Geral

Invenção na UFRN tem potencial para beneficiar indústria têxtil

Foto: Reprodução/UFRN

Dois cientistas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) finalizaram, em 2020, o desenvolvimento de um novo material para a indústria têxtil, cujo pedido de patente foi realizado no mês de abril. A nova tecnologia é um tecido de pontos quânticos com propriedades autolimpantes. Mas não somente: ele possui capacidade de proteção à irradiação ultravioleta, com o benefício sendo alcançado a partir do revestimento de pontos quânticos de Óxido de Zinco.

Pontos quânticos são partículas de semicondutores extremamente pequenas, cujas dimensões não ultrapassam alguns nanômetros de diâmetro e aplicação em áreas como computação e medicina, televisores e estamparia. “Devido ao confinamento quântico presente no óxido de zinco, materiais acabados com o semicondutor permitem uma atividade fotocatalítica segura, duradoura e reusável, além de adicionar o benefício do uso para o vestuário ou têxtil técnico em prol da saúde humana, protegendo a pele da agressão da irradiação UVA/UVB”, explicou o professor José Heriberto Oliveira do Nascimento.

Falando sobre diferenciais, o pesquisador pontua o baixo custo e a possibilidade de reutilização como aspectos relevantes. “Além de eliminar as sujidades, degradando os compostos orgânicos, pode ser usado para tratamento de efluentes com até dez vezes seu ciclo de uso”, acrescenta o docente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Têxtil (PPGET). O depósito de pedido de patente da nova tecnologia foi depositado sob a denominação Acabamento quântico multifuncional com propriedades fotocatalítica e bloqueador uv para aplicação em materiais têxteis e plásticos.

Frascos exemplificam o processo: à direita, o tecido funcionalizado após fotodegradar todo o efluente do frasco da direita, onde há um tecido contendo as nanopartículas. No meio, nanopartículas sem imobilização – Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

Além de Heriberto, é também autor do registro de propriedade intelectual Rivaldo Leonn Bezerra Cabral, então mestrando no PPGET. Ele contextualiza a pesquisa a uma situação mais ampla, o advento da 4ª revolução industrial, com as singularidades das ferramentas da nanotecnologia na indústria têxtil. Segundo ele, essas ferramentas são essenciais na obtenção de materiais com maior funcionalidade e desempenho. Rivaldo destaca inclusive que a situação fica evidente quando diversos trabalhos utilizaram nanopartículas de óxido de zinco como principal agente fotocatalisador em processos de degradação de compostos orgânicos em efluentes industriais.

“No entanto, a disposição dessas partículas em suspensão no efluente, atrelado ao seu tamanho e forma, eleva o custo da aplicação e, principalmente, traz consigo um risco aos seres vivos e ao meio ambiente. A nossa invenção mostra-se, assim, uma alternativa, sem perder eficiência e propriedade, pois os resultados mostraram um alto grau de efetividade”, afirma Rivaldo Leonn.

Os efluentes de que fala Rivaldo são os despejos líquidos proveniente de um estabelecimento industrial, compreendendo emanações de processo industrial, águas de refrigeração poluídas, águas pluviais poluídas e esgoto sanitário. Ele complementa que a utilização de técnicas de revestimento de substratos têxteis com nanoestruturas demonstra que a nanociência é fundamental para a síntese, caracterização e aplicação de materiais com propriedades multifuncionais. José Heriberto acrescenta, por fim, que as etapas seguintes incluem a construção de um protótipo com aplicação no meio ambiente.

Em vídeo, cientistas explicam aspectos adicionais da nova tecnologia. Foto: Reprodução/UFRN

O pedido de patenteamento da invenção foi feito através da Agência de Inovação da Reitoria (AGIR), unidade dentro da UFRN responsável pela avaliação dos requisitos de patenteabilidade, como a novidade, capacidade inventiva, aplicação industrial e suficiência descritiva. As notificações de invenção são feitas por meio do Sigaa, através da aba pesquisa. Após o registro por parte do cientista, a equipe da AGIR entra em contato com o inventor para dar prosseguimento aos trâmites.

O diretor da AGIR, Daniel de Lima Pontes, elenca que a importância do patenteamento reflete-se em quatro aspectos principais. “O primeiro deles é propiciar a propriedade moral e financeira da tecnologia desenvolvida na Universidade, pois a patente é o título de propriedade de um dado invento, assim como a escritura é para o instrumento que reconhece a propriedade de um bem tangível. Um segundo aspecto é que a propriedade torna possível que apenas o titular, ou pessoas com a sua permissão, possam explorar economicamente o invento. O terceiro ponto é a importância que as patentes possuem na divulgação do conhecimento e auxílio na inovação. Por fim, o reconhecimento da capacidade inventiva de um grupo de pesquisadores ou de laboratórios no desenvolvimento de tecnologias, em uma dada área do conhecimento, atrai investimento de empresas interessadas em novos desenvolvimentos”, raciocina o gestor.

Ele destaca ainda que o produto patenteado é mais atrativo para empresas, uma vez que, mediante um processo de licenciamento com a Universidade, a empresa interessada pode ser a única a ter permissão para ofertar um dado produto inovador no mercado. Nesse primeiro momento do depósito, o Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) “guarda” o documento por 18 meses em sigilo. Em seguida, o estudo é publicado e fica o mesmo período aberto a contestações. Após os três anos, o Instituto parte para a análise em si e, se não encontrar nada parecido, faz a concessão. Por causa disso, o processo em si de expedição da carta-patente acontece costumeiramente após cinco anos do depósito.

Próximos passos da pesquisa acontecem no âmbito também do Grupo de Pesquisa Inovação em Micro e Nanotecnologias (GPIMN) – Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

UFRN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

São Gonçalo lança mais um auxílio para beneficiar profissionais da cultura afetados pela pandemia

Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, por meio da Fundação Cultural Dona Militana (FCDM), lançou nesta terça-feira (4) o edital do programa de auxílio financeiro ‘Cultura em Movimento’, que vai beneficiar cerca de 100 profissionais do setor cultural do município prejudicados pelo agravamento da pandemia de Covid-19.

As inscrições para o programa iniciam nesta quarta-feira (5) e seguem até o próximo dia 25, por meio do endereço: [email protected] Para ter acesso ao auxílio, os interessados devem apresentar um projeto de ação relacionado ao seu setor. Além disso, eles devem atender aos critérios estabelecidos pelo edital e pela lei que rege a utilização dos recursos do Fundo Municipal de Cultura.

Segundo o presidente da FCDM, Abel Neto, a iniciativa visa amenizar os impactos da paralisação das atividades do setor em virtude da pandemia, um dos mais prejudicados. “Esses profissionais estão há mais de um ano sem poder realizar nenhum tipo de atividade cultural. Estamos sempre buscando meios para garantir que esses auxílios cheguem até aqueles que dependem da sua arte para sobreviver”, disse.

O valor a ser pago aos profissionais aprovados no Cultura em Movimento é de R$ 700. Essa é a segunda vez que a prefeitura destina recursos para auxílio financeiro aos profissionais da cultura durante a crise da pandemia.

O edital foi lançado no Jornal Oficial do Município nessa terça-feira (4).

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Refis: Dívidas com o Estado poderão ser parceladas em até 60 meses e com descontos que vão de 60% a 95% sobre juros e multas

Foto: Elisa Elsie

Dívidas com o Estado poderão ser parceladas em até 60 meses e com descontos que vão de 60% a 95% sobre juros e multas. A adesão ao Refis pode ser feita até dia 30 de novembro.

A proposta de criação do Programa de Recuperação de Créditos Tributários (Refis), elaborada pelo Governo do Estado, foi aprovada nesta quarta-feira (21), durante votação na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O programa permite a renegociação de dívidas referentes a tributos de competência do estado com descontos que chegam a até 95% sobre multas e juros. O montante devido por pessoas físicas e jurídicas poderá ser parcelado em até 60 meses e a adesão ao Refis pode ser feita até o dia 30 de novembro.

A renegociação é válida para empresas e pessoas físicas com débitos relativos ao Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) e ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

O benefício também envolve as empresas que estão em processos de cobrança judicial e deverá abreviar o tempo de negociação, já que os procedimentos são simplificados, dispensando os questionamentos e impugnações comuns em processos jurídicos.

“Esse novo Refis representa uma oportunidade para aqueles contribuintes que acabaram acumulando débitos de ICMS durante a pandemia de se regularizarem. Contempla também os débitos de ICMS e IPVA que são anteriores a 2019”, destaca o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier. Segundo ele, o programa foi bem estruturado, já que será o único instituído na atual gestão e o que mais apresenta vantagens para o contribuinte.

Pelas regras, quem pagar o débito à vista terá um desconto de 95%. Já aqueles que parcelarem entre dois e dez meses, o desconto é de 90%, Terão direito a um abate de 75% sobre os juros e multas gerados aqueles contribuintes que optarem por 11 até 20 parcelas. Acima disso e até 60 meses, o desconto será de 60%. A regra vale para débitos gerados até 31 de julho de 2020.

Pelos cálculos da Secretaria de Estado da Tributação (SET), a expectativa é recuperar pelo menos R$ 30 milhões apenas de contribuintes com débitos tributários, porém, que ainda não estão inscritos na Dívida Ativa.

Aqueles que estão com as dívidas nessa instância também serão contemplados pelo programa. Basta acessar o endereço http://www.pge.rn.gov.br/ e simular o parcelamento. O site da Procuradoria Geral do Estado vai disponibilizar uma calculadora online para simular a adesão e demonstrar o valor atualizado da dívida, o total com desconto e a parcela mensal.

No caso dos contribuintes que não estão na Dívida Ativa, o contribuinte pode acessar a página da SET (www.set.rn.gov.br) e entrar na Unidade Virtual de Tributação (UVT) com login e senha e fazer a adesão. Lá, é possível verificar o extrato fiscal, onde constam os débitos tributários e possíveis autos de infração.

O contribuinte também tem a opção de fazer a adesão presencialmente procurando uma Unidade Regional de Tributação mais próxima, que estão instaladas nas cidades de Natal, Mossoró, Nova Cruz, Macau, Caicó, Currais Novos e Pau dos Ferros. Informações podem ser obtidas pelo WhatsApp 84 3232 2190.

Além do Refis, o Governo do Estado também lançou dentro do pacote de medidas do RN Cresce Mais o programa de parcelamentos para as empresas que se encontram em processo de recuperação judicial. Nesse caso, o contribuinte poderá parcelar a dívida em até 84 parcelas sem o acréscimo de juros ou multas ocorridos até a data da decisão judicial. Se o empreendimento for optante do Simples Nacional, o parcelamento pode chegar até 100 meses. Mas esse parcelamento ainda precisar ser aprovado pelos parlamentares.

Opinião dos leitores

  1. Faço tudo p não pagar imposto. Não trabalho, de vez em quando faço uns bicos. Com o dinheiro q ganho do Bolsa Família, compro alimentos naturais produzidos em casa, livre de impostos. Roupa e eletrônicos só compro se for de Caruaru, pois lá ninguém paga imposto. Tenho um carro véi com mais de 10 anos de uso também não pago nada. Eu vou pagar imposto para os sabidos botarem na cueca e funcionário público comer ele todinho. Moro numa casinha com menos 50 m2, IPTU só se for na lua. Enfim dinheiro meu é difícil vcs pegarem

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Potigás realiza Circuito Gastronômico para beneficiar clientes comerciais

Com o objetivo de movimentar a economia potiguar e aquecer as vendas dos clientes comerciais que estão atendendo nos sistemas de delivery ou “take away”, a Companhia Potiguar de Gás realiza, entre os dias 18 e 28 de junho, o Circuito Gourmet Potigás, evento que irá oferecer o melhor da gastronomia regional a preços promocionais.

Os chefs dos restaurantes já estão trabalhando os pratos exclusivos para o Circuito Gourmet Potigás, que esse ano tem como tema “Do mar ao sertão”, e serão elaborados com elementos tradicionais da culinária nordestina. Alguns dos melhores restaurantes, sanduicherias e docerias da capital já confirmaram participação: Agaricus, Cassol, Cascudo Bistrô, Don Matias Parrilla, Faaca, Gimioni, Massa Finna, Olimpo Express, Piazza dei Fiori, Pittsburg, Rafaela Fontes Chocolateria, Refúgio e Requinte, e Thomé Galeria Bistrô.

“O Circuito Gourmet Potigás 2020 foi desenvolvido para contribuir com as vendas dos nossos clientes nesse momento de crise e ao mesmo tempo oferecer para os potiguares a oportunidade de experimentar excelentes pratos da nossa gastronomia regional, feitos pelos melhores chefs do estado e com preços promocionais. Através do evento, estamos ajudando os clientes e incentivando a nossa economia”, ressaltou Larissa Dantas, diretora presidente da Potigás.

Benefícios

Além dos benefícios tradicionais como abastecimento contínuo, segurança, economia e sustentabilidade, os restaurantes que utilizam o gás natural canalizado em suas cozinhas ainda contam com outro benefício durante a crise, já que a Potigás está parcelando, até o dia 30 de junho, as faturas vencidas nos meses de março, abril e maio com a dispensa de multas e juros para aqueles que procurarem a Companhia.

Promoções

O Circuito Gourmet Potigás começa nesta quinta-feira, 18/06, e vai promover promoções e sorteios através das redes sociais. Acompanhe!

Site: www.circuitogourmetrn.com.br

Instagram: @circuitogourmetpotigas

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ampliação do auxílio emergencial deve beneficiar pescadores, taxistas e motoristas de aplicativos

Foto: Antonio Carlos Alves

Após a iniciativa de ampliar a abrangência do auxílio emergencial de R$ 600 a informais, o governo informou nesta quinta-feira (16) que apoia as mudanças no programa, que permitirão o pagamento do benefício a um número maior de pessoas. A medida é uma das iniciativas para conter a crise provocada pelo novo coronavírus.

No início do mês, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto que instituiu o benefício de combate aos efeitos da crise do novo coronavírus. Os pagamentos já começaram a ser feitos.

Após a entrada em vigor, o Senado aprovou outro projeto de lei para ampliar o programa. O texto retira dos requisitos para receber o auxílio a exigência de renda máxima de R$ 28.559,70 em 2018 (mas estabelece que aqueles que tiverem rendimento superior e receberem auxílio deverão devolver o valor ao declararem o Imposto de Renda de 2021).

O texto, que ainda depende de aprovação da Câmara, também especifica outras categorias autorizadas, como agricultores familiares e pescadores artesanais.

A medida ainda permite que mães menores de 18 anos que são trabalhadoras informais possam receber os recursos. Pais que criam filhos sozinhos também terão direito ao auxílio.

Pelos cálculos da equipe econômica, o custo total dessa ampliação será de aproximadamente R$ 10 bilhões aos cofres públicos.

“É uma mudança significativa, tem impacto relevante, mas, do ponto de vista social, é fundamental. O governo entendeu, junto com o Congresso, que a gente tem que apoiar”, disse o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco.

Diário do Nordeste, com Folha de SP

Opinião dos leitores

  1. que bom que o senhor se desculoo com o povo campestrense
    voce tava mas odiado que bolsonaro
    mas todos somos pacivos de erros
    nunca mas generalize comentarios maldosos sobre nossa cidade
    vou continuar le escultando pos voce se retrato e um esselente profissional

  2. Da lhe MITO!!!
    A petezada fica doída de raiva.
    Kkkkkkk
    Como é????
    Vcs vão de Lambreta
    Ou
    Andrade????,
    Kkkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Natal Branco Lumen vai beneficiar mais de 400 crianças na capital e em Parnamirim; veja como ajudar

O Natal Branco Lumen é um dos projetos realizados pela Ação Social da Obra Lumen (@obralumen) e tem como principal intuito estimular o amor ao próximo e lançar sementes de solidariedade. Desde 1994, o projeto proporciona um Natal inesquecível a milhares de crianças carentes. Elas recebem de seus “Padrinhos de Natal” cestas básicas e presentes, além de participarem de um dia inteiro de diversão. Neste ano, serão mais de 400 crianças alcançadas bairros da cidade de Natal e de Parnamirim.

A 7ª edição no Rio Grande do Norte ocorrerá no dia 7 de dezembro, de 9:00 às 16:00 horas.

São 3 formas de ajudar:

1. Apadrinhe uma criança: Fale com algum dos nossos comissários e ajude na realização da festa, na doação de cestas básicas e presentes para as crianças.

2. Doações: É possível fazer doações em qualquer valor/produto para ajudar na realização do NBL.

3. Seja um voluntário

Faça parte você também e experimente a alegria de ser feliz fazendo o outro feliz! Será um dia único na sua vida e na de cada uma das crianças!

Mais informações: @lumennatal

Opinião dos leitores

  1. Belíssimo trabalho dessa equipe. Eu sou grata a Deus por está contribuindo mais um ano.

  2. Demais essa iniciativa…as criancas são amadas! Acredito que todos nós merecemos viver uma experiencia tão forte como essa, amar aqueles que são os preferidos de Jesus. Lindo projeto,linda cidade.

  3. Lindo projeto, ver a felicidade das crianças n tem preço,q cd vez posam atender a ms crianças

  4. Que alegria ter um evento tão belo divulgado aqui neste espaço!! Parabéns pela iniciativa!! De fato, não há alegria maior do que fazer o bem aos outros que precisam! =D

  5. Belíssimo projeto da Obra Lumen! Feliz pela oportunidade que Deus me deu em eu poder ajudar de alguma forma??

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *