Economia

Hotelaria do Rio Grande do Norte já demitiu mais de 5 mil trabalhadores na pandemia, diz Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN

Em entrevista ao Repórter 98 desta terça-feira (4), o presidente Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson, falou sobre o impacto da pandemia no turismo do Estado,  que fez o setor registrar uma queda de 70% no número de passeios turísticos realizados, de acordo com dados do Sindicato das Empresas de Turismo do Estado.

“O nosso aeroporto teve uma queda de 51% no número de voos, na nossa hotelaria nós tivemos uma queda de quase 50%. Nós tivemos também, dados da Fecomércio, que deixou de circular na nossa economia de abril do ano passado até fevereiro deste ano R$ 1,5 bilhões, provenientes único e exclusivamente do turismo”, disse Gosson.

O presidente da ABIH ainda disse que mais de 5 mil pessoas do ramo da hotelaria ficaram desempregadas na pandemia, e que alguns hotéis chegaram a demitir 70% dos empregados devido ao prejuízo.

Gosson defende que o setor de hotéis, bares e restaurantes funcionem seguindo os protocolos sanitários.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ex-secretário de Fazenda desmente noticiário, diz que não foi demitido por Paulo Guedes e que mudança já estava programada: ‘Foi um pedido pessoal meu’

Foto: CNN (18.ago.2020)

Em sua última fala em público como secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues esclareceu que sua saída do cargo não é resultado de uma demissão, mas sim de um remanejamento na equipe econômica. Além disso, ele informou que a mudança já estava programada e foi resultado de um pedido dele mesmo.

“Fui surpreendido por um vazamento mal endereçado de que o ministro Paulo Guedes demitiria o secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues. Não foi uma demissão. Não existe isso”, disse em participação em audiência na Comissão Temporária de Covid-19 nesta segunda-feira (3).

“São alterações na equipe. Conversei com o ministro em dezembro do ano passado e, por uma questão estritamente pessoal, [perguntei se] haveria a possibilidade de eu sair da secretaria de Fazenda. Foi um pedido pessoal meu”, completou.

Waldery ainda citou o convite do ministro da Economia para que ele permaneça como assessor especial de Guedes. “É uma honra receber este convite. Estou conversando com o ministro, mas tenho minha questão pessoal revelada desde dezembro”.

Com sua saída, o atual secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, assume o comando da secretaria de Fazenda.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Que notícia importante essa. Se pediu ou se foi chutado tanto faz.
    Foi falta de notícia e pra encher o espaço divulgou?
    Melhore as escolhas!!!

  2. A perseguição da grande mídia militante é incansável. Onde estão os “caçadores de fake news”?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ernesto Araújo pede demissão do cargo de ministro das Relações Exteriores

Foto: Adriano Machado / Reuters

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão do cargo. A informação foi repassada pelo próprio chanceler a seus subordinados. Segundo pessoas próximas, Araújo vai apresentar ao presidente Jair Bolsonaro formalmente ainda hoje o pedido de sua exoneração do cargo.

O ministro vinha sendo pressionado pelo Congresso. Na semana passada, o presidente da Câmara, Artur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, pressionaram o presidente Jair Bolsonaro a demitir o chanceler. Lira chegou a dizer que Araújo perdeu a capacidade de dialogar com países.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Como Internacionalista, devo admitir que o cargo de Chanceler era maior que Ele. Pequenez, fazia parte antes de Ministro, do baixo clero da Diplomacia

  2. Inepto! Muitos brasileiros sofrendo em Portugal. Presos la esperando voos de repatriamento sempre adiados e nada.
    Ja vai tarde.

    1. Grande homem da Terra Plana. Olavo de Carvalho tá tliste hoje. Na Terra Plana ser honesto é mentir para agradar seus deuses criadores.

    2. Ministro das Relações Exteriores não basta ser honesto, isso é o mínimo. Precisa ser competente. Esse aí era um diplomata de segundo escalão que nunca sequer tinha sido embaixador. Só criou confusão nas relações externas. Já vai tarde.

    3. Fabio29/03/2021 às 13:59
      Grande homem . Honesto. Nem todos gostam dessa virtude .

      Caro Fábio, honestidade não tem que ser requisito para ocupar cargo em qualquer esfera da administração pública, SER HONESTO é obrigação de qualquer cidadão.

  3. Mais um seguidor de Olavo de Carvalho demitido, assim o governo perde a sua principal característica, a visão terraplanista e esquizofrênica. Mais uma derrota para a ala psiquiátrica desse governo.

  4. Sem dúvida ou com a maior certeza, o pior diplomata da história do Brasil. Entrou pequeno e saiu nanico. Vulgo comédia.

    1. Qual vantagem que o Brasil ganha em brigar com seu maior parceiro comercial? Você brigaria com seu melhor cliente a troco de quê? A troco de ideologias terraplanistas para agradar quem?

  5. Beato Salú vai tarde ,só um pricipiante em psiquiatria não faria o diagnostico,alienação mental.
    Finalmente desencalharam o brutamonte do canal de Suez.O Ernesto dezencalhou foi…..

  6. Conversa mole essa notícia. A China queria que o chanceler saísse, por cause dos interesses deles.

    1. É isso aí Mickey Mouse. Foi a China que o tirou, não a sua enorme inabilidade para o cargo e reconhecida incompetência.

  7. Congresso e stf só não tomam iniciativas, muito menos interpretam leis que tenham em seu bojo o combate efetivo contra a corrupção. Tudo deságuam na impunidade, leniência e perpetuação de privilégios não republicanos, e se alinham bem mais a ambientes ditadoriais.

    1. Verdade…, isso por que quem está no poder é um homem rude, burro, aí o congresso e o stf deitam e rolam, se bota um Moro, eles pegam em m****

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Empregado que não tomar vacina poderá ser demitido por justa causa, avaliam advogados; entenda em que situações

FOTO: MARCOS SANTOS/USP IMAGENS

Trabalhadores que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 correm o risco de serem mandados embora por justa causa, afirmam advogados especializados em Direito do Trabalho ouvidos por esta coluna.

Com a aprovação para uso emergencial das vacinas contra a covid-19 pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no domingo (17) e início do Plano Nacional de Imunização na segunda-feira (18), que irá permitir que todos os brasileiros possam se proteger da doença nos próximos meses, a recusa em se vacinar poderá custar o emprego de quem trabalha com carteira assinada.

Por enquanto, apenas os profissionais da saúde que estão da linha de frente de combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus estão sendo imunizados, mas à medida que a vacina for sendo liberada para todos, os trabalhadores das demais áreas poderão ser cobrados pelas empresas para apresentar o comprovante de vacinação a fim de manter seus empregos.

A coluna ouviu a advogada Adriana Calvo, autora do Manual de Direito do Trabalho e membro da comissão de Direito do Trabalho da OAB/SP; a especialista em gestão de pessoas e compliance trabalhista Ana Gabriela Primon, sócia do escritório Granadeiro Guimarães Advogados e o professor do Departamento de Direito do Trabalho da USP, Antonio Rodrigues de Freitas Júnior.

Para os três advogados, a possibilidade de demissão é possível e até mesmo provável, uma vez que o STF (Supremo Tribunal Federal) julgou que, apesar de a vacinação não ser obrigatória, ela poderá implicar em punições para aqueles que se recusarem a tomar a vacina. A decisão foi tomada no julgamento das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs 6586 e 6587) e de um Recurso Extraordinário com Agravo (ARE 1267879) que tratavam da vacinação contra a covid-19 e do direito de recusar a imunização em razão de convicções pessoais.

Empresa deve garantir ambiente de trabalho saudável

“Essa é uma questão bastante complexa e envolve uma discussão constitucional”, explica a advogada Ana Gabriela. “De um lado temos a liberdade do indivíduo e o princípio da legalidade, pelo qual ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei, e, por outro, há a questão da saúde pública e o dever legal do empregador de manter um ambiente de trabalho saudável.”

“Considerando que o STF já decidiu que a recusa pode implicar em aplicação de multa, impedimento de frequentar determinados lugares ou até usar o transporte público, por exemplo, é possível a aplicação da justa causa porque nesse caso a empresa deve priorizar o interesse coletivo”, diz Ana Gabriela.

Para o professor Freitas, “o espaço do estabelecimento da empresa é de uso compartilhado e contribuir para evitar a propagação da doença por meio de práticas cientificamente recomendadas, é medida de higiene do local de trabalho pela qual cabe ao empregador zelar, fixando normas e protocolos de observância obrigatória”.

A advogada Adriana Calvo completa. “Fica claro que se o município onde estiver sediada a empresa não editar nenhuma lei dizendo que a vacina é obrigatória, então caberá ao empregador decidir se ele vai torná-la obrigatória ou não com base no seu poder diretivo. Esse poder vem do artigo 157 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), pelo qual o empregador tem o dever de zelar pela saúde e segurança no ambiente de trabalho.

“Como existe a possibilidade de o empregado que contrair covid-19 culpar a empregadora por acidente de trabalho trazendo repercussões econômicas muito grandes para a empresa, assim que a vacina estiver disponível, é provável que as empresas passem a exigir que seus empregados se imunizem.”

E os trabalhadores que estiverem em home office?

Já para o trabalhador que está em home office, ou seja, trabalha da sua casa e não comparece à empresa, os advogados entendem que, nesse caso, a empresa não pode obrigar a pessoa a se vacinar.

“Se o empregado trabalha em home office e não retornou à atividade presencial, não haveria nenhum fundamento para que o empregador exigisse a vacina desse empregado. O empregado está na sua casa, não traz nenhum risco para a empresa, é direito dele decidir se quer ser vacinado ou não”, diz Adriana Calvo.

Quem pode se negar a tomar a vacina e não ser demitido?

O professor Freitas entende que qualquer empregado pode ser demitido por justa causa, desde que fique demonstrado que há uma recusa infundada em tomar a vacina. Mas aqueles que tiverem uma recusa fundamentada não poderão ser obrigados. “Por exemplo: gestantes não podem ainda se submeter à vacina e portando podem se recusar. Por outro lado, a vacina também tem que estar disponível na localidade em número tal que sua aplicação seja possível”, diz.

O empregado que apresente também um atestado médico demonstrando que possui determinada condição de saúde que não permite se vacinar também não poderá ser obrigado, explica a advogada Adriana Calvo.

Mas basta não tomar a vacina para já ser mandado embora por justa causa?

Não é bem assim. Como a demissão por justa causa é uma punição que prejudica bastante o trabalhador, ela precisa ser aplicada de maneira proporcional à gravidade da falta, explica a Ana Gabriela. A sugestão da advogada é que a empresa faça uma gradação das penalidades.

“Primeiro, a empresa deveria aplicar uma advertência, em seguida, poderia aplicar uma suspensão do contrato de trabalho e, por fim, caso ainda houvesse a resistência do trabalhador, a demissão por justa causa.”

A advogada Adriana Calvo concorda que não deve haver uma justa causa imediata. “O ideal é primeiro dar uma advertência e um prazo de 30 dias para o empregado se vacinar e, caso ele não o fizer, então aplicar a justa causa.”

Tudo isso lembrando que a vacinação já tem de estar disponível para todos, pois já ficou decidido que as empresas não poderão comprar vacinas para imunizar seus empregados.

Ainda não há prazo para que a vacina esteja disponível para todos os brasileiros no Plano Nacional de Imunização.

O QUE É QUE EU FAÇO SOPHIA – R7

Opinião dos leitores

  1. Pelo mesmo raciocínio da reportagem seria motivo de justa causa para demissão/impeachment do Bozo.

  2. Devemos avaliar o mesmo para aqueles funcionários que participaram do réveillon em Gostoso, Pipa, parrachos, espaço di Trento etc…
    Esses devem ser demitido por justa causa na mesma hora, colocou vários colaboradores em risco e demais pessoas próximas da família.

    1. Homi, quem vai pra esses cantos não é empregado. É empregador

  3. O problema é que não tem vacina. Serve cloroquina? Bozo não acredita em vacina e não foi atras. Agora se humilha perante o mundo para conseguir uma. Pelo mesmo raciocínio da reportagem seria motivo de justa causa para sua demissão/impeachment.

  4. A vacina contra o coronavírus será igual a febre amarela: obrigatória para entrar ou viajar a determinados lugares.
    Vc não tem a obrigação de tomar, porém se não tomar não poderá ir. Ficará ilhado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Após goleadas sofridas no Brasileiro, Flamengo decide pela saída de Domènec Torrent

(Foto: Reprodução/Twitter)

Depois das duas goleadas consecutivas sofridas no Campeonato Brasileiro – 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG -, o Flamengo tomou a decisão nesta segunda-feira de demitir o técnico Domènec Torrent. Mauricio Souza, da equipe sub-20, comanda a equipe interinamente.

A decisão foi tomada no dia seguinte à mais uma goleada sofrida no Brasileirão. No Mineirão, o Flamengo tinha a possibilidade de assumir a liderança isolada do campeonato, mas sofreu dois gols em sete minutos de jogo e perdeu por 4 a 0 para o Atlético-MG, gols de Gustavo Henrique (contra), Keno, Sasha e Zaracho.

Dome foi anunciado pelo Flamengo no fim de julho como substituto de Jorge Jesus, que deixou o clube rumo ao Benfica. De lá para cá, foram 24 jogos, com 14 vitórias, quatro empates e seis derrotas – aproveitamento de 63,8%. Sob comando do ex-auxiliar de Guardiola, os rubro-negros fizeram 42 gols e sofreram 36.

O Flamengo é o atual terceiro colocado do Brasileirão, com 35 pontos – tem a mesma pontuação do Atlético-MG e um a menos que o líder Internacional. A equipe está nas quartas de final da Copa do Brasil (vai enfrentar o São Paulo) e nas oitavas de final da Libertadores (onde pega o Racing).

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Técnico Ramon Menezes é demitido no Vasco

Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

Ramon Menezes não é mais o técnico do Vasco. O clube optou nesta quinta-feira pela demissão do treinador após a derrota por 3 a 0 para o Bahia, na quarta-feira, em Salvador, pela 14ª rodada do Brasileirão.

O Vasco anunciou a informação por meio de um curto comunicado em seu site oficial:

“O Club de Regatas Vasco da Gama comunica que Ramon Menezes não é mais o treinador da equipe profissional. O Clube agradece os serviços prestados pelo profissional e, em breve, anunciará o seu substituto”.

O ge apurou que a decisão pegou os jogadores de surpresa e causou revolta em parte do elenco vascaíno. Além de Ramon, comunicado do caso em uma reunião em São Januário, deixa o clube o auxiliar técnico Thiago Kosloski.

A busca pelo novo técnico está em andamento. No começo desta tarde, o diretor executivo André Mazzuco e o presidente Alexandre Campello se reuniram para tratar do tema. Não está definido quem comandará o time diante do Flamengo, sábado, pelo Brasileirão.

Sob o comando de Ramon, o Vasco vivia um momento delicado na temporada. No Brasileirão, competição em que a equipe chegou a ser líder nas primeiras rodadas, já são quatro partidas sem vitória – seis contando as duas da Copa do Brasil. No momento, o time está em décimo lugar, com 18 pontos.

Outro resultado determinante para o mau momento foi a eliminação na Copa do Brasil ainda na quarta fase diante do Botafogo. O Vasco perdeu o clássico pro 1 a 0 no jogo de ida e empatou sem gols na volta, em São Januário.

Anunciado como substituto de Abel Braga no dia 30 de março deste ano, Ramon Menezes deixa o Vasco depois de pouco mais de seis meses no comando e 16 partidas disputadas (2 pelo Carioca, 2 pela Copa do Brasil e 12 pelo Brasileirão). Ao todo, foram oito vitórias, três empates e cinco derrotas.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Reforma administrativa prevê demissão de servidor por ‘desempenho insuficiente’

Foto: André Coelho / Agência O Globo

A reforma administrativa encaminhada pelo governo ao Congresso nesta quinta-feira permite a demissão de servidores por “desempenho insuficiente”. As regras para essa desligamento só serão definidas, em lei, após a aprovação da proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma administrativa.

Para o governo, o modelo de desligamento de servidor hoje é “engessado”, e prevê a “manutenção de servidores em atividades em que não há mais demanda e incapacidade de adaptações e ajustes”.

Atualmente, é permitida a demissão de servidores após sentença judicial transitada em julgado e infração disciplinar. No governo federal, em 2018, foram desligados 388 servidores (0,07% da força de trabalho).

A reforma prevê não ser mais necessário aguardar o trânsito em julgado, e valerá também decisão judicial proferida por órgão colegiado.

A demissão por desempenho vai valer, inclusive, para atuais servidores, após a regulamentação, de acordo com a apresentação do Ministério da Economia. O governo também prevê outras hipóteses para demissão para os futuros servidores, que só serão apresentadas após a aprovação da PEC.

— Em nenhuma hipótese vai ser permitida a demissão por questões políticas, pode decisão arbitrária — disse o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart.

— Hoje o modelo é engessado, em que há manutenção de servidores em que não há mais demanda. As demandas vão mudando com o passar do tempo e as próprias tecnologias vão alterando, modificando. O reflexo é de uma curva, um ciclo de vida, em torno de 59 anos, independentemente se ela é necessária ou não. O servidor continua sempre nos quadros da administração — completou o secretário.

Como se trata de PEC, é preciso o apoio de 308 deputados e 49 senadores, em dois turnos de votação em cada Casa.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Tem que ter avaliação de desempenho. Estabilidade sim, mas para quem produz. Nada de premiar a incompetência.

  2. Esquerdistas agora perdem o emprego.
    Não gosta de trabalhar.
    Pra eles quinta feira já é final de semana.
    Os poucos que trabalham, é só três dias.

    1. Mesmo sem estabilidade, parece que o esquerdista ainda ocupará o cargo, mesmo que de forma transitória. Vai entender, pq será que o direitista já julga o funcionário público como esquerdista? A direita estuda tanto que prefere não passar no concurso, é isso? Kkkkkkk

  3. O Brasil precisa urgentemente, de uma reforma administrativa ampla. Normalmente, é bons salários, muitas vantagens, e pouca produtividade. Uma casta quê faz muito mal ao nosso Brasil. João Macena.

  4. Concordo plenamente, porém faltou estender a reforma aos demais servidores do alto escalão, inclusive os políticos também. Precisa unificar essa reforma adm com uma política também

  5. As regras da reforma administrativas só não valem pra Juízes, Militares e parlamemtares, talkei?
    Nos de cima ninguém mexe. Faz arminha agora e grita um mmmummmm bem forte pro papai Bozo soltar um sorriso!

  6. Medida boa na teoria, na prática, os servidores vão ficar escravos da politicagem.

    Se tiver algum parente ou amigo querendo emprego, vão inventar qualquer desculpa para a demissão.

    Só acredito que funcionem quando acabarem as indicações políticas no serviço público.

  7. Essa reforma NÃO irá atingir os atuais servidores, ela será aplicada apenas aos FUTUROS SERVIDORES. No geral, diria que ela não só é boa como é necessária. É preciso valorizar os bons e excluir os preguiçosos e imprestáveis, que sabemos serem em grande quantidade. O serviço público não pode ser um esconderijo para quem não presta. Da forma como está, os bons não se sentem motivados para o trabalho e os malandros são sempre beneficiados. Os bons não terão o que temer e os ruins poderão ser expurgados.

  8. O que vamos ver é mais servidores públicos se submetendo a situações de assédio moral de seus superiores, a maioria das vezes colocados nestes postos não por meritrocacia mas por indicações políticas

  9. Vai começar pelos políticos e seus baboes, chupa ovos e aspones…..assessores de porra nenhuma!!!!!

  10. Existem muitos funcionários eficientes! Acho que esses naturalmente não têm com o que se preocupar! Porém, existem aqueles que fazem de conta que trabalham e o governo faz de conta que paga! Estes sim, vão ter que aprender a desempenhar a função com responsabilidade e profissionalismo. Em empresa privada, o funcionário responsável só não se aposenta nela, se a empresa quebrar, ou houver uma crise como essa, do coronavirus!

  11. Eu só acredito em reforma administrativa que tenha um artigo limitando o número de cargos comissionados.
    Hoje, a criação de cargos comissionados pelo Poder Executivo, Legislativo e Judiciário é feita para abrigar apadrinhados políticos e parasitas.

  12. A reforma prevê não ser mais necessário aguardar o trânsito em julgado, e valerá também decisão judicial proferida por órgão colegiado.
    Ou seja, para politico ladrao, somente apos o transito em julgado, em ultima instancia, pode ser condenado penalmente, e ir preso.
    Para o servidor publico, administrativamente, ser demitido, basta o segundo grau.
    Por o governo nao manda uma PEC de prisao em segunda instancia?

    1. Vixe, essa é a intenção??? Pq não passou em nenhum ainda???? Competência não é pra todos…..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

VÍDEO: Secretaria de saúde de Encanto-RN pede demissão do cargo após expor suposto áudio do prefeito com ofensas como “rapariga” e “liderança de porra nenhuma”

A psicóloga Lídia Guedes pediu demissão da Secretaria de Saúde de Encanto, município distante 412 km de Natal, após expor em sua rede social Facebook, nessa terça-feira(01), um vídeo em que destaca um áudio que seria do prefeito Atevaldo Nazário da Silva, com ofensas pessoais contra si.

Lídia Guedes, presidente do Diretório Municipal do Republicanos na cidade de Encanto, conforme vídeo, declara que está deixando o governo municipal, o qual fazia parte como secretária de saúde, e por fim, diz que não dará a legenda do partido para o atual prefeito concorrer a reeleição no pleito deste ano.

Os áudios que Lídia menciona mostram um diálogo que seria do prefeito conversando com outra pessoa. Na suposta conversa, a psicóloga é chamada de “rapariga”, e que não tem “liderança de porra nenhuma”.

Veja mais detalhes aqui em reportagem no Mossoró Hoje.

Foto: Reprodução/Facebook/Lídia Guedes

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Carlos Decotelli deixa Ministério da Educação após falhas no currículo

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Nomeado para o Ministério da Educação, o professor Carlos Decotelli entregou nesta terça-feira (30) sua carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Decotelli teve a nomeação publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira (25), mas não chegou a tomar posse, que estava marcada para esta terça-feira (30) e já havia sido adiada.

O nomeado para o Ministério da Educação havia marcado uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) nesta terça, mas cancelou sem informar o motivo – o encontro era avaliado como uma sinalização da permanência de Decotelli na pasta. Em seguida, às 14h30, se reuniu com Bolsonaro.

Decotelli teve a nomeação articulada pelos ministros militares do Planalto. As incoerências no seu currículo, no entanto – instituições disseram que ele não tinha concluído etapas que ele dizia ter concluído – deixaram os ministros constrangidos. Decotelli chegou a alterar o próprio currículo na plataforma Lattes após as contestações.

Apesar da perda de apoio, a ala militar teme que a pasta volte a um nome ideológico, como era o caso dos ministros anteriores -Ricardo Vélez Rodriguez e Abraham Weintraub.

Incoerências

Bolsonaro anunciou Decotelli para a Educação no dia 25 por meio de suas redes sociais. Na ocasião, o mandatário escreveu que o nomeado é “bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, Argentina e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha”.

A primeira incoerência foi anunciada pelo reitor da Universidade Nacional de Rosario, da Argentina, que negou que Decotelli tenha obtido o título.

Em seguida, a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, informou que Decotelli não possui título, apenas que realizou pesquisa de três meses na instituição.

Já a FGV também negou que Decotelli tenha sido professor de qualquer das escolas da fundação – informação que o nomeado colocou em seu currículo, sendo docente da FGV entre 2001 e 2018. A instituição também apurará suspeita de plágio em dissertação feita por Decotelli para a conclusão de curso de mestrado.

Decotelli nega que cometeu plágio, assumiu que não defendeu a tese de doutorado na Universidade de Rosário, mas que concluiu os créditos do curso, além de ter explicado que a pesquisa de conclusão na Universidade de Wuppertal está registrada em cartório na cidade alemã.

R7

Opinião dos leitores

  1. Mais uma vez a educação, saúde e segurança, não são prioridades para o governo brasileiro. Vergonha nacional!!!

  2. Tiririca seria um bom nome para o MEC.
    Pelo menos não ia se passar por mestre, doutor, pós-doutor, penso eu.

  3. Bota p ministro um morcego, um porco, um gafanhoto ou até mesmo um. ET. Ô governo p fazer juz ao governante. Só palhaçada, insanidade, disse me disse, falas trôlegagas e tudo q não presta. Rai de reto Satanás

  4. "Homi" pelas caridades, a essa altura do campeonato o governo ainda não conseguiu acertar os "ponteiros" pra nomear a equipe do governo? Quase toda nomeação pra quase tudo é motivo de polêmicas, essas "coisinhas" só gera desgaste desnecessário.

  5. Omi. Coloque um General de 50 estrelas. Mas antes peça informação ao serviço secreto americano, russo e israelense.

  6. Cai mais um mentiroso do governo Fake. Virão outros mentirosos, incompetentes, negacionistas, racistas, obscurantista, terraplanistas, homofóbicos, porque esses são os principais requisitos para fazer parte dessa quadrilha que governa o Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

George Antunes disse que Alvaro Dias enviou “emissários” para rever saída da secretaria de Saúde em Natal

O Blog do Dina – por Dinarte Assunção, destaca que George Antunes esteve com o prefeito Alvaro Dias nesta segunda-feira(01), e de lá saiu a pé à sua casa, sem o carro da SMS.

Sobre uma reavaliação para continuidade na secretaria, George Antunes disse que não tem interesse de causar desembaraço ao prefeito. “Ele mandou emissários para eu rever minha posição. Mas quem me demitiu foi ele. Acredito que vamos conversar ainda hoje sobre isso”.

VEJA MAIS: George Antunes pede demissão da Secretaria de Saúde de Natal

Informações dão conta que o prefeito teria pedido para que George Antunes mudasse seu posicionamento escancarado em entrevista nesta segunda à Intertv Cabugi. O secretário recusou, ouviu que seria demitido, e mais tarde enviou a sua carta de demissão.

Opinião dos leitores

  1. George Antunes esta ceeto colapsou tem que fechar tudo.Em qualquer parte do mundo aaneiea tem que assim.

  2. É uma pena que em meio a pandemia o Dr George seja afastado da função tão bem exercida por ele. Lamentável

  3. Prefeito de Natal pisando no tomate. Ao dispensar o Secretário de Saúde, guardadas as devidas proporções, agiu como o Presidente da República que, exercitando a burrice perdeu Mandetta e o competentíssimo SÉRGIO MORO.

  4. Dr. George cumprindo o seu papel de gestor responsável e honrado! Mais uma vez demonstra seu compromisso com o SUS!

  5. Muito BEM DR. GEORGE, política não se faz enganando o povo. Falar a verdade, decretar e fazer cumprir os decretos. Passar manteiga para dar uma de "BONZINHO" não dá. O povo tem que se conscientizar e ficar em casa. Depois que morre nem prefeito , nem governador não estão nem aí , afinal só vota quem está vivo. O SR. não depende de enrolar o povo para viver. PARABENS.

  6. Não dá pra aceitar que os interesses políticos sejam mais importantes que a saúde da população…. inadmissível o Secretário de Saúde sair no meio da pandemia, principalmente por defender a saúde

  7. Dr. George falou como autoridade sanitária que deve preservar vidas e está vendo o colapso da rede de saúde. Um absurdo ser demitido por cumprir sua obrigação.

  8. George Antunes é um homem honrado, fora do joguete político eleitoreiro que envolveu a gestão de crise no Brasil em função do calendário eleitoral nas cidades.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Reinaldo Gottino pede demissão da CNN Brasil e volta para a Record

FOTO: REPRODUÇÃO/CNN BRASIL

O jornalista Reinaldo Gottino pediu demissão da CNN Brasil e definiu seu retorno à Record.

Novamente na TV aberta, Gottino reassumirá o comando do “Balanço Geral”, vespertino que derrotava a Globo em São Paulo no período pré-pandemia.

Geraldo Luís, apresentador que ocupava o lugar de Reinaldo Gottino no “Balanço Geral”, será deslocado para um projeto no horário nobre.

O Antagonista

Opinião dos leitores

    1. É preciso respeitar para ser respeitado Sr. ou Sra. Oliveira. Só do ser um adepto de corruPTos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Nelson Teich pede demissão e deixa o Ministério da Saúde antes de completar um mês no cargo

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo nesta sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta. Em nota, a pasta informou que ele pediu demissão.

Teich tomou posse em 17 de abril. Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. Teich havia substituído Luiz Henrique Mandetta.

Assim como Mandetta, Teich também apresentou discordâncias com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas para combate ao coronavírus.

Nos últimos dias, o presidente e Teich tiveram desentendimentos sobre:

o uso da cloroquina no tratamento da covid-19 (doença causada pelo vírus). Bolsonaro quer alterar o protocolo do SUS e permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento.

o decreto de Bolsonaro que ampliou as atividades essenciais no período da pandemia e incluiu salões de beleza, barbearia e academias de ginástica

detalhes do plano com diretrizes para a saída do isolamento. O presidente defende uma flexibilização mais imediata e mais ampla.

Teich foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto nesta manhã. Ele esteve com Bolsonaro e depois voltou para o prédio do Ministério da Saúde. A demissão foi anunciada logo depois.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Esse Ex-Mnistro, tem cara de enrolado, incompetente, incompetente e derrotado, mesmo! Já vai tarde.

    1. Especialista em oncologia pelo Instituto Nacional do Câncer, Nelson Teich foi quem elaborou – a pedido – todo o programa de governo destinado à área de Saúde, quando o Capetão ainda era um obscuro candidato.
      Portanto, quem está ajudando a debilitar a Saúde do país é quem escolhe e não quem é escolhido.

  2. Nosso Presidente merece respeito e está tentando à muito custo quebrar essa máfia que envolve Congresso, Senado, STF e Indústria Farmacêutica, é matar um leão ao dia! Para nós médicos já foi comprovada a eficácia e segurança da Cloroquina no tratamento da Covid 19, com 100% de cura, inclusive o " DrDavi Uip se curou com essa medicação, mas foi covarde e faltou com a ética no momento em que se recusou a divulgar essa notícia, pois a intenção não é tranquilizar a população, e sim fazer conchavo com seu amiguinho Dória, que proibiu o uso da Cloroquina nós Hospitais Públicos, enquanto que nos particulares, como o Dr David foi utilizada com excelente resultado! Os médicos estão gritando a favor do uso da Cloroquina, mas ninguém quer ouvir, pois não interessa, e sabe por que? O tratamento é muito barato, e como todos estão superfaturando, aliás, como é habitual neste País, com todos os equipamentos, inclusive sem licitação, é mais fácil o povo morrer enquanto discutem uma forma de ganhar mais dinheiro, e como ele está cercado de gananciosos, e as articulações são tão podres que nem temos idéia, o Protocolo sem dúvida deve ser modificado, porém apenas com a ordem do nosso Presidente, pois não há como confiar em ninguém naquela Casa podre, que jamais se preocupam ou se preocuparão com a população! Quanto à divertida alegação de que é uma medicação com efeitos colaterais, me digam, qual não é????? Às vezes faz bem pensar, melhor ainda se for inteligente….

    1. Doutora . Com todo respeito .. Bom fim de semana . Fazia tempo que não lia uma postagem tão ruim e mal feita .

  3. QUEM AGUENTOU UMA ANALFABETA CHAMADA POSTE DILMA POR 6 ANOS,AGUENTARÁ ATÉ TIRIRICA POR 4 MANDATOS, E CONSECUTIVOS ,FÁCIL,FÁCIL……

  4. Nada adianta trocar o pessoal da carroça se o jumento continua o mesmo, fora este psicopata.

  5. Jair Bolsonaro vai colocar um militar ou o Osmar Terra no Ministério da Saúde > vai obrigar a liberar a cloroquina sem comprovação científica > se morrer gente vão usar a MP que o Bolsonaro editou para LIVRAR o agente público da culpa.

  6. Fato já previsível . Tinha dito aqui nesse espaço que o ministro deveria ser muito frio para aguentar tanta humilhação . Além de totalmente gira do ritmo , não é fácil encarar o Bozo , votei nele e me arrependo .

  7. Enquanto a fila anda o "ministro reserva" do Capetão, Osmar Terra, permanece de prontidão para qualquer puxa-saquismo.

  8. Não precisa de ministro da saúde não. O bozo dita as regras e o gado segue o berrante. Kkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Sergio Moro, o juiz da Lava Jato, anuncia sua saída do governo Bolsonaro

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Ao anunciar sua demissão do governo federal nesta sexta-feira, o ministro Sergio Moro (Justiça) falou na “insistência” do presidente Jair Bolsonaro para a troca do comando da Polícia Federal, sem apresentar causas que fossem aceitáveis. Disse que Bolsonaro queria ter acesso a informações e relatórios confidenciais de inteligência.

“Não são aceitáveis indicações políticas.” Ele falou em “violação de uma promessa que me foi feita inicialmente de que eu teria uma carta branca”. “Haveria abalo na credibilidade do governo com a lei.”

Moro disse ter o deve de proteger a instituição da PF, por isso afirmou ter buscado uma solução alternativa para o comando da corporação. “Fiquei sabendo pelo Diário Oficial, não assinei esse decreto.” O agora ex-ministro disse que isso foi algo “ofensivo” e que “foi surpreendido”. “Esse último ato foi uma sinalização de que o presidente me quer fora do cargo.”

Ele enalteceu seu papel na busca pela autonomia da Polícia Federal e destacou essa característica da corporação nos governos dos ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT.

Moro destacou a autonomia da Polícia Federal nas gestões federais do PT, mesmo com “inúmeros defeitos” e envolvimentos em casos de corrupção. Relembrou promessa de “carta branca” recebida pelo então presidente eleito Jair Bolsonaro para nomear todos os assessores, inclusive na Polícia Federal.

O ex-juiz da Lava Jato disse que nunca houve condição para ser ministro em troca de indicação para uma vaga de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). A ideia, segundo Moro, era buscar um nível de formulação de políticas públicas, de aprofundar o combate à corrupção e levar maior efetividade em relação à criminalidade violenta e ao crime organizado.

Moro diz que somente colocou uma condição a Bolsonaro para que assumisse o cargo. “Se algo me acontecesse, uma pensão para a família.” No cargo, Moro cuidava também da segurança pública.

“Me via, estando no governo, como um garantidor da lei e da imparcialidade e autonomia destas instituições”, afirmou o ministro, em seu pronunciamento.

Em sua fala, Moro lamentou sua saída em meio à pandemia do coronavírus, com centenas de mortes no país, enalteceu sua carreira como juiz federal com atuação na Operação Lava Jato de Curitiba.

A demissão de Moro foi antecipada pela Folha. Ele decidiu entregar o cargo nesta sexta-feira e deixar o governo após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, ter sido publicada nesta madrugada no Diário Oficial da União. Ele anunciou a saída do governo a pessoas próximas.

Conforme a Folha revelou, Moro pediu demissão a Bolsonaro na manhã desta quinta (23) quando foi informado pelo presidente da decisão de demitir Valeixo. O ministro avisou o presidente que não ficaria no governo com a saída do diretor-geral, escolhido por Moro para comandar a PF.

A exoneração foi publicada como “a pedido” de Valeixo no Diário Oficial, com as assinaturas eletrônicas de Bolsonaro e Moro. Segundo a Folha apurou, porém, o ministro não assinou a medida formalmente nem foi avisado oficialmente pelo Planalto de sua publicação.

O nome de Moro foi incluído no ato de exoneração pelo fato de o diretor da PF ser subordinado a ele. É uma formalidade do Planalto.

Na avaliação de aliados de Moro, Bolsonaro atropelou de vez o ministro ao ter publicado a demissão de Valeixo durante as discussões que ainda ocorriam nos bastidores sobre a troca na PF e sua permanência no cargo de ministro. Diante desse cenário, sua permanência no governo ficou insustentável, e Moro decidiu deixar o governo.

Com a saída de Moro do governo, o chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, passou a ser um dos mais cotados para substituí-lo.

Num cenário ainda incerto, um dos desenhos no Palácio do Planalto é de que haja a cisão de Justiça e Segurança Pública, desejo antigo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Se isso se confirmar, a probabilidade maior é que Jorge assuma Segurança Pública por ser policial militar da reserva do Distrito Federal. Há, contudo, uma possibilidade e que ele vá para Justiça, mas considerada menor.

Já para a Justiça, o nome mais forte é o do secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson França, que tem se aproximado de Bolsonaro. Lateralmente, há uma possibilidade de o ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF) ser escolhido.

Fraga, que é amigo pessoal do presidente, poderia ainda ser indicado para a Secretaria-Geral, no lugar de Jorge. Com isso, o governo ganha um político no Planalto para auxiliar na articulação com o Congresso. Hoje, há apenas militares nas quatro pastas que ficam no prédio da Presidência.

Essas mudanças foram tratadas pelo presidente com o governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), que esteve no Planalto na última quarta-feira (22).

Folha de São Paulo

 

 

Opinião dos leitores

  1. Votei em Bolsonaro, achando que ele era diferente de todos. Errar é natural de nós seres-humanos. Confíamos e fomos decepcionados. Agora o que não dar para engolir são pessoas que apoiam políticos corruptos comprovadamente pela justiça, e acima de tudo defendendo-os.

  2. Pela primeira vez vejo os esquerdistas "glorificando" o Moro! Certamente o Moro é um grande homem, mas como tal não é insubstituível! Também em grandes negócios, as vezes o líder precisa agir mesmo contrariando interesses.

  3. MORO pense num caba arrochado, meu respeito meu voto, Ptralhas e milicias jamais. Moro na cabeça!!!!!

  4. É triste, hoje se inicia oficialmente o reinado da nova quadrilha no poder : a dos milicianos. E o pior é que nomes antigos e "malhados", do tempo dos petralhas, estão voltando também com força total.

  5. Agora, certamente, a maioria dos bolsonaristas vão meter o pau em Moro. Assim como fizeram com Mandetta. Agora, vamos ao ministro da economia. Que até agora, não acertou uma. Aguardem cartas….

    1. Não seja tonto petralha adorador de CORRUPTOS condenados. Quem votou em Bolsonaro, votou contra Corrupção, se ele não cumpriu essa promessa, assim como o pt, perdeu o maior trunfo da sua candidatura. Agora é MORO. Vamos fazer uma vaquinha pra sustentar moro até as próximas eleições. # vaquinha pra MORO

  6. Voces estão felizes não é? Pois arquem com as consequencias, esse Pais merece una chance, infelizmente fica dificil. Minha decepção não é com voces e sim com a grande ignorancia que impera entre vóz! O Diabo tambem tem poder viu Bruno Araujo!

  7. Das duas uma. Ou vira político de vez ou volta p sua área dando palestras, ministrando aulas ou tentando voltar p a magistratura.

  8. E agora nané ? A festa acabou ? Sonho ruiu ? A luz apagou . Gostei de Moro . Foi macho , foi arrochado . Se ficasse iria passar a impressão de fraqueza . A pergunta agora é : quem é o TRAÍRA ? Cai a máscara do farsante e incompetente do MITO , antes que esqueçam . Votei nele e me arrependo .

  9. infelizmente mais uma decepção do governo. Votei nele pela segurança e combate a corrupção, mas Bolsonaro decepcionou demais! Em 2022 vai ser MORO!

    1. Pergunto a você vaqueiro, gado é quem adora uma corja de ladrões de dinheiro público condenados, ou quem defende um juiz que colocou os CORRUPTOS na cadeia, e não aceitou condições pró Corrupção no ministério que era titular? Portanto véi, você tá procurando por indivíduos iguais a você. Sai dessa clausura, mané

    1. EU AMO SERGIO MORO ELE E' UNICO, NAO CONHECI UMA PESSOA, PURA DIGNIDADE, MORAL. INCANSAVEL, NUNCA OS BRASILEIROS DE BEM SENTIRAM-SE TAO AMADOS E PROTEGIDOS TUDO O QUE FALAREM DE MAL SOBRE O MORO EU JOGO NO LIXO, !!TUDO O QUE FALAREM DE BEM POR SER VERDADEIRO ATE' AS VIRGULAS EU GARDAREI EM MEU CORACAO JUNTO A BIOGRAFIA INIGUALAVEL , DELE. JESUS ESTA' COM MORO E NOS TAMBEM !!! MORO TEM UM EXERCITO DE ANJOS E ESPIRITOS DE LUZ O PROTEGENDO CONTRA ESSA FORCA DO MAL PRESENTE NO NOSSO AMADO BRASIL!!! NOSSA TERRA DE SANTA CRUZ !!! CONTINUE IRRADIANDO ESSA FORTE LUZ DE JESUS OFUSCANDO QUEM ESTA' NA FORCA DO MAL !! VOCE SEMPRE DIZ QUE O BEM SEMPRE VENCERA' !!O BRASIL NUNCA DIXARA' DE AMA-LO E REZAR. PARA VOCE,!!! ANTES DO BOLSONARO APARECER, EXISTIA MEGAS MANIFESTACAO DE AMOR A' VOCE!!!, GRATIDAO JESUS E A GRANDE MENTE COSMICA UNIVERSAL , PELO MORO SER NOSSO .SER BASILEIRO , GRATIDAO POR ELE SER QUEM E' !!!!MORO O AMAMOS COM NOSSA ALMA !!! NAMASTE A' VOCE ROSANGELA E FAMILIA !!!AMO A ALMA DE CADA UM DE VOCES, 4//26//2.020. // 3;22 PM. BRASIL 19;22 (((GRATIDAO AS FORCAS DE LUZ QUE ENVOVEM DR, SERGIO MORO ETERNAMENTE))) ETERNAS GRATIDAO !!!

  10. Sai Moro, entra o centrao. O mito evita assim o seu impeachment. Mas tarde o governo vai se pronunciar, vai dizer que trocou o diretor da PF para ter um combate maior a corrupcao. Acredite quem quiser.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Moro pede demissão após troca na PF, e Bolsonaro tenta reverter, noticia Folha de SP

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro comunicou o ministro da Justiça, Sergio Moro, nesta quinta-feira (23) que pretende trocar a diretoria-geral da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo.

Bolsonaro informou o ministro que a mudança deve ocorrer nos próximos dias. Moro então pediu demissão do cargo, e Bolsonaro tentar reverter a decisão.

Valeiro foi escolhido por Moro para o cargo. O atual diretor-geral é homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF. O presidente quer ter controle sobre a atuação da polícia.

Moro topou largar a carreira de juiz federal, que lhe deu fama de herói pela condução da Lava Jato, para virar ministro. Ele disse ter aceitado o convite de Bolsonaro, entre outras coisas, por estar “cansado de tomar bola nas costas”.

Tomou posse com o discurso de que teria total autonomia e com status de superministro. Desde que assumiu, porém, acumula recuos e derrotas.

Com esse novo embate, Moro vê cada vez mais distante a promessa de uma vaga no Supremo Tribunal Federal. Esse caminho já estava enfraquecido especialmente depois da divulgação de mensagens privadas que trocou com procuradores da Lava Jato.

Sob o comando de Moro, a Polícia Federal viveu clima de instabilidade no ano passado, quando Bolsonaro anunciou uma troca no comando da superintendência do órgão no Rio e ameaçou trocar o diretor-geral.

No meio da polêmica, o presidente chegou a citar um delegado que assumiria a chefia do Rio, mas foi rebatido pela Polícia Federal, que divulgou outro nome, o de Carlos Henrique de Oliveira, da confiança da atual gestão. Após meses de turbulência, o delegado assumiu o cargo de superintendente, em dezembro.

No fim de janeiro, o presidente colocou de volta o assunto na mesa, quando incentivou um movimento que pedia a recriação do Ministério da Segurança Pública. Isso poderia impactar diretamente a polícia, que poderia ser desligada da pasta da Justiça e ficaria, portanto, sob responsabilidade de outro ministro.

Bolsonaro depois voltou atrás e disse que a chance de uma mudança nesse sentido era zero, ao menos neste momento.

RECUOS E DERROTAS DO ‘SUPERMINISTRO’

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Fui procurar no site do NIH a notícia do estudo não recomendando a hidroxicloroquina e advinhem! A Folha deturpou a informação e omitiu a recomendação de ministrar o medicamento com acompanhamento cuidadoso.

  2. VAMOS AGUARDAR BG!!
    REPARE QUE O FURO VEM DA FOLHA DE SÃO PAULO.
    NÃO É DE CONFIANÇA A FONTE.
    Estão falindo.
    Tão aperriado.
    Querem acabar com o governo faz tempo.
    Folha e o grupo Marinho já não sabem mais o que fazer.
    Tão tudo doido.
    Peraí, vamos com calma.

  3. Bolsonaro deveria mudar a postura.
    Fica perdendo tempo nas redes sociais, rebatendo postagens.
    "igual um adolescente".
    Também não precisa ficar dando declaração pelas calçadas de Brasília.
    Bastava fazer um pronunciamento em cadeia nacional e pronto.
    Ainda está em tempo de ser o melhor presidente de todos os tempos.
    "É só desligar a internet dele".

  4. Ministro estamos juntos, pois não gosto de covardia, vc foi amigo de primeira hora.

  5. O motivo deve ser: o valeixo deve ter um arsenal de informação muito grande sobre os filhotes do pai pai!

  6. Dr. Sérgio Moro, sua esposa, ainda serão desmascarados. O processo do Banestado, São Paulo, E ademais….junto com Dr PowerPoint, Dellagnol, o nosso país, perdeu credibilidade.

    1. Concordo Viana, dizer que a alma mais honesta, o homem, marido mais honesto, o politico mais ilibado desta galáxia, o Lula, dizer que ele era um ladrão. Condená-lo… Realmente…
      kkkkkkkkkkkk não aguento, infelizmente, não sei fingir.
      Ahhhh Ladrão f. da p., Lula Ladrão seu lugar é na Prisão…

  7. Mentira, essa é a sua vontade e dos PTralhas.

    Mas Moreco jamais iria abandonar o presidente.

  8. Moro é o que existe de melhor no Governo Bolsonaro. Não é insubstituível. Ninguém o é. Mas o Presidente perde muito com isto e, muito mais, o Brasil. Moro é competente, digno, honesto.

  9. kkkkkk
    Já sentada aguardando os argumentos dos escudos do presidente!
    Brasil que desce a ladeira sem freio!
    Quem irá nos socorrer?????

  10. Fora Moro! ……Mandetta 2022!..abaixo a quarentena!… covid-19 e TB 2022!…Guedes2022!….. Roberto Jefferson2022!….eita governo doido e descontrolado, não temos um dia de paz e sossego.

  11. É.. se o presidente pensava que ia formar uma equipe de super ministros, caiu do cavalo. Ou melhor caíram dos cavalos. Pense, tirando uns poucos, muito poucos ,mesmo, é um fracasso essa equipe Bolsonaro. Ah se arrependimento matasse..

  12. Já vem se desenhando faz tempo que Bolsonaro nunca irá colocar Moro no STF, só inocente acredita nisso. Nada de novo na politica. Decepção… Mas, melhor do que qualquer esquerda. Espero por outros candidatos na próxima.

  13. Pode ser um vazemento calculado. Pegar a folha numa pegadinha. Depois dizer que ela propaga fake.

  14. Demita ele Presidente. Caso contrario ficara refem. Tem muito Ministro com pouca humildade, ne Presidente? Pega fogo cabare.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Demissão de Mandetta provoca panelaços contra Bolsonaro em diferentes pontos do país

​A demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde provocou panelaços nesta quinta-feira (16) em diferentes pontos do país.

Em São Paulo, houve protestos na área central da cidade, nos bairros da Bela Vista, Consolação, Jardins e Santa Cecília. Em Pinheiros (zona oeste), moradores também fizeram panelaços.

Em Laranjeiras, bairro da zona sul do Rio de Janeiro, também houve manifestações contra a demissão.

Mandetta foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro, após um longo processo de embate entre eles diante das ações de combate ao novo coronavírus.

O presidente convidou o oncologista Nelson Teich para assumir o lugar de Mandetta.

Mandetta confirmou sua demissão por meio de sua conta no Twitter.

“Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde.

Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”, escreveu.

“Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país”, completou.

Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

  1. A prova mais contudente de que alguém do governo Bolsonaro está fazendo a coisa errada ou desalinhado, é quando a esquerda começa a elogiá-lo. Quando a esquerda elogia uma fruta, pode jogar fora que tá podre. #jafoitardemandetta

  2. Pelo que vi nos meios de comunicação,
    O Ex-Ministro Mandetta estava usando o cargo para se promover politicamente.
    Luiz H. Mandetta sempre será um político.
    Sobre o novo Ministro Nelson Teich( médico oncologista), a imprensa já divulgou que a classe médica apoia a escolha.
    Vamos esperar para ver.
    a nova escolha.

  3. Vai tarde carniça!
    Querendo pintar de bom moço para os ignorantes, vai fazer palanque na casa de mae Joana!
    Xôoooo

  4. QUEM BATE PANELAS SÃO OS ESQUERDISTAS, PETISTAS.
    O BRASILEIRO JÁ SABE QUEM É ESSE MANDETA.
    BASTA VÊ AS ENTREVISTAS DO CARA.
    MAIS PARECIA COM O HORÁRIO GRATUITO POLÍTICO.
    É UM POLITIQUEIRO DO DEM E REDE GLOBO LIXO.
    DE QUEBRA ELOGIADO, POR NINGUÉM MAIS NINGUÉM MENOS, DO QUE O MINISTRO DO ATF, GILMAR MENDES.
    PRECISA DIZER MAIS ALGUMA COISA???
    JÁ VAI TARDE.
    OU FAZ UMA COISA OU OUTRA.
    OU É MINISTRO OU POLITIQUEIRO.
    OPTOU POR FAZER POLÍTICA E DESOBEDECER O PATRÃO, AGORA PEGUE!!!!
    PODE FAZER POLÍTICA AGORA ATÉ ENJOAR, ATÉ DOER OS QUEIXOS DE TANTO FALAR.
    TÁ NO SEU DIREITO.
    E NÃO ESQUEÇA DE SE CANDIDATAR NA PRÓXIMA ELEIÇÃO.
    QUE É PRA LEVAR, COURO, PEIA BRABA.
    O POVO TÁ MUITO GOSTANDO DE POLITIQUEIRO!!!
    PERDE FEIO.
    MAS QUEM PROCURA ACHA.

  5. Estou em SP e uma moça bateu panela aqui no prédio vizinho e o vizinho do lado dela soltou o maior gritão MITOOO e ela ficou toda constrangida e parou. Foi engraçada a cena.
    Tomara que dê certo esse novo ministro

  6. Theo, o nome luladrão voce sabe dizer o nome, pronunciar as cifras que ele e seu bando roubou. não é?

  7. Parabéns mandeta vc foi muito competente, bossonaro acabando com o Brasil

  8. Força na panela que ainda tem 2 anos e 8 meses, comprem umas panelas mais resistentes, de ferro, pra durar mais ķkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, acho é graça vê petista batendo panela, será q Mariza ia mandar enfiar naquele lugar?

  9. Esse presidente tem problemas com relacionamentos, tudo dele é casamento, separação.
    Tratamento psicológico urgente.

  10. Já vai tarde!!
    Agora, pode fazer política, durante o dia, a noite, e na madrugada.
    Meta o pau.
    Quanto mais poder fazer melhor.
    Arroche, vc tem todo direito, mas quando tava ministro, nunca, jamais, seu mal carater.

  11. Tudo que estamos passando é pq NAO TEMOS HOSPITAIS, coisa que PTralha dizia q não precisava. O vírus a gente vence, agora só podemos vencer com leitos (hospitais).

    1. BLÁ , BLÁ , BLÁ , BLÁ ……. mude o disco criatura . Vamos deixar de politizar a coisa . Bora olhar para o agora .

  12. Ouvi agora o pronunciamento do novo ministro e do presidente . Minhas impressões . O presidente me pareceu muito abatido , imagino a pressão que ele está sofrendo . O ministro fez literalmente um zig -zag . Ficou patinando para não constranger o chefe . Compreensível diante da situação . Bora para frente , tamô junto. BRASIL , vamos em frente .

  13. Parabéns, Mandetta pela sua competência e por não se deixar ser massa de manobra desse energúmeno, louco, inconsequente, que não ouso nem dizer o nome.

    1. Gostaria de ter visto suas críticas tão contundentes quando os governos PETISTAS diziam que não precisávamos de HOSPITAIS e sim de ESTÁDIOS DE FUTEBOL.
      Hoje os HOSPITAIS farão muitas falta, e infelizmente muitos poderão morrer exatamente por falta de leito de UTI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mandetta não aceita pedido de secretário e diz: ‘Sairemos juntos’

Foto: Reprodução

Luiz Henrique Mandetta abriu a entrevista coletiva desta quarta-feira sobre a Covid-19 no Brasil manifestando apoio ao secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, que pediu demissão do cargo.

“Entramos no ministério juntos, estamos no ministério juntos e sairemos do ministério juntos”, afirmou o ministro.

Ele disse também:

“Hoje teve muito ruído por causa do Wanderson por conta de todo esse ambiente. [Wanderson] Já mandou para o setor dele que ele iria sair, aquilo chegou para mim e já falei que não aceito. Wanderson continua, ele está aqui e acabou esse assunto. Vamos trabalhar juntos até o momento de sairmos juntos do Ministério da Saúde.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Interessante é com a saída de mandetta Boa parte dos técnicos vão junto com ele, técnicos que tem vários anos de ministério, só posso tirar uma conclusão mandetta diz que esta "preocupado" com o Brasil e trabalha para o mesmo, já seus técnicos estão preocupados com mandetta…

  2. Herculano , não sei se ele será candidato . Na verdade isso pouco importa no momento , que o presidente , votei nele e me arrependo , seja iluminado para nomear uma pessoa capaz , segura como Mandetta . Sinceramente torço por isso . O Brasil merece o melhor , ,essa parte de eleição é reeleição não deve ser discutida agora . O presidente , votei nele e me arrependo , vai dormir hoje , amanhã cedo toma coragem , se arrocha e assina a demissão. Pronto , resolvido . Qual o problema ? Nomeia outro Espero que competente e assume o ônus e o bônus do seu ato .

  3. Esse Mandeta é um Pau Mandado Rodrigo Maia,Vulgo Botafogo da lista de propina da Odebrecht,e do Presidente do Senado Alcolumbre,se o Presidente Bolsonaro nao Exonerar esse cabra,o Pico do Covid 19 chega ao ano 2022……..

  4. Parabéns Mandetta,seu caráter e profissionalismo estão cada vez mais em evidência, consegue enfrentar um presidente inapto que não tem compromisso com a população, você defende o povo Brasileiro.

  5. Mas ele bem que poderia dar um curso rápido de oratória ao presidente antes de ser exonerado…

  6. Se esse Mandeta fosse um Homem de Moral,ja teria pedido EXONERAÇÃO do cargo ha um mes….quer fazer politicagem com o cargo!!!!

  7. Bota banca bem pouquinho esse picareta.
    Mas o dia dele chegou, só ele não viu ainda, mais vai vê.
    O povo já está nas ruas pedindo a saída dele.
    Então!!!
    É questão de tempo.
    Ou sai, ou é fritado.
    Bem empregado, o cara ministro da Saúde, e burro, quer mandar no patrão, quis se igualar ao presidente, sem ter nenhum voto, é so vê a entrevista no fantástico.
    Vai demorar muito arrumar um empregão desses.
    Muito, mad muito tempo mesmo.
    Arrisco dizer, nunca mais.

  8. Cabra bom. . Competente , sério , esclarecedor e arrochado sai de cabeça erguida . Parabéns ministro MANDETTA , obrigado pela aula de civilidade e bons serviços ao Brasil.

    1. Kkkkkkk, isso é porque vc diz que votou em Bolsonaro, mas torce pra o governo dá errado. É bom ter em mente que se fizer o isolamento defendido por mandeta, nenhum governo no mundo duraria 2 meses, tem mais, o pico da pandemia pra ele é sempre no mês seguinte, só que não diz o nome do mês. Esse só pode está com as digitais de Botafogo, sem dúvida nenhuma. Rsrsrs

    2. Vote com ele meu nobre.
      Vc é quem sabe que País vc quer pro futuro.
      O país de gente honesta, pra impedir a corrupção.
      Ou o dos picaretas.
      Vc que sabe.

    3. Francisco Se tem uma pessoa no mundo que torce para o governo dar certo sou eu , meu caro ,eu votei nele e me arrependo , espero que quem assumir faça melhor do que Mandetta , torço para que o presidente se comporte a altura do cargo , sou brasileiro cidadão e pagador de impostos

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *