Turismo

França, Finlândia e Suíça já aceitam turistas do Brasil; veja requisitos pela Europa

Foto: Emilio Morenatti/AP

O turista brasileiro teve sua entrada vetada em grande parte dos países do mundo devido à alta incidência do coronavírus, à vacinação lenta contra a Covid-19 e à circulação de novas variantes no Brasil.

Mas a boa notícia é que alguns países da Europa já reabriram suas fronteiras para turistas brasileiros que estão ou não totalmente vacinados, mesmo que eles não possuam passaporte europeu, visto ou autorização de residência de algum país da União Europeia (UE) ou do Espaço Schengen.

França, Finlândia e Suíça são algumas das nações que aceitam a entrada de turistas brasileiros totalmente vacinados. Já a Irlanda permite a entrada de qualquer viajante brasileiro – totalmente vacinado ou não.

Outros – como Alemanha, Espanha, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal e Reino Unido – aceitam atualmente somente a entrada de pessoas que se encaixam em certas exceções, como cidadãos do país ou de outro membro da União Europeia.

Ainda que um turista brasileiro totalmente vacinado consiga desembarcar em alguma das nações que reabriram suas fronteiras, como França e Suíça, não é garantido que ele conseguirá transitar por outros países da União Europeia ou do Espaço Schengen.

Isso porque cada nação tem suas regras específicas para quem esteve nos últimos dias em um país de alto risco, como o Brasil. Se for o caso, o viajante brasileiro deverá ainda observar as regras da nação europeia onde realizará escala para chegar ao seu destino final.

Veja abaixo os requisitos de entrada em dez países europeus selecionados pela DW Brasil: Alemanha, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, Reino Unido e Suíça.

O texto será atualizado frequentemente com as últimas mudanças implementadas para os turistas brasileiros.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. A boiada não pode pagar um Uber pra chegar no aeroporto… vai ter $ pra ir passear na Europa…. Vão esperando.

    1. Adorei kkkk verdade, muitos estão comendo a mortadela por não poder comprar presunto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

No topo do ranking mundial de felicidade, Finlândia quer dobrar número de imigrantes

Foto: Getty Images

No topo do ranking mundial de felicidade, a Finlândia podia ser uma espécie de ímã, atraindo pessoas de diversas partes do mundo em busca de melhores condições de vida. Mas o país enfrenta um encolhimento de sua mão de obra, o que tem levado o governo a adotar uma política de incentivo à imigração, com ajuda de start-ups para divulgar oportunidades.

A Filnlândia tem uma popupação que envelhece, e o número de trabalhadores mais jovens não consegue substituir aqueles que se aposentam. Hoje, a chamada razão de dependência dos idosos está em 39,2%. Isso significa que para cada 100 pessoas com idade de trabalhar, há 39,2 habitantes com 65 anos ou mais.

A previsão das Nações Unidas é que esse percentual alcance 47,5% em 2030. Apenas o Japão tem uma população idosa tão dependendo da força de trabalho dos mais jovens.

Para preencher essa lacuna, o governo finlandês quer praticamente dobrar o número de imigrantes para cerca de 20 mil a 30 mil por ano. Só assim, acredita, será capaz de manter os serviços públicos em operação e reduzir o déficit da Previdência.

A Finlândia, que foi um dos países mais bem-sucedidos no combate à Covid, tem 5,5 milhões de habitantes.

– É sabido que precisamos atrair um número espetacular de pessoas. Eles podem ajudar a cobrir os custos da geração prateada – diz Saku Tihverainen, da agência de recrutamento Talented Solutions.

Start-ups criam sites para divulgar vagas

O programa de atração de talentos do governo, o Talent Boost, está no seu quarto ano. No foco estão trabalhadores de saúde, profissionais da indústria metal-mecânica e de tecnologia da informação. Espanha, Eslováquia e Rússia são algumas nas nações onde o governo tem buscado suprir a mão de obra nessas três áreas.

Mas mesmo com índice de felicidade e bem-estar tão altos, não é fácil atrair imigrantes para o país. No papel, a Finlândia fica bem na foto nos rankings de qualidade de vida, liberdade e equidade de gênero. E ainda exibe baixos índices de corrupção, crime e poluição.

Na prática, o ambiente não é tão acolhedor para os imigrantes. Há uma certa xenofobia e resistência para empregar quem vem de fora, comportamentos apoiados por partidos de direita.

Esforços passados para atrair imigrantes nem sempre deram certo. Em 2013, cinco das oito enfermeiras espanholas recrutadas para uma cidade finlandesa deixaram o país após algumas semanas, citando preços exorbitantes, clima frio e língua complexa

Helsinque quer melhorar imagem

Diante dessa dificuldade, algumas start-ups estão dando uma forcinha para o governo e criando sites para atrair estrangeiros.

– Tentamos fazer da recolocação um processo menos doloroso possível – disse Shaun Rudden, da empresa de delivery de refeições Wolt.

Para o prefeito de Helsinque, Jan Vaaavuori, o status de país mais feliz do mundo por quatro anos seguidos não tem sido suficiente para atrair imigrantes. Por isso, ele tem recorrido até a empresas de relações públicas para trabalhar a imagem da cidade.

Na sua avaliação, a Finlândia vai conseguir atrair imigrantes no pós-pandemia, quando a mobilidade voltar e as proridades das pessoas forem outras.

– Os pontos fortes de Helsinque são a segurança, a funcionalidade, a previsibilidade e a confiança . São valores que vêm ganhando importância. Nossa posição será melhor do que foi no pós-pandemia.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Tribunal da Finlândia decreta prisão preventiva de autor de ataque terrorista

Um tribunal de Turku decretou nesta terça-feira (22) a prisão preventiva do marroquino de 18 anos que matou duas mulheres e feriu outras oito pessoas com uma faca na última sexta-feira (18), ato que é considerado o primeiro ataque terrorista já realizado na Finlândia. As informações são da agência EFE.

Identificado como Abderrahman Mechkah, o homem enfrenta duas acusações por homicídio e oito de tentativa de homícidio com motivações terroristas.

Meckhah participou por videoconferência de uma audiência judicial, já que continua internado em um hospital de Turku, onde se recupera do tiro recebido na coxa antes de ser preso.

O mesmo tribunal deve julgar outros quatro pedidos de prisão preventiva contra marroquinos presos após o ataque. A polícia da Finlândia considera que eles sejam cúmplices de Mechkah.

São dois jovens de 18 anos, um de 24 e outro de 28, que tinham relação com o autor do esfaqueamento. A polícia pediu que três deles sejam julgados pelos mesmos crimes de Mechkah.

Além disso, as autoridades da Finlândia fizeram um pedido de ordem internacional de prisão contra um sexto suspeito, também marroquino, que não mora no país.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Homem esfaqueia várias pessoas em praça na Finlândia

Um homem ainda não identificado esfaqueou várias pessoas nesta sexta-feira (19) em uma praça da cidade finlandesa de Turku, ao sudoeste do país, informou a Polícia da Finlândia por meio do Twitter. A informação é da Agência EFE.

Após o ataque, os agentes atiraram e prenderam o suspeito. As Polícia pediu para que as pessoas evitem ir ao centro de Turku até que fique comprovado que não existe mais perigo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Espanha vence e se aproxima de vaga na Copa de 2014 com tropeço da França

A Espanha teve uma boa rodada nas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014. Contra a Finlândia, fora de casa, os espanhóis conseguiram a vitória e ainda viram o tropeço dos franceses, abrindo vantagem no grupo I.

Com gols de Jordi Alba e Alvaro Negredo, a Espanha bateu a Finlândia por 2 a 0 e abriu três pontos de vantagem sobre a França, pois seu principal adversário da chave ficou no 0 a 0 contra a Georgia, fora de casa.

Agora, para se garantir na Copa do Mundo, os espanhóis necessitam apenas de uma vitória e um empate nos dois jogos que restam. Na próxima vez que entrar, a Espanha poderá se garantir no Mundial, onde defenderá o título de 2010, caso triunfe e seus rivais voltem a tropeçar.

Na próxima rodada, os espanhóis ficarão apenas na torcida contra a França, que enfrentará a Bielorrússia, novamente fora de casa.

Apesar de ter visto seu rival abrir vantagem, a França precisará de só mais dois pontos para se garantir na repescagem do Mundial, pois está com cinco pontos de vantagem para os finlandeses, terceiro colocado.

UOL ESPORTE

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *