Hemonorte realiza campanha de doação de sangue na UFRN

Foto: Ilustrativa

O Hemocentro do RN realiza nos dias 21, 22 e 23 de agosto, no Setor IV da UFRN, a 11ª edição da campanha de doação “Sangue Universitário”.

A ação em parceria com o Projeto Sangue Universitário tem como objetivo contribuir para o estoque de bolsas de sangue do Hemonorte . A campanha é aberta a toda comunidade da Instituição, tem início às 8h e prossegue até às 17h, com intervalo para o almoço.

Para doar o candidato deve ter entre 16 e 69 anos (menor só com a presença do responsável legal), pesar mais de 50kg, estar saudável, ter dormido bem, não ter ingerido bebidas alcoólica nas últimas 12 h, não ter tomado a vacina contra a gripe nas últimas 48 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade e portar um documento oficial com foto.

Os intervalos para doação são de 60 dias para homens e de 90 dias para mulheres, com o máximo de quatro doações ao ano para o homem e três doações para a mulher.

Justiça proíbe Estado de inabilitar candidato a doação de sangue por sua orientação sexual

Os desembargadores que integram a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN, à unanimidade de votos, julgaram procedente recurso de um cidadão que teve negada sua habilitação para ser doador de sangue em virtude de sua opção sexual. O autor da ação judicial, do sexo masculino, foi impedido de realizar a doação de sangue por ter informado, em entrevista reservada, ser homossexual e ter se relacionado sexualmente com pessoa do mesmo sexo nos últimos doze meses anteriores à entrevista.

A negativa do Estado do Rio Grande do Norte e da médica do Hemocentro Dalton Barbosa Cunha foi baseada no item b.5.2.7.2, Letra “D”, do Anexo I da Resolução RDC nº 153/2004 da ANVISA, vigente à época (2010), norma reconhecida como inconstitucional em sede de controle difuso pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em sessão plenária do dia 29 de agosto do ano passado.

Assim, o relator da Apelação Cível, desembargador Cornélio Alves, proibiu o Estado do RN de inabilitar o autor da ação para doação de sangue humano, com base exclusivamente na norma da ANVISA ou outra posterior de semelhante dicção, sob pena de pagamento multa de R$ 5 mil por cada negativa, limitada a R$ 50 mil, sem prejuízo de majoração ou adoção de outras medidas coercitivas pelo Juízo da execução, em caso de recalcitrância.

O caso

O autor alegou nos autos do recurso ao TJRN, que embora o Estado faça campanhas conclamando o povo à solidariedade e à doação de sangue, o ente público o impede de ser doador de sangue, simplesmente por sua opção sexual.

Ele narrou que no dia 28 de novembro de 2010, ao se apresentar voluntariamente como candidato à doação de sangue ao Hemocentro Dalton Barbosa Cunha, foi impedido de doar sangue ao responder afirmativamente uma das perguntas realizadas na triagem, qual seja, se nos últimos 12 meses havia se relacionado sexualmente com outros homens.

Sustentou que a conduta do Estado e da médica se baseou na Resolução RDC nº 153/2004 da ANVISA, a qual desrespeita os arts. 1º, III, 3º, IV e 5º da Constituição Federal, atentando ainda contra o princípio da razoabilidade, uma vez que agrava o quadro de escassez de bolsas de sangue no Estado do RN.

Defendeu que os atos praticados pelos réus são ilícitos e estes, portanto, devem ser responsabilizados pelos danos morais deles decorrentes, além de impedidos de continuar praticando a discriminação. Ele anexou aos autos julgados do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e vasta doutrina a respeito.

Assim, requereu a reforma da sentença para que o Estado do Rio Grande do Norte passe a considerá-lo como legitimado a doar sangue, e seja proibido de fazer perguntas que visem a identificar sua orientação sexual, na entrevista feita antes do processo de doação, bem como pediu condenação dos réus por danos morais.

Decisão

Ao proferir seu voto, o desembargador Cornélio Alves salientou que o ato regulatório da ANVISA teve sua inconstitucionalidade reconhecida pelo Plenário do Tribunal de Justiça do RN, por não proteger os potenciais receptores de sangue de um comportamento de risco do pretenso doador, mas sim, por vias indiretas ou transversas, impor uma restrição apriorística à orientação sexual do doador, o seu próprio direito de ser, inerente à sua dignidade.

“Em outras palavras, se o requerente eventualmente se enquadrar em uma das situações de risco constitucionalmente admitidas, como, por exemplo, o uso de drogas injetáveis, sexo desprotegido ou com vários parceiros, etc., o Estado do Rio Grande do Norte, por meio de seus prepostos, pode e deve inabilitá-lo para doação de sangue”, concluiu o relator.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Que mimimi danado! Eu sou hetero e já fui rejeitado mais de duas vezes em entrevistas para doar sangue !!! Vou entrar na justiça por não concordar com normas que visam proteger o receptor de meu sangue? Que país é esse?!

    • Víctor Varela disse:

      Você não foi barrado por ser hetero, mas provavelmente porque relatou práticas sexuais inseguras/desprotegidas ou outro impedimento cientificamente coerente. Manter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo não pode ser uma justificativa científica para proibição de doação de sangue, a não ser que a relação relatada tenha ocorrido sem proteção e/ou que seja uma prática com múltiplos parceiros, o que pode trazer mais chances para eventuais acidentes mesmo que haja proteção. Nestes dois casos não o impedimento não teria a ver com o sexo biológico dos praticantes/doadores a priori, mas com a prática em si.

FNF lança campanha para doação de sangue entre torcedores do RN

“Torcedômetro da Vida. Doe e marque um golaço!” pretende atingir meta de mil bolsas por mês junto ao Hemonorte. Clubes e torcedores envolvidos vão concorrer a prêmios

Um simples gesto de amor e de solidariedade, mas que pode salvar uma vida. É com essa ideia que a Federação Norte-rio-grandense de Futebol lança nesta quinta-feira (17) o “Torcedômetro da Vida. Doe e marque um golaço!”, campanha social em parceria com o Hemonorte e a Arena das Dunas, para incentivar a doação de sangue entre as torcidas dos clubes do Rio Grande do Norte. Para isso, a ação vem reforçar que a rivalidade no futebol é somente dentro de campo e que fora dele todos lutam pela mesma causa: doar sangue e salvar vidas. No Hemonorte, o estoque de bolsas de sangue está longe da meta, que é de mil bolsas por mês.

O lançamento será a partir das 11h, no Hemonorte, em Natal, com a presença de jogadores de ABC, América-RN e do mascote do Campeonato Potiguar, o Cajulino. Os 30 primeiros torcedores que doarem sangue até sexta-feira (18), ganharão um ingresso para o “Clássico Rei da Paz”, que acontece no próximo domingo (20), às 16h, no Frasqueirão. Além disso, também estarão concorrendo a participação de uma ação no intervalo do jogo, em campo, com o Cajulino.

De acordo com José Vanildo da Silva, presidente da FNF, a iniciativa vai além da realização dos jogos do Campeonato Potiguar, buscando o envolvimento de toda a sociedade para que o simples gesto de doar sangue reforce uma atitude de solidariedade.

“A FNF cria essa iniciativa buscando parceiros, como o Hemonorte, numa forma de salvar vidas. Falar de futebol é muito mais do que uma partida em campo, mas fomentar o alcance social para a solidariedade. Em razão da força que o futebol possui para a sociedade, gerando o bem-estar ao público, a Federação lança essa campanha para que o torcedor de cada clube do Rio Grande do Norte contribua com um gesto de amor e que vai salvar uma vida. O ‘Torcedômetro’ vai mostrar que o futebol potiguar para ajudar o nosso Estado”, conta José Vanildo.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, no Brasil, cerca de 1,6% da população doa sangue – 16 a cada mil habitantes. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da OMS – de pelo menos 1% da população – o Ministério da Saúde tem trabalhado para aumentar o número de doadores. Para a coordenadora do Serviço Social do Hemonorte, Miriam Mafra, a expectativa da campanha é atingir a meta e tornar o ato de doação de sangue rotineiro entre os potiguares.

“A importância dessa campanha é o fato de que a doação seja um sentimento de união entre as torcidas. O foco da doação é salvar vidas, mesmo diante das preferências de cores e times. Por isso, é importante essa sensibilidade para criarmos essa rede de solidariedade. Atualmente, nosso estoque de sangue está baixo, em decorrência das férias e do período da alta estação, em que muitas pessoas estão fora de capital. Nossa meta é atingirmos cerca de mil bolsas por mês. Dessa forma, contamos com a doação de todos os clubes e dos seus torcedores para estarmos juntos nessa grande ação”, espera Miriam.

Torcedômetro da Vida. Doe e marque um golaço!

A campanha medirá a paixão da torcida pelo clube de coração através da doação de sangue. Ao final do Campeonato Potiguar 2019, o clube campeão em doações, segundo a medição do Torcedômetro, ganhará um troféu comemorativo e os torcedores do clube estarão concorrendo a 20 vagas para participar do 1º torneio “Torcedômetro da Vida”, na Arena das Dunas, em data a ser divulgada posteriormente. Além disso, os torcedores concorrerão a uma temporada de ingressos para o Campeonato Potiguar 2020.

O clube que atingir a segunda colocação em doações de sangue, também ganhará um troféu comemorativo e os torcedores concorrerão a 15 vagas no torneio e uma camisa oficial do clube, autografada pelo elenco. Já o clube que chegar à terceira colocação, também ganhará um troféu e os torcedores que doaram sangue concorrerão a cinco vagas no torneio e uma bola oficial do Campeonato Potiguar 2019. Outras quatro vagas para o torneio serão sorteadas entre os participantes da campanha.

Quanto mais as torcidas dos clubes potiguares abraçarem a causa da doação de sangue, mais chances os clubes terão de subir no ranking do “Torcedômetro da Vida. Doe e marque um golaço”.

Para realizar a doação de sangue, com a retirada máxima 450 ml, o torcedor precisa atender aos seguintes requisitos:

– Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);

– Pesar no mínimo 50 kg;

– Estar alimentado. Porém, evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação;

– Caso seja após o almoço, aguardar duas horas;

– Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas;

– Apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial. (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe);

– A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Ciclistas em Natal realizam campanha de doação de sangue

O Hemocentro Dalton Cunha, em parceria com a Associação dos Ciclistas do RN (ACIRN) e Rapadura Biker lançam na próxima segunda-feira (8), às 10h, no Hemonorte, a campanha de doação de sangue “Siga seu Coração”.

A campanha tem como objetivo conscientizar e incentivar os amantes do ciclismo a se tornarem doadores voluntários de sangue. O encerramento acontece dia 21, às 15h com um passeio ciclístico. Quem fizer a doação no período da campanha concorrerá ao sorteio de uma bicicleta.

Para participar do passeio a pessoa deve adquirir, no Hospital Infantil Varela Santiago, uma camiseta com a arte do artista plástico Flávio Freitas, no valor de R$ 30,00, cuja renda será revertida para o hospital.

Podem doar sangue pessoas saudáveis entre 16 e 69 anos de idade (quem for menor de 18 anos precisa de autorização prévia do responsável legal), pesar acima de 50kg, repouso mínimo de 6 horas na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, vir alimentado e portar um documento oficial com foto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    Por que não fazem uma campanha de respeito ao Código de Trânsito Brasileiro e andam acostados ao meio fio? Porque pedalam pelo meio das avenidas ou na faixa da esquerda? Ou por cima das calçadas e calçadões, como o da Eng, Roberto Freire??

    Art. 247. Deixar de conduzir pelo bordo da pista de rolamento, em fila única, os veículos de tração ou propulsão humana e os de tração animal, sempre que não houver acostamento ou faixa a eles destinados:
    Infração – média;
    Penalidade – multa.

    Art. 255. Conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva, em desacordo com o disposto no parágrafo único do art. 59:
    Infração – média;
    Penalidade – multa;
    Medida administrativa – remoção da bicicleta, mediante recibo para o pagamento da multa.

    artigo 42 diz o seguinte:IV – quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da esquerda, destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade;

    • Helio Motta disse:

      Verdade. Já vi verdadeiras hordas de ciclistas passando no sinal vermelho, por cima de calçada, entre carros…
      Mas vá vc buzinar para ver o que acontece…
      Selvagens disfarçados de ovelhinhas.

TJRN discute constitucionalidade da doação de sangue por homens homossexuais

Julgamento do caso ocorre na quarta (29) e aborda norma da Anvisa que estabelece regras para a doação

Na próxima quarta-feira (29) os desembargadores do TJRN discutirão, durante a sessão judiciária do Pleno, um incidente de inconstitucionalidade resultante de uma ação movida contra o Estado. O autor da ação alega que foi impedido de doar sangue por afirmar que havia se relacionado sexualmente com homens, o que veta a doação segundo a Resolução nº 153/2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O homem alegou que a resolução é discriminatória e anticonstitucional. O relator do processo é o desembargador Cornélio Alves.

No dia 28 de novembro de 2010, ao se apresentar voluntariamente como candidato à doação de sangue no Hemocentro Dalton Barbosa Cunha, o homem foi impedido de doar sangue ao responder afirmativamente a pergunta, durante o processo de triagem, sobre se nos últimos 12 meses havia se relacionado sexualmente com outros homens. Depois de ter sido vetado, e consequentemente impedido de realizar a doação, entrou com uma ação por danos morais na 1ª Vara Cível da Comarca de Pau dos Ferros, cuja decisão foi a de que o Estado poderia recusar a doação, considerando a constitucionalidade a menciona norma da Anvisa.

O autor da ação então ingressou com uma apelação para o 2º Grau da Justiça potiguar, apreciada pela 1ª Câmara Cível, que decidiu por unanimidade a inconstitucionalidade da norma. Porém, a declaração deve passar pelo Pleno do Tribunal para ser considerada válida, conforme os termos do art. 97 da Constituição Federal, o qual prescreve que somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial os Tribunais podem declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do Poder Público.

Segundo o parágrafo terceiro do artigo 950 do Novo Código de Processo Civil, considerando a relevância da matéria e a representatividade dos postulantes, o relator poderá admitir, por despacho irrecorrível, a manifestação de outros órgãos ou entidades durante a sessão.

TJRN

Marinha do Brasil promove campanha de doação de sangue em Natal

Por interino

O Hemocentro do RN em parceria com a Base Naval de Natal realizam nesta quarta-feira (6), campanha de doação de sangue com o corpo militar da Marinha.A ação de doação de sangue integra as atividades alusivas ao aniversário da Batalha Naval do Riachuelo, a mais importante batalha naval da América do Sul, travada na Guerra da Tríplice Aliança, que completa 153 anos em 11 de junho.

Em 2018, o Comando do 3º Distrito Naval organizou uma programação especial para comemorar a Data Magna da Marinha do Brasil, com a realização de eventos nos cinco estados que compõem sua área de jurisdição – Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Ceará.

O Diretor Geral do Hemonorte, Rodrigo Villar, ressalta a importância da longa e produtiva parceria entre a Marinha e o Hemocentro. “Essa parceria nos enche de orgulho. A campanha chega para somar e reforçar os estoques de bolsas de sangue”.

O Encarregado da Escola de Formação de Reservistas Navais, Primeiro-Tenente Fernando Ângelo da Silva Filho, explica que as doações costumam ser realizadas com as turmas de recrutas, no entanto, por ocasião da comemoração do aniversário da Batalha Naval do Riachuelo e da campanha Junho Vermelho, a ação foi ampliada a todos a tripulação da Base Naval de Natal e das demais Organizações Militares subordinadas ao Comando do 3º Distrito Naval. “Tem o lado social, da Marinha do Brasil contribuindo com os estoques dos bancos de sangue e para salvar vidas, e o lado do despertar da consciência cidadã nos nossos militares, que muitas vezes têm a vontade de doar, mas lhes falta oportunidade. Foi com ações como essa que muitos militares viraram doadores de sangue. Estamos sempre prontos para ajudar”.

Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (menores só com autorização do responsável legal), pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

Doação de sangue acontece no Shopping Cidade Jardim nesta quarta-feira

O Hemonorte estará no Shopping Cidade Jardim nesta quarta-feira (09), das 9h às 17h, para fazer a coleta de doações de sangue. A ação acontece toda a 2ª quarta-feira do mês, com a unidade móvel do Hemonorte estacionada em frente ao Real Botequim, e tem o objetivo de facilitar o acesso desse serviço à população da zona sul de Natal.

De acordo com a chefe da Divisão de Serviço Social do Hemonorte, Miriam Mafra, é preciso fazer um trabalho de sensibilização da população sobre a importância de fazer dessa atitude uma rotina. “O Hemonorte acredita que a parceira com o shopping é uma ótima estratégia para implementar a doação regular na região, porque facilita o acesso e também possui uma agenda fixa”, destaca.

Para doar, basta estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos precisam apresentar documentos e formulário de autorização); pesar no mínimo 50kg; ter dormido pelo menos 6 horas; estar alimentado e apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mário disse:

    Porque o Hemo norte não fazem essas campanhas no interior do estado,conheço muita gente que tem vontade de doar sangue mais só essa ida pra Natal fica difícil pra quem não tem carro.

UFRN realiza campanha de doação de sangue nesta quinta-feira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) convida a comunidade em geral para a campanha de doação de sangue que acontece nesta quinta-feira, 26, das 8h às 17h, no estacionamento do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) – em frente ao anexo da Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM). A iniciativa faz parte da programação do Mês do Servidor 2017, que aborda o tema “Cultura de Paz na UFRN” e tem a solidariedade como um dos pilares para a construção de relações humanas não violentas.

Os doadores devem ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar acima de 50 quilos, ter dormido pelo menos seis horas na noite anterior à doação, estar bem alimentados e em boas condições de saúde. É necessário apresentar documento com foto emitido por órgão oficial e com validade em todo o território nacional. Solicita-se não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, evitar o consumo de alimentos gordurosos, assim como não fumar pelo menos duas horas antes e depois do procedimento. As doações abastecerão o estoque do Hemonorte para suprir a necessidade de transfusões de sangue nos hospitais potiguares.

Cultura de Paz na UFRN

Em sua sétima edição, o Mês do Servidor da UFRN acontece até o dia 31 com iniciativas no campus central e nos campi do interior em comemoração ao Dia do Servidor, 28 de outubro. Neste ano, o evento busca despertar a reflexão acerca da cultura de paz, para formar uma consciência crítica dos comportamentos e atitudes dentro e fora da universidade. Para tanto, são abordados aspectos como solidariedade, diversidade e sustentabilidade na programação, que conta com palestras, oficinas, cursos e campanhas de doação de sangue, arrecadação de brinquedos e livros.

Outras informações estão disponíveis no endereço www.mesdoservidorufrn.com.br.

Hemonorte e PRF realizam campanha de doação de sangue

O Hemonorte, em parceria com a superintendência da Polícia Rodoviária Federal, realiza nesta quinta-feira (23), campanha de doação de sangue para os servidores do órgão. A ação faz parte das comemorações do dia do Policial Rodoviário e do aniversário da PRF.

A campanha, que tem como mote, “Valorizar a vida está no nosso sangue”, visa contribuir para aumentar o estoque de bolsas de sangue do Hemonorrte, que no momento está muito baixo. Até às 17 horas, desta quinta (23), a Unidade móvel de coleta de sangue estará na sede da Polícia Rodoviária Federal, na Avenida Nascimento de Castro, em Lagoa Nova.

O Superintendente Regional da PRF/RN, Inspetor Marcelo Montenegro, destacou a importância do ato de doar. ”A PRF tem como missão salvar vidas, seja exercendo o patrulhamento das rodovias federias, seja doando sangue.”

Hemonorte lança campanha de doação de sangue para o período junino

Assim como em anos anteriores, o Hemonorte precisará da participação da população para aumentar seus estoques de sangue para os festejos juninos. A campanha educativa e de sensibilização “Neste São João esquente seu coração – doe sangue / 2015, será desenvolvida durante todo o mês de junho, se caracterizando como um convite às pessoas para fortalecer essa corrente de solidariedade.

Todos os anos, neste período, as necessidades transfusionais aumentam devido a acidentes com fogos e várias situações de emergência, além dos pacientes hematológicos que fazem uso constante do sangue. Atualmente o Hemonorte conta com 450 bolsas em estoque, número considerado baixo para atender as demandas do período. A meta é atingir de 800 a 1000 bolsas/dia.

Visando incrementar o estoque de bolsas de sangue, vários parceiros do Hemonorte aderiram a esta corrente de solidariedade, entre eles a Aeronáutica, através da Barreira do Inferno, Secretaria de Saúde de São Paulo do Potengi, Equipe Superação Eventos e Secretaria de Saúde de Tibau do Sul.

Toda a hemorrede pública precisa equilibrar seus estoques, portanto quem estiver interessado em doar procure a unidade de coleta de sangue mais próxima. Além das unidades de Natal, as doações podem ser feitas no Hemocentros de Caicó e Mossoró e nas Unidades de coleta e Transfusão de Currais Novos e Pau dos Ferros.

Podem doar sangue pessoas saudáveis entre 16 e 69 anos de idade ( quem for menor de 18 anos precisa de autorização prévia do responsável legal), pesar acima de 50kg, repouso mínimo de 6 horas na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores e portar um documento oficial com foto.

As doações em Natal poderão ser realizadas no Hemonorte (Av. Alexandrino de Alencar, 1800, Tirol, próximo ao Parque das Dunas/Bosque dos Namorados) – de segunda a sábado, das 07h às 18h; Posto Fixo de Coleta da Zona Norte (Biblioteca Américo de Oliveira Costa – Av. Itapetinga, 1430 – Conjunto Santarém) – de segunda à sexta, das 8h às 17h e sábado de 8:00h às 12:00h e Posto Fixo de coleta da SESAP – Av. Deodoro , 730, Centro – de segunda à sexta, das 8:00h às 17:00h.

FNF e clubes promovem campanha de doação de sangue na semana da decisão

Conscientizar os torcedores sobre a importância da doação de sangue. Este é o objetivo da campanha “O sangue que ferve na arquibancada, também pode salvar vidas”, promovida pela Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol (FNF), em parceria com ABC e América, entre os dias 28 de abril e 2 de maio, semana da decisão do Campeonato Potiguar de Futebol.

A campanha de conscientização visa garantir a reposição do estoque de sangue do Hemonorte. Para incentivar os torcedores, a FNF e os clubes irão sortear, na segunda-feira (4), uma camisa oficial de cada equipe (usadas na grande final e autografadas pelos jogadores), além de uma bola oficial do Campeonato, também utilizada na decisão do Campeonato.

Para participar da ação, os interessados devem procurar os postos de coleta de sangue em Natal: o Hemocentro Dalton Cunha ( Hemonorte) que fica localizado na Avenida Alexandrino de Alencar, próximo ao Parque das Dunas, que funciona das 7h às 18h de segunda a sábado ; Posto de Coleta da Zona Norte, que funciona na Biblioteca Américo de Oliveira Costa , na Av. Itapetinga, Conjunto Santarém , das 7:30h às 17:00h, terça, quarta e quinta, na sexta e sábado das 7:30h as 12:0h e o Posto de Coleta da SESAP, na Av. Deodoro, térreo da Secretaria Estadual de Saúde, das 8:00h às 17:00h, terça, quarta e quinta-feira.

Lembrando que a doação de sangue precisa ser completamente voluntária e cada doador deve seguir alguns critérios previamente estabelecidos, como ter entre 16 e 69 anos, ser saudável, pesar acima de 50kg, ter dormido no mínimo de seis horas na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação e não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores.

Lutadores de MMA participam de campanha em prol da doação de sangue para Hemonorte

Por interino

O estoque de sangue do Hemonorte começou 2015 em estado crítico. No momento existem apenas pouco mais de 200 bolsas armazenadas para uso, quando a meta considerada normal é de 600 a 800 bolsas/dia.

Com o objetivo de mudar esta realidade e contribuir para aumentar o estoque de sangue do Hemocentro, os lutadores de MMA (Mixed Martial Arts – Artes Marciais Mistas) que participarão da “Copa Heroes” – que acontece dia 17 de janeiro nas areias da praia de Pirangi – aderem à campanha Heróis Doadores, que tem como objetivo conscientizar os atletas das academias de artes marciais do estado sobre a importância da doação voluntária de sangue. O lançamento da Campanha Heróis Doadores, acontece dia 7 de janeiro, às 18 horas, na sede da Inter Tv Cabugi e prossegue até 7 de fevereiro.

De acordo com o organizador do evento, Marcos Arnaud, para se inscrever na Copa Heroes, cada lutador deve conseguir no mínimo 10 doações de sangue e a academia que somar o maior número de doações durante o período da campanha será premiada. “Os melhores lutadores do estado vão lutar para salvar vidas e todos também podem se juntar a esses heróis nessa batalha. A Copa Heroes, em parceria com o Hemonorte e a TV Cabugi, colocará esses heróis dos tatames frente a frente em um mega evento com um objetivo em comum, dar o sangue para salvar vidas”, disse.

Podem doar as pessoas que tem entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos de idade precisam de consentimento do responsável legal); ser saudável; pesar acima de 50 kg; ter dormido 6 horas na noite anterior; evitar alimentos gordurosos antes da doação; não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores e apresentar um documento oficial com foto.

LOCAIS DE DOAÇÃO:

NATAL:

Sede do Hemonorte (Av. Alexandrino de Alencar, 1800, Tirol, próximo ao Parque das Dunas/Bosque dos Namorados) – de segunda a sábado, das 7h às 18h;

Posto Fixo de Coleta da Zona Norte (Complexo Cultural) – segunda a sábado, das 8h às 17h;

Posto Fixo da Sesap – Av. Deodoro, 739 – Centro (Térreo da Secretaria de Estado da Saúde).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joacy Bastos disse:

    Meus parabens a turma do MMA que além de fazer sucesso na luta esportiva continua lutando pela vida humana com a iniciativa desse ato humanitário.

Hemonorte lança campanha de doação de sangue para Copa e período junino

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Hemonorte, lança nesta segunda-feira (9), uma campanha para incentivar a doação voluntária de sangue e manter em equilíbrio o estoque para atender a demanda da Copa e período junino.

A Campanha será realizada em todas as unidades da hemorrede, Natal, Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó e Currais Novos e prossegue até o dia 21 de junho. O Hemocentro espera aumentar em 30% as doações espontâneas em toda rede estadual.

CRITÉRIOS PARA DOAÇÃO DE SANGUE:

·         Ter entre 16 e 68 anos

·         Ser saudável

·         Pesar acima de 50kg

·         Repouso mínimo de 6 horas na noite anterior

·         Evitar alimentos gordurosos antes da doação

·         Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores

·         Apresentar um documento oficial com foto.

LOCAIS DE DOAÇÃO:

NATAL:

·         Sede da instituição (Av. Alexandrino de Alencar, 1800, Tirol, próximo ao Parque das Dunas/Bosque dos Namorados) – de segunda a sábado, das 07h às 18h;

·         Posto Fixo de Coleta da Zona Norte (Complexo Cultural) – segunda a sábado, das 8h às 17h;

·         Unidade Móvel. O doador deve consultar o site www.hemonorte.rn.gov.br/ siga o roteiro,   para confirmar sua localização ( Unidade itinerante).

MOSSORÓ:

·         Endereço: Rua Projetada, s/n. Bairro Aeroporto –  segunda a sábado – das 07h às 18h.

CAICÓ:

·         Endereço: Rua Renato Dantas, 455. Centro –  segunda à sábado, das 07h às 18h.

CURRAIS NOVOS:

·         Endereço: Rua Carnaúbas dos Dantas , 150. Bairro JK –  segunda à sábado, das 07h às 18h

PAU DOS FERROS:

·         Endereço: BR 405 – km 03, nº. 19 – Bairro Arizona.-  segunda à sábado, das 07h às 18h.

Norma do Ministério da Saúde proíbe homens gays de doar sangue

Motivado por uma campanha da empresa onde trabalha, em Belo Horizonte, o produtor cultural Danilo França, de 24 anos, decidiu doar sangue pela primeira vez. Junto com um grupo de colegas, seguiu as etapas previstas: preencheu a ficha de inscrição e foi para a entrevista com o médico do hemocentro. Na momento da conversa, França descobriu que não poderia doar sangue porque mantém um relacionamento homossexual. “Fiquei atordoado, sem graça. Fiquei chateado e me senti discriminado”, disse França.

Uma norma nacional considera inapto à doação qualquer homem que tenha se relacionado sexualmente com outro homem no período de 12 meses. O mesmo vale para heterossexuais que, no mesmo período, se relacionaram sexualmente com várias parceiras.

Entidades de defesa dos direitos dos homossexuais reclamam da restrição e querem reacender o debate sobre o tema. “A cada fato novo, a gente tem que abrir a discussão. Se a pessoa usa preservativo e não tem comportamento de risco, não pode ser impedida de doar”, argumenta Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

A regra do Ministério da Saúde, que vigora há mais de sete anos e vale para todos os hemocentros, foi baseada em estudos internacionais que apontam que o risco de contágio pelo vírus da aids (HIV) é 18 vezes maior nas relações entre homossexuais masculinos, na comparação com relações entre pessoas heterossexuais. O motivo é a prática do sexo anal, que aumenta o risco de contaminação por doenças sexualmente transmissíveis (DST). Foi essa determinação que fez com que a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas) negasse ao produtor cultural a possibilidade de doar sangue.

Em junho de 2011, o ministério baixou uma portaria que proíbe os hemocentros de usar a orientação sexual (heterossexualidade, bissexualidade, homossexualidade) como critério para seleção de doadores de sangue. “Não deverá haver, no processo de triagem e coleta de sangue, manifestação de preconceito e discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, hábitos de vida, atividade profissional, condição socioeconômica, raça, cor e etnia”. Mas, na prática, os homossexuais masculinos ativos sexualmente seguem impedidos de doar sangue. Para as lésbicas, não há restrições.

O coordenador de Sangue e Hemoderivados do ministério, Guilherme Genovez, alega que a norma brasileira é avançada quando comparada à legislação de outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, um homem que tenha tido, no mínimo, uma relação sexual com outro homem fica proibido de doar sangue pelo resto da vida. “Acima de tudo, está o direito de um paciente receber sangue seguro”, alega o coordenador, lembrando que os testes não identificam imediatamente a presença de vírus em uma bolsa de sangue.

Desde o ano passado, o governo federal está implantando o NAT, sigla em inglês para teste de ácido nucleico, para tornar mais segura a análise do sangue colhido pelos hemocentros. O exame reduz a chamada janela imunológica, que é o período de tempo entre a contaminação e a detecção da doença por testes laboratoriais. Com o NAT, o intervalo de detecção do vírus HIV cai de 21 para dez dias. Até agora, 59% do sangue doado no país passam pelo NAT. A previsão é que a tecnologia chegue a todos os hemocentros até julho.

Fonte: Agência Brasil

Bloco de carnaval “Fiquei Porque Quis” promove campanha de doação de sangue

O Bloco de Carnaval “Fiquei Porque Quis”, que desfila em Ponta Negra, está promovendo uma campanha para sensibilizar os foliões de Natal sobre a importância da doação de sangue.

Os organizadores do bloco farão a doação coletiva na próxima quarta-feira, às 9h, no Hemonorte, mas lembram que qualquer pessoa pode comparecer ao local em qualquer dia e horário para fazer sua doação. “O importante é doar”, esse é o lema.

O atendimento do Hemonorte (Avenida Alexandrino de Alencar, 1800) acontece de segunda à sábado das 7h às 18h20.

Sobre o bloco

O bloco “Fiquei porque Quis” surgiu em 2010 em uma reunião informal em uma mesa de bar que discutindo os possíveis roteiros de viagem para o carnaval 2010, perceberam que não era preciso sair de Natal para se divertir e decidiram fazer a própria festa.

A agremiação sai no domingo (19/02). A concentração é a partir das 16h30, em frente ao Albergue da Costa (Av. Praia de Ponta Negra, 8932). Às 17h o bloco sai pelas ruas de Ponta Negra embalado pela banda de frevo Alegria em Festa.