Economia

Hotelaria do Rio Grande do Norte já demitiu mais de 5 mil trabalhadores na pandemia, diz Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN

Em entrevista ao Repórter 98 desta terça-feira (4), o presidente Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson, falou sobre o impacto da pandemia no turismo do Estado,  que fez o setor registrar uma queda de 70% no número de passeios turísticos realizados, de acordo com dados do Sindicato das Empresas de Turismo do Estado.

“O nosso aeroporto teve uma queda de 51% no número de voos, na nossa hotelaria nós tivemos uma queda de quase 50%. Nós tivemos também, dados da Fecomércio, que deixou de circular na nossa economia de abril do ano passado até fevereiro deste ano R$ 1,5 bilhões, provenientes único e exclusivamente do turismo”, disse Gosson.

O presidente da ABIH ainda disse que mais de 5 mil pessoas do ramo da hotelaria ficaram desempregadas na pandemia, e que alguns hotéis chegaram a demitir 70% dos empregados devido ao prejuízo.

Gosson defende que o setor de hotéis, bares e restaurantes funcionem seguindo os protocolos sanitários.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Saiba como apenas 6 se infectaram em show com 5 mil em Barcelona; e não há evidências que houve transmissão durante o evento

Foto: Reuters via BBC

Pesquisadores na Espanha dizem que não detectaram sinais expressivos de infecção por coronavírus entre as pessoas que participaram de um grande show realizado como teste no mês passado.

Seis pessoas testaram positivo para Covid-19 14 dias depois de assistir ao concerto em Barcelona, ​​mas essa incidência, segundo os cientistas, foi menor do que a observada na população em geral.

Cerca de 5 mil pessoas participaram do experimento após testar negativo para Covid-19.

Os participantes usavam máscaras, mas não precisavam manter distanciamento social.

Entre as seis pessoas com teste positivo, pesquisadores da Fundação de Combate à Aids e Doenças Infecciosas e do Hospital Universitário Germans Trias i Pujol concluíram que quatro delas foram infectadas em outro lugar, e não no show.

Autoridades espanholas permitiram que o show, que contou com a banda Love of Lesbian, fosse levado adiante como parte de um projeto de pesquisa.

Os pesquisadores descobriram que a taxa de infecção entre os participantes do show foi metade da registrada entre pessoas da mesma idade em Barcelona.

“Não há evidências que houve transmissão durante o evento”, disse o especialista em doenças infecciosas Josep Maria Llibre, um dos pesquisadores, em entrevista coletiva na terça-feira (27).

O especialista explica que, nos 14 dias após o show, foram detectados seis casos positivos. Isso, disse ele, é uma incidência cumulativa de 131 por 100 mil habitantes, em comparação com os 260 casos por 100 mil habitantes que Barcelona registrou no dia do concerto.

Que medidas foram adotadas?

O concerto, realizado no dia 27 de março, foi uma iniciativa do Festivals per la Cultura Segura, um grupo de organizadores de música ao vivo de Barcelona, ​​que se uniram em busca de um protocolo para realização de shows após a pandemia.

Um total de 4.592 pessoas compareceu ao concerto.

No dia do show, todos os participantes tiveram que se submeter a um teste de antígeno, que é mais rápido e mais simples do que os exames PCR. Esse teste não requer análises laboratoriais e seus resultados são revelados em 15 minutos.

Somente aqueles que tiveram teste negativo foram autorizados a entrar no concerto. Também os trabalhadores e convidados tiveram que se submeter ao teste.

O local onde o concerto foi realizado, o Palau Sant Jordi em Barcelona, ​​foi dividido em três setores, cada um com vias de acesso e saída. Os participantes não podiam mudar de setor.

Pontos de controle e verificação de temperatura foram colocados nas entradas.

Os organizadores entregaram aos participantes máscaras do tipo FFP2, que são descartáveis e capazes de filtrar 94% das partículas transportadas pelo ar. São as mesmas utilizadas por profissionais de saúde.

Garrafas de álcool gel desinfetante também foram disponibilizadas para o público.

Os organizadores do evento disseram que a iniciativa de “sucesso” e afirmaram que “começam a ver uma luz no fim do túnel”.

A banda envolvida na experiência, Love of Lesbian, agradeceu aos organizadores e cientistas pelo evento.

“Esperamos que a partir de agora, após esses excelentes resultados, o mundo da cultura seja ouvido como merece”, tuitou a banda.

O show reuniu uma das maiores multidões da Europa desde o início da pandemia e ocorre em um momento em que países ao redor do mundo buscam novas maneiras de realizar eventos públicos com segurança.

Um experimento semelhante de dois dias ocorreu na Holanda em março com cerca de 1,5 mil pessoas.

Foto: Albert Gea/Reuters

BBC

Opinião dos leitores

  1. Parece até aquela bagaçada do show do safadão no Arena das Dunas. Povo td cheio de cana na kbça, dançando e cantando s/ máscara, etc. Um verdadeiro covidário a céu aberto. Mundiça

  2. Todos de máscara FFP2; Todos fizeram testagem antes para o covid, ninguém desobedeceu o protocolo. Meu Jesus , como somos primitivos, aqui no nosso país este show seria uma bagunça geral…

    1. Verdade.Aqui no Brasil o próprio presidente da mal exemplo ..Não usa máscara .se recusa a tomar vacina.aglomera .Dizer mais o quê?

    2. “Todos de máscara FFP2; Todos fizeram testagem antes para o covid, ninguém desobedeceu o protocolo.”

      Existiu algum evento no Brasil pós pandemia que algo parecido ocorreu? Se positivo, alguém demonstre, por gentileza.

    3. Um show como esse pode até não ser mesmo possível no Brasil. Isso porque, por aqui (tem comentário logo acima), vemos gente que assume sua incapacidade para cuidar de si propria, tal qual uma criança, reclamando porque o presidente não usou máscara em alguma ocasião nem quer OBRIGAR as pessoas a usar ou a tomar vacina. Comportamento imaturo, subserviente, de alguém sem personalidade e/ou sem responsabilidade. Da minha parte, já amadureci o suficiente para cuidar de mim mesmo e da minha família e não preciso de decreto nem de coação policial para isso. Aliás, exijo que respeitem minha liberdade e meu direito de gerenciar minha vida. Não sou gado. Rsrsrs

  3. Por enquanto seis ,mas e os portadores sadios,sãns,acho que até os vacinados podem disseminar o vírus.

  4. Povo civilizado, pessoas educas é outra coisa! Estamos muito longe disso. Aliás, quem sai do Brasil para o exterior, viaja no tempo adiante. Quando volta, retrocede à idade média, ou até antes.

  5. Mat´ria tendenciosa e forçação de barra! Até parece que aqui o povo respeita alguma coisa…. Não pode alomeração. A regra é clara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

5 mil mortes por dia por covid é um cenário possível no Brasil, dizem especialistas

Foto: Getty Images

Depois de um forte aumento nas últimas semanas, a tendência de novos casos, internações e mortes por covid-19 deve continuar em alta no país. Dados do boletim Infogripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apontam que 23 das 27 unidades da federação registram essa tendência. Diante do colapso hospitalar em todas as regiões, números ainda mais altos de óbitos, 4 ou 5 mil por dia, não podem ser descartados, segundo especialistas. Com o ritmo lento de vacinação, eles defendem medidas mais duras de distanciamento social para impedir que esse cenário se torne realidade.

“Temos um conjunto muito grande de Estados com tendência de crescimento de casos e hospitalizações. Alguns apresentam estabilidade, mas muito incipiente. É muito preocupante”, afirma Marcelo Gomes, coordenador do Infogripe.

Gomes diz que há grande chance de o país ultrapassar 3 mil óbitos nos próximos dias. Um cenário pior, com 4 ou 5 mil mortes diárias não pode ser descartado. “Nós que trabalhamos com análise epidemiológica vemos que, infelizmente, não é impossível. É uma marca muito alta, mas não dá para descartar.”

Matéria completa AQUI.

Valor

Opinião dos leitores

  1. Enquanto isso o bovino do PR continua fazendo e incentivando aglomerações. Ah, uma jaula!

    1. Tem toda razao.. a governadora parece ser genocida mesmo, pq a vacina so passou a existir no Brasil em Janeiro e assim começou a ser distribuída aos Estados.. Pelas reportagens faltou o Estado do RN usar o dinheiro enviado pelo governo federal pra criar leitos e distribuir as vacinas que foram enviadas no tempo certo… Ate oxigenio foi negacionista, em janeiro dizendo que nao iria faltar e nem sequer investiram numa usina de oxigenio no estado.. 14 meses depois e nem hospital de campanha. Nada, a nao ser decretos… e muito desemprego causado por esses decretos. um desastre mesmo.

  2. Pois é, quero saber se vai ficar barato pro presidente aquela estória de estimular seus eleitores não usar máscaras e descumprir as orientações dos decretos estaduais, em vez disso mandar fazer Cloroquina a rodo pro combate ao covid e de desautorizar publicamente o ministro da saúde que tinha anunciado ainda no ano passado a compra das vacinas CoronaVac, retardando o processo de aquisição e distribuição de vacinas.

  3. Negar essa crise sanitária, estimular aglomerações, não ter ainda um projeto garantido de vacinação em massa, coloca o Brasil, para a comunidade internacional, como o "Campo de concentração". Estão proibindo seus concidadões de nós visitar e impõe restrições de entrada de Brasileiros em seus territórios. Ainda há quem defenda quem nos impõe essa tragédia anunciada….

  4. Enquanto isso, tem vacina sobrando no RN, vacinadores a disposição, ninguém na fila pra ser vacinado. Porque não chamam até uma faixa etária que pelo menos forme uma pequena fila. Se a governadora, prefeito e secretários de saúde querem aumentar o número de óbito diários, continue com esse ritmo de vacinação. Depois serão julgados criminalmente como genocidas

    1. Acabou de chegar o cara que vive em outro planeta. Vive dando uma de doido. Pode ser até um petista infiltrado.

    2. Esse Calígula deve ser mais um ignóbil negacionista.
      Depois não vá reclamar porque não tem leito para você um algum familiar seu.

    3. Primeiro mandamento de leitor de comentários do bg é ignorar o que Calígula escrever.

    4. Essa Calígula só escreve besteira, não escreve nada, baseada em argumentos, só faz jogar palavras sem sentido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Leilão tem Vectra por R$ 4,5 mil, Corolla por R$ 3 mil e HB20 por R$ 7 mil

2yka328r73_3tlhu78rel_fileA Receita Federal de Foz do Iguaçu (PR) leiloa nesta terça-feira (14) uma série de veículos, que vai de carros de passeio a caminhonetes e caminhões. Há alguns bons negócios e, por isso, o R7 levantou os melhores carros colocados à venda. Lembre-se: alguns têm multas e/ou outras dívidas, que ficam a cargo do comprador, e os preços são os iniciais — portanto, podem subir. Veja os carros que estão na disputa nas próximas fotos clicando aqui

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Falta de verba deixa 12,5 mil sem aulas do Pronatec em cem cidades de Minas

Por falta de repasse de verbas do governo federal, os cursos do Pronatec em Minas, oferecidos a 12,5 mil alunos de cerca de cem cidades, só vão começar na próxima segunda-feira (23), mais de um mês após a data marcada para o início das aulas.

O IFMG (Instituto Federal de Minas Gerais) divulgou comunicado nesta quarta-feira (18) para informar que recebeu do MEC na tarde desta terça (17) parte dos recursos orçamentários previstos para este primeiro semestre pela instituição de ensino.

As aulas em Minas se referem às turmas de 2013 e 2014. No começo deste mês, o governo federal anunciou que o início das aulas de novas turmas foi adiado de do dia 7 de maio para 17 de junho, também devido à falta de verba.

Em Minas, o coordenador do Pronatec local, Cláudio Vita, disse à reportagem que a falta de aprovação do Orçamento pelo Congresso é o motivo do atraso do repasse de verbas. O Orçamento foi aprovado na terça (17).

O problema orçamentário tem atingido também várias universidades federais, que estão com dificuldades para se manter em operação normal. Os atrasos causaram até problemas nos atendimentos dos hospitais universitários.

Vita lamentou esse fato, porque, segundo ele, o atraso no início do ano letivo pode ser fator de desistência para alguns alunos.

“O impacto negativo disso pode ser o desestímulo e a evasão. Só vamos ter como dimensionar o impacto disso daqui a 15, 20 dias. A pessoa pode mudar de planos, desistir de estudar”, disse Vita.

As turmas do Pronatec iniciadas em 2013 e 2014 tiveram aulas até a véspera do Natal, em dezembro, e deveriam retornar às salas de aula em 19 de fevereiro passado, logo após o Carnaval.

O Pronatec é um dos programas mais divulgados pela presidente Dilma Rousseff e foi bastante citado por ela ao longo da campanha eleitoral do ano passado.

Além dos 12,5 mil alunos, o Pronatec em Minas tem cerca de 2.000 bolsistas, que são professores, supervisores e pessoal de serviço de apoio.

São oferecidos dois tipos de cursos. Os técnicos têm duração de um ano a um ano e meio. Já os de formação inicial e continuada duram de três a seis meses.

Folha Press

Opinião dos leitores

  1. Seus ANALFAS, se o desgoverno TUCALHA do passado não prestou contas, não apresentou documentos coerentes, se desviou recursos, as verbas atuais ficam presas e quem sofre é a sociedade. Foi isso que eu quis dizer. Como elogiar a educação em Minas, se PROPINASTASIA, com a conivência de Aécioneoliberal pagava um salário de 1013 reais a um professor com 10 anos de carreira? não sou MST, tenho dois empregos através de CONCURSOS , além de possuir casa própria sem precisar de babar ninguém

  2. Esso nao pode ser professor. Nao ofenda a classe. Ele nao sabe interpretar o texto acima, entao nao sabe ensinar a pensar tambem. Parece piada petista certas postagem invertidas, desse pessoal comprado para comentar tudo ao contrario em favor da bandidagem bolivariana petista. Deve ser do MST e ta com medo de perder a verba federal petista, ops.. nossos impostos desviados.

  3. Prof J C, dá uma lida melhor aí:
    "Por falta de repasse de verbas do governo federal, os cursos do Pronatec em Minas, oferecidos a 12,5 mil alunos de cerca de cem cidades, só vão começar na próxima segunda-feira (23), mais de um mês após a data marcada para o início das aulas."
    Falta de repasse do Governo Federal!!!
    Vocês só podem ser doentes.

  4. É a herança tucanalha. O novo gestor terá que trabalhar muito para arrumar a casa. Mas com a parceria com Dilma tudo vai dar certo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Roubaram R$ 5 mil do Delegado Geral dentro do Departamento Geral da Polícia Especializada

Parece brincadeira mas não. Roubaram o próprio Delegado Geral dentro do Departamento Geral da Polícia no RIO.

Jornal Extra

RIO – A polícia está investigando o furto de R$ 5 mil de dentro do Departamento Geral da Polícia Especializada do Rio (DPE). A quantia estava dentro de uma gaveta e pertencia ao delegado Márcio Franco, diretor do órgão ao qual estão subordinadas todas as delegacias especializadas do estado. O caso foi registrado na 5ª DP (Centro), mas ainda não foi esclarecido.

(mais…)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *