Política

“Ninguém vai levar o papelzinho para casa. O papel automaticamente é depositado dentro da urna”, diz Bolsonaro, sobre voto auditável, em entrevista ao BG

Foto: Reprodução/YouTube

Em entrevista ao Meio-Dia RN, com o BG, via 96 FM, nesta quarta-feira(04), o presidente Jair Bolsonaro disse que a discussão e decisão sobre o voto auditável será do parlamento, ‘e o que for decidido, será executado, inclusive, com o seu apoio’.

Bolsonaro ainda esclareceu a polêmica sobre o voto auditável.  “Ninguém vai levar o papelzinho para casa. O papel automaticamente é depositado dentro da urna.

O presidente ainda disse que a questão de Barroso é pessoal com ele, e que “não vai ganhar na canetada”, voltando a falar que a decisão cabe ao Congresso.

 

 

Opinião dos leitores

  1. Mas, segundo o projeto, após a apuração, você pode requisitar seu comprovante. Assim a gente pode mostrar para Pastor da igreja em quem votou.

    1. Como vou saber q o q saiu no papel e na urna é o q eu votei? Quero voto auditável para o “futuro voto auditável” q estão sugerindo.

  2. Urna eletrônica no Brasil:
    6 eleições p presidente, 6 p deputado federal ( 513 a cada eleição) e 6 p senador (81 a cada eleição).
    6 eleições p prefeito (mais de 5000 a cada eleição ) e 6 para vereador ( milhares a cada eleição)
    E até hoje não há um único caso de fraude, ou melhor, não há um único indício de fraude.
    Arrumem outro argumento!

  3. Bolsonaro não quer lisura nas eleições coisa nenhuma. Na verdade está ciente da possibilidade concreta de perder a eleição e deseja claramente tumultuar. Já tem dois discursos preparados caso esse tal de voto impresso seja aprovado. Primeiro, se ganhar irá dizer que só foi eleito porque o voto foi impresso. Segundo, se perder irá questionar o resultado. Isso está claro!

  4. O bolsonaro quer o voto impresso, mas impõe sigilo de 100 anos para a movimentação de seus filhos no planalto. É hipocrisia ou sacanagem mesmo?

  5. A nota do TSE sobre “voto impresso auditavel” é muito clara sobre a possibilidade de fraude no voto eletrônico:

    0% de chance e enorme chance de fraude para o voto impresso.

    Na realidade, Bolsonaro quer dois resultados diferentes: um resultado para DIGITAL e outro para IMPRESSO .

    Quer desacreditar o sistema.

    Basta uma urna ser diferente do impresso em comparação ao DIGITAL , depois dos bolsonaristas alterarem alguns votos impressos e assim coloca em todas as redes bolsonaristas (inclusive blogs alinhados).

    Consequência: o sistema eleitoral cai em descrédito, mas em virtude da fraude na adulteração do impresso.

    Essa é luta imbecil dos “patriotas”. Investimento bilionário (quase 500 mil impressoras e novas urnas) para o objetivo ser o oposto do que se propõe: fraudar as eleições e desacreditar o sistema.

    1. Precisa ser muito gado pra não entender que o MINTOmaníaco das rachadinhas sabe que vai perder as eleições de 2022 e está somente procurando inventar desculpas pra dar o golpe quando sair o resultado… Trump tentou o mesmo nos Estados Unidos e o retardado daqui quer tentar o mesmo com os generais pé de chinelo (mais uns que são corruptos mesmo) do governo dele…

    2. Presidente auditável Já. Como vou ter certeza q o Bozó quer o bem do país se não faz nada que preste.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Independência entre os poderes não implica impunidade, diz Fux, que cita ‘advertência’ ao Planalto

Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, usou o tradicional discurso de retomada dos julgamentos na Corte para enviar recados ao Palácio do Planalto, “diante dos ataques a ministros do STF que integram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e das sucessivas ameaças à realização das eleições de 2022”, assim noticiou a CNN Brasil.

No discurso, Fux afirmou que democracia é o exercício da liberdade com responsabilidade.

“Trago uma advertência. Tratando-se de higidez democrática, não há nada automático, natural ou perpétuo. Ao revés, o regime democrático necessita ser reiteradamente cultivado e reforçado, com civilidade, respeito às instituições e àqueles que se dedicam à causa pública. Ausentes essas deferências constitucionais, as democracias tendem a ruir”, afirmou.

A volta aos trabalhos no tribunal ocorre em meio a uma crise institucional provocada por declarações do presidente a respeito de decisões tomadas pelo STF durante a pandemia de covid-19, além de ataques a ministros que integram o TSE, em razão das urnas eletrônicas.

Segundo o ministro, em uma sociedade democrática, “momentos de crise nos convidam a fortalecer – e não deslegitimar – a confiança da sociedade nas instituições”.

O discurso de Fux não citou diretamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas exaltou a necessidade dos chefes de cada poder ficarem atentos aos limites dos cargos que cada um exerce.

“Como protagonistas de nossos tempos, não olvidemos que o maior símbolo da democracia é o diálogo. Nunca é tarde para o diálogo e para a razão. Sempre há tempo para o aprendizado mútuo, para o debate público compromissado com o desenvolvimento do país, e para a cooperação entre os cidadãos bem intencionados”, complementou.

Tensão entre poderes

Também nesta segunda, todos os ex-presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde a Constituição Federal de 1988 assinaram uma nota conjunta em defesa do sistema eletrônico de votação e com críticas ao modelo de voto impresso.

O manifesto, divulgado nesta segunda-feira (02), afirma que desde 1996 – quando o sistema eletrônico foi instaurado definitivamente -, “jamais se documentou qualquer episódio de fraude nas eleições”, além de ressaltar que as urnas eletrônicas são auditáveis “em toda a etapa do processo, antes, durante e depois das eleições”.

A temática é recorrente nas declarações do presidente nas últimas semanas. Pouco antes do recesso, ao ser questionado sobre o tema, Bolsonaro chegou a xingar o presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso, e vem repetindo desde então que “não haverá eleições” caso elas não sejam “limpas” – o que, na visão do presidente, está relacionado com a aprovação da PEC.

Na última quinta-feira (29), Bolsonaro disse que o Supremo “cometeu um crime” por uma decisão envolvendo a autonomia de estados e municípios durante a pandemia da Covid-19.

“O Supremo, na verdade, cometeu um crime ao dizer que prefeitos e governadores de forma indiscriminada poderiam, simplesmente suprimir toda e qualquer direito previsto no inciso [do artigo] 5º da Constituição, inclusive o ‘ir e vir””, afirmou em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada. As declarações chegaram a ser desmentidas pelo perfil do Supremo nas redes sociais.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Bolsonaro já está rompendo a barreira da liberdade de opinião e colocando em risco a democracia, assim como fez seu ídolo Trump nos EUA. O desfecho todos nós sabemos.

  2. O cara chamar um ministro do STF de pedófilo, sem prova é ser muito escroto. Essa misera só não está preso porque é presidente.

  3. Voto auditado já!!!
    Manda o cabo e o soldado da um jeito logo nesse cabaré.
    Aposto os eggs como a maioria dos brasileiros é a favor.
    Tem que fazer uma limpeza geral nesse cangêre.

  4. Nesses dias o cagão ” pega o beco” kkkk. Não quis pedir pra cagar e saiu, vai ser colocado pra fora debaixo de escolta kkkk

  5. Afrontar nas decisões do STF a Constituição Federal de forma reiterada também atenta contra a democracia ministro. Avise aos seus coleguinhas. Infelizmente o nosso parlamento é corrupto a tal ponto que não tem coragem de enfrentar os ministros do STF.

    1. Só falta enviar o cabo e o solado com a ordem de fechar a casa.
      Se tivéssemos um regime ditatorial essa casa já teria sido fechada ou seria mera serventia dos ditadores, pois assim funciona na Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, Irã e chegando na Argentina

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: “Esse povo brasileiro insiste em humilhar as pesquisas de opinião”, destaca Alexandre Garcia, sobre manifestações de domingo

O jornalista Alexandre Garcia destaca em seu canal do YouTube que ‘o povo brasileiro insiste em humilhar as pesquisas de opinião’. A partir de 3 minutos e 9 segundos de vídeo, confira opinião do comunicador, que destaca as grandes manifestações pelo país nesse domingo(01) a favor do voto auditável e em apoio ao governo Bolsonaro, que teve repercussão minimizada por parte da mídia.

Veja abaixo:

Opinião dos leitores

  1. A grande pesquisa é a seguinte…Vamos contar quantas pessoas foram para as motociatas e quantas ficaram em casa, o lado que tiver mais gente é o que vence…

  2. Reeleição pra continuar isso que está aí? Não. De jeito nenhum. Nem com voto impresso. Ponto final. O gado que se recolha à suas cocheiras.

  3. “Os idiotas dá pra gente convencer… convencê-los e trazer para o nosso lado”.

    Jair Messias Bosonaro.

  4. Mais um comentário sem lógica de um jornalista que jogou sua carreira de anos no lixo para lamber bota de projeto mal feito de ditador. Se juntar todas as cidades não tinha gado nem para lotar o arena das dunas. Só o gado acha que o povo estar com o bolsonaro. O povo que é se livrar dele o mais rápido possível.

    1. Esse viu só a foto do início, quando lotou a esplanada ele não teve coragem de vê mais.
      Kkkkkkkkkkkk
      Vai se enganando viu?
      Eleições limpas Já.
      Ganha quem tem votos.
      Ponto final.

    2. Sem lógica é a pêia do jumento bolinha que o Luladrão vai levar se atrever-se a candidatar.
      Aí, tu irás ver com números limpos qual será realmente a lógica.

  5. Tinha pouca gente. Como sempre a patota gado comparece em peso. O resultado é aqueles gatos pingados comedores de capim na Esplanada dos Ministérios.

    1. Kkkkkkkkkkkkkkk
      Esse tá pior que a deputada que aparece com a cara toda machucada e não sabe quem foi. Só em Brasília tinha mais gente apoiando o Presidente que os votos da esquerda em toda região centro oeste.
      Mas os zumbis, a esquerda apavorada e os institutos de pesquisas falsas dizem que não tinha ninguém
      Kkkkkkkkkkkkkkkkk
      Realmente o pior castigo para esquerda é a verdade

  6. Aí vem o “Datafoice” dizer que o bandido, cachaceiro e analfabeto de 9 dedos está liderando as pesquisas. Um canalha que não pode ir no bar comprar uma pinga, nem consegue organizar uma simples “jegueata” com seus fiéis seguidores de 4 patas. É de lascar!

  7. Que Deus nos livre do voto auditável , ja imaginou o tamanho do cabresto, o cara compra o voto e exige o comprovante, Bolsonaro ta querendo comprar a eleição

    1. Ninguém sai com o comprovante do voto. Se informe sobre o voto impresso. A impressão fica com o próprio tre.

    2. De acordo com meu parco entendimento, o voto impresso não significa que eu voto e recebo um papel, não. O voto fica no arquivo da urna, se por acaso for preciso auditar a eleição, aí sim, os votos eletrônicos seriam confrontados com os votos impresso na leitura da urna. Vamos votar do mesmo jeito. A diferença é que suspeita do de fraude pode-se conferir o eletrônico com impresso. O eleitor não vai receber papel nenhum.

      Se eu estiver errada, por favor quem tem mais conhecimento, me corrija. Eu acho estranho esse medo do STF.

    3. Realmente as pessoas fazem comentários sem ter noção sobre o que estão falando .
      Vc não sai com nenhum comprovante . Seu voto é impresso e cai automaticamente dentro da urna sem nenhuma identificação de quem votou . E caso necessário a urna pode ser recontada . Simples assim !!
      Não falem tanta besteira .

    4. Fátima, desinformada, deveria ter ficado calada. Mas esquerdista é assim mesmo, não se informa e sai falando bobagens, passando vergonha. O negócio é ser contra. Coitada!

    5. O voto já é auditavel…Quando termina a votação, toda seção libera um extrato com a contagem dos votos

  8. A verdadeira democracia é aquela que benefecia a todos da melhor forma. com certeza ela não aquela que é melhor para min e ruim para o outro. a maioria dos brasileiros neste contesto precisam retornar ao pré escolar.

  9. O mais interessante nessa discussão é, enquanto se discute voto em papel ou em urna eletrônica o povo continua sofrendo, Bolsonaro só pensa em reeleição, e o Lula não vê a hora de chegar ao poder, gente não existe só o Lula e o Bolsonaro não, temos outros nomes que talvez sejam melhor que esses dois. O País tem que andar, Bolsonaro tem q parar de pensar em eleição e começar a governar de verdade, o trabalhador não aguenta mais sofrer, os preços dos alimentos tem alteração praticamente todo dia, a um mês atrás comprei o kg do açúcar a 2,50 hoje esse mesmo açúcar está a 4,50. Sem falar os aumentos constantes da gasolina e do gás de cozinha que está sendo vendido por 100,00 Reais. Onde nos vamos chegar? O Lula é o Bolsonaro só pensam neles, um precisa do outro para sobreviver politicamente. Boa tarde a todos.

  10. VOTO AUDITADO JÁ.
    COMENTÁRIO BRILHANTE!!
    Há se o povo soubesse separar o joio do trigo.
    Mas pra chegar a essa consciência, vai demorar um pouquinho.
    Mas nos vamos chegar lá.
    ABRA AS ESCOLAS GRELO DURO.
    Incompetente.
    Essa com certeza que o povo burro.
    Fora grelo duro.

  11. Serio que tinha 56 milhões de brasileiros nas ruas ontem pra apoiar o MINTOmaníaco das rachadinhas?

    1. Tinha bastante gente sim. Cidadãos conscientes que foram, voluntariamente, diferente dos esquerdistas que só vão a um ato desse tipo por R$ 30,00, um sanduíche de mortadela e um copo de Q-suco. Ou seja, só vão vendidos, com os governos estaduais pagando ônibus para trazerem pessoas aos movimentos,pessoas geralmente de pouco conhecimento, que nem sabem porque estão ali. O pessoal de direita participam dos atos pró democracia e em apoio ao governo federal, pelo patriotismo e para que não seja implantado, aqui, o comunismo, regime que não deu certo em lugar nenhum.

  12. E esse pseudojornalista caduco vendido se humilha em se opor ao jornalismo sério e isento…

    1. Pra vc só é sério e isento se o comentário for a favor de seu candidato, do seu jeito está cheio do lado de Bolsonaro e do luladrão.

    2. Piada do dia! Quem é o jornalismo sério e isento para vcs? A Grobo, a Folha? o Estadão? Isso é formidável, vcs são igual a cachimbo, só prestam se levar fumo.

    3. André e Edu Lima fazem parte do gado que relincha: se não apoia o idiota do Bolsonaro é pq é petista ou comunista. O maior mal de um país é a ignorância de seu povo e de suas pseudoelites gananciosas…

    4. O sujeito que chama um profissional do quilate do Alexandre Garcia de “pseudojornalista caduco” já está dando mostra do nivel do seu caráter. É de lascar!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Braga Netto e Arthur Lira confirmam que não procede ‘ameaça’ caso voto impresso auditável não fosse aprovado: “mentira e absurdo”

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ministro da Defesa, o general Walter Souza Braga Netto, disse ao Poder360 na manhã desta 5ª feira (22.jul.2021) que é “mentiroso” o relato sobre ter ameaçado bloquear as eleições de 2022 caso o Congresso não aprove o voto impresso auditável em urnas eletrônicas.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, Braga Netto teria enviado “um duro recado” ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), no último dia 8 de julho, “por meio de um importante interlocutor político”. Segundo o Estadão, “O general pediu para comunicar, a quem interessasse, que não haveria eleições em 2022, se não houvesse voto impresso e auditável. Ao dar o aviso, o ministro estava acompanhado de chefes militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica”.

“Eu não mando recados. Eu não tenho interlocutor. Isso é mentiroso”, disse Braga Netto na manhã desta 5ª feira.

O presidente da Câmara, contatado pelo Poder360, respondeu dizendo que o episódio não procede: “Mentira. Absurdo. Você acha que tem cabimento algo assim? Acha que pode haver golpe. Isso não existe. E chama a atenção que essa história vem no dia seguinte ao anúncio do Ciro Nogueira indo para Casa Civil, com o governo caminhando para a política. Não existe essa história de golpe”.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. Jornaleco mentiroso criando narrativa pra esquerda corrupta. Realmente o desespero tá gigante. Mito 2022, Tarciso 2026. Esquerdopatas mamadores morrerão por falta de peito. PT é quadrilha.

  2. Ainda bem. Se fosse verdade o genarelo bananeiro teria que ir ao congresso se explicar. Essa turminha precisa aprender a viver na democracia.

    1. Um ze ninguém desse daí, vem chamar um general de 4 estrelas, que estudou e trabalhou pelo bem da pátria durante décadas, dessa maneira baixa, só pode ser um esquerdista nojento, mamador de presidiário solto pelo stf em mais uma de suas falcatruas de interpretações da constituição

    2. Concordo plenamente Pixuleco! O general tem que cumprir a Constituição sob pena de virar um generalzin de república das bananas…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência(Abin) defende voto auditável

Foto: Reprodução/Twitter

O diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Alexandre Ramagem, defendeu em redes sociais o voto auditável, matéria em tramitação na Câmara dos Deputados e pauta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Voto auditável significa segurança ao pleito eleitoral e evolução das urnas eletrônicas. Assegura integridade e transparência aos resultados do sufrágio universal. Compromisso com a representatividade popular e a democracia”, escreveu Ramagem.

A matéria exige a impressão de cédulas em papel na votação e na apuração de eleições, plebiscitos e referendos no Brasil. Pelo texto, essas cédulas poderão ser conferidas pelo eleitor e deverão ser depositadas em urnas indevassáveis de forma automática e sem contato manual, para fins de auditoria.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), determinou a criação de uma comissão especial para analisar a proposta, contida na PEC 135/19, de autoria da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF). Na última semana, foi sorteado o relator: deputado federal Filipe Barros (PSL-PR). Ambos são aliados de Bolsonaro.

R7

Opinião dos leitores

  1. Mais um assunto pra desviar a atenção do foco que está perturbando o Governo Bozo. E ainda tem muitos manés, que se acham inteligentes, falando baboseira sobre a urna eletrônica. Abre-se aí a brecha pra derrubar todo o sistema eleitoral e voltar à votação em cédulas, como nos EUA. O Minto não se cansa de copiar o sistema americano… Foi isso aí que o povo gado elegeu como presidente… lastimável…

  2. Concordo com o voto impresso. Certamente há algo errado, roubo e safadeza, não ten como um político como Bolsonaro estar eleito de 25 anos pra cá, início do voto eletrônico, usando a urna eletrônica.

    Certamente isso é uma prova de roubo.

  3. Tem que fazer como o eleitorado do Inocêncio de Oliveira. Carbono. Leva-se o carbono e, ao votar, cria-se uma segunda via para que o Coroné veja se seu gado votou nele mesmo.

  4. A narrativa de quem sabe que vai perder. Os caras acusam de fraude sem UMA unica prova. Sabe o nome disso? Desespero. É melhor JAIR se acostumando com a derrota, boiada.

  5. Mas já auditável e impresso. Os partidos recolhem a impressão após a votação e cria sua própria contabilidade e confere com a TSE

  6. Se as urnas existem fraudes ( COISA QUE EU NÃO ACREDITO), como seria essa auditoria? Iria convocar todos os eleitores a comparecer as seção eleitoral com o comprovante de votação? Se falsifica até dinheiro, quanto mais um papel que sai da urna.

  7. Veja a contradição dos PETRALHAS. SEGUNDO ELES , LULA JÁ GANHOU. E PORQUE TEMER O VOTO AUDITÁVEL?

  8. O ideal é que seja voto em cédula com os nomes datilogrados e impressos naquelas máquinas de impressão a álcool que as escolas imprimiam há decádas. Também, aproveitando a onda da idiotice como regra, vamos voltar aos cheques bancários, eliminar os cartões (muitos clones), acabar a identificação digital e também as transações on line. Tudo passível de manipulação. Vão se tratar doentes. A pouco tempo, o cara sem vergonha e seu gado (com a vaca louca) estavam reclamando do voto em cédula nos EUA, dizendo que a eleição tinha sido fraudada. Sabem porque querem a cédula? Porque é mais fácil para a milícia chegar nas comunidades afastadas e colocar armas na cabeça de alguém e colocar votos pra determinados candidatos, aliás, o sem vergonha já tem experiência nisso desde 1994.

  9. Aconselho a quem desconfia das urnas eletrônicas a trabalhar nas eleições. Não existe como invadir o sistema pelo simples fato das urnas não estarem ligadas à internet. Quando a urna é aberta estão presentes todos os fiscais de todos os partidos, retiram o relatório com a urna zerada e todos assinam, quando termina a votação é impresso o relatório com o quantitativo dos votos para cada candidato é colocado na parede da zona. É confiável. Se não fosse esses imbecís que foram eleitos não seriam.

    1. Você precisa se atualizar Maria, em vários testes, houve invasão as urnas, mesmo o TSE disponibilizando os testes em apenas 04 horas para os testes. Todo país desenvolvido tem a política de imprimir o voto. Todo sistema de informação já foi invadido, Nasa, KGB, bancos, como uma urna feita por técnicos da Venezuela não pode ser invadida ou seus dados manipulados? Pior, como as urnas possuem chave criptografada única?
      Será que os dados que são extraídos das urnas, são os mesmos divulgados pelo computador do TSE? Qual é o grande receio ou medo em ter o voto impresso para poder fazer uma auditoria?

    2. José firmino, eu já vi alguém falar asneiras mas em toda a minha vida nunca vi alguém superar você. Se nos testes a urna foi invadida é pq alguém colocou um cabinho lá na urna e ligou esse cabinho no computador. Urna não é igual a sua cabeça não que entra qualquer merda via WiFi, Whatsapp, Face… Insta…

  10. O voto já é aditável, existem N relatórios de auditoria que as urnas emitem , o que eles querem é uma maneira deles “milicianos” de auditar e assim ter como ameaçar com as milícias infiltradas nas comunidades, hoje encontradas praticamente em todas as comunidades do Brasil. Imagine uma pessoa da comunidade do Rio, não entregar a comprovação de que não votou no candidatos deles? Não tem menino besta ai não, isso vai ser o voto de cabresto de volta. Retrocesso, gente não caiam no encantamento da serpente. A arma que a gente tem é o voto e secreto!!! Vamos continuar assim.

  11. Se dizem que o sistema eleitoral brasileiro é tão perfeito e confiável, por que tanto medo desse voto auditável? Quanto mais transparência, melhor. O que não pode é haver dúvidas quanto à legitimidade do resultado.

    1. Perfeito ! Isso acabaria com mais um destes discursos vazios e falaciosos do JuMinto.

    2. Estou esperando sentado (quase deitado) desde 2019 as provas das fraudes das eleições de 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018.
      O presidente disse que tinha, mas até agora …………..

    3. Bananinha já disse que não existem provas de fraude em eleições. Mais uma das mentiras diárias do pior presidente que o país já teve. E vai ficar por isso mesmo? O que o mito miliciano diz agora? Vai dizer que não disse, como fez quando acusou a China? Este anormal precisa ser intimado a provar suas declarações. A palavra do Bozo não vale nada. Só DH diz que acredita mas como sabemos, DH mente.

    1. Assume para o delírio de quem adora CORRUPTOS condenados por corrupção em todas as instâncias por desviar recursos públicos, para quem adora quem comanda MENSALÕES e PETROLÕES, para quem adora quem governa o país gastando BILHÕES em Copa do Mundo e Olimpíadas enquanto os hospitais públicos estavam super lotados e sem condições de atender a população.

  12. Esse cara da ABIN é aquele mesmo que é amigo dos filhos do MINTO? Aquele que está deixando o MINTO usar uma instituição de Estado para defender o filho corrupto do MINTO? O mesmo que está deixando o MINTO usar os servidores de lá para trabalharem contra a CPI? Muito isento viu!

    1. Este governo é horrível, mas sou a favor do voto auditável sim, e digo mais, não seria apenas em caso de dúvida, o que acabaria em muita judicialização e sim deveria ter contagem por amostragem em 5% ou 10% das urnas de cada zona eleitoral e em caso de divergência nos números apurados eletronicamente a contagem integral dos votos em papel daquela zona eleitoral.

  13. O vote deve ser auditável, sim. Ora, se os hackers invadem até conta bancária, podem acessar, também, urnas eleitorais.

    1. Amigo, as urnas são off-line, elas não se conectam a internet não.

    2. Jr e Potiguar são muito juvenis..Querer discutir com o mito é muita ignorância. O cabra estudou. Entende de medicamento, de programação, de economia, de geografia e até de guerra radiológica. E vcs dois estudaram o quê pra querer contestar o Mito? Era melhor ter ficado caladinhos.🤐🤐

    3. Não é muito mais fácil fraudar votos em papel? Isso é uma tentativa de desacreditar o processo eleitoral já vislumbrando a trolha que Bozo vai levar.

    4. Antônio, com todo respeito a sua ignorância no assunto, a urna não tem conexão WiFi, ou vc arranja um racker para cada urna ou vai ao depósito das urnas e frauda uma por uma, como nos testes, mesmo com computadores conectados as urnas não houve como mudar os votos, mesmo colocando alguém NOS depositos onde ficam as urnas ou um Racker em cada seção eleitoral não tem como. No mais, Bozo n entende de politica, educação… QUEM DISAE FOI ELE, quem dirá de segurança da informação.

    5. Ei, antonio Turci… as urnas são off-line, elas não se conectam a internet não…. pare de falar abobrinha e vá crescer…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *