Judiciário

Justiça intima Estado após pedido do MP para suspender vacinação de profissionais da imprensa no RN

Foto: Reprodução

A Justiça intimou o Governo para se manifestar em 72 horas sobre pedido de liminar feito pelo Ministério Público para suspender a vacinação contra Covid-19 dos profissionais de imprensa no RN.

A intimação levou em consideração os argumentos do Ministério Público de que não seria possível órgãos estaduais e municipais de saúde incluírem grupos além dos já previstos no Plano Nacional de Imunização.

O Governo do Estado tem o prazo de 72 horas para se manifestar.

Justiça Potiguar

Opinião dos leitores

  1. Tem que acabar com essas vacinações por grupo, põe por faixa etária e Pronto.
    Fátima já vacinou os bandidos mesmo. Agora segueem frente , que atrás vem gente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Profissionais de imprensa do RN são incluídos no grupo prioritário da vacinação contra Covid

Os profissionais da imprensa do Rio Grande do Norte foram incluídos como grupo prioritário na campanha de imunização contra a COVID-19 no RN.

A vacinação dos profissionais já deve ser iniciada na próxima semana. A informação foi confirmada pela governadora Fátima Bezerra(PT).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap informa em nota que todos os profissionais da Educação do RN que ainda não se vacinaram contra covid devem ir às unidades de saúde mais próximas até o dia 30 de junho

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) informou em nota nessa quinta-feira(24) que todos os profissionais da Educação do Rio Grande do Norte que ainda não foram imunizados devem ir às unidades de saúde mais próximas até o dia 30 de junho, para tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Segundo o órgão, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada nessa quinta-feira (24), ficou pactuado que os municípios do RN deverão realizar um mutirão, de modo a garantir que todos os trabalhadores da Educação sejam vacinados até o final deste mês.

Além disso, ficou aprovada na CIB a imunização dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)

 

Opinião dos leitores

  1. Qual será o motivo que os sindicatos vão alegar agora para não voltar às salas de aula, sim deve ser as férias do meio do ano, aí emenda com negociação salarial e plano de cargos e salários, depois tem data base, paralisação em apoio a luta por igualdade das minorias em sala de aula, semana sem aula em apoio ao meio ambiente, até que chegue o recesso de fim de ano, aí o ciclo recomeça.

  2. muito desorganizado, quem mora em natal e dá aula no interior pode se vacinar em natal? ninguém atende telefone, o site todo desatualizado… parece que o negócio é ir na fila pra VER se consegue se vacinar!

    1. conversa de quem não quer trabalhar. Tenha vergonha na sua cara e não manche ainda mais a imagem dos trabalhadores da educação.

    2. Engraçado é ver esse tipo de comentário, quando vejo professores escolhendo vacina. E em locais sem fila. Esperando pelas beldades. E não se vacinam para não voltar a trabalhar….perderam toda a credibilidade e apoio da população!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Vacinação dos profissionais da educação no RN inicia com 25 mil doses

Foto: Sandro Menezes/Assecom-RN

O Governo do Estado e a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) viabilizaram a logística para que a vacinação dos trabalhadores da educação comecem a ser vacinados nesta quinta-feira (3) no Rio Grande do Norte. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada hoje (2). Inicialmente serão distribuídas 25.000 doses que devem ser destinadas aos profissionais que trabalham em creches e pré-escolas em áreas de maior vulnerabilidade.

O RN já ultrapassou a marca de 1,5 milhões de doses recebidas, sendo 762.440 do imunizante Coronavac/Butantan, 719.450 da vacina Oxford/Astrazeneca, além de 45.630 doses da Pfizer.

De acordo com Lyane Ramalho, subsecretária de planejamento e gestão da Sesap, o lote com 95.500 vacinas de Oxford/Astrazeneca, que chegou ao estado na manhã desta quarta-feira, foi reforçado com parte da reserva técnica para garantir as doses. “Além dos trabalhadores da educação, estes imunizantes também darão prosseguimento à vacinação das pessoas com comorbidades e deficiência permanente. Conseguiremos ainda prosseguir com a imunização dos trabalhadores da saúde das áreas de regulação, gestão, vigilância e assistência que ainda não tenham sido vacinados”, explicou.

O secretário de Estado da Educação Pública, Getúlio Marques, destacou o momento histórico para os trabalhadores da educação de todo o RN e do país. “Temos um momento que é simbólico e histórico, resultado da luta da governadora Fátima Bezerra e de todos os trabalhadores da educação, para que possamos voltar às nossas atividades com segurança, vacinando desde os porteiros, vigilantes, merendeiras, ASG, até os professores e gestores, com o aval do Ministério da Saúde”, comemorou.

Gestantes

André Prudente, diretor geral do Hospital Giselda Trigueiro, reforçou principalmente para as gestantes que os cuidados devem ser mantidos, assim como a busca pela vacinação. “Não podemos relaxar. Devemos continuar usando máscara, álcool gel, mantendo o distanciamento social e, nos grupos que estão autorizados a receber o imunizante, que não tenham medo. As vacinas são seguras e o meio mais eficaz para a proteção da mãe e do bebê. Para a imunização é preciso apenas levar algum exame ou o cartão de pré-natal que comprove a gravidez”.

Este ano o RN já contabiliza 40 óbitos por Covid-19 em gestantes. O imunizante da Pfizer é o recomendado pelo Ministério da Saúde para este público. Nesta quinta-feira, o estado irá receber mais 14.040 doses deste imunizante.

Indicadores

O secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, apresentou a situação da pandemia no RN, através do Indicador Composto – índice desenvolvido pelo Comitê Científico que monitora os dados da Covid-19 seguindo algumas variáveis como taxa de internação, óbitos, número de casos diários, entre outros.

Sete municípios estão em situação de alerta vermelho, nas regiões do Agreste e Vale do Açu. Além disso, as regiões com sede em Pau dos Ferros e Caicó apresentam mais de 50% de seus municípios em situação de alto risco.

“Estamos sem possibilidade de expansão dos leitos, isso em âmbito nacional, principalmente pela escassez de profissionais, medicamentos e equipamentos. Então contamos com a parceria dos municípios para fortalecer as ações que possam deter a transmissão do vírus, através dos decretos regionalizados. Estamos agindo nos territórios, com as equipes de Atenção Primária à Saúde, através de monitoramento, rastreio e testes rápidos e também mobilizando as comunidades para mantermos as medidas de proteção”, finalizou Cipriano Maia.

 

Opinião dos leitores

  1. As escolas públicas estão há mais de 1 ano sem aulas. Os professores da rede privada e muitas outras categorias continuam trabalhando. Por que essa distinção? Ainda vão inventar o que para continuar sem trabalhar?

    1. O problema é que banalizaram a morte. Acham normal a pessoa arriscar a vida em nome do lucro. Os professores da rede pública continuam trabalhando, de forma remota emergencial.

    2. Não há aulas virtuais, que já seriam ruins. Eu tenho exemplos próximos. A educação pública no RN é uma lástima e está piorando. E as demais categorias continuam “ralando”.

    3. Sem aulas presenciais, vc quer dizer. Pous as aulas virtuais e em sistema híbrido, continuam acontecendo. E sua falta de conhecimento revela seu preconceito e discriminação com a categoria dos profissionais da educação, além de um viés politiqueiro doentio, típico de alienados fanáticos.

  2. O gado segue mugindo com força nesse blog… acham lindo os advogados, juízes, empresários terem suas associações, mas acham ridículo um sindicato forte que defende os interesses da categoria docente. Ou é empresário fracassado, ou é pelego.

    1. Por trás dos gritos de gado, tem um burro(a) frustrado(a) Kkkķ

  3. Disseram que a turma do Netflix e sofá receberia 10% das vacinas enviadas.
    Recebemos 250 mil?
    Governo refém de um Sindicato dá nisso.

  4. Pena que os professores e seu sindicato sempre vão arranjar um subterfúgio pra não voltarem com as aulas presenciais.
    Lastimável o trato com a educação no RN

    1. Interessante que tem professores que trabalham em escola pública e privada, e nas escolas privadas eles estão dando aula… será que o Covid só dá em escola pública ?

    2. Se já viviam em greves antes, agora então…
      #EsquerdaVagabunda

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Carreata nesta quarta em Natal destaca a importância dos direitos dos profissionais da Enfermagem

Foto: Divulgação

Três turnos de trabalho. Mais de 40 horas de jornada semanal. Baixos salários. Falta de Equipamentos de Proteção Individual. Exposição sanitária constante. Risco de vida. Essa é a realidade da maior categoria de profissionais da saúde do Brasil. A Enfermagem vive sob o risco constante que foi agravado pela pandemia e protestará no dia 12 de maio para reivindicar visibilidade por direitos que precisam ser garantidos com urgência.

O 12 de maio, Dia Internacional da Enfermagem, será marcado por carreata realizada em Natal. A ação proposta visa prestar solidariedade às famílias enlutadas pela Covid-19, homenagear os profissionais da Enfermagem que assumiram o protagonismo à frente da pandemia há mais de um ano. E por último, solicitar o apoio do Senado Federal na aprovação do PL 2564/2020 que institui o piso salarial e carga horária de 30 horas para a Enfermagem brasileira.

“O Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Norte está na luta pelos direitos dos profissionais da Enfermagem”, esclarece o presidente da instituição, Luciano Cavalcanti, que está na organização da ação. Ele destaca que a mobilização tem como público-alvo toda a população norteriograndense que defende a Enfermagem, estudantes, bem como os profissionais da área, tais como enfermeiros, enfermeiras, técnicos, técnicas, auxiliares e parteiras.

O movimento de protestos em prol da Enfermagem está tomando conta do país. Profissionais e simpatizantes de todo o Brasil clamam que senadores e deputados federais votem o projeto de lei. “Essa é uma luta de mais de 67 anos”, recorda Cavalcanti, reiterando que já passou da hora de a Enfermagem ser vista pela sociedade e classe política como uma categoria fundamental para o funcionamento dos sistemas de saúde.

A ação iniciará com concentração às 15 horas na Avenida Engenheiro Roberto Freire em frente a Faculdade Estácio de Sá. O percurso continuará pela Avenida Senador Salgado Filho.

A carreata terá parada obrigatória em frente ao IFRN, seguindo pela Hermes da Fonseca no sentido a Nilo Peçanha nas proximidades do HUOL , onde será finalizada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

São Gonçalo lança mais um auxílio para beneficiar profissionais da cultura afetados pela pandemia

Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, por meio da Fundação Cultural Dona Militana (FCDM), lançou nesta terça-feira (4) o edital do programa de auxílio financeiro ‘Cultura em Movimento’, que vai beneficiar cerca de 100 profissionais do setor cultural do município prejudicados pelo agravamento da pandemia de Covid-19.

As inscrições para o programa iniciam nesta quarta-feira (5) e seguem até o próximo dia 25, por meio do endereço: editalculturalemmovimento@gmail.com. Para ter acesso ao auxílio, os interessados devem apresentar um projeto de ação relacionado ao seu setor. Além disso, eles devem atender aos critérios estabelecidos pelo edital e pela lei que rege a utilização dos recursos do Fundo Municipal de Cultura.

Segundo o presidente da FCDM, Abel Neto, a iniciativa visa amenizar os impactos da paralisação das atividades do setor em virtude da pandemia, um dos mais prejudicados. “Esses profissionais estão há mais de um ano sem poder realizar nenhum tipo de atividade cultural. Estamos sempre buscando meios para garantir que esses auxílios cheguem até aqueles que dependem da sua arte para sobreviver”, disse.

O valor a ser pago aos profissionais aprovados no Cultura em Movimento é de R$ 700. Essa é a segunda vez que a prefeitura destina recursos para auxílio financeiro aos profissionais da cultura durante a crise da pandemia.

O edital foi lançado no Jornal Oficial do Município nessa terça-feira (4).

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

E AGORA SESAP? Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN solta nota se solidarizando com profissionais da Maternidade Januário Cicco e do Santa Catarina

A Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN (SOGORN) expressa sua solidariedade aos colegas plantonistas das unidades de referência de assistência ao parto de Natal, especificamente da Maternidade Escola Januário Cicco e Hospital Santa Catarina, diante da presente situação de superlotação.

Reforçamos que nos preocupamos com as condições de trabalho dos obstetras plantonistas, com a qualidade da assistência possível dentre as atuais condições estruturais e ainda com sua formação profissional. Neste sentido, a Associação tem debatido o problema com a Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN), a fim de buscar uma solução para melhoria da assistência obstétrica no RN.

Nosso desejo é que os órgãos competentes atuem juntos a fim de garantir a qualidade no atendimento às pacientes, com a dignidade e assistência que elas e seus filhos merecem e têm direito. Desta forma, a Sogorn reitera estar à disposição no que for necessário para encontrar uma resolução o mais urgente possível.

Opinião dos leitores

  1. O governo de Fátima do PT é o retrato da incompetência e da falta de atitude. É o governo do caos. Em todos os setores.

  2. Sabemos que cada governo seja ele federal, estadual ou Municipal tem sua parcela de culpa na situação que nos encontramos perante a doença, mas o governo Fátima tem uma acima de 70% de culpa, pois se omiti e o pior fica jogando a culpa no governo Federal ou municipal. É triste ver isso, o momento seria d união, mas a governa só pensa em Lula e o povo fica em segundo plano.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ministérios Públicos no RN e Defensoria Pública recomendam exigência de documentos que comprovem atuação profissional para vacinação contra Covid-19

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Ministério Público do Trabalho no RN (MPT-RN), o Ministério Público Federal no RN (MPF/RN) e a Defensoria Pública do RN emitiram nova recomendação conjunta à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e à Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) sobre a vacinação contra covid-19 dos profissionais e trabalhadores da saúde. As instituições recomendam que sejam acrescidos aos documentos já exigidos para comprovação de vínculo profissional outros que atestem o efetivo exercício de atividade em serviços de assistência à saúde e que implique em exposição ao risco de contaminação pelo coronavírus.

O documento recomenda que a Sesap e a SMS exijam, dos trabalhadores da saúde com vínculo ativo nos estabelecimentos públicos ou privados, carteira de trabalho que especifique o local de trabalho ou contrato de trabalho ou contracheque ou publicação de nomeação ou ficha funcional do servidor público e a apresentação da escala de trabalho ou declaração do serviço de saúde ao qual esteja vinculado comprovando estar no exercício da atividade.

Dos trabalhadores autônomos da saúde, devem ser exigidos registro ativo no conselho de classe e pelo menos três contratos de prestação de serviços de assistência à saúde ou três declarações de pacientes, notas fiscais ou contrato de vinculação a planos de saúde privados. Daqueles trabalhadores terceirizados vinculados a estabelecimentos públicos ou privados devem ser exigidas, além de comprovação de vínculo de trabalho, escalas de trabalho acompanhadas de declarações das empresas, que comprovem o trabalho em serviço de saúde.

A recomendação também trata dos trabalhadores das áreas administrativas dos serviços públicos de saúde. O documento recomenda que sejam exigidos desses profissionais, além da carteira de trabalho ou outro comprovante de vínculo, declaração da Secretaria de Saúde ao qual esteja vinculado com indicação do tipo de vínculo, do local de prestação de serviço e do efetivo exercício de atividade funcional que implique em exposição ao risco. Dos trabalhadores das áreas administrativas dos serviços de saúde privados, além da comprovação de vínculo, deve ser exigida a declaração do empregador, com indicação do local de prestação de serviço e do efetivo exercício de atividade submetida a risco. Ressaltam que a SMS Natal deve se abster de realizar a vacinação de todo e qualquer trabalhador de saúde atuante na área administrativa dos serviços públicos ou privados que não estejam comprovadamente expostos a risco, ainda que intermitente, de contaminação pelo coronavírus.

O MPRN também interpôs Suspensão de Segurança perante o TJRN em face da decisão monocrática proferida pelo Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública de Natal, nos autos de um Mandado de Segurança impetrado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária, considerando que a decisão burla o plano municipal de vacinação estabelecido pelo Poder Executivo Municipal dentro de sua discricionariedade técnica e de acordo com as diretrizes estaduais e nacionais expedidas a respeito do tema.

O documento também trata dos acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios, indicando que deve ser exigida, para vacinação, declaração do serviço de saúde ao qual esteja vinculado, com indicação do curso, local do estágio e carga horária de estágio mensal.

A Defensoria Pública e os Ministérios Públicos também recomendam que a Sesap se abstenha de vacinar todo e qualquer profissional de saúde da área administrativa da secretaria, por incumbir a operacionalização da vacinação aos Municípios. No âmbito municipal, a SMS não deve manter a ampliação da vacinação contra covid-19 para as categorias profissionais de saúde com a mera apresentação de carteira profissional ou autodeclaração de exercício profissional.

Também foi recomendado que a SMS exclua de suas normas orientativas a exigência de comprovação, em relação aos cuidadores de idosos, de apresentação de certificado de conclusão do curso para o exercício dessa função, exigindo-se apenas a comprovação de vínculo empregatício ou contrato de prestação de serviços, tendo em vista que a atividade laboral ainda não foi regulamentada como profissão.

A recomendação esclarece que, em um cenário de escassez de doses de vacinas e de necessidade de estabelecimento de grupos prioritários para a vacinação, os agentes públicos responsáveis pela operacionalização do plano de imunização devem identificar, por grau de exposição inerente ao trabalho, as pessoas que se enquadram dentro de grupos de riscos. A medida está fundamentada na Lei nº 8.080/90 (SUS) e nos artigos 37 e 198 da Constituição Federal.

A Sesap e a SMS têm 24 horas para informar a adoção das providências recomendas e devem divulgar amplamente que a vacinação dos trabalhadores de saúde contempla apenas aqueles que estão efetivamente prestando serviços nos estabelecimentos públicos ou privados de assistência à saúde, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde.

Opinião dos leitores

  1. Tudo isso porque chegou a vez de alguns profissionais da saúde, que estão representantes dos trabalhadores? O MP deveria estar investigando as responsabilidades por demorarmos tanto para adquirir vacinas e as consequências dessa possível irresponsabilidade. Foi devido a não valorização das vacinas, ao negacionismo, ao incentivo a aglomerações, ao incentivo a não usar máscaras que estamos onde nos encontramos, com esse número absurdo de mortos. Amanhã, um blog, um jornalista descobre que um desafeto seu tomou a vacina, joga isso nas redes e o MP vai publicar nova nota estabelecendo novas regras? É nisso que nos transformamos?

    1. Rapaz, desconheço que algum laboratório está disponibilizando vacinas de acordo com a demanda. O mundo todo, Agora, depois de alguns estudos preliminares, está querendo vacinas, mas não existe no mercado vacinas suficiente, aconteceu até de alguns países suspenderem vacinas, pois apresentavam efeito colaterais fortíssimo nos imunizados. Logo, não percebo tanto atraso na vacinação brasileira, haja vista que estamos entre os que mais vacinaram no mundo e muito longe dos que estão atrasados. Já o nosso estado, mesmo tendo recebido mais vacinas que outros, está atrás uns 10 anos, comparado a vacinação de outros estados, não sei porque o MP não cobra esclarecimento da governadora a causa dessa letargia e o objetivo.

    2. Será que o cidadão não leu que até na Europa está com vacinação lenta, devido a grande demanda? No Brasil não seria diferente.
      Se não tivesse havido tanto negacionismo em relação ao tratamento precoce capitaneado pela mídia nefasta, muitos não teriam morrido.

    3. Aqui no RN, esqueci de esclarecer, as vacinas estão num estoque de reserva ( estoque? e porque não aplicam) coisa de quem deseja que nossos conterrâneos morram. Se fosse um gestor com espírito público e tivesse caridade humana, era vacinação 24 horas, inclusive os 5 milhões de reais desviados, dariam pra pagar profissionais 24 horas por vários anos. Isso se chama assassinato coletivo.

  2. Também gostaria muito que os MPS tivessem a mesma coerência em relação a cobrar do governo do estado o ressarcimento dos 5 milhões desviados a um pagamento em que a mercadoria não foi recebida. Fica feio para esses órgãos fazerem ouvido de mercador sobre o mau uso da verba pública.

  3. MP e Defensoria, exigindo agora depois que o bando da cut e MST já furaram a fila e se vacinaram todos. Com essa quadrilha dos PTRALHAS, tem que se anteceder ou é enganado por eles.

  4. Esse MP só se mete para atrapalhar as coisas, cadê que vai atrás dos R$ 5.000.000,00 que a Governadora deu ao consórcio dos respiradores que nunca chegaram? Isso sim é obrigação do MP investigar, pelo amor de Deus o que foi que Fátima fez com vcs que só vcs não enxergam esse desgoverno. Só Deus na causa.

    1. Tb estou querendo saber o pq que nem o MP dá uma explicação sobre os 5 milhões, que já tinha salvado muita vidas.

    2. Se o MP não pode representar, representem os mortos que perderam suas vidas por esse ato, no mínimo, perdulário da governadora. Representem as famílias das vítimas, que nem direito a um respirador tiveram, por esse ato insano de toda equipe governamental.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Prefeitura de Parnamirim abre processo seletivo para contratação de profissionais da saúde

FOTO: ASCOM

A Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesad) lançou nessa quinta-feira (11), em publicação no Diário Oficial do Município (DOM), edital de processo seletivo, em caráter de urgência, para contratação, por tempo determinado, de profissionais da saúde visando ampliar a prestação de serviços de saúde na rede municipal de enfrentamento a pandemia ocasionada pelo Coronavírus (COVID-19).

O processo seletivo visa a contratação de profissionais de nível superior e médio. Em nível superior, serão contratados profissionais nas funções de enfermeiro, enfermeiro ESF, fisioterapeuta, farmacêutico, Farmacêutico Bioquímico, Psicólogo, e Nutricionista.  Em nível médio, nas funções de Técnico em Enfermagem, Técnico de Enfermagem ESF, Técnico em Nutrição e Dietética e Auxiliar de Farmácia.

De acordo com o edital, os candidatos serão lotados a critério da Secretaria Municipal de Saúde, nos serviços da Rede Municipal de Saúde. Os habilitados para o processo são aqueles que comprovem o atendimento da escolaridade e requisitos exigidos para a função, na forma do item 3.1 do edital e poderão ser recrutados de forma imediata.

O prazo de validade do processo seletivo é de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado, pelo período enquanto durar a pandemia da COVID-19 e a situação de calamidade pública.

Em função da pandemia, não serão permitidas inscrições de candidatos que: tenham 60 anos ou mais, que tenham histórico de doenças respiratórias e doenças crônicas, que utilizam medicamentos imunossupressores e/ou pessoas imunodeprimidas, além de Candidatas grávidas e lactantes.

As inscrições ficarão abertas no período de 8h do dia 11 de março de 2021 até as 23h59 do dia 14 de março de 2021, horário local, através do link https://forms.gle/dnAHFyTb64ij7NrY6.

Após a realização da inscrição online, o candidato deverá comparecer ao prédio da Secretaria Municipal de Saúde, localizado na Rua Altino Vicente de Paiva, 210, Monte Castelo, Edifício Cartier, Parnamirim-RN, para a entrega de toda a documentação.

Os candidatos a vaga de técnico de enfermagem, técnico de enfermagem ESF, técnico em nutrição e dietética e auxiliar de farmácia, deverão comparecer ao local no dia 15/03/2021.

Já os candidatos aos cargos de enfermeiro, enfermeiro ESF, farmacêutico, farmacêutico bioquímico, fisioterapeuta, psicólogo e nutricionista, deverão comparecer para a entrega da documentação no dia 16/03/2021.

Veja o edital completo no diário oficial na data do dia 11/03.

Opinião dos leitores

  1. Gostaria muito de participar desta , equipe para pôde colaborar, com a situação da que estamos passando.

  2. Eu sou uma técnica de enfermagem e quero trabalhar pra ajudar os que estão precisando

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo diz que já vacinou todos os idosos com mais de 90 anos e 73% dos profissionais de saúde do país

Foto: Michael Dantas/AFP

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou, em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira (17), que o governo federal já vacinou todos os idosos com mais de 90 anos do país e 4,8 milhões dos profissionais de saúde, o equivalente a 73% do total.

A AGU informou também que já foram vacinados todos os idosos com mais de 60 anos institucionalizados e todas as pessoas com deficiência institucionalizadas. O anúncio foi feito em um momento em que pelo menos 5 capitais suspenderam a vacinação por falta de doses.

Os dados foram encaminhados em resposta a uma determinação do STF de que o governo detalhasse a ordem de vacinação dentro dos grupos prioritários. Na época, o ministro Ricardo Lewandowski considerou que não estava claro qual dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde deveria ser atendido primeiro frente à escassez de vacinas no país.

O Plano Nacional de Vacinação atualizado em janeiro afirmava que 77,2 milhões de pessoas pertenciam aos grupos prioritários, incluindo idosos e médicos que atuassem na linha de frente do combate à pandemia.

Na resposta desta semana, a AGU disse que os 4 primeiros dos 29 grupos prioritários definidos no plano incluíam pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência, pessoas a partir de 18 anos com deficiência residentes em residências inclusivas, população indígena vivendo em terras indígenas e trabalhadores da saúde.

Ainda de acordo com o documento, “apenas excepcionalmente é que foram estabelecidos subgrupos, o que sucedeu no caso dos Trabalhadores em Saúde, que – dada a dimensão do segmento – teve de observar novo escalonamento, de acordo com os diferentes locais de serviço”.

Além disso, na Região Norte, houve antecipação da vacinação dos idosos de outras faixas etárias, por causa da situação da pandemia nos estados, em especial no Amazonas (veja detalhes mais abaixo).

Apesar das informações no documento entregue pela AGU, em Minas Gerais, de acordo com o próprio governo estadual, só 54,11% dos idosos institucionalizados foram vacinados. Em Teresina, a prefeitura ainda procura idosos com mais de 90 anos para vacinar.

O STF havia dado 5 dias para que o governo apresentasse uma resposta à determinação dos grupos. No texto, a advocacia da União pede uma “oportunidade de complementação das informações prestadas” pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. A AGU alega que, nos últimos dias, “foram recebidos novos dados e novos pleitos de reajustamento no Programa Nacional de Imunização (PNI), cuja consideração seria importante para permitir o atendimento mais detalhado da requisição feita” pelo ministro Lewandowski.

Veja quais grupos já foram vacinados até agora, segundo o governo:

100% dos 60 anos ou mais institucionalizados (156.878 mil habitantes)

100% das pessoas com deficiência institucionalizadas (6.472 mil habitantes)

100% das pessoas com 90 anos ou mais (901.729 mil habitantes)

73% dos trabalhadores de saúde (4.853.994 milhões de habitantes)

Vacinação no Norte

A AGU também informou dados específicos de pessoas que já foram vacinadas na Região Norte do país. A vacinação foi acelerada para algumas faixas etárias nesses estados por causa da situação mais grave deles na pandemia, com o aumento de doses enviadas para cada um. O Amazonas, por exemplo, teve 5% das doses adiantadas.

Veja abaixo os dados de vacinação por estado:

Acre

1.083 pessoas de 80 a 89 anos.

Amapá

4.371 pessoas de 80 a 89 anos.

Amazonas

30.837 pessoas com 80 a 89 anos ou mais
36.050 pessoas de 75 a 79 anos
54.887 pessoas de 70 a 74 anos
25.523 das pessoas de 65 a 69 anos

Pará

3.250 pessoas de 80 a 89 anos.

Rondônia

11.911 pessoas de 80 a 89 anos.

Roraima

1.083 pessoas de 80 a 89 anos.

Tocantins

14.253 pessoas de 80 a 89 anos.

DO BLOG: No Rio Grande do Norte, a informação da AGU não procede, quando se refere ao grupo específico de idosos citado em reportagem.

Com G1

Opinião dos leitores

  1. Até agora eu vinha defendendo o ministério da saúde, pelas injustiças da esquerda e de parte da imprensa contra ele. Porém, não dá pra aceitar uma desinformação dessa magnitude. Não digo que é mentira do MS, porque eles divulgam o que recebem. A mentira deslavada, é de quem envia as informações, Estado por Estado. O erro do MS, e aí eu considero um erro grave, é não averiguar a veracidade de essas informações que chegam até esse órgão. Joga a sua credibilidade lá pra baixo, ao divulgar nacionalmente essas informações inverídicas. Que bagunça esse país se tornou, no que se refere a essa incongruência de informações! Já não basta a irresponsabilidade de alguns "profissionais da saúde", ao aplicar incorretamente as vacinas?

  2. A minha querida Mãe tem 105 anos, acamada, em no bairro Tirol, em Natal- RN foi cadastrada no site do Estado e no da Prefeitura e ainda não foi vacinada.

  3. Governo de mentiras, a minha mãe tem 91 anos e ainda não foi vacinada, até porque não tem vacina para todos os idosos desta faixa.

  4. Esses números do governo são uma piada. Dizer que os idosos acima de 90 anos foram vacinados é uma grande mentira. Meu pai tem 94 anos e minha mãe 93 anos e até agora estão esperando serem vacinados

  5. Aqui no RN ainda nem começou a vacinação para idosos de 90 anos. Fui ontem no via direta com meu pai que tem 90 anos, e disseram que ainda estavam vacinando os profissionais da saúde.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal inicia segunda dose da Coronavac nesta quarta para mais de 13 mil profissionais de saúde

Foto: Divulgação/Prefeitura do Natal

A Prefeitura do Natal começa nesta quarta-feira (10) a aplicação da segunda dose da vacina Coranovac na capital potiguar. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS-Natal) está convocando todos os profissionais de saúde que tomaram a primeira dose da vacina a procurarem um dos três pontos exclusivos de vacinação montados pelo Município. Ao todo, serão mais de 13 mil profissionais de saúde que vão poder tomar a segunda dose do imunizante até o próximo dia 17.

Os profissionais de saúde, que se vacinaram com a Coronavac entre os dias 20 de janeiro a 2 de fevereiro, podem se dirigir exclusivamente a uma das estruturas montadas em formato de drive-thru (na Arena das Dunas, no Ginásio Nélio Dias e no Shopping Via Direta) para tomarem a dose complementar da vacina. Os três pontos de vacinação funcionam de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h, e na sexta-feira das 8h às 12h, tendo o Nélio Dias e o Via Direta também salas de vacinação para pedestres.

O prefeito Álvaro Dias ressalta a organização feita pela Prefeitura para atender ao público que já tomou a primeira dose. “É uma boa notícia para a cidade ter essa parcela da população já imunizada. Vamos ter mais vacinas esta semana para ampliar as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários”, celebra o prefeito.

O secretário de Saúde de Natal, George Antunes, enfatiza que os profissionais da saúde que receberam a primeira dose da Coronavac precisam comparecer no período indicado para receber a segunda dose. “A vacina contra o coronavírus só tem efetividade se as duas doses forem aplicadas no tempo correto”, esclarece ele.

Os profissionais de saúde devem se dirigir a um dos pontos de vacinação levando um documento oficial com foto e comprovante de que tomaram a primeira dose da vacina Coronavac, como carteira vacinal ou confirmação por e-mail.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Segunda dose da Coronavac começa a ser aplicada nesta quarta-feira em Natal

A partir desta quarta-feira (10), a Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS-Natal), começa a aplicação da segunda dose da vacina Coranovac na capital potiguar. Os profissionais de saúde, que tomaram a primeira dose da vacina, vão ter até o dia 17 de fevereiro para se dirigir exclusivamente a uma das estruturas montadas no Ginásio Nélio Dias, no Shopping Via Direta e na Arena das Dunas, de segunda a quinta das 8h às 16h e na sexta-feira das 8h às 12h, para receberem a segunda dose do imunizante.

“Reforçamos que essa segunda dose agora é exclusiva para quem tomou a primeira dose da vacina Coranovac entre os dias 20 de janeiro a 2 de fevereiro. Os profissionais de saúde devem se dirigir a um dos pontos de vacinação com a comprovação de que tomaram a primeira dose da vacina, como carteira vacinal ou confirmação por e-mail, e levar um documento com foto. Reforçamos também que todos serão contemplados, desde que contabilize o mínimo de 14 dias entre a aplicação da primeira e a segunda dose.”, reforça George Antunes, Secretário Municipal de Saúde de Natal.

A SMS esclarece também que, para quem recebeu a primeira dose da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, o intervalo entre as doses é de 12 semanas a partir da primeira aplicação. E quem se imunizou com essa variante deve ficar atento à estimativa para a próxima dose através do cartão vacinal ou nas redes oficiais da Prefeitura.

Vacinação dos idosos acamados de 75 anos e mais inicia em 10 de fevereiro

Na manhã desta segunda-feira (8), Natal recebeu do Governo Federal um lote com 5.250 novas doses da vacina Coronavac e se prepara para começar a nova fase de vacinação contra a Covid-19 no município. O público inicial contemplado serão os idosos acamados de 75 anos e mais. A vacinação deste público inicia nesta quarta-feira (10), quando as equipes da Secretaria de Saúde irão na casa dos idosos.

Para receberem a visita de uma equipe de saúde, e serem vacinados em domicílio, os idosos acamados devem estar cadastrados na plataforma online Natal Digital ou no portal da Prefeitura em natal.rn.gov.br , o cadastro poderá ser realizado até o dia 10 de fevereiro.

O próximo grupo contemplado será o de todos os idosos com 90 anos e mais. “ As estratégias para a vacinação desse novo público serão divulgadas após finalização e contabilização de quantos idosos acamados com 75 anos e mais que fizeram cadastro solicitando a visita da equipe de SMS Natal”, esclarece George Antunes.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap vacina profissionais de saúde da rede estadual contra Covid-19; veja doses por hospitais

A imunização é a medida mais eficaz e duradora na prevenção de doenças, além de ser eficaz na redução e contágio de endemias e epidemias. Em consonância com o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 e pensando na saúde dos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia do novo Coronavírus no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está destinando 5.380 doses do imunizante Oxford/AstraZeneca para a vacinação dos servidores lotados nos hospitais de referência da rede estadual pública.

Através do envio direto das vacinas aos serviços de saúde, a Sesap garante o acesso de todas as trabalhadoras e trabalhadores de saúde que fazem parte da rede e exercem as atividades em escalas de plantão e estão impossibilitados de deslocarem até as salas e postos de vacinação. Essa prática já é adotada nas campanhas de vacinação de influenza nos estados e municípios.

Recebidas pelo Governo do Estado no último domingo (24), as doses do imunizante produzido pela Oxford/AstraZeneca serão redirecionadas e destinadas diretamente para as unidades hospitalares, as quais se responsabilizarão pela administração da vacina no público-alvo e plena inserção dos dados dos vacinados no sistema de informação RN Mais Vacina no município correspondente.

Serão contemplados com as doses os profissionais de saúde lotados nas seguintes unidades hospitalares:

Foto: Reprodução

Opinião dos leitores

  1. Eu não posso tomar essa creio eu, porque eu já tomei a primeira dose da Coronavac, trabalho em São José no Hospital Monsenhor Antônio Barros, Maternidade.

  2. Kkkkkkkkk,pere aí,assim vc me mata de rir ,se não fosse o governo federal nem RN existiria,quanto mais nem RN ô maneé

  3. Se fosse por essa anta não vinha uma gota de vacina, pagou cinco cinco milhões pra compra de respiradores invisiveis, e o dinheiro tomou doril. Parabéns governo federal que está enviando as vacinas.

  4. Parabéns Governadora pelo empenho e dedicação pra trazer essas vacinas, parabéns por acreditar na ciência. Também, uma professora né?

    1. Obrigado ao governo federal que mandou as vacinas para o governo Estadual, que repassou para a Prefeitura do Natal que fez a vacinação…. Trabalho em equipe!

    2. Parabéns presidente Bolsonaro por ter comprado e enviado as vacinas pro RN, se dependesse de Fátima ela tinha comprado junto com o consórcio Nordeste e nunca que a gente ía ver essas vacinas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

GRAVE: Prefeitura do Natal fura fila e vacina profissionais contra covid que não estão contemplados na fase 1; sindicato diz que formalizará denúncia

Embora não estejam na linha de frente do combate à covid-19 ao lado de aproximadamente 35 mil profissionais da saúde na capital, há trabalhadores da prefeitura de Natal sendo imunizados. A denúncia foi recebida pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Natal (Sinsenat) na manhã desta quarta-feira (20), quando foi iniciado o processo de vacinação na capital potiguar.

A imunização das pessoas que não se enquadram na fase 1 da vacinação ocorre depois que a própria prefeitura de Natal informou que a primeira dose deve ser aplicada prioritariamente nos servidores da saúde que atuam diretamente na pandemia, além de idosos que vivem em abrigos de longa permanência.

“Uma situação gravíssima. Dentro de um cenário de escassez de vacinas que contemple toda a equipe multidisciplinar que atua nos locais de combate à pandemia em Natal, pessoas que estão enfrentando o risco diário de contaminação pela atuação direta com o coronavírus, você imunizar jovens que não tem o perfil para receber a vacina nessa fase”, desabafou a coordenadora do Sinsenat, Soraya Godeiro, que apresentará denúncia no Ministério Público do Trabalho e da Saúde.

Soraya atribui a falta de transparência à realização pela prefeitura, nesse momento, da vacinação por drive through e não nos locais de trabalho, já que as doses recebidas só atenderão os profissionais da saúde. “As denúncias recebidas comprovam o questionamento feito pelas entidades sindicais sobre esse formato escolhido pela prefeitura. Por que não vacinar as pessoas nos locais de trabalho? A quem interessa isso?”, questiona.

A prefeitura de Natal recebeu 12.235 doses de vacina nesta terça-feira, referentes ao 1º lote, e vai destinar 11.778 doses a uma parcela dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate a covid-19 e 457 para os idosos que vivem em abrigos.

Com informações do Sinsenat

https://www.sinsenat.org/post/prefeitura-do-natal-fura-fila-e-vacina-profissionais-que-n%C3%A3o-est%C3%A3o-contemplados-na-fase-1

Opinião dos leitores

    1. A escassez de vacinas é o assunto mais importante do momento, e o texto fala justamente de quebra de protocolo na vacinação. Não poderia ser mais relevante para pessoas com inteligência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

VÍDEO: Fátima pede a Bolsonaro que inclua profissionais da educação nas fases iniciais da vacina contra Covid-19

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), enviou nessa quinta-feira (7) um ofício ao presidente da República Jair Bolsonaro com um pedido para que os profissionais da educação do Brasil sejam incluídos nas fases iniciais dos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19. O documento cita que é preciso considerar a importância dos profissionais “para a retomada do desenvolvimento socioeconômico, científico e cultural do país”.

Opinião dos leitores

    1. O choro é livre! Excelente Governadora. Fique sem tomar a vacina!!!!!!!!!!

  1. Primeiro tem que ir para os heróis da saúde, depois para a segurança pública. Os professores devem entrar na prioridade por idade e comorbidade, não por serem professores.

  2. Os membros dos tribunais superiores, do ministério publico e professores estão na linha de frente do combate a COVID? Os militares, os médicos e todo pessoal que estão na linha de frente, tem que ser prioridade na vacinação, ai vem essa lesa querendo os professores como prioridade, nos estamos pagando o salario dessa categoria e muitas outras pra eles ficarem em casa.

    1. Verdade, no discurso é lindo, mas precisa colocar em prática e não só mandar os outros fazerem

    2. Só queria entender como saúde e educação é em primeiro lugar aqui, não foi feito nenhum hospital de campanha só propaganda e na educação está tudo parado. Que prioridade é essa?
      Infelizmente só jogo de cena para sua base eleitoral

  3. Vou pedir a desgovernadora pra acabar com os decretos e começar as aulas.
    Professor em casa como ela quer, não é prioridade.
    Prioridade e a turma boa, excepcional da área da saúde.
    Depois os outros.
    Cadê os respiradores??
    Vem ou não vem??
    E o dinheiro, volta ou nao volta??
    Bora!!
    Preste contas.

    1. Engraçado que nenhum órgão de controle, nem judiciário nem mesmo a assembleia e seus políticos de oposição mencionam esse montante. Terá sido um consórcio entre todo os poderes de cada estado do NE?

    2. Com esse dinheiro daria pra comprar 100.000 doses da vicina do Butantan.

  4. A galera da rede pública não tem coragem de entrar numa sala de aula e ficar 4 metros do aluno mais próximo.. Enquanto o setor privado de um jeito de outro trabalha

  5. Essa senhora tá pensando que tem vacina pra todo mundo é?! A vacina primeiro tem q ir pra saúde e pessoas de risco, se tiver professores, quilombola, índio de risco toma tbm.

  6. Quero que ela na condição de Professora, seja a primeira a tomar a vacina da China, dando exemplo aos demais.

    1. Teu "Mito" falou tanto da Vachina, que a Vacina do Butantan vai ser a primeira a ser aprovada pela Anvisa, e ainda vai comprar 100 milhões de doses da vacina de João Dória.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Prefeitura de Parnamirim convoca profissionais de saúde temporários para enfrentamento à Covid-19

FOTO: ASCOM

A Prefeitura de Parnamirim, através de publicação no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (3), divulgou a relação de novos convocados classificados no Processo Seletivo simplificado, para a contratação temporária de excepcional interesse público, para fins de enfrentamento à Covid-19.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesad), a seleção é oriunda do Termo de Ajustamento de Conduta firmado com o Ministério Público Estadual, que autorizou a realização de Processo Seletivo Simplificado, assim como no Edital nº 004/2020 e 006/2020, de 18 de maio de 2020. Ao todo foram chamados 32 técnicos de enfermagem, 17 enfermeiros, quatro farmacêuticos bioquímicos, três farmacêuticos, três técnicos em laboratório e dois psicólogos.

Os candidatos deverão comparecer na Secretaria Municipal de Saúde de Parnamirim, localizada na Rua Altino Vicente de Paiva, 210, Edifício Cartier – Monte Castelo, nesta quinta-feira (3), sexta-feira (4) e segunda-feira (7), das 8h às 15h. A lista com os nomes dos convocados, e a relação dos documentos exigidos na apresentação, podem ser consultadas no Diário Oficial do Município, de 3 de dezembro de 2020. (confira o link).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *