Brasileiras brigam para pagar três vezes mais do que pagariam pela mesma coisa em NY

O “International Herald Tribune“, versão internacional do “New York Times”, publicou na edição desta quinta-feira uma seção especial sobre mercado de luxo no Brasil, ocupando oito páginas, preenchidas com reportagens e o perfil de três nomes importantes do setor: Alexandre Hercovitch, Pedro Lourenço e Carlos Miele.

A publicação conta que o mercado de luxo no Brasil, de US$ 2,5 bilhões, é grande em relação aos de outros países emergentes (é o triplo da Índia, por exemplo) e cresce a um ritmo mais rápido (10% a 15% ao ano).

As reportagens não deixam de citar os argumentos básicos para explicar porque os preços são altos – carga tributária de 34,5% do PIB (produto interno bruto), real valorizado e burocracia nos negócios.

Mas o que é interessante mesmo é ver o jornal apontar também alguns traços psicológicos dos brasileiros como fatores dos preços altos: vaidade, ímpeto por viver o momento, no caso dos jovens, e medo de poupar, no caso dos mais velhos, por lembranças de momentos de instabilidade.

Esses três fatores levam o brasileiros a gastar mais (a poupança no País é bem mais baixa do que a de outros países emergentes, como a China) e aceitar preços altos dos produtos. Consequentemente, as margens de lucro das empresas ficam maiores.

“As mulheres brigam para pagar três vezes mais do que pagariam pela mesma coisa em Nova York. O problema não é que elas têm dinheiro, é que elas são virgens diante desses produtos. As pessoas estão desesperadas para ter produtos que elas nunca tinham visto antes”, disse ao “Tribune” Vera Lopes, diretora do Luxury Market Council.

O número de novos ricos está crescendo no Brasil. Hoje há 155,4 mil milionários no País, 8,7 mil a mais que no ano passado, segundo a pesquisa World Wealth Report.

Os brasileiros querem mostrar ao mundo que têm dinheiro, na opinião de Carlos Eduardo Xavier, da McKinsey. “A exibição é uma parte muito importante. É importante mostrar que a camisa polo que ele está usando é da Ralph Lauren. […] Acho que isso é mais importante para os brasileiros do que para outros.”

A presidente da Havaianas, Carla Schmitzberger, também vê algo estranho no hábito dos brasileiros de pagar mais. “Eu não sei o que motiva as mulheres no Brasil a comprar Louboutins pelo triplo do preço, sendo que elas têm dinheiro para viajar. Acho que é o peso que essas marcas trazem – e no Brasil a aparência conta muito”, afirma.

Schmitzberger vai além: “Há uma enorme desigualdade social no Brasil. Talvez porque as mulheres de alta classe social normalmente não trabalham, elas em geral não fazem a conexão entre o valor [do produto] e o dinheiro que ganham”.

Suzy Menkes, respeitada editora de moda do “International Herald Tribune”, acredita que “o espectro dos privilegiados em meio à pobreza não parece mais assustar um país com uma crescente classe media, mesmo que a disparidade entre ricos e pobres ainda seja evidente”.

A reportagem especial foi publicada por ocasião do evento Hot Luxury, que acontece no hotel Unique, em São Paulo, nesta quinta-feira e amanhã, evento apoiado pelo “International Herald Tribune”.

Fonte: Radar Econômico

Assembleia Legislativa gastará quase R$ 80 mil na compra de mobília

A conta foi feita por Anna Ruth Dantas.

A Assembleia Legislativa dará uma nova “roupagem” a nove gabinetes de deputados estaduais. Serão mudados os móveis. O gasto? O contrato foi firmado com a empresa Lindberg Teixeira de Melo ME pelo valor de R$ 74.197.

Receberão novos móveis os gabinetes dos deputados Gilson Moura; Antônio Jácome; Gesane Marinho; Fábio Dantas; Walter Alves; Larissa Rosado; Gustavo Fernandes; Dibson Nasser; e, George Soares.

Traficante preso hoje no Rio poderá ser transferido para Mossoró

O traficante Nem, um dos maiores do país, preso na madrugada desta quinta-feira na Cidade Maravilhosa poderá ser enviado à Guardiã da Liberdade, Mossoró.

Isso mesmo. O governador do Rio, Sérgio Cabral declarou que pretende expulsar esse tipinho de lá e vai solicitar ao governo federal transferência do meliante para presídio de segurança máxima gerido pela União.

Eis que entra Mossoró. Em todo o país existem apenas cinco presídios dessa natureza, e o sediado na Capital do Oeste tem capacidade para 208 presos. Um dos que já estão lá é Fernandinho Beira-Mar, o que pode ser um alento para agente, porque o governo pode decidir por mantê-los afastados.

Urbana garante que não há lixo acumulado em Natal; faltou só chamar o cidadão de louco

A urbana distribuiu um intrigante release à imprensa no qual afirma categoricamente que não existe acumulo de lixo em Natal.

É quase uma insinuação de que mais de 800 mil natalenses estão acometidos por graves desvios neurológicos e padecendo de alucinação.

Não precisa ser gênio em semântica para deduzir que o plano de ideias desse texto defende o indefensável: não existe lixo acumulado nas ruas de Natal.

Tá, e Papai Noel chega em 25 de dezembro. Abaixo , o release da Urbana:

Os relatórios de pesagem do lixo gerado em Natal e Parnamirim e recebido diariamente na estação de transbordo, que é administrada pela Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana), mostram que, na última quarta-feira (9), assim como nos dias anteriores, não está havendo acúmulo de lixo.

Basta avaliar os dados: na data citada – que traz a informação mais atualizada – é de que entraram 528 toneladas de lixo de Natal e 193 toneladas originadas do município de Parnamirim. No mesmo dia, foram enviadas 752 toneladas para o aterro sanitário de Ceará-Mirim, que é o destino final do lixo gerado na região metropolitana.

Atualmente, a capacidade do transbordo está pronta para receber 700 toneladas de Natal e 200 de Parnamirim – média que é coletada diariamente. A Urbana está realizando uma reforma na estação de transbordo, que vai garantir a ampliação dessa capacidade para 1,3 mil toneladas por dia.

Por outro lado, nos próximos meses, o município de Parnamirim contará com a sua própria estação de transbordo, reduzindo consideravelmente a carga no transbordo de Natal e otimizando a coleta em ambos os municípios.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Elizaldo Souza disse:

    Estão superfaturando o lixo tb!!!! KKKKKKKKKKKKKKK

  2. Rsoaresbr disse:

    Não existe lixo acumulado nas ruas??? O que foi isso que eu vi ontem no centro da cidade?

Procurador geral do Estado oficializa intenção do Governo de leiloar o Juvenal Lamartine

Os rumos do Juvenal Lamartine foram traçados em audiência pública na Assembleia Legislativa. O procurador geral do Estado, Miguel Josino, ratificou a intenção do governo: leiloar o JL.

Atualmente o Juvenal Lamartine está avaliado em cerca de R$30 milhões, fora o valor de potencial construtivo que está em cotação. “Na proposta de venda deverá ser colocado o destino da verba, que será utilizada na construção de um novo hospital de trauma na Zona Oeste de Natal e o Novo Juvenal Lamartine, que deverá ser construído em um terreno já identificado na Zona Norte”, disse Miguel Josino.

De acordo com o procurador, a governadora Rosalba Ciarlini enviará uma mensagem à Assembleia Legislativa pedindo a desafetação do estádio, juntamente com a mensagem seguirá um Projeto de Lei no qual ficará de forma expressa que o dinheiro vai ser empregado na construção do novo estádio e do novo hospital. “Esse trâmite deve levar de 6 a 9 meses”, informou Miguel Josino.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Serapião disse:

    Com a possível venda do Juvenal Lamartine, podemos entender que se os DEMocratas pudessem, privatizariam até o Sistema o solar, a galáxia, o universo…Quem sabe até criassem o pedágio interdimensional…

Portal da Globo destaca falta de estrutura em Mossoró para comunidade rurais

Mossoró virou notícia negativa na editoria de Economia do G1. A matéria é do Globo Rural, e foi reproduzida no portal denunciando que mais de 100 comunidades rurais fora prejudicadas por falta de infraestrutura.

Segue o texto:

Nas mais de 130 comunidades rurais de Mossoró, Rio Grande do Norte, o clima é de incerteza quanto ao seguro Garantia Safra, que está com o cadastramento atrasado e poderá prejudicar muitas famílias.

De acordo com o Sindicato da Lavoura de Mossoró até agora só foram feitos 200 cadastros, bem distante dos dois mil agricultores que têm direito ao seguro na cidade. A demora no cadastramento tem causado apreensão no meio rural.

No escritório da Emater em Mossoró, órgão responsável pelo cadastramento, o gestor Saul Cortez confirma a precariedade da estrutura para fazer o trabalho. “As dificuldades são muitas.

Hoje não temos carros funcionando e até os computadores são insuficientes”, justifica. Diante das dificuldades ele diz que medidas emergenciais estão sendo tomadas para diminuir os prejuízos dos agricultores.

O coordenador estadual do programa Garantia Safra, Ivanaldo Pessoa, informou que o problema ocorre em todo o Rio Grande do Norte. Até agora, apenas seis mil agricultores conseguiram se cadastrar, quando o normal seriam 49 mil. Os gestores regionais estão discutindo estratégias para acelerar os trabalhos.

Cooperação suspeita no Instituto Êpa resulta em esbanjamento de dinheiro

O Instituto Êpa, que revelou à revista Veja, um pedido de pagamento de propina por assessores do Ministério do Trabalho para liberação de verbas de convênio parece que não é exatamente uma vitrine. Estaria mais para vidraça diante da profusão de supostas irregularidades que pesam contra si, sem que os dirigentes da Ong, sediada em Natal, venha a público dar explicações.

Um fato comentado nas redes sociais, chegou hoje à edição do Novo Jornal e ganhou força de documento com a publicação no impresso: o Instituto Êpa contratou com recursos público a Cooperativa de Trabalhadores Autônomos para o fornecimento de lanches. Não haveria nenhum problema se ambas as organizações não fossem presidida pela mesma pessoa, Aurenísia Celestino Figueiredo.

A manobra, que fere o princípio da impessoalidade, despertou a atenção do Ministério do Trabalho – daí a suspensão do convênio para investigações, o que suscitou o pedido de propina.

O blog, coincidentemente, apurou uma história bizarra sobre funcionário que trabalha no Instituto Êpa e que participou desse esquema do lanche.

Intrigante é que após tal banquete, houve quem aparecesse esbanjando dinheiro.

 

Bandidos ofereceram R$ 1 milhão em suborno a policial para livrar cara de traficante no RJ

A banda limpa da Polícia Civil do Rio de Janeiro comemorou ontem a prisão de Nem, apontado como chefe do tráfico na Rocinha.

Ele foi preso no início da madrugada após o carro no qual saía da favela ser barrado por um blitz formada por policiais honestos.

Ninguém desce uma favela em um Honda Civic e fica por isso mesmo. Os policiais suspeitaram e pediram que parassem o carro. Quandos os três homens se apresentaram, pediram que abrissem o porta-malas, algo negado pelo grupo.

A condição era que o porta-malas só seria aberto se fosse na sede da Polícia Federal, e para lá todos rumaram. Mas no meio do caminho, o grupo voltou a parar o carro e ofereceu suborno aos policiais.

Primeiro ofereceram R$ 20 mil. A polícia não quis. Depois ofertaram R$ 1 milhão. Tamanha cifra foi suficiente e a polícia não hesitou: acionou a PF.

Nem foi preso ainda dentro do porta-malas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fabiocury82 disse:

    Polícia civil? Ate quando vai durar essa perseguição aos militares? A tropa que abordou o veiculo e prendeu o tranficante Nem era de policiais militares lotados no batalhão de policiamento de choque.

Neymar pode faturar até R$ 60 milhões anuais com a assinatura do novo contrato com o Santos

Folha.com

Para os marqueteiros, Neymar tem potencial para aumentar seu faturamento a médio prazo em até 150%.

Segundo especialistas da área, os ganhos do atacante com a exploração de imagem podem chegar a até R$ 60 milhões anuais nas próximas quatro ou cinco temporadas.

Ricardo Nogueira – 07.nov.2011/Folhapress
Neymar comemora seu gol na partida contra o Vasco, na Vila Belmiro
Neymar comemora seu gol na partida contra o Vasco, na Vila Belmiro

Com o contrato assinado ontem com o Santos, o jovem jogador passa a ficar com o valor integral pago por seus patrocinadores e irá aumentar seu rendimento para mais de R$ 24 milhões por ano.

“Ele ainda tem um bom potencial de faturamento. Sua curva de crescimento vai subir bastante”, afirmou José Cocco, um dos pioneiros do marketing esportivo no país.

Os últimos meses mostram bem como o valor da marca Neymar tem crescido em uma velocidade enlouquecedora.

A Folha apurou que vincular sua imagem ao santista custava R$ 800 mil por ano no começo de 2011. Depois, subiu para R$ 2 milhões. E agora alcançou R$ 3 milhões –o Banco do Brasil negocia um acordo nesses termos.

E a tendência para os próximos anos, desde que Neymar não tenha uma queda de desempenho, é que o preço fique cada vez mais alto, mesmo que ele cumpra a promessa de continuar no futebol brasileiro até a Copa de 2014.

“Ele é um fenômeno um pouco diferente. Em função das redes sociais, virou global sem ter de ir para a Europa. Seus gols e dribles rodam o mundo pelo YouTube”, disse José Carlos Brunoro, da Brunoro Sport Business.

Brunoro, no entanto, faz uma ressalva. Neymar precisa tomar cuidado com a quantidade e importância das empresas com que firma acordo. O risco é se tornar “figurinha batida” no meio publicitário e, assim, desgastar a marca.

“A imagem do Neymar precisa ser qualificada, como o futebol dele. O ideal é que ele seja garoto-propaganda de no máximo seis empresas, mas todas bem grandes”, declarou o marqueteiro.

O atacante já alcançou a cota (Nike, Panasonic, Tenys-Pé, Lupo, Ambev e Red Bull), mas pretende continuar aumentando a quantidade de parceiros. Além do Banco do Brasil, também negocia com uma empresa de telefonia.

Para Fábio Wolff, da Wolff Sports, o sucesso publicitário de Neymar é ampliado pela escassez de ídolos esportivos no Brasil que preencham os requisitos necessários para ter a imagem explorada.

“Os números que rodeiam o garoto eram impensáveis tempos atrás. Deste jeito, o céu é o limite.”

Governo vai leiloar Juvenal Lamartine por R$ 30 milhões

O Governo do Estado irá leiloar a área do estádio Juvenal Larmartine pelo valor de R$ 30 milhões. O projeto do pedido de autorização será enviado para Assembleia Legislativa nos próximos dias.

Com o dinheiro, o Executivo garante que investirá na construção de um hospital terciário na zona Oeste da capital potiguar. O Ministério Público já sinaliza para questionar na Justiça a demolição do estádio com a argumentação do valor histórico do Juvenal Lamartine.

Ana Ruth Dantas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Serapião disse:

    É o DEM  consolidando a fama de entreguismo do patrimônio público

  2. Alvesmaia disse:

    É um valor sem expressão, irrisorio, não vamos deixar uma mossoroense que não sabe o que é a historia do Juvenal Lamartine vender o nosso patrimônio, mossoroense pensa que é cearense, por isso quer degradar a nossa história.

PF prende 8,4 quilos de maconha dentro de um táxi em Mossoró

Na noite da última terça-feira (08), policiais Federais da Delegacia de Mossoró prenderam em flagrante por tráfico de drogas um motorista de 33 anos e um mototaxista, 31, ambos residentes em Assu/RN. Com os acusados, foram encontrados 8,4 quilos de maconha que estavam escondidos no porta-malas de um táxi.

Divulgação/PF-RNOs oito quilos de maconha seria distribuída em Assu.

A prisão da dupla aconteceu após os policiais receberem a informação de que homens, utilizando um veículo com placas de Assu, estariam se deslocando até a localidade de “Forno Velho”, zona rural de Mossoró, para adquirir maconha.

Uma equipe da PF se deslocou até o local informado e, minutos após chegar ao destino, avistou um carro suspeito com duas pessoas no seu interior, já seguindo no rumo de Mossoró, o qual passou a ser acompanhado de perto.

Quilômetros adiante, já na zona urbana, proximidades de uma casa noturna, no bairro de São Manoel, os agentes resolveram fazer a abordagem vendo que o carro entrava por várias ruas, na tentativa de despistar. Com a dupla rendida, foi encontrado no porta-malas do carro vários tabletes de maconha envoltos em um saco plástico. Imediatamente os homens receberam voz de prisão e foram conduzidos para autuação na sede da Delegacia, no bairro de Nova Betânia.

Durante o depoimento, os acusados confessaram que a droga iria ser distribuída em Assu, mas negaram a fornecer outros detalhes. A PF vai continuar as investigações visando identificar as outras pessoas envolvidas.

Divulgação/PF-RNUm táxi modelo Corsa Classic foi apreendido com a dupla.

Além da droga, foram apreendidos também com a dupla, um táxi modelo Corsa Classic, 4 aparelhos celulares e a quantia de R$ 444,00.

Enquadrados na lei de entorpecentes, os suspeitos estão custodiados no Centro de Detenção Provisório de Mossoró, onde deverão permanecer à disposição da Justiça.

Somente no ano de 2011, a Polícia Federal já apreendeu no Rio Grande do Norte, um total de 871 quilos de maconha.

Com informações da PF-RN.

Privatização das vagas de estacionamentos pode render até R$ 9 milhões anuais a vencedora da licitação

Tribuna do Norte

O modelo de Estacionamento Eletrônico Rotativo utilizado no município de Caruaru, em Pernambuco, serviu de inspiração para o sistema que a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), pretende implantar em Natal a partir do próximo ano. A afirmação foi feita pelo secretário adjunto da Semob, Haroldo Maia, em matéria publicada pela TRIBUNA DO NORTE ontem. Caso os valores cobrados em Caruaru sejam os mesmos que serão aplicados em Natal, a empresa que administrará os estacionamentos irá arrecadar, em um ano, cerca de R$ 9,6 milhões pelas 3.400 vagas  previstas pela Semob (caso todas as vagas fiquem ocupadas das 8h às 18h, em dias úteis – segunda à sexta-feira).

De acordo com o diretor-presidente da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra) de Caruaru, Clóvis Cavalieri, o  Estacionamento Rotativo Eletrônico foi implantado  na cidade pernambucana no início deste ano. “O processo de implantação ainda não foi concluído. Delimitamos quatro áreas da cidade e até agora já abrimos 1.186 vagas em três etapas”, comentou. A empresa que administra os estacionamentos em Caruaru é a Serttel, a mesma que atua em Natal na manutenção dos semáforos, fotosensores e na fiscalização eletrônica de algumas vias.

“A Serttel foi a ganhadora de um processo licitatório. Aqui em Caruaru, a empresa já tinha um contrato com a Prefeitura para manutenção dos semáforos”, explicou Clóvis Cavalieri. Segundo ele, a empresa  definiu uma tarifa diferenciada para veículos e motocicletas, além do tempo limite permitido para a ocupação das vagas do estacionamento. Por cada hora parada num lote administrado pela Serttel em Caruaru, o proprietário do veículo paga R$ 1,30. Já os motoqueiros precisam desembolsar R$ 0,65. O limite de tempo é de duas horas. Passados os 120 minutos, o condutor deve sair da vaga na qual estacionou e procurar outra.

O monitoramento das vagas é feito por funcionários contratados pela empresa que, através de um computador de mão, contabilizam o tempo utilizado por cada veículo estacionado. “Através do número da placa, o monitoramento é realizado pelos funcionários da Serttel”, disse o presidente da Destra. Caso algum veículo estacione em local proibido ou ultrapasse o tempo delimitado, o terceirizado contacta um agente de trânsito municipal que aplicará uma multa.

Questionado sobre os valores arrecadados mensalmente pela Serttel nesta modalidade de serviço em Caruaru, Clóvis Cavalieri afirmou que o montante varia a cada mês. Disse, porém, que o percentual repassado à Prefeitura de Caruaru é de 12% em relação à arrecadação bruta dos valores pagos pelo estacionamento. Caso o total de vagas em Caruaru se equipare às que serão abertas em Natal, a empresa arrecadará cerca de R$ 9,6 milhões em um ano. Já a Prefeitura, receberá R$ 1,1 milhão desse valor no mesmo período.

“A porcentagem é justa, diante do montante que foi investido pela empresa”, destacou Clóvis. Ele afirmou, ainda, que a Serttel doou 15 computadores manuais com impressora integrada para a utilização da Destra na aplicação de multas. Clóvis analisou a privatização dos estacionamentos em Caruaru positivamente. “É a democratização do espaço público”, destacou.

O coordenador do Procon Estadual, Araken Farias, afirmou desconhecer os detalhes da legislação que permite a terceirização das vagas de estacionamento. Adiantou, porém, que como o serviço será pago, deve oferecer garantias mínimas aos motoristas. “No mínimo, o consumidor que utilizar e pagar pela vaga precisa ter a certeza que seu veículo estará seguro. É preciso  garantir que ele não tenha que pagar pelo espaço também para flanelinhas”, ressaltou.

Edital pode ser publicado ainda este ano

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo Campos disse:

    Tô vendo a hora que quando alguém vier me visitar em casa vai ter que pagar estacionamento para ficar com o carro parado na calcaça em frente a minha casa.

Procon aplica multa de R$ 2 mi e determina que os sites da Americanas, Submarino e Shoptime saiam do ar

O Procon/SP determinou: os sites de e-commerce de Americanas, Submarino e Shoptime ficarão fora do ar por 72 horas. E terão de pagar quase R$ 2 milhões de multa por não entregar produtos vendidos.

A determinação sai amanhã no Diário Oficial. Cabe recurso.

Fonte: Sonia Racy – Estadão

Policiais faziam escoltas para traficantes fugirem

Folha.com

Uma operação com dez carros e 40 agentes da Polícia Federal prendeu no fim desta tarde cinco traficantes que tentavam fugir da Rocinha e três policiais civis e dois ex-policiais militares que os ajudavam na fuga.

O comboio de quatro veículos que deixava a favela da zona sul do Rio foi interceptado após a inteligência da PF ter recebido informações de que a fuga aconteceria hoje.

A Rocinha será ocupada no próximo domingo pela polícia do Rio, no primeiro passo para a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).

Os carros deixaram a favela pela saída da rua Marquês de São Vicente, na Gávea, e foram interceptados em dois pontos diferentes da região, nas proximidades do Shopping da Gávea e da Praça Sibélius.

Os policiais detidos e os traficantes estavam armados, mas não houve troca de tiros. Alguns dos bandidos viajavam nos porta-malas dos carros.

Entre os presos, está Anderson Rosa Silva, o Coelho, apontado como braço-direito de Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico na Rocinha.

A PF trabalha com a informação de que Nem ainda está na Rocinha e pode tentar escapar antes de domingo num esquema semelhante ao desbaratado nesta tarde.

“Os presos são de importância dentro da organização criminosa que atua na Rocinha”, disse Vitor Poubel, delegado de combate ao crime organizado da PF.

Além de Coelho, foi preso também Sandro Luiz de Paula Amorim, o Peixe, um dos chefes do tráfico no morro São Carlos (centro), que buscou refúgio na Rocinha após a instalação de uma UPP em sua favela, em maio.

Os outros traficantes detidos são Paulo Roberto Lima da Luz, o Paulinho; Varquia Garcia dos Santos, o Carré e Sandro Oliveiro.

Já os policiais civis presos são Carlos Renato Rodrigues Tenório e Wagner de Souza Neves, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Cargas, e Carlos Daniel Ferreira Dias, da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Saúde Pública.

Também foram presos os ex-PMs José Faustino Silva e Flávio Melo dos Santos. A Folha não conseguiu contato com os advogados dos presos.

Além das prisões, a PF apreendeu cinco granadas, 11 pistolas, três fuzis, carregadores, munição e uma quantidade não especificada de dinheiro em reais e euros.

CHEFE DO TRÁFICO

Segundo a polícia, por causa da iminente ocupação policial, o traficante Nem teria decretado desde a semana passada um toque de recolher para comerciantes e moradores, segundo investigação da Polícia Civil. O traficante também teria limitado a circulação de motociclistas.

Apontado como um dos líderes da facção criminosa ADA (Amigos dos Amigos), o traficante Nem controla a Rocinha desde novembro de 2005 e possui nove mandados de prisão contra ele.

Uma investigação da Polícia Civil confirmou que Nem recebeu atendimento médico na manhã de segunda-feira (7) na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) da Rocinha.

Na ocasião, o traficante teria ido à UPA acompanhado de seguranças armados com fuzis. A Secretaria Municipal de Saúde, responsável pela unidade, não confirma o atendimento ao criminoso, mas também não nega o fato. A pasta informa apenas que a UPA funcionou normalmente na segunda-feira.

Uma das informações recebidas pela Polícia Civil é de que Nem teria procurado atendimento porque teria tido uma convulsão após misturar álcool com ecstasy durante uma festa realizada na Rocinha entre a noite de domingo (6) e a madrugada de segunda-feira.