RN contabiliza 25 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 08 dentro do dia; novos casos são 870

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (04). Foram mais 870 casos confirmados, totalizando 170.289. Até quarta-feira (03) eram 169.419 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.675 no total, sendo 08 (oito) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal, Parnamirim, João Câmara, São Miguel do Gostoso, Assu, Mossoró e Santa Cruz(02).

A Sesap ainda registrou 17 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira (03), eram contabilizados 3.650 mortos. Óbitos em investigação são 754.

Casos suspeitos somam 89.293 e descartados 368.394. Recuperados são 123.516.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silvio. disse:

    Fecharam leitos e hospitais.
    O resultado, é esse aí ó.
    Além do mais, não escutam uma levada de medicos e médicas boms daqui do RN.
    Falta governo.
    Falta vontade.
    Falta espírito público.
    Fátima tá acabando com o RN.

  2. Pixuleco disse:

    Fugindo do controle ! Vamos ver se pelo menos máscara 😷 as pessoas sejam motivadas a usar .

RN registra média mais alta de casos de covid-19 desde o início da pandemia, e número de óbitos se aproxima de pico em 2020

 FFotos: Reprodução Ministério da Saúde

Fevereiro e março se registram os números mais altos de casos de covid-19 no Rio Grande do Norte, desde o início da pandemia, há quase 1 ano. Conforme gráfico acima, o mês passado registrou a média mais alta, de 22,68%, maior que junho do ano passado.

Quanto ao número de óbitos, o estado registra em março uma média próxima do pico no ano passado, que foram os meses de junho e julho.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tom França disse:

    Pra bom entendedor, meia palavra basta! É só vê nesses mapas, como tudo tava caindo até setembro e voltou com força, a partir do início da campanha política, entre setembro e outubro. As imagens são claras. Resumo da ópera: o grande genocida é quem liberou as eleições. Não teve festa junina, não teve carnaval, não teve festa do boi! Sem mais.

  2. Raimundo Sérgio Barbalho disse:

    Não entro na discussão política, mas temos visto que:
    O importante foi ter a eleição, o resto a gente vê depois e ver a propaganda na mídia afirmando que era seguro.
    O importante é fazer lockdown, parar tudo, a economia se vê depois.
    O importante é fechar todos os ambientes abertos e ao ar livre.
    O importante é abrir hospital de campanha em estádios de futebol, para justificar a célebre e importante frase: "Pra quê hospitais, copa se faz com estádios de futebol".
    O importante é não seguir os protocolos comprovados em 42 estudos e usado em 15 países com a medicação testada e aprovada para prefinir os efeitos do covid, com algumas exceções.
    Se não é assim, peço desculpas, mas fico com o mundo real e não aquele produzido em discurso para justificar o que não foi feito ou está sendo dito e não existe.

  3. Cesar Bomone disse:

    Alguém aí tem notícias dos 5 MILHÕES dos respiradores, ou o RN vai ficar no prejuízo mesmo?

  4. André Fortes disse:

    “Ah, eu preciso sair pra trabalhar”

    Então você precisa de vacina

    “Ah, mas o governo tá se enrolando com a vacina”

    Então você precisa ficar em casa

    “Ah, mas aí eu não vou ter dinheiro pra comer”

    Então VOCÊ PRECISA DE AUXÍLIO EMERGENCIAL

    Adivinha quem resolve?

  5. Dantas Jr disse:

    Parabéns aos envolvidos!

RN contabiliza 14 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 1.248

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (03). Foram mais 1.248 casos confirmados, totalizando 169.419. Até terça-feira (02) eram 168.171 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.650 no total, sendo 04 (quatro) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal, Parnamirim, João Câmara e Nova Cruz.

A Sesap ainda registrou 10 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até terça-feira (02), eram contabilizados 3.636 mortos. Óbitos em investigação são 742.

Casos suspeitos somam 90.120 e descartados 367.499. Recuperados são 123.331.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico de Adauto disse:

    Genocidio em curso no Brasil por obra do desgoverno.

  2. Alessandra disse:

    Só votar nela para Presidente que a coisa piora muito mais kkk o povo burro …tão colhendo o que plantaram, eu não votei…nem voto nunca no PT

  3. Val disse:

    É o desGOVERNO Bolsonaro fazendo história.

  4. Calígula disse:

    É o desgoverno de Fátima Bezerra fazendo história.

  5. Mama disse:

    Enquanto ficamos nessa onda de negação da gravidade, desinformação e ataque para todo lado, a situação se complica. Em partes, a própria sociedade com aglomerações desnecessárias , feriados e outras situações, como eleições fizeram a pandemia atingir essas números.

  6. Aprígio disse:

    Se a desgovernadora tivesse mantido os leitos de hospitais todos funcionando e aberto mais creio que a situação era outra.
    Sair fechando sem duvidas foi o maior erro.
    Grave gravíssimo.
    É imoral esse governo de Fátima do PT.

Doria diz que SP entrou na pior semana desde o início da pandemia e não descarta nenhuma medida

Foto: Reprodução/Globonews

O governador de São Paulo, João Doria, disse nesta terça-feira (2) que o estado está na pior semana desde o começo da pandemia. Doria participou do início da vacinação drive-thru no estádio do Morumbi, na Zona Sul da capital, e falou sobre a situação da doença no estado.

“Entramos na pior semana da Covid-19 da história da pandemia desde 26 de fevereiro. Isso não apenas em São Paulo, os demais estados também, eu tenho falado com governadores de outros estados. Há uma preocupação generalizada”, disse o governador.

Questionado sobre se ele adotaria o lockdown para evitar maior propagação da doença, o governador diz que não descarta nenhuma medida.

“Não se descarta nenhuma medida, desde que elas sejam embasadas pela ciência e pela saúde”, afirmou Doria.

O estado de São Paulo registrou nesta terça o maior número de mortes por Covid-19 em 24h desde o início da pandemia, com 468 novos óbitos, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. Com os novos registros, o estado chegou a 60.014 mortes provocadas pela doença.

As novas confirmações em 24 horas não significam, necessariamente, que as mortes aconteceram de um dia para o outro, mas que foram contabilizadas no sistema neste período. Os números costumam ser menores aos finais de semana e segundas-feiras.

O governador disse que o Centro de Contingência irá se reunir nesta terça e o que for decidido será anunciado nesta quarta-feira (3).

A média móvel de mortes, que leva em consideração os registros dos últimos 7 dias e minimiza as diferenças das notificações, é de 259 óbitos por dia nesta terça. O número representa uma alta de 18% em comparação com o valor registrado há 14 dias, o que para os especialistas indica tendência de estabilidade. Como o cálculo da média móvel leva em conta um período maior, é possível medir de forma mais fidedigna a tendência da pandemia.

Nos últimos dias, o estado vem batendo recordes sucessivos de pacientes internados com quadros mais graves da doença. No sábado (27), o total de pacientes internados em UTI superou o valor de 7 mil pela primeira vez desde o início da pandemia.

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, o maior valor anterior durante o primeiro pico da doença havia sido registrado em 29 de julho, com 6.250 pacientes em UTI. A gestão estadual vê risco de colapso no sistema de saúde nas próximas semanas.

Aumento de novas internações

As novas internações por Covid-19 aumentaram 18,3% no estado de São Paulo na última semana, em relação à semana anterior. A velocidade do aumento verificado nos últimos dias preocupa autoridades sanitárias, que temem colapso no sistema de saúde do estado.

Na semana entre 14 e 20 de fevereiro, em média 1.541 pacientes eram internados por dia no estado. Já na semana entre 21 de fevereiro e o último domingo (28), o valor saltou para 1.823 por dia.

“Precisamos da colaboração da população. Não adianta abrir mais leitos. Nós estamos expandindo. Estamos fazendo a nossa parte, mas nós temos a limitação, tanto de espaço, mas também de recursos humanos”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, nesta segunda.

De acordo com o secretário, as pessoas precisam colaborar para evitar aglomerações que possam disseminar o contágio pelo vírus.

Medidas mais duras

Diante da piora da epidemia em todo país, autoridades e saúde e conselho de secretários pedem que medidas mais duras de restrição à circulação de pessoas sejam tomadas.

No estado de São Paulo, começou a valer na sexta-feira (26) a restrição de circulação das 23h às 5h, batizada pela gestão João Doria (PSDB) de “toque de restrição”. O objetivo é aumentar a fiscalização no período noturno para coibir aglomerações e festas clandestinas.

A medida, no entanto, não tem poder de proibição, e é diferente de um “lockdown”. Após a lotação de leitos, algumas prefeituras como a de Araraquara e de municípios do ABC paulista já decidiram adotar proibições que vão além do que é determinado pelo governo estadual.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Homem Aranha disse:

    Incompetente mentiroso. São Paulo tem os piores números do covid. Essa praga só quis vender uma vacina meia boca pros desesperados

  2. Brunoro disse:

    Governadorzinho meia boca.
    Fraco!
    Só leva o tempo em aumentar impostos e fazer politicagem com a vacina, esquece de governar.

  3. Silva disse:

    Esse aí gosta de ir pra Miami, enquanto a população se lasca. É só propaganda, você pensa que SP tá uma maravilha, quando ver, o Estado de SP é o pior em número de mortes no Brasil. A responsabilidade é sua Governador.

RN contabiliza 28 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 07 dentro do dia; novos casos são 742

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (02). Foram mais 742 casos confirmados, totalizando 168.171. Até segunda-feira (01) eram 167.429 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.636 no total, sendo 07 (sete) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(02); Parnamirim(02); 01 em Goianinha; 01 em Tibau do Sul; e 01 em Caicó.

A Sesap ainda registrou 21 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até segunda-feira (01), eram contabilizados 3.608 mortos. Óbitos em investigação são 736.

Casos suspeitos somam 88.802 e descartados 365.718. Recuperados são 123.331.

RN registra 09 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (01). Casos confirmados totalizam 167.429.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.608 no total, sendo 09 (nove) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(02), Mossoró(02), Parnamirim(01), Ceará-Mirim(01), Bom Jesus(01), Arez(01) e Ipanguaçu(01). Óbitos em investigação são 726.

Casos suspeitos somam 86.760 e descartados 364.838. Recuperados são 123.331.

RN contabiliza 09 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 1.535

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (26). Foram mais 1.535 casos confirmados, totalizando 165.050. Até quinta-feira (25) eram 163.515 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.562 no total, sendo 04 (quatro) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal, Caicó, Senador Georgino Avelino e Mossoró.

A Sesap ainda registrou 05 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quinta-feira (25), eram contabilizados 3.553 mortos. Óbitos em investigação são 718.

Casos suspeitos somam 85.883 e descartados 361.297. Recuperados são 118.035.

RN contabiliza 14 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 05 dentro do dia; novos casos são 1.280

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (25). Foram mais 1.280 casos confirmados, totalizando 163.515. Até quarta-feira (24) eram 162.235 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.553 no total, sendo 05 (cinco) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(02), São Gonçalo do Amarante(01), Macaíba(01) e Doutor Severiano(01).

A Sesap ainda registrou 09 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira (24), eram contabilizados 3.539 mortos. Óbitos em investigação são 705.

Casos suspeitos somam 84.710 e descartados 359.798. Recuperados são 118.035.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    O governo bolsonaro bate a sua meta macabra dia apos dia.

    • luciano disse:

      Quem tinha meta era Fátima, 11.378 mortes por covid em 15 de maio de 2020, ainda tá longe e Atila Iamarino, esquerdista q era de 1 milhão de mortes em agosto de 2020, também passou longe

  2. Marcio disse:

    Uma epidemia dessa e ainda aparecem uns imbecis falando merda !
    Melhor calar do que arrotar esgoto , idiotas .

  3. Tom França disse:

    Isso é uma cisma da "Bixiga", com servidor público! Quem mandou não estudar! É inveja é? O funcionário público estudou, "ralou", perdeu noites de sono, fez concurso com grande concorrência, pra chegar onde chegou! E não tem culpa de ser obrigado a ficar em casa, mesmo sem o reconhecimento do trabalho homeoffice, de alguns "tapados" de plantão! Estude, cidadão!

  4. Natalense disse:

    Lockdown no RN Governadora!

  5. Silva disse:

    Eu fico aqui pensando…. só fala em lockdown porque as pessoas não fazem sem precisar ser obrigados ??? já que é notório que todos os hospitais não tem vagas… tanto público como privado. E o vírus muito mas transmissível.

  6. Daniel disse:

    Precisamos de um Lockdown rigoroso com toque de recolher e tudo mais, de no mínimo 3 meses, sob pena nossa da extinção!
    Os servidores públicos que estão há um ano sem trabalhar, devem arcar com o auxílio emergencial ou terem seus rendimentos diminuídos em 40% num gesto de solidariedade para com os demais, como medida de salvação pública.
    Os juízes e Promotores, que estão no topo da cadeia alimentar do funcionalismo público, com salários de 40.000 reais ou mais e outras regalias, deveriam ter seus rendimentos reduzidos em 60%, como medida para se financiar o auxílio emergencial.

    • sol disse:

      Assim como todos os militares, que não fazem nada!! Banqueiros, grandes empresários.. e por aí vai…

    • Paulor disse:

      Tenho certeza que vc já tem o seu salário garantido.. deve ser um sugador dos cofres públicos. Tal asneirará que vc fala, se coloque no ligar de quem sai todos os dias para conseguir o alimento para sua família. Seu Petista escroto !!

    • João Carlos de Lima Monteiro disse:

      Aí dentu

    • João Carlos de Lima Monteiro disse:

      Maz rapaz!!!!

RN contabiliza 19 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 05 dentro do dia; novos casos são 956

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (24). Foram mais 956 casos confirmados, totalizando 162.235. Até terça-feira (23) eram 161.279 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.539 no total, sendo 05 (cinco) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(01), São Gonçalo do Amarante(01), Ceará-Mirim(01), Senador Eloi de Souza(01) e Mossoró(01).

A Sesap ainda registrou 14 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até terça-feira (23), eram contabilizados 3.520 mortos. Óbitos em investigação são 702.

Casos suspeitos somam 80.753 e descartados 357.913. Recuperados são 118.035.

RN contabiliza 22 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 527

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (23). Foram mais 527 casos confirmados, totalizando 161.279. Até segunda-feira (22) eram 160.752 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.520 no total, sendo 04 (quatro) mortes registradas nas últimas 24h, em Parnamirim(02) e Mossoró(02).

A Sesap ainda registrou 18 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até segunda-feira (22), eram contabilizados 3.498 mortos. Óbitos em investigação são 689.

Casos suspeitos somam 81.432. Recuperados são 118.035.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Kink disse:

    O poder público do RN está literalmente viajando. Os casos aumentando e os membros do executivo e legislativo passeando pelo interior doentes e contaminando todo mundo. Tem repartição que adoeceu gente de punhado, inclusive secretário, e o prédio foi fechado para desinfecção essa semana. Alô BG…

Sesap publica portaria suspendendo temporariamente a realização de cirurgias eletivas nas unidades de saúde do RN devido ao crescimento de casos da covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça (23) portaria dispondo sobre as medidas temporárias em relação às cirurgias eletivas realizadas nas unidades de saúde do Rio Grande do Norte, devido ao crescimento do número de casos do Coronavírus (COVID-19).

Por meio do documento, a Sesap suspende, temporariamente, o agendamento e a realização dos procedimentos cirúrgicos em geral nas unidades hospitalares estaduais, além de recomendar a mesma ação nas unidades que compõem a Rede SUS (municipais e filantrópicas) e na rede suplementar.

As cirurgias eletivas que poderão permanecer sendo realizadas são as cirurgias vasculares, ortopédicas, cirurgias via demanda judicial e aquelas em que o adiamento possa agravar as condições de saúde do paciente. Nesse sentido, as unidades devem estabelecer medidas de gestão que possam garantir a segurança para realização das eletivas que estarão autorizadas.

A Portaria recomenda ainda a suspensão de atividades presenciais, ambulatoriais, laboratoriais e de apoio diagnóstico, que não comprometam o cuidado continuado de pacientes, com o propósito de evitar aglomeração de pessoas nos ambientes de espera.

Outra medida disposta na portaria é que as Unidades Hospitalares deverão disponibilizar os leitos e os espaços destinados aos procedimentos eletivos para atendimento e internações dos pacientes suspeitos ou confirmados quando incluídos dentro do Plano Estadual de enfrentamento ao COVID-19, ou dos Planos de contingência dos serviços.

Clique aqui e confira a portaria:

http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20210223&id_doc=713944

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Direita Honesta disse:

    E assim o estado vai economizando seus recursos. E NÃO faz sua parte, que seria criar novos leitos para COVID, e ainda põe a culpa no governo federal. Triste Rio Grande sem norte e sem sorte. Não há governo, não tem senadores e só pode contar com uns 2 ou 3 deputados federais. Quando é que o povo potiguar vai aprender a votar, meu Deus?

    • Potiguar disse:

      Pior que é uma triste tendência, os hospitais particulares estão tomando essa mesma decisão.

    • Direita Honesta disse:

      Pois é. A falta de atitude do governo do estado não prejudica apenas os usuários do sistema público de saúde, prejudica TODOS os potiguares. Onde estão os hospitais de campanha? O governo federal tem enviado MUITO dinheiro para os estados, inclusive o RN. Onde esses recursos estão sendo aplicados?

Casos de Covid-19 e mortes caem globalmente, mas ritmo é diferente em cada país

Voluntária desinfeta a entrada de um abrigo do Exército da Salvação no Texas; os EUA são um dos países que vêm apresentando queda de casos na comparação com final do ano passado Foto: SHELBY TAUBER / REUTERS

O número de novos casos da Covid-19 no mundo vem caindo nas últimas semanas. De acordo com o boletim semanal mais recente da Organização Mundial da Saúde, do dia 16 deste mês, houve uma redução de 16% nas infecções em relação à semana anterior. A queda, segundo afirmam especialistas, é resultado do endurecimento das medidas restritivas implementadas no fim do ano passado e do início da campanha de vacinação contra o vírus, além de imunidade coletiva — embora este último, segundo apontam estudos, seja um fator transitório.

Desde que os primeiros casos do novo coronavírus foram confirmados, em janeiro do ano passado, o mundo já registrou mais de 111 milhões de infecções e quase 2,5 milhões de mortes provocadas pela doença altamente contagiosa. Segundo o relatório da OMS, a semana encerrada no dia 16 também registrou uma queda de 10% nos novos óbitos. Essa tendência aparece desde meados de janeiro, pelo menos. No entanto, apesar de ser uma boa notícia a respeito da crise sanitária, há muitas ressalvas.

Sem uniformidade

A redução de casos e mortes não é um fenômeno homogêneo. Das seis regiões examinadas pela OMS, uma apresentou aumento do número de novos casos: o Mediterrâneo Oriental, que engloba países do Oriente Médio, Norte da África e Ásia Central, e registrou um crescimento de 7% nas infecções. Além disso, embora a Europa e o continente americano tenham apresentado queda em seus números, essas regiões continuam a registrar um alto índice de casos diariamente, que ainda é maior do que os números de setembro do ano passado. Na sexta-feira, as médias móveis nas duas regiões eram, respectivamente, de 170 e 310 novos casos por milhão de habitantes.

— Quando falamos de valores globais, eles precisam ser quebrados em regiões e países para entendermos o que significam. Um número único não nos diz muita coisa — ressalta Natalia Pasternak, presidente do Instituto Questão Ciência (IQC) e pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

Segundo Gabriel Maisonnave, professor da Escola Paulista de Medicina da Unifesp, ao analisar a curva da pandemia desde o início, o mundo já teve três “degraus” de contaminação, isto é, o número de casos já teve um aumento expressivo três vezes, sinalizando o início de cada onda. Desta vez, a redução de infecções é mais significativa, apesar de seu número absoluto ser maior do que nas ondas anteriores. No entanto, a tendência não reflete o real cenário nos países.

—Vemos que há surtos muito fortes do coronavírus nas Américas e na Europa, enquanto na Ásia e na África os casos são mais controlados. O que temos na verdade são epidemias locais com ritmos diferentes — explica o professor.

Os Estados Unidos, que de longe são o país mais afetado em números absolutos, com 28 milhões de casos e mais de 498 mil mortes, também vivem uma queda nas infecções e óbitos. Isso se deu principalmente após a posse do novo presidente americano, Joe Biden, em 20 de janeiro. Desde então, como uma nova orientação federal no combate à pandemia, o país passou a adotar mais medidas restritivas obrigatórias, como o uso de máscaras e o distanciamento físico, e acelerou a campanha de imunização.

— A troca de Presidência teve um efeito muito positivo no combate à pandemia. Saiu uma pessoa que era negacionista e entrou alguém mais favorável à ciência — afirma Pasternak, referindo-se ao presidente Donald Trump.

Brasil na contramão

Por diversas vezes, o republicano adotou uma postura errática em relação à crise sanitária, menosprezando a gravidade do vírus. A conduta levou a mortes que poderiam ter sido evitadas, apontou um relatório da revista científica Lancet.

Enquanto alguns países acompanham a tendência global de queda nos casos e mortes, outros seguem na direção contrária. É o caso do Brasil, que desde o dia 21 de janeiro registra uma média de mortes acima de mil por dia. O Brasil é o segundo país no mundo com mais mortes pela Covid-19 — 244 mil ao todo — e o terceiro com mais casos, tendo registrado mais de 10 milhões de infecções.

Com os gargalos na produção e distribuição da vacina contra a Covid-19, o país só conseguiu imunizar com uma dose 2,74% da população, segundo dados do consórcio de veículos do qual O GLOBO faz parte. Aqueles que receberam a segunda dose somam 0,53%, muito longe da proporção necessária para a volta da normalidade.

— Estimamos que é preciso ter 30% da população vacinados para começar a ver os efeitos da imunização. E 70% para podermos voltar à normalidade — explica Gabriel Maisonnave.

Taxas de 30% da população vacinados com duas doses foram atingidas em poucos lugares, como Israel, onde já foi possível verificar uma relação direta da imunização com a queda de casos.

O aumento da cobertura vacinal e a adoção de medidas mais rígidas para conter o contágio são as únicas soluções para a pandemia, apontam os especialistas. E embora haja uma redução nos casos e nas mortes por Covid-19 no mundo, este não é o momento para aliviar as restrições nem diminuir os esforços pela imunização, ressalta Paulo Petry, doutor em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

— Numa metáfora, é como se estivéssemos num incêndio e alguns países tivessem conseguido diminuir o fogo. Mas ele não apagou. Se a gente se descuidar, o fogo volta a acender — explica Petry, que alerta para as consequências das aglomerações e desrespeito das medidas restritivas. — Quanto mais tempo a gente permite que o vírus circule, maior é a chance de ele sofrer mutações que podem pôr em xeque a eficácia das vacinas.

Risco das variantes

Esse é o mesmo alerta feito pela epidemiologista-chefe da OMS, Maria Van Kerkhove, responsável técnica pelo combate à pandemia na organização.

— Agora não é hora de baixar a guarda. Não podemos entrar em uma situação em que os casos voltem a subir — afirmou Kerkhove na semana passada, sobre a circulação das novas variantes do coronavírus por diversas regiões do mundo.

Até o momento, são três as principais variantes detectadas e com um potencial maior de contágio do que o vírus original: a britânica, a sul-africana e a brasileira. De acordo com o relatório da OMS, a mutação britânica já foi detectada em 94 países e é responsável, pelo menos na Europa, por frear uma queda maior no contágio. Já as variantes oriundas da África do Sul e de Manaus foram encontradas em 46 e 21 países, respectivamente.

Segundo Maisonnave, o surgimento de novas variantes é o principal risco decorrente dos diferentes estágios da pandemia em países e regiões. Sem o controle mais uniforme, casos e mortes sempre poderão voltar a aumentar.

— Ou o mundo inteiro controla a pandemia, ou ainda vamos viver essa situação por muito tempo.

O Globo

RN contabiliza 16 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 03 dentro do dia; novos casos são 81

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (22). Foram mais 81 casos confirmados, totalizando 160.752. Até domingo (21) eram 160.671 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.498 no total. Sendo 03 (três) óbitos registrados nas últimas 24h, em Assú, Mossoró e Tibau.

A Sesap ainda registrou 13 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até domingo (21), eram contabilizados 3.482 mortos. Óbitos em investigação são 683.

Casos suspeitos somam 79.337 e descartados 356.069. Recuperados são 118.035.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. sol disse:

    Nessa situação, é fechar quase tudo!! Deixar somente, o essencial, farmácia e supermescado em horário reduzido. Pára tudo!!!

  2. pereira disse:

    CHEGAMOS onde CHEGAMOS, com esse numero ABSURDO de infectados e MORTES, por CULPA da população Irresponsavel e Inconsequente, Autoridades com FALTA de DETERMINAÇÃO, CORAGEM, INTERESSE, FORÇA e VONTADE POLITICA para Combaterem o ISOLAMENTO e DISTANCIAMENTO SOCIAL bem como o USO OBRIGATORIO de MASCARAS. CHEGA de FAZ de CONTA, MENTIRAS e ENGANAÇÃO, ou as Autoridades VÃO pra CIMA dessa população com MUITO SPRAY de PIMENTA e CASSETETE para botar esse povo dentro de casa ou NAO Conseguirão CONTAR o NUMERO de MORTOS e INFECTADOS. CHEGA de COVARDIA. QUE DEUS TENHA MISERICORDIA DE NÓS.

RN contabiliza 11 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 03 dentro do dia; novos casos são 1.272

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (19). Foram mais 1.272 casos confirmados, totalizando 159.072. Até quinta-feira (18) eram 157.800 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.448 no total. Três(03) óbitos registrados nas últimas 24h, sendo 01 em Natal, em Ceará-Mirim e 01 em São Fernando.

A Sesap ainda registrou 08(nove) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quinta-feira (18), eram contabilizados 3.437 mortos. Óbitos em investigação são 667.

Casos suspeitos somam 77.168 e descartados 354.528. Recuperados são 108.220.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tom França disse:

    Tem que ser feita uma sindicância, pra apurar porque no RN tem tantos óbitos em investigação(mais de 650), se em outros Estados como na nossa vizinha Paraíba, esse número não chega a 50! O mais alarmante nisso tudo, é que no Brasil esse número não chega sequer a 3.000! Ou seja, essas investigações no RN, responde por mais de 20% de todo o País!

RN contabiliza 13 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 378

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (18). Foram mais 378 casos confirmados, totalizando 157.800. Até quarta-feira (17) eram 157.422 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.437 no total. Quatro(04) óbitos registrados nas últimas 24h, sendo 03 em Natal e 01 em Mossoró.

A Sesap ainda registrou 09(nove) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira (17), eram contabilizados 3.424 mortos. Óbitos em investigação são 651.

Casos suspeitos somam 73.730 e descartados 352.787. Recuperados são 108.220.

RN contabiliza 08 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 272

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (17). Foram mais 272 casos confirmados, totalizando 157.422. Até terça-feira (16) eram 157.150 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.424 no total. Quatro(04) óbitos registrados nas últimas 24h, em Natal(02), São Gonçalo do Amarante(01) e João Câmara(01).

A Sesap ainda registrou 04 (quatro) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até terça-feira (16), eram contabilizados 3.416 mortos. Óbitos em investigação são 651.

Casos suspeitos somam 73.756 e descartados 352.494. Recuperados são 108.220.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    Cadê os 5 milhões ???

  2. Sps disse:

    A governadora está agindo em todos os sentidos. Cabe a pipuilação fazer sua parter. Cada um tem sua obrigações. Já esse presidente chupeta que tá ai, não faz nada , a não ser incitar o ódio, fazer propaganda enganosa, negar a ciência, criar leis de armamento. As reformas, lascou o pobre, o peuqeno trabalhador, e vem chumbo grosso ainda. Aguarde a reforma tributária, política e por ai vai.. salários congelados até 2022, aumeto de previdência, aumento de combustível, aumento de alimentação .. e o salário…. ó

    • Calígula disse:

      A reforma da previdência estadual da governadora Fátima Bezerra PT foi perversa com os servidores públicos estaduais.
      Chore pode chorar. Bajulação tem limites há, há, ha

    • Loro disse:

      Isso é conversa homi.
      Só vc tá vendo isso.
      A governadora é ausente, vive escondida na moita.
      Cadê os respiradores??

  3. Natalense disse:

    Ela segue trabalhando. Quem não usa máscara e dar mal exemplo é outro membro do executivo nacional. Melhor Governadora da história do RN.

    • Calígula disse:

      Sei, Só que Não.
      Essa administração Estadual é pífia e medíocre em todos os sentidos.

    • Calígula disse:

      Melhor Governador do RN foi Garibaldi Alves filho, esse sim trabalhou, fez a adultora santo expedito e deu início a grandes obras de combate à seca no RN, levando esperança aos sertanejos, as rodovias do RN eram boas de se rodar.
      Não vi nenhuma grande obra dessa atual governadora. Ainda tivemos outra grande governadora Wilma Maia, Geraldo Melo.
      Essa Fátima não chega nem aos pés desses três mencionados.

  4. Calígula disse:

    Cadê a Governadora dos decretos?
    Você entra no Nordestão e o sistema de comunicação só fala em decretos do governo do estado.
    Ação da Governadora que é bom nada.
    Já meu presidente Jair Bolsonaro age, mata a cobra e mostra o pau.

    • Edilson disse:

      Vc vai ter que engolir sem direito a arrotar. Fátima governadora até 2026