Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom) investiga Facebook por violações à privacidade

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, abriu novo processo contra o Facebook para investigar supostas violações à privacidade e proteção de dados não somente de usuários da plataforma como de outros indivíduos. O Facebook tem até 10 dias para responder à notificação. Segundo o órgão, se comprovadas as violações, a empresa pode pagar multa de até R$ 10 milhões.

A Senacom apura supostos abusos no tratamento de dados sensíveis. Entre eles estariam informações de saúde como frequência cardíaca e ciclo menstrual, conteúdos de mensagens e e-mails privados e localização dos usuários. O tratamento irregular envolveria inclusive registros de pessoas que não são usuários da plataforma.

Essas informações teriam sido obtidas por meio de aplicativos. O Facebook funciona como plataformas para diversos apps, permitindo que esses ofereçam serviços e, para isso, coletem dados dos usuários. O aplicativo FaceApp foi um dos que recentemente geraram polêmica e questionamentos.

O processo aberto pelo MJ é o terceiro contra o Facebook por suspeitas de práticas irregulares relacionadas a dados de internautas. Em agosto, a Senacom cobrou esclarecimentos da companhia pelo acesso indevido ao conteúdo de mensagens do FB Messenger.

Em março, o órgão instaurou dois processos contra a rede social, sendo um pelo compartilhamento ilegal de dados a partir do recurso de login usando a conta do Facebook e outro pela atuação de hackers que teriam invadido contas de usuários brasileiros e obtido informações como nome, e-mail, lugares onde a pessoa foi e buscas realizadas.

A Agência Brasil entrou em contato com o Facebook e aguarda retorno da companhia sobre o caso.

Agência Brasil

Facebook vai contratar jornalistas para fazer seleção de notícias

Foto: Associated Press

O Facebook conta há muito tempo com algoritmos para selecionar notícias para seus usuários verem. Agora, também quer confiar em outra ‘ferramenta’ para a mesma tarefa: humanos . A rede social de Mark Zuckerberg planeja contratar uma equipe de editores para trabalhar no em uma nova seção de notícias dentro de seu aplicativo móvel chamada ‘ News Tab ‘, o mais recente empreendimento da empresa no mundo editorial.

Outra parte do conteúdo deste espaço continuará sendo selecionada por algoritmos, que determinarão os interesses dos usuários da rede social através das páginas consultadas, explicou Campbell Brown, diretor de comunicação do Facebook. A rede social disse que espera fazer um teste do News Tab antes do fim do ano.

– Nosso objetivo com o News Tab é fornecer uma experiência personalizada e altamente relevante para as pessoas. Para começar, para a seção” Principais notícias ” (Top News) estamos reunindo uma pequena equipe de jornalistas para garantir que estamos destacando as notícias corretas – acrescentou Brown.

A empresa do Vale do Silício, na Califórnia, informou que planeja contratar jornalistas experientes em vários canais para os cargos e publicaria as ofertas de trabalho em sua seção de empregos na terça-feira.

O News Tab ficará fora do News Feed, o fluxo interminável de atualizações de status e solicitações de amizade do Facebook.

Há alguns anos, o Facebook adotou uma série de iniciativas para reforçar o setor de jornalismo, depois que a rede social recebeu muitas críticas pela difusão de notícias falsas. Em 2016, as operadoras russas manipularam o Facebook e divulgaram notícias falsas em toda a sua rede para influenciar o resultado da eleição presidencial americana. Na segunda-feira, o Facebook também revelou que a China estava por trás das páginas e grupos do Facebook que estavam semeando informações sobre os protestos em Hong Kong.

A empresa da Califórnia agora está trabalhando para restaurar sua reputação como um lugar onde as pessoas podem encontrar fontes confiáveis de informação. A empresa se esforçou para contratar pesquisadores de segurança e revisores de conteúdo de terceiros para lidar com a proliferação de conteúdo ruim, informou o The New York Times.

– Estamos em uma fase inicial, mas as reações estão sendo positivas. Acredito que podemos oferecer às pessoas no Facebook uma experiência melhor com as notícias – afirmou Brown.

Ao mesmo tempo, Mark Zuckerberg, fundador e executivo-chefe do Facebook, reformulou o Feed de notícias para se concentrar menos nos editores e profissionais de marketing de notícias, e mais nas interações pessoais entre os usuários. Como resultado, o Facebook está procurando por outros lugares em sua rede para mostrar notícias. A empresa também anuncidou que estaria disposta a pagar US$ 3milhões por ano a alguns meios de comunicação para poder utilizar suas matérias e outros conteúdos.

– Quero ter certeza de que, na medida do possível, estamos financiando o máximo de jornalismo de alta qualidade possível – afirmou no início do ano o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg.

O Globo

 

Justiça no RN mantém condenação do Facebook por manter perfil falso na rede social

Foto: Ilustrativa

Os constrangimentos e os abalos de ordem moral causados por um perfil falso criado e mantido na rede social Facebook, receberam uma resposta da Justiça estadual com a condenação da empresa a excluir o perfil falso e a pagar a quantia de R$ 6 mil em favor de uma cidadã de Mossoró, vítima deste tipo de prática ilícita.

Desembargadores da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por unanimidade de votos, negaram recurso do Facebook e mantiveram a sentença condenatória da 5ª Vara Cível de Mossoró na Ação de Indenização por Danos Morais a rede social.

O Facebook Serviços On Line do Brasil Ltda. apelou da sentença proferida pela 5ª Vara Cível de Mossoró, que confirmou liminar de exclusão de perfis falsos intitulados como “Klara Hanna” e “Camila Lobato”, veiculados em seu sítio virtual e condenou a rede social a indenizar a autora, a título de compensação por danos morais, no valor de R$ 6 mil, mais juros e correção monetária.

Veja mais detalhes no portal Justiça Potiguar clicando aqui.

Conselho passa a considerar plataformas digitais, entre elas Google e Facebook, como veículos de mídia

Google Foto: Justin Sullivan / Bloomberg

Uma resolução aprovada nesta terça-feira pelo Conselho Executivo das Normas Padrão (Cenp) — órgão que engloba entidades como a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e define regras comerciais para o mercado publicitário — passa a considerar plataformas digitais on-line como veículos de comunicação.

Na resolução, publicada no site da entidade, são reconhecidas como “veículos de divulgação ou comunicação (…)” as seguintes categorias: Internet-busca, Internet-social, Internet-vídeo, Internet-áudio e Internet-display, remetendo a plataformas on-line como Google, Facebook, YouTube, Instagram e afins.

O texto da resolução afirma que a nova classificação é feita “sem prejuízo do reconhecimento consagrado (…) quanto aos veículos de divulgação ou comunicação existentes”, e diz que ela se justifica devido à “identificação dos veículos surgidos em consequência do desenvolvimento tecnológico”.

Em comunicado enviado ao GLOBO, o presidente do Cenp, Caio Barsotti, diz que a instituição viu esse “indicador como mais preciso para definir o elenco mínimo de recursos técnicos de serviços de informações de mídia”.

“Com esta resolução, o Cenp poderá esclarecer, se questionado, se determinada empresa é ou não veículo de divulgação nos termos da lei 4680/65”, na qual o texto se baseia, diz Caio.

O objetivo da decisão é reforçar o modelo publicitário do país, explica o executivo. “As novas referências tornam mais transparente e flexível o relacionamento entre anunciantes e agências, promovendo o compliance às normas-padrão e leis federais”, esclarece.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Até o arcaico Cenp admite oficialmente que a "velha imprensa" (aquela cheia de vícios e afeita à carteirada, desde os tempos de Gutenberg) enfim capitulou.
    Alguma dúvida?

Facebook lança recurso de “crush secreto” – que permite saber se uma pessoa gosta de você

(Facebook/Divulgação)

Veja como funciona o Facebook Dating, que já está disponível no Brasil – e permite saber se uma pessoa gosta de você

Anunciado durante o F8, evento anual realizado pela empresa nos EUA, o novo recurso permite que você marque até nove contatos do Facebook como “crush secreto”. Se alguma dessas pessoas também tiver se interessado por você, ambos serão notificados – mais ou menos como no Tinder.

A função de crush secreto é parte do Facebook Dating, um serviço que será integrado ao app principal do Facebook. Ele já estava disponível em cinco países – e está sendo liberado no Brasil, aos poucos, a partir de hoje. Para acessá-lo, basta tocar nas três barrinhas ao lado do botão de notificações (em alguns casos, a opção pode aparecer sob o item “Ver mais”).

O Facebook Dating é opcional, e eventuais crushes só serão revelados se as duas pessoas envolvidas tiverem aderido ao serviço (e, obviamente, tiverem manifestado interesse mútuo). Ele só poderá ser usado por maiores de idade, e utilizará um perfil separado – mas com o nome e fotos reais da pessoa, que poderão ser importadas do perfil principal.

A limitação do número de contatos que podem ser marcados como “crush secreto” é uma forma de diferenciar o Dating de outros apps de encontros. Mas ele também funcionará de maneira mais tradicional, sugerindo pessoas das quais você pode gostar – elas serão selecionadas pelo algoritmo do Facebook, levando em conta interesses, grupos e eventos de cada pessoa na rede social.

Super Interessante

 

Facebook muda cara e integra Messenger a Instagram e Whatsapp

Foto: Reprodução/Facebook

“O futuro é privado”, disse o presidente-executivo Mark Zuckerberg na abertura do encontro anual do Facebook com desenvolvedores, o F8, nesta terça-feira (30).

No evento na Califórnia, o presidente-executivo da empresa divulgou os primeiros passos do grupo nesse sentido, destacando novidades no Messenger, que ele promete que será “o aplicativo de conversas mais rápido” que existe, e a nova cara do Facebook.

O novo Messenger, “refeito do zero”, será lançado “dentro de alguns meses”, mas Zuckerberg não deixou claro se todas as novidades preparadas para o aplicativo serão lançadas ao mesmo tempo. As principais são uma versão para desktop e integração com WhatsApp e Instagram.

Veja os principais anúncios:

(mais…)

FOTOS E VÍDEO: Ladrões transmitem assalto a loja de eletrodomésticos ao vivo pelo Facebook e são presos em MT

Ladrões negociaram soltura de reféns e se entregaram — Foto: PM/Divulgação. Assista em matéria na íntegra aqui 

Os três ladrões que foram presos, suspeitos de terem assalto uma loja de eletrodomésticos nessa quinta-feira (21) no Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, fizeram uma transmissão ao vivo pelo Facebook da ação deles.

No vídeo é possível ver o gerente da loja refém de um dos assaltantes no depósito do estabelecimento. Os outros dois recolhem aparelhos celulares e demais produtos. Toda a ação foi registrada na transmissão. Algumas pessoas interagiram com eles e comentaram sobre o assalto.

De acordo com a Polícia Militar, foram presos Diego Henrique Ferreira dos Santos, de 19 anos, Allex Sandro Gomes dos Santos, de 22 anos, e Leonardo Luan Maciel Almeida, de 18. Dois deles tinham antecedentes criminais.

Eles invadiram uma loja na Avenida Ary Paes Barreto, no Bairro Cristo Rei. Diego foi flagrado com um revólver assim que a polícia chegou ao local.

O assaltante rendeu o gerente pelo pescoço e o levou para os fundos da loja no depósito. Allex e Leonardo correram também para os fundos.

Ladrões transmitiram assalto a loja de eletrodomésticos ao vivo pelo Facebook em Várzea Grande — Foto: Divulgação

Policiais da Força Tática foram chamados e isolaram o local. Foi necessário chamar também policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Por uma hora os policiais negociaram a liberação do gerente.

Os ladrões exigiram a presença da imprensa e dos familiares deles como condição, até que se entregaram.

Armas e celulares apreendidos com os assaltantes em Várzea Grande — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Com eles, a polícia apreendeu um revólver e uma arma de brinquedo. Além das armas a polícia encontrou quase 100 aparelhos celulares que eles pretendiam levar da loja.

Na delegacia o gerente disse que a todo momento os suspeitos o ameaçavam de morte, apontando o revólver para a cabeça e peito, dizendo que atirariam.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Neto disse:

    Como chamar de SUSPEITOS?

Fusão de aplicativos de mensagens do Facebook deixa Justiça dos EUA em alerta

(Foto: Pixabay)

Na última sexta-feira, foi noticiado que Mark Zuckerberg está planejando integrar as três plataformas de mensagens que fazem parte do Facebook: o Messenger, Instagram e Whatsapp, permitindo que usuários troquem mensagens entre si com os aplicativos. Ainda que essa mudança possa trazer praticidade, políticos norte-americanos, órgãos reguladores e especialistas em segurança já começam a questionar se os benefícios valem à pena.

“Bom para a encriptação, mas ruim para a competição e privacidade”, twittou o membro do ranking de comércio do sub-comitê de tecnologia americano, o senador demoracra Brian Schatz.

“Mais uma vez, Mark Zuckerberg parece priorizar seus próprios objetivos em prol da consolidação do poder sob a população e seus dados”, disse o senador democrata Richard Blumenthal para o The Verge.

O Facebook continua sendo a maior rede social do mundo, superando os 2 bilhões de usuários que cruzam a plataforma e cerca de 1 bilhão e meio de usuários que loggam pelo menos uma vez por dia em uma de suas redes. Em 2011, a Comissão de Comércio Federal dos EUA cercou o Facebook, afirmando que a empresa persuadia os usuários a acreditar que eles podiam manter suas informações privadas, afirmando que eles poderiam postar conteúdos privadamente quando, em alguns casos, sua lista de amigos, posts e status na verdade estavam públicos.

Mas, mesmo depois de cerca de 70 aquisições de outras empresas, o Departamento de Justiça nunca realizou nenhum tipo de ação que impedisse que o Facebook se tornasse um monopólio.

A maioria dessas aquisições envolveram companhias extremamente próximas da área do Facebook. Os produtos que essas empresas faziam eram frequentemente interrompidos depois da compra e os funcionários eram trazidos para trabalhar no próprio Facebook. Isso acabava engolindo a maioria dos talentos de Silicon Valley, que poderiam trazer qualquer tipo de produto competitivo.

“É por isso que as aquisições do Instagram e do WhatsApp, feitas pelo Facebook, deveriam ter sido muito mais analisadas, já que agora elas parecem muito mais duvidosas”, disse o congressista republicano Ro Khanna, que representa boa parte do Silicon Valley, na sexta-feira. “Imagine como o mundo poderia ser diferente se o Facebook tivesse que competir com o Instagram e o WhatsApp. Isso teria realmente encorajado a verdadeira competitividade, promovendo diversos benefícios e mais privacidade para os consumidores”.

No último ano, o judiciário e os reguladores norte-americanos focaram primordialmente no boom do escândalo da Cambridge Analytica, que resultou em mais de 87 milhões de usuários do Facebook entregando boa parte dos seus dados pessoais sem o conhecimento ou autorização dos mesmos. A União Europeia implementou seu próprio sistema para privacidade de dados (GDPR), em vigor desde o ano passado, como parte de uma iniciativa maior relacionada a dados, mas o Facebook só sofreu com medidas menores.

Isso pode mudar esse ano. Líderes do Congresso norte-americano deram passos significativos em direção aos gigantes da tecnologia, e estão começando a questionar o poder comercial de companhias como o Facebook e o Google. Só esse mês, o novo presidente do Senado, senador. Lindsey Graham disse que ele gostaria de ficar mais em contato com o setor tecnológico, comparando o Silicon Valley ao “Velho Oeste”.

Blumenthal, um membro do poderoso Comitê Judiciário, fez uma declaração na mesma linha ao The Verge, “O domínio de dados, do Facebook e do Google já prejudicou consumidores e a economia. O FTC e o Departamento de Justiça devem levar à sério as práticas anticompetitivas, de monopólio, das grandes da tecnologia e devem começar a implantar nossas leis mais fervorosamente”.

William Barr, o novo líder do Departamento de Justiça, nomeado pelo presidente Trump, disse que ele gostaria que a agência tivesse um papel maior, sugerindo que ele reavaliaria como os recursos usados em diversos departamentos priorizava a tecnologia.

Se o Facebook ficar sob as asas dos reguladores, o Instagram e o WhatsApp têm grande probabilidade de serem os primeiros dois alvos. Até 2020, a fusão dos envios de mensagens entre as três principais propriedades do Facebook tem grandes chances de já ter sido completada, fazendo com que fique ainda mais difícil que eles se livrem dos reguladores no futuro.

No último mês de novembro, o presidente Trump afirmou que o governo federal estava ativamente estudando se empresas como o Facebook, Amazon e o Google tinham violado leis. O próprio líder de investigações de Trump, Makan Delrahim, disse repetidamente que as preocupações com a anticompetitividade eram válidas, mas que ele não estava certo se seriam evidências econômicas suficientes para penalizar essas empresas ainda.

Se o FTC ou o Departamento de Justiça de fato pensassem em corromper o Facebook, eles poderiam simplesmente usar o argumento de a empresa é grande demais. Leis como o Ato de Sherman não buscam esse tipo de ação só porque a companhia é grande e poderosa. Mas, se o governo achar que o Facebook suprimiu a competição de uma forma que prejudicou os consumidores, o departamento poderia buscar por uma ação criminal que poderia resultar no fatiamento da rede social.

Na quinta-feira, grupos de advogados como Color of Change e o Open Markets Institute pediu para o FTC reestabelecesse o WhatsApp e o Instagram como companhias independes, não só por terem ignorado leis, mas porque o “Facebook ignorou o seu comprometimento com a Comissão, em manter a proteção dos dados de usuário do WhatsApp”. Como consequência, os grupos requereram que o FTC penalizasse a marca e cogitasse o fim da empresa.

Experts em segurança também trouxeram preocupações de que a fusão dos serviços poderia enfraquecer a encriptação do WhatsApp. Em prol de permitir mensagens cruzadas, não está claro ainda se essa segurança pode diminuir para permitir a fusão.

“Quando se trata de privacidade, não podemos mais dar ao Facebook o benefício da dúvida”, disse o Senador. Ed Markey em uma declaração na última sexta-feira. “Agora que o Facebook planeja integrar os serviços de mensagem, nós precisamos de mais do que garantias da companhia de que essa ação não vai prejudicar a segurança e a privacidade de dados dos usuários.

“Não podemos permitir que a integração da plataforma se torne a desintegração da privacidade”.

Olhar Digital,com The Verge

Facebook anuncia vazamento de fotos que afetou até 6,8 milhões de usuários

O Facebook anunciou nesta sexta-feira (14) um vazamento de fotos que pode ter afetado até 6,8 milhões de usuários.

Em comunicado, Tomer Bar, diretor de engenharia do Facebook afirma que o problema esteve no ar entre 13 e 25 de setembro deste ano.

A falha foi corrigida, segundo a empresa. No entanto, nesse intervalo de 12 dias, aplicativos de terceiros que funcionam no site tiveram acesso “mais amplo que o normal” às fotos, ainda segundo o Facebook.

Uma página na central de ajuda informa o usuário se ele foi ou não afetado pelo vazamento. Essa mesma página deverá ser enviada por meio de alerta na plataforma para quem possa ter sido afetado no começo da próxima semana, segundo o Facebook.

Via de regra, os desenvolvedores de apps que se comunicam com a rede social têm acesso apenas a fotos postadas como públicas nos perfis.

Com a falha, no entanto, o Facebook diz ter concedido acesso também a fotos publicadas no sistema de stories (aquelas que se apagam após 24h) e, inclusive, a imagens que nem chegaram a circular na rede —por exemplo, quando um usuário prepara o conteúdo, mas desiste antes de apertar o botão de compartilhar.

“Acreditamos que isso pode ter afetado 6,8 milhões de usuários e até 1.500 aplicativos de 876 desenvolvedores diferentes”, afirmou a rede social. Segundo relatórios da empresa, o Facebook possui mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês, 127 milhões deles no Brasil.

A plataforma lamentou o ocorrido e afirmou que no começo da próxima semana irá disponibilizar uma ferramenta para que os desenvolvedores possam analisar quem foi afetado pelo problema e que irá trabalhar para que as fotos sejam deletadas.

VAZAMENTO RECENTE

Em setembro, o Facebook anunciou que invasores roubaram os chamados “tokens de acesso” de 50 milhões de contas. Como medida de segurança, na época, 90 milhões de contas foram deslogadas —ou seja, pessoas que entravam no site de modo automático (sem incluir a senha), foi desconectado.

Com esses tokens de acesso, informações que ficam armazenadas no computador e permitem esse acesso sem digitar as credenciais, hackers têm total controle sobre as contas —podem ver mensagens e álbuns privados, por exemplo.

Folha de São Paulo

 

TRE profere primeira decisão no RN contra fake news nas eleições e determina que Facebook retire vídeos do ar

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte proferiu a primeira decisão para restringir conteúdo por denegrir eleitoralmente alguém.

Na ação movida pelo MDB, o advogado Erick Pereira conseguiu que decisão na qual foi determinada que o Facebook retire do ar dois vídeos, um veiculado no Facebook e outro no Instagram. Ambos atacam o senador Garibaldi Filho.

Nos vídeos, postados nos perfis do Natal Zuera, um conteúdo multimídia é reproduzido com dublagem. Apesar de paródia, fica nítida a intenção de denegrir, quando a seguinte mensagem é sobreposta:

“Ola, seus otario. Preciso do seu voto pra manter a corrupcao. Vou enganar os mais pobre, os sem nocao, e principalmente voce que eburro. Entao saia de casa, pegue aquele busao lotado para participar da nossa enganacao, para que eu nao perca essa mamada mais uma vez. Contamos com a sua burrice”.

A decisão é de 31 de julho. Ainda não é sabido se o Facebook foi notificado. Até a publicação desta matéria, os vídeos continuavam no ar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jobson disse:

    Não vi nenhuma mentira sendo dita TRE vendilhão

  2. Acorda Brasil disse:

    Quer dizer que vai ser nesse nível? Isso é o que o TRE vai considerar "Fake news"?
    É claro que se trata de comédia. Se for assim voltamos a censura. Agora é que temos que compartilhar no WhatsApp!!!

Bolsonaro é líder em número de interações no Facebook

Jair Bolsonaro (PSC-RJ) lidera a corrida presidencial em interações no Facebook. De nove nomes cotados para concorrer em 2018, o deputado e militar aposentado tem a página que gera mais compartilhamentos, comentários e reações na segunda mídia social mais popular entre os brasileiros (a primeira é o WhatsApp). Segundo o Ibope Inteligência, 86% têm o aplicativo do Facebook no celular.

Analisando-se os dados da ferramenta Crowdtangle, do próprio Facebook, a página oficial de Bolsonaro registrou 93,4 milhões de interações com usuários desde janeiro de 2014 – ano a partir do qual as páginas de políticos se popularizaram. Em segundo lugar aparece a de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 66,4 milhões de interações. Ronaldo Caiado (DEM-GO) fica em terceiro, com 62,4 milhões.

Levando-se em conta os dados acumulados desde maio, o ranking tem uma mudança importante. Bolsonaro permanece como líder, com 13,3 milhões de interações, mas João Doria (PSDB) aparece em segundo lugar, com 12 milhões, bem à frente de Lula, em terceiro, com 6,4 milhões. A página do prefeito paulistano só passou a ser relevante a partir de janeiro deste ano. Já o pico de Lula foi em setembro de 2014, na campanha de Dilma Rousseff.

ESTADÃO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Bolsonaro é uma esperança para 2018. O deputado defende a ética, a família, os bons costumes e, acima de tudo, é patriota. Vejam a recepção calorosa que ele sempre tem por onde anda. As pessoas fazem questão de cumprimentá-lo, de tirar fotos com o deputado. Enquanto isso, Lula só se apresenta em ambientes previamente produzidos, em locais frequentados por "cumpanheros" da esquerda fétida e por militantes "mortadelas" que ganham dinheiro prá aplaudi-lo. A enorme rejeição do canalha de 9 dedos mostra que o nosso povo não acredita mais em suas mentiras.

  2. Dickson Gomes de Olinto disse:

    BOLSONARO 2018
    Ele anda só, não tem apoio de ninguém, não tem recurso para uma campanha milionário como o PT e continua crescendo nas pesquisas, sem pagar aos institutos de pesquisa como faz o PT. Dá-lhe BOLSONARO, vamos que vamos, recolocar esse país em ORDEM!

Google, Facebook, Uber, Netflix e Nubank estão contratando

size_960_16_9_logo_do_google2Logo do Google (REUTERS/Mark Blinch/)

Para começar, são algumas das primeiras marcas que vêm na memória quando pensamos em inovações disruptivas que mudaram para sempre o mercado em que atuam. Também têm em comum o fato de valerem bilhões – 568 bi de dólares, no caso do Google, a mais valorizada.

Além disso, todas as empresas mencionadas têm escritórios no Brasil e, no momento, estão em busca de novos talentos. Quer fazer parte do time de uma dessas empresas vanguardistas? Leia abaixo sobre as vagas abertas:

Uber

Mesmo com as polêmicas sobre sua regulamentação (ou até impulsionado por elas), o Uber tem expandido rapidamente para grandes cidades brasileiras. Assim, a oferta de vagas também acompanha esse movimento. Hoje, a empresa tem mais de 70 posições abertas para diversos níveis de carreira; embora a maioria das oportunidades seja para o escritório de São Paulo, também existem vagas abertas no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Brasília e Porto Alegre. Veja as vagas aqui!

Google

O Google, uma das empresas mais desejadas pelos jovens do mundo, é assunto praticamente todos os dias: fala-se sobre como passar em seu concorrido processo seletivo, a importância da diversidade e o que é considerado um erro imperdoável no currículo, entre outros temas.

A novidade é que quem quiser conhecê-lo mais de perto pode se inscrever no Google Business Internship, programa de estágio que oferece a universitários brasileiros uma experiência na indústria da tecnologia e no mundo dos negócios. Entre as áreas tipicamente disponíveis para estagiários estão vendas, suporte ao cliente e ao produto e marketing e comunicação – e há chances de efetivação no horizonte.

Também existem vagas efetivas abertas, que vão de analista a gerente e também incluem o programa de contratação de pessoas com deficiências. Confira as vagas aqui.

“Busco brilho no olho antes de mais nada”, disse Fábio Coelho, diretor geral do Google no Brasil, em Bate Papo com o Na Prática. “Busco também liderança, conhecimento, formação acadêmica boa e googliness, que é uma paixão por mudar o mundo e fazer diferente.”

Facebook

Já são 1,6 bilhão de usuários ao redor do mundo na rede social criada por Mark Zuckerberg, sendo 99 milhões o número de brasileiros. Em São Paulo, no bairro do Itaim Bibi, fica o principal escritório da empresa na América Latina. Lá, atualmente são mais de 30 vagas abertas, todas para profissionais formados e em diversos níveis de carreira, em áreas que vão da engenharia de software a vendas. Consulte as vagas aqui.

Netflix

Atualmente com mais de 80 milhões de assinantes e prestes a lançar a sua primeira série original brasileira, ainda não são muitas as vagas abertas no Netflix no país – que mantém um escritório em São Paulo. Há uma oportunidade para trabalhar com estratégias de CDN (Content Delivery Network, ou Rede de Compartilhamento de Conteúdo) e outra para gerente de marketing Latam (ou seja, responsável pela América Latina). Essas vagas, assim como novas que surgirem na empresa, podem ser consultadas aqui.

Nubank

Único brasileira entre as empresas listadas nessa matéria, o Nubank também tem números que impressionam – e não param de crescer. Segundo a empresa, já foram 4,5 milhões de pedido para seu produto principal, o famoso cartão de crédito roxo que não cobra taxas. Em entrevista recente ao Na Prática, o cofundador da empresa David Velez contou que o Nubank conta hoje com 340 funcionários. O escritório – uma sede recém-criada e bastante descolada – fica em São Paulo e as posições abertas atualmente são todas na área de TI (tecnologia da informação). Confira aqui.

*Este artigo foi originalmente publicado pelo Na Prática, portal de carreira da Fundação Estudar

Exame

FOTO: Ministro da Educação dá bronca em aluno no Facebook

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, deu uma bronca via Facebook em um estudante que perguntou sobre o tema da redação do Enem deste ano: “Estude ética. Muita ética! E pratique”, respondeu o ministro.

Em um post publicado em sua página na rede social, Janine afirma que recebe inúmeras mensagens diariamente, a maioria delas “boa, embora não tenha tempo de responder”. Mas, diante do pedido do garoto, ele disse que fez questão de se posicionar. Sem identificar o remetente, Janine reproduziu a mensagem que recebeu.

janine

“Boa noite ministro!

Eu já estou estudando a (sic) algum tempo para o Enem, e estou pensando em alguns temas que podem cair na redação. O excelentíssimo não poderia me informar algo sobre? Ficarei muito agradecido.”

Após dar a “dica” sobre ser ético, precavido, Janine retornou aos comentários da publicação e escreveu:

“Antes que alguém entenda (!?) que ética será o tema da redação, informo: eu não tenho a menor ideia. Não passou por mim.”

Autor do livro “Ética na política”, o ministro da Educação tem demonstrado preocupação com a questão. Em entrevista ao Programa do Jô no mês passado, Janine afirmou inclusive que pretende implementar nas escolas iniciativas relacionadas à ética e ao combate à corrupção.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Faltou o aluno colocar o símbolo do tucano no seu post.

  2. Frede disse:

    Arranjou um pobre bode expiatório, né isso Ministro? Daria V. Exa, a mesma resposta a um parlamentar?

  3. Carvalho disse:

    Estude ética assim como a turma do PT estudou.

Lucena vai pedir cassação de Eleika por comentário polêmico no Facebook

O Jornal de Hoje destaca nesta quarta-feira(29), que o comentário no Facebook da vereadora Eleika Bezerra, do PSDC, sobre os nordestinos, continua rendendo polêmica. Nesta terça-feira, durante a sessão da Câmara Municipal de Natal, o vereador Fernando Lucena, do PT, afirmou que vai fazer uma representação junto à Justiça Federal contra a parlamentar, argumentando que ela cometeu crime contra a União com o comentário que, para ele, foi discriminatório e separatista.

Veja mais clicando no texto na íntegra aqui

Com informações do Jornal de Hoje

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    Trabalhar que é bom.. Só tem zuada esse cidadão!

  2. Felipe Godeiro disse:

    Fernando Lucena vereador atuante, fiscalizador do executivo, sempre a favor e defensor de projetos do interesse do povo e da cidade, faz um excelente trabalho como presidente da comissão de saúde. Fez um belo discurso sobre o tema, mas exagerou na parte que disse que vai entrar na justiça e pedir cassação da vereadora. É momento de buscar a união e paz agora. Vereadora Eleika tem todo o direito de expor sua opinião nas redes sociais como uma cidadã, mas deveria ter um pouco de cuidado, pq ela é uma representante do povo de Natal, que elegeu ela em 2012 e ajudou muito a reeleger Dilma agora. É uma figura pública, formadora de opinião e tem seguidores, deveria ter mais cuidado em postar imagens polêmicas que expressem algum tipo de pensamento ou ideia preconceituosa e desrespeitosa, sem nenhuma legenda ou comentário, deixando seus amigos e o público que a segue olhar aquilo e julgar da maneira que quiserem. Ela sabe que teve uma atitude irresponsável, tanto que excluiu as postagens, emitiu nota de esclarecimento, deu entrevista na tv e se pronunciou no plenário.

  3. Pedro Paulo disse:

    Injúria do latim injuria, de in + jus = injustiça, falsidade.
    No Direito consiste em atribuir a alguém qualidade negativa, que ofenda sua honra, dignidade ou decoro.
    É um crime que consiste em ofender verbalmente, por escrito ou até fisicamente (injúria real), a dignidade ou o decoro de alguém, ofendendo a moral, com a intenção de abater o ânimo da vítima.
    Está no artigo 140 do Código Penal Brasileiro, no capítulo de "Crimes contra a Honra".
    Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro: Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

    § 3º – Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: Pena – reclusão de um a três anos e multa.
    PRECONCEITO – é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude"discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente. As formas mais comuns de preconceito são: social, "racial" e "sexual".
    No Brasil, preconceito é Crime, de modo geral,o ponto de partida do preconceito é uma generalização superficial, chamada "estereótipo".
    De acordo com a Lei N° 9.459: “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional” e ainda “Praticar, induzir, ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. A pena é de um a três anos de reclusão e multa. Ou seja, preconceito é crime!

  4. Antomar disse:

    Esse Lucena só sabe bajular o PT. e mais nada. Fora desocupa a cadeira.

  5. Denis disse:

    Vai trabalhar pelos natalensese Vereador e o melhor que tu faz, Natal virou CUBA…?? Se não tem o que fazer vai ajudar o seu amigos gari a varrer ar ruas que estao sujas…..

  6. Observador disse:

    Como estao os salários , e a verba de gabinete ? Tudo quente ? Quantos minutos de auditoria seu gabinete agüenta ? Abra para a sociedade, e veremos as qualidades da sua prestação de contas . O seu mundo é um telhado de vidro, dizem, mas não acredito.

  7. Eduardo disse:

    Quantas vezes esse vereador varreu as Ruas de Natal como GARI E A QUANTO TEMPO USA O SINDICATO PARA USO POLITICO? Só vale opiniões que seja favorável ao PT?

  8. SERGIO disse:

    DEIXA DE FALAR MERDA VEREADOR PETISTA PELE ! TA BOM DE A CAMARA INTERNAR VC E SUA TURMA , ESPERTOS MENSALEIROS !!!!!

  9. Antonio Pereira disse:

    Se fosse para cassar o mandato de vereador que abusa do poder, o vereador Lucena nem assumiria o seu mandato. Pois eu nunca vi um edil dizer tantas asneiras.

  10. Kyvia Mota disse:

    O vereador deveria se preocupar com o sentimento dos brasileiros que querem o impeachment da presidENTA. Tenho orgulho de você vereadora. A professora Eleika me representa.

  11. Observador disse:

    Nobre vereador Fernando : está com a contabilidade em dia ? Desculpe, quase me enganei , falo sobre os ultimo cinco anos ….câmara , sindicato , e Receita Federal ? Grande abraço .

  12. raimundo disse:

    Art. 220 A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

    § 2º – É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

    vai estudar a constituição vereador.

  13. Alex disse:

    O nobre Vereador deveria procurar algo para ajudar a Cidade e não ficar querendo prejudicar os outros.

  14. Paulo Roberto disse:

    É um "papangu" este vereadorzinho.Só ele pode vociferar suas sandices absurdas aos 4 ventos.
    A vereadora pode e deve ter seu juizo de valor sobre o resultado do pleito.Para a PTralhada roubar,difamar,mentir pode.Desde que beneficie eles.Claro!
    Alem disto o que ela falou é a pura verdade.Sou nordestino e não me senti ofendido.
    É que a verdade é dolorosa.Principalmente para os de "má-fé".

  15. Arimateia disse:

    O nobre vereador não tem estatura moral pra pedir cassação de ninguém!!! Ele está apenas querendo palanque pra aparecer. Vai trabalhar mais vereador!!

  16. Jorge disse:

    Oque é agora ,vivemos em CUBA ???? não temos mais liberdade de expressão?????
    Povo alienado

  17. Pedro disse:

    Ele deveria primeiro pedir a cassação dos colegas dele do PT que estão roubando o país todos os dias.

  18. Lucas disse:

    Concordo.. Tal comentário não foi uma posição política, foi um crime contra o povo.

Em breve, você poderá enviar dinheiro pelo Facebook; entenda

imagem.phpUsuários do Facebook poderão usar o aplicativo de mensagens da companhia para enviar dinheiro aos amigos. A informação – ainda não confirmada pelo Facebook – foi descoberta em versões do app instaladas em iPhones com jailbreak.

O envio de dinheiro ocorrerá de forma semelhante ao envio de fotos. Como explica o TechCrunch, dá para adicionar um cartão de débito ao Messenger ou usar um que já tenha sido armazenado no Facebook.

BzIYQACCQAAGmOX.jpg smallA princípio a novidade será gratuita, mas o Facebook pode incluir uma pequena taxa a cada transação no futuro. A empresa teria preferido trabalhar com cartões de débito porque as transações são mais baratas que as de cartões de crédito e mais simples de se realizar.

Uma das pessoas que viu o recurso disse ao TechCrunch que aposta em uma cobrança entre US$ 0,40 e US$ 0,50 a cada transferência, mas poderia chegar a US$ 1 – o que ainda seria menos do que o praticado pelo mercado tradicional, que chega a tirar entre 10% e 20% do valor transferido.

O Google, que tem um serviço semelhante, com envio de dinheiro pelo Gmail, cobra 2,9% por operação e exige que o valor fique acima dos US$ 0,30, mas permite pagamento por débito ou crédito (saiba mais).

Num primeiro momento só será possível fazer transferências unitárias, mas os códigos do aplicativo sugerem que haverá a possibilidade de mandar dinheiro a um grupo de uma só vez. O recurso deve estrear nos Estados Unidos nos próximos meses, antes de ser lançado para outras partes do mundo.

Olhar Digital – UOL