Saúde

Ministério da Saúde lança estudo para entender comportamento da Covid-19 em 274 cidades do país, e Queiroga diz que ‘negacionismo é negar o que o governo federal tem feito no investimento na pesquisa’

Foto: Agência O Globo

Em evento de lançamento da pesquisa PrevCOV, sobre a prevalência de infecção pela Covid-19 no Brasil, realizado nesta quarta-feira, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga afirmou que “negacionismo é negar o que o governo federal tem feito no investimento na pesquisa, na ciência e na tecnologia”.

As declarações foram percebidas como respostas às críticas feitas ao governo federal durante a CPI da Covid no Senado, que investiga possíveis ações e omissões do governo Bolsonaro no combate à pandemia. A CPI começou a ouvir nesta terça-feira ex-ministros da Saúde antecessores de Queiroga durante a atual gestão.

O novo estudo, que deve começar em junho, é, informou a Saúde, um dos maiores do mundo sobre a soroprevalência do coronavírus. A pasta quer estimar a prevalência da infecção pelo coronavírus nas capitais, nos estados e nas regiões metropolitanas.

Entre os principais objetivos está mapear a extensão da transmissão do vírus e compreender o comportamento da doença no país e seus determinantes, como características demográficas e epidemiológicas dos participantes.

A amostra utilizada será semelhante à aplicada pela Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE. Ao todo, serão coletados dados em 274 cidades, com abrangência de 62 mil domicílios nestes locais e público alvo de 211.129 indivíduos. O investimento é, de acordo com o ministro, de R$ 200 milhões.

— (Este) é um governo que tem investido fortemente na pesquisa. Não só em relação a inquéritos epidemiológicos como esse, mas em pesquisa de fármacos inovadores, em fomento ao complexo industrial da saúde. Negacionismo é negar o que o governo federal tem feito no investimento na pesquisa, na ciência e na tecnologia — afirmou o ministro.

A PrevCov quer estimar a exata magnitude da infecção nas capitais e regiões metropolitanas para assim ter cálculos mais precisos da morbidade e letalidade da doença. O objetivo, diz a Saúde, é aperfeiçoar estratégias de enfrentamento à pandemia no Brasil e direcionar políticas de prevenção.

Em 14 meses de pandemia, o Brasil já perdeu, de acordo com os números do consórcio dos veículos de imprensa, 411.854 pessoas pela Covid-19.

Serão parceiras da PrevCov a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Vacinação e banco de dados

Segundo o Ministério da Saúde, os moradores das residências selecionadas para participar da pesquisa serão cntactados por SMS ou WhatsApp, e depois receberão uma ligação telefônica para confirmar os dados e fazer o agendamento. No dia da visita, um profissional de saúde identificado irá coletar uma amostra de sangue dos participantes.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, destacou que o estudo possibilitará a coleta de dados sobre a vacinação contra a Covid-19 no país.

Além disso, parte das amostras será armazenada na Fiocruz para compor um biorrepositório — reservatório de amostras — nacional da infecção pelo Sars-Cov-2. Ele poderá ser usado para estudos complementares posteriores.

Ministério diz estar ‘empenhado’ em ampliar testagem

Queiroga também destacou ser necessário “pôr fim” à circulação do vírus para que “possamos ter nossa vida de volta como era antes” e defendeu a atuação do governo federal no enfrentamento à pandemia.

Queiroga afirmou que o governo “não mediu esforços para ter vacinas suficientes” e destacou que a maioria das doses de imunizantes contra a Covid-19 usadas no país serão produzidas em território nacional, em duas instituições públicas.

— O Brasil não pode persistir com complexo de vira-lata. Temos a capacidade de produzir vacinas para responder às epidemias e endemias que porventura assolem nossa sociedade — afirmou.

Queiroga também destacou a necessidade de continuar com medidas não farmacológicas e afirmou que o Ministério “está empenhado” em ampliar a testagem da população.

— Entendemos que com testagem adequada poderemos promover uma abertura segura da economia. Não podemos ficar na história de não fazer nada ou querer fazer tudo, e às vezes fazer de forma desarranjada que não traz os efeitos desejados pela sociedade e pelo governo. Bolsonaro tem de maneira clara externando sua preocupação em relação à saúde e à economia — disse o ministro.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Se fez estudo e pesquisas científica, e continua disseminando que aglomerar, ainda mais desprotegido pode, aí sim está tipificado o dolo, e é irrefutável essa constatação. Só resta impeachment e cadeia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Unimed Natal lança novo Centro Covid em Parnamirim

Foto: Divulgação

Com o objetivo de ampliar os serviços oferecidos aos clientes, a Unimed Natal está abrindo neste sábado, 1º de maio, o novo Centro Clínico – Unidade Cidade Verde para Covid, instalado na Rua Gastão Mariz, 1063, Nova Parnamirim, onde já está funcionando, desde o dia 19, um laboratório com todos os exames, inclusive SWAB, em sistema de drive-thru. Os atendimentos exclusivamente para casos suspeitos do novo coronavírus, sem necessidade de agendamento, serão realizados de domingo a domingo, das 07h às 18h. O laboratório funciona das 7h às 16h durante a semana e até 13h aos sábados.

A unidade do Via Direta, que realizou mais de 3500 atendimentos de pacientes suspeitos de Covid-19 nos últimos 45 dias, dando suporte à rede hospitalar, conclui suas atividades voltadas para esse fim nesta sexta-feira (30). A partir da próxima segunda-feira (3), o Centro Clínico Via Direta, com as múltiplas especialidades, volta ao seu funcionamento normal para consultas eletivas, de segunda a sexta-feira das 7h às 20h. O laboratório funciona até o sábado das 6h às 11:30h. Os agendamentos podem ser realizados pelo aplicativo, pelo site ou pelo 3220- 6200.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Governo do RN lança programa de concessão gratuita de CNH

Com investimento inicial de R$ 600 mil, a governadora Fátima Bezerra lançou nesta quinta-feira (15), o Programa CNH Popular,  voltado para regularizar a situação de trabalhadores que vivem na informalidade, dirigindo veículos automotores sem habilitação, além de possibilitar a geração de emprego e renda para os que desejam trabalhar como motorista de aplicativos, motoboy, taxista ou qualquer outra atividade que exija a Carteira Nacional de Habilitação.

As inscrições começam nesta sexta-feira (16), a partir das 10h, na página do Detran na internet, e vão até 30 de abril. O benefício pode ser pleiteado pelos inscritos no Bolsa Família do Governo Federal e em programas assistenciais do estado do RN, como agricultores familiares, pescadores artesanais, pequenos produtores rurais.

O CNH Popular, que abrange a primeira habilitação e mudança de categoria, isenta o candidato do pagamento de taxas e das despesas referentes aos cursos teóricos e práticos de direção veicular, ministrados pelos Centros de Formação de Condutores (CFC).

Para 2021 serão 353 vagas, distribuídas da seguinte forma: 200 para Primeira Habilitação Categoria “A”, 111 para Primeira Habilitação Categoria “B”, 15 para Mudança de Categoria “C”, 15 vagas para Mudança de Categoria “D” e 12 para Mudança de Categoria “E”.

A gratuidade, no entanto, não será concedida a quem tiver cometido infração penal na direção de veículo automotor, com condenação em sentença penal transitada em julgado.

Inscrições: 16 a 30 de abril de 2021 no site do Detran – www.detran.rn.gov.br

Vagas: 353

Primeira Habilitação Categoria “A” – 200 vagas

Primeira Habilitação Categoria “B” – 111 vagas

Mudança de Categoria “C” – 15 vagas

Mudança de Categoria “D” – 15 vagas

Mudança de Categoria “E” – 12 vagas

Opinião dos leitores

  1. Engraçado é que o DETRAN não funciona a contento, como deveria com quem paga as altíssimas taxas, mas pra agradar ao eleitorado da governadora, abre até mão de arrecadação. São 600 mil q vão descer pelo ralo, pode ter certeza.

  2. Esse governo de Fátima é o melhor de todos. Só quero que você decida ficar mais 04 anos, pois a reeleição já é sua.

    1. Vc está brincando né?
      Pois eu procuro alguma coisa que ela tenha feito de bom ! Quando lembro que saí da coophab pra vota nela no centro da cidade, tenho vontade de me matar.

    2. Ótimo. Espero que não seja verba da fonte, que veio para saúde. Espero que seja dinheiro do fundo nacional do trânsito

    3. Nunca do BRASIL!
      UMA GOVERNADORA FÁTIMA DO PT, empobreceu os seus PELEGAS já disse tudo.
      Veja a GOVERNADORA FÁTIMA DO PT, deu aumento, Vocês se lembra qdo SENADORA, foi ultra radical contra a REFORMA DA PREVIDÊNCIA e qdo atual GOVERNADORA DO PT, fez a PREVIDÊNCIA aqui no ESTADO, foi uma das piores do país. Que empobreceu os APOSENTADOS E PENSIONISTAS, significa fizer: “DESIGUALDADE SOCIAL E INJUSTIÇA SOCIAL. VIVA O PT!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Evento online na noite desta terça lança livro que conta a história de ex-zagueiro Robson, ídolo americano

Fotos: Acervo pessoal Robson/Frankie Marcone

A história do ex-jogador e ídolo da torcida do América/RN, Robson Freitas, dá sequência a coleção #GrandesCraquesRN, série de obras produzidas pela Editora Primeiro Lugar que tem como proposta resgatar fatos relevantes do futebol potiguar, através de relatos das carreiras e vidas de grandes personagens que ajudaram a escrevê-la.

Escrito pelo jornalista Diego Breno, o livro-reportagem ‘Robson, o Capitão’ passeia por vários momentos da carreira do ex-zagueiro. Em ordem cronológica, Diego explora os fatos mais marcantes do Capitão e desvenda o ser humano além do atleta e ídolo. O livro narra as dificuldades na infância, o início no futebol amador em Sergipe, o apoio da família na ascensão ao profissional, as experiências em outros estados, mágoas e alegrias, além, claro, dos títulos e grandes conquistas, como o acesso à Série A com o América, em 2006, o último de um clube potiguar até o momento.

“Escrever um livro não é nada fácil. No entanto, escrever sobre Robson foi uma das coisas mais prazerosas que fiz durante a pandemia. A história de um cara que sai do interior de Sergipe e com sua dedicação, com sua persistência e disciplina, conquista o respeito dos torcedores, teria que ser descrita para que as pessoas pudessem sentir e compreender o porquê dele ter se tornado um dos melhores zagueiros do futebol nordestino”, relata o autor Diego Breno.

O personagem do livro, Robson, que atualmente exerce a profissão de professor de Educação Física numa Escolinha para jovens em Natal, ao lado de outro ídolo americano, Fabiano Paredão, destaca a importância da publicação.

“É uma satisfação enorme. É uma homenagem muito relevante. A gente não tem a dimensão da nossa representatividade. Com tantos outros ídolos no estado, ter meu nome lembrado é uma honra muito grande. Só tenho que agradecer a Deus e a todos que me ajudaram a chegar aonde cheguei. Isso prova que toda a luta valeu a pena. Que outras histórias sejam contadas, pra manter viva a memória do futebol do Rio Grande do Norte”.

‘Robson, o Capitão’ será lançado no dia 13 de abril, às 20h, em evento online, no YouTube da Editora Primeiro Lugar. O evento contará com a participação do editor Rafael Morais, do autor Diego Breno, do próprio Robson, de outros ídolos americanos, além de representantes da torcida. Enquanto isso, o leitor pode adquirir seu exemplar durante a pré-venda, através do site da editora (www.edprimeirolugar.com.br/robson). Para assistir o evento de lançamento, o leitor/torcedor pode acessar o link www.youtu.be/r4hRh6RasCk.

Coleção #GrandesCraquesRN

O livro-reportagem dá sequência à coleção #GrandesCraquesRN, série de obras publicadas pela Editora Primeiro Lugar que tem como proposta resgatar fatos relevantes do futebol potiguar, através de relatos das carreiras e vidas de grandes personagens que ajudaram a escrevê-la. A publicação ‘Robson, o Capitão’ é o livro 4 da coleção. Além desse, a coleção já conta com os títulos “Ivan, o Terrível”, “Moura, o Príncipe Negro” e “Fabiano, o Paredão”.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

WhattsApp lança figurinhas de apoio à vacinação contra a Covid-19, em parceria com a OMS

Foto: Reprodução/Blog do Whatsapp

O WhatsAPP, em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), lançou um novo pacote de figurinhas chamado ‘Vaccines for All’ (Vacinas para todos, em português).

Em comunicado divulgado em seu blog, WhattsApp diz esperar que as figurinhas ofereçam um modo divertido e criativo de expressar não só a alegria, o alívio e a esperança com as possibilidades trazidas pelas vacinas contra a Covid-19, mas também a gratidão aos profissionais de saúde.

O WhatsApp conta ainda com um chatbot em português, em parceria com a OMS, para informações sobre o coronavírus. É o Alerta de Saúde da OMS, que pode ser contactado pelo número +41798931892 no link https://wa.me/41798931892?text=oi.

O aplicativo lembra que, desde o início da pandemia, firmou parcerias com governos federais, estaduais e municipais, e também com organizações, como OMS e Unicef, para oferecer canais de apoio sobre a Covid-19 e conectar seus usuários a recursos e informações precisas sobre a pandemia.

Com a pandemia entrando em uma nova fase em muitos países, os governos estão usando os canais de apoio para se conectar diretamente com os cidadãos, oferecendo informações precisas.

Através dessas ferramentas, também é possível fazer o agendamento para a vacina em países como Indonésia, África do Sul, Argentina, Brasil e Índia.

— Enquanto as vacinas para COVID-19 são distribuídas em todo o mundo, este novo pacote de figurinhas visa a incentivar sua aceitação e representar nossa esperança — disse Andy Pattison, líder da equipe de Canais Digitais da OMS.

“As vacinas são um divisor de águas, mas, por enquanto, devemos continuar a usar máscaras, seguir o distanciamento social, evitar aglomerações, ventilar espaços internos e manter as mãos bem limpas.”, reforça o aplicativo, em seu comunicado.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Com Bolsonaro “nu”, entidade Repórteres Sem Fronteira lança campanha contra “desinformação” do governo

Foto: Repórteres sem fronteiras

A entidade Repórteres Sem Fronteira denunciou a estratégia do governo de Jair Bolsonaro de disseminar desinformação sobre a pandemia e lançou, nesta segunda-feira, uma campanha pela defesa do direito à informação confiável no Brasil.

A campanha traz uma fotomontagem de Bolsonaro sem roupa, coberto apenas por uma placa que informa o número de mortes causadas pela covid-19 e o número de casos confirmados da doença no país. No Brasil, são mais de 246 mil óbitos por conta do vírus, além de 10,1 milhões de contaminações.

“A verdade nua”, nome da iniciativa da agência BETC Paris, destaca a “importância crucial do jornalismo para garantir o acesso a informações confiáveis sobre a pandemia”.

“Enquanto a covid-19 provoca estragos no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro contribui para aumentar o número de mentiras em circulação e segue atacando a imprensa – numa tentativa de esconder sua incapacidade de administrar a crise sanitária”, diz.

“A nova campanha da RSF no Brasil defende que se mostre “a verdade nua”, a crua realidade dos fatos, para além de alegações fantasiosas ou manipuladoras”, argumenta.

A entidade aponta que optou pela fotomontagem como forma simbólica de confrontar o presidente com a “realidade nua e crua dos fatos, enquanto ele acusa a imprensa pelo caos instalado no país para desviar a atenção de sua desastrosa gestão da crise sanitária”.

O Brasil é hoje o terceiro país mais afetado no planeta pela pandemia. A campanha, portanto, reforça a importância de conhecer os fatos para compreender a pandemia e poder agir sobre ela.

“Essa campanha propositalmente chocante visa despertar as consciências a reagirem aos ataques permanentes do sistema Bolsonaro contra a imprensa, afirmou Christophe Deloire, Secretário-Geral da RSF.

“Os ataques não são apenas moralmente intoleráveis, mas também perigosos para a população brasileira que se vê privada de informações vitais sobre a pandemia. O trabalho dos jornalistas é fundamental para relatar os fatos e informar as pessoas sobre a realidade da crise sanitária. Mais do que nunca, o direito à informação, intimamente ligado ao direito à saúde, deve ser defendido no Brasil”, analisa Deloire.

ONU soa alerta contra a desinformação na pandemia

No mesmo dia em que Bolsonaro é alvo de uma campanha, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, usou seu discurso de abertura no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas para fazer um alerta sobre líderes que disseminam desinformação na pandemia.

“O acesso à informação que salva vidas foi ocultado – enquanto que a desinformação mortal foi amplificada – inclusive por aqueles no poder”, alertou Guterres. Ele não citou nomes. Mas, nos bastidores, diplomatas admitiram que a situação no Brasil era uma das referências preocupantes.

Para a RSF, o trabalho da imprensa brasileira tornou-se particularmente complexo desde que Jair Bolsonaro assumiu o poder em 2018. “Insultos, difamação, estigmatização e humilhação de jornalistas passaram a ser a marca registrada do presidente do país”, diz a entidade.

“Sempre que informações contrárias aos seus interesses ou aos de sua administração se tornam públicas, ele não hesita em atacá-los com violência. No final de janeiro, por exemplo, Jair Bolsonaro mandou os jornalistas para ” a puta que o pariu ” e afirmou que a lata de leite condensado era para ” enfiar no rabo […] da imprensa”, lembrou.

“Essa declaração delirante faz parte de uma estratégia bem azeitada de ataques contra a imprensa coordenados pelo presidente e seus familiares que ocupam cargos eletivos, conforme apresentado pelo relatório da RSF que lista nada menos que 580 ataques apenas em 2020”, completa a entidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Jamil Chade – Colunista UOL

Opinião dos leitores

  1. Resumindo as choradeiras petralhas acima:
    A caça aos petralhas continua….a limpeza moral é o foco, não sobrará comunistas pra contar vitoria, ladrão no governo nunca mais. Bolsonaro 2022

  2. Kkkkkkkkkkkk
    Com o PR Jair Messias Bolsonaro fica claro fazer gracinhas, quero vê neguinho ter coragem de fazer com o cabeça de piroca.
    Kkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkk
    MITO
    2022.
    Bota pra torar véi arrochado.
    Quem não quiser cair, se deite.
    Nós começamos agora.

  3. Essa ONG lançou alguma campanha quando o país estava sendo surrupiado pelo PT? Não, eles estavam mordendo também…kkkkkkkkkkkkkkkkkkk….A MAMATA acabou pohaaaa!!!!

  4. O Gado fica louco quando manda divulgar informações, esses robôs do Bozo pegam logo ar.

    Se tem informação da imprensa é pra divulgar, quem está com mimimi são vocês.

    Simples, a imprensa tem que trabalhar e mostrar os dados, agora… vocês querem ficar falando asneiras nos grupos de WZ, face, insta… e fazendo desinformação, digam logo.

    FICA A PERGUNTA: A QUEM INTERESSA A DESINFORMAÇÃO? QUE MEDO É ESSE DOS JORNALISTAS?

  5. Pelo q eu saiba ele não matou ninguém ainda. Se for assim, todos os políticos matam todos os dias o povo de fome, sem saúde, segurança e educação.

  6. Fazer essa gracinha com Bolsonaro é fácil ele é um democrata, dúvida fazer com Alexandre Morais do STF

  7. O Brasil é o 23° país no mundo em óbitos por COVID por milhão de habitantes e o 3° em velocidade de vacinação contra esse vírus, atrás apenas dos EUA e da China. Mas, essa turma insiste nessa narrativa mentirosa e irresponsável. Chama-se abstinência de dinheiro público, já que o governo Bolsonaro "fechou as torneiras" para essa imprensa militante e mentirosa.

  8. Com Bolsonaro, Repórteres sem fronteiras e sem bufunfa. Vão esmolar nos sinais, quem sabe não me encontram por lá e eu não os darei uma pataca.

  9. A nudez física diante a nudez moral, é fichinha!!
    Tudo deverá piorar, pricipalmente no Rio Grande do Norte que estar a caminho de uma catástrofe na saúde, e as "autoriades" com algumas exceções não estão nem aí.

  10. Tem que fazer uma capa dessas para os Presidentes dos seguintes países:
    França, Inglaterra, Portugal, Espanha, Itália, EUA, Bélgica, México, Suécia, Suíça, Rússia, Rep. theca, Eslovênia, Bulgária, Croácia, Hungria, Peru, Argentina e etc. —-. Todos tem mais mortes proporcional que o Brasil. A esquerda é só narrativa. Não é a toa que a Entidade é francesa, e é replicado pelo o UOL/Folha.

    1. concordo Medeiros, apesar da tragédia, estamos bem melhor que esses países

  11. Por qual motivo eles não fazem isso com os países que têm mais mortes por milhão que o Brasil? A Entidade é da França, pq não fizeram a imagem do Presidente Francês? Eles tem mais mortes que o Brasil

  12. Por mais que o presidente seja desbocado.. o problema maior talvez seja a qualidade desses jornalistas que vivem as custas do dindin do Estado. Perdi a confiança a anos nos jornais.. E colocar a foto de um cara nu pra protestar sobre ele é no minimo estranho.

  13. O mundo todo tá errado! A imprensa toda tá errada! Países como Israel, Alemanha, Austrália, Portugal dentre outros que fizeram lockdown pra conter a pandemia estão todos errados, tudo comunista! Tudo que dizem está errado! O único certo eh o Messias , MEU PRESIDENTE! Inclusive todos os corruptos do centrao viraram santos imaculados após estarem na presença do MINTO ou após ele fazer acordos por trocas de emendas! Só meu MINTOmaníaco eh perfeito e eu o idolatro por isso talkei! E ninguém tem nada a ver se tomo cloroquina e não quero tomar vacina talkei!

  14. Bolsonaro não termina o mandato! Está com o " Zé Golinha" que não passa nem Sinal de Wi-fi. Não sabe administrar um chiqueiro de galinha. kkkkkk. Vai acabar com o Brasil rsrs. Até essa data na presidência, não produziu a metade de sua vida política como Deputado kkkkk. Ou seja, um Zero a esquerda kkkkkkkk

    1. Simesmente será reeleito Presidente do Brasil em 2022. Chora petralhada, a mamata acabou.

    2. Pois é, ele é um "zero a esquerda'' mas é o Presidente da República.! E vc é quem mesmo? Kkkkkkkkkkkk

  15. O Presidente não é contra a vacina. Já disse inúmeras vezes que, sendo aprovada pela Anvisa, não há problema. O resto é Mi-mi-mi esquerdóide.

  16. Essa entidade, fundada na França, país que difama o Brasil e compra madeira retirada ilegalmente da Amazônia. França, país cujo Presidente defende as ONGs Da Amazônia que permitem a exploração do nosso solo, sem pagar qualquer imposto.
    Antes de qualquer discursão, quem mais difama e distorce a verdade no Brasil?
    Na real, temos MAIS UMA ENTIDADE MANTIDA e patrocinada pela esquerda, A SERVIÇO DA ESQUERDA, e se acha no direito de falar em nome da "verdade". Mas aí tem uma enorme pegadinha: "A VERDADE DELES E NÃO A ENCONTRADA NA VIDA REAL".
    Como todo esquerdista, acusam o Presidente daquilo que eles praticam.
    Devem ter esquecido que o STF decidiu e atribuiu aos governadores e prefeitos as medidas efetivas no combate a PANDEMIA DO COVID. Que as INFORMAÇÕES NASCEM NOS ESTADOS E SÃO REPASSADAS AO GOVERNO FEDERAL.
    Então a situação COMEÇA com TUDO ERRADO, INVERTIDO, DISTORCIDO pois deveriam estar COBRANDO DOS GOVERNADORES E PREFEITOS.
    Tem muita mídia e meio de comunicação derretendo sem credibilidade por criar, manter e insistir nas versões vendidas como "verdade".

  17. Gostaria que esses papas bolas, fizessem o mesmo com os Presidentes dos 23 países que tem mais números de mortos por 1 milhão de habitantes.

  18. Besteirol. O que estão acusando é justamente o que fazem, só que ao contrário. Pensam que engana quem? A abstinência faz isso.

  19. Presidente chacota, genocida e negacionista.
    Vai mandar o min da justiça abrir inquérito contra os jornalistas….Covarde.

    1. Tem que processar mesmo.
      O Luladrão mandou deportar um jornalista americano que o chamou de cachaceiro.

  20. Só lembrando, inglaterra tem menos de 1/4 de nossa população e já tem mais de 100 mil mortos. Será que eles estão fazendo a mesma coisa do bozo?

    1. A diferença é que lá, o 1º min (lá o sistema é parlamentarismo, não sei se você sabe) é a favor das vacinas, não é negacionista.

    2. Zé do Gado, se informe primeiro antes de escrever asneiras, só pelo fato de agredir gratuitamente. O Presidente Bolsonaro, eleito democraticamente, não é contra a vacinação. Ele só não é irresponsável de liberar as vacinas, sem antes, a ANVISA aprová-las. Deixe de ser revoltado! Bolsonaro 2022, não tem pra ninguém.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo federal lança campanha contra pirataria de vacinas da covid-19; mais de 2 mil páginas virtuais suspeitas estão sendo investigadas

Foto: © Ministério da Justiça e Segurança Pública

O Ministério da Justiça e Segurança Pública lançou nesta quinta-feira (4) uma campanha para combater a comercialização de vacinas falsificadas contra a covid-19 pela internet. Com o slogan “Vacina Pirata, Não!”, o objetivo é alertar os cidadãos sobre os riscos à saúde e reforçar que, neste momento, apenas o poder público, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), está autorizado a fornecer a vacina, de forma gratuita.

Em nota, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) explicou que está analisando mais de 2 mil páginas virtuais suspeitas de estarem, de algum modo, oferecendo vacinas piratas ou induzindo o consumidor ao erro. Além disso, a Senacon também fará varreduras em plataformas de comércio eletrônico para identificar anúncios e comercialização ilegais.

A campanha será veiculada nas redes sociais do Ministério da Justiça e foi resultado da ação do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), em conjunto com outros órgãos públicos. “Com a crescente expansão do comércio eletrônico, principalmente durante a pandemia, a comercialização de produtos pirateados no meio digital já é de conhecimento do CNCP, o qual, inclusive, lançou em 2020 dois guias de boas práticas e orientações para mitigar o problema”, destaca a nota.

A Senacon também criou um canal exclusivo para concentrar as denúncias dos casos. Elas podem ser enviadas por meio do endereço eletrônico vacinapiratacncp@mj.gov.br.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Cantor e multi-instrumentista potiguar Diogo das Virgens lança “Todo mundo no verão!” nesta sexta

Cantor potiguar aposta na sua primeira música autoral nas plataformas digitais. Foto: Divulgação

Com uma levada pop e potencial para ser hit da estação mais comemorada pelos brasileiros, o músico potiguar Diogo das Virgens lança oficialmente nesta sexta-feira, 22, sua primeira música autoral em português e de sua carreira nas plataformas digitais.”Todo mundo no verão!” promete embalar os amantes do sol, mar e belezas naturais do país numa proposta dançante e convidativa a festejar a vida.

A nova música do multi-instrumentista será lançada no Spotify, Deezer, Apple Music e Amazon Music e o clipe no canal do YouTube DiogoDasVirgens. A divulgação ganha força nos últimos dias no seu Instagram, além de perfis de músicos, familiares, amigos e fãs.

Surgida numa brincadeira de amigos há poucos dias e vendo seu potencial, Diogo das Virgens correu pra produzir a música enquanto é verão. A composição é sua e de Enio Vasconcelos e foi produzida por ele e Diego Francisco (que antes usava nome artístico Diego Brasil). Na gravação, Das Virgens canta, toca violão, gaita e sax. Já Francisco, bateria eletrônica, baixo, guitarras e percussão.

CARREIRA MUSICAL

Cantor e multi-instrumentista, Diogo das Virgens toca violão, gaita, guitarra, piano e saxofone. Com cerca de 20 anos de carreira e shows na Holanda, Noruega e Estados Unidos, onde foi vencedor do Press Awards 2018 na categoria de melhor cantor brasileiro nos EUA, confirma ser um artista versátil, apresentando vários formatos de show, como solo, banda acústico, banda elétrico e DJ com Sax.

Seja na vibe praia, sunset ou festa, Diogo é garantia de entretenimento e diversão, sem deixar de lado a sofisticação e bom gosto musical. Explorando repertório de pop, rock, reggae e pitadas de blues, brazilian music e música eletrônica, o artista sempre agrada o público com sua performance única e carisma.

SERVIÇO

Lançamento oficial “Todo mundo no Verão”

Sexta-feira, 22 de janeiro

Spotify, Deezer, Apple Music e Amazon Music e clipe no YouTube.

Instagram.com/diogodasvirgens

Facebook.com/diogodasvirgensmusic

YouTube.com/diogodasvirgens

Spotify: https://open.spotify.com/artist/7hoaSGTb658Bemn9MxQMIU?si=WzxKx_5DQiWQmijTIRdZPA

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Governo federal lança programa de revitalização de bacias hidrográficas

Foto: CHESF – Divulgação

O governo federal apresentou nesta sexta-feira (18) os objetivos gerais de um plano de revitalização das principais bacias hidrográficas do país. Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o Programa Águas Brasileiras será desenvolvido em parceria com estados e municípios e terá participação de mais três pastas – Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Meio Ambiente e Ciência, Tecnologia e Inovação –, além da Controladoria-Geral da União (CGU).

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o programa reunirá iniciativas de preservação e recuperação de alguns dos principais rios brasileiros, começando pelas bacias do São Francisco, Tocantins-Araguaia, Parnaíba e Taquari. Uma das metas é, com a ajuda da iniciativa privada, plantar 100 milhões de árvores para recuperar áreas degradadas e preservar as nascentes dos rios.

O plano buscará também prevê atrair investimentos privados para o tratamento de esgotos e resíduos sólidos. “Quando falamos em revitalizar bacias […], é necessário não só plantar árvores, cercar e preservar as fontes, desassorear rios, resguardar ribanceiras. Também é preciso tratar o esgoto e os resíduos sólidos das cidades próximas aos rios. E, principalmente, incluir a população ribeirinha em um processo produtivo”, disse Marinho, durante o lançamento do programa.

Além do Marinho, participaram do evento realizado na cidade de Piranhas, no oeste goiano, os governadores de Goiás, Ronaldo Caiado, e de Mato Grosso, Mauro Mendes; prefeitos, parlamentares, secretários, produtores rurais e empresários, entre outros.

Simultaneamente ao Águas Brasileiras, foi apresentado o programa Juntos Pelo Araguaia, que congrega esforços dos governos federal e de Goiás e Mato Grosso e federal e tem a meta de recuperar 10 mil hectares no Alto Araguaia (cada hectare corresponde, aproximadamente, às medidas de um campo de futebol oficial). A iniciativa também prevê o plantio de 150 mil mudas de espécies nativas do Cerrado em uma área de 100 hectares e a construção do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável do Cerrado, que contará com área para a produção anual de 600 mil mudas.

Só o projeto executivo entregue nesta manhã para subsidiar as futuras ações no Araguaia levou quase um ano para ficar pronto e consumiu cerca de R$ 3 milhões – dos quais R$ 2,6 milhões foram custeados pelo MDR. “Se o diagnóstico não é feito, o tratamento não dá certo”, disse o governador Ronaldo Caiado. Ele destacou a importância do cuidado adequado com o esgoto para manter a qualidade dos cursos d´água. “Não podemos admitir que as cidades ribeirinhas lancem seus esgotos ou resíduos sólidos no Rio Araguaia. […]. São milhares de toneladas de sedimentos jogados no leito do rio; aquelas barrancas perdendo a consistência devido à falta de um tratamento.”

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, destacou a urgência da questão ambiental. “Estamos sentindo cheiro de um problema hídrico que, talvez, poderemos ter. Em Mato Grosso, entre 15% e 20% da atual safra podem ser comprometidos por falta de chuvas. [Se acontecer], sabemos o quanto isto vai impactar a vida de milhões de pessoas”, disse Mendes. Para o governador, a sociedade brasileira está ciente da importância da preservação do meio ambiente. “Aquilo que fizemos muitas vezes no passado, quando estávamos desbravando o Brasil, é uma realidade do passado. Hoje sabemos o quanto o meio ambiente pode interferir na vida de todos nós. Não precisa ninguém apontar o dedo na nossa cara.”

Uma das ações previstas no Programa Águas Brasileiras é a criação da Plataforma Águas Brasileiras. Prevista para julho de 2021, a ferramenta digital permitirá que organizações e empresas de todo o país acessem e apoiem os projetos de revitalização de bacias hidrográficas em curso.

São Francisco

Ainda nesta tarde, o ministro Rogério Marinho participa, em Diamantina, Minas Gerais, do lançamento do Projeto Plantando Águas para o Rio São Francisco, cujo objetivo é atrair investimentos privados para as ações de revitalização da bacia e de recuperação de áreas degradadas. A parceria é entre o MDR e o governo de Minas Gerais.

Além disso, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) anunciará a abertura de licitações para recuperar as bacias dos rios Verde e Jacaré, na Bahia, e 50 microbacias em Minas Gerais.

Em outra ação, o Ministério do Desenvolvimento Regional apoiará os governos de Minas Gerais, da Bahia, do Rio Grande do Sul, de Pernambuco e do Distrito Federal na elaboração de estudos e projetos de revitalização de bacias hidrográficas e áreas degradadas e em ações de segurança hídrica. O investimento federal nas ações será de R$ 8,5 milhões, com previsão de repasses ainda neste ano.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Governo lança plano nacional de vacinação contra a Covid-19, com início com 51 milhões de pessoas dos grupos prioritários

Foto: CHROMORANGE / Matthias Stolt/Direitos reservados

O governo federal iniciou na manhã desta quarta-feira(16) uma cerimônia, no Palácio do Planalto, para lançar oficialmente o plano nacional de vacinação contra a Covid-19.

Por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério da Saúde já havia apresentado uma versão do material na semana passada.

O documento prevê a vacinação primeiro de grupos considerados prioritários, por estarem mais expostos ao coronavírus ou serem mais vulneráveis à doença. Segundo o governo, 51 milhões de pessoas serão vacinadas nessa etapa, o que vai exigir 108, 3 milhões de doses. Cada pessoa toma duas doses, e há uma perda de 5% de vacina decorrente dos processos de transporte e aplicação.

Ainda de acordo com o governo, a vacinação no Brasil deve ser concluída em 16 meses – quatro meses para vacinar todos os grupos prioritários e, em seguida, 12 meses para imunizar a “população em geral”.

O presidente Jair Bolsonaro, sem máscara, acompanhou o lançamento do plano na tribuna das autoridades. Ele estava ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que também não usava máscara. Algumas autoridades estavam com o equipamento, considerado fundamental por especialistas em saúde para conter a propagação do coronavírus.

Governadores e parlamentares também acompanharam o evento.

Primeiro a discursar, o secretário de vigilância do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, disse que o governo vai começar nesta quarta uma campanha de comunicação dividida em duas etapas. A primeira é voltada a “transmitir segurança à população” em relação à eficácia das vacinas que o Brasil vier a utilizar. A segunda etapa será o momento de chamar as pessoas para receber as doses.

“Prepare-se e cuide-se porque o que nós queremos um é um Brasil imunizado, porque somos todos uma só nação”, disse Medeiros.

Vacinas

Inicialmente, o plano leva em conta apenas a vacina desenvolvida em parceria da Universidade de Oxford com o laboratório AstraZeneca. O Brasil tem acordo para receber 100 milhões de doses dessa vacina até julho. No segundo semestre, a previsão é de que a Fiocruz, parceira de Oxford e da AstraZeneca, produza 160 milhões de doses.

Mas o governo já informou que pretende comprar todas as vacinas avalizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além da Fiocruz, o Instituo Butantan, ligado ao governo de São Paulo, também vai produzir uma vacina contra a Covid-19. No caso do Butantan, é a vacina Coronavac, produzida pelo laboratório Sinovac.

Até o momento, ainda não chegou à Anvisa o pedido de registro de nenhuma vacina.

G1 e Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Vejam como esse governo é trapalhão. Criou sem necessidade um clima de tumulto Lara agora anunciar o óbvio . Ainda bem que o competente e sério governador Dória tomou a iniciativa que apressou Tonho é sua turma .

    1. Falácia post hoc ergo propter hoc. A vacina do GF já tava pra sair mesmo. Dória que quis aparecer com a sua vacina sem homologar

    2. Você tem problema de raciocínio ou é apenas um rebelde a favor da volta da corrupção.
      Dória foi contra toda medicação que vem sendo adotada no Brasil contra o covid pela classe médica, salvando milhares de vidas.
      Dória quer impor a vacina chinesa, vacina que não apresentou resultado dos testes, que nenhum país do mundo vai comprar e mais, nem os chineses vão tomar dela.
      Não fique aí desesperado pela falta de recursos públicos em seu bolso.
      Seja voluntário, seja o primeiro a tomar a vacina coronavac. Faça esse favor ao Brasil

  2. Uma notícia de porte importantíssimo e vemos os destaques: 'o presidente não usava mascar" que imprensa fraca e ideológica . Bolsonaro tem Razão

  3. Por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério da Saúde já havia apresentado uma versão do material na semana passada.

    1. Será feita a vacinação de forma responsável, não vai ser por ordem de um governador ditador ou partido doutrinador. Se tá ruim, tome a vacina chinesa.
      Segue o desespero por falta de corrupção

  4. A vacina da astrazeneca/oxford não é produzida na inglaterra como a principio possa se pensar. É produzida na China. Por favor não tomem essa vacina. Preciso q sobre para mim.

    1. Sendo supervisionada por gente séria e transparente., podeser produzida até na Coréia do Norte.

    2. Ela vai ser produzida no Rio de Janeiro pela fiocruz, procure se informar primeiro antes de espalhar fake news

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Google lança aplicativo que dá dinheiro por tarefas concluídas

Foto: Reprodução

Agora é possível o usuário do Google ganhar dinheiro com uma de suas ferramentas. O Task Mate permite que pessoas sejam remuneradas cumprindo tarefas, como tirar fotos de lojas, responder pesquisas de preferências, gravar e traduzir frases do inglês para o idioma local.

O Task Mate divide as tarefas em duas categorias: “sitting tasks” – que podem ser feitas em casas – como gravar e traduzir frases, e “field tasks” – que devem ser feitas na rua – como tirar fotos. Cada atividade tem um valor de recompensa fixado, por exemplo, U$$ 0,20 é pago para gravar 10 frases.

Para sacar as recompensas, o usuário precisa acumular no mínimo U$$ 10 em sua conta, para depois conseguir transferir para o seu banco ou carteira digital.

Segundo a descrição do aplicativo no Google Play, a pessoa também pode pular a tarefa que não tem intenção de fazer.

Inicialmente o aplicativo está disponível apenas para quem mora na Índia e em uma versão beta, com limitação de usuários. No Brasil, o Google disponibiliza o Opinion Rewards, aplicativo que recompensa os usuários que responde perguntas enviadas. É possível ganhar até R$ 3 como recompensa, porém o valor é creditado direto Google Wallet, e pode ser utilizado apenas na compra de aplicativos e outros produtos na Play Store.

MAIS DETALHES AQUI.

Isto É Dinheiro e Olhar Digital

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

WhatsApp lança oficialmente botão de compras

Foto: Ilustrativa

Agora é oficial: usuários do WhatsApp Business já podem utilizam o botão de compras junto aos seus clientes. A opção que estava anteriormente apenas em fases de testes, agora foi incorporada à versão estável do app. O objetivo é ajudar empreendedores a expor seus produtos de maneira mais acessível dentro do aplicativo e ainda aumentar as vendas por meio do WhatsApp.

A nova funcionalidade pode ser conferida na parte superior da conversa com a empresa, onde o nome do contato fica visível. Ao clicar no ícone de vitrine, o usuário poderá conferir os produtos e serviços oferecidos pela empresa, isso se ela tiver cadastrado desta forma.

Outra mudança que pode ser observada na atualização do app é que as opções de chamadas de vídeo e voz foram unificadas em um só botão, o Chamadas. A alteração oferece ainda mais destaque para o botão de compras.

De acordo com a mais recente pesquisa Panorama Mobile Time Opinion Box sobre mensageria móvel, 78% dos usuários ativos mensais do WhatsApp afirmam que se comunicam com marcas pelo aplicativo.

Cabe destacar que a plataforma tem lançado novos recursos e ferramentas constantemente, isto considerando as movimentações dos usuários dentro do app e tendências de comportamento. Também vale lembrar que o botão de compras ainda não tem ligação direta com o WhatsApp Pay.

Expectativa é que em breve o serviço de pagamentos do WhatsApp já esteja funcionando no Brasil. Créditos: Daniel Constante/Shutterstock

WhatsApp Pay

O aplicativo de mensagens instantâneas do Facebook deve ficar cada vez mais propício para realizar compras. Em busca deste objetivo, no início deste ano, a gigante da tecnologia anunciou o WhatsApp Pay, que permitirá que usuários mandem e recebam dinheiro via app. Desta forma, a conversa com a empresa poderá ser iniciada e finalizada dentro do próprio aplicativo, sem a necessidade do uso de outros sistemas para tal.

A Cielo, um dos parceiros que ajudou a trazer o WhatsApp Pay ao Brasil, espera que o Banco Central libere o início das operações do serviço ainda neste mês, sendo impulsionado pelo lançamento e funcionamento pleno do PIX no país.

Olhar Digital, via MobileTime

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTOS: Banco Central lança nota de R$ 200, com imagem de lobo-guará; cédula já está em circulação

Frente e verso, e ordem. Fotos: Raphael Ribeiro/BC

O Banco Central lançou na tarde desta quarta-feira (2) a nova nota de R$ 200. Após o lançamento, a nota, com imagem de um lobo-guará, entra em circulação ainda nesta quarta.

Essa será a sétima cédula da família de notas do real. O Banco Central encomendou à Casa da Moeda a produção, até dezembro, de 450 milhões de cédulas do novo valor.

A nota de R$ 200 é a primeira cédula de um novo valor da família do real em 18 anos. A última, a de R$ 20, tinha sido lançada em 2002.

Um ano antes, em 2001, surgiu a nota de R$ 2. Nesse intervalo, houve a “aposentadoria” da nota de R$ 1, em 2005.

Em comum, os lançamentos de cédulas têm um mesmo objetivo: diminuir as transações com dinheiro vivo, economizando com impressão de papel-moeda.

Outro motivo apontado é a necessidade de fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial – estimado em mais de R$ 160 bilhões considerando as cinco parcelas aprovadas.

Boa parte dos beneficiários, sobretudo os de menor renda, preferiu sacar o benefício em espécie. Segundo números da Caixa Econômica Federal, mais de 20 milhões de saques foram feitos até esta quarta-feira.

Em Brasília, pessoas fizeram fila na porta da agência do Banco do Brasil que liberou as notas logo após o lançamento anunciado pelo BC.

Pandemia

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou que o lançamento da nova cédula é uma resposta do Banco Central a mudanças provocadas pela atual pandemia de Covid-19.

“O momento singular que estamos vivendo trouxe os mais diversos desafios, e um deles foi um aumento expressivo na demanda da sociedade brasileira por dinheiro em espécie”, declarou.

Segundo ele, o aumento da demanda verificado desde o início da pandemia não foi exclusividade do Brasil.

“Em momentos de incerteza, é natural que as pessoas busquem a garantia de uma reserva em dinheiro. Os programas de transferência de renda implementados para enfrentar os efeitos negativos da crise e a extensão do programa de auxílio emergencial também contribuem para essa maior demanda por dinheiro em espécie em nosso país”, acrescentou.

De acordo com o presidente do BC, o pré-projeto para a nota de R$ 200 existia desde 2010.

“Este momento, com essas necessidades, se mostrou oportuno para o lançamento de uma cédula de maior valor, cujo pré-projeto já existia desde o lançamento da segunda família de cédulas, em 2010”, declarou.

Itens de segurança

Na cédula de R$ 200, segundo o BC, optou-se pela manutenção de elementos de segurança já existentes nas cédulas da segunda família do real:

o número que muda de cor, que muda do azul para o verde, com uma faixa brilhante parecendo rolar para cima e para baixo, ao se movimentar a nota;

a marca-d’água, que apresenta o valor da nota e a imagem do animal;

o número escondido, que aparece quando a nota é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos;

o alto-relevo, em diversas áreas na frente e no verso da nota.

Lobo-guará

O animal escolhido para a nova nota, o lobo-guará, foi o terceiro colocado em uma pesquisa feita pelo Banco Central em 2000.

A instituição perguntou à população quais espécimes da fauna gostariam de ver representados no dinheiro brasileiro.

O primeiro lugar foi a tartaruga marinha, usada na cédula de R$ 2. O segundo, o mico leão dourado, incorporado na cédula de R$ 20.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Nasa lança com sucesso mais uma missão para explorar Marte

Foto: Reprodução YouTube/Nasa

A Nasa, agência espacial norte-americana, lançou nesta quinta-feira (30) mais uma missão espacial que tem como objetivo explorar Marte. O foguete que cruza a atmosfera rumo ao planeta vermelho leva o robô Perseverance para buscar vestígios de vida fora da Terra.

O moderno equipamento chegará em solo marciano em 18 de fevereiro de 2021. Então, começará o trabalho de buscar na superfície e também no subsolo de um antigo lago algum material biológico.

O Perseverance conta instrumentos de ponta que podem detectar matéria orgânica, analisar a composição das rochas e do solo, além de permitir o mapeamento da composição química em um nível de precisão jamais realizado.

Durante a missão, o robô irá coletar amostras de solo que devem ser coletadas e trazidas para a Terra em futuras missões espaciais. Até hoje, nenhum material marciano foi enviado de volta para que estudos sejam realizados.

A Nasa enviou também uma espécie de drone espacial que poderá voar em Marte. Essa será a primeira vez que um equipamento realizará voos sendo controlado pelo cientistas aqui na Terra.

R7

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

OPORTUNIDADE: JFRN lança processo seletivo para estagiário de quatro cursos

Foto: Ilustrativa

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte lançou mais um processo seletivo para estagiário. Para formação de cadastro DE reserva serão selecionados estudantes dos cursos de  Design, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção e Tecnologia da Informação e Comunicação (Especialidade Desenvolvimento, Business Intelligence e Gestão de Projetos e Especialidade Infraestrutura, DevOps e Segurança da Informação). Mais detalhes aqui no Justiça Potiguar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Banco do Brasil lança linha de antecipação de saque aniversário do FGTS

Foto: © Tânia Rego/Agência Brasil

O Banco do Brasil lançou nesta semana nova linha de crédito para trabalhadores que aderiram à modalidade de saque aniversário do Fundo de Garantia por tempo de Serviço (FGTS), anunciou na noite dessa terça-feira (28) a instituição financeira. Os trabalhadores que aderiram à modalidade de saque passam a ter a possibilidade de antecipar os valores previstos para saque anual no mês de aniversário, utilizando o saldo de sua conta FGTS como garantia.

A autorização prévia é indispensável para contratar a operação. O cliente deve concedê-la pelo App FGTS ou pelo site da Caixa Econômica Federal. Só a partir dessa autorização é que o BB pode consultar o saldo e fazer o bloqueio do valor com vinculação ao empréstimo. O site da Caixa também disponibiliza os limites de valores por faixa de saldo, bem como as regras de adesão ao saque aniversário.

A linha de crédito permite antecipar até três anos dos recursos do saque aniversário do FGTS, tem valor mínimo por operação de R$ 1 mil e taxas a partir de 0,99% ao mês.

O cliente pode solicitar o empréstimo diretamente no App BB (Empréstimos >> Antecipe seus créditos >> CDC FGTS Saque Aniversário). A contratação pode ser feita também pela Central de Atendimento BB (0800-7294117 ou 4003-4117) e nas agências. A liberação do crédito em conta corrente ocorre após a reserva do saldo na conta do FGTS.

No último dia 23, a Caixa Econômica Federal também anunciou o lançamento da linha de crédito.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *