Defesa Civil de Natal forma voluntários para atuar em situações de crise

Foto: Divulgação

A Defesa Civil de Natal ministrando uma capacitação voltada ao aperfeiçoamento das ações de intervenções em situações de desastres. A capacitação iniciada nesta terça-feira (05) está acontecendo no Grupamento de Fuzileiros Navais da capital e segue até esta quarta-feira (06/11), com instruções teóricas e simulados.

O curso está sendo conduzido pelo psicólogo da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), Stênio Stephanio de Oliveira, e pelo agente de Defesa Civil de Natal, Paulo Henrique. As instruções abrangem informações relacionadas ao Papel da Defesa Civil; Sistema integrado com as Forças Armadas; Tipos de desastres; Depoimentos; além de simulados focando atuações técnicas de como agir em diversos tipos de desastres aéreo e emprego de abrigos.

A diretora de Ações Preventivas da Defesa Civil de Natal, Luciana Medeiros, informou que a capacitação é uma parceria com a Associação de Veteranos do Exército Brasileiro e com o Corpo de Fuzileiros Navais de Natal. “É mais um aperfeiçoamento que a Defesa Civil está promovendo formando pessoas no Curso Básico de Defesa Civil e possibilitando que elas venham a atuar como voluntários em situações que envolvam a necessidade maior de pessoal para contribuir no atendimento a possíveis vítimas de desastres”, comentou.

Bolsonaro classifica de “imaturidade” a crise no PSL e “deseja boa sorte” para Joice Hasselmann

Foto: – / AFP

O presidente Jair Bolsonaro comentou a crise do PSL , pouco antes de deixar Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, neste domingo. O chefe do executivo destacou que “todo mundo” acredita no Brasil, apesar das dificuldades. Ele também falou sobre novos nomes de candidaturas em seu partido nas eleições.

— Há a esquerda toda contra nós, o PSL. A gente sabia que seria difícil. Está sendo um pouco mais. Mas todo mundo está acreditando na gente, fazendo acordos — disse.

Ao ser perguntado sobre a possibilidade de a deputada Joice Hasselmann ser candidata à Presidência pelo PSL, o presidente reagiu mas falou apenas de eleições municipais, onde a parlamentar também foi cogitada como candidata:

— Boa sorte para ela. Eu acho que a Joice se elegeria sem estar do meu lado. Quando se expõe de forma explícita, atrapalha. Interferirei o mínimo possível nas eleições municipais — afirma.

Neste sábado, o deputado Junior Bozzella (PSL-SP), que tem sido porta-voz de Bivar, disse à “Folha de S. Paulo” que Joice pode ser candidata à Presidência pela legenda.

– O presidente prometeu na campanha que não disputará a reeleição. A Joice, portanto, é o nome ideal – disse.

Bolsonaro classificou de imaturidade a crise no partido e a reação de Joice Hasselmann.

— Com mulher é diferente. Com homem a gente vai e fala um palavrão. Mas quem erra é que tem que ir atrás – disse.

O presidente afirmou que a questão do partido é grave e que um advogado dele está estudando a situação.

— O ideal agora seria ser xifópago (gêmeos que nascem ligados), seria separar. Nunca solta de paraquedas sem um extra. Essa possibilidade sempre vai existir. O ideal é um novo partido. Não teria dificuldade em criar – afirmou.

Nesta segunda-feira, O GLOBO mostrou que os advogados Karina Kufa e Admar Gonzaga , que vem atuando para Bolsonaro na crise do PSL , acionaram no Supremo Tribunal Federal (STF) o presidente do partido, Luciano Bivar. Em pedidos de interpelação judicial, eles questionam Bivar sobre algumas declarações, entre elas uma entrevista ao GLOBO na qual o presidente do PSL diz que os advogados desejam a legenda para “fazer coisas não éticas”.

Os pedidos foram feitos para preparar eventuais ações contra o presidente do PSL por crimes de injúria e difamação. Os advogados de Bolsonaro afirmam que as declarações de Bivar, que é deputado, não devem ser protegidas pela imunidade parlamentar.

Nesta segunda-feira, o presidente chega a Riad, na Arábia Saudita, e deve fechar acordos na área militar.

— Temos algo a levar sim no bolso. Sempre há interesse em questões militares. Todas as hipóteses estão na mesa. Eles estão confiando na gente — disse.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José disse:

    E 57 milhões acreditaram nesse palhaço chamado Bolsonaro!!!

  2. Bolsominion disse:

    11 milhões de brasileiros acreditam que a Terra é plana.
    46 milhões não sabem que pagam impostos.
    50 milhões não acreditam que o homem foi à lua.
    65 milhões nunca compraram um livro na vida.
    73 milhões assumem desconfiar da ciência.
    123 milhões não sabem quem é o vice presidente.

PSL: Delegado Waldir reafirma que se sente “traído”, e diz que não retira nada do que falou

Foto: Fernanda Calgaro / G1

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), afirmou nesta sexta-feira (18) que o presidente Jair Bolsonaro, o governador goiano, Ronaldo Caiado (DEM) e o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO), atuam para derrubá-lo do comando do diretório do partido em Goiás.

O G1 entrou em contato com as assessorias do Palácio do Planalto, do governo de Goiás e do deputado Vitor Hugo. As respostas ainda não haviam chegado até a última atualização desta reportagem.

Delegado Waldir disse que a tentativa de retirá-lo do cargo acontece há três meses. O PSL vive uma crise interna, que se acentou na semana passada, após Bolsonaro fazer críticas ao partido e ao presidente da legenda, deputado Luciano Bivar (PE).

“Há três meses o senador Ronaldo Caiado, do qual estou adversário político, junto com o Major Vitor Hugo, tentam me tirar da presidência do PSL [em Goiás]”, afirmou. “Pediram ao presidente da República, e o presidente da República determinou ao presidente [do PSL] Luciano Bivar. Mas isso não foi concretizado”, afirmou o deputado.

Delegado Waldir disse ainda que se sente traído. Ele citou a tentativa do grupo do PSL ligado a Jair Bolsonaro de colocar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, na liderança do partido na Câmara. No entanto, o grupo bolsonarista perdeu e Waldir permanece no posto.

Na quinta-feira (17), apareceram gravações nas quais Waldir afirmou que vai “implodir” Bolsonaro e chamou o presidente de “vagabundo”. Nesta sexta, o líder do PSL na Câmara afirmou que não retira as declarações.

“Eu fui traído. O presidente pessoalmente está interferindo para me tirar da liderança. Isso não é traição? Se eu sou fiel a ele desde 2011, isso é mentira. Se ele, pessoalmente, junto com o líder do governo, Vitor Hugo, e o senador Ronaldo Caiado trabalham para me derrubar diretório de Goiás, e assim está fazendo com outros parlamentares do país todo, isso não é traição, isso não é vagabundagem? “, questionou o parlamentar.

“Então eu não retiro nada do que eu falei, eu simplesmente baixei o ritmo porque foi um debate interno, mas os fatos são verdadeiros. A minha indignação de traição ela permanece”, completou.

O deputado falou com a imprensa na chegada a uma reunião da Executiva do PSL, em Brasília. Segundo ele, um dos temas do encontro deve ser alterações no estatuto do partido. Ele não detalhou as mudanças que devem ocorrer.

Waldir declarou também que não é chamado ao Planalto para discutir pautas do governo com o presidente, como líder da sigla na Câmara. “Quantas vezes você acha, que como líder do PSL, eu fui chamado no Planalto para discutir as pautas do governo com o presidente da República? Nenhuma vez. Nenhuma vez. Nunca”, afirmou. “Eu não criei essa crise”, completou o deputado.

Ele afirmou ainda que as tentativas de interferência tornam difícil sua permanência no cargo.

“É muito difícil um líder como eu permanecer, considerando que o presidente usa o Palácio do Planalto pessoalmente, ligando para parlamentares, interferindo no parlamento. É extremamente difícil você competir quando ministros, pessoalmente, ligam para cada parlamentar e estão pedindo para assinar a lista que leva para a liderança o filho do presidente”.

Votações no Congresso

Sobre o impacto da disputa na relação do governo com o Congresso, ele afirmou que, nas pautas onde houver “convergência”, seu grupo aliado vai votar a favor do governo. Mas que isso não vai acontecer em todas as pautas.

“Nossa pretensão é votar da mesma forma. Nós temos várias pautas em comum. As pautas que forem em comum, de defesa do Brasil, de combate à corrupção, geração de empregos, infraestrutura, reforma tributária, reforma administrativa, o que for pauta de interesse de toda a sociedade brasileira e pro avanço do brasil, com certeza nós estaremos juntos”. Ele completou: “Nós não entregamos 100%. Toda unanimidade é burra. Nós entregamos 98%. Sinal que em alguns momentos nós divergimos do governo”.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio disse:

    Eram 13 candidatos, mas o povo escolheu a mundiça. O Bradil merece isto mesmo.

  2. Rômulo© disse:

    O deputado deveria divulgar para a imprensa a gravação que pode implodir o Bozo! O país tem o direito de saber o que ele tanto esconde que pode destruí-lo politicamente!

Crise e sindicato mais pobre derrubam número de greves no país; total de paralisações recua 41% no 1º semestre do ano

O número de greves realizadas no país recuou 41% nos primeiros seis meses deste ano em relação a igual período de 2018, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Foram 529 paralisações de janeiro a junho, contra 899 no mesmo intervalo do ano passado. A queda foi puxada pelo setor público, com recuo de 51%, mas também houve baixa relevante na esfera privada, de 27%.

Para analistas, a redução das mobilizações pode ser explicada por uma combinação de fatores que inclui a perda de receitas dos sindicatos com a reforma trabalhista; o clima de temor entre servidores públicos diante da retórica inflamada do governo contra a categoria; o pessimismo com relação à possibilidade de vitória diante da situação fiscal em todas as esferas administrativas; além da atividade econômica fraca e o desemprego elevado.

Considerando anos fechados, o país registrou seu maior número de greves em 2016, quando foram realizadas 2.114 paralisações. Desde então, os movimentos paredistas têm diminuído, indo a 1.568 em 2017 e 1.435 em 2018. Para Rodrigo Linhares, técnico do Dieese, a queda no primeiro semestre é parte desse movimento maior, que seria uma “volta ao normal”, após um pico que destoou da média histórica.

Mas essa não é toda a história, já que a retração registrada neste início de ano é maior do que aquelas do ano fechado de 2017 (-26%) e 2018 (-7%). Além dessa queda bastante mais aguda, no primeiro semestre, as greves do setor privado superaram em número as do setor público, invertendo a tendência registrada nos últimos cinco anos.

“A agressividade do governo Bolsonaro com relação ao funcionalismo – que tem respaldo social – introduz um elemento de precaução, em meio à ameaça de fim da estabilidade e possibilidade de redução de salários e demissões”, diz o consultor sindical João Guilherme Vargas Netto. “A redução das greves é resultado de uma pressão que tem dado certo.”

Para Linhares, a menor mobilização dos servidores também pode ser resultado de um cálculo político. “O ânimo de greve tem muito a ver com a expectativa de que o movimento pode trazer algum benefício, porque a greve é sempre um risco”, afirma. “Talvez a crise fiscal esteja produzindo um desânimo, uma avaliação de que não vale a pena arriscar num momento em que o ganho não é plausível.”

Na esfera pública, as greves do funcionalismo somaram 236 no primeiro semestre deste ano, contra 481 um ano antes. Já as paralisações em estatais diminuíram pela metade, para 22.

Os servidores municipais, como de costume, realizaram o maior número de greves do funcionalismo (172, ante 347 no primeiro semestre de 2018). Nessa esfera, as greves da educação recuaram de 176 para apenas 72, e as paralisações da saúde caíram de 56 a 18.

Para Heleno Araújo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), um dos fatores que podem explicar o menor número de greves de professores municipais neste ano é o fato de que o reajuste do piso do magistério, estabelecido pelo Ministério da Educação, foi de apenas 4,17%. Como o percentual serve de parâmetro para as negociações salariais municipais e o valor foi baixo para os padrões históricos, mais municípios podem ter aplicado o percentual, evitando protestos.

“Geralmente a greve ocorre por falta de negociação ou quando é proposto um percentual abaixo da referência, que é a lei do piso”, explica Araújo. Outro fator, diz ele, é o temor da categoria diante do governo Bolsonaro. “O professor está sendo tratado como inimigo e isso coloca medo.”

Na esfera privada, as greves somaram 268 no primeiro semestre, contra 369 um ano antes. O setor de serviços ganhou peso nas mobilizações, indo de 73% para 78% do total dessa esfera.

“A greve na esfera privada cai em menor velocidade do que no setor público, porque, entre os trabalhadores de serviços e os terceirizados, principalmente, há muita greve de funcionários que estão com meses de salários atrasados”, diz Linhares. Ele explica que, nesse tipo de situação extrema, o desaquecimento do mercado de trabalho e o desemprego elevado têm menor peso na decisão de parar. O atraso de salários motivou 56% das greves do setor privado no primeiro semestre.

Pesou ainda sobre a mobilização o fim da contribuição sindical obrigatória, estabelecido pela reforma trabalhista em vigor desde novembro de 2017. Segundo dados do antigo Ministério do Trabalho, a arrecadação da contribuição sindical urbana caiu de R$ 3,65 bilhões em 2017 para R$ 500,1 milhões no ano passado, um recuo de 86%. “A reforma trabalhista tirou recursos das entidades. Assim como não há almoço grátis, não há greve grátis”, diz Vargas Netto.

Importantes categorias profissionais têm data-base na segunda metade do ano. É o caso, por exemplo, de metalúrgicos, bancários e químicos. Os metalúrgicos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) de São Paulo têm data-base em 1º de setembro e, com cláusulas sociais garantidas até agosto de 2020, negociam a pauta econômica.

Segundo Luiz Carlos da Silva Dias, presidente da Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT-SP, as negociações correm normalmente e a expectativa é que possam ser concluídas ainda neste mês. Já os bancários de São Paulo fecharam ano passado convenção coletiva com validade de dois anos e, portanto, não sentam à mesa de negociações neste ano.

Com data-base em 1º de agosto, os trabalhadores dos Correios pararam na quarta passada. A categoria pede reposição da inflação nos salários, manutenção do plano de saúde e é contrária à privatização da estatal. Na quinta, a Justiça determinou a volta ao trabalho de ao menos 70% dos funcionários. O dissídio coletivo vai a julgamento em 2 de outubro.

“Pode ser que este semestre venha a alterar a proporção da queda observada na primeira metade do ano”, diz Linhares, do Dieese. “Há datas-base importantes e a saída de professores do recesso.”

Vargas Netto é menos otimista. “Não há nenhuma indicação de retomada forte do emprego, os efeitos da reforma trabalhista vão continuar se acumulando, além da dificuldade de mobilização”, lamenta. “Este ano, do ponto de vista sindical, deve ser o pior desde a Nova República.”

Valor

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Acabou o dinheiro fácil, vão ter q ir ao batente!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Antonio Turci disse:

    A situação não está nada boa para os que cultuam a vadiagem sindical.

  3. VTNC disse:

    A PELEGADA TÁ ATROFIANDO !!!KKKKK…

  4. natalsofrida disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkklkkkllkklk

  5. Flavio disse:

    Acabou a boquinha pra muito sindicalista fajuta. Maioria apenas se locupletava com o dinheiro dos associados, fazendo gordas retiradas sem prestar contas, apenas com a justificativa de "outros", era tudo que gastavam e não conseguiam prestar contas. Kkkkkkk.
    Eu o jeito agora voltar pra o batente.

Queda de comércio com Estados Unidos afeta exportações brasileiras

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

As exportações brasileiras recuaram 10,4%, em valor, na comparação de junho deste ano com o mesmo período do ano passado. No acumulado do primeiro semestre, a queda chegou a 3,5%. Os dados são do Índice de Comércio Exterior (Icomex) da Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com a FGV, o resultado foi puxado pela queda nas exportações para os principais parceiros do país: Estados Unidos, China e Argentina. No caso do nosso vizinho sul-americano, o recuo das vendas brasileiras é explicado pela crise econômica naquele país.

No caso da China, que é destino de 26% das nossas exportações, a queda do valor exportado em junho foi 4,1%. Segundo a FGV, houve uma queda de 3,7% no volume exportado e de 1,9% no preço desses produtos.

No caso dos Estados Unidos, houve uma queda de 12,2% no valor exportado em junho, depois de um crescimento no mês anterior. O preço dos produtos exportados para o mercado norte-americano caiu 10,6% e o volume, 1,6%.

Apesar da queda do valor exportado para outros países, a balança comercial brasileira conseguiu fechar o mês com um saldo positivo de 5 bilhões de dólares e o semestre, com superávit e 26 bilhões.

Agência Brasil

Após sugestão de Moro, MP do Ceará cria gabinete de crise sobre violência

Após sugestão do ministro da Justiça, o ex-juiz federal Sergio Moro, o Ministério Público do Ceará anunciou nesta segunda-feira (7) a criação de um “gabinete de crise institucional” para que o órgão tenha controle em tempo real dos trabalhos de investigação e de ações criminosas que possam ser realizadas contra a própria instituição.

“O MP-CE acompanha todo o desenrolar da crise que acomete o estado, cônscio do dever maior da instituição de adotar todas as providências para tentar cessar os atos criminosos que atentem contra a paz e a segurança da sociedade cearense”, afirmou, em nota oficial, a Promotoria.

A criação do gabinete ocorreu após uma sugestão feita por Moro por meio de nota divulgada pelo Ministério da Justiça na noite de quinta-feira (3): “O ministro Moro sugeriu ainda ao governo do estado a formação de um gabinete de crise, com a integração das forças polícias federais e estaduais”, disse a pasta.

A sugestão de Moro ocorreu um dia antes de ele liberar a ida de 300 homens da Força Nacional de Segurança Pública para colaborar na contenção dos atos criminosos. A força federal chegou a Fortaleza entre a noite de sexta-feira (4) e a madrugada de sábado (5) e deve permanecer no Ceará por pelo menos 30 dias.

Em nota divulgada na noite deste domingo (6), o Ministério da Justiça afirma que o número de ataques em Fortaleza e região metropolitana caiu nas primeiras 24 horas de atuação da Força Nacional. “Os ataques, que chegaram a 45 na quinta-feira e 38 no sábado, caíram para 23 neste domingo.”

A reportagem do UOL apurou que o número de atentados passou de 100 e atingiu ao menos 32 cidades do estado. Com o reforço na segurança da capital e região metropolitana, onde os ataques estavam sendo concentrados até sábado, a estratégia dos criminosos mudou. Entre ontem e hoje, houve registros de atos violentos no interior.

O governo do Ceará iniciou no domingo a transferência de presos suspeitos de comandar a onda de ataques. O governo federal disponibilizou 60 vagas em presídios federais para os líderes das ações. Segundo o governo estadual, apenas um dos chefes de facção tinha sido transferido até as 10h30 desta segunda –outros 20 presos devem ser levados nas próximas horas.

Em vídeo publicado nas redes sociais na tarde de sábado, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que a onda de ataques tem como objetivo fazer com que o governo recue de medidas “duras e necessárias” que tem adotado. “O que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime”, afirmou.

Durante ações ostensivas contra o crime organizado, a polícia do Ceará matou três suspeitos, entre a noite de quinta-feira (3) e a madrugada deste domingo (6), em supostos tiroteios. Na quinta-feira, uma equipe policial foi checar uma denúncia de dano a um fotossensor, na rodovia CE-010, no município de Eusébio, região metropolitana de Fortaleza. Lá, trocou tiros com um homem não identificado, que morreu. Nenhum policial ficou ferido.

Neste domingo, houve uma troca de tiros após dois suspeitos tentarem atear fogo em um posto de atendimento do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Os dois morreram e um policial foi lesionado na mão, mas não corre risco de morrer. Segundo o governo, foram apreendidos coletes balísticos, um revólver calibre 38, munições deflagradas, coquetéis molotovs, galões de combustíveis, e um veículo com a dupla…. – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/01/07/mp-ce-cria-gabinete-de-crise-institucional.htm?utm_source=twit

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valdemir disse:

    Esses Petralhas não críticavam moro, Moro é um homem do bem, que até consultoria pra incompetência dos petralhas ele fornece.

RN deixou de arrecadar quase R$ 3 bilhões por conta da crise financeira

A crise financeira que se abateu sobre o país e afetou fortemente alguns estados foi finalmente mensurada no Rio Grande do Norte.

De acordo com estudo do economista Raul Velloso, divulgado nesta terça-feira (7) pelo Estado de S.Paulo, o RN deixou de arrecadar R$ 2,9 bilhões entre 2015 e 2017, valor suficiente para bancar cerca de 50% dos salários e aposentadorias do Estado em 2016, descreve a reportagem.

O valor se refere a todas as receitas que estavam previstas para chegar aos cofres do Estado mas não se cumpriram, especialmente aquelas receitas originárias de tributos.

O impacto nacional é de R$ 278 bilhões, de acordo com o estudo do economista.

Os R$ 278 bilhões equivalem à quantia extra que os Estados teriam tido de receita tributária se tivessem mantido, dura também inclui episódios de crise.

“Muitos (dos futuros governadores) vão encontrar caixas quebrados e fila de pessoas com quantias a receber. Mesmo que haja melhora na arrecadação neste ano, será difícil, pois há um acúmulo de outros três anos de crise”, afirmou ao Estadão Raul Velloso.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Almir Dionisio disse:

    Fruto de um Desgoverno total, onde não ocorreu um planejamento e plano para enfrentar a crise, ao contrário, contraiu mais despesas, principalmente com pessoal – cargos comissionados que sequer comparecem ao trabalho.
    Buscar alternativas de atrair investidores e dar incentivos fiscais, o governo fez o caminho inverso e deixou que empresas já consolidadas aqui deixassem o RN.
    Caberá ao novo gestor ter essa visão de empreendedor e fazer melhor funcionar a máquina, atrair novas empresas e gerar empregos para aquecer a economia.
    O cenário é desolador e mesmo assim tem muita gente querendo, alguma coisa de atrativa existe, pq as promessas de campanha são muitas e depois de 4 anos ainda continuam mentindo e querendo fazer a população e o funcionalismo público de palhaços.
    Outubro de espera Robinho.

    • Joao disse:

      O problema foi a matriz economica da era petista de uma decada.. acabou com a produtividade e a industria com os juros altos. Ou vc acredita que servico publico produz riqueza? Pra manter a maquina publica e sua realeza de servidores (a Corte); o dinheiro saiu dos empresarios e dos trabalhadores. Sao os impostos sindicais (usado em politica), IPI, ICMS (imposto que atinge diretamente o pobre), ISS, IPTU, e outras mazelas que nao retornam pra sociedade diretamente. Saude é uma consequencia da educacao e segurança. Investindo nesses pilares, se gasta menos com saude. O resto é superfluo… o emprego vem com a educacao de verdade… nao essa que tem aí.

No auge da crise, Temer se sentiu só e angustiado

Acostumado a racionalizar crises ao limite, Michel Temer deu-se o direito de externar tristeza e angústia a aliados próximos nos primeiros dias desta semana, quando havia o receio de que seu governo sucumbisse ao levante dos caminhoneiros. Sem suporte dos chefes do Legislativo e do Supremo, e com os governadores concentrados em resolver os próprios problemas, viu-se contra a parede e isolado. Em desabafos, chegou a indagar se mais ninguém percebia que o momento requeria união.

A deterioração da influência do emedebista no Congresso –reflexo do uso do capital político para barrar as duas denúncias de que foi alvo– cobrou um preço alto. Temer chegou a recorrer a falas emocionais, evocando o risco de a economia e a democracia ruírem com a paralisação.

Segundo auxiliares, no auge da crise, o presidente contou especialmente com três escudeiros: Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Segurança) e Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

Brasil dobra controle militar e reforça triagem de refugiados venezuelanos

O Brasil criou uma força-tarefa para controlar o ingresso de venezuelanos em Roraima, medida anunciada em visita do presidente Michel Temer ontem a Boa Vista. De acordo com o plano, haverá aumento de 100 para 200 homens nos pelotões de fronteira no Estado e duplicação dos postos de fiscalização. O governo federal pretende aplicar R$ 15 milhões na contenção de novos refugiados – alguns dos quais são usados pelo crime organizado – e na ajuda para os que já chegaram.

Segundo a Polícia Federal, 42 mil imigrantes venezuelanos entraram em 2017 por via terrestre em Roraima e não saíram. Isso equivale a 10% da população do Estado, de 400 mil moradores. Depois do anúncio da assinatura de uma medida provisória decretando uma espécie de “estado de emergência social” na região, os ministros da Defesa, Raul Jungmann, do Gabinete de Segurança Constitucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, e da Justiça, Torquato Jardim, detalharam algumas das medidas.

No que se refere ao Ministério da Justiça, 32 homens da Força Nacional que estão em Manaus serão deslocados para Roraima e oito caminhonetes, assim como motocicletas, serão levadas para ajudar no patrulhamento. Um hospital de campanha será montado em Pacaraima, cidade fronteiriça.

Novos centros de triagem devem ser instalados na região. O ministro da Justiça falou em R$ 700 mil iniciais para a instalação das unidades e anunciou nova reunião em 14 de março, para tratar especificamente da população indígena. Ele reiterou que após o carnaval um censo entre os venezuelanos definirá quais serão enviados para São Paulo, Paraná, Amazonas e Mato Grosso do Sul. Jungmann ressaltou a necessidade de distribuição dos imigrantes pelo País, salientando que “este é um problema nacional, que se dá pelo norte do País por uma questão de fronteiras”.

Temer, que não chegou a passar pelas ruas e praças de Boa Vista tomadas pelos imigrantes, listou o fluxo de refugiados para o Estado como um problema grave, que pode ter impacto em outras partes do País. “Todos os recursos necessários serão usados para solucionar a questão”, prometeu, indicando que pretende resolver a questão este ano. De acordo com o presidente, a governadora de Roraima, Suely Campos, mencionou que cidadãos do país vizinho estariam “tirando emprego de roraimenses”. “Temos milhares de venezuelanos em Roraima que demandam remédios e alimentação e não podemos e nem queremos fechar as fronteiras”, afirmou Temer. O presidente anunciou revalidação de diplomas para professores e médicos venezuelanos, como forma de aumentar a participação deles na assistência. Canadá, Estados Unidos e União Europeia já ofereceram ajuda para controlar o fluxo desordenado.

A governadora de Roraima entregou um documento com 11 sugestões, entre as quais está a atuação do Exército no policiamento ostensivo em Pacaraima. Ela afirmou que o crime organizado aproveita a vulnerabilidade dos venezuelanos para fazê-los transportar drogas e armas para o Brasil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Netto disse:

    Com ou sem triagem, veremos venezuelanos mendigando nos cruzamentos de Natal.
    Cantei essa pedra aqui. Parabéns aos apoiadores locais (se lembre de dar um murro retórico na
    cara de quem culpar os americanos ou o preço do barril do petróleo pela devastação da economia venezuelana).

Robinson reclama da falta de isonomia no tratamento com estados

por Dinarte Assunção

O governador Robinson Faria reclamou na reunião desta terça-feira com o presidente Michel Temer que o princípio da isonomia não foi aplicado ao Rio Grande do Norte.

Foi esse um dos princípios evocados pelo MP de Contas das União para barrar a Medida Provisória que iria socorrer o Estado para colocar os salários em dia.

O governador ponderou na reunião que o Estado, um dos que menos devem no Brasil, foi prejudicado com a anistia de dívidas por parte da União aos entes federados.

Alagoas, por exemplo, teve uma dívida de R$ 70 milhões mensais perdoada – quase um bilhão de reais ao ano.

Como o RN é pouco devedor, tal anistia pouco teve de impacto nas finanças públicas do Estado. Agora, pede-se uma compensação em nome do princípio da igualdade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fora PT Cramunhão disse:

    IRMÃO, ESSA CORRUPÇÃO TODA DE LULA E DO PT FICA DIFÍCIL TER DINHEIRO NO BRASIL. LULA E O PT ROUBARAM O TESOURO NACIONAL, O DINHEIRO DA NAÇÃO,…

  2. O povo é bobo disse:

    E a falta de bancada!

  3. Felipe disse:

    o sistema tributário brasileiro é todo doido, com estados e municípios enfraquecidos. Isso é algo muito sério! Os tributos da Uniao são infinitos: Imposto de Renda, IPI, COFINS, INSS Patronal, INSS dos empregados, Contribuição sobre o lucro líquido (CSLL), CIDE, ITR (imposto territorial rural), etc etc etc, é uma montanha, Imposto de Importação, Imposto de Exportação, etc, etc, vou parar que são muitos. Aí o que segura o Estado do RN? ICMS, IPVA e ITCMD basicamente. É injusta ou nao essa repartição de receitas?! Tem que rever isso, tornar os Estados mais fortes, afinal somos ou nao uma federação? Uma republica federativa somente no nome!? P/ o Estado do RN o custo de um procurador do Estado é o mesmo custo de um procurador da União. Mas como? se as arrecadações estaduais e federais são tao desiguais?! Brasil: esse país é doido, esculhambação total. A parcela de arrecadação federal destinada aos estados era p/ ser muito maior diante das despesas que estes tem. O caos é total, o sistema como um todo é totalmente falho. É falha em todo canto, junta tudo e deu no que deu!

  4. Desalentado disse:

    Ninguém está pouco se lixando para o RN, Riquinho comemorando na cadeia, Jájá se refestelando e Fáfá doida para que termine de lascar, para ela ganhar a eleição.

Governo federal anuncia investimentos imediatos para o RN de pelo menos R$ 420 milhões

por Dinarte Assunção

Na reunião com a bancada federal do Rio Grande do Norte, o presidente Michel Temer anunciou aporte de recursos para investimentos em segurança e saúde para o Estado que vê os serviços ameaçados pelos atrasos nos salários por causa do crescimento do rombo previdenciário.

Serão R$ 100 milhões para equipar o setor de segurança e R$ 320 para a saúde.

Além disso, foi pré-definido que a conta do Estado será colocada em negociação. A expectativa é que o próprio Banco do Brasil, detentora da conta atualmente, pague para mantê-la. Os valores estimados seriam de R$ 160 milhões.

Além disso, o governo do RN negocia dar um desconto na dívida de R$ 1,7 bilhão que a União tem com o Estado em disputa referente ao Fundeb. Decisão do próprio STF reconheceu a dívida. A ideia é que o Estado, com o desconto, possa receber os recursos mais rapidamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M. D. R. disse:

    Venda a CAERN, resolverá todo problema e ñ transferir prejuízos para o funcionalismo.
    Quem quebrou o ESTADO!
    Este governo, vai deixar DÍVIDAS BILIONÁRIOS e vamos aguardamos os acontecimentos.

  2. Frasqueirino disse:

    Não entendo. O RN falido e ainda se cogita dar um desconto a União para receber os recursos do FUNDEB? Tem que cobrar é os juros e receber mais que esse valor.

Robinson propõe nova distribuição de recursos para os poderes do RN

Ainda entre as declarações que deu nesta segunda-feira, o governador Robinson Faria defendeu um novo modelo de repasse dos duodécimos.

“Defendo que o governo mude o critério de repasse para os poderes. Os poderes têm que receber os recursos necessários para o seu funcionamento, o Poder Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas, Defensoria Pública não podem ter sobra de recursos”, declarou o governador.

Ele ainda disse, ao G1, que o modelo de isenções fiscais deve ser revisto.

“O Estado do RN tem cerca de R$ 450 milhões por ano de isenções ficais, o Proadi cerca de R$ 250 milhões, e minha pergunta é: beneficia a quem? Eu defendo isenção fiscal para micro e pequenas empresários. É preciso rever essa isenção. Outra questão é enfrentar sonegação”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #sovotoemquemtacomotrabalhador disse:

    O governador tá mais perdido q cachorro qdo cai de mudança… cabritinho de peia esse Robson Faria…Naaam

  2. Afonso disse:

    Essas declarações são de Mineiro, não do governador.

  3. Jose Ribamar disse:

    A questão é: será que os poderes que têm sobra de recursos não é pq sabem geri-los melhor? É justo um poder não gerenciar direito e depois querer de quem gerencia?

    • #CORTEMESMOROBSINSONASSOBRAS disse:

      Tem de diminuir mesmo o RN está muito acima dos demais Estados e outra essas sobras não é questão de gestão é porque vai muito dinheiro mesmo para os poderes exemplo eu dou são os milhares de fantasmas da assembleia que recebem do erário e muito bem sem trabalhar e ainda sobra dinheiro, esses absurdos dos auxílios moradia que até RETROATIVAMENTE receberam uma bolada além da GTNS que do dia para noite todos os funcionários do tribunal de justiça tiveram 100% de aumento repito 100% DE AUMENTO e ainda assim sobra dinheiro e digo também SE O GOVERNADOR TIVER A CORAGEM DE CORRIGIR ESSE ABSURDO DOS PODERES GUARDAREM AS SOBRAS DOS REPASSES O POVÃO VAI APLAUDILO INCLUINDO EU….

  4. João disse:

    Isenções é um problema.
    O pessoal do setor aéreo vivia reclamando que o QAV no RN era o maior entre os estados vizinhos e por isso perdíamos vôos.
    Não sei se houve aumento.
    Nem se a crise nacional atrapalhou..
    Tirar isenções também tem seus problemas…
    A chamada guerra fiscal.
    Se um dá e o outro não, há ameaça de saída do empreendimento.
    Essa empresa de energia eólica chinesa que vem tem isenção?

  5. WandeC disse:

    Só faltou dizer que crise em que o estado passa foi motivada pela forma da distribuição dos recursos para os poderes do RN.
    Será que não deu para ele perceber desde o início do seu mandato uma coisa tão óbvia, ou seja, que os poderes não podem ter sobras de recursos?

  6. Alyson disse:

    Tem que se acabar com essa história de dinheiro do judiciário, do legislativo ou do executivo. O dinheiro tem que ser do governo e pronto, enquanto os servidores mais humildes mendigando, o judiciário recebendo altas quantias e em dia.

  7. Tô mentindo? disse:

    É o que todo cidadão de bem pensa. Sobra pra pagar juiz é imoral! É vergonhoso!

  8. Anderson disse:

    Já passou do tempo de acabar com essa farra com dinheiro público, é preciso corrigir estas distorções e sanear estas despesas desses poderes que acham que estão acima de tudo e de todos.
    Precisamos de um Governador de pulso e que tenha coragem de enfrentar essa turma e dar um basta neste desmando, ou os governantes fazem ou o Povo fará e será muito mais traumático, pois já ultrapassou o limite do aceitável e o Povo já não suporta mais ser extorquido por eles.

  9. Graça disse:

    Bg socorro sou pensionista do Estado o governo só pagou 4 mil referente a novembro nós ajude

  10. jose alves da silva disse:

    tenha atitude governador não tenha medo o senhor foi eleito para resolver. resolva cultue a memoria do seu velho e, saudoso pai OSMUNDO FARIAS.o senhor tem tudo para enxugar o nosso RN.

  11. jose alves da silva disse:

    NÃO PODE OS PODERES SOBRANDO DINHEIRO E, O EXECUTIVO QUE PAGA FALTANDO VERBAS PARA PAGAR OS SEUS SERVIDORES.PRINCIPALMENTE O PESSOAL DO FISCO QWUE ESTÁ TODO DIA NA LUTA.

  12. jose alves da silva disse:

    tem que corrigir urgente os indices absurdos que são repassados aos poderes. terá o apoio de toda a população. tome atitude governador o senhor é o mandatario pode fazer.

  13. Luciana Morais Gama disse:

    O querosene de aviação foi reduzido e nem assim as passagens aéreas pra Natal e partindo de Natal ficaram mais baratas, e também não ouve aumento do número de voos. O governador foi enganado pelo pessoal da aviação.

  14. Judson disse:

    Eu não abro mão do meu Auxílio Moradia, pois pago aluguel com essa verba. Sei de amigo meu que tem dez apartamentos e recebe o auxílio, mas eu sou arrimo de família e, repito, pago aluguel.

  15. Zacarias potiguar disse:

    E quem é q concede essas isenções???!!!!

Juiz critica casta do funcionalismo: “Quase 400 ganham igual a ministro do STF no Fisco”

Em meio à crise e à convocação dos poderes para dar sua contribuição para solução fiscal do Rio Grande do Norte, o juiz Henrique Baltazar utilizou sua conta no Facebook para ilustrar a disparidade de salários dentro do próprio Executivo, que enfrenta dificuldadades para quitar salários e de onde partem críticas sobre a responsabilidade dos demais órgãos do RN.

“O fato de sermos solidários aos policiais que não estão recebendo os salários em dia (por incompetência gerencial do Poder Executivo) não significa que devemos aceitar mentiras”, escreveu Baltazar.

Em sua postagem, ele ilustrou uma comparação que expõe as ilhas de excelência do serviço público estadual.

“Na Polícia Civil do RN 16 delegados ganham igual a ministros do STF (e isso porque é aplicado o redutor, que extirpa a parte do salário que passaria do dos ministros) e outros 14 ganham entre 30 e 33 mil”, anotou ele, registrando que os dados são do Portal da Transparência, antes de apontar para o Fisco.

“No Fisco estadual do RN quase 400 (quatrocentos) servidores ganharam igual a ministro do STF (e como eles ganham mais que isso, é aplicado um redutor, ficando os rendimentos iguais aos dos ministros)”, escreveu ainda Baltazar, que também traçou o comparativo do Tribunal de Justiça.

“No TJRN, que tem mais servidores que o Fisco, foram apenas 16 (quase todos desembargadores e não juízes) que ganharam igual a ministro. Gostaria que todos os servidores públicos ganhassem igual aos do Fisco, mas isso é impossível. Porém, sejamos justos nas críticas”, criticou Baltazar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jonas Carvalho da Silva disse:

    Esses absurdos sobre pagamentos de salários e vantagens pagas a servidores de algumas classes favorecidas do Estado, não é novidade nenhuma e, isto tem que acabar a partir de uma canetada ou de outra form, que não acho das melhores.
    Só queria que alguém me disse se o pessoal da Receita, Delegados e o alto comando da estão ou não com seus salários em dia?
    Estão todos muito caladinhos.
    O pessoal da magistratura, MPE e TCE esses não são são servidores, são os donos do Poder e, por assim ser não falta dinheiro pra eles.
    Só gostarias que as grandes empresas de mídia local fizesse uma matéria nesse sentido.

  2. Maciel disse:

    Recado ao Juiz:
    Amigo, poste aqui nos comentários o print de seu último contracheque!

  3. José disse:

    Engraçado o nobre juiz "esquecer" dos penduricalhos do seu próprio contracheque e de seus pares. No Poder Executivo o subteto é cumprido e não é salário de Ministro do STF, e sim do Desembargador. Comparar "apenas" o subsídio do juiz ou do promotor é omitir os valores que representam acréscimos líquidos significativos (mais de mil Reais de aux. alimentação, mais de 4 mil Reais de aux. moradia, remuneração extra por plantão judicial ou por acúmulo de comarca, venda de férias e licenças…). Também esqueceu de contar aos seus leitores que juízes (assim como promotores e procuradores do MP) têm 2 meses de férias anuais, mais 15 dias de recesso natalino…Pelo que eu sei, é o Fisco do RN quem está dando show de eficiência na arrecadação de tributos da competência estadual. Já o TJRN tem deixado a desejar neste quesito!

  4. Hilton Macedo disse:

    Ontem sóbrio, qdo postei mensagens aqui, hoje ébrio volto a escrever. Hoje um dos maiores problemas nas relações pessoais é o ser humano emitir opinião num assunto q não entende. Deus foi generoso com o magistrado Dr. Henrique Baltazar, imagine se ele tivesse caminhado para medicina como médico cirurgião de hospital de emergência, decerto teria mandado muitos para a grande viagem mais cedo.

    • Santiago disse:

      O Sr. Hilton está firmando que o tal do desembargador se fosse médico, mataria um monte de gente. Ou seja, seria incompetente mesmo tendo conhecimentos médicos. O que temos que ter uma revolução armada para acabar com essa farra do dinheiro público que esses poderosos sanguessugas esvaziam dos cofres públicos.

  5. Celia disse:

    Vergonha. Vem falar do Fisco lá os técnicos ganham muito mal. Agora a justica bando que só olham para eles. Salários alto e recebem as venda de férias. Licença prêmio. Recebe ajuda casa. Paletó. Plano de saúde. Remédios. E Junto TC RN. Tudo caladinhos. Odioo de tanta safadezas.

  6. Pedro Eneas disse:

    Salários de 100, 150 e 200 mil para um servidor público está errado. Seja ele quem for. Pode ser até "legal" dentro das regras estabelecidas, mas sem sombra de dúvida é imoral diante do quadro atual do país.
    De fato há má gestão do Executivo, privilégios mil no Judiciário e pouca resolutibilidade do Legistativo. Fatos irremovíveis.
    Não esquecemos, contudo, que a iniciativa privada ou mercado não são um poço de candura nesse país. Não nos esqueçamos das sonegações de impostos, de que se há corruptos há também corruptores e que estelionato é crime não praticado pelo Estado e sim pessoas físicas.
    Em todo ramo existem os péssimos e os ótimos. Demonizar não resolve. Diagnosticar o problema e propor soluções conjuntas sim. Ninguém é dono da verdade, mas todos podem se agregar em busca de resoluções.
    Estou humildemente dizendo essas poucas palavras para lembrar que faz 500 anos que elegemos um culpado por nossas mazelas e esquecemos que se todos nós não fizermos concessões aos nossos "luxos" e pensarmos como nação e no que queremos ser no mundo essa discussão se arrastará por mais 500 anos sem mudanças.
    Utopia? Pode ser. Mas o que seria do mundo se só existisse a realidade…

  7. Sergio Macêdo disse:

    No fisco, assim como todo servidor do executivo, o teto salarial (em fim de carreira) é o subsidio do Desembargador (30.471,00). Ninguém ganha mais que isso como aduz o Juiz em sua tentativa de desvio de foco. Outra diferença é que no fisco se TRABALHA…E MUITO!!!!!!

  8. Desalentado disse:

    Tentou desviar o foco, realmente há salários altos no executivo, CONTUDO o grosso do absurdo se encontra noutros poderes, seja em forma de salários ou "penduricalhos"( recesso além das férias, gratificações).
    Qualquer nível médio de outro poder que não executivo, ganha mais que superior do executivo. Aliás, só o Auxílio alimentação destes poderes é quase 300 reais acima do salário mínimo, que é o VENCIMENTO de muitos de nível fundamental do EXECUTIVO Estadual.
    Se for falar do IMORAL auxílio-moradia, do recebimento retroativo, vira textão.
    Pelos outros comentários abaixo, a conversinha não colou.

  9. A favor do Brasil disse:

    Pelo visto tem Juiz DESESPERADO com o foco que eles, com seus altos salários SEM TETO QUE SEGURE, tem tido e que tanto repercute no quadro que tem "ajudado" a sufocar as finanças do Estado, em especial quanto ao salário do executivo estadual! Mas querer tirar o foco de si simplesmente distorcendo a verdade e querendo igualar algumas carreiras ao que ocorre no TJRN É UMA VERGONHA E UMA AFRONTA A INTELIGÊNCIA DO POVO NORTE RIOGRANDENSE que só tende a voltar contra ele próprio e seus pares.

    Primeiro que o Executivo não deixa ninguém receber acima do Teto Salarial existente. Ou seja, no Executivo SE RESPEITA o teto a que está submetido!
    Segundo que apenas no final de carreira é que se recebe um salário melhor, MAS NUNCA acima do Teto Salarial.
    Terceiro que o Teto do Executivo NUNCA foi igual ao teto de Ministro do STF! NUNCA, ou seja, falando inverdades para enganar a sociedade.
    E por fim, só para reforçar, NÃO EXISTE AUXÍLIO DE QUALQUER NATUREZA CRIADO somente para "burlar" o limite salarial E, AINDA MAIS, FAZENDO-SE IRREGULARMENTE SER RETROAGIDO HÁ VÁRIOS ANOS para beneficiar uma única carreira do Estado, JUSTAMENTE no momento de grave crise financeira por que passa este mesmo Estado.

    Seria melhor não ter feito comentário tão absurdo e calunioso. Prestaria melhor favor ao próprio TJ.

  10. Luiz Fernando disse:

    Pelo menos no Fisco se faz alguma coisa.

  11. Olavo disse:

    Quem ganha pior é quem serve a população pobre: Saúde e educação

  12. Sincero disse:

    Exemplo simples tirado da folha agora.
    Juiz substituto (cargo de entrada) – subsidio 24.818,91 + verbas "indenizatorias" 6.277,73 + adicional de substituicao 2.681,26 = total 33.777,90

    E isso é o que ganha um SUBSTITUTO que acabou de entrar no cargo…
    Verbas indenizatorias criadas a rodo so para inflar as remuneracoes. Fora as regalias: carro do tribunal, motorista, copeira, cafezinho, estrutura para trabalho. Trabalho TQQ (tercas quartas e quintas) + 2 meses de ferias + 20 dias de recesso + 2/3 de férias. E por ai vai…
    O judiciario nao tem moralidade pra falar de ninguem.

  13. JMB2018 disse:

    Né só o fisco, tem A DEFENSORIA PÚBLICA, A PROCURADORIA DO ESTADO e OS CONSELHEIROS DO TRIBUNAL DE CONTAS, que ganham muito quase uns CARMEN LÚCIA POTIGUARES. Muita gente com status financeiro de PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. O MAGISTRADO ACERTOU!!!!!!!! AS CRÍTICAS NÃO SÃO JUSTAS!!!!

  14. Alexandre Magno disse:

    Concordo com o juiz mas e é bom da uma olhada pra dentro da justiça e ver tamb em os super salários e mordomias que vcs tem

  15. Ana disse:

    Essa discussão tá massa, quem mais que o outro, quem recebe mais penduricalho que o outro, quem tem ou não moral pra falar mal do outro por está no mesmo rolo. Enquanto isso, os pobres mortais da saúde, educação, UERN, polícia estao lutando pra sobreviver com um salário miserável. É difícil entender a humanidade

  16. A favor do Brasil disse:

    Pelo visto tem Juiz DESESPERADO com o foco que eles, com seus altos salários SEM TETO QUE SEGURE, tem tido e que tanto repercute no quadro que tem "ajudado" a sufocar as finanças do Estado, em especial quanto ao salário do executivo estadual! Mas querer tirar o foco de si simplesmente distorcendo a verdade e querendo igualar algumas carreiras ao que ocorre no TJRN É UMA VERGONHA E UMA AFRONTA A INTELIGÊNCIA DO POVO NORTE RIOGRANDENSE que só tende a voltar contra ele próprio e seus pares.

    Primeiro que o Executivo não deixa ninguém receber acima do Teto Salarial existente. Ou seja, no Executivo SE RESPEITA o teto a que está submetido!
    Segundo que apenas no final de carreira é que se recebe um salário melhor, MAS NUNCA acima do Teto Salarial.
    Terceiro que o Teto do Executivo NUNCA foi igual ao teto de Ministro do STF! NUNCA, ou seja, falando inverdades para enganar a sociedade.
    E por fim, só para reforçar, NÃO EXISTE AUXÍLIO DE QUALQUER NATUREZA CRIADO somente para "burlar" o limite salarial E, AINDA MAIS, FAZENDO-SE IRREGULARMENTE SER RETROAGIDO HÁ VÁRIOS ANOS para beneficiar uma única carreira do Estado, JUSTAMENTE no momento de grave crise financeira por que passa este mesmo Estado.

    Seria melhor não ter feito comentário tão absurdo e calunioso. Prestaria melhor favor ao próprio TJ.

  17. País podre disse:

    Esse exmo. fala de mais e sem respaldo. Pq será que a caixa preta donjudiciario com o pagamento de todos os penduricalhos, que diga-se de passagem que são isentos de imposto de renda, não é aberta? Esse exmo. inclusive é pq eu solta os pobres inocentes nas maravilhosas audiências de custódia? Ahhhhhh…. pra mim não possui crédito nenhum. Pra mim, a casta domjudiciario, só terá crédito quando cortarem na própria carne, coisa que está bem distante de ocorrer, pois a ganância de receber sempre mais prevalece e pra eles nunca há limite prudencial e nem abate teto.

  18. Ângelo Junior disse:

    Agora, pergunta que não quer calar, quando a Justiça do RN e o MPRN transformaram em pecúnia as férias e licenças não gozadas, estes direitos, com possibilidade de usufruir no serviço ativo, como também, pagamento retroativos de auxilio moradia, fizeram com previsão orçamentária ou com as sobras de orçamento que lá se encontravam, cujo dinheiro, era previsto para outras finalidades?

  19. Só olhando disse:

    Pelos comentários creio que sejam dos que ganham esses absurdos e ainda querem justificar.

    Pura hipocrisia.

  20. Ângelo Junior disse:

    Pelo que eu sei os auditores fiscais ganharam uma causa milionária na justiça, (www.tribunadonorte.com.br/noticia/estado…auditores-fiscais-do-rn…/356686 sem caber mais recursos), caso o governo pagasse, o estado do RN nem mais no mapa existiria, então houve um acordo para a possibilidade de pagar nos salários, portanto, ficaram com super salários. sendo, assim e se não estiver equivocado, isso é natural e, assim, esse comentário do juiz seria descabido.

  21. Gus disse:

    Os juízes são os magnatas da burocracia. Posam de bacana com o dinheiro dos outros. Trabalham pouco e só querem regalias. Deveriam serem os primeiros a dar o exemplo, afinal representam a justiça.

  22. Felipe disse:

    Ele mesmo não está sendo justo. No judiciário todo técnico, que possui nível médio, ganha entre 15 e 20 mil. No executivo, um TNS (técnico de nível médio) ganha em média 1.500. O caso do fisco é uma ilha dentro de um oceano de desigualdades. Eu quero que o nobre magistrado me diga qual a média salarial dos servidores do judiciário, tirando os cedidos.

    • M.D.R. disse:

      Enquanto, um técnico de Nível SUPERIOR, R$ 4.056,00 ao longo dos anos e levando em consideração os salários vêm congelados durante aproximadamente oito anos. E,sem perspetivas com atual administração capega.

  23. Rafael disse:

    Constituição de 88, socialística, prometeu tudo, bem estar social de todos, porém esqueceu que não há prato de comida grátis. Somente no Brasil o empreendedorismo é tratado como crime. Esquecem que é o privado que financia o público. O Estado só tem um função: ser um parasita.
    O púbico coopta o privado há décadas. Somente uma profunda revolução, que com certeza não vira da casta estatal e seus 3 poderes, trará esperança. A mudança não vira através do voto, todas as instituições estão corrompidas.

  24. Eu disse:

    Tentativa de tirar o foco do saldo da conta do judiciário e das regalias dos magistrados. Dêem o exemplo, parem de estourar os nossos impostos com salários e vantagens,comissionados e afis devolvam as sobras orçamentárias ao executivo que depois vc vão ter moral pra falar dos outros, antes disso, é essa fala é só pra desviar o foco da questao principal.

  25. Maria silva disse:

    Os auditores fiscais são os responsáveis pela arrecadação do Estado. Inclusive arrecadação que vem batendo recordes, fruto de um trabalho de excelência. Só que a arrecadação do Estado é repassada através de duodécimos obrigatórios para os demais poderes. Com isto é possível o poder judiciário pagar em dia seus servidores e pagar auxílio moradia para os juízes, até mesmo para os que têm casa própria. E os servidores do executivo pagam a conta com seus salários atrasados. O ideal seria que todos os trabalhadores também tivessem direito ao auxilio moradia igualzinho aos ilustres juízes.

    • Maracujina disse:

      Muito bonita sua explicação . Concordo com tudo que você disse . Só acho que o estado não tem como pagar esse salário aos nobres fiscais , como não tem condições de pagar esse salário e penduricalhos aos nobre juízes e membros do MP . Ou o estado se ajusta e vive a realidade do possível , ou todos vão perder . Quanto aos recordes de arrecadação parabéns aos nobres fiscais . Estão executando as ações de suas responsabilidade funcional. A desigualdade no entanto dos níveis salariais é gritante e o estado não suporta isso .

    • angela disse:

      Os repasses dos duodécimos dos demais poderes não chega a 30% do orçamento do Estado. O problema não está nos demais poderes mas na incompetencia do Executivo. Enquanto os salários dos servidores do executivo estavam atrasados o governo do Estado fez uma farra de dinheiro em Roma na canonização dos mártires de Cunhau. Tem muita gente falando do que não sabe.

    • Desalentado disse:

      Angela, sério? Você acha pouco o duodécimo? Veja quantos servidores o executivo tem e quanto o resto dos poderes possui, a diferença de quantidade é abismal, fora a diferença salarial.
      Agora veja nos vizinhos, quanto eles repassam? Só aqui no RN a casta Tribunalesca-Assembleística vive em um regime faraônico.
      Concordo, muita gente falando do que não sabe, uns até distorcendo fatos para não perder suas regalias.

  26. Luta contra hipocrisia disse:

    Oh!!! Tapa na cara. Alguns com muito e a maioria pedindo esmolas.

  27. Raphael disse:

    PALHAÇADA. Ninguém é culpado. Todo mundo tirando o da reta. O que faltam no RN é um homem que peite todos e diga: o governador rouba; o juiz rouba; o promotor rouba; o sindicato rouba; o policial rouba; o funcionário rouba, o auditor fiscal rouba, etc……… HOJE SOMOS "IMPLOQUITAS" e defendemos um lado, mas na verdade todos os lados são iguais . É só virar a cueca pelo avesso

    • Rico disse:

      Raphael camarada…em qualquer instituição existe pessoas desonestas, inclusive na sua…isso se vc tem uma,não era pra ser assim mas infelizmente é.
      O que não pode é generalizar, eu sou policial militar com muito orgulho e não costumo roubar ou fazer qualquer coisa que possa denegrir minha imagem, o que eu não concordo e um número pequeno de pessoas que retêm o poder prejudicar a grande maioria que na verdade é o alicerce dessa estrutura que se movimenta para fazer funcionar o RN e inclusive auquecer comércio melhorando as vendas e etc…enfim contibundindo com as privadas, é um círculo. quando se faz isso não vemos sucumbir a pessoa do funcionário público…mas a instituição a que pertence à família que ele tem e os agregados.
      Com certeza vc deve conhecer alguem do estado que não roube, que não seja desonesto e esteja passando por esse caos, e com seu comentário não contribuiu em nada para ajudá-lo a erguer a cabeça…isso se tu tens concederão por ele.

    • Eu disse:

      Essa não é a realidade só do RN… É do Brasil! Todos roubam todos! Cada um por si! O povo brasileiro merece essa merda mesmo, povo corrupto por Natureza!

  28. JrRN disse:

    Quer dizer que um Juiz pode receber igual ou acima do Ministro do STF? Quer dizer que um juiz pode receber auxilio moradia? Ele deixou de receber o auxílio moradia dele?
    O ser humano só olha para o umbigo dele mesmo!!
    Basta de hipocrisia..

  29. Rivaldo disse:

    Para os delegados, auditores e demais servidores MORTAIS, o teto é o limite.
    Para os JUÍZES e MP nem o céu limita a ânsia de esvaziar os cofres públicos.

  30. Rivaldo disse:

    Segundo o portal 360, em julho de 2017 os juízes do RN receberam mais de R$ 900 mil além do teto.
    Isso representou um PREJUIZO para o RN de R$ 11,7 milhões somente em 2017.
    ABSURDO contra os cofres públicos que não tem como justificar.

  31. malvadesa disse:

    Diferente do judiciário o Executivo ganha igual ao Desembargador 30 mil agora servir ganha mais de 40 mil

  32. Rivaldo disse:

    Uma coisa é dizer que determinados servidores DEVERIAM receber acima do teto. Mas, que NÃO recebem em face do teto.
    Outra coisa totalmente diferente são os juízes e promotores que efetivamente RECEBEM muito ACIMA do TETO.
    Não há como comparar o DEVER ser com o SER.
    Segundo estudo do Portal360, em torno de 83% dos juízes recebem acima do teto constitucional.
    FATO…

  33. Hilton Macedo disse:

    Todos os servidores do Fisco/RN desde 1977, ingressaram no quadro por concurso público. Quer estiver interessado a ingressar no Fisco/RN, recomendo que estudem desde já para fazer o concurso em breve, nível superior uma das exigências, muitos estão se aposentando.

  34. Tarcísio Eimar disse:

    Gostaria que os juízes ganhassem igual o servidor público de baixo escalão

  35. Hilton Macedo disse:

    O Juiz Henrique Baltazar está equivocado na sua colocação a respeito do teto da remuneração do Fisco. Nenhum servidor do executivo estadual tem proventos bruto superior a R$ 30.471,00; nenhum valor é adicionado, mesmo tendo cargo de chefia. Do valor bruto o servidor recebe 2/3 e o Governo Estadual fica com 1/3(Imposto de renda e previdência estadual). Portanto, não merece crédito a matéria citada.

    • Filho disse:

      Você está equivocado! É só olhar o portal da transparência: valores que chegam a quase R$ 40.000,00. Quando se aplica o redutor do teto, vocês ficam ganhando igual a Desembargador.

    • Flávio disse:

      Caro amigo, olhe direitinho no portal da transparencia do RN quanto ganha o delegado Maurício Pinto

  36. BRASILEIRO disse:

    Gostaria que ele não recebesse auxílio-moradia e opinasse menos….é o rei do besteirol.

    • Roberto rocha disse:

      Alguns que não o conhecem acham o magistrado o último biscoito do pacote. Depois de conhecer, contudo, ai se percebe que o ser humano realmente deve ser extinto…

TJRN nega pedido do MP de Habeas corpus em favor de policiais militares

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, através do desembargador Glauber Rêbo, em plantão, negou o pedido de Habeas Corpus por parte do Ministério Público a favor dos policiais. Mais informações em instantes.

Documento liminar da 19ª Promotoria de Justiça em Natal pedia a suspensão de portarias expedidas pelo Tribunal de Justiça, em favor de todos os policiais militares do Rio Grande do Norte.

Sendo assim, decisão de prisões de ativos ou inativo da segurança pública, que incitem ou estimular movimento considerado de greve, pela Justiça, segue valendo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. WandeC disse:

    Curioso que o Ministério Público age de ofício ao impetrar Habeas Corpus em favor de policias militares, mesmo que errando o tribunal competente, no entanto o Ministério Pública não age de ofício para propor uma Ação Civil Pública contra o estado do RN e nem o Procurador-Geral de Justiça enxerga qualquer fato que possibilite propor Ação Civil Pública em desfavor do governador.
    Deve ser porque está tudo na forma da lei.

  2. Leonardo disse:

    Só pagar a polícia por que ? ou paga a todos ou a ninguém . O Que eh isso ?? E ainda vêm com 18 reinvindicacoes em uma hora dessas que se procura salário . Esse Eliabe

  3. Charles disse:

    Mais um desembargador contra a classe trabalhadora. Não esqueçam o nome dele: GLAUBER RÊBO. PQ "VOSSA EXCELÊNCIA " NÃO MANDA PRENDER O DESGOVERNADOR?

  4. Roberto disse:

    Intervenção militar já, se prender um PM, um policial civil, têm que prender o governador também quê não cumpriu a decisão judicial, não pagou os funcionários.

  5. pula moita disse:

    já virou uma anarquia.

  6. Antônio disse:

    Precisamos de INTERVENÇÃO MILITAR!!!

    Fechar os 03 poderes a nível FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL.

  7. Cláudio disse:

    Quero ver o STF mostrar dignidade e acabar com o maldito AUXÍLIO MORADIA. Um verdadeiro tapa na cara dos brasileiros.

  8. Vinicius disse:

    É fácil mandar prender quando se ganha R$32.000,00 líquido por mês.

  9. Leonardo disse:

    Absurdo!!!! Que país é essse!!!!?????

  10. Rafael disse:

    E PM bate ponto?

  11. Servidorhumilhado disse:

    Se paga a polícia na frente dos outros á fome aumenta porque atraso fica maior entre as outras categorias barriga e igual para todos

  12. Anderson disse:

    Será que vão pedir também a prisão do Governador, pois ele também descumpriu a decisão judicial do Desembargador que mandou pagar o funcionalismo dia 02/01.

  13. Kildere disse:

    Coragem pra mandar prender muitos têm , quero ver qual vai ter coragem para mandar soltar.

  14. Henrique disse:

    PMs estão batendo ponto, todo santo dia, mesmo sem dinheiro para transporte, gasolina, comida, etc.
    Lastimável as atitudes do Judiciário do RN em olhar apenas para o próprio umbigo.

    Todo SISTEMA funciona com bases, o desgoverno de Robinson Faria(mas não fez nada), está destruindo as bases: Educação, Segurança e Saúde.
    Se prender os policiais, pelo menos, terão refeições garantidas e auxílio-reclusão(será?).

  15. Desalentado disse:

    Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Criticar é fácil, mas quem peitará tal decisão?

Governador convoca bancada federal para discutir solucões para a crise

O governador Robinson Faria convocou a bancada federal para reunião na Governadoria no dia 4 de janeiro, às 10h.

A reunião vem após uma série de conflitos públicos entre o governo e a bancada. Com reunião, proposta inclusive pelo deputado federal Beto Rosado na quarta (27), mas no auge da crise entre os políticos do RN, serão buscadas ações coordenadas para o enfrentamento da crise.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Manda o endereço do encontro para eu ir participar

  2. Cláudio disse:

    O governo federal quer comprar alguns deputados venais para que votem a favor da famigerada reforma da previdência. QUEM VOTAR A FAVOR, NÃO SE REELEGERÁ. O deputado da maldosa reforma trabalhista já tá fora. Acorda RN.

  3. Indignado disse:

    Eu (cidadão do povo) não fui convocado para esta atrasada reunião. Mas convoco, desde já, meus colegas eleitores a promovermos as devidas mudanças no pleito que se aproxima!

    • Cláudio disse:

      Concordo, amigo! Vamos começar trocando as duas cadeiras oligárquicas no senado federal.

  4. Jose disse:

    O pior que os federais não estão nem aí. Fingem com os senadores dizendo : liguei para o presidente, outro diz é hora de unirmos. Querem saber o quê? Quando pior melhor e ir sangrando o governo.

  5. M.D.R. disse:

    Cada vez mais, esse Governador brincando com
    os sentimentos alheios. Mas, acredite se qui se
    ainda tem ousadia de pensar em REELEIÇÃO.

  6. Antônio disse:

    Esse pessoal não tem paciência.
    No réveillon todo mundo ocupado, comemorações…

  7. E costa disse:

    Eles não foram eleitos para olhar para o povo. Estão preocupados com o deles. Logo logo vem o efeito Marun, e povo paga o pato…

  8. cara de otário disse:

    Eh um brincante!

  9. Marcelo disse:

    Esse governador esta brincando com as pessoas !!! Dia 04 de Janeiro ?

  10. Amigo disse:

    Será o efeito Marun?

  11. Jean Carlos disse:

    Dia 04/01 ainda!! porque não amanhã dia 30/12/2017?

    • Flávio Andrade disse:

      Verdade pq não amanhã. Será que esses políticos não podem trabalhar um dia sequer em prol dos servidores do estado? ? O povo está sofrendo sem saúde e segurança e eles nem aí!!!!

ENTREVISTA: “A bancada do RN é desunida e cheia de egos pessoais, mas o governador é bom em colocar a culpa nos outros”, dispara Beto Rosado

por Dinarte Assunção

Beto Rosado criticou a bancada, da qual a membro, e o governador Robinson Faria. Ambos se opõem na responsabilidade sobre soluções para a crise / Foto: Vanessa D’Oliviêr

O deputado federal Beto Rosado afirmou em entrevista ao Blog do BG que falta coordenação à bancada federal, a quem classificou como desunida e onde os egos pessoais afloram sobre interesses coletivos.

As declarações vêm no momento em que Governo e bancada federal foram lançados um contra o outro a partir de uma guerra de bastidor entre ambos os lados para divulgar à sociedade o rateio da crise que solapa o Rio Grande do Norte. Beto reconhece as falhas da bancada da qual é membro, mas também aponta o outro lado.

“Nenhuma reunião de que o governador participou em Brasília chegou convite algum dele. Ele nunca convidou”, afirmou Beto, resumindo essa postura em uma capacidade do governador: “Ele é muito bom colocar a culpa nos outros e divulgar isso”.

Dinarte Assunção: O senhor relatou ao jornalista Bruno Barreto um episódio em que um esforço que o senhor divulgou causou ciúme pessoal aos demais membros da bancada. É isso que tem atrapalhado:

Beto Rosado: Esse ciúme, essa desunião, é muito nociva. A bancada do Ceará tem suas diferenças, mas quando é para correr para Brasília para conseguir investimento para o Estado eles estão todos juntos. Isso é muito da União, entendem que para crescer precisam superar suas diferenças. O Rio Grande do Norte não tem isso.

Achei estranho quando alguém fez uma nota criticando a bancada e muita gente do governo gostou e saiu distribuindo, a respeito do governador lutar sozinho sem o apoio da bancada. Ficou parecendo que o governador não queria assumir a culpa sozinho. O governador é muito bom nisso, nesse tipo de divulgação.

Falta liderança à bancada?

O problema não é liderança, mas…O problema não é liderança,

Ou a bancada não quer ser liderada?

A bancada não quer ser liderada. Sou um parlamentar novo. Cheguei a Brasília sem a chamada malícia. Há muita gente boa, mas a falta de união faz a gente perder oportunidades boas para o Estado.

Eu gostaria que começasse a se criar uma onda de reversão disso.

Como seria essa onda de reversão? Pelo que o senhor relata, há indisposição pessoal dos membros em abrir mão de algumas posições. Parece que todos só estão dispostos a ceder até certo ponto e que, desse ponto passando, passaria a ser humilhação pessoal.

A impressão é essa mesma. A gente vive nesse mundo que tem que ter a meritocracia. Sou a favor disso. Quem batalha deve colher os louros. Mas há um ego muito alto e é isso que atrapalha. A mudança de que precisamos pode ser agora. O governador quis jogar a batata quente para outros e esse debate surgiu. Vim para o debate jogando a sinceridade: há desunião e precisamos melhorar.

Temos um coordenador de bancada, o deputado Felipe Maia, que precisa pensar diferente. Todas as reuniões que discutimos alguma… Por exemplo, recentemente teve a história da refinaria Clara Camarão. As reuniões que foram feitas para discutir aquele assunto foram todas no gabinete do senador José Agripino Maia. Como a bancada do Rio Grande do Norte que vai discutir assuntos de interesses do Estado vai discutir isso num gabinete específico? Por que não um ambiente neutro? Não é estranho?

Há uma dissintonia?

Há. A senadora Fátima Bezerra fica desconfortável e gostaria de um ambiente neutro, assim como eu também gostaria.

Outros colegas já externaram essas críticas sobre a coordenação da bancada, sobre o deputado Felipe Maia?

Nunca. Nessa hora aí, a sua avaliação de que falta um líder faz sentido. Como coordenador, Felipe Maia exerce certa liderança, mas não está bem democrático.

Tenho visto os releases do governo em Brasília com o governador sem a bancada. O governador não convida vocês?

Nunca chamou. Nenhuma reunião de que ele participou em Brasília chegou convite algum do governador. Se ele está dizendo que convidou e não vamos, que ele mostre um convite formal. Para mim, esse convite nunca foi feito.

Esse é um assunto muito importante. O Estado está completamente falido e isso está descapitalizando o Rio Grande do Norte. O governador está atrás de dinheiro e a gente sabe que pode ter havido má gestão, mas isso não é culpa do governador. Esse quadro vem de quase 10 anos. Quando ele era presidente da Assembleia Legislativa participou da aprovação de planos que oneraram a folha. Isso agora recai sobre ele. Estou para ajudar. Se me for feito qualquer convite, irei participar. Enquanto isso, faço o que está ao alcance de meu mandato.

 

Frases

 

A falta de união faz a gente perder oportunidades boas para o Estado.

 

Temos um coordenador de bancada, o deputado Felipe Maia, que precisa pensar diferente

 

A bancada não quer ser liderada.

 

O governador é muito bom colocar a culpa nos outros e divulgar

 

Se o governador está dizendo que convidou e não vamos, que ele mostre um convite formal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Taí a "bancada" do Rio Grande do Norte: um playground para os filhinhos-de-papai brincarem de "políticos profissionais" em Brasília.
    Tá bom ou quer mais?

  2. Anderson disse:

    O que esperar de uma bancada na sua quase totalidade formada por herdeiros políticos, gente que se quer tinha votos, herdou todos do Pai, do Irmão, do Tio. Temos uma grande parte da bancada formada por gente que nunca se quer trabalhou na vida, que seu primeiro emprego foi um mandato. Pessoas que cresceram vendo a forma de se fazer política do toma lá dá cá, do assistencialismo barato, das lideranças comunitárias, dos cabides de emprego, dos cabos eleitorais, esperar o que desse povo!!!!

  3. Almir disse:

    Beto Rosado: votou a favor do golpe, terceirização, reforma trabalhista, teto de gastos, impunidade de Temer e vai votar a favor da reforma da previdência. Haja coronel.

  4. Chico disse:

    Essa bancada é fraca mesmo, ruim, mais falta avisar aos nobres deputados, que pra ajudar o RN não precisa pedir licença ao governador não, é so tira a bunda da cadeira, ter atitudes e ir, falar com quem tiver que falar e resolver o problema, o fato concreto que estamos vendo nesse episódio todo é que alem de desonidos são omissos. Tenho fé que os eleitores do RN não se deixe enganar e troque todos, tá na cara que com esses não dá certo.

  5. Alyson disse:

    Aí ele vem falar em convite, o estado está morto e ninguém faz convite para velório não deputado. Tem que ter solidariedade e ir.

  6. Almir Dionisio disse:

    Justiça seja feita – a batalha pela liberação dos recursos de rs 600 milhões foi executada apenas pelo governador e seu filho, nenhum politico chegou junto para ajudar.
    Todos sabiam a situação que se encontra o estado e o funcionalismo e ninguém chegou junto para somar.
    Quando deu o problema aí todos começam a aparecer para tentar faturar prestigio e simpatia da população, tendo como objetivo os votos da eleição de 2018.
    São uns oportunistas com raras exceções como a Dep. Zenaide Maia, essa tem representado bem o nosso RN.
    Os demais todos farinha do mesmo saco – fora todos eles nas próximas eleições.

    • Vitoriano disse:

      Só para tirar minha dúvida, o que D. Zenaide fez mesmo?
      Ela chamou a PM para trabalhar?
      Ela pediu a força nacional aqui?
      Ela propos um pacto político em favor do estado?
      Ela foi a mídia exigir providências pela insegurança?
      D, Zenaide falou alguma coisa a favor do funcionalismo?
      D Zenaide se posicionou contra o atraso no pagamento dos salários?
      O que ela fez mesmo?

    • Almir Dionisio disse:

      Quando me referi a Dep Zenaide falei de sua atuação e conduta na Câmara Federal – defendeu através de seus votos a classe trabalhadora.

    • SRTM disse:

      Essa Dep Zenaide é a pior de toda bancada do Rn. Vota contra todos os projetos em prol da segurança. É contra a mudança no ECA para mudar a maior idade penal de 18 para 16 anos.

      O Brasil não pode ter políticos votando contra leis que visam diminuir a criminalidade como essa Zenaide Maia e a Senadora Fátima Bezerra

  7. Carlos Augusto de Medeiros Filho disse:

    As oligarquias da nossa capitania hereditária sempre comandaram e o Hoje é fruto de nossa História

  8. JCabral disse:

    2018 se aproximando, ano eleitoreiro, políticos terão de renovar seus votos, de confiança, com a população, nosso Governador sozinho tentando conseguir ajuda financeira para o RN e encontrando barreiras para o não envio de verbas federais para o RN, agora só aparecem os espertos da vida, tipo urubus na carniça. Que o povo dê o troco nas próximas eleições.

  9. Jales Pereira da Silva disse:

    Desde quando, vossa excelência fez alguma coisa pelo nosso estado no seu mandato?
    Mostre-nos, seus feitos!
    Infelizmente o RN, está tendo a pior bancada federal da história, e vossa excelência, contribui com maestria para isso.

    • Alzira disse:

      Mas ele não caiu em Brasilia de paraquedas, o povo elegeu. O erro está no voto e isso é fato e 2018 o erro vai se repetir. Não sabemos votar, não sabemos escolher e muitas vezes o povo se vende. É a realidade.

  10. Adauto disse:

    O prefeito já pagou décimo o Estado Mem pagou novembro

  11. Adauto disse:

    Governador mais uma vez coloca pés pelas mãos ele está perdido do ponto de vista administrativo

    • Anderson disse:

      O Governador é político profissional, ele não sabe administrar um carrinho de confeito, foi político a vida toda, só sabe fazer é política barata com discurso eleitoreiro como fez na sua campanha.
      E nossa bancada estadual e federal é exatamente igual a ele, o RN vive seu pior momento político da história, com uma pobreza de nomes e pessoas digna de pena.

  12. Olavo disse:

    VOTO NULO JÁ