Covid-19: Cosern lança portal de negociação para pagamento e parcelamento das contas de energia em aberto com condições especiais

A Cosern lançou nesta quinta-feira (21) um portal de negociação para pagamentos e parcelamento de débitos para clientes residenciais com mais de duas contas de energia em aberto. O portal é mais uma iniciativa da distribuidora para minimizar o impacto econômico provocado pela pandemia da COVID-19 no orçamento doméstico dos potiguares.

Batizado de “Fique em Dia Cosern”, o portal de negociação on line está disponível no site (www.cosern.com.br) e vai ficar no ar por tempo limitado. Nele o cliente tem acesso a uma série de vantagens no pagamento de faturas em aberto, tais como quitação à vista, pagamento integral no débito com o cartão virtual Caixa Elo (Auxílio Emergencial) ou parcelamento em até 12 vezes no cartão de crédito (nesses dois últimos casos por meio da Flexpag). Na negociação, são aceitos os cartões das bandeiras Master, Visa, Hiper, Elo e Amex.

Para Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern, o portal de negociação on line é mais uma ferramenta digital planejada pela concessionária para estar ao lado dos clientes nesse momento delicado da economia.

“Trabalhamos de forma rápida para disponibilizar essa solução digital como forma de minimizar o impacto econômico provocado pela pandemia no orçamento doméstico”, explica Gilmar. “Com o portal, o processo de negociação ficou acessível e seguro, pois nele o cliente pode negociar seus débitos de casa, a um clique de mouse, como exige esse período de isolamento social”, finaliza.

Para utilizar os serviços do portal “Fique em Dia Cosern” e ter acesso às opções de negociação, é necessário realizar um cadastro informando o CPF e a conta contrato do cliente. Depois desse primeiro passo, é possível visualizar o débito e as condições especiais de pagamento disponíveis planejadas pelas Cosern.

O portal de negociação on line da Cosern está integrado ao processo de transformação digital pelo qual a distribuidora vem passando. Desde o dia 20 de março, a Cosern disponibiliza atendimento digital também por meio do WhatsApp (084-3215-6001). No novo canal, é possível ter acesso a mais de 50 serviços oferecidos pela Cosern de forma prática e segura.

Empresas da cadeia turística do RN terão crédito em condições especiais para superar a crise; veja como solicitar

Nova linha operada pela AGN oferece crédito competitivo as micro, pequenas e médias empresas. Objetivo é assegurar renda e preservar empregos do setor no estado

Micro, pequenas e médias empresas com atuação relacionada à cadeia produtiva do setor do Turismo já podem buscar a Agência de Fomento do Rio Grande do Norte S.A. (AGN-RN) para ter acesso a recursos através de linha de crédito com condições especiais. O novo instrumento surge como uma alternativa em meio à crise no setor provocada pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

A nova linha oferece crédito competitivo, preferencialmente, as micro, pequenas e médias empresas legalmente constituídas e estabelecidas no setor turístico, como forma de gerar renda e preservar a oferta de empregos, além de promover o seu desenvolvimento no estado. Os recursos são do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), ligado ao Ministério do Turismo.

Os valores financiáveis chegam até R$ 400 mil, podem ter carência de até 24 meses para começar a pagar e um prazo de parcelamento que pode chegar até 42 meses. As condições de prazo, juros, carência e limite de financiamento variam de acordo com o perfil do empreendimento e da natureza do investimento, seja capital de giro, obras ou bens a serem adquiridos.

Em razão do momento crítico pelo qual passa o setor, os financiamentos para capital de giro contratados até 17 de junho terão juros de apenas 5% ao ano + o INPC do período. As operações realizadas posteriormente terão juros de 7% ao ano + INPC.

As empresas interessadas em contratar as operações de crédito precisam estar devidamente inseridas no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Mtur – Cadastur. O cadastro é gratuito, sai em até cinco dias úteis e pode ser feito através do site www.cadastur.turismo.gov.br.

Para mais informações ou iniciar o processo de solicitação do financiamento, o empreendedor deve entrar em contato com a AGN através de ligação ou por Whatsapp por meio dos números 84 99136-1897/99640-0700 ou enviar um email para [email protected] com o título “Solicitação de financiamento – Linha Pró-Turismo – Fungetur”.

Para a diretora-presidente da AGN-RN, Márcia Maia, se mostrou urgente a celeridade para viabilização da linha e dos recursos junto ao Ministério do Turismo em razão dos efeitos da pandemia no Turismo do RN e nas empresas ligadas à cadeia da atividade.

“Recebemos a missão da governadora Fátima Bezerra de apresentar alternativas econômicas para o setor produtivo através da Agência de Fomento. Anunciamos várias medidas na semana passada e agora trazemos novas iniciativas para reforçar e proteger a cadeia da atividade turística, uma das principais fontes de receita e emprego no RN. Neste momento, mais do que ampliar a competitividade da atividade em nosso estado, precisamos garantir a sustentabilidade dos empregos e dos negócios”, afirmou.

A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pela Agência de Fomento do RN, sob determinação do Governo do Estado, em oferecer alternativas para microempreendedores formais e informais, além de micro, pequenas e médias empresas do RN.

Saiba mais sobre a nova linha ProTurismo

Quem pode?
Pessoa jurídica – micro, pequena ou média empresa da cadeia turística inseridas no Cadastur/Mtur. Cadastro é gratuito, sai em até cinco dias úteis e pode ser feito através do site www.cadastur.turismo.gov.br.

Quanto posso solicitar?

Valores podem chegar até R$ 400 mil.

Quais as condições?

As condições de prazo, juros, carência e limite de financiamento variam de acordo com o perfil do empreendimento e da natureza do investimento a ser feito. Carência pode chegar até 24 meses.

Como posso usar?
Para capital de giro, investimento ou aquisição de bens.

A partir de quando?
As solicitações já podem ser feitas.

Como faço?
Entre em contato através de ligação ou Whatsapp pelos números 84 99136-1897/99640-0700 ou envie um email para [email protected] com o título “Solicitação de financiamento – Linha Pró-Turismo – Fungetur”.

Caern promove condições especiais para nova fase de negociação de débitos

Durante todo o mês de agosto, clientes que têm débitos atrasados de água e esgoto terão uma nova oportunidade para negociar suas dívidas em condições muito especiais. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) vai abrir, a partir do dia 1º, um mês de incentivo à regularização de contas em atraso, com alternativas mais atraentes para o consumidor, em todo o Estado. As regras, no entanto, só são válidas até o dia 31 de agosto e abrangem todos os débitos anteriores do cliente.

Uma das principais mudanças é a alternativa que o usuário passar a ter de negociar o débito com entrada mínima de 10% do valor total – normalmente, essa entrada mínima é de 20%. Outra alteração é sobre o desconto oferecido para juros e multa, que via de regra só é concedido para pagamentos à vista. Durante o mês de agosto, esse desconto vai valer para todos os acordos, mesmo nos casos de parcelamento com a entrada de 10%.

O desconto de juros e multa só é aplicado sobre os débitos anteriores a março deste ano, e pode chegar a 70%, no caso em que o cliente der a entrada de 50% do valor total da dívida. O cliente que der 10% de entrada terá 30% de desconto nos juros e multa.

O superintendente comercial da Caern, Giordano Filgueira, explica que a resolução que trata das condições de negociação para o mês de agosto também ampliou o prazo máximo para parcelamentos. Esse limite de prazo, que normalmente é de 36 meses, passa para 48 meses.

Também será possível ao usuário com dívida atrasada fazer outro parcelamento, mesmo que já esteja pagando parcelas de uma negociação anterior. “Nesse caso”, diz Giordano, “o valor da dívida a ser negociada é somada ao saldo devedor restante do parcelamento anterior e total é parcelado em até 48 meses, com entrada de 20%”.

Para fazer o acordo, o cliente pode procurar o escritório mais próximo de sua casa. As negociações não poderão ser feitas pela internet. Em todos os parcelamentos feitos, a parcela a ser paga não pode ser inferior a 50% do valor da fatura média do cliente.