Petistas, inclusive o derrotado Haddad, tucanos e outros opositores juntos em ação contra Bolsonaro: grupo organiza movimento ‘Direitos Já’

Representantes de dez partidos, entre eles PSDB, PDT, PT e Cidadania, se reuniram na noite dessa segunda-feira, 20, em São Paulo, para organizar o lançamento do movimento “Direitos Já, Fórum pela Democracia”. O objetivo é formatar um grupo suprapartidário de oposição ao governo Jair Bolsonaro. A iniciativa acontece a poucos dias de manifestação pró-governo, marcada para o próximo domingo, e num momento em que a oposição organizada dos partidos de esquerda e de centro-esquerda ainda é tímida no Congresso.

O encontro foi organizado pelo escritor Fernando Guimarães, do PSDB, e pelo advogado Marco Aurélio Carvalho, do PT. O movimento começou como um grupo de WhatsApp que ultrapassou 200 integrantes de vários partidos. Segundo eles, a ideia agora é lançar um manifesto e organizar um ato no Tuca, o teatro mantido pela PUC em São Paulo. Ainda não existe uma data fechada para isso.

“A ideia é ver se a gente quebra o gelo e atua com uma plataforma comum”, disse o advogado Pedro Serrano, que cedeu seu apartamento para o encontro. Carvalho seguiu na mesma linha e defendeu a busca por uma “pauta comum”. “O que nos une é maior do que aquilo que nos divide”, disse ele.

‘Diretas-Já’. Entre os cerca de 40 convidados, estavam políticos como o ex-ministro Aloizio Mercadante, o ex-prefeito Fernando Haddad e o vereador Eduardo Suplicy, todos do PT; o ex-ministro da Justiça José Gregori, o ex-senador José Aníbal e o vereador tucano Daniel Anneberg, pelo PSDB; o candidato derrotado do PSOL à Presidência, Guilherme Boulos, o presidente do PV, José Pena; José Gustavo, porta voz da Rede; além de lideranças do PDT, Cidadania, PSOL e PCdoB e dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), UNE e do movimento negro.

Os participantes disseram que não foram representando seus partidos. Vários deles não têm cargo relevante de direção nas siglas. Mas se comprometeram a levar o que foi discutido para suas respectivas legendas.

“Uma mistura dessas só vi nas Diretas-Já”, disse Gregori, ao encontrar Suplicy no elevador. Os convidados que chegavam ao evento recebiam um broche onde se lia “Direitos Já”. Garrafas de vinho tinto e branco faziam companhia a sanduíches.

Os planos de união não evitaram, porém, algumas reações mais ásperas. Durante sua fala, o advogado Celso Antonio Bandeira de Mello afirmou que Bolsonaro foi eleito “devido à influência dos Estados Unidos” e que, neste sentido, era preciso ter consciência de quem está “do outro lado”.

O tucano André Franco Montoro se irritou e interrompeu o advogado. “Não vamos começar com teoria da conspiração aqui. O governo foi legitimamente eleito. Se for assim, vou me levantar e vou embora”, criticou ele, que acabou permanecendo no encontro.

Tesoureiro nacional do PT, o deputado estadual Emídio de Souza disse estar disposto a abrir mão de bandeiras do partido, como as campanhas contra a reforma da Previdência e pela liberdade do ex-presidente Lula em nome da unidade. “A Educação pode ser um ponto que nos una mais. Se não nos unificar a Previdência e a campanha Lula Livre, vamos procurar o que nos une.”

Já o vereador Eliseu Gabriel (PSB) e o candidato derrotado do PDT ao governo de São Paulo, Marcelo Candido, deram o tom eleitoral ao falar em defesa de uma unidade para enfrentar o bolsonarismo nas eleições municipais do ano que vem. “Vamos fazer com que a eleição do ano que vem não nos distancie”, disse Candido.

Haddad. Derrotado na eleição à Presidência, Haddad defendeu que o grupo se organize em torno de uma agenda mínima de temas como educação, relações exteriores, geração de empregos e direitos humanos, e busque a adesão do centro e do “centro- direita liberal”. “Não vou assinar um texto pró-establishment. A gente não pode jogar o jogo dele (Bolsonaro). Não tem establishment contra anti-establishment. O que tem é progresso contra atraso.”

O líder do PCdoB na Câmara, Orlando Silva, usou a palavra “degelo” para classificar o encontro. “Temos de lutar contra o sectarismo na política brasileira.” Entre os próximos passos do movimento, está tentar atrair adesões em outras regiões, como dos governadores do Nordeste.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner de Orós disse:

    Brasil, a maior reserva de "direitos adquiridos" do planeta. Já deveres e obrigações ninguém quer adquirir, ou tampouco respeitar, nem sob as penas da lei.

  2. Sergio Dias disse:

    Olha! a fedentina é grande juntando todos esses " lideres". Haja desinfetante.

  3. Sérgio Nogueira disse:

    A lama não consegue se separar. Incrível é que a pouquíssimos dias esses mesmos partidos que se dizem defensores de "Direitos Já" eram mutuamente acusados uns pelos outros de serem castradores de direitos.
    Bando de parasitas.

  4. Bento disse:

    Cuidado ""População Brasileira"" esse time só tem tranqueiras, são os irresponsáveis pela situação atual do nosso País, e agora arquitetam entre eles de um plano diabólico para derrubar o Presidente da República Federativa do Brasil.

  5. Raimundo disse:

    Lógico que querem direitos estão quase todos na mira da lava jato, isto é autodefesa para n serem presos

  6. Ivan disse:

    BG, o derrotado não foi só Haddad, foi o povo brasileiro, que elegeram um presidente completamente desqualificado e débil.

  7. mauricio disse:

    O MAL CHEIRO FOI SENTIDO LONGE, A PODRIDÃO É GRANDE, O POVO TEM QUE IR PRA RUA NO DIA 26, CONTRA ESSA CAMBADA

  8. André Fortes disse:

    Quem diria que eleger um deputado que nada fez em 30 anos, que fugiu dos debates, que tem como maiores características a burrice e a truculência, que botou a família quase toda na política, que idolatra os EUA mais que o próprio país e que cultua torturador ia dar m* no final? Enquanto vocês estão nessa de petê ou não petê a faca tá entrando, literalmente.

  9. Ana leticia disse:

    Desses citados não tem um que nao esteja enrolado ou com a policia ou com a justiça, ou ambos que é o mais comum. Só partido sedoso e corruptos. Bolsonaro tem é que butar pra F nesses canalhas todos, so assim poderá governar em paz, sem falar muita besteira claro, que os ouvidos do povo não é pinico.

  10. Ivan disse:

    Segundo os caras que governaram nos últimos 16 anos: "O que tem é progresso contra atraso.”“Temos de lutar contra o sectarismo na política brasileira.”
    Esse encontro é uma piada tão tosca que não consigo nem rir…Inúteis, criem vergonha e vão trabalhar!!!!

  11. Teobaldo A Dantas de Medeiros disse:

    Se a nata da política nacional está contra bolsonaro é sinal que o povo deve ficar ao lado dele.

Mensagem de Xuxa no Twitter contra Bolsonaro é falsa

O presidente Jair Bolsonaro – Marcos Corrêa/PR

É falsa uma postagem no Twitter em que Xuxa supostamente criticaria Jair Bolsonaro por divulgar um vídeo escatológico —e em que o presidente responderia a ela de forma grosseira.

DAS ANTIGAS 

De acordo com amigos da apresentadora, Bolsonaro jamais seria indelicado. Embora não tenha nenhuma proximidade com Xuxa, ele conheceu o pai dela, Luiz Floriano Meneghel, que foi sargento do Exército.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

Procurador do DF propõe ação à PGR contra Bolsonaro por improbidade

O procurador da República do Distrito Federal Carlos Henrique Martins Lima enviou à Procuradoria Geral da República representações que apontam suspeita do crime de peculato (desvio de dinheiro público) e de improbidade administrativa em relação ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

A representação se baseia na suspeita de que Nathália Queiroz, ex-assessora parlamentar de Bolsonaro entre 2007 e 2016, período em que o presidente era deputado federal, tinha registro de frequência integral no gabinete da Câmara dos Deputados enquanto trabalhava em horário comercial como personal trainer no Rio de Janeiro.

A possibilidade investigada é de que ela seria uma funcionária “fantasma”, ou seja, que recebesse salário mas não trabalhasse efetivamente.

O G1 entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Presidência e aguardava retorno até a última atualização desta reportagem.

Nathália é filha de Fabrício Queiroz, ex-motorista e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. Queiroz é alvo do Ministério Público por movimentação atípica apontadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) nas contas que também envolvem Flávio Bolsonaro.

Segundo o procurador, o caso pode ou não ser apurado junto com uma suspeita de irregularidades em relação a outra funcionária que está sob análise da PGR. Caberá à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, decidir se pede ou não abertura de inquérito para investigar Jair Bolsonaro.

Carlos Lima apontou na representação que um presidente não pode responder por fatos anteriores ao mandato, mas caberá à Raquel Dodge analisar a questão, uma vez que precedentes indicam que pode haver investigação, sem que uma ação penal seja aberta enquanto o presidente permanecer no cargo.

O procurador destacou também que a Constituição não fala sobre a possibilidade de responder por improbidade, embora o Supremo já tenha definido que a imunidade vale apenas para crimes comuns.

“Tem-se, portanto, que nada impede que o Presidente da República seja investigado e responsabilizado na esfera cível e, na esfera penal, veja a investigação por tais atos ter regular andamento, entendimento partilhado pela atual Procuradora-Geral da República. A imunidade restringe-se à ação penal e respectiva responsabilização por atos estranhos ao seu exercício, no curso do mandato”, afirmou Carlos Lima.

O procurador da República disse ainda que, embora não haja foro para crimes de improbidade, é preciso aguardar uma posição sobre a suspeita na área criminal “para evitar que o desfecho de uma seara – ao menos ao cabo da investigação – possa estar em claro conflito com o encaminhamento a ser dado na esfera cível”.

Ele pediu ficar suspenso o prazo da prescrição para que a suspeita de improbidade seja analisada posteriormente à questão criminal.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Potiguar disse:

    Ora, ora… ceará-mundão e Luciana Gama os moralistas, anti-petistas, os maiores comentaristas contra corrupção. Agora, defendem bandidos. Que coisa!!!

    • Ceará-Mundão disse:

      Tenha honestidade, ao menos intelectual, "cumpanhero". Não sou contra investigação, muito pelo contrário, quero que TODOS sejam investigados pois sabemos que há incontáveis assessores Brasil afora em situação semelhante. E lembro também que a função de assessor parlamentar tem suas peculiaridades. Também ressaltei a perseguição que vem sendo movida contra Bolsonaro, desde o anúncio da sua candidatura, com uma chuva de acusações ridículas, insignificantes e desprovidas de qualquer fundamento, apenas com o intuito de levantar suspeitas contra a sua pessoa (ou de seus familiares). Não sou eu que defendo bandidos condenados. E o Lula tá preso. Não esquece, tá?

  2. Brejeiro disse:

    Falhou pagou. Algum dia a casa cai para todos. Esperança a última que morre!

  3. Sanduba disse:

    Cadê Sandoval, sobrinho de Getúlio Rêgo?
    BG, posso mandar um alô para Sandoval?
    Lá vai: Sandoval, animal, cadê tu, homem?

  4. Pato Amarelo disse:

    Quem for podre que se quebre. Os brasileiros que sonham com honestidade, ética e seriedade DE VERDADE neste País não tem políticos nem bandidos de estimação.

  5. Ceará-Mundão disse:

    Já imaginaram se fossem investigar TODOS os assessores de parlamentares suspeitos dessa mesma prática? Vale salientar que tais assessores muitas vezes exercem atividades nas bases eleitorais dos parlamentares. Penso que isso tem que ser investigado com cuidado para não configurar apenas mais uma perseguição movida contra o atual presidente, como tantas outras já intentadas.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    Ora, ora, aqui na nossa Assembleia e Câmara é só o que tem. Tem gente que mora no exterior. Kkkkk

Novas ameaças contra Bolsonaro

O general Sérgio Etchegoyen, atual chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), disse que Jair Bolsonaro sofreu novas ameaças nos últimos 15 dias.

“Eu posso te falar até 15 dias atrás. Houve, houve novas ameaças”, afirmou, no início da tarde, após cerimônia no Palácio do Planalto, relata o G1.

“Temos um presidente que sofreu um atentado e vem sofrendo agressões constantes, basta ver nas mídias sociais, a quem tem que ser dada a garantia, não a ele, mas também ao vice- presidente, das melhores condições de governo. Certamente a segurança do presidente eleito, da nova administração, exigirá cuidados mais intensos, mais precisos” declarou o ministro.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. carlos diniz disse:

    pois é. vcs são tão inteligentes que colocam o presidente eleito e o vice pra voar no mesmo avião, são uns gênios mesmo!

  2. Lava Jato! disse:

    Pau nos criminosos!

  3. Ray disse:

    A milagrosa faca já não se fala mais, agora que está se aproximando a posse e creio que seu governo será um desastre, ele tem que ser vítima de novo? para que o povo não olhe pro governo? Vão inventar algo pra chamar a atenção.

    • Maria disse:

      Não, de novo Não….

    • Ray disse:

      Amigo tenho certeza que você um daqueles que está torcendo para o pior melhor e ainda acredita que ataque foi fictício ora você já ta se mostrando um bobo em querer fazer os outros de besta .

    • Ray disse:

      Eu não disse que foi fictício, quis dizer que ele só ganhou devido a faca milagrosa.

  4. Ems disse:

    Quem mandou matar Bolsonaro ???

O risco de um novo atentado contra Bolsonaro cria esquema de segurança inédito ao presidente

Jair Bolsonaro pode sofrer novos atentados. O general Sérgio Etchegoyen disse para o Estadão:

“O GSI não comenta detalhes de sua responsabilidade com a segurança presidencial, mas confirma que existem ameaças que efetivamente preocupam”.

O presidente eleito terá um esquema de segurança inédito:

“O esquema que está sendo preparado para receber um presidente que já sofreu um atentado será muito diferente e muito mais severo do que qualquer outro titular do Planalto já viu ou teve”.

Com informações do Estadão e O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roger disse:

    Deveriam montar uma equipe pra eliminar qualquer grupo ou indivíduo que tentassem contra a vida do 1o presidente eleito democraticamente nos últimos 16 anos, sem a utilização de dinheiro roubado dos cofres públicos brasileiros, e que foram desviados das ações que iriam minimizar o sofrimento dos mais humildes e miseráveis desse país, e cujos defensores desses bandidos estão a grande massa de professores de ensino público desse país, e boa parte de seus alunos, principalmente os universitários. Uma lástima.

  2. Ems disse:

    A esquerda é só paz e amor !!!

Ministro da Cultura diz que Roger Waters recebeu R$ 90 milhões por “campanha disfarçada” contra Bolsonaro em show

Sérgio Sá Leitão publicou em seu Twitter que ato em apresentações do artista é caixa 2 e campanha ilegal

Roger Waters se apresentou na Arena Fonte Nova

(Foto: Tiago Caldas/Estadão Conteúdo)

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, publicou, na manhã desse domingo, 21, em sua conta oficial no Twitter uma manifestação contrária ao atos feito pelo cantor Roger Waters durante seus shows no Brasil. O artista se posicionou contra o candidato Jair Bolsonaro fazendo uso da hashtag Elenão.

No post, Leitão disse que a campanha foi disfarçada de show e que por muito menos, Bolsonaro foi acusado de caixa dois. “Roger Waters recebeu cerca de R$ 90 milhões para fazer campanha eleitoral disfarçada de show ao longo do 2º turno. Na Folha, chamou Bolsonaro de “insano” e “corrupto”. Sem provas, claro. Disse aos fãs que não voltará ao Brasil caso ele ganhe. Isso sim é caixa 2 e campanha ilegal!”.

O post repercutiu na rede social e houve diversos questionamentos nos comentários sobre a posição do ministro. Em resposta a pergunta sobre como ele sabia o valor recebido pelo artista, Leitão disse apenas que a informação vinha de fonte segura. “US$ 3 milhões por show. Apenas de cachê. Sem contar a participação nas receitas.”, escreveu.

Com informações da Band

https://noticias.band.uol.com.br/eleicoes/noticias/100000936131/ministro-diz-que-roger-waters-recebeu-para-fazer-campanha-em-show.html

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wendell Fernandes disse:

    Quero muito que esse ministro esteja enganado, sou fã desde adolescente do trabalho de Roger Waters e David Gilmour, nomes mais importantes da banda Pink Floyd, e saber que ele participou dessa forma me entristece por demais… O Brasil passa por uma situação que não cabe a quem não mora aqui julgar A ou B na política não… Tem muita coisa em jogo, todo um futuro de um país extremamente fragilizado, massacrado por corrupções aos montes dentro da política e em suas "adjacências"… Não amigo Roger Waters, não se meta nesse assunto, suas músicas, seu trabalho como grande artista, devem ficar separado disso.

  2. Wendell Fernandes disse:

    Quero muito que esse ministro esteja enganado, sou fã há desde adolescente do trabalho de Roger Waters e David Gilmour, nomes mais importantes da banda Pink Floyd, e saber que ele participou dessa forma me entristece por demais… O Brasil passa por uma situação que não cabe a quem não mora aqui julgar A ou B na política não… Tem muita coisa em jogo, todo um futuro de um país extremamente fragilizado, massacrado por corrupções aos montes dentro da política e em suas "adjacências"… Não amigo Roger Waters, não se meta nesse assunto, suas músicas, seu trabalho como grande artista, devem ficar separado disso.

  3. Rômulo disse:

    Será que ninguém aqui percebeu que o ministro foi sarcástico para minimizar o caixa 2 do Bolsonaro?

  4. Carvalho disse:

    Meu Deus, insano e esse pobre Ministro q carece de inteligencia, ou disfarçadamente defende seus interesses políticos.
    Independente de Política, o Roger ñ precisa disso, o pensamento do cara é alem que qualquer tolo deste país, nada de nos ele depende. babaquice juga-lo assim.

    • Waldemir disse:

      Kkkk ele gosta sim de dinheiro
      Quantos shows ele fez de graça mesmo??????????

  5. Roberta disse:

    Sendo petralhas, pode, eles podem usar todos termos pejorativos e jocosos contra o STF, e até dizer que o fecharão e que vão colocar a justiça no seu quadradinho. agora se for um comentário de um eleitor de bolsonaro, aí o mundo cai, é o fim, ecoam aos quatro cantos que começou a ditadura e que vão usar a forca em praça pública. Idiotas, pensam que fazem ainda o povo de tolos, quanto mais tentam aterrorizar, mais cresce a adesão a bolsonaro. Viva o povo livre e consciente, Corrupção nunca mais!

  6. Rio disse:

    Essa esquerda é patética.

  7. THIAGO disse:

    EIIIITAAAAAAAAAAAAAAAA
    ESSES PTRALHAS ESTÃO LOUCOSSSSSSSSSSSSSS
    PREPAREM A CERVEJA MEU POVO
    DOMINGO VAMOS EXPULSAR DE VEZ, O PT DO BRASIL.

  8. Edmilson disse:

    Pronto, quem disso cuida, disso usa, tá explicado a ação do pt

  9. JOAO MARIA disse:

    COM CERTEZA ESTE VELHO LUNÁTICO NÃO IRIA FAZER PROPAGANDA PARA OS PTRALHAS DE GRAÇA

  10. Luiz reinaldo disse:

    Meu santo roger waters nao precisa disso nao teve o pai assassinado pelos nazistas na 2 guerra é bilionario faz shows de protesto pelo mundo todo sempre com lotacao esgotada nao sabe nem quem é esse ministro

General condena ‘sórdida campanha’ de parte da imprensa contra Bolsonaro

O general Augusto Heleno, um dos principais conselheiros de Jair Bolsonaro, divulgou uma mensagem a jornalistas acusando “Globo, Folha/UOL, Veja e outros órgãos de imprensa” de comandarem “sórdida campanha contra Jair Bolsonaro”.

“Ele é alvo de calúnias, maledicências e distorções propositais de fatos, em uma ação antidemocrática e lamentável. Se fosse para eleger algum político do bem, vá lá. No entanto, favorecer a volta ao poder da mesma organização criminosa, cujo chefe está na cadeia, e que levou o Brasil ao caos em 16 anos de governo, é revoltante e incompreensível.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mark Veras disse:

    O coronel tem toda razão, mas aqui é facil de entender. Só a Globolixo durante os mandatos petistas ganhou 6.2 bilhões em propaganda do governo. Vai querer abrir mão de uma boquinha dessas? Boquinha não, bocona, 6.2 bi não é brincadeira, é muita grana mesmo entendeu? É por isso o desespero. Bolsonaro presidente essa safadeza acaba.

  2. Araújo disse:

    Bote moral General, tá quase na hora de botar os meninos na rua…….

Palestrante de ensino religioso em SP defende novo atentado contra Bolsonaro

O diretor do Colégio Santa Cruz, um dos mais tradicionais de São Paulo, enviou uma circular aos pais dos alunos do oitavo ano do ensino fundamental, porque um palestrante habitual da escola defendeu numa rede social um novo atentado contra Jair Bolsonaro.

Entre outras delicadezas, o palestrante escreveu que “Quando a gente tomar o puder (sic) de assalto, a gente alivia a revolta na cabeça dos nazi-fascistas-xenófobos-racistas-homofóbicos”.

O diretor afirmou ter sido surpreendido pelas postagens, denunciadas por pais de alunos, e reiterou o compromisso do Santa Cruz com a defesa dos valores humanos e da cidadania.

O Antagonista

Texto na íntegra aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marília disse:

    Existe direitiota que sofre de direitopatia também

  2. V M disse:

    Gente, é apenas um ESQUERDIOTA q sofre de ESQUERDOPATIA,só nos resta lutar para q esses doentes sejam sacrificados, pois vivem em estado de delírio!! Só ñ entendo como uma escola desse nível aceitevum doente mental, colocando em riscos alunos e professores.

  3. Jessica disse:

    Bolsonaro,… de repente esse nome ficou doce. Se tivesse 1% das intenções de voto ele poderia andar nú que ninguém daria a mínima.
    #17

  4. Souza disse:

    Só pode ser o cramunhão um sujeito desse tipo.

PF abre segundo inquérito para apurar atentado contra Bolsonaro; possível participação de organização criminosa será investigada

Jair Bolsonaro após ser esfaqueado durante campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais — Foto: Raysa Leite/AFP

A Polícia Federal instaurou na manhã desta terça-feira (25) o segundo inquérito que tem como objetivo dar continuidade às investigações e apurar a participação de outras pessoas envolvidas no ataque contra o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, no início deste mês, em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira.

De acordo com o delegado Regional de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais Rodrigo Morais, será investigada também a possível participação no atentado de uma organização criminosa. “Vamos apurar se Adélio tem alguma conexão com algum grupo ou organização criminosa”, informou.

No entanto, o delegado Rodrigo Morais afirmou, em entrevista à TV Globo nesta segunda-feira (24), que todas as informações e dados colhidos até o momento sustentam que o agressor Adélio Bispo de Oliveira não teve ajuda para executar o crime.

O atentado contra Bolsonaro ocorreu no último dia 6 durante uma caminhada que ele realizava com simpatizantes de sua campanha em uma das ruas do centro de Juiz de Fora. O presidenciável levou uma facada na região abdominal enquanto era carregado nos ombros por um apoiador.

O agressor, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante após a ataque. A Polícia Federal abriu o primeiro inquérito no mesmo dia para investigar o caso. Oliveira disse que o atentado contra Bolsonaro foi “a mando de Deus”, segundo boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil mineira.

Segundo o delegado que preside o inquérito, tudo que foi extraído do material apreendido em posse do agressor Adélio Bispo de Oliveira – um notebook, quatro aparelhos celulares e documentos, além de seis computadores de uma lan house –, continua sendo minuciosamente processado e analisado.

“Elementos importantes foram encontrados no material apreendido, como agenda de contatos, troca de telefonemas e mensagens via aplicativos nos dias que antecederam o atentado, o que motiva a investigação de novos suspeitos. Em um dos celulares que Adélio Bispo utilizava para navegar na internet detectamos que ele buscava na mídia informações relacionadas ao presidenciável Jair Bolsonaro”, afirmou Morais.

A PF agora pretende investigar pelo menos os últimos dois anos da vida de Adélio Bispo. O objetivo é tentar identificar se houve um mandante ou pessoas que tenham incentivado o autor a atacar o candidato à presidência da República.

Já o primeiro inquérito relacionado à conduta de Adélio Bispo deve ser concluído até sexta-feira (28). “Se no futuro for identificado a participação de Adélio em alguma organização criminosa, ele também responderá por esse crime”, destacou o delegado Rodrigo Morais.

O agressor de Bolsonaro foi indiciado no dia 7 pela PF pelo crime de “atentado pessoal por inconformismo político” com base no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional.

Recuperação em hospital

Bolsonaro tem boa aceitação à “dieta leve” que começou neste domingo e mantém “boa evolução clínica”, diz o último boletim médico divulgado na tarde de segunda pelo hospital.

O documento afirma que “o paciente evolui com melhora clínica progressiva” e que ele segue “com recuperação dos movimentos intestinais, recebendo dieta pastosa em associação à nutrição parenteral”.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Armando Cruz de madeira disse:

    Com certeza foi uma organização criminosa, o cara sozinho não teria condições…..a esquerda tá por trás disso

Grupo de empresários, economistas e artistas lança manifesto contra Bolsonaro

Foto: Diego Vara/Reuters

Um grupo que inclui artistas, advogados, ativistas e empresários articula um manifesto contra a candidatura de Jair Bolsonaro. O documento intitulado “Pela democracia, pelo Brasil” não indica apoio à candidatura do PT nem de qualquer um dos adversários do deputado, mas afirma ser necessário um movimento contra o projeto antidemocrático do candidato do PSL.

“É preciso dizer, mais que uma escolha política, a candidatura de Jair Bolsonaro representa uma ameaça franca ao nosso patrimônio civilizatório primordial. É preciso recusar sua normalização, e somar forças na defesa da liberdade, da tolerância e do destino coletivo entre nós”, diz o texto.

O documento diz que o País já teve em Jânio Quadros e Fernando Collor de Mello “outros pretensos heróis da pátria, aventureiros eleitos como supostos redentores da ética e da limpeza política”, mas que acabaram levando o Brasil ao “desastre”.

“Nunca é demais lembrar, líderes fascistas, nazistas e diversos outros regimes autocráticos na história e no presente foram originalmente eleitos, com a promessa de resgatar a autoestima e a credibilidade de suas nações, antes de subordiná-las aos mais variados desmandos autoritários”, diz outro trecho do manifesto.

Versão preliminar do manifesto, obtido pela reportagem, conta com cerca de 150 nomes, entre eles os de Maria Alice Setúbal, educadora e acionista do Itaú Unibanco; do economista Bernard Appy; do empresário Guilherme Leal, sócio da Natura; de Caetano Veloso e Paula Lavigne; do advogado e professor da FGV Carlos Vilhena; e do médico Drauzio Varella.

Caetano e Paula Lavigne declararam apoio a Ciro Gomes (PDT) nesta eleição. Maria Alice Setúbal e Guilherme Leal já atuaram ao lado de Marina Silva (Rede) em pleitos passados, mas não têm papel na campanha atual da ex-senadora.

O manifesto deve ser lançado ainda neste domingo, 23, com uma relação inicial de signatários e ficará hospedado num site próprio do movimento. A lista ficará aberta para quem quiser incluir a assinatura.

O documento foi fechado na quinta-feira pelas mãos de um grupo de amigos, entre eles o advogado José Marcelo Zacchi. O texto foi sendo circulado em grupos de Whatsapp a partir de sexta e ganhando adesões ao longo do fim de semana.

Segundo Zacchi, o objetivo é reunir vozes que representem diversos segmentos da sociedade e possam mobilizar esses setores. “É sobre repudiar um projeto que nos parece contrário aos princípios democráticos”, diz. “É um chamado para quem vota em quem quer que seja, mas está dentro do campo democrático”.

Leia abaixo a íntegra do manifesto:

“Pela Democracia, pelo Brasil

Somos diferentes. Temos trajetórias pessoais e públicas variadas. Votamos em pessoas e partidos diversos. Defendemos causas, ideias e projetos distintos para nosso país, muitas vezes antagônicos.

Mas temos em comum o compromisso com a democracia. Com a liberdade, a convivência plural e o respeito mútuo. E acreditamos no Brasil. Um Brasil formado por todos os seus cidadãos, ético, pacífico, dinâmico, livre de intolerância, preconceito e discriminação.

Como todos os brasileiros, sabemos da profundidade dos desafios que nos convocam nesse momento. Mais além deles, do imperativo de superar o colapso do nosso sistema político, que está na raiz das crises múltiplas que vivemos nos últimos anos e que nos trazem ao presente de frustração e descrença.

Mas sabemos também dos perigos de pretender responder a isso com concessões ao autoritarismo, à erosão das instituições democráticas ou à desconstrução da nossa herança humanista primordial.

Podemos divergir intensamente sobre os rumos das políticas econômicas, sociais ou ambientais, a qualidade deste ou daquele ator político, o acerto do nosso sistema legal nos mais variados temas e dos processos e decisões judiciais para sua aplicação. Nisso, estamos no terreno da democracia, da disputa legítima de ideias e projetos no debate público.

Quando, no entanto, nos deparamos com projetos que negam a existência de um passado autoritário no Brasil, flertam explicitamente com conceitos como a produção de nova Constituição sem delegação popular, a manipulação do número de juízes nas cortes superiores ou recurso a autogolpes presidenciais, acumulam declarações francamente xenofóbicas e discriminatórias contra setores diversos da sociedade, refutam textualmente o princípio da proteção de minorias contra o arbítrio e lamentam o fato das forças do Estado terem historicamente matado menos dissidentes do que deveriam, temos a consciência inequívoca de estarmos lidando com algo maior, e anterior a todo dissenso democrático.

Conhecemos amplamente os resultados de processos históricos assim. Tivemos em Jânio e Collor outros pretensos heróis da pátria, aventureiros eleitos como supostos redentores da ética e da limpeza política, para nos levar ao desastre. Conhecemos 20 anos de sombras sob a ditadura, iniciados com o respaldo de não poucos atores na sociedade. Testemunhamos os ecos de experiências autoritárias pelo mundo, deflagradas pela expectativa de responder a crises ou superar impasses políticos, afundando seus países no isolamento, na violência e na ruína econômica. Nunca é demais lembrar, líderes fascistas, nazistas e diversos outros regimes autocráticos na história e no presente foram originalmente eleitos, com a promessa de resgatar a autoestima e a credibilidade de suas nações, antes de subordiná-las aos mais variados desmandos autoritários.

Em momento de crise, é preciso ter a clareza máxima da responsabilidade histórica das escolhas que fazemos.

Esta clareza nos move a esta manifestação conjunta, nesse momento do país. Para além de todas as diferenças, estivemos juntos na construção democrática no Brasil. E é preciso saber defendê-la assim agora.

É preciso dizer, mais que uma escolha política, a candidatura de Jair Bolsonaro representa uma ameaça franca ao nosso patrimônio civilizatório primordial. É preciso recusar sua normalização, e somar forças na defesa da liberdade, da tolerância e do destino coletivo entre nós.

Prezamos a democracia. A democracia que provê abertura, inclusão e prosperidade aos povos que a cultivam com solidez no mundo. Que nos trouxe nos últimos 30 anos a estabilidade econômica, o início da superação de desigualdades históricas e a expansão sem precedentes da cidadania entre nós. Não são, certamente, poucos os desafios para avançar por dentro dela, mas sabemos ser sempre o único e mais promissor caminho, sem ovos de serpente ou ilusões armadas.

Por isso, estamos preparados para estar juntos na sua defesa em qualquer situação, e nos reunimos aqui no chamado para que novas vozes possam convergir nisso. E para que possamos, na soma da nossa pluralidade e diversidade, refazer as bases da política e cidadania compartilhadas e retomar o curso da sociedade vibrante, plena e exitosa que precisamos e podemos ser.”

Exame

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Antonio Ribeiro Bastos disse:

    Esse "manisfesto desespero" está mais do que explicito que os interesses pessoais e de grupos econômicos, estão acima de tudo, o resto é falacia esquerdista, na tentativa de se perpetuar no poder.

  2. Tito disse:

    É melhor Jair se acostumando. O capitão vai dar mais poderes a PF, e no dia que baterem no ministério da cultura, muitos desses artistas ja moram no estrangeiro, aí amigo! É de lá pra mais longe. A sacanagem que o PT fez nesse ministério, distribuindo dinheiro pra uma cambada de artistas é brincadeira. É milhões jogado fora nas mãos desses cumilões do dinheiro público. Mas vai acabar é só votar 17. Pronto, porteira fechada.

  3. BADER disse:

    Pode bater, quanto mais batem nele, mais ele cresce kkkkk
    "Dia 7 é 17" #Bolsonaro17

  4. Tico disse:

    Aonde esses "defensores" estavam quando foi descoberto o mensalão, com certeza estavam usufruindo da escabrosa lei Rouanet, dos empréstimo subsidiados e sem cobertura do BNDES, alguns até com cargos comissionados outros desses, sendo benefíciados por ONGs sem papel nenhum na sociedade, apenas apoiando políticamente o luladrão. E como bem confessou o Ciro, ele e todos os homens de bens desse país (Ciro, temer, paes e aleluia) se reuniam e tranmavam formas de abafar a cpi dos correios, porque sabiam que roubo maior viria, o luladrão prometeu dividir as estatais e ministérios com todos, sem exceção, e eles roubavam a vontade sem nenhuma fiscalização. Com isso ficavam multimilionários e parte do dinheiro era suficiente pra comprar a consciência do povo e se reelegia quantas vezes quisesse. E assim foi posto em prática esse plano diabólico, pois naufrágou o país numa enorme crise, com aumento de miseráveis e de desempregados. Como resultado disso, mais uma vez, só os mais simples amargaram o prejuízo, e ninguém se manifestava para defendê-los desse crápulas.

  5. Heltron disse:

    Faltou dizer aí que a alternativa é uma quadrilha organizada com vários elementos presos que saqueou e destruiu os sonhos dos Brasileiros. O império da ignorância chamado PT. Por mais que doa, qualquer coisa é melhor que colocar os ladroes canalhas de novo. Que venha Bolsonaro! Não é o melhor, mas o único que temos no momento…

  6. Acorda Brasil disse:

    Ciro -> Colocar Judiciário e MP na "caixinha deles";
    Alckmin -> Aliança com o centrão e "personalidades" do crime como Roberto Jeferson;
    Marina -> Ex-petista e mais do mesmo populismo socialista que afundou o Brasil;
    Meirelles -> Fantoche do sistema financeiro que de tão honesto colocou
    Mas o problema para essa turma é o Bolsonaro? Ah, tudo bem, entendi.
    #Bolsonaro17

  7. Souza disse:

    Considerando que o único capaz de deter o Bolsonaro é o candidato petista, não tenho a menor dúvida da autoria desse "manifesto". E o fato de não reconhecerem a autoria como do PT é justamente para dar a impressão de que existem pessoas "isentas" contra sua candidatura.
    Aí eu pergunto: Qual o grande projeto do PT para o nosso país? Democracia com controle da mídia? Aliás, esse projeto está pronto só esperando uma oportunidade pra ser votado e era a prioridade número 1 quando da reeleição da Dilma (Ela mesma disse isso). Não colocou pra frente porque não teve tempo. Voltando ao poder será a prioridade número "0". É essa a democracia que interessa ao país, sem liberdade de expressão?
    Lembrem-se que a antiga Alemanha nazista era denominada REPÚBLICA DEMOCRÁTICA ALEMÃ e que o Nicolás maduro, que hoje governa com mão de ferro a Venezuela, alardeia a sua DEMOCRACIA para o mundo, enquanto mata de fome a sua população. Isso só pra citar dois exemplos.
    É essa a "DEMOCRACIA" que o PT quer para o Brasil. Na verdade dizem lutar contra a ditadura para instalar a sua própria ditadura, e a chamam de democracia, como na Alemanha nazista, mesmo considerando as diferenças históricas.
    O PT não tem um projeto de GOVERNO, mas sim um projeto de PODER VITALÍCIO, e não esconde mais isso de ninguém. Não vê quem não quer.

  8. Empresário Sofredor disse:

    Chamam o cara de Nazista, Taxistas e tudo.. mas não chamam de Corrupto…
    Que seria a 1º qualidade para assumir o poder! inclusive nos tempos de hj! Se sua ideologia é esquerda, procure um candidato que não esteja envolvido em corrupção, se vc é direita, idem… Mas esse tipo de manifesto, é uma palhaçada… Reuniram toda a galera que declarou voto no concorrente, a maioria corrupta e lançam um manifesto para um eventual governo autoritário… Não sabe nem se o cara vai ser mesmo autoritário… Pq não lançam um manifesto para que a população vote em FICHA LIMPA? Pq não lançam um manifesto contra o radicalismo nas eleições e voto consciente? Eles vão ao contrario… Ah vá!

  9. Jeferson disse:

    Se esse mesmo assombro for o mesmo que a mídia fez com relação a Donald Trump, é um bom sinal que os brasileiros está no caminho certo elegendo Bolsonaro.

  10. Frank disse:

    Ninguém se iludam, daqui pro dia da eleição, vão se juntar tudo que é comunistas pra querer derrubar Bolsonaro, é um sinal claro que temos que tirar essa corja das tetas do governo, é um sinal que estamos do lado certo, ou agente derruba esses doutrinados juntos com os ladrões, mensaleiros, aloprado, corruptos, presidiários. Agora, ou estamos jogando uma chance única de voltar a termos uma bandeira verde e amarela. Vamos lá!! Dia 07 é 17 Bolsonaro presidente.

  11. Otavio disse:

    Esse grupo poderia fazer 1 manifesto em apoio a candidatura do João Amoedo.Para mim é o nem tanto,nem tampouco.

  12. Paulo disse:

    Defender a morte de pessoas sem julgamento, SER A FAVOR DE TORTURA, RECEBER VALE MORADIA, mamar a 27 anos do poder público. Essa pessoa não tem saúde mental nem moral para dizer que é diferente. ELE NÃO. ELE NUNCA.

  13. Lucio disse:

    BOLSONARO É UM SOLDADO DA POLÍTICA ECONÔMICA DE TEMER
    Ao analisar a candidatura de Jair Bolsonaro, o jornalista Paulo Moreira Leite afirma que a política econômica defendida pelo seu "guru", o economista Paulo Guedes, segue a mesma cartilha do governo Temer; "As pessoas não podem achar que Bolsonaro é um adversário da política econômica que está ai, ele é um soldado dela".

    • Waldemir disse:

      Zorra Total perde! O desespero tá afetando o juízo das pessoas. Pensa Brasil, pensa 17 vezes se for necessário…A minha bandeira jamais será vermelha.

  14. Edu disse:

    BOLSONARO VEM AÍ, DOA A QUEM DOER.

  15. D disse:

    Não me representa.

  16. Claude disse:

    Ninguém mimizou quando a cretina da Dilma foi reeleita… Se for de esquerda e propor o "controle social da mídia" tá OK. Isso pode Arnaldo?!

  17. D disse:

    Não me representa..

  18. João Maria disse:

    Só nesse parágrafo imundo: "Quando, no entanto, nos deparamos com projetos que negam a existência de um passado autoritário no Brasil, flertam explicitamente com conceitos como a produção de nova Constituição sem delegação popular, a manipulação do número de juízes nas cortes superiores ou recurso a autogolpes presidenciais, acumulam declarações francamente xenofóbicas e discriminatórias contra setores diversos da sociedade, refutam textualmente o princípio da proteção de minorias contra o arbítrio e lamentam o fato das forças do Estado terem historicamente matado menos dissidentes do que deveriam, temos a consciência inequívoca de estarmos lidando com algo maior, e anterior a todo dissenso democrático".
    DEIXA ALGUMA DÚVIDA QUE ESSES GRUPO É CONSTITUÍDO POR ESQUERDOPATAS??
    NEM PRECISAM SE INTITULAR DE NADA, ESTÁ CARIMBADA A AUTORIA.
    VEM DA TURMA DE SEMPRE, OS APOIADORES DE CORRUPTOS, OS DEFENSORES DA DEMOCRACIA DE CUBA E VENEZUELA, OS DIFAMADORES DE SEMPRE.
    ESTÁ CLARO QUEM SÃO, SUAS PRETENSÕES E TODO DESESPERO QUE PASSAM.
    Senhora e Senhores, ATENÇÃO:
    Nessa reta final de campanha veremos coisa inacreditáveis, o nível da campanha vai descer a altura da esquerda, veremos a lama da injuria e difamação escorrer, os atos de ódio, desprezo e rancor aflorar por toda esquerda. Os institutos de pesquisa vão INVERTER OS VOTOS dando a Bolsonaro NADA e ao poste TUDO que PODEM.
    Aguardem para comprovar o baixíssimo teor das declarações, opiniões e falas daqueles que se dizem nada, sem partido e dão apoio incondicional a corruptos, a bandidos a impunidade.

    • Helio Motta disse:

      A conversinha da esquerda é essa: foi preso injustamente.
      Até hoje a ladainha é repetida.
      Diga mais que pago seu lanche.

  19. rosa disse:

    CONCORDO PLENAMENTE A QUESTÃO NÃO E´EM QUEM VAMOS VOTAR MAS SIM NÃO DEIXAR ESSE LOUCO CHEGAR AO PODER JÁ TIVEMOS TANTAS DECEPÇÕES E QUE NOS CUSTARAM TÃO CARO , TUDO QUE NÃO PRECISAMOS É DE UM REGIME EM QUE NEM LAMENTAR NOSSA SITUAÇÃO VENHA E COMANDAR NOSSA JÁ TÃO SOFRIDA NAÇÃO .SE QUEM NÃO CONHECE A HISTORIA TRISTE DA DIDATURA PODE FALAR EM VIVERMOS MAIS UM MOMENTO DE TREVAS.

    • João Maria disse:

      Parece que VOCÊ ROSA é uma que NÃO CONHECE A HISTÓRIA DA DITADURA.
      Tem COMO BASE AS VERSÕES DISTORCIDAS QUE SEUS PROFESSORES FALARAM.
      Busque os LIVROS ROSA, vá lê, saiba da verdade e não fique nas versões vendidas por pessoas que apoiam a esquerda.
      Se acha RUIM DITADURA, qual a RAZÃO DO PT APOIAR CUBA e a VENEZUELA??
      Não fale bobeiras ROSA, APRENDA ANTES de emitir opinião sem credibilidade.

    • observador disse:

      O PROBLEMA É QUE O BRASILEIRO DESINFORMADO, TEM PREGUIÇA DE LER, NÃO CONHECE E NÃO FAZ A MENOR QUESTÃO DE CONHECER A HISTÓRIA DA DITADURA, DAÍ, VOTA NUM CANDIDATO FASCISTA.

    • BADER disse:

      UMA BANDO DE ESQUERDOPATAS COM CODINOMES, NÃO TÊM CORAGEM DE MOSTRA QUEM SÃO. TIPICO DELES. #DIA7É17

    • Pedro Ernesto disse:

      João Maria, o desinformado aqui é você. Procure ler, estudar… não custa nada e faz um bem danado.
      Meu avô foi torturado e preso injustamente pelo regime militar. O seu candidato disse certa vez que o problema do regime foi que ele torturou, mas não matou… Dizer o que sobre isso?
      Espero que seu candidato não seja bem sucedido e que seus filhos possam continuar gozando da liberdade que hoje temos de, por exemplo, expormos aqui nossas opiniões sem receio de um novo "DOPS" bater na nossa porta amanhã.
      Que ganhe Ciro ou Alckmin; Haddad ou Meirelles; Boulos ou Amoedo… para mim tanto faz. Mas, um ditador, JAMAIS!
      #elenão

  20. euzim disse:

    Vendo quem está contra ele só dá a certeza de que ele é o melhor para o Brasil. Capitão 17.

    • Waldemir disse:

      Perfeito. Declaração cirúrgica. Basta ver contra quem é essa eleição. Simples assim. E quanto todas as alternativas de difamação não forem suficientes para a manutenção do projeto de poder, eis que ainda vão apelar para as confiáveis urnas eletrônicas.

Justiça julga improcedente ação do MPF contra Bolsonaro sobre quilombolas

A 8ª Turma do TRF-2 julgou improcedente o pedido do Ministério Público Federal, em ação civil pública, para condenar Jair Bolsonaro à reparação por danos morais supostamente sofridos por comunidade quilombola em razão de declaração em palestra na Hebraica.

Seu filho Flávio Bolsonaro festejou no Twitter:

“VITÓRIA! Acaba de ser julgado IMPROCEDENTE o pedido do MPF para condenar Bolsonaro por racismo (sobre quilombolas na palestra da Hebraica). As mentiras vão caindo, uma a uma! Parabéns ao Granado Advogados Associados pelo trabalho.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joão gomes disse:

    claro, o cara não pode mais fazer uma brincadeira nesse país.
    o líder quilombola já gravou vídeo dizendo que é amigo dele e
    nada disso se justifica.

    pra acabar com o mimimi, dia 7 vote 17

  2. Waldemir disse:

    Imagine
    BOLSONARO dizendo
    que o STF são todos acovardados !
    Mulher de grelo duro
    Esse vagabundo FDP
    E outras coisas a mais
    Acho que ele estaria em prisão perpetua

  3. paulo disse:

    BG
    Mulher do grelo duro pode ser pronunciada pelo presidiário.

    • Geraldo Amorim disse:

      Não, isso só pode ser dito pelo ex presidente.
      Como o ex presidente pode dizer que "o STF está acovardado" e ainda que "não admite a prisão de menor assassino". Ele pode! Bolsonaro não! Coisas da democracia brasileira completamente dominada pela esquerda.

Mello libera denúncia de racismo contra Bolsonaro para julgamento no STF

Jair Bolsonaro participa de formatura na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende – Brenno Carvalho/Agência O Globo/18-08-2018

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para julgamento na Primeira Turma a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, pelo crime de racismo. Cabe agora ao presidente do colegiado, ministro Alexandre de Moraes, marcar uma data para o julgamento.

A acusação contra Bolsonaro foi baseada em uma palestra que ele deu no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em abril do ano passado. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, considera que ele demonstrou preconceito contra quilombolas e refugiados, e pediu o pagamento de uma multa por danos morais, no valor de R$ 400 mil.

Na ocasião, o parlamentar afirmou:

— Eu fui em um quilombo em Eldorado Dourado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador eles servem mais.

Em relação aos estrangeiros, Bolsonaro disse que o Brasil não pode virar “casa da mãe Joana”.

— Não pode a decisão de um governo acolher todo mundo de forma indiscriminada.

Em resposta à denúncia, apresentada em agosto, a defesa de Bolsonaro alegou que as afirmações não foram preconceituosas ou discriminatórias e que, mesmo que sejam consideradas dessa forma, seriam protegidas pela imunidade parlamentar.

Por suas declarações no evento, Bolsonaro já foi condenado, plea Justiça Federal do Rio de Janeiro, a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos para comunidades quilombolas e à população negra em geral, em uma ação movida pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro.

O criminalista Antonio Sérgio Pitombo, que representa Bolsonaro neste caso, afirmou que a defesa do deputado aguarda o julgamento.

— Será a primeira oportunidade dada para que os fatos sejam esclarecidos e para que seja feita a justiça — afirmou o advogado.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    O condenado corrupto e lavador de dinheiro já disse uma porção de coisas verdadeiramente preconceituosas e ninguém sequer fala nisso. A imprensa ignora totalmente. Por exemplo, disse que a cidade de Pelotas era "exportadora de veados", que as mulheres do PT tinham o "grelo duro", elogiou Hitler explicitamente e, segundo sua finada mulher, detestava negros. Está tudo na internet, uma bênção contra os mentirosos e canalhas. Mas o "racista", "homofóbico" e "misógino" é o Bolsonaro? A perseguição é implacável.

  2. joão gomes disse:

    a esquerda está desesperada mesmo né?
    vejam como está a venezuela seus burros, as idéias da esquerda não dão certo!

  3. Inacreditável disse:

    Independente do candidato ou nome envolvido, onde existe racismo no que foi falado? O que tem é perseguição, pois se essa palavras tivessem saído da boca de algum líder da esquerda, não seriam considerada ofensa nenhuma.
    Mas nesse país onde tudo está invertido, onde nada da direita vira ofensa grave e tudo da esquerda é nada, testemunhamos coisas desse tipo.
    Quando o ex presidente se referiu as mulheres com: "… do grelo duro", ficou por isso mesmo, gerou até risadas e aplausos.
    Se essa acusação, descabida, imprópria e desnecessária fosse contra medalhão da esquerda, será que o ministro Marco Aurélio, que teve a filha nomeada desembargadora por Dilma, tomaria a mesma atitude?
    Bolsonaro vai ter defesa efetiva ou será apenas cumprir o protocolo para condená-lo???

STF arquiva processo que Jean Wyllys moveu contra Bolsonaro

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou nesta quarta-feira um processo em que o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) acusou o colega Jair Bolsonaro (PSL-RJ) de ter cometido crimes de injúria e difamação. Em maio de 2015, durante uma sessão da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Bolsonaro teria se referido a Jean com termos pejorativos – como “idiota”, “imbecil” e “cu ambulante”. A decisão do ministro seguiu recomendação da Procuradoria-Geral da República (PGR), com base na regra de imunidade parlamentar prevista na Constituição Federal.

“Entendo incidir, na espécie, a garantia constitucional da imunidade parlamentar em sentido material, apta a exonerar o congressista em questão de qualquer responsabilidade – penal ou civil – eventualmente resultante de seus pronunciamentos no âmbito da Casa legislativa, tal como tem decidido o Supremo Tribunal Federal”, escreveu Celso de Mello.

“O instituto da imunidade parlamentar em sentido material existe para viabilizar o exercício independente do mandato representativo, revelando-se, por isso mesmo, garantia inerente ao parlamentar que se encontre no pleno desempenho da atividade legislativa, como sucede com o ora querelado”, explicou o ministro.

“Há de ser ampla a liberdade de palavra assegurada aos membros do Congresso Nacional, ainda mais quando essa prerrogativa constitucional for exercida, como sucedeu no caso ora em exame, no âmbito da própria Casa legislativa a que pertence o parlamentar e for praticada em plena sessão de comissão técnica reunida para debates de determinado projeto de lei”, completou.

Na queixa-crime, a defesa de Jean Wyllys afirmou que Bolsonaro “rompeu totalmente a discussão temática” ao chamar o colega de “último órgão do aparelho excretor, “último órgão do aparelho digestivo”, “idiota” e “imbecil”. Bolsonaro também responsabilizou o PSOL pelo assassinato do jornalista da Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes, morto em fevereiro de 2014 durante protestos no Rio de Janeiro. “Eram bancados pelo PSOL esse pessoal que matou o jornalista lá, o Santiago”, disse o deputado.

Diante das agressões, o querelante, Jean Wyllys teria deixado a reunião. Bolsonaro teria ido ao seu encontro repetindo a expressão “cu ambulante”. Para a defesa, a atitude de Bolsonaro foi preconceituosa, incitadora da violência e ofendeu “a honra, a cidadania e a dignidade sexual” de Jean Wyllys.

Para os advogados, a imunidade material prevista na Constituição Federal não pode ser considerada absoluta, já que, no caso específico, Bolsonaro teria ofendido o colega em “aspectos individuais”, sem qualquer relação com seu mandato de deputado. No entanto, Celso de Mello afirmou que a jurisprudência do STF é clara ao reconhecer a imunidade sobre qualquer fala de parlamentar dita no Congresso Nacional.

Em fevereiro desse ano, a situação se inverteu: Bolsonaro apresentou uma queixa-crime ao STF contra Wyllys, por calúnia e injúria. O pedido, também sob responsabilidade de Celso de Mello, ainda não foi analisado.

O Globo

 

Conselho de Direitos Humanos entrará com ação contra Bolsonaro

O recém-criado Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) acionará a Procuradoria Geral da República contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) nesta quinta-feira (11) devido ao seu discurso, no plenário da Câmara na terça-feira (9), em que afirmou que não estupraria a deputada Maria do Rosário (PT-RS) porque ela “não merece”.

Presidido pela ministra Ideli Salvatti (Secretaria de Direitos Humanos), o colegiado se reunirá com a vice procuradora-geral da República, Ela Wiecko, às 17h. O Conselho também entrará com uma representação junto à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara para pedir a cassação do mandato de Bolsonaro, reeleito para a próxima legislatura.

Bolsonaro atacou a petista ao rebater discurso feito por ela minutos antes, no qual defendeu a Comissão da Verdade e as investigações de crimes da ditadura militar.

A representação contra o deputado é o primeiro ato oficial do conselho. Seus membros tomaram posse nesta quarta-feira (10) durante a cerimônia de entrega do Prêmio Direitos Humanos 2014, no Itamaraty.

Na ocasião, Ideli classificou a atitude de Bolsonaro como gravíssima por ele ter ofendido Maria do Rosário da tribuna da Câmara. “Desta vez foi gravíssimo porque foi da tribuna. Outras vezes tinha sido no corredor, no plenário. Mas desta vez não. Ele estava no exercício indiscutível do seu mandato. Ele estava na tribuna incitando um crime hediondo”, disse a ministra.

Quatro partidos já entraram com pedidos de cassação contra o deputado no Conselho de Ética da Câmara. PT, PC do B, PSOL e PSB defendem a perda do mandato do congressista.

Folha Press

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Paulo disse:

    Quem é desrespeitoso em público ou na privacidade, apresentando uma atitude hostil no convívio com seus semelhantes, é um tolo.

  2. Nanda disse:

    "Palavras não são inocentes, elas são armas que os poderosos usam para ferir e dominar os fracos." Os brancos norte-americanos inventaram a palavra 'niger' para humilhar os negros. Criaram uma brincadeira que tinha um versinho assim:
    'Eeny, meeny, miny, moe, catch a niger by the toe'…que quer dizer, agarre um crioulo pelo dedão do pé (aqui no Brasil, quando se quer diminuir um negro, usa-se a palavra crioulo).
    Gosto muito do provérbio bíblico, legado do Cristianismo: "O mal não é o que entra, mas o que sai da boca do homem".
    A liberdade de escolha e a tolerância das diferenças resumem o Princípio da Igualdade, sem o qual nenhuma sociedade pode ser Sustentável.
    O preconceito nas entrelinhas é perigoso, porque, em doses homeopáticas, reforça os estigmas e aprofunda os abismos entre os cidadãos. Revela a ignorância e alimenta o monstro da maldade.
    Até que um dia um trabalhador perde o emprego, se torna um alcoólatra, passa a viver nas ruas e amanhece carbonizado: – Só podia ser mendigo!
    No outro dia, o motim toma conta da prisão, a polícia invade, mata 111 detentos, e nem a canção do Caetano Veloso é capaz de comover: – Só podia ser bandido!
    Somos nós os responsáveis pela construção do ideal de civilidade aqui, em São Paulo, no Rio, na Bahia, em qualquer lugar do mundo. É a consciência do valor de cada pessoa que eleva a raça humana e aflora o que temos de melhor para dizer uns aos outros.
    Comentários racistas, preconceituosos e discriminatórios pregando a "eliminação e o desaparecimento" de pessoas ou grupos sociais, independente do que pensamos ou das divergências que temos em relação a eles é uma espécie de APOLOGIA AO CRIME. Pois manifesta e divulga um perigoso instrumento típico do fanatismo e do ódio que pode desencadear uma onda de perseguição e vingança como o que a humanidade já testemunhou inúmeras vezes com os Nazistas, a Ku Klus Klan, o Apartheid, etc.
    Não confundam LIBERDADE DE EXPRESSÃO com crimes de PRECONCEITO E DIFAMAÇÃO.

  3. snesio filho disse:

    E estupro de roubo que os PTRALHAS fizeram na petrbras daria para cassar DILMA? esses comunistas de araque os militares perderam a oportunidade de terem eliminado esse mau.

  4. mauricio disse:

    será q tambem vão processar a asaltante de banco q matou um vigilante num
    asalto durante a ditadura?