Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do RN defende reabertura gradual e cobra ação do poder público

O Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN) vê com preocupação o cenário de pandemia provocado pelo novo coronavírus e o prejuízo que isso tem provocado em toda a economia do estado, em especial no segmento turístico, um dos principais potenciais do RN.

Veja nota do presidente, Habib Chalita:

É sabido a necessidade de responsabilidade, bom senso e equilíbrio que um momento como este exige, mas é preciso também olhar com bastante atenção para os impactos que esta pandemia tem provocado no setor econômico do Rio Grande do Norte.

É necessário por parte do Poder Público um plano para retomada gradual das atividades socioeconômicas uma vez que o setor de hospedagem e alimentação, além do ICMS, tem o tributo do ISS municipal em seus orçamentos e vem sofrido com o fechamento dos segmentos considerados não essenciais e a queda de vendas tendo em vista a permanência das pessoas em suas casas.

Em reuniões com representantes dos Poderes, temos apresentado o atual cenário vivenciado nos segmentos abrangidos pelo nosso Sindicato. É importante que se pense em soluções e não se prorrogue o atual decreto que impõe o isolamento social e determina o fechamento de estabelecimentos, principalmente os hotéis, bares, restaurantes e similares em nosso estado.

Nossa defesa é pela reabertura gradual dos empreendimentos sempre de acordo com as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS). E diante disso, sugerimos que, com a proximidade de uma das principais datas do calendário, o Dia das Mães, que é celebrado no segundo domingo de maio, o segmento esteja funcionando de forma que possa atender dentro das normas estabelecidas pela OMS.

Habib Chalita
Presidente

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gugu disse:

    Quem vai para um restaurante numa pandemia desta.

  2. Luciana Morais Gama disse:

    A entidade patronal precisa entender que quem ordena o comércio na cidade é a PREFEITURA, e não o Estado.

Trump defende manifestantes que protestaram pelo fim do isolamento social nos EUA

Foto: ALYSON MCCLARAN / REUTERS

Um mês depois de vários estados decretarem isolamento social, deixando americanos em casa por causa do novo coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu as manifestações que aconteceram no fim de semana contra as medidas de restrição para conter a propagação da Covid-19. Os protestos ocorreram no dia em que o país passou de 40 mil mortes.

— São ótimas pessoas. Elas estão claustrofóbicas, querem sair. Elas querem suas vidas de volta. As vidas que tinham foram tiradas dessas pessoas — disse Trump em uma entrevista coletiva no último domingo, depois de um dia marcado por protestos espalhados pelos EUA. — Essas pessoas amam nosso país. Elas querem voltar ao trabalho.

Várias cidades registraram protestos no sábado e no domingo, em geral reunindo algumas centenas de participantes pedindo o fim da quarentena e a reabertura de lojas e do comércio. Além do fim do confinamento, entre as pautas dos protestos houve reivindicações comuns à extrema direita, como a redução do controle de armas. Símbolos nazistas e cartazes comparando alguns governadores ao ditador nazista Adolf Hitler também aparecerem em meio aos manifestantes — o que foi minimizado por Trump na coletiva.

— Eu diria “de jeito nenhum” a isso, com certeza, mas não vi essas coisas. Tenho certeza que a imprensa exagerou — declarou Trump.

‘Desobediência civil’

A decretação do isolamento social pelos governadores abriu um embate com Trump, que alega que cabe a ele decidir sobre como e quando as atividades econômicas serão retomadas. Na quinta-feira passada, Trump anunciou um plano em três etapas para a retomada das atividades, flexibilizando as medidas de isolamento até o início do próximo mês. As medidas, no entanto, foram criticadas por cientistas que alertaram repetidamente que o afrouxamento da quarentena muito cedo pode ter consequências devastadoras. Na sexta, ele manifestou apoio aos protestos pedindo para “liberar Virgínia”.

O manifestante conservador Tom Zawistowski, que participou no domingo nos protestos em Ohio, afirmou que a “desobediência civil” será comum caso as atividades econômicas do país não sejam retomadas até o dia 1º de maio.

— Vamos dizer a eles: “Vá para o inferno, você não pode me dizer o que fazer.” O trabalho do nosso governo é nos representar, proteger nossos direitos e, em vez disso, eles se tornam tiranos, incluindo republicanos como Mike DeWine — disse ao jornal Financial Times, fazendo menção ao governador do estado, que defende que as pessoas devam ficar em casa.

Embora os protestos tenham reunido um número pequeno de pessoas em Minnesota, Kentucky, Pensilvânia, Flórida, Texas e Ohio, a fala de Trump em defesa das manifestações pode fazer com que mais gente saia às ruas contra o isolamento.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia da Covid-19. Segundo a Universidade Johns Hopkins, mais de 744 mil casos foram confirmados — o equivalente a um terço do registro de contaminados no mundo.

Com mais de 22 milhões de pessoas pedindo auxílio-desemprego nas últimas semanas, o presidente americano vem demonstrando ansiedade para uma retomada rápida das atividades econômicas no país, que, antes da crise causada pelo coronavírus, vivia uma bonança financeira — usada como base de sua campanha à reeleição em novembro deste ano.

Na imprensa americana, Trump foi comparado ao presidente Jair Bolsonaro, que no domingo ofereceu seu apoio a manifestantes que exigiram o fim das paralisações impostas pelos governadores em todo país.

Com O Globo

 

Cardiologista do Sírio-Libanês, Roberto Kalil Filho, admite que tomou cloroquina e defende seu uso no tratamento

Foto: Reprodução TV Globo

Ao receber alta hoje após dez dias de tratamento por causa da Covid-19, o cardiologista Roberto Kalil Filho defendeu a utilização da cloroquina em pacientes internados, já que existem evidências sobre a eficácia do medicamento e os estudos vão demorar para apresentar resultados. O médico do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, disse que a cloroquina estava liberada apenas para pacientes graves e agora já estava liberada para todos os pacientes internados.

“Febre, falta de ar, tosse, dor no corpo, uma sensação que nunca tinha vivido em 60 anos de vida e espero nunca mais viver nos próximos anos de vida. O que senti foi indescritível”, diz ele.

O cardiologista acredita que o procedimento vai ajudar a impedir a evolução dos casos e internações em UTIs. Ele disse que o uso do medicamento deve ser ministrado apenas para pacientes da doença que estão internados e podem ter os efeitos colaterais monitorados. Roberto Kalil Filho também afirmou não existe como prever quando será o pico da contaminação no Brasil. O médico ainda afirmou que nunca se sentiu tão mal na vida.

Globo, via CBN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calixto Silva disse:

    Não pode usar este medicamento por que? Por que assim como o vírus chinês covid-19 veio da China, da mesma forma a cura tem que vim de lá, para que o mérito seja da China. Essa imprensa e esta esquerda, são um cranco na sociedade brasileira.

  2. Morais disse:

    Já tomei pra artrite reumatoide, mas tive que interromper. Assim mesmo, o tratamento foi controlado devido suas reações. No meu caso, afetou a visão e a pressão. É um medicamento que merece acompanhamento e vai depender de cada caso.

  3. Júnior disse:

    Não vejo a hora que esse traidor Madeta seja exonerado !

    • WellingtonB disse:

      Traidor por que? Explica aí sabidão. Ou então deixa de falar miolo de pote.

  4. Raimundo disse:

    O remédio não tem q ter pai, lado, ideologia. Tem que funcionar e em uma hora dessas onde um dos médicos mais conhecido e respeitado do brasil, tanto prescreve quanto o próprio usou, falta o que para isso salvar o nosso país ?

  5. Antonio Turci disse:

    Bolsonaro, sim. Há dias vem defendendo o uso acompanhado da Cloroquina. Interessante, se o método der errado essa tal de esquerda culpará o Presidente; e se der certo, heim?? Quem terá o mérito? A rigor, está discussão nem deveria estar acontecendo. Temos que ver o esforço de todos. Entretanto o país tem um Presidente que, seja qual for o resultado, ele por este responderá.

  6. Assis disse:

    Certo ta o PT com números. De 11mil morte no RN

  7. Az disse:

    Jamais essa imprensa irá divulgar se D certo, colocará no roda pé do jornal bem pequenininho se ele estiver certo.

  8. Gustavo disse:

    Se realmente funcionar é for liberado para uso em larga escala, Bolsonaro vai sair bem forte dessa crise toda. Uma virada incrível.

    • André Fortes disse:

      Olha no que o cara pensa: Bolsonaro. Meu Jesus, daí juízo a esse 🐂🐂🐂🐂🐂

    • Paulo disse:

      Jair Messias Bolsonaro sairá FORTÍSSIMO, a mídia vai se ferrar junto com o engomadinho de São Paulo. Inclusive o acompanhante dele nas entrevistas Dr. Davi Uip deve ter tomado essa medicação e ele para proteger seu empregador não confirma. As mascaras dessa gente vai cair e o Brasil vai superar essa situação.

Henrique Meirelles defende ‘imprimir dinheiro’ para conter crise do novo coronavírus: “risco nenhum de inflação”

Foto: Reuters

Henrique Meirelles defendeu nesta quarta-feira (8) “imprimir dinheiro” para recompor a economia durante a crise causada pelo novo coronavírus.

Em entrevista à BBC, o secretário de Fazenda de SP afirmou que a retração da economia será brutal e que, por isso, não existe risco de inflação caso o Banco Central emita a moeda para o pagamento, por exemplo, do coronavoucher.

“O Banco Central tem grande espaço de expandir a base monetária, ou seja, imprimir dinheiro, na linguagem mais popular, e, com isso, recompor a economia. Não há risco nenhum de inflação nessa situação.”

E acrescentou, sobre o aumento da dívida pública e o aumento da percepção de risco do Brasil:

“Olha, dos males o menor. Qual é a alternativa [ao aumento de dívida]? A alternativa é um colapso econômico, que é pior, porque aí nós teremos aumentos posteriores da dívida. Porque aí inclusive o PIB cai, e a dívida como percentual do PIB já aumenta matematicamente. Fora a questão do desemprego e da capacidade da economia de gerar emprego e renda no futuro e evidentemente a arrecadação pública.”

O Antagonista, com BBC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mauricio disse:

    esse ai queria ser presidente, tem o virus do pt, pois ja passou por lá

  2. avelino costa disse:

    ENGRAÇADO MEUS COMENTÁRIOS NÃO APARECEM NO BLOG DO BG? PORQUE?

    • Carlos disse:

      Também acontece comigo e olhe que evito palavrão. Vejo uma certa parcialidade, parece que se o comentário não agrada a quem publica não sai. Lamentável essa postura.

  3. avelino costa disse:

    VAI TE CATAR, QUERENDO TIRAR PARTIDO TAMBÉM DESSA CRISE? OH ECONOMISTA.;

  4. Greg disse:

    Assim faz a Venezuela…imprime dinheiro.

  5. Jacques disse:

    Declaração totalmente controversa. Aumentar a quantidade de moeda circulando sem um relativo aumento equivalente da oferta de bens, vai inflacionar sim os preços.

  6. Jair disse:

    Imprimir dinheiro sem lastro é pintar papel. Por isso que fico com minhas ações em carteira e comprando mais.

  7. Ceará-Mundão disse:

    Emitir dinheiro não gera inflação? É demais!

  8. Bento disse:

    Vai opinar no teu governo em São Paulo
    Aqui obedecemos ao competente Ministro Paulo Guedes.
    E o Presidente de mais de 210 milhões de Brasileiros é Jair Messias Bolsonaro

Governo do Estado defende isolamento para evitar mortes no RN

Foto: Elisa ElsieASSECOM

Na entrevista coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, 07, para atualização de ações do Governo do RN em combate ao Covid-19, o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, apresentou relatório com projeções feitas pela Imperial College London, instituição britânica com um foco em ciência, engenharia e medicina, que subsidiou o documento emitido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UERN).

“O que fizemos já evitou, com certeza, a aceleração da transmissão e, consequentemente, o número de mortes. Mas quando olhamos os números e as tendências constatamos a importância de manter as medidas e intensificá-las. O ideal seria a supressão total da circulação de pessoas, mantendo apenas as exceções estritamente necessárias, como alguns países europeus fizeram já depois de a crise instalada. Somente com medidas mais rígidas de isolamento social poderemos reduzir o contágio e retardar o esgotamento do sistema de saúde, anunciado para o final de abril ou início de maio”, afirmou Cipriano Correia.

VEJA MAIS – VÍDEO: Sesap chega a projetar 10 mil mortes por Covid-19 até 15 de maio no RN

Sobre a gravidade da situação, Cipriano alertou que “Não precisamos esperar para crer. Muitas pessoas não têm sintomas. Outras podem ter sintomas gripais, mas 15% podem ter quadros graves e 5% críticos de índice de mortalidade, o que não é desprezível. Então as pessoas precisam despertar para a realidade do quadro. Evitar qualquer tipo de contato, de aproximação, de cumprimentos e manter o distanciamento é a regra básica que o mundo tem seguido que a Organização Mundial de Saúde tem recomendado para que evitemos o crescimento acelerado e a sobrecarga do sistema de saúde com desassistência e morte sem assistência, que é o que poderá ocorrer nos próximos dias no Rio Grande do Norte e como ocorre em vários países do mundo”.

O secretário de Saúde informou que o Governo do RN está intensificando as ações através de todos os seus órgãos, inclusive do sistema de segurança para ampliar o isolamento social. O Poder Executivo Estadual também está atuando junto às prefeituras para o cumprimento das normas emitidas por decreto que contribuem para aumentar o distanciamento social.

Cipriano também defendeu como medida ideal a decretação de quarentena pelo Governo Federal. “Inclusive mobilizando as Forças Armadas para fazer valer toque de recolher, pois não queremos chegar ao estágio que a Itália vivenciou há algumas semanas”.

HOSPITAL DE CAMPANHA

Sobre a instalação do Hospital de Campanha para ampliar o serviço público de saúde no atendimento aos infectados pelo Covid-19, o secretário explicou que serão feitas mudanças no edital em função da falta de oferta de serviços nos termos que o primeiro edital exigia com equipamentos, pessoal, insumos. “Houve dificuldades para ofertar os serviços, principalmente o equipamento mais crítico, os respiradores. Então vamos remodelar, inclusive em relação a mão de obra médica, e relançar o edital.

AQUISIÇÕES

Secretário de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro ressaltou o grande esforço que a administração estadual vem fazendo para levar proteção à população e a quem está na linha de frente como os profissionais das áreas da saúde e da segurança. “Nós já compramos R$ 7 milhões em equipamentos, via programa Governo Cidadão que utiliza recursos do empréstimo ao Banco Mundial, para somar e ajudar nesse esforço geral. Estamos destinando agora cerca de R$ 5 milhões para a compra de EPI’s, mas precisamos encontrar fornecedores. Tudo isso o Governo está fazendo para proteger os profissionais para que eles possam acolher e proteger a população”.

Mineiro alertou ainda que “a população precisa se envolver e se isolar, não dá para pagar para ver. Não podemos deixar uma tragédia maior acontecer. Temos a necessidade do isolamento. As pessoas precisam se conscientizar”, concluiu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raelma disse:

    O problema é que quanto maior a estimativa que o governo estadual der para número de mortes, ficará mais fácil para gastar uma quantidade enorme de dinheiro sem muita explicação e depois "desmontar" os leitos de hospital de campanha que ninguém mais usará. Aí o assunto já estará encerrado para a maioria. Só o povo que não vai saber direito o que foi feito com dinheiro suficiente para aparelhar um país e não só um dos menores estados do Brasil. Espero que o Ministério Público Federal esteja de olho nos gastos!

  2. Bruno Costa disse:

    É o absurdo o tamanho do pânico que querem colocar na população. Para termos 10 mil mortos pelo Covid19 até 15 de maio, teriam que morrer 263 pessoas por dia no RN!!!

  3. Ceará-Mundão disse:

    Essa doença já está circulando desde dezembro de 2019 e ainda não atingiu 1,5 milhão de pessoas infectadas em todo o mundo. Dá prá ver que esses números apresentados são absurdos, irreais.

    • Ceará-Tolão disse:

      Vc é médico epidemiologista?
      Médicos Sem Fronteiras estão precisando. Vai lá:
      https://www.msf.org.br/trabalhe-conosco-exterior/epidemiologista

    • François Cevert disse:

      Tu paga pra ver Ceará? EUA ontem teve 1970 mortes em 24hrs… Eu disse nos EUA imagina quando chegar aqui com essa força e olha que o galeginho lá que a principio minimizou o problema agora está gastando com força e mesmo assim não vai conter essa desgraça. Abre do olho Ceará.

    • Ceará-Mundão disse:

      A realidade se impõe, "cumpanheros". Os números são claros e irão desmoralizar sua farsa, seu plano macabro. É ridículo ver gente como vcs torcendo pelo vírus. Vcs são doentes. Mentalmente doentes.

  4. Paulo disse:

    … só colocando o exército na rua. Pelo que tenho visto, à população está deixando o medo de lado. Aos que precisam trabalhar, realmente torna-se impossível brigar com a fome. Entretanto, várias pessoas estão na rua sem necessidade alguma ou por algo que poderia adiar.

Toffoli defende saída “diagonal” para isolamento por novo coronavírus; presidente do STF fala em retorno gradual de trabalhadores

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em resposta à pandemia do novo coronavírus (covid-19), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, defendeu nesta sexta-feira (3) que seja considerada uma saída “diagonal” do isolamento social, com o retorno gradual de trabalhadores ao setor produtivo. Ele reafirmou, contudo, acreditar que o isolamento máximo, ou “horizontal”, é a medida mais adequada no presente.

“Quando falamos na necessidade da economia, ela também é fundamental”, disse o ministro durante um webinar realizado nesta sexta-feira (3) pelo portal jurídico Jota. “Nós não podemos ficar em casa sem pensar no dia seguinte. É o que às vezes eu digo para alguns com quem dialogo: nem é a questão horizontal, nem é a questão vertical, vai chegar um momento que nós temos que sair pela diagonal”, acrescentou.

O ministro sugeriu a abordagem adotada pela Coreia do Sul, que promoveu uma política de testes em massa e monitoramento próximo de contaminados para controlar a doença. “Temos que fazer o seguinte: temos testes para saber quem tem condições de sair de casa? Temos que ir atrás disso. Faz como se fez na Coreia. Testa o maior número possível de pessoas e tenta recolocar essas pessoas na força de trabalho”, disse Toffoli.

Ele voltou, contudo, a ressaltar a necessidade do “isolamento máximo possível” no momento, de modo a abaixar a curva de contaminação e impedir um surto de demanda maior do que o sistema de saúde pode suportar.

Vale de R$ 600

Ao ser questionado sobre a insegurança de gestores públicos, que temem infringir leis fiscais ao tomar decisões durante o estado de calamidade, Toffoli adotou discurso tranquilizador e pediu comedimento aos órgãos de controle e fiscalização e também a juízes.

“É um momento também para os órgãos de controle e fiscalização terem sua moderação, e os juízes que vão julgar essas causas também. Tem que se punir evidentemente aquilo em que houve dolo, em que houve má-fé, em que houve locupletamento, mas não podemos criar um sistema que pare o Estado em suas atividades e deixe qualquer gestor temerário de agir”, disse o presidente do STF.

O ministro disse não haver entraves jurídicos, por exemplo, para o pagamento do voucher de R$ 600,00 para trabalhadores informais que foi aprovado no Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro. Toffoli citou liminar (decisão provisória) do ministro Alexandre de Moraes, que autorizou o governo a descumprir dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e da emenda do Teto Constitucional.

“Temos que ter essa consciência de que o Estado, como todos os países do mundo estão fazendo, vão ter que se endividar, vai ter que aumentar a sua atuação como indutor da economia, e também como agente social para as pessoas mais vulneráveis, sejam as desempregadas, sejam os autônomos”, afirmou Toffoli.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. WellingtonB disse:

    Por que vetou o acesso à informação sobre viagens de ministros do STF?

  2. João deixe o Brasil urgente disse:

    Esse canalha matador das testas dos cofres públicos está morrendo de medo de com a economia em frangalhos começar a afeta -los seus altos salários e penduricalhos nojo

  3. Observando disse:

    Ministro do STF querendo ser do poder executivo. Enquanto isso STF cheio de processos para serem julgados.

  4. Yury Azevedo disse:

    Famoso morde e assopra

  5. Santos disse:

    Exato, tem de haver o equilíbrio.
    Usando as palavras de uma pessoa, ontem no jornal das seis da 96, "o momento é de compor, não de impor".

  6. Cabo Silva disse:

    Foco na Constituição!
    Foco na Constituição!

    Seu diploma é de Direito, não MEDICINA.

Janaina Paschoal defende afastamento de Bolsonaro e Mourão na Presidência

 Foto: PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO

deputada Janaina Paschoal (PSL-SP) defendeu durante pequeno expediente na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta segunda-feira (16) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja afastado do cargo. Ela ainda afirmou ter se arrependido de seu voto nas eleições de 2018.

“Esse senhor tem que sair da Presidência da Republica, deixa o [vice-presidente Hamilton] Mourão que entende de defesa. Nosso país está entrando em uma guerra contra um inimigo invisível. Deixa o Mourão, que é treinado para defesa, conduzir a nação”, defendeu Janaina.

“Não tem mais justificativa. Como um homem que está possivelmente infectado vai para o meio da multidão? Como um homem, que faz uma live na quinta e diz para não ter protestos, vai participar desses mesmos protestos e manda as deputadas que são paus-mandados dele chamar o povo pra rua?”

A deputada afirmou que Bolsonaro não só não está tomando medidas de contenção, como também estimula aglomerações em meio à crise do novo coronavírus “estando ele própprio de quarentena”.

“Eu me arrependi do meu voto. Que país é esse? Como é que esse homem vai lá, potencialmente contaminando as pessoas, pegando nas mãos, beijando? Ele está brincando? Ele acha que ele pode tudo? As autoridades têm que se unir e pedir para ele se afastar. Nós não temos tempo para um processo de impeachment. Nós estamos sendo invadidos por um inimigo invisível.”

Em 2016, Janaina Paschoal foi uma das autoras do impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Grupos de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ignoraram o cancelamento oficial dos atos pelo país por causa da pandemia de coronavírus e saíram às ruas para protestar neste domingo (15).

Houve manifestações em cidades de todas as regiões do país, com gritos de guerra e faixas em defesa do governo federal e com uma série de ataques ao Congresso e ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Na semana passada, Bolsonaro chegou a pedir para que as manifestações fossem adiadas, mas apoiadores seguiram insistido em promover os protestos e iniciaram um movimento nas redes sociais: #DesculpeJairMasEuVou.

Apesar de inicialmente ter pedido a seus apoiadores que não fossem aos atos pró-governo deste domingo (15) por causa da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro estimulou os protestos, com postagens desde cedo nas redes sociais, e ainda participou das manifestações em Brasília.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada por volta do meio-dia e seguiu para a Esplanada dos Ministérios, onde um grupo de apoiadores realiza o ato. O presidente não desceu do comboio presidencial e, de carro, passou a ser seguido por veículos com simpatizantes.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Quer dizer que qualquer crítica ao presidente é inválida. Ele é o Caesar?

  2. eu disse:

    é gado, guia cego guiando cegos por um precipício, no final é cair todos juntos no mesmo buraco

    Isso vale tanto pra direita quanto para esquerda, ou pro centro, vê se tem cabimento o próprio presidente podendo contaminar o pais, quero só ver se essa porcaria chegar na nossa casa, e ainda temos que aguentar o gado batendo palmas e protegendo, essa cambada

    Quem se deixa ser guiado isso que acontece,

  3. JOSÉ disse:

    AGORA? É tarde! Ela devia ter dado essa instrução, durante o processo eleitoral. Pra mim vc não passa de uma oportunista.

  4. Jose josimar galdino disse:

    Essa é uma desesperada sem futuro ,está perdida e sem conhecimento ,não sou fanatico por Bolsonaro, voltei em João amoedo,mas agora sou Bolsonaro de carteirinha

  5. Silva disse:

    A venezuela e bem ali.
    Pegue o beco pra lá.
    Que país e esse que qualquer bufa atravessada, se pede o afastamento do presidente???
    Vão ora Venezuela, suma, pegue o bonde na primeira estação.

  6. François Cevert disse:

    Uma doida reconhecendo outro doido.

  7. Giba disse:

    Mais uma golpista arrependida esse gado não se enxergar kkkk

  8. Luiz Moreira disse:

    Se fizer um psicoteste com Bolsonaro ele será reprovado. Tem surtos cada vez mais constantes..

  9. Antenado disse:

    Perdeu uma boa oportunidade de ficar calada.

  10. Jd disse:

    Meu Deus! era defensora intransigente do mito, o enviado de Jesus aqui na terra e já mudou tão rápido!

  11. Chico 100 disse:

    Bolsonaro quer que o País entre em um caos! Caso isso aconteça, muita mulher vai se libertar e fazer o que tem vontade. haja chifre. Ninguém quer ser corno sozinho! Ķkkkkkkkkl

  12. Antonio Turci disse:

    Essa tal de Janaína Paschal teve uma momento de "glória" na luta pela saída da Dilma Roussef da Presidência. Com isto conseguiu uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo. Agora sofreu uma recaída de "holofotíase", o mal que afeta pessoas que têm sede, ânsia de aparecer na televisão. Pois é, a tal Janaína e como inseto: não pode ver luz, não resiste a um holofote. Desta vez vai nadar e morrer na praia, junto com outros que desejam ver o Bolsonaro pelas costas. Ainda não entenderam que MITO é MITO.

    • Maria disse:

      Janaína era um gênio , agora é burra? Meu Deus olhai para esses eleitores do Bozo, tende piedade do resto dos brasileiros , já esses nolsonaristas merecem esses castigo do arrependimento. Ainda é pouco.

    • Jose disse:

      Tenha vergonha , apoiador de corruptos

    • Mané Nelore disse:

      Tenha vergonha, apoiadora de bandidos.
      Cala te a boca.
      Bom mesmo é sua quadrilha de assaltante né??

  13. Laura disse:

    Ela acordou!

  14. Carlos disse:

    O que falta nesse país é que acabe com toda essa raça desqualificada e comece do zero para dá certo. Caso contrário vamos conviver por décadas com esse bando de caloteiros, aproveitadores, exurpadores etc.

  15. Carlos disse:

    Apoiada. Estou sem entender o porque da demora em proibir os voos da europa e outros continentes para o brasil.! Esse individuo que está no poder, está querendo que um terço da população morra? Que os analistas e cientistas se pronunciem e tentem explicar tamanho descaso e incompetência.

Senador Styvenson Valentim defende reformulação do Estatuto da Criança e do Adolescente

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Em discurso nesta quinta-feira (5), em Plenário, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) questionou a eficácia do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (Lei 8.069, de 1990), que está prestes a completar 30 anos, e defendeu sua reformulação.

Styvenson destacou que essa lei é considerada um marco jurídico e político, importante na proteção à infância e à adolescência. Entretanto, disse o senador, o ECA não tem desempenhado as atribuições para as quais foi criado. Ele considera que o estatuto é usada de modo equivocado e acaba protegendo menores infratores. Por isso, em requerimento apresentado à Comissão de Direitos Humanos (CDH), o senador sugere a criação de um grupo de trabalho destinado a fiscalizar, acompanhar e avaliar a aplicação dessa lei.

— O estatuto destinava-se à proteção; era para ser uma coisa boa e agora é o estatuto do criminoso. Ele tem que ser reformulado; tem que ser refeito; tem que ser revisto, até mesmo nas suas penas. O ECA prevê profissionalização e educação. Prevê direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade, à convivência familiar, à comunidade. Falhou em tudo — afirmou ele.

Agência Senado

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Só Comento disse:

    Tem que baixar a maioridade penal pra 12 anos no caso de crimes hediondos. Não pode ter facilidade pra vagabundo não.

  2. Ricardo disse:

    Qualquer um adolescente de 14 anos , sabe o que é certo ou errado.

    • Rivanaldo disse:

      Falou o Ricardo ( mais de 30 anos) e NÃO SABE O QUE FAZ. Votou no bozo porque na cabeça dele só existem dois lados, o do mito e o de Lula.

    • Ricardo disse:

      Rivanaldo, petista revoltado detectado. Adote um “ di menor”. E coloque para dormir no seu quarto. E ser algo de errado acontecer não chame a polícia ( a polícia é opressora).

    • Rivanaldo disse:

      Releia.

    • Evan Jegue disse:

      Porra de fla flu, vamos discutir com argumentos, não com partidos políticos.

Senadora Zenaide defende carreira do servidor público em audiência pública na CDH

Foto: Divulgação

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) promoveu nesta terça-feira (11), audiência pública para debater sobre “Direito do trabalho, com foco na reforma administrativa”. A proposta de reforma, a ser enviada pelo Executivo, deve reduzir o número de carreiras e as formas de progressão do servidor público, com o objetivo de diminuir os custos da máquina pública.

A senadora Zenaide Maia (PROS/RN) participou como presidente eventual da CDH e defendeu e acompanhou a posição do autor do requerimento, o presidente da CDH, o senador Paulo Paim (PT-RS), que afirma que os direitos trabalhistas estão ameaçados e podem piorar com a reforma administrativa que está para chegar ao Congresso.

“O Brasil precisa acordar. Estado mínimo não é a solução. O servidor público precisa ter seus direitos defendidos. Essa reforma administrativa é um desmonte grande para o serviço público e não existe política de estado sem servidor público”, declarou Zenaide Maia.

Durante a audiência e também no seu pronunciamento na sessão plenária, na tarde desta terça, Zenaide Maia voltou a cobrar dos senadores e do Governo Federal mais investimentos na educação (Fundeb), além de investimentos na construção civil, que na sua opinião é um dos setores que mais gera emprego no País.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Ora quem sustenta esse PAÍS são as empresas privadas.
    Todo mundo defende o setor público mas quem bota o pão e o leite na mesa do trabalhador são às empresas privadas.
    Aí ficam com demagogia

  2. Ceará-Mundão disse:

    E os salários atrasados dos servidores do RN? E a reforma da previdência do RN? O que essa senhora tem a dizer sobre isso?

  3. Antenado disse:

    E a reforma da previdência do RN, ela também defende?

  4. Carol disse:

    E lascar os aposentados do RN ?

  5. Amadeu disse:

    Finalmente, um político botou a mão no fogo….

Deputada Natália Bonavides defende que famílias possam plantar maconha para uso medicinal

Foto: Reprodução/Twitter

“Democratizar o acesso ao uso medicinal da Cannabis é garantir o direito constitucional à saúde de todas e todos. Existe a necessidade de o Congresso Nacional debater a regulamentação, pois diversas pessoas necessitam do tratamento, e no cenário atual as famílias de baixa renda não possuem condições econômicas de obter as medicações que podem melhorar a vida do paciente e de seus familiares”, declarou a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN).

A deputada petista foi a primeira a protocolar, na Comissão Especial,  em que faz parte, emendas ao Projeto de Lei nº 399/2015, que permite a comercialização de medicamentos à base de Cannabis. Para a parlamentar, as alterações apresentadas visam ampliar as possibilidades de acesso ao tratamento medicinal com Cannabis, devidamente registradas na Anvisa, conforme aprovação recente da Agência, que aprovou  resolução que permite venda nas farmácias brasileiras de produtos à base de Cannabis para uso medicinal.

Na resolução, por outro lado, vale destacar que a a medida aprovada pela Anvisa, coloca restrições aos produtos com THC, componente importante para o tratamento de muitas doenças, além de restringir o acesso apenas por meio de farmácias.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael disse:

    Quando vocês tiverem um parente que tenha mais de 30 convulsões por dia e, quando usam canabis, esse números cai para menos de 5 convulsões por dia, vocês compreenderão o alcance dessa iniciativa

    • Raimundo disse:

      O remédio tudo bem.
      Mas sabemos que a maiorias dos interessados não estão preocupados com doenças nem cura.
      Se fosse o remédio, ninguém nem falava ou defendia.
      Poderia um órgão público plantar e tirar o extrato pra vender barato…
      Desde que não seja nas universidades.

  2. Carlos disse:

    Plantar, usar e VENDER o excedente da produção na porta das escolas. Na rede pública tem desconto, é só mostrar o vale Canabis chancelado pela esquerda e assinado pelo PT.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Possivelmente ela está querendo plantar também

  4. João Sem Braço disse:

    Aperta um Natália!

  5. Meinardo de Lima disse:

    Vocês não devem ler apenas o título da matéria.
    Lendo vc não vai encontrar nada falando de plantio.

  6. Absurdo desse Brasil disse:

    Quero saber a carteira de trabalho dessa TRABALHADORA ?? Isso nunca teve carteira assinada, nunca gerou 1 real de imposto , uma defensora dos trabalhadores sem nunca ter trabalhado , hipocrisia

  7. Henrique disse:

    Essa mulher é uma vergonha para o RN! Essa não se elege nunca mais.

  8. Roberto disse:

    Eu tenho certeza que Deus está perto de volta. Só Jesus na causa.

  9. Vergonha nacional disse:

    Kkkk é muita hipocrisia, essa boyzinha é do partido dos trabalhadores sem NUNCA ter TRABALHADO, não sabe a cor da carteira de trabalho

    • verdade disse:

      Natália Bastos Bonavides (Natal, 15 de junho de 1988), é uma advogada popular, mestre em direito constitucional, feminista, militante dos direitos humanos e dos movimentos sociais e política brasileira, eleita à Câmara Municipal de Natal pelo Partido dos Trabalhadores em 2016. Foi eleita deputada federal nas eleições gerais de 2018.[1]

      No movimento estudantil foi o início da sua militância. Foi dirigente do Centro Acadêmico Amaro Cavalcanti, representante dos estudantes do curso de Direito da UFRN.[2] Nos movimentos sociais foi advogada do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), do Movimento de População em Situação de Rua e atuou politicamente junto à Marcha Mundial das Mulheres. Foi uma das fundadoras do Escritório Popular, primeira organização de assessoria jurídica de movimentos sociais do estado[1][3]

      Em 2016 foi eleita a quinta vereadora mais votada da capital potiguar, com 6.202 votos.[4] Acabou eleita deputada federal em 2018, pela coligação PT/PCdoB/PHS com 112.998 votos, a segunda mais votada do estado e a mais votada de Natal onde obteve 43.714 votos.[5]

  10. Jose Carlos disse:

    Fica praticamente dificil num pais Continental como o Brasil, com o avançado arcabouço jurídico q prestigia bandido, separar joio do trigo.

  11. Luciano disse:

    Substâncias existentes na maconha são utilizadas pra produzir remédios com fim medicinal, alguém precisa explicar a deputada, que fumar maconha não é remédio mas vício e ainda alimenta o tráfico de drogas.

  12. rezende disse:

    É essa coisa que pretende ser prefeita da nossa capital? Deus nos livre, isso pra mim é apologia as drogas.

  13. Ceará-Mundão disse:

    Essa criatura é uma das provas vivas dos motivos que seguram o RN no atraso, na desgraça. Se o povo potiguar nào tomar juízo e continuar votando nessas porcarias, o destino deste estado será muito sombrio. Que Deus proteja o RN.

  14. verdade disse:

    Verdade seja dita: “Quando uma mulher avança, nenhum homem retrocede”
    Parabéns deputada. Não sou ptista mas apoio a idéia.
    A legalização da comercialização e do consumo da maconha combaterá o crime organizado e o tráfico de drogas.

    • Prof victor pablo disse:

      O cigarro eh legalizado. Nem por isso acabou com o contrabando e com o crime organizado que fatura milhoes trazendo do paraguai.

    • Raimundo disse:

      Isso é discurso pronto da esquerda.
      Drogas são proibidas porque fazem mal.
      Legalizar o que faz mal vai facilitar o acesso.
      Quem apoia a liberação das drogas usa esses discursos prontos.
      Não preocupados com segurança pública.
      Até porque se liberar a maconha os traficantes vão continuar vendendo cocaína etc ou vão assaltar…
      Traficante tem de ser preso
      No desgoverno do PT, a droga e a violência se espalhou pelo Brasil, especialmente pelo nordeste, com o discurso de Lula de que adolescentes assaltam para comprar tênis etc.
      Papo manjado da esquerda.
      O comunismo é uma seita.
      Quem segue é fanático e segue.

  15. Vergonha nacional disse:

    Essa é do partido dos trabalhadores sem NUNCA TER TRABALHO , não sabe a cor da carteira de trabalho,

  16. Ceará-Mundão disse:

    Correta a atitude.

    • Ceará-Mundão disse:

      Crie vergonha e crie um pseudônimo prá vc, "cumpanhero". Corja sem estilo e decência, são canalhas nas mínimas coisas. Não apoio maconheiro, "cumpanhero", isso é coisa de gente da sua laia, esquerdopatas vagabundos. É pelo que já vi até agora, NUNCA apoiarem algo dessa triste pessoa. Pobre Rio Grande sem norte e sem sorte. Aprendam a votar, potiguares.

    • Cigano Lulu disse:

      Potiguar aprender a votar?
      Só pode ser piada pronta.
      De pé no chão ele ainda conseguiu aprender a soletrar…
      Agora aprender a votar, aí já é querer demais.

  17. Judith disse:

    Só quem precisa da planta para tratar doença. Sabe! Apoio.

  18. joaozinho disse:

    Um discurso generalista em pro de uma droga, passa a ideia que essa substancia cura qualquer doença, e nao tem efeitos colaterais, ao contrario do que se vem provando em centros universitarios serios em todo o mundo.. Neste discurso perigoso, poderia incluir ate a cocaína que tambem tem efeito medicinal, o opio, etc… ou ate o cigarro, que alivia as dores de enxaqueca, sem pensar nas consequencias desse tipo de propaganda irresponsavel.
    Contraditório esta pessoa, vindo de um partido que defende a intervençao do estado na vida das pessoas… quando na verdade ela ta defendendo o liberalismo: que se produza e venda em casa uma droga que causa muito mais males diversos a saude do que beneficios. Qual seria o objetivo vindo de uma pessoa rica , um pensamento desses? Desmoralizar o combate as drogas e integrar as familias ao narcotrafico com naturalidade? aumentar o consumo de drogas psicotropicas para lazer?

  19. aof disse:

    É do PT? Normal. Continuem com essas pautas. As eleições estão proximas e quem não é usuário saberá dar troco.

  20. Ricardo Carvalho disse:

    Já no caso do partido que virou quadrilha e seus puxadinhos é para consumo próprio! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  21. Ricardo disse:

    Essa pauta maconhista é muito bem financiada por bilionários globalistas como Soros. O que eles querem com isso?

    • Liberal Minion disse:

      Amigo, podemos investir em empresas que usam canabidiol para medicamentos, isso não é crime nem pecado. Você está confundindo xarope de canabidiol com a pauta maconhista da esquerda. No brasil tem um fundo da Vitreo que investe em ações de canabidiol, é aberto pra qualquer investidor

Chanceler russo defende entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, pediu hoje uma mudança nas relações internacionais e a inclusão de Brasil, Índia e algum país africano como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

As declarações de Lavrov foram feitas durante a participação no Raisina Dialogue, um fórum político e econômico organizado pelo governo indiano em Nova Déli, onde o chanceler também se pronunciou contra as “sanções unilaterais” impostas por alguns países potências a outros e contra a construção da ordem mundial baseada na “força bruta”.

“Eu diria que a principal deficiência do Conselho de Segurança é a baixa representação dos países em desenvolvimento. Reiteramos a nossa posição de que Índia e Brasil merecem absolutamente estar no conselho juntamente com um candidato africano”, disse o ministro.

“Nossa posição é que o objetivo da reforma (do Conselho) é assegurar que os países em desenvolvimento sejam melhor tratados no órgão central das Nações Unidas”, acrescentou.

Lavrov especificou que as novas presenças no organismo internacional deveriam ser como membros permanentes, posição atualmente ocupada apenas por cinco países: Rússia, Estados Unidos, China, França e Reino Unido.

Além disso, mais dez países são membros temporários do Conselho, incluindo atualmente Bélgica, Alemanha, Indonésia e África do Sul, entre outros. Lavrov enquadrou a reforma do Conselho de Segurança da ONU entre as novas relações diplomáticas do século 21.

“O século 21 é o tempo em que devemos nos libertar de qualquer método de lidar com as relações internacionais de forma colonial ou neocolonial, e as sanções impostas unilateralmente não vão funcionar, ou seja, não é diplomacia”, disse Lavrov, referindo-se às sanções econômicas que alguns países, como os EUA, impuseram a outros, como Irã e Rússia.

“Acho que não devemos discutir sobre sanções e meios não diplomáticos quando pensamos sobre o futuro do mundo”, argumentou o chanceler.

O ministro russo acrescentou que “a ordem democrática mundial deve ser baseada não no equilíbrio da força bruta, mas construída como um concerto de interesses, modelos de desenvolvimento, culturas (e) tradições”.

Lavrov também sugeriu que os países do Golfo Pérsico “pensem em mecanismos de segurança coletiva” e que comecem a “construir confiança” participando conjuntamente em exercícios militares, diante do recente aumento da tensão no Oriente Médio.

Essa tensão ganhou grandes proporções após os EUA assassinarem o general iraniano Qassim Suleimani no Iraque e continuou com o ataque de mísseis do Irã contra bases com a presença de tropas americanas no território iraquiano.

Lavrov disse ontem, durante uma visita ao Sri Lanka antes de participar do fórum indiano, que a Rússia não pretende intervir no conflito, embora tenha descrito o assassinato de Suleimani como um ato fora das regras de comportamento internacional.

UOL, com EFE

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo Carvalho disse:

    Agora os devotos, seguidores e admiradores do partido que virou quadrilha vão começar a se suicidar! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Bento disse:

    Calma Silvas chega de péssimos .
    O Brasil esta mudando.
    É assim mesmo o processo é lento, mas esta indo de forma firme.
    Toda mudança leva tempo, o Brasil acordou de um pesadelo de 16 anos.
    Ajude o Brasil a se tornar uma realidade

  3. Silva disse:

    Pra quê? se até a Venezuela tira onda com o Brasil. Ainda mais, quem danado vai lutar por um país que só trata com dignidade 10% da população, e os corruptos ladrões são tolerados e suportados, igualzinho a ninhos de ratos convivendo na sala da casa, e tomando a comida das mãos das crianças.

VÍDEO: Em entrevista ao Roda Viva, na TV Cultura, professor e diretor do Instituto do Cérebro da UFRN defende legalização de drogas e diz que maconha é “remédio incrível”

No Roda Viva, da TV Cultura, Daniela Lima recebeu o neurocientista Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte(UFRN). Na ocasião, defendeu a legalização das drogas e disse que a “maconha é um remédio incrível”. Confira íntegra do programa que foi ar nessa segunda-feira(06). Trecho polêmico a partir de 13 minutos e 30 segundos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Boi da Cara Preta disse:

    Eita É agora ? partxyu quebrada.. vamos se curar kkkkkkk

  2. Leo disse:

    Além desse comentário sobre essa droga, o blog deveria ter enfatizado o monte de baboseira que esse cientista falou , muita coisa destruindo o governo federal , acredito que ele ta muito nervoso pois as torneiras estão mais vigiada hj em dia, antes a corrupção corria froxa!!

  3. Leo disse:

    Sem sombra de dúvidas a "Canabis" para uso medicinal é sim um medicamento comprovado que salva inúmeras vidas e vem trazendo melhor qualidade de vida para outras inúmeras, o que acontece é que tem uma falta de conhecimento e o uso disso por pessoas que defendem o uso recreativo que não tem nada haver. Conheço o efeito das duas por isso defendo com conhecimento o uso medicinal é condeno o uso recreativo.

  4. François Cevert disse:

    Os minions piram quando unem educação, ciência e desenvolvimento.
    Pra eles professores, cientistas, universidades são os responsáveis pela balbúrdia do país.
    Fonte: Grupos de what's app da Igreja 'não sei que lá' do Reino de Deus, ou do grupo 'vazamentos da República de curitiba.
    Uma mensagem de paz: Fora da educação não há salvação.

  5. Zanoni disse:

    Mais um viciado defendendo a causa do vício. Por falar nisso, os surtos psicóticos aumentaram 30% em decorrência do uso diário da maconha. MACONHEIRO VOCÊ É PATROCINADOR DO TRÁFICO DE DROGAS E DAS MAZELAS GERADAS PELO TRÁFICO.

  6. Tales disse:

    Defender legalizar é por que gosta da baga; agora como remédio é fato verídico que ajuda em várias doenças, principalmente no autismo.

  7. Darwin disse:

    Maconheiro safado

  8. Jose Lucio de Azevedo disse:

    Tem o aspecto e um "maconheiro"

Eduardo Bolsonaro defende ministro Weintraub em “clique acidental” e diz que já fez “muito pior”, curtindo foto de Lula

Eduardo Bolsonaro defendeu Abraham Weintraub, que vem sendo criticado por ter retuitado o youtuber Nando Moura chamando Jair Bolsonaro de traidor — minutos depois, o ministro da Educação desfez o retuíte.

Em mensagem publicada ontem no Twitter, em resposta a uma postagem de Weintraub, o filho 03 de Jair Bolsonaro minimizou o “erro” do ministro e garantiu que já fez “bem pior”.

“Tranquilo. Já fiz bem pior. Muuuuuito pior! Nem sei no que o senhor deu RT, mas eu já curti uma foto do Lula… Na praia… Saindo da água…”, postou Eduardo.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marieta disse:

    Isso é o que acontece quando o cérebro está nos pés!

  2. Marcelo disse:

    Isso é o que acontece quando RT sem ler e entender o material recebido….. cautela.

Fecomércio defende Proedi como ferramenta moderna e eficiente para ampliar competitividade do RN

Nota na íntegra 

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte vem a público externar o seu apoio ao Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi) do Governo do Estado.

No nosso entendimento, a ferramenta tem, em sua essência, uma missão nobre: a de devolver ao Rio Grande do Norte a competitividade na disputa por novas empresas em relação a estados vizinhos, notadamente Paraíba, Pernambuco e Ceará, gerando impactos positivos não apenas na indústria, mas em toda a nossa economia.

Também enxergamos no Proedi um modelo mais moderno, inteligente, eficiente e eficaz do que o programa antigo, que ele substituiu. Por tudo isso, o Proedi conta com nosso apoio, entusiasmo e defesa. Porque trabalhar pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte é nossa missão.

Janaina Paschoal defende Paulo Guedes e diz que estão distorcendo fala do ministro sobre AI5: “Ele alertou para a irresponsabilidade daqueles que estimulam conflitos”

Foto: Marcos Alves

Janaina Paschoal defendeu Paulo Guedes:

“Estão distorcendo o que o Ministro Paulo Guedes falou. Ele não fez nenhum tipo de defesa de ditaduras, ou de medidas como o AI5. Ele alertou para a irresponsabilidade daqueles que estimulam conflitos (abertamente, aliás) e do impacto que esses estímulos podem ter nas pessoas.

A fala do Ministro foi comedida e totalmente alicerçada no que está ocorrendo no Brasil e na América Latina. As preocupações do Ministro também são minhas.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marieta disse:

    Mauro, estava demorando esse argumentinho chulo e limitado!

  2. Marieta disse:

    Mas esse governo só pode falar dessa maneira agressiva!? AI -5 é AI-5! Tem má interpretação não! Parece que tá enraizado essa mentalidade de ditadura. Tem como falar isso com outras palavras não?????? Tantas falas desnecessárias…….

    • Mauro disse:

      E ainda crítica a Dita Dura dos outros.
      Parece que o problema é a Dita Dura dos outros.
      kkkkkkk

  3. Ems disse:

    O que tem de analfabeto funcional com diploma universitário não é brincadeira !

  4. ALEX DE MESQUITA disse:

    MAIS SÓ QUEM CONFUNDIU FOI O PESSOAL LIMITADO
    ( COM VISEIRAS )

Eduardo Bolsonaro defende edição de um novo AI-5 para conter excessos da oposição

Foto: Reprodução

Depois de propor fechar o Supremo com “um cabo e um soldado”, o deputado federal Eduardo Bolsonaro agora defende a edição de um novo AI-5 para conter excessos da oposição.

Ele disse isso em entrevista a Leda Nagle, divulgada há pouco em seu canal no Youtube.

“Tudo é culpa do Bolsonaro, percebeu? Fogo na Amazônia, que sempre ocorre nessa estação, culpa do Bolsonaro. Óleo no Nordeste, culpa do Bolsonaro. Daqui a pouco vai passar esse óleo, tudo vai ficar limpo e aí vai vir uma outra coisa, qualquer coisa e será culpa do Bolsonaro.”

Para Eduardo, “o que faz um país forte não é um Estado forte. São indivíduos fortes”.

“Se a esquerda radicalizar esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Infelizmente, essa declaração só prova que o mínimo que um parlamentar deveria entender ele não tem o mínimo de conhecimento que é a Constituição Federal de 1988.

  2. Ricardo disse:

    Bom era se fosse verdade mesmo!
    STF e congresso podre, acho que nem o ai 5 resolvia, tinha que ser uma bomba!
    O PT virou organização criminosa e a maioria dos políticos sao bandidos.”, deviam receber apebas seus salarios e nao existir essa história de verbas indenizatórias, um abuso de gasto de dinheiro público

  3. Ivan disse:

    Novo AI-5?? C´s não se lembram, naquela época não podíamos escuhambar o presidente, não tinha liberdade de expressão, cheio de polícia na rua, a bandidagem era executada, não tinha desemprego, não tinha greves recorrentes, as coisas funcionavam, não tinha desordem…C´s querem todo esse retrocesso de novo??? C´s tão doidos????

  4. Ricardo disse:

    O AI-5 praticamente instituiu a ditadura no Brasil viabilizando:
    – Censura ilimitada
    – Prisões sem julgamento
    – TORTURAS NÍVEL RATO NA VAGINA
    – ASSASSINATOS
    Eduardo Bolsonaro ameaçou hoje voltar com isso. Esse não é um tweet de piada. Isso não é uma piada.
    Isso é muito sério.

  5. Cristian disse:

    Forçou a barra, querer reprimir protestos é discutível, agora um AI-5 é declaração de anti-democracia.
    Regular mídia, governar por decreto, tá parecendo um certo partido que ficou 13 anos no poder…

  6. Pato disse:

    Abre a boca pra falar de Venezuela e Cuba, mas lá também são ditaduras! O que nos diferenciais deles?

  7. natalsofrida disse:

    INTERVENÇÃO já! Tenho dito.
    País onde o povo apoia bandidos, tem que ser jogo duro, pau nesses vagabundos Bolsonaro.

    • Gaius Baltar disse:

      E quem vai dar suporte a esse AI-5?
      O Congresso dominado por Maia (com quem o presidente disse querer casar) e Alcolumbre (colocado na presidência do Senado por Onyx Lorenzoni)?
      O STF com quem Bolsonaro fez um acordo: libertar Lula em troca de não mexerem com Flávio?
      Os militares que foram humilhados por Olavo de Carvalho, Filipe Martins e cia Ltda?
      Não se iluda, Bolsonaro conseguiu destruir o pouco apoio que tinha ao ser eleito. Ninguém vai apoiar essa bobagem.

  8. Melquizedequi disse:

    Será que o povo brasileiro merece passar por isso mesmo deputado?

    O Ato Institucional Número Cinco (AI-5) foi o quinto de dezessete grandes decretos emitidos pela ditadura militar nos anos que se seguiram ao golpe de estado de 1964 no Brasil. Os atos institucionais foram a maior forma de legislação durante o regime militar, dado que, em nome do "Comando Supremo da Revolução" (liderança do regime), derrubaram até a Constituição da Nação, e foram aplicadas sem a possibilidade de revisão judicial.
    O AI-5, o mais duro de todos os Atos Institucionais, foi emitido pelo presidente Artur da Costa e Silva em 13 de dezembro de 1968. Isso resultou na perda de mandatos de parlamentares contrários aos militares, intervenções ordenadas pelo presidente nos municípios e estados e também na suspensão de quaisquer garantias constitucionais que eventualmente resultaram na institucionalização da tortura, comumente usada como instrumento pelo Estado.

  9. BichA louca disse:

    Quem dirá PT 13 anos e não tivemos uma fagulha para ditadura, Bolsonaro em menos de 1 anos já tem ideia da ditadura , sedentos de poder, n querem mais largar

  10. Silvio. disse:

    E isso aí!!!
    Voto ligeiro no plebiscito, pra acabar de vez com esse cabaré que virou o país.
    Esses esquerdopatas ladrões, não pode de maneira alguma parar o País.

    • Gaius Baltar disse:

      A convocação de um plebiscito e um referendo é prerrogativa exclusiva do Congresso Nacional (art. 49, XV/CF) . É preciso que pelo menos um terço dos parlamentares de uma das Casas (no Senado, isso significa 27 senadores; na Câmara, 171 deputados) proponham um decreto legislativo convocando a consulta popular. Depois disso, o projeto de decreto deve ser aprovado pelas maioria simples do plenário do Congresso Nacional (metade mais um dos senadores e deputados presentes à sessão).
      Acha mesmo que vai acontecer?

  11. André Fortes disse:

    Se fosse qqr um ameaçando o país com um novo AI5, já seria grave. Mas trata-se do deputado federal mais votado da história do país. Filho do presidente da república. O mesmo q já falou sobre fechar o STF com um cabo e um soldado.

  12. Vitor Silva disse:

    O clã está engatilhando o golpe… colocaram um psicopata no poder, agora aguentem. Bolsonaro cismou em fundar um reino pra si. Depois dessa viagem pelo Oriente e a irmandade sentida e confessa pelo príncipe esquartejador, parece que o projeto ganhou a rubrica de urgente.

  13. Carlos Henrique Chal disse:

    Filho de louco, é louco ao quadrado.
    Este cara como os demais, Bolsoloucos, tem que ser interditado.
    Chegou ao limite de besteirol, o que tem que haver são melhores escolhas de políticos, para um desse desaparecer.

  14. Cidadão Indignado disse:

    Esse cara não tem noção do que fala. O próprio semblante dele é de uma pessoa totalmente desequilibrada.

  15. Olimpio disse:

    Já passou da hora das forças armadas colocar ordem nessa bagunça que vivemos.

    • Gaius Baltar disse:

      Sonho:
      “ Já passou da hora das forças armadas colocar ordem nessa bagunça que vivemos.”
      Realidade:
      Olavo de Carvalho, Filipe Martins e o próprio Eduardo Bolsonaro humilhando os generais Heleno, Santos Cruz, Mourão e Villas-Boas.
      ¯\_(ツ)_/¯