Em menos de 24 horas, três são assassinados na ZN

A Polícia registrou três homicídios na Zona Norte de Natal, na noite desse sábado (4) e madrugada do domingo (5), mas em nenhum deles, qualquer suspeito foi detido ou a motivação esclarecida.

A primeira vítima, Yuri Henrique de Souza, foi assassinada dentro de casa, no bairro Vale Dourado, ainda no sábado. Um homem, ainda não identificado invadiu sua residência e atirou várias vezes contra o jovem, que não teve se quer oportunidade de se defender.

Poucas horas depois, no Igapó, Keferson Késio da Silva, de 23 anos, foi alvo de vários tiros de forma semelhante a Severino Francisco Moreira Júnior, assassinado em uma das ruas do bairro Nova Natal, por um motoqueiro.

Fonte: Nominuto.com

Pesquisa de coronel da PM mostra o que faz policiais militares matarem repetidamente

Um dos policiais sonhava em proteger a sociedade e trabalhava dobrado para prender suspeitos. Mas nada adiantava – levados à delegacia, eles eram soltos após pagar propina. O outro se sentia superpoderoso com a arma na mão e achava que seria admirado pela tropa depois de praticar assassinatos. Os dois se tornaram policiais assassinos e cumpriram pena no Presídio Romão Gomes, em São Paulo.

Identificados pelos pseudônimos Steve e Mike, contaram suas histórias e motivações ao tenente-coronel Adílson Paes de Souza, que foi para a reserva em janeiro. As entrevistas estão na dissertação de mestrado A Educação em Direitos Humanos na Polícia Militar, defendida no mês passado na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no Largo São Francisco.

A discussão sobre o que leva um agente público a atirar e matar ganhou força na semana passada, quando uma abordagem equivocada da Polícia Militar causou a morte do publicitário Ricardo Prudente de Aquino, de 39 anos, no Alto de Pinheiros, zona oeste. O erro fez a polícia rever anteontem seu treinamento de como abordar veículos suspeitos de forma correta.

Na entrevista, Steve explicou ao coronel sua rotina de visitar velórios de policiais mortos. Inúmeras frustrações o levaram a assumir o papel de “juiz, promotor e advogado”. Já o policial que se identificou como Mike relatou que imaginava que, ao praticar homicídios, seria mais respeitado por colegas de tropa.

“Como meu trabalho mostra, existe razão na preocupação de entidades nacionais e internacionais com a violência na sociedade brasileira”, diz Souza. “O quadro é considerado grave. Fiz o estudo e ouvi os policiais por acreditar que a mudança da situação passa por melhorias na educação do policial.”

Formado em Direito, o tenente-coronel também integra a Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo desde 2007. Foi orientado pelo professor Celso Lafer e participaram de sua banca o filósofo Roberto Romano e o professor André de Carvalho Ramos. O trabalho cita dados da Ouvidoria de São Paulo sobre violência policial: com população quase oito vezes menor que a dos Estados Unidos, o Estado de São Paulo registrou 6,3% mais mortes por policiais militares em um período de cinco anos.

Direitos humanos

A educação de baixa qualidade em direitos humanos é apontada pelo coronel como uma das causas da violência policial. A dissertação mostra que, no ano 2000, eram dadas 144 horas/aula de direitos humanos. Dezoito anos depois, os currículos com matérias de direitos humanos diminuíram no Estado. Atualmente, o tema corresponde a 90 horas/aula, o que significa 1,47% do total da carga horária do curso.

Souza ainda sugere em seu trabalho maior participação da sociedade civil para ajudar a criar um tipo de educação de perfil crítico, com debates mais transparentes e participação popular.

Fonte: Estadão, por Bruno Paes Manso

Casal é executado dentro de casa na Zona Norte e BPchoque apreende drogas na Zona Leste

Madrugada violenta na zona Norte de Natal. Um casal foi assassinado por volta das 2h30 deste sábado (21) dentro da própria casa, na Rua Artesão Farias, no Loteamento José Sarney. Ao chegar ao local, a polícia encontrou os dois corpos, cápsulas de munição 380, cartuchos de espingarda calibre 12, fragmentos e projéteis. Bruno Rangel Santos, 25, e Margarida Nascimento de Jesus, 35, foram atingidos por vários tiros. Segundo informações colhidas pelos policiais, um veículo de cor escura com três ocupantes foi até a casa do casal.

Alguns ocupantes desceram, arrombaram o cadeado e exigiram que o casal entregasse armas e drogas. Depois disso, os moradores escutaram alguns disparos. Na residência, a Polícia encontrou apenas um notebook e um celular, com bateria, mas sem chip. Tudo estava revirado. O caso foi registrado pela Plantão Zona Norte. Ainda não há informações sobre os suspeitos. A Plantão zona Sul registrou roubo a uma escola e apreendeu drogas em Ponta Negra, na madrugada de sábado, mas não repassou detalhes das ocorrências.

BPChoque realiza operação na Zona Leste e apreende drogas

Os policiais militares do Batalhão de Choque realizaram uma operação de saturação, esta madrugada (21), nos bairros Rocas, Santos Reis e Brasília Teimosa, Zona Leste de Natal. Durante três horas, cinco equipes do BP Choque patrulharam esses bairros.

Segundo o oficial de operações do BP Choque, enquanto os militares patrulhavam as Rocas, a equipe chefiada pelo sargento Djanilson abordaram Alex Roberto Silva Diniz, de 22 anos, e aprenderam com ele, 12 papelotes de cocaína e 7 trouxinhas de maconha.

A operação foi uma determinação do comandante do BP Choque após análise estatística das áreas com maiores números de ocorrências, e faz parte das ações que a Polícia Militar vem desenvolvendo na área para garantir uma maior sensação de segurança aos moradores dos bairros e turistas que visitam as praias urbanas da capital.

Informações da Tribuna do Norte e do Nominuto.com

Três homicídios em menos de 1 hora ontem de noite em Natal

O crescimento da criminalidade na capital do Rio Grande do Norte parece não encontrar resposta das autoridades de segurança pública. Exemplo disso foi o que a cidade vivenciou durante a noite desta quinta-feira (5). A Polícia Militar registrou três homicídios em um intervalo menor que uma hora. Os casos ocorreram na zona Norte e Oeste da capital, notadamente destacadas pela violência que as cercam há algum tempo. Os crimes têm relação direta com o tráfico de drogas e pessoas com antecedentes criminais conhecidos. Nenhum dos responsáveis pelos assassinatos foram encontrados.

O primeiro caso ocorreu na zona Oeste, especificamente no Km 6, por volta das 19h30 desta quinta-feira. Na rua da Fonte, um homem identificado apenas como Gleidson foi esfaqueado e morto por vários homens que o cercaram próximo a uma boca-de-fumo. De acordo com informações do sargento Gilzemar Cardoso, do 9º Batalhão da PM, o crime pode ter relação a dívidas de tráfico de drogas.

O segundo assassinato foi registrado no conjunto Boa Esperança – zona Norte de Natal. Por volta das 20h, Marconde Lima, 39 anos, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta que se aproximaram dele. Os criminosos atiraram contra a vítima, que morreu ainda no local do crime, sem tempo para que se prestasse socorro. Segundo o tenente João Santos, oficial de serviço 4º Batalhão, a vítima é ex-presidiária e esse fato pode ter relação com a sua morte.

Menos de 30 minutos depois, no conjunto Nordelândia, também na zona Norte, a vítima foi Régio Horácio Pereira, 20 anos. O jovem foi executado de forma semelhante e também morreu no local. Ainda conforme o tenente Santos, Régio havia alcançado a liberdade há pouco tempo após cumprir parte da pena relativa ao crime de tráfico de drogas.

A Polícia Militar conduziu diligências pelas regiões onde as mortes foram registradas, mas ninguém foi encontrado para ser responsabilizado pelos casos. A Polícia Civil agora deve conduzir investigações que identifiquem os criminosos.

Fonte: Tribuna do Norte

Polícia prende responsáveis pela onda de assassinatos em Mossoró. Adolescente de 15 anos mata três e está entre os detidos

A polícia de Mossoró conseguiu identificar os responsáveis pela onda de assassinatos cometidos na capital do Oeste entre o final do ano passado e o início desse ano.

A investigação foi realizada pelo delegado Cleiton Pinheiro da Delegacia Regional de Mossoró, a partir de depoimentos de sete pessoas presas entre os meses de janeiro e março, entre eles alguns menores.

Entre os detidos estão:

Francisco Emanuel Pereira da Silva, Cam, 18 anos, preso sob a a acusação ter praticado de pelo menos dez homicídios; Adenilson de Sousa Santos, “Veinho”, 25 anos, preso pela Rocam, assassino confesso de quatro pessoas; Alan Carlos Soares Xavier, “Alan Capoeira” 26 anos, investigado pela prática de seis homicídios e réu confesso da morte de um adolescente e  “Dudé”, que confessou um homicídio.

De acordo com o delegado Cleiton Pinho, dos três adolescentes apreendidos que estão sob a guarda da Delegacia Especializada no Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA), um de apenas 15 anos confessou ter matado três pessoas. “É impressionante como um adolescente de apenas 15 anos fala de crimes com riquezas de detalhes de uma forma fria”, ressaltou Cleiton Pinho.

Com informações da Gazeta do Oeste

Assassinato de Garçom em Pizzaria eleva o número para 165 executados em Mossoró no ano de 2011

Está no Blog de Cezar Alves.

A coisa foi mais ou menos assim. O suposto assaltante José Francisco Leite da Siliva, o Zezinho, teria atacado a Pizzaria Uuuh, na Rua Dra., Izaura Rosado, no Abolição III, e teria matado o garçon João Batista da Costa, por volta de meia noite deste domingo (9).

No exato momento uma viatura da PM passava pelo local. O PM deu voz de prisão e o assaltante Zezinho teria metido bala. O PM teria revidado. As marcas dos tiros ficaram na parede. Clientes e proprietários no chão.

O garçon João Batista não levantou. Havia sido baleado.

Não se sabe como o assaltante Zezinho conseguiu fugir levando os pertences das vítimas (cerca de R$ 300,00, relógios, celulares) numa sacola. O reforço foi solicitado.

Quando a PM já estava quase desistindo da caçada ao suposto assaltante Zezinho, uma mulher grita duas vezes. PMs correm para o local, que é um terreno baldio entre duas casas por trás da Pizzaria Uuuh.

(mais…)

Violência continua sem freio. 02 jovens executados durante a noite em Natal

A onda de mortes continua em Natal. Na madrugada desta sexta-feira (2), um jovem foi assassinado no Parque dos Coqueiros, na Zona Norte de Natal. Adenilson Freitas dos Santos, de 24 anos, foi morto por volta das 4h.

De acordo com a Polícia Militar, ele estava na rua Maria do Carmo Navarro, quando dois homens teria se aproximado e efetuado os disparos. O crime foi informado ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

Uma equipe do 4º Batalhão da PM esteve no local, mas não conseguiu localizar nenhum suspeito. Este é o segundo caso de execução registrado em poucas horas na Zona Norte. No início da noite de ontem (1º), Flávio José dos Santos foi morto a tiros, na favela da África.

Flávio José dos Santos, de 19 anos, nunca tinha sido preso, mas o próprio pai reconhece que ele “se perdeu”. “Ele não era muito direito. Mas morando em lugar como esse é difícil não se envolver em crimes”, disse o pedreiro José dos Santos.

Informações Portal BO