Bolsonaro diz que seu governo são “ministros, estatais e bancos oficiais”, que CGU e PF estão de olho na malversação do dinheiro público, e que investigação que mirou senador é exemplo contra a corrupção

(Foto: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro tentou se desvincular das acusações envolvendo o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo no Senado. Em conversa com apoiadores nesta quinta-feira, 15, o chefe do Planalto admitiu que há desvios de dinheiro público destinado pela União para Estados e municípios, mas repetiu que não há corrupção em seu governo.

“Alguns acham que toda a corrupção tem a ver com o governo. Não. Nós destinamos aí dezenas de bilhões para Estados e municípios, tem as emendas parlamentares também e, de vez em quando, não é muito raro, a pessoa faz uma malversação desse recurso. Agora, a CGU (Controladoria-Geral da União) está de olho, a nossa Polícia Federal está de olho e tomamos decisões”, afirmou o presidente.

O vice-líder do governo foi alvo de uma operação da Polícia Federal na quarta-feira, 14, em Boa Vista (RR), e escondeu dinheiro na cueca durante a abordagem dos policiais. A Controladoria-Geral da União também faz parte da apuração. Aos simpatizantes, o chefe do Planalto chegou a dizer que o mal uso do dinheiro público “não é muito raro”, mas repetiu que não há corrupção no governo. Chico Rodrigues, porém, é um dos articuladores políticos do Planalto no Congresso.

A investigação, sob sigilo, apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares. A ordem de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. Na manhã desta quinta-feira, 15, Bolsonaro foi questionado por um apoiador sobre a operação enquanto cumprimentava simpatizantes no Palácio da Alvorada.

“Essa investigação de ontem é um exemplo típico do meu governo, que não tem corrupção no meu governo, não tem corrupção, e combate à corrupção seja de quem for”, declarou o presidente. “Vocês estão há quase dois anos sem ouvir falar em corrupção no meu governo. O meu governo são ministros, estatais e bancos oficiais. Esse é o meu governo.”

Segundo o Estadão apurou com duas fontes que tiveram acesso a informações da investigação, foram encontrados R$ 30 mil dentro da cueca do vice-líder do governo Jair Bolsonaro. Ao todo, os valores descobertos na casa do senador chegariam a R$ 100 mil. A investigação apura indícios de irregularidades em contratações feitas com dinheiro público, que teriam gerado sobrepreço de quase R$ 1 milhão.

No Alvorada, Bolsonaro disse “lamentar” desvios de recursos na saúde pública, pontuando que essa prática acaba matando “inocentes”. Aos simpatizantes, o presidente da República declarou que a operação de quarta é “orgulho para o meu governo, para o meu ministro Wagner Rosário (da CGU) e para a minha Polícia Federal.” Chico Rodrigues deve perder o cargo de vice-líder no Senado. “Nós estamos combatendo a corrupção, não interessa quem seja a pessoa suspeita”, afirmou.

Em nota divulgada na quarta-feira, Chico Rodrigues disse que tem “um passado limpo e uma vida decente” e afirmou nunca ter se envolvido em escândalos. “Acredito na justiça dos homens e na justiça divina. Por este motivo estou tranquilo com o fato ocorrido hoje em minha residência em Boa Vista, capital de Roraima. A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate ao covid-19 para a saúde do Estado”, afirmou o senador.

Também em nota, o DEM, partido de Chico Rodrigues, afirmou estar atento a todos os detalhes da investigação. “Havendo a comprovação da prática de atos ilícitos pelo parlamentar, a Executiva Nacional aplicará as sanções disciplinares previstas no estatuto do partido”, disse a legenda.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria Bernardes disse:

    E eu achando que o presidente da República governava para todos,
    Igual o judiciário, cega qdo é conviniente .

  2. FALSOS MESSIAS disse:

    conhecemos as verdades e as verdades nos libertará dos falsos messias.

  3. Beto Araújo disse:

    Te cuida Pinóquio e traidor.

  4. Chicó disse:

    Cadê a turma que defendia a aproximação e o diálogo com o centrão ???

  5. Braulio Pinto disse:

    Será que só esse aliado do governo está roubando? Tirando os ladroes notórios e conhecido, não tem mais ninguém, Bolsonaro? Olhe com calma, inclusive em casa.

  6. Felipe disse:

    Ainda bem que a corrupção acabou.

    • Marquito disse:

      Chega ser até engraçado o tanto que o bolsonarista chegar a ser ridículo, pois tudo que acontece é culpa de Lula, agora porque é do lado do bolso está tudo certo …..bando de sem futuro

  7. Antenado disse:

    É isso aí Mito. 2022 tá chegando.

  8. willian disse:

    ….. E O GADO RUMINANTE ACREDITA !!!!!

STF arquiva inquéritos da delação de Cabral que envolvem ministros do STJ e TCU

Foto: Rosinei Coutinho – 1º.jul.2020/STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou a abertura de inquéritos com base no acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), com a Polícia Federal.

O pedido sumário de arquivamento foi feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, em abril. Entre abril e junho, o presidente do STF, Dias Toffoli, determinou os arquivamentos de três inquéritos que iriam investigar ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Tribunal de Contas da União (TCU).

Outros nove inquéritos, também abertos a partir da delação de Cabral, e que envolvem parlamentares e outras autoridades com foro no Supremo, estão na mão de Toffoli para decisão. Sobre esses, Aras ainda não se manifestou pelo arquivamento.

A decisão de Toffoli pelos três arquivamentos é oposta ao entendimento do ministro Edson Fachin, que, em fevereiro, homologou a delação de Cabral e autorizou que a Polícia Federal conduzisse 12 inquéritos no STF para apurar as acusações feitas por ele contra autoridades com foro privilegiado.

Na ocasião, Fachin enviou as investigações para que o presidente do STF distribuísse para o sorteio de um relator, que passaria a acompanhar o trabalho da PF. Mas Toffoli enviou os relatórios da PF com os conteúdos da delação para a PGR se manifestar. Em seu parecer, Aras afirmou que não existiam “indícios mínimos para a abertura das investigações”.

Apesar da decisão do arquivamento do STF, o acordo da deleção premiada entre Cabral e a PF permanece. Caso Cabral apresente fatos novos, eles podem ser desarquivados. Enquanto isso, a PF segue aguardando decisão do STF para saber se os outros nove inquéritos terão futuro.

Entre o que foi estabelecido com a PF, Cabral se comprometeu, para ter acesso à benefícios, como a redução de pena, a devolver R$ 380 milhões recebidos por meio de propina quando era governador. No entanto, a PF não decidiu, no momento da assinatura do acordo, quais benefícios seriam concedidos ao ex-governador do Rio. Assim como todo o conteúdo da delação, o acordo também está em segredo de Justiça.

Procurado, o advogado Marcio Del’Ambert, que defende Cabral, optou por não se manifestar.

CNN Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Primeiro foi removido o PT, depois alguns partidos tendem a se desintegrar por incompetência dos seus membros, vide MDB, PSDB, e outros menos qualificados, todos cheios de ladrões. Essa ação envolve o descrédito do poder executivo e legislativo, os únicos intocaveis são os deuses do Olimpo do judiciário, muitos plantados nos tribunais superiores, tipo STF, STJ, DESMBARGADORES, todos promovidos a posição por conchavos políticos e apadrinhamento. Está na hora da nação dar um basta nessa pouca vergonha. Temos um ministro que nunca conseguiu passar em concurso de juiz e é ungido a mais alta corte do país, isso é inominável, essa nomeação foi por capricho e gosto de um analfabeto, sem falar em indicações meramente interesseiras e políticas de compadrio, isso enfraquece as nossas instituições, o que as torna desacreditadas, um péssimo exemplo de resultados, a matéria acima é um exemplo de desfaçatez.

  2. RENOVAÇÃO TOTAL 2020 e 2022 disse:

    A nossa nação precisa se libertar de duas facções de fanáticos por criminosos, que são os PETRALHAS e MITRALHAS. Precisamos buscar a cura para essas doenças mentais que provocam a cegueira inconsequente. As visões e análises dos fatos são distorcidas e tendenciosas.

  3. Jotaerre disse:

    Arquive-se o crime

  4. Birigui disse:

    Isso é o que dá ter bandidos com poderes.

  5. Heytor disse:

    Gol da Alemanha !! O MPF passou a ser um orgão de assessoria da presidência da república, em defesa de seus interesse.

  6. natalsofrida disse:

    Petistas mentirosos, o pgr não deu parecer pra arquivar, e caso fosse verdade, esse mesmo pgr já pediu várias investigaçoes sobre a familia presidencial. Vocês petralhas são o lixo da sociedade, mentirosos fdp.

  7. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Realmente o Brasil não é um país sério.

  8. Observando disse:

    O Procurador Geral da Republica, nomeado por Bolsonoro, deu parecer pelo arquivamento. Entenderam?

  9. José Macedo disse:

    Arquiva um inquérito de um possível ato de corrupção , autoriza uma nova comissão para o impeachment do witzel e manda PF atrás de fake News, esse STF está de sacanagem cada dia que passa o ódio da população a essa instituição aumenta mais e mais.

  10. Clodoaldo disse:

    STF prestando um desserviço ao país, acobertando magistrados, muito suspeito, parece acreditar que estão todos eles acima da lei

  11. César Augusto de Oliveira Paiva disse:

    Mais porquê será? Na corte só tem gente honesta e de condutas totalmente corretas, mas porque será que o pau que dar em Chico não é o mesmo que dar em FRANCISCO, eita corte que merece credibilidade 😂😂😂😂😂😂😂😂🤮🤮🤮🤮

  12. Geraldo Tirinete disse:

    Arquivou????????????
    ??????????????????????
    Porque?

(VÍDEO): Roberto Jefferson:”Falando em nauseabunda, tem dois ministros lá [no STF] que têm esses gostos, né? Dois de rabo solto. Um é o Carmen Miranda e o outro é o Lulu Boca de Veludo”

 

Ver essa foto no Instagram

 

O ex-deputado Roberto Jefferson concedeu uma entrevista para o canal bolsonarista Questione-se no Facebook em que dispara ofensas e ataques, inclusive de caráter sexual, a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Chega a dizer que são “sodomitas”. Ele chama o ministro Edson Fachin de “Cármen Miranda”, o ministro Luís Roberto Barroso de “Lulu Boca de Veludo”, o ministro Gilmar Mendes de “Sapão” e o futuro presidente do STF, Luiz Fux, de “Beija Pé”. Segundo diz, Fux se “ajoelhou e beijou os pés” da mulher do ex-governador do Rio Sergio Cabral para agradecer a defesa que ela fez da indicação dele ao STF. Em outro momento, ele afirma que Fachin foi indicado ao STF por Joesley Batista, da JBS, e que percorreu gabinetes do Senado pela mão do “homem da mala” da empresa, Ricardo Saud. Jefferson faz referências ainda a Dias Toffoli, presidente da corte, e a supostas acusações feitas pela Odebrecht a ele. Chama os ministros da corte de “monturo de lixo” e diz que as pessoas vomitariam se pudessem ver as reuniões reservadas do Supremo. Diz ainda que os ministros do tribunal, com exceção das magistradas mulheres, são “homens de pouca estatura jurídica e moral, lobistas” indicados pela TV Globo, por empreiteiras e por “partidos comunistas”. A entrevista foi divulgada na segunda (20), na página do canal Questione-se, e já teve 65 mil visualizações. Jefferson é presidente do PTB, partido do centrão aliado a Jair Bolsonaro no Congresso. Em 2012, ele foi condenado pelo STF no processo do mensalão por corrupção e lavagem de dinheiro. Em um dos trechos da entrevista, o ex-deputado declara o seguinte: “Falando em nauseabunda, tem dois ministros lá [no STF] que têm esses gostos, né? É, tem. Tem ministros de rabo preso e dois de rabo solto. Um é o Carmen Miranda e o outro é o Lulu Boca de Veludo. É uma coisa… Você imagina um homem desses julgando”, afirma. [Matéria na íntegra no Blog.] Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

Uma publicação compartilhada por Blog do BG (@blogdobg) em

O ex-deputado Roberto Jefferson concedeu uma entrevista para o canal bolsonarista Questione-se no Facebook em que dispara ofensas e ataques, inclusive de caráter sexual, a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Chega a dizer que são “sodomitas”.

Ele chama o ministro Edson Fachin de “Cármen Miranda”, o ministro Luís Roberto Barroso de “Lulu Boca de Veludo”, o ministro Gilmar Mendes de “Sapão” e o futuro presidente do STF, Luiz Fux, de “Beija Pé”.

Segundo diz, Fux se “ajoelhou e beijou os pés” da mulher do ex-governador do Rio Sergio Cabral para agradecer a defesa que ela fez da indicação dele ao STF.

Em outro momento, ele afirma que Fachin foi indicado ao STF por Joesley Batista, da JBS, e que percorreu gabinetes do Senado pela mão do “homem da mala” da empresa, Ricardo Saud.

Jefferson faz referências ainda a Dias Toffoli, presidente da corte, e a supostas acusações feitas pela Odebrecht a ele.

Chama os ministros da corte de “monturo de lixo” e diz que as pessoas vomitariam se pudessem ver as reuniões reservadas do Supremo. Diz ainda que os ministros do tribunal, com exceção das magistradas mulheres, são “homens de pouca estatura jurídica e moral, lobistas” indicados pela TV Globo, por empreiteiras e por “partidos comunistas”.

A entrevista foi divulgada na segunda (20), na página do canal Questione-se, e já teve 65 mil visualizações.

Jefferson é presidente do PTB, partido do centrão aliado a Jair Bolsonaro no Congresso.

Em 2012, ele foi condenado pelo STF no processo do mensalão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Em um dos trechos da entrevista, o ex-deputado declara o seguinte: “Falando em nauseabunda, tem dois ministros lá [no STF] que têm esses gostos, né? É, tem. Tem ministros de rabo preso e dois de rabo solto. Um é o Carmen Miranda e o outro é o Lulu Boca de Veludo. É uma coisa… Você imagina um homem desses julgando”, afirma.

“Aí querem fazer pauta de gênero. Porque eles até hoje não encontraram os seus, não é? Você imagina uma cena, um ministro do Supremo de quatro, e um negão pa, puf puf nele [simula gestos de conotação sexual]. Não dá. Como esse homem pode representar a Justiça, rapaz? Vem um fuzileiro naval daqueles, um paludo, pa, pa, ‘grita, ministro. Me bate, me bate. Pa, pa.’ Que horror, meu irmão. Um sodomita. Dois. Tem dois sodomitas ministros, rapaz. Se fossem juízes, nunca deixariam a vara, a Justiça de primeira instância. Usam saias. Não é por saber jurídico. É por opção sexual. [balança as mãos]. Eu fico olhando aquilo. Um homem desses não passa em Supremo nenhum do mundo. Só no governo da Dilma e do Lula que essas pessoas conseguem ser ministros. (…) O Carmen Miranda, o Fachin, ele foi pela mão do homem da mala, da JBS. Ele foi em todos os gabinetes…”​,

Sobre Fux, Jefferson afirma: “O Luiz Fux chegou no Rio quando ele tomou posse, foi aprovado no Senado [para ser ministro do STF]. Houve uma festa aqui no Rio, na casa do [então governador] Sergio Cabral, ele ajoelhou e beijou os pés da [então primeira-dama] Adriana Ancelmo. Esse homem vai ser o presidente do Supremo. O próximo. O ‘Beija-Pé’. Meu Deus. Um cara que tem uma dobradiça na coluna. Tem que acabar isso.”

Parte do vídeo começou a circular em grupos de WhatsApp e já gera reações.

“O desrespeito, a agressão e a calúnia aos ministros do Supremo Tribunal Federal, no contexto em que foram proferidos e veiculados, são claras tentativas de desgaste do próprio tribunal que integram, e, assim, de um dos mais importantes pilares do Estado de Direito. A reação tem que ser firme, rápida, contundente e pedagógica”, diz Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Qyanta baixaria. Mesmo com seus defeitos o Supremo merece respeito.

  2. Antenado disse:

    Ele fez isso porque só vai ser preso após o trânsito em julgado. Estão esquecidos? Além disso, os que criticam Roberto Jefferson, passaram anos e muitos ainda hoje ouvem o condenado de nove dedos. Não têm, portanto, moral para criticá-lo.

  3. João do PSL disse:

    Só esqueceu de falar dele, ex-presidiário ,que se fosse nos EUA iria morrer na cadeia depois todos os crimes de corrupção que cometeu. Meu mito cloroquina ainda fica dando pilha a uma figura dessa.

  4. Anti-Político de Estimação disse:

    Só no Brasil um vagabundo desses tem platéia e admiradores : é quase inacreditável.

  5. Pedro disse:

    Milagre ! Os petistas eleitores do ratinho de nove dedos, admitem que ele roubou e comeu o queijo, vamos bater Palmas, alguns abriram os olhos, quem sabe alguns sobrevivam.

  6. NOVÍSSIMA POLÍTICA disse:

    Esse combina com o estilo mito de ser. Diz ser cristão, conservador, defensor dos bons costumes, família, igreja, doutrina, hierarquia e disciplina. Só que é tudo ao contrário.

  7. Pepe disse:

    Esta figura ainda está solto,que país é este?
    Moro 2022!!!
    Entenderam o medo?

  8. Gaius Baltar disse:

    Rapaz, eu apoio o governo mas tenho asco desse pilantra. O presidente precisa urgentemente se livrar desse lixo.

  9. Aparecida disse:

    Se esse senhor tivesse vergonha, não abriria nem a boca, é um condenado pela justiça por corrupção. E saliente-se que parece ser hétero. Mas como vivemos um momento no país em que a truculência e as agressões estão valorizadas, é uma forma de ele emergir das trevas. Não se discute idéias nem projetos, mas apenas agressões e insinuações. Ele deveria usar seu discurso em prol da redução do número de tantos deputados, vereadores e assessores, sendo que estes só servem para alimentar as rachadinhas. Isso sim é um assunto sério, a vida sexual das pessoas dizem respeito unicamente a elas.

    • Josué disse:

      Quanta falta de conhecimento , pelas caridades ! Este político , Roberto Jeferson foi condenado e cumpriu a pena , mas, graças a ele o Mensalão do seu partido , que deve ser o PT, foi denunciado por ele. Hoje é o presidente do PTB , partido que apoia o Pr. Bolsonaro. Se atualize. Quanto às "duas" do STF, não é difícil de descobrir, basta assistir uma sessão de julgamento que aparece logo quem são , apesar de que cada um escolha o seu gênero , não sou contra isso, mas seja macho pra sair do armário !

  10. Manoel disse:

    Aliado de Bolsonaro.
    O gado grita: mmmuuuuuummmm

  11. Bozoloide Alienado disse:

    Roberto Jefferson. O arauto da moralidade e dos bons costumes. O cristão benevolente e humilde. O Moisés do centrão. Alma límpida e despida de vaidades. Homem do bem que nunca desejou o mal de ningt. Voltou a ganhar holofotes. Que bom ver a cara da nova política no horizonte do Brasil. Pronto. Terminei de cagar. Manheeeeeê! ACABEI.

  12. Manoel disse:

    Chega a ser patético os bolsonaristas darem ouvidos a Roberto Jefferson: um dos maiores ladrões do dinheiro público que nosso país já viu! Sempre apoiou quem mandasse no dinheiro! Apoiava Lula (é tanto que foi condenado e cumpriu prisão pelo mensalão); apoiava Dilma e Temer. Agora virou o "santo do pau oco" do governo Bolsonaro… É muita cegueira desse povo que segue o MITOmaníaco!

    • Aluísio Valença disse:

      Não nos esqueçamos também que ele fazia parte da tropa de choque contra o impeachment do Collor. Era o Marun da época.

  13. Manoel disse:

    Os dois tem cara de quem gosta da fruta…

PF prende em BH homem suspeito de ameaçar de morte Maia e ministros do STF

Três armas foram apreendidas com suspeito de fazer ameaças de morte — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira (13) em Belo Horizonte um homem suspeito de ameaçar de morte o presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia, e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele gravava vídeos dizendo que os derrubariam “na bala” e os deixariam “igual a uma peneira”. Sem citar qual, a PF disse que as gravações eram publicadas “em ambiente virtual”.

O nome do suspeito não foi divulgado pela corporação. Três armas de fogo (uma delas com registro vencido em nome de terceiro); um computador; um celular; roupas utilizadas nos vídeos; e munições foram apreendidos. O suspeito foi preso em flagrante por porte ilegal de arma.

As investigações que resultaram na ação “para combater crimes contra a segurança nacional” começaram em maio deste ano. A polícia também diz que “crimes de calúnia e difamação contra diversas autoridades também teriam ocorrido”. Se condenado, o homem poderá cumprir até 13 anos de prisão.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundo disse:

    Quando a PF vai bater a porta da atriz da globo q falava que queria matar o presidente e esfregar a cara dele no asfalto?

  2. Sergio disse:

    Esses terroristas quando são presos viram cordeirinhos. Igual ao ídolo deles, quando foi detido no Exército.

  3. NOVA POLÍTICA JÁ disse:

    Será um comunista??? Ou um patriota???

Para ministros ouvidos do STF, TJ-RJ contrariou corte ao conceder foro a Flávio Bolsonaro, o que pode gerar reversão no caso

Foto: GloboNews

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ouvidos pelo blog nesta segunda-feira (29) avaliam que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contrariou decisão da corte de 2018 ao conceder foro especial ao senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das “rachadinhas”.

Para esses ministros, o entendimento é claro: encerrado o mandato, cessa a prerrogativa do foro. Eles lembram, inclusive, de casos de políticos como o ex-presidente Michel Temer (MDB) e o deputado federal Aecio Neves (PSDB-MG), que, investigados por crimes supostamente cometidos fora do mandato, foram enviados para a primeira instância.

Por isso, acreditam alguns magistrados, ao analisarem recurso questionando a decisão do TJ-RJ, a tendência do STF deve ser a de reverter a concessão do foro privilegiado ao senador filho do presidente Jair Bolsonaro.

Esta é, por exemplo, a expectativa do partido Rede Sustentabilidade. Na sexta-feira (26), o partido ingressou com uma ação no STF questionado a decisão do TJ-RJ que, para o partido, “confronta” a decisão do STF.

“A decisão do TJ do Rio é anacrônica, porque é baseada em uma proteção privilegiada que já foi afastada pela Suprema Corte”, afirmou ao blog o líder da Rede no Senado, senador Randolfe Rodrigues. Ele disse que ainda não foi sorteado o relator da ação.

Nos bastidores, procuradores do Ministério Público do Rio também consideraram que a decisão dos desembargadores está em total desacordo com a jurisprudência do STF e do STJ. Publicamente, o MP afirmava na semana passada que iria esperar a divulgação da decisão do TJ para decidir quais medidas serão tomadas.

Blod Andréia Sadi – G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justus disse:

    Se o STF contraria a Constituição, isso não é nada.

  2. nasto disse:

    Manda esse LADRÃO para a PAPUDA. Lá é um aposento BOM para ele.

    • Cesar Bomone disse:

      Nem o ex-PRESIDENTE PETISTA condenado em várias instâncias foi para a penitenciária, quanto mais quem ainda não foi nem julgado na primeira instância.

Moraes lê ameaças a filhos de ministros ao defender inquérito e fala de incitações de estupro e morte

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quarta-feira (17) que incitar estupro de filhas de ministros da Corte não é o mesmo que exercer a liberdade de expressão, mas sim um crime. Ele deu a declaração ao votar pela continuidade e legalidade do inquérito das fake news. Em seu voto, Moraes leu exemplos de ameaças publicadas contra ministros.

“ ‘Que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros do STF’. Em nenhum lugar do mundo isso é liberdade de expressão. Isso é bandidagem, criminalidade. Postado por uma advogada do Rio Grande do Sul, incitando o estupro”, citou Moraes.

“Liberdade de expressão não é liberdade de destruição da democracia, instituições e honra alheia”, completou o ministro.

Segundo o ministro, outro trecho de ameaça dizia: “ ‘Quanto custa atirar à queima roupa nas costas de cada filho da p# ministro do STF que queira acabar com a prisão em segunda instância. Se acabar com a segunda instancia, só nos basta jogar combustível e tocar fogo do plenário com os ministros dentro’ . Onde está aqui a liberdade de expressão?”, questionou Moraes

O ministro citou ainda o caso de um artefato que explodiu em frente à casa de um dos integrantes da Corte. “Para que se pare de uma vez por todas de se fazer confusões de críticas, por mais ácidas que sejam, que devem existir e continuar, com agressões, ameaças e coações”, explicou.

Com G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. David disse:

    Chamar o presidente de miliciano pode?

  2. Anti-Político de Estimação disse:

    Os Ministros do STF também erram, e muito . Mas isso que Alexandre de Morais falou é verdade, pois não se pode confundir liberdade de expressão com incitações à prática de crimes.
    Se isso não for contido a tempo, será o primeiro passo para a bárbarie.

  3. Cidadão pagador de impostos disse:

    Avante STF!! Pau nos vagabundos.

  4. Apir Pertinente disse:

    Agressão a autoridades tem que ser banida. O Brasil ainda não tem lei suficiente para tal.
    Sem respeito às autoridades, não há ordem social. Reivindicamos ao Congresso.

  5. Ricardo lúcido disse:

    Vi o a postagem do ministro inclusive lendo as ameaças . Em qualquer país com o mínimo de civilização , essas pessoas seriam imediatamente presas , e penariam muito para acertar as contas com justiça . Defender esse tipo de gente não ê racional . Radicalização deve ser punida independente de partido ou facção política seja ela de direita ou esquerda .

    • Antenado disse:

      Aqueles que intimidaram e ameaçaram a ministra Carmen Lúcia, inclusive pondo em risco a integridade dos outros moradores do condomínio da ministra, teve algum “inquérito” instaurado por suas excelências? Por quê não? Aquilo não foi crime?

    • Bruno disse:

      Ricardo, pela primeira vez você está lúcido em seus comentários, concordo com sua colocação, de que qualquer radicalização deve ser punida independente de partido, mais por outro lado, isso serve para que os ministros vejam o que o cidadão comum sofre , muitas vezes são ameaçados e não tem com ameaças e não tem a quem reclamar.

Celso de Mello aponta injúria de Weintraub contra ministros do STF

Celso de Mello enviou as falas de Abraham Weintraub aos demais ministros do Supremo para que “adotem medidas que julgarem pertinentes” — o decano considerou “gravíssima aleivosia” a declaração do ministro da Educação de que “botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”.

“Põe em evidência, além do seu destacado grau de incivilidade e de inaceitável grosseria, que tal afirmação configuraria possível delito contra a honra (como o crime de injúria)”, escreveu no despacho.

Numa eventual ação penal contra o Weintraub, será possível usar como prova o vídeo da fala e a degravação feita pela Polícia Federal.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valéria disse:

    Celso de Mello mantém um comportamento político e não jurídico. Um cidadão que não merece a confiança do Presidente e de nenhum cidadão. O STF tem cada vez mais mostrado a sua cara e causando descrédito. Uma pena!!!

Mourão defende ministros após depoimentos e diz que “quem alinha discurso é bandido”

Foto: Reprodução/Twitter

Hamilton Mourão, no Twitter, defendeu Augusto Heleno, Braga Netto e Luiz Eduardo Ramos, que prestaram depoimento no âmbito do inquérito que apura se Jair Bolsonaro interferiu na PF.

“Quem alinha discurso é bandido. Homens de honra, como Augusto Heleno, Braga Netto e Ramos, falam a verdade e cumprem a missão.”

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pela Paz Social disse:

    É indiscutível. O fato é que o General Mourão é muito melhor para o Brasil do que Bolsonaro. Mourão já!

  2. Gabriel Fernandes disse:

    Primeiro de tudo, sou contra impechmant, sou contra o quanto pior melhor! Foi eleito pelo povo, e ao meu ver, deve ser tirado de lá pelo voto. Agora ver certos comentários aqui é risível, ser contra esse imbecil é porque é esquerdopata, é petralha, é comunista. Não é! Sou a favor que o Brasil melhore, sou a favor da economia, queria muito um presidente que raciocinasse mais, e agisse mais pela ciência e pela razão. Infelizmente, somos o país que está indo para uma situação crítica, e o aloprado ainda libera academias. Barbearia, salão de beleza… isso já funcionava mesmo, mas academia onde se tem aglomeração, contato!!! Pior de tudo é ver uns babacas que defendem e chamam quem não concorda de adorador de ladrão. Pior são esses que adoram demagogos, milicianos, e que está envolvido em várias falcatruas, como rachadinhas, pagamento de despesas pessoais com dinheiro do povo e o pior para mim, envolve religião com vários lunáticos o apoiando pensando esse genocida ser o "messias". Só se for do capiroto!!! Antes que falem mais asneiras… esse radicalismo em 2018 foi que levou duas bostas para o 2º turno. E que todos possuem defeitos, com certeza sim! Mas um Meirelles, que nos levou ao auge econômico no país, um Amoedo que prega realmente o Estado mínimo… e muitos falam de Ciro Gomes que de idéias realmente tem muita coisa positiva, mas é outro aloprado!!!

  3. Eudes disse:

    “O bolsonarês humilha aqueles que votaram no capitão em nome dos bons costumes.”
    Linguajar de bandido!

  4. Francisco Alves disse:

    É risível o desespero dos esquizofrênico lulistas, petistas, esquerdopatas defensores de corruptos e ladrões, pois todos os dias (há mais de um ano) os energúmenos se deleitam com frases feitas, tais como: "O governo acabou", "Esse governo tá morto", "É, agora o bozo cai" etc.
    O governo continua com mais de 60 milhões (MAIS DE SESSENTA MILHÕES) de apoiadores, ou seja, o pranto é livre! Esquerda nunca mais.

    • Manoel disse:

      Delírios finais de uma espécie q durará apenas 2 anos. Uma pena. Estava divertido.

  5. Cidadão pagador de impostos disse:

    200 mil militares recebendo o auxílio emergencial. Bandido!

    • Rodrigo Duarte disse:

      Cidadão pagador de impostos Os citados na matéria estão recebendo auxílio emergencial? Generalizar é coisa de idiota. Humanos matam, vc é humano, logo vc é assassino? Não seja idiota Cidadão pagador de impostos.

  6. Keynesianista disse:

    O governo Bolsonaro "morreu". Só falta marcar a data do enterro!

  7. Ricardo Lúcido disse:

    Falou e disse . Os militares falam a verdade as vezes esquecem maus falam a verdade .

Ramagem e mais dois delegados depõem à PF na segunda; três ministros serão ouvidos na terça

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Polícia Federal programou para segunda-feira (11), na sede do órgão, em Brasília, o depoimento do delegado Alexandre Ramagem, que teve a nomeação para diretor-geral da instituição suspensa por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele será ouvido no inquérito que apura suposta tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro em investigações da Polícia Federal, acusação feita pelo ex-ministro Sérgio Moro.

No mesmo inquérito, serão ouvidos na terça-feira, às 15h, no Palácio do Planalto, os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Walter Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

Delegados

O depoimento de Ramagem será colhido às 15h por um delegado do Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq), grupo da PF responsável por inquéritos em curso no Supremo Tribunal Federal.

Outros dois delegados devem ser ouvidos na segunda: o ex-diretor-geral, Mauricio Valeixo, às 10h, em Curitiba; e o ex-superintendente da Polícia Federal no Rio, Ricardo Saadi, às 15h, em Brasília. A PF começou na tarde desta sexta a informar os advogados sobre a data.

O objetivo do depoimento de Ramagem é esclarecer os laços dele com a família Bolsonaro e as circunstâncias da indicação para comandar a Polícia Federal.

O ex-diretor-geral Mauricio Valeixo será ouvido por ter sido demitido por Bolsonaro, que indicou Ramagem para substituí-lo, mas não conseguiu emplacar a nomeação, barrada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, ao analisar uma ação movida pelo PDT.

O ex-superintendente da PF no Rio de Janeiro Ricardo Saadi deixou o posto após críticas de Bolsonaro à atuação dele, contestadas em nota oficial pela Polícia Federal.

Governo tenta renomear Ramagem

Nesta sexta, a Advocacia-Geral da União (AGU) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que reconsidere a decisão liminar (provisória) que suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para ocupar o cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

O governo pediu que a Corte libere a validação do ato de nomeação de Ramagem, amigo da família do presidente Jair Bolsonaro.

Depois da suspensão de Ramagem, Bolsonaro nomeou o delegado Rolando Alexandre de Souza para o comando da Polícia Federal. Souza era subordinado de Ramagem na Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Rolando de Souza esteve no Palácio do Planalto nesta sexta-feira para participar de reunião com o presidente e com o ministro da Justiça, André Mendonça.

A assessoria da PF informou que eles trataram dos trâmites para nomeações de superintendentes regionais do órgão.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Xicu disse:

    Ojuara tu faz parte do gado de Bolsonaro pqp, sai da tua bolha

  2. Ojuara disse:

    Tanto bandido solto por aí, tanta corrupção ocorrendo nessa pandemia, tanta licitação superfaturada pra ser investigada e esses "ministros do supra sumo da merda" criando e inventando chifre em cabeça de cavalo, tentando desviar o foco e suas incompetência e de suas roubalheiras com os maiores bandidos desse país. Façam um favor a população, arranjem uma lavagem de roupa.

    • Manoel disse:

      Não basta passar pano no líder da familícia e suas atitudes para protegê-la, tem que mostrar o selo Gado de ser!
      🐂🐃🐂🐃🐂🐃🐮🐮🐮🐮🐮🐮

Em clima amistoso, Bolsonaro toma café da manhã com Guedes e ministros

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil 

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), chamou alguns ministros e os chefes do Banco Central do Brasil e da AGU (Advocacia-Geral da União) para um café da manhã, no Palácio do Alvorada, nesta segunda-feira (27).

Estiveram presentes Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura e Pecuária), Tarcisio de Freitas (Infraestrutura), Roberto Campos Neto (presidente do Banco Central) e André Luiz de Almeida Mendonça (Advocacia-Geral da União). O clima amistoso foi e nada disso tinha a ver com, supostamente, Guedes deixar o governo.

O encontro marca uma reaproximação com o superministro Paulo Guedes e baixa a temperatura sobre os rumores sobre uma possível saída dele do governo. Assim que o café da manhã terminou, Bolsonaro e Guedes falaram rapidamente com a imprensa. O presidente reforçou que quem manda na economia é Paulo Guedes.

O ministro disse que o Brasil passou de reformas estruturantes, antes da pandemia, para medidas essenciais diante da crise provocada pelo novo coronavírus, com quase 50 milhões de brasileiros recebendo algum benefício do governo. Guedes disse que se trata de uma camada protetora para salvar vidas e preservar empregos.

“Nós estávamos crescendo acima de 2% quando bateu a crise do coronavírus. Nós sabemos que vamos sair disso. […] Claro que o mundo inteiro está gastando mais por conta da crise, e temos que gasta mais. […] Seguimos firmes no nosso compromisso, nós vamos surpreender o mundo de novo [com crescimento da economia]”, avisou.

Guedes também destacou que haverá no Senado Federal uma votação e a “aprovação de um importante programa”, a fim de descentralizar recursos para Estados e municípios. O ministro também cobrou os servidores públicos a colaborarem com as necessidades do país.

No final da semana passada, a saída conturbada de Sérgio Moro do governo alimentou, entre economistas, preocupações sobre o futuro do ministro Paulo Guedes no governo Jair Bolsonaro.

Para o mercado, a avaliação era de que a agenda econômica ortodoxa, que já estava perdendo força em meio à crise da pandemia do coronavírus, tenderia a ficar ainda mais de lado no governo diante de esforços do presidente para se reposicionar politicamente.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. WFC disse:

    Paulo Guedes, o profeta do mundo imaginário. Literalmente conversa pra boi acreditar.

  2. ERI disse:

    KKKKKK PTRALHAS DECEPCIONADOS!! MITO 2022……CHUPA ESQUEDOPATAS.

  3. Getro disse:

    O próximo a sair é o Guedes…..se falar muito sai logo….

  4. Papa Jerry Moon disse:

    Já morreu.

  5. JBBatista. disse:

    Teatro puro

Governo discute plano para retomada da economia: Bolsonaro recebe ministros, Mourão e presidentes de bancos para reunião no Planalto

Foto: Arquivo/Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro reuniu na manhã desta quarta-feira (22) no Palácio do Planalto o vice-presidente, Hamilton Mourão, os ministros do governo e os presidentes da Caixa, Banco do Brasil e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

A reunião do alto escalão do Executivo Federal foi convocada pelo presidente em meio à pandemia do novo coronavirus.

Até a manhã desta quarta-feira, as secretarias estaduais de Saúde confirmaram no país 43.592 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2), com 2.769 mortes. Foram mais de mil mortes registradas só nos últimos 7 dias.

Antes da reunião, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou a jornalistas que apresentará uma atualização das ações executadas pelo banco até o momento para reduzir o impacto da crise provocada pela pandemia, entre as quais, o pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais.

O governo também discute um plano de ações para auxiliar a retomada da economia e a geração de empregos, afetados pela crise provocado pelo novo coronavírus. O plano teria coordenação da Casa Civil, comandada pelo ministro Walter Braga Netto.

O plano, ainda em discussão, envolveria investimentos em obras de infraestrutura, o que ajudaria na criação de postos de trabalho e reduziria gargalos para o escoamento da produção do país.

A Caixa segue com o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600. Nesta quarta-feira, serão creditados os pagamentos para mais cerca de 7,2 milhões de brasileiros.

O lote a ser pago nesta quarta inclui 1,2 milhão de beneficiários do Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e 4,1 milhões de cadastrados via aplicativo e site. Além deles, vão receber os pagamentos 1.924.261 pessoas que são beneficiárias do Bolsa Família.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Said disse:

    O App caixa tem não abre sempre dar erro,o meu tá aprovado desde terça feira passada mais ainda preso na conta digital, isso é uma vergonha.

    • Nando do oeste disse:

      Vai mentir longe carniça, só você ta reclamando, todo mundo do Brasil conseguiu, o mito é o mito, porra. Hehehe

  2. Santos disse:

    Rapaz… conheço pessoas que afirmam o aplicativo Caixa Tem não abre. Sempre que tenta dá erro de conexão.

  3. Alex Varela disse:

    O meu está em análise ainda

Bolsonaro chama Osmar Terra para reunião com ministros– sem Mandetta

Osmar Terra participa de reunião de Jair Bolsonaro com ministros, diz a Crusoé. Luiz Henrique Mandetta não foi chamado. A notícia é destaque em O Antagonista.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gjoliveira disse:

    Em situação de crise, toda colaboração é bem-vinda. Como Presidente, ele pode e deve ouvir outros profissionais de saúde que não pensam como o seu ministro.
    Isso é exemplo de gestão inteligente.
    Quem o desaprova e diz que não vai votar mais nele, ou estão se beneficiando com esse suicídio econômico coletivo, ou são eda esquerdalha GJtravestidos de conservadores.

    • Alquingel disse:

      Pois então explique aí pq devemos mudar as ações de combate ao vírus que todo o restante dos países estão adotando. Melhor pensar mais antes de falar, amigo.

  2. Eduardo Neto disse:

    É lamentável a postura de Bolsonaro. Antes de morrer, Bebiano em entrevista ao Roda Viva ja havia falado sobre o problema psiquiatrico da familia bolsonaro sobre a paranoia. Em 3 mandatos o PT me decepcionou completamente. Bolsonaro foi bem mais alem, em menos de 2 anos digo: Bolsonaro nunca mais nem em outra vida!

  3. Gilson disse:

    Esse kra só quer ser unanimidade, todo mundo é ameaça a ele. Quer ser candidato único?, Sacanagem queimar o nome do ministro para depois demitir, crie coragem, demita e não fique sacaneando o cara com inveja dele. Nunca mais terá meu voto.

    • Ojuara disse:

      Votamos em um canalha, pra tirar um ladrão. Vc está completamente certo.

Ministros do STF não vão permitir que Bolsonaro revogue isolamento

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Ministros do Supremo Tribunal Federal têm defendido, publicamente e reservadamente, o isolamento social como forma de combater a pandemia do coronavírus. A indicação é de que a Corte derrubaria um eventual decreto do governo Bolsonaro suspendendo a medida.

Desde o início da pandemia, ministros têm afirmado que a prioridade é garantir ações que viabilizem a saúde da população e que o direito à saúde prevalece sobre outros preceitos constitucionais.

Esse argumento tem sido utilizado até para suspender o pagamento das dívidas de estados e municípios com a União e afastar exigências da Lei de Responsabilidade e da Lei de Diretrizes Orçamentárias, permitindo que o governo fique livre para gastar o que julgar necessário para combater o coronavírus.

A defesa do isolamento social foi feita hoje por Dias Toffoli. “Tudo que tem ocorrido no mundo leva a crer a necessidade do isolamento realmente, que é para puxar a diminuição de uma curva e ter atendimento de saúde para população em geral. Momento de solidariedade no nosso país e no mundo todo se passa por esse drama”, afirmou o ministro.

Gilmar Mendes afirmou que o posicionamento de Jair Bolsonaro defendendo a retomada de parte dos trabalhadores tem criado “problemas políticos”, mas que prefeitos e governadores estão tomando decisões alinhadas às determinações do Ministério da Saúde de isolamento social.

“É verdade que temos essas disputas, mas, a mim, parece que a orientação do Ministério da Saúde é inconfundível com as posições que estados e municípios vem defendendo”, disse.

Um ministro ouvido reservadamente afirmou que o isolamento é uma forma de proteção à vida e que a Constituição consagra a inviolabilidade do direito à vida.

No fim de semana, Gilmar foi chamado para reunião com Bolsonaro. O ministro do STF estava mantendo contatos com os ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência) e André Mendonça (Advocacia-Geral da União). O STF tem defendido que Bolsonaro precisa ter um papel mais centralizador, de organizar as medidas. Isso porque saúde e transporte são medidas que têm competência concorrente, portanto, podem ser decididas pelo governo federal e estadual.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roberto Araújo disse:

    Que MERDA de mentalidade. Nós estamos passando por uma crise mundial e os caras discutindo: Se é a favor é nosso, se é contra é comunista.
    Realmente…

  2. Jailton Batista disse:

    Então , que suspendam as nossas contas ! O cidadão comum continuam recebendo as suas contas! Esses calhordas só enxergam eles mesmos e estão vendo essa crise uma oportunidade para atingir o governo federal

  3. Raimundo disse:

    Esse cara foi eleito?

  4. De olho👀 disse:

    Gasta-se tempo e dinheiro nesse vai não vai. Se a posição do STF é essa pra que perder tempo editando a medida. Pra marcar terreno na disputa ideológica? Melhor seria se as decisões fossem tomadas em acordo entre os poderes após discussões. Acho que o problema é a falta de palavra do presidente, que diz uma coisa pela manhã e nega a tarde. O povo já está cansado dessa safafeza.

  5. Antonio Turci disse:

    Esses caras querem, o CAOS.

Bolsonaro condecora 39, entre eles, Aras, Toffoli, João Otávio de Noronha, Teori Zavascki(in memoriam), e ainda Maia e Alcolumbre

Jair Bolsonaro concedeu a Eduardo Bolsonaro e mais 39 pessoas a Ordem do Mérito da Advocacia-Geral da União, no Grau Grã-Cruz, em decreto publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União.

São condecoradas pessoas que tenham prestados “notáveis serviços à Advocacia-Geral da União ou aos órgãos a ela vinculados”.

A lista inclui Augusto Aras, Dias Toffoli, João Otávio de Noronha e José Múcio Filho; os parlamentares Davi Alcolumbre, Rodrigo Maia, David Soares (filho de R. R. Soares), Filipe Barros e Vitor Hugo; e os ministros Onyx Lorenzoni, Damares Alves, Tarcísio Freitas e Augusto Heleno.

Confira a lista completa:

O Antagonista e G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gaius Baltar disse:

    Bolsonaro condecorando Toffoli, Maia e Alcolumbre? Deve ter algum erro aí…
     (͡° ͜ʖ ͡°)

  2. Franco disse:

    Condecorou Rodrigo Maia que é constantemente linchado pelo gado Bolso-mínio(meu)?
    Medalha pra um monte de gente criticada pelos filhos e Ministros do Governo?
    Não dá pra entender mesmo esse tipo de pessoa que não tem palavra. De manhã "mete o pau", de tarde pede desculpas e de noite condecora com medalhas?
    Dá pra entender ou respeitar algo assim como algo digno?

  3. Bento disse:

    Parabéns Ministro Rogério Marinho pela condecoração.
    Orgulho do nosso Rio Grande do Norte e do Brasil

  4. hermenezildo disse:

    Só pra despistar a homenagem ao miliciano.

PF avisa STF que ministros podem ser alvo de ataque terrorista

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, encaminhou aos magistrados da corte um ofício sigiloso informando que uma célula terrorista pode estar preparando “agressões contra ministros deste tribunal”.

A informação foi repassada pela Polícia Federal ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito que investiga ataques ao Supremo.

Ele então repassou a informação a Toffoli, que enviou um documento aos colegas alertando sobre os riscos e recomendando que, diante da gravidade do alerta, “reforcem a segurança pessoal nas atividades cotidianas”.

Os supostos terroristas teriam dito, em suas comunicações, que os ministros mantêm uma rotina que facilita o contato físico e visual. Seriam, portanto, autoridades de fácil acesso a indivíduos que pretendem fazer algum ataque.

A mensagem da célula terrorista teria sido captada em janeiro, na deep web, e teria sido disparada pela Unidade Realengo Marcelo do Valle.

O ofício de Toffoli foi distribuído na quarta (12). A informação deixou ministros apreensivos.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo