Estado deverá indenizar filhos de paciente morto em Mossoró por falta de vaga em UTI

Os familiares de um paciente morto por falta de leito em UTI em Mossoró vão ser indenizados pelo Estado do Rio Grande do Norte com o pagamento de R$ 4.465,00 a título de danos materiais e R$ 50 mil, por indenização em danos morais, mais juros e correção monetária. O valor deve ser dividido igualmente entre os quatro filhos do falecido, que também tiveram direito ao pagamento de uma renda mensal, a título de pensão por morte, na quantia de 2/3 do salário-mínimo, desde a data do falecimento até quando completarem 25 anos de idade. A sentença é do juiz Pedro Cordeiro Júnior, em processo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Mossoró.

Os autores alegaram que o pai deles foi internado no Hospital Rafael Fernandes em decorrência de ter contraído calazar, agravada pelo vírus HIV que ele portava, e que necessitou de transferência para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por indicação médica. Alegam que mesmo havendo determinação judicial no mesmo sentido, constatou-se a ausência de leitos de UTI, com o posterior falecimento do paciente, motivo pelo qual entendem ser cabível indenização por danos morais e materiais.

Assim, ajuizaram Ação Indenizatória contra o Estado do Rio Grande do Norte com o objetivo de obter provimento jurisdicional que lhe assegure indenização por danos morais e materiais, cumulada com pensão, em razão de omissão do ente público na prestação do serviço de saúde, ante a ausência de leitos de UTI, o que ensejou a morte do genitor dos autores.

O Estado do Rio Grande do Norte alegou que os danos suportados pela vítima não foram ocasionados por conduta do Estado, rompendo o nexo de causalidade, pedindo pela improcedência do pedido inicial. Ou seja, alegou que no caso em questão não ficou constatado que o falecimento do paciente tenha se dado por conduta ou omissão do Estado, tendo em vista o grave estado em que se encontrava, pedindo pela improcedência do pedido autoral.

Decisão

Para o magistrado Pedro Cordeiro Júnior, no processo em questão, ficou verificada a omissão do ente público na prestação do serviço de transferência para a UTI solicitada, tendo em vista a inexistência de leitos suficientes para a demanda exigida, o que impossibilitou a internação do falecido. “Em que pese as alegações do demandado quanto ao estado gravíssimo do genitor dos autores, é incabível que o Estado não tenha disponíveis leitos de UTI que atendam a todas as situações existentes”, comentou.

Segundo o juiz, por mais que o estado da vítima fosse grave, ela ainda estava viva e com possibilidade de tratamento, tanto que o médico indicou a transferência para a unidade de terapia intensiva, presumindo-se que o quadro poderia ser revertido em caso de atendimento adequado.

Dessa forma, segundo o entendimento do julgador, restando comprovada que a falta do atendimento emergencial suprimiu a possibilidade de que, uma vez assistido adequadamente tivesse a chance de superar o problema de saúde e sobreviver, não há como ocultar a responsabilidade do ente estatal responsável pela prestação do serviço público omitido.

O juiz Pedro Cordeiro explicou ainda que, embora não se possa ter certeza de que a transferência para um leito de UTI iria levar o paciente à cura ou à melhora do seu estado de saúde, não há como ignorar que efetivamente houve omissão do ente público em garantir o atendimento médico necessário ao cidadão, tendo, inclusive, descumprido decisão judicial em tempo hábil.

Como ficou presumida a culpa do Estado na situação descrita no processo, considerou que cabia a ele comprovar qualquer excludente de sua responsabilidade, ou mesmo demonstrar que tomou as medidas cabíveis para a não ocorrência do evento danoso. “Entretanto, não restando evidenciadas essas excludentes e as provas acostadas indicam que a omissão na prestação dos serviços de saúde pode ter favorecido o óbito do paciente, mostra-se caracterizada a responsabilidade civil da Administração Pública”, concluiu o magistrado.

(Processo nº 0015750-04.2012.8.20.5106 – PJe)
TJRN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Barbosa Santos disse:

    Considerando que realmente é dever do Estado ter leitos de UTI disponíveis para os casos indicados, há de se considerar algumas coisas.
    A primeira é que dificilmente isso acontecerá salvo se habilitarem leitos na casa das centenas. Sempre será possível não ter um leito disponível, como, de outro lado, pode-se ter vários livres sem uso.
    A segunda é que se o Estado pode ser condenado por essa condição, pela má prestação do serviço, como dito e expresso no texto da sentença, habilita o cidadão a ajuizar ação idêntica quando seus processos durarem três, quatro, dez anos para serem julgados.
    Ou será que o Judiciário tal qual o Executivo não presta um serviço de má qualidade considerando a necessidade do cidadão?

Hospital Maria Alice está funcionando plenamente

Desde a última sexta-feira (29), a UTI e o Pronto Socorro do Hospital Maria Alice Fernandes estão funcionando plenamente, com escala completa de médicos intensivistas e pediatras. Devido ao déficit desses profissionais no Estado, a unidade havia passado por dificuldades para fechamento das escalas de plantões no final do mês de julho.

Estão atuando no plantão, por dia, três pediatras no Pronto Socorro, além de 2 intensivistas na UTI. As escalas do mês de agosto estão completas e, para os meses seguintes, já está em tramitação uma contratação emergencial a fim de suprir a carência desses profissionais, devido à quantidade de aposentadorias, férias ou licença médica. O contrato emergencial terá validade por seis meses.

Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), atuando de forma preventiva, está com uma licitação em curso também para contratação de intensivistas e pediatras. Uma outra alternativa, a médio prazo, é a realização de um concurso público para médicos efetivos para o Hospital Maria Alice Fernandes e outras unidades hospitalares do RN. A Coordenadoria de Recursos Humanos da Sesap já realizou um levantamento das reais necessidades de profissionais junto às unidades e enviou o projeto para ser avaliado pela Controladoria Geral do Estado (Control).

Ex-governador Iberê volta à UTI do Hospital Sírio Libanês

O ex-governador Iberê Ferreira de Souza voltou à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, nesta quinta-feira (17). Internado com meningite bacteriana, Iberê Ferreira apresentou um novo quadro de infecção e se submete a exames para apontar a origem desta infecção.

No início do mês de junho, Iberê foi internado na UTI do hospital São Lucas para se tratar de uma infecção que se instalou numa fístula em cicatrização na cabeça do ex-governador, causada por uma cirurgia que Iberê se submeteu.

Estado e Hospital do Coração negociam débito e UTI é liberada para pacientes do SUS

 Um acordo firmado entre o Hospital do Coração (HC) e o Estado do Rio Grande do Norte negociou o pagamento de R$ 2,09 milhões, cujos débitos em atraso se referiam ao atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HC. Com isso, a unidade hospitalar se comprometeu em reabrir os leitos de UTI para pacientes oriundos do Poder Público. A audiência de conciliação foi acompanhada pelo juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, Luiz Alberto Dantas, que homologou o acordo.

Os pagamentos, pelo Estado, serão iniciados em 2014. Os três primeiros, de R$ 600 mil, cada um, serão repassados nos dias 10 de janeiro, 10 de fevereiro e 10 de março. O último, de R$ 294.180,79 será liquidado no dia 10 de abril, totalizando a quantia de R$ 2.094.180,79.

O Hospital do Coração de Natal Ltda, ajuizou ação monitória contra o Estado do Rio Grande do Norte, com a finalidade de receber o pagamento relativo à prestação de serviços médicos hospitalares em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), objeto de contratos realizados entre a Secretaria de Saúde Pública do Estado e a empresa hospitalar.

O acordo foi formalizado entre o Estado, representado pelo procurador-geral Miguel Josino Neto, e pelo HC, representado pelos diretores administrativo e médico, respectivamente, Nelson Solano Vale e Marcos Dias Leão. Eles firmaram ajuste de compromissos, constituído de oito cláusulas.

Entre elas, o Hospital do Coração concorda com os valores reconhecidos pelo Estado do Rio Grande do Norte, sem os possíveis acréscimos de juros, correção monetária e honorários advocatícios sucumbenciais; e, tão logo tenha creditado o pagamento da primeira parcela o Hospital se compromete a reativar os leitos de UTI destinados a receber pacientes encaminhados pela Secretaria de Saúde do Estado.

Ficou definido, ainda, que na hipótese do descumprimento no tocante ao adimplemento da dívida, o Juízo da Fazenda Pública deverá realizar bloqueio judicial da parcela não quitada, efetivando o pagamento ao credor.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gabriel disse:

    Acho um absurdo colocar a Datanorte(jabuti e eterna liquidação) para gerir uma atração turística. Cadê a Emprotur??? Esse é o Estado que tem no turismo uma das principais atividades econômicas???

Reginaldo Rossi volta a ser transferido para a UTI

rossiIIIIIInternado desde o dia 27 de novembro no hospital Memorial São José, no Recife, o cantor e compositor pernambucano Reginaldo Rossi, 66 anos, voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na tarde deste domingo (8). De acordo com a equipe médica, ele sentiu dores na região torácica e apresenta hipertensão e insuficiência renal. Com estado estável, respira sem ajuda de aparelhos e será submetido a exames laboratoriais. Não há previsão de alta.

Considerado “o rei do brega”, Rossi foi hospitalizado no dia 27 com desconforto respiratório, passou dois dias na UTI e depois foi transferido para um apartamento. Na semana passada foi retirado um nódulo da axila direita do cantor. Ainda não há resultado da biópsia que vai identificar se se trata de material maligno ou benigno.

Estadão

Marinho Chagas segue na UTI e seu quadro é preocupante

É grave, principalmente pelo estado de abstinência de álcool, o quadro de saúde do ex-jogador Marinho Chagas. Internado desde segunda-feira (11), na Unidade de Terapia Intensiva da Casa de Saúde São Lucas, em Natal, o ídolo do futebol potiguar está com uma hemorragia digestiva, e segue sem previsão de alta.

O problema digestivo que afeta o ex-jogador é decorrente de duas úlceras no duodeno, em decorrência do consumo excessivo de álcool.

Não bastasse o quadro atual, vale lembrar que Marinho Chagas ainda sofre de bronquite, diabetes, hepatite C e hipertensão.

Humorista do "Pânico" foi parar na UTI por brincadeira no programa

Untitled-1Quem assiste ao “Pânico na Band” sabe que às vezes os humoristas exageram nas brincadeiras. Segundo Marcelo Zangrandi, o Ie Ie, os integrantes vivem cheios de hematomas. O comediante mesmo já sentiu na pele o efeito de uma delas.

Durante o quadro “Zaca Show” – em homenagem ao ex-Trapalhão Zacarias – que Ie Ie gravou com Gui Santana, ele foi “obrigado” a tomar um chá quente com pimenta e as consequências foram graves: o humorista foi parar no hospital.

“O Gui colocou 15 pimentas dedo-de-moça na bebida e eu tomei de uma vez só. Na hora comecei a passar mal. Fiquei dois dias na UTI com gastrite aguda. Sangrou meu estômago e poderia ter me dado úlcera”, revelou Ie Ie ao UOL, nesta segunda-feira (11), durante a inauguração do restaurante Sushibol, em São Paulo, de Daniel Zukerman (O Impostor) e de sua mulher, Marcela Maluf.

Gui Santana disse que sentiu-se culpado pela brincadeira. “Eu não gosto de machucar ninguém, mas aconteceu. As gravações do ‘Pânico’ são intensas, a gente grava, se machuca. Eu já fui parar no hospital três vezes. Já machuquei os olhos, nariz, caí do cavalo. Faz parte”, afirmou Gui.

Desavenças

Durante algumas semanas, o “Pânico” fortaleceu a hipótese de que existia uma rixa entre Eduardo Sterblitch e Gui Santana. Para dar veracidade à “briga”, cada um dos humoristas teve que criar quadros que agradassem ao público. O mais votado poderia se tornar efetivo no programa.

Gui criou atrações como “Pânico Santana”, “MTVGui” e “Zaca Show”, e Sterblicht apresentou quadros como “Poderoso”. A disputa foi acirrada a cada domingo. Segundo Gui, não houve vencedor declarado e cada um permanecerá no programa normalmente. Questionado se há desavenças entre os dois, o humorista admitiu que eles se desentenderam, mas que as mágoas ficaram no passado.

“Tudo começou durante uma brincadeira errada que fiz com ele. Em um dos quadros, eu raspei a cabeça e tirei as sobrancelhas do Edu. Ele já fez isso duas vezes, mas acho que ele não estava em um bom dia. O Edu ficou chateado e não quis mais fazer o personagem. Aí no palco, o Emílio (Surita) sugeriu de criarmos esses quadros. Realmente a gente não se falava direito, eu fiquei chateado pela brincadeira, mas agora já está tudo resolvido. Sou fã do Edu e gosto demais dele”, afirmou Gui Santana.

Em recentemente entrevista ao UOL, Sterblitch confirmou que os dois são amigos e que também admira o colega humorista.

UOL

Direção do Hospital Walfredo Gurgel emite nota sobre falha no ar-condicionado na UTI

A direção do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) informa que o problema ocasionado pela falha no ar condicionado da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Geral será sanado até o final da tarde desta quarta-feira (25). Técnicos da empresa de refrigeração responsável pela manutenção dos aparelhos de ar condicionado do hospital constataram que o defeito foi ocasionado por uma falha no sensor de proteção da unidade externa. Devido à dificuldade de encontrar a peça no mercado, o reparo só pode ser iniciado hoje.

A direção também informa que já esta finalizada a compra de novos aparelhos com potencia de 30 a 60 mil BTUs. A empresa vencedora da licitação tem sete dias para entregar os equipamentos.

Ator global Claudio Marzo é internado em UTI

20130918163620367127oO ator Claudio Marzo foi internado na última segunda-feira (16/9) na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. O artista deu entrada no hospital com insuficiência respiratória e pneumonia. Segundo o boletim médico divulgado pela clínica e assinado pelo médico João Manoel Pedroso, Marzo está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e encontra-se estável. No entanto, ainda não há previsão de alta.

Esta é a segunda vez no ano que o ator é internado na Clínica São Vicente. Em fevereiro, ele também teve pneumonia e uma infecção respiratória. Os constantes problemas respiratórios do ator são causados pelo vício no tabagismo. O mais recente trabalho de Claudio Marzo na televisão foi uma participação no seriado Guerra e paz, da Rede Globo.

Diário de Pernambuco

Sesap implanta novos leitos de UTI na rede hospitalar do RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) entregará oficialmente nesta sexta feira (13), às 10h30, oito novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. Ruy Pereira. Estes são os primeiros dos 159 novos leitos que serão implantados pelo Governo do Estado do RN para melhorar a estrutura da rede hospitalar do Rio Grande do Norte visando desafogar os hospitais de referência da capital.

De acordo com secretário Luiz Roberto Leite Fonseca, os novos leitos de UTI do Hospital Dr. Ruy Pereira estavam previstos para serem inaugurados na próxima semana, mas, diante da grande necessidade, a Sesap conseguiu criar as condições para antecipar a data. Os novos leitos são frutos de compromisso do Governo do Estado, firmado na Justiça Federal, com o Conselho Regional de Medicina (Cremern), Município de Natal, e com a participação do Ministério Público Federal (MPF).

“Nos dois últimos anos tivemos a habilitação de 88 novos leitos de retaguarda para a rede estadual e habilitação de cerca de 100 novos leitos de UTI. Iremos manter a nossa meta de implantar mais 56 novos leitos de terapia intensiva até o fim deste ano. Os resultados alcançados são uma indicação que o estado vem trabalhando de maneira responsável e comprometida para sanar os problemas da rede estadual de saúde”, disse Luiz Roberto Fonseca.

Apontada como uma das carências na Saúde Pública do estado, a necessidade de leitos de UTI no RN será alvo de uma série de ações que serão adotadas pelo Governo com vistas à criação e funcionamento de novos leitos no Estado. O hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, que atualmente conta com 35 leitos de UTI, vai ganhar mais dez leitos; o Hospital Universitário Onofre Lopes implantará mais 9; o Hospital Infantil Varella Santiago receberá 10 leitos, o Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes será contemplado com  8 e a Sesap ainda pretende contratualizar mais 10 leitos de UTI com alguns hospitais privados de Natal.

Os hospitais do Seridó, em Caicó, Dr. Mariano Coelho, em Currais Novos, e o Regional de Pau dos Ferros deverão receber 10 leitos para adultos. Os Hospitais Tarcísio Maia (Mossoró), Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina), e o Hospital Coronel Pedro Germano da Policia Militar também receberão novos leitos.

Simultaneamente a este processo, a Sesap realiza um dimensionamento de sua rede hospitalar que conta com 24 unidades. A ação tem como prioridade fortalecer pelo menos um hospital em cada região do estado para servir como Hospital de Referência, em municípios pólos, como Pau dos Ferros, Currais Novos, Caicó e Mossoró. Para isso, o Governo do Estado vem investido, desde o ano passado, cerca de 25 milhões em reformas, ampliações e compra de equipamentos.

Estado deve garantir UTI para pacientes graves

O Estado do Rio Grande do Norte deve garantir, em 24 horas, o internamento em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a uma paciente de 29 anos, internada desde quarta-feira (4) em estado grave no Hospital dos Pescadores, na Ribeira, em Natal. A decisão é do juiz João Afonso Morais Pordeus, do 2º Juizado da Fazenda Pública de Natal.

De acordo com informações do boletim médico, a paciente apresenta evolução para óbito devido a insuficiência respiratória aguda. O parecer é do médico Cássio Cavalcante. Segundo informação médica, firmada em 5 de setembro, “a paciente (…) necessita de vaga em UTI, sob o risco de agravamento do quadro”.

A autora não tem condições financeiras de arcar com os custos da internação. A Defensoria Pública, que a representa judicialmente, destacou que as informações do Poder Público são no sentido da inexistência de vagas para internação.

Ao deferir o pedido, o juiz João Pordeus, afirmou que a UTI a ser providenciada pelo Estado pode ser tanto na rede pública como junto a instituição privada. O secretário estadual de Saúde será intimado, pessoalmente, para que demonstre o cumprimento da medida no prazo acima, sob pena de multa diária de R$ 500 até o limite de R$ 10.000.

Idoso

Em um processo similar, o juiz João Pordeus determinou ao Estado que providencie vaga em UTI para um aposentado de 71 anos, hospitalizado desde o dia 3 de setembro no Hospital Walfredo Gurgel. De acordo com informações médicas, datada de 5 de setembro, o paciente “encontra-se em estado grave, sob ventilação mecânica invasiva, necessitando de suporte de unidade de terapia intensiva”.

TJRN

Sesap esclarece manutenção de UTI do Hospital Santa Catarina

 A manutenção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Hospital Santa Catarina), apesar do remanejamento dos três cardiologistas do hospital para a UTI Cardiológica do Hospital Walfredo Gurgel, foi possível devido à proposição dos médicos daquela unidade em assumirem maior quantidade de plantões, somada à possibilidade de contratação, pela Sesap, de médicos por meio de cooperativa.

Com a conclusão da nova Unidade de Terapia Intensiva, prevista para os próximos 45 dias, o Hospital Santa Catarina passará a contar com 10 leitos de UTI; A Sesap comunica ainda que estará monitorando as escalas médicas a fim de garantir o pleno funcionamento da UTI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eliana Martins dos Santos disse:

    Quem são os médicos que atendem na UTI cardiológica, se houve remanejamentos e quem é o chefe da UTI cardiológica.?

Pressão dos servidores e médicos consegue suspender fechamento da UTI do Santa Catarina

Nesta quinta, o secretário estadual de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, esteve no Hospital Santa Catarina e reuniu-se com os profissionais de saúde, por mais de uma hora. Na reunião, enfermeiros, técnicos e médicos protestaram contra o fechamento da UTI e a transferência de pacientes e servidores.

O secretário anunciou a suspensão da medida, para que se busque uma solução. A Sesap ficou de publicar amanhã a revogação da portaria. Uma comissão de servidores e do Sindsaúde irá discutir uma proposta para que se mantenha a UTI, a ser apresentada na segunda-feira, pela manhã, quando o secretário retorna ao hospital, para uma nova reunião.

“A suspensão foi uma vitória, mas não garante que a UTI não seja fechada e muito menos a ampliação do atendimento e as melhorias que o hospital precisa. O Sindsaúde irá continuar mobilizando e colhendo assinaturas contra o fechamento da UTI do Santa Catarina”, afirmou Simone Dutra, coordenadora-geral do Sindsaúde e enfermeira no hospital.

Na manhã de hoje, foi feito um ato público e cerca de 200 assinaturas foram recolhidas entre os usuários do hospital. O Sindsaúde também criou um abaixo-assinado na internet.

Goleiro do Alecrim apresenta melhora e deixa UTI do Giselda

danilo-e-ruyO goleiro Danilo, que desde o início do mês está internado no Hospital Giselda Trigueiro com malária, deixou a UTI da unidade nessa terça-feira (16). A informação foi confirmada ao Blog do Periquito já no final da tarde. O goleiro tem apresentado melhoras a cada dia.

Especialistas suspeitam que Danilo tenha contraído malária após defender a seleção de Guinéu-Equatorial, país pelo qual é naturalizado. A última estadia do goleiro no país africano foi em ocasião de partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014.

Após enfrentar a seleção da Tunísia, no dia 16 de julho, na cidade de Malabo, o atleta ainda realizou uma partida pelo Alecrim, válida pela última rodada da Taça Ecohouse, dia 29, diante do América, no Frasqueirão.

Internado na UTI em São Paulo, cantor Netinho apresenta melhora

O cantor Netinho, internado na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, apresentou melhora em seu quadro neurológico, segundo boletim médico divulgado pela instituição neste domingo (2).

A nota diz ainda que a saúde de Netinho se mantém estável e que ele respira sem ajuda de aparelhos.

O cantor foi transferido para o Sírio-Libanês no dia 10 de maio, vindo do Hospital Aliança, em Salvador, onde deu entrada no dia 24 de abril, apresentando problemas vasculares no abdômen. Por isso, passou por cirurgia, durante a qual foi descoberto um tumor benigno em seu fígado.

No dia 5 de maio, Netinho sofreu uma inflamação em um hematoma e precisou passar por drenagem cirúrgica em seguida para remover um abcesso, que apareceu no fígado.

No dia 24 de maio, já em São Paulo, após um mês de internação, ele chegou a ser transferido da UTI para a unidade semi-intensiva do hospital, o que indicava que estava melhorando.

Há uma semana, porém, o cantor teve um pequeno derrame, algo que voltou a se repetir na última quarta-feira (29). Nas duas ocasiões, precisou passar por cirurgia, a última delas para a instalação de um novo cateter para drenagem e monitorização da pressão intracraniana.

Mesmo assim, em boletim divulgado na quarta (30) após a intervenção, o hospital informava que ele estava acordado e obedecendo aos estímulos verbais. Na quinta (31), voltou a confirmar que seu quadro era estável após voltar ao centro cirúrgico para lavagem de coágulos e troca de cateteres.

Netinho é um dos principais nomes da axé music dos anos 1990, e é mais conhecido por seu hit “Milla”.

Da Folha

Netinho sofre hemorragia cerebral e estado de saúde piora

O estado de saúde de Netinho piorou na noite desta quarta-feira (29). O cantor, que permanece internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio-Libanês, sofreu uma hemorragia intracraniana.

Segundo boletim médico divulgado às 22h25 de quarta-feira (29), Netinho apresentou “uma nova e pequena hemorragia cerebral e obstrução do fluxo de líquor”.

Os médicos instalaram um novo cateter para drenagem e monitoração da pressão intracraniana do paciente.

Após o procedimento, Netinho permaneceu acordado e respondeu aos estímulos verbais.

No último domingo (26), o cantor passou por uma cirurgia no cérebro para retirar um coágulo. Ao apresentar melhoras, Netinho recebeu a visita da filha, sem previsão de alta.

Do R7