a taxa de ocupação de leitos no RN em 36% (bem baixa), com nenhuma morte nas últimas 24 horas.
    Alguém consegue explicar?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN tem a região metropolitana de Natal com índice 1

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) destaca que apenas região metropolitana de Natal apresenta taxa de transmissibilidade acima de 1. Por região, a R(t) está distribuída da seguinte maneira: Agreste, 0,76; Oeste, 0,83; Mato Grande, 0,90; Seridó, 0,90; Trairi/Potengi, 0,75; Alto Oeste, 0,92; RM, 1,00; e Vale do Açu, 0,74.

Para que se mantenha dessa maneira, a Sesap alerta a necessidade da população manter medidas de proteção e higiene. Entre elas não realizar aglomerações, em especial nesse período eleitoral, lavar sempre as mãos com água e sabão e usar máscara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem 233 pacientes internados no tratamento da covid e registra taxa de ocupação de leitos em 36%

A taxa geral de ocupação de leitos críticos da rede SUS é de 36% nesta sexta-feira(02), de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Por região, no Mato Grande(100%), Alto Oeste(70%), Oeste(42%), Região Metropolitana de Natal(35%), Seridó(28%), Potengi/Trairi(09%), e no Agreste não há ocupação.

Atualmente, 233 pessoas estão internadas em unidades de saúde públicas e privadas, com suspeita ou confirmadas com a doença em leitos clínicos e também críticos.

Opinião dos leitores

  1. Lembrando que esse número elevado de leitos ocupados deve-se a quantidade de leito de covid que foram reduzidos. Se não tivesse fechado os leitos esse percentual era bem menor.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN é de 0,93; nenhuma região acima de 1

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ressalta que nenhuma região apresenta taxa de transmissibilidade acima de 1, o índice geral está em 0,93. Por região, a R(t) está distribuída da seguinte maneira: Agreste, 0,76; Oeste, 0,83; Mato Grande, 0,90; Seridó, 0,90; Trairi/Potengi, 0,75; Alto Oeste, 0,92; RM, 1,00; e Vale do Açu, 0,74.

Para que se mantenha dessa maneira, a Sesap alerta a necessidade da população manter medidas de proteção e higiene. Entre elas não realizar aglomerações, em especial nesse período eleitoral, lavar sempre as mãos com água e sabão e usar máscara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN é de 0,78; cinco regiões acima de 1, inclusive, a Grande Natal(metropolitana)

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – está em 0,78 para o RN como um todo nesta quarta-feira(30). Entretanto, quase todas as regiões apresentam índice acima de 1, o que significa que cada pessoa infectada transmite a doença para pelo menos uma ou mais pessoas.

Mato Grande (1,31), Trairi/Potengi (1,15), Região Metropolitana (1,07), Vale do Açu (1,02), Seridó (1,02) e Oeste (1,00). Os índices de transmissibilidade para as demais regiões são: Agreste (0,86) e Alto Oeste (0,92). Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN.

Opinião dos leitores

  1. Cálculo estranho.
    Se todas as regiões estão acima de 1, como o geral dá 0,78?
    Isso não é media simples nem ponderada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN é de 0,78; Mato Grande, Alto Oeste, região metropolitana e Trairi/Potengi acima de 1

Os dados epidemiológicos sobre a Covid-19 registram que a taxa de transmissibilidade geral no RN é de 0,78. Nos últimos 15 dias a média é de 0,87. Esta taxa avalia a possibilidade de transmissão do vírus de uma pessoa doente para outra.

Segundo levantamento realizado diariamente, nas regiões do Estado a taxa está assim distribuída: Agreste, 0,86; Oeste, 1,00; Mato Grande, 1,31; Seridó, 1,02; Trairi/Potengi, 1,15; Alto Oeste, 0,92; Metropolitana, 1,07; e Vale do Açu, 1,02.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da Covid no RN é de 0,92; Sesap recomenda que municípios fiquem atentos com regiões com índices acima de 1

A atenção com a taxa de transmissibilidade é essencial para manter a contenção da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Norte. A mensagem de alerta foi destacada pela subsecretária de Planejamento e Gestão da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Lyane Ramalho, durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (25).

O índice R(t), que determina o potencial de propagação do vírus, está em 0,92 para o RN como um todo, segundo os dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). “Lembramos que o ponto de corte para que se tenha maior atenção é de 1,03, e esse índice pode oscilar, pois quanto mais relaxamos as medidas de proteção em um determinado local, mais alto fica o índice”, disse a subsecretária.

Estão com o índice acima de 1 as regiões do Mato Grande (1,31), Seridó (1,02), Potengi/Trairi (1,15) e Região Metropolitana (1,07). A Região Oeste está com taxa de transmissibilidade em 1,0, o Vale do Açu com 0,99, Alto Oeste em 0,89 e Agreste com 0,85.

“É importante que os gestores, que têm responsabilidade sanitária, dos municípios com índice acima de 1,3 desencadeiem medidas de suas vigilâncias sanitárias locais para que mantenham a pandemia sob controle”, completou Ramalho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de transmissibilidade para covid em 0,92; 128 municípios estão em situação de perigo ou risco

Mesmo com uma taxa de transmissibilidade em 0,92, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) alerta a população para os cuidados que devem ser adotados no combate à pandemia da Covid-19. O uso da máscara, o distanciamento social e a higienização das mãos são atitudes essenciais para evitar a propagação do vírus no território potiguar.

Atualmente, 128 municípios estão em situação de perigo ou risco, isso significa que a taxa R(t) nessas cidades está acima de 1,03. Quatro regiões de saúde estão com transmissibilidade acima de 1: Seridó, com 1,02 – enquadrando-se numa zona neutra -; o Mato Grande está com 1,31; Trairi/Potengi com 1,15; e a Metropolitana está com 1,07. Os indicadores no Oeste, Alto Oeste e Vale do Açu são, respectivamente, 1,00, 0,89 e 0,99.

Opinião dos leitores

  1. Daqui alguns dias teremos alta no índice de trsnsmissibilidade.As escolas vão ser um grande vetor de transmissão.infelizmente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Com pandemia, RN registra taxa de desocupação de 17% em agosto; 265 mil buscam trabalho

Dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19 de agosto divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (23) informam que a taxa de pessoas desocupadas no Rio Grande do Norte alcançou, em agosto, atingiu o maior percentual desde maio: 17%.

Em números, 235 mil pessoas estão em busca de trabalho no estado, uma das cinco maiores taxas de desocupação do Brasil.

No início do levantamento, em maio deste ano, a taxa de 12,3% representava 173 mil pessoas desocupadas no Rio Grande do Norte. No atual cenário, 62 mil potiguares a mais passaram a tentar entrar no mercado de trabalho ao longo desse período.

No Nordeste, Bahia (18%) e Maranhão (18%) superam o estado potiguar e lideram o ranking nacional.

Com acréscimo de informações do G1.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN é de 0,76; Agreste, Alto Oeste e Vale do Açu acima de 1

O índice R (T) – que determina o potencial de propagação do vírus – está em 0,76 para o RN como um todo. As regiões Agreste (1,15), Alto Oeste (1,06) e Vale do Açu (1,07) estão com taxa de transmissibilidade acima de 1, o que significa que cada pessoa infectada transmite a doença para pelo menos uma ou mais pessoas.

Os índices de transmissibilidade para as demais regiões são: Oeste (0,95), Mato Grande (0,83), Seridó (0,94), Trairi/Potengi (0,96) e Região Metropolitana (0,86). Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN.

Opinião dos leitores

  1. Em C. Novos no Seridó, é a mais baixa, e é porque o prefeito é do PT, mas foi contra as recomendações da desgovernadora Fátima.
    O prefeito, Acertou!!!
    Em C. Novos o comércio nunca fechou as portas, segui o todas as medidas de segurança e funcionou bem durante todo o pico da doença.
    Hoje tá colhendo os frutos.
    Uma cidade polo na região do Seridó, que não parou em momento algum.
    Isso prova que Fátima do PT é uma incompetente.
    Se o prefeito segue as suas recomendações, a cidade tinha parado no tempo.
    Fora Fátima!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de transmissibilidade da covid no RN está em 0,76; Alto Oeste, Vale do Açu e Agreste estão acima de 1

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – segundo dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, está em 0,76 para o RN como um todo. Contudo, essa taxa de transmissibilidade está acima de 1 nas regiões do Alto Oeste (1,06), Vale do Açu (1,07) e Agreste (1,15).

No Seridó e Oeste, regiões nas quais era possível observar a taxa acima de 1 ao longo das últimas semanas, é registrada uma transmissibilidade de 0,94 e 0,95, respectivamente; no Mato Grande, o índice é de 0,83, na Região Metropolitana de 0,86, e no Trairi/Potengi de 0,96.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *