MPF em MG conclui que Adélio agiu sozinho na facada a Bolsonaro e pede arquivamento

O MPF em Minas Gerais pediu o arquivamento provisório do segundo inquérito policial que apura a possível participação de terceiros no atentado contra Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018, em Juiz de Fora.

Na manifestação enviada à Justiça Federal, o MPF, após analisar a investigação realizada pela PF, concluiu que Adélio Bispo de Oliveira concebeu, planejou e executou sozinho o atentado.

Segundo o inquérito, Adélio já estava em Juiz de Fora quando o ato de campanha foi programado –portanto, não se deslocou até a cidade com o objetivo de cometer o crime. Também não se verificou movimentação financeira atípica nas contas dele ou de seus familiares.

Declarado inimputável por ter doença mental, o esfaqueador de Bolsonaro cumpre medida de segurança no presídio federal de Campo Grande.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Naldinho disse:

    Não foi apurado nada porque não houve nenhuma facada. Tudo inventado pra não comparecer aos debates.

  2. Cigano Lulu disse:

    Pobre Adélio, quando sair da cadeia não arranja mais emprego nem sequer como atirador de facas em circo mambembe. Pudera, ele é incapaz de acertar com êxito um alvo parado.
    É o fim da linha para um maluco que desperdiçou a única oportunidade que teve de usar sua maluquice com algum proveito social.

  3. Minion alienado disse:

    MPF COMUNISTA, solidário ao PSOL.

Advocacia Geral da União(AGU) entra em campo para descobrir quem banca a defesa de Adélio Bispo

Foto: Reprodução

A Advocacia Geral da União pediu hoje à Justiça a retomada da investigação que busca descobrir quem financia a defesa de Adélio Bispo de Oliveira.

Num memorial entregue ao TRF-1, André Mendonça pediu a revogação de uma decisão de março, do desembargador Néviton Guedes, que impediu a análise do material apreendido em dezembro no escritório de Zanone Manuel de Oliveira Júnior.

A investigação foi travada a pedido da OAB, sob a alegação de sigilo da relação entre cliente e advogado.

A AGU afirma que a investigação, que havia sido autorizada pelo juiz federal Bruno Savino a pedido da PF, não viola direitos de Zanone. Argumenta que ele não é o alvo, mas sim quem estaria interessado em proteger Adélio, bancando sua defesa.

“Não há investigação da atuação do advogado, repise-se, mas sim a busca por possível terceiro que potencialmente poderia estar envolvido no atentado contra a vida de candidato ao mais alto cargo do país, conforme já asseverado pela autoridade policial. Ora, se na investigação chegou-se a um elo consistente entre o autor confesso do ato, preso em flagrante, e um possível partícipe, há de se investigar essa possível ligação”, diz a AGU no memorial.

“No caso, esse elo é a contratação de advogado por terceiro que, sem motivo declarado, se propõe a custear defesa técnica do acusado”, completa o órgão.

O julgamento do pedido está pautado para a próxima quarta-feira (18) na 2ª Seção do tribunal, formada por Néviton Guedes, Saulo Bahia, Mônica Sifuentes, Ney Bello, Cândido Ribeiro e Hilton Queiroz.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cai fora BOSTANARO disse:

    Quanta inocência????? Claro que sao os filhos do SATANÁS BOSTANARO…….

  2. natalsofrida disse:

    Se fosse o ladrão que tivesse sido esfaqueado, queria ver se seu comentário era esse. Mertícola!

  3. Rômulo© disse:

    Será que quem bancou da defesa de Adélio é o mesmo que banca o tratamento de Queiroz? Os adeptos do Bolsonarismo iriam detestar descobrir…

    • Fabio Cardoso disse:

      Cegueira ideológica doentia, Rômulo. Sai dessa caverna cujo as paredes são todas vermelhas!

    • #Lula Na Cadeia sempre disse:

      Calma ..seu líder ladrao condenado Lula está preso , é incrível que só um idiota como você não tem curiosidade em saber quem banca esses advogados caros , que um liso e doido não tem como pagar

    • natalsofrida disse:

      Petista fuleiro, você deveria ir morar na Coreia do norte seu vagabundo.

    • Zanoni disse:

      Ainda estás nessa, Rômulo falsiê? O seu norte está preso e continuará!!! Lula Deus me livre!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Waldemir disse:

      Romulo
      Tenha vergonha de depender de sanduíche de mortadela e 30,00 de diária

    • Bil berg disse:

      Não precisa ser inteligente, pra perceber que esse Rômulo tá sofrido, com certeza, perdeu a boquinha. E vou dizer viu? Vai demorar arrumar outra, do jeito que vai, PT nunca mais.
      Me livre desses desonestos, amem!!

Bolsonaro compara Adélio ao caso Celso Daniel, e alerta para “queima de arquivo”

Jair Bolsonaro comparou Adélio Bispo de Oliveira a Celso Daniel:

“A defesa de Adélio fez a opção de passá-lo por maluco, mas ele tem a chance de falar agora (até com ele mesmo ou alguém da sua família do presidente).

E ainda:

“Estou dando uma chance porque ele está condenado, então tem que ser rápido porque o caso Celso Daniel foi muito rápido, foram nove vítimas executadas por queima de arquivo no processo todo.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ozanir disse:

    Pode a PF pra investigar Bolsonaro. Você é o Presidente. Ou vai me dizer que a PF é petralha também?

  2. Dilma disse:

    Porquê nenhum petralha indaga sobre a morte de Celso Daniel? É porquê sabem quem matou? Sabe-se que usaram o mesmo método da guerrilha, qualquer vacilo, queima o arquivo, seja quem for

Bolsonaro, na condição de vítima, é o próximo a opinar sobre o estado mental de Adélio

Com a entrega, ontem, da avaliação do Ministério Público Federal sobre o estado mental de Adélio Bispo de Oliveira, caberá agora a Jair Bolsonaro, na condição de vítima, opinar se o homem que tentou assassiná-lo pode ou não ser punido criminalmente com prisão.

A decisão sobre a imputabilidade caberá ao juiz Bruno Savino, da Justiça Federal em Juiz de Fora, e é esperada para o fim deste mês ou início de maio.

Mas antes, ele deverá analisar a posição do presidente, por meio de seus advogados, e da defesa de Adélio, que busca provar que ele não tinha entendimento suficiente para saber que cometia um crime e não tinha capacidade de se conter ao tentar matar Bolsonaro.

Se a defesa conseguir essa façanha, Adélio só poderia ser punido com medidas de segurança — na prática, uma internação compulsória num hospital psiquiátrico, por tempo indeterminado.

A avaliação do MPF é mantida em sigilo, mas leva em conta todos os laudos psiquiátricos e pareceres psicológicos, que apresentaram conclusões diversas.

O Antagonista

MPF tem dúvida sobre grau de sanidade de Adélio

O MPF em Minas ainda espera esclarecimentos sobre divergências nos laudos de sanidade de Adélio Bispo de Oliveira, que tentou matar Jair Bolsonaro em setembro do ano passado.

Dois laudos sobre Adélio, mesmo reconhecendo que ele tem problemas mentais, mostram diferenças sobre a capacidade de ele poder ser responsabilizado por seus atos.

Dúvida sobre grau de sanidade

O Antagonista