SINE-RN aumenta em 230% número de pessoas empregadas em 2019

FOTO: SOLANO PETTA/GOVERNO CIDADÃO

O Sine-RN teve um aumento de mais de 62% (3.389 ) na captação de vagas no mercado de trabalho em 2019 comparado a 2018 e de 230% no número de pessoas empregadas em decorrência de suas ações na intermediação do emprego. “Crescemos o número de vagas oferecidas”, explica a subsecretária do Trabalho da Sethas, Karla Veruska.

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas, responsável pelo Sine-RN, vai intensificar este ano a busca pela qualificação profissional de trabalhadores cadastrados no órgão para atender às novas exigências das empresas para o preenchimento de vagas em seus quadros.

Na segunda semana de janeiro deste ano, a unidade matriz do Sine RN voltou a funcionar na rua Nossa Senhora da Candelária, no bairro Candelária, zona Sul de Natal. “Estamos começando esta nova fase no Sine mas não adianta ter só a vaga e não preenchê-la”, ressalva Karla Veruska.

Segundo ela, a falta de qualificação é um dos maiores entraves para a colocação dos trabalhadores no mercado. As empresas estão exigindo cada vez mais qualificação da mão de obra. No ano passado, esclarece, foram preenchidas ocupações para fisioterapia, auxiliar administrativo, secretária executiva e professor de inglês. O cadastro é para todo tipo de profissional e não apenas para a área de serviços gerais.

No ano passado, o Sine trabalhou para a captação de vagas passando de 2.417 pessoas encaminhadas a empresas em 2018 para 3.389 em 2019, um crescimento de 62,15%. Houve ainda um aumento de 230,65% no número de pessoas empregadas, passando de 240 em 2018 para 783 em 2019.

Somente a rede de Restaurante Madero de Curitiba, no Paraná, ofertou através do Sine-RN, 600 vagas de empregos para jovens de ambos os sexos que vivem no interior do Estado.

 

O Sine tem 15 unidades em funcionamento no Estado, sendo quatro em Natal. A unidade matriz funciona das 8h às 14h em cumprimento ao decreto de horário especial de expediente. Nas demais unidades, o expediente vai das 8h às 16h.

Número de usuários do gás natural canalizado no RN aumenta mais de 12% em 2019

A quantidade de usuários do gás natural canalizado no Rio Grande do Norte aumentou 12,18% em 2019. O número contabilizado pela Companhia Potiguar de Gás é consequência do incremento dos investimentos efetuados pela empresa na expansão da rede na Grande Natal e Mossoró.

No ano passado, a Potigás ultrapassou a marca dos 25 mil clientes nos quatro segmentos de atuação (comercial, residencial, industrial e veicular) e terminou o ano com 25.661 usuários. No total, foram interligados à rede de gasodutos da empresa 2.738 clientes, sendo a maioria do segmento residencial.

“O aumento do número de clientes do gás natural canalizado é um ganho para toda a sociedade. Isso porque a segurança do combustível é maior, tendo em vista que não é armazenado em botijões e em caso de vazamento, por ser mais leve do que o ar, o produto se dissipa rapidamente. Outro motivo é a melhoria dos padrões ambientais porque o gás natural é mais limpo, contribuindo para a redução de emissão de poluentes”, explica Larissa Dantas Gentile, diretora presidente da Potigás.

Além da segurança e sustentabilidade, os usuários ainda contam com a economia do combustível, que ficou ainda maior nesse mês de janeiro de 2020, além da praticidade de ter acesso ao gás 24 horas por dia, nos sete dias da semana, com pagamento por meio de fatura somente após o consumo.

Número de homicídios no RN em 2019 atinge menor patamar dos últimos cinco anos

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) divulgou os dados estatísticos que fazem um balanço das ocorrências de Condutas Violentas Letais e Intencionais (CVLIs) em todo o ano de 2019. Considerando o retrospecto do ano anterior, 517 vidas foram poupadas no território estadual.

Baseado em números fornecidos pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine), de janeiro a dezembro de 2019 foram registrados 1.446 CVLIs, um número consideravelmente menor comparado ao mesmo período de 2018, em que foram contabilizados 1.963 CVLIs, uma redução de 26,3%. Em outro aspecto, 2019 foi o ano com o menor índice de homicídios desde 2015. Desde então, o seu maior número ocorreu em 2017, quando houve 2.412 crimes com letalidade.

Entre os tipos criminais com maior redução, é possível destacar o homicídio doloso, com a diminuição de 1.468 ocorrências em 2018, para 1.039 em 2019, uma queda em 29,2% dos casos. Outra conduta reduzida foi a de latrocínio, nesta houve diminuição em 37,6%, saindo de 93 crimes para 58. Lesão Corporal Seguida de Morte foi outro tipo de ocorrência que apresentou diminuição significativa, enquanto em 2019 aconteceram 162 registros, em 2018 houve 19,4% de crimes a mais desta natureza.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pires disse:

    Eu já sabia!!
    O Brasil agora tem um ministro do mais alto padrão e gabarito.
    Sem desmerecer os generais e o astronauta.
    TA POUCO OU QUER MAIS.???
    Compare.!!!
    com os outros governo inclusive com o petralha.
    Kkkkkkkk
    Tchau corruptos, canalhas.

  2. Antenado disse:

    Efeito Bolsonaro

  3. Rui disse:

    Os Assaltos,Roubos de Carros,Arrastões,????????

  4. Osvaldo Delgado disse:

    ninguém fala

  5. Osvaldo Delgado disse:

    E os assaltos e roubos ? Isso nin fala.

Número de mortes violentas cai 26,3% no RN em 2019

Segundo dados da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine) da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), em uma parceria com o Observatório da Violência (Obvio), o ano de 2019 comparado com o anterior registrou uma queda de 26,3% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). Em números, de janeiro a dezembro do ano passado foram 1.446 mortes, contra 1.963 no ano anterior.

O levantamento ainda informa que o mês de dezembro foi o mais violento segundo o Obvio: foram 132 óbitos, crescimento de 16,8% em relação ao mesmo mês de 2018, que registrou 113 mortes. Já o período com o menor índice em 2019 foi fevereiro. Foram 103 óbitos em 2019, contra 181 no ano anterior, o que equivale uma queda de 43,1%.

FOTOS: Sobe para sete o número de mortos em deslizamento de barreira no Recife

Fotos: Marlon Costa/Pernambuco Press

Subiu para sete o número de mortos no deslizamento de barreira que atingiu duas casas no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte do Recife, na madrugada desta terça-feira (24). Após oito horas de buscas, e com a ajuda de cães treinados, os bombeiros encontraram os corpos de duas mulheres que estavam desaparecidas.

Os corpos de Claudia Bezerra, de 47 anos, e de Lia de Oliveira, de 45 anos, foram localizados às 11h48. Não foi informado se essas duas vítimas têm parentesco com as outras cinco pessoas que morreram no deslizamento e com as três pessoas que ficaram feridas no acidente e pertenciam à mesma família.

Um dos sobreviventes do deslizamento, Luiz Tadeu Costa, de 56 anos, afirmou que a casa onde ocorreu o acidente, dez anos atrás, foi atingida por outro deslizamento, que não deixou ninguém ferido. Ele disse que, nesta terça, tentou segurar a parede que atingiu a ele e à esposa, que também sobreviveu.

Não chovia no momento do deslizamento e moradores da área relataram que dois canos estouraram e o vazamento, iniciado às 2h, teria feito a barreira deslizar. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que enviou uma equipe técnica ao local para apurar o que teria ocorrido. A Defesa Civil do Recife também foi à área do deslizamento.

Respostas

Procurada pelo G1, a Defesa Civil do Recife informou que não houve interdições de casas além das residências que foram atingidas. Também não houve desabrigados, já que os três feridos moram num terreno em que ficam outras casas da mesma família.

Sobre a informação de que o vazamento de canos da Compesa teria provocado o acidente, o governo de Pernambuco informou, por meio de nota, que a empresa enviou 50 técnicos para o local, “analisando o rompimento dos canos de abastecimento existentes na encosta”.

A companhia, segundo o governo, “realiza monitoramento permanente do abastecimento na área, inclusive com contatos diretos com as lideranças comunitárias. Nas últimas semanas não houve registro de vazamentos no local”.

A nota enviada afirmou, ainda, que desde as 3h, o governo acionou profissionais de quatro secretarias, além da Compesa, para fazer o atendimento do deslizamento e que a Secretaria de Desenvolvimento Social “está prestando assistência às famílias das pessoas falecidas e aos feridos que foram levados para a UPA de Nova Descoberta e para o Hospital da Restauração”.

A Prefeitura do Recife também se pronunciou sobre o caso e informou que, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Defesa Civil e Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), “está prestando todo o apoio à Compesa para que seja garantida assistência aos familiares das vítimas e moradores da área”. A prefeitura disse que “se solidariza com os parentes das vítimas e com toda comunidade”.

G1

Com número de alunos caindo, Brasil formará mais 1,5 milhão de professores em cinco anos

Foto: Anna Carolina Negri / Agência O Globo

O Brasil é um país de professores. Isso é o que defende o economista-chefe do Instituto Ayrton Senna , Ricardo Paes de Barros. Segundo ele, de todos os formandos no ensino superior no Brasil nos últimos cinco anos, 21% são professores .

Nesse período, o país formou 1,148 milhão de profissionais. Esse número é a metade de docentes que existem atualmente no país (2,2 milhões). Se considerarmos apenas a rede pública, o índice sobe para 66%.

Os dados foram apresentados, nesta quinta-feira, no lançamento de um estudo na oficina “Enfrentando os desafios educacionais” , com propostas de ações e políticas públicas voltadas para o ensino básico de cada um dos estados e o Distrito Federal.

— Há cinco anos, mandamos para as universidades a mensagem: formem professores. Mas ninguém avisou: parem de formar. Nos próximos cinco anos, serão mais 1,5 milhão. Não estamos preparados para essa queda da demanda. Temos que prestar atenção nisso, não é impacto pequeno no sistema de formação superior. Pode haver uma frustração grande desses formados que não vão conseguir emprego — afirmou Paes e Barros.

A tese, no entanto, não é consenso. Na avaliação de Claudia Costin, ex-diretora global de Educação do Banco Mundial, creches e pré-escolas ainda precisam de mão de obra porque o Brasil ainda não chegou à universalização.

Além disso, as redes do primeiro ciclo de ensino fundamental (1º ao 5º ano) estão recheando os currículos com professores especialistas em Artes, Educaçao Física e Inglês.

— Isso facilita o cumprimento da lei que prevê o planejamento. Ela diz que o professor tem que cumprir um terço da carga horária fora da sala de aula, para planejamento e formação continuada — explica Costin.

Corte de turmas e escolas

O sistema público, segundo Ricardo Paes de Barros, vai ter que reduzir o número de alunos por turma, fechar turmas ou até escolas. Ainda de acordo com o economista, a adoção de tempo integral pode ser um caminho para melhorar a educação e empregar esses professores.

No entanto, Barros acredita que o melhor caminho é melhorar a atratividade da carreira, não só com salários, mas nas condições de trabalho.

— Tem que avisar aos candidatos às universidades que não vai ter vaga para todo mundo. Tudo passa por tornar a carreira mais cobiçada. E não é só salário que conta, como os dados mostram.

Apesar de a formação estar crescente, enquanto a população em idade escolar vem caindo, ainda há áreas que precisam de formação específica.

Segundo o estudo, nos anos finais do ensino fundamental, somente a metade tem formação específica para área que está trabalhando. No ensino médio, essa parcela sobe para 62%. Em ciências, há 22% dos professores sem formação específica.

E a rotatividade dos professores não será tão grande para absorver os 200 mil professores formados a cada ano. Um quinto, na média, tem mais de 50 anos e pode estar mais perto de se aposentar.

A carreira é um instrumento de mobilidade social. Pelo estudo, esses professores, em sua maioria, são mulheres (74%), negros (52%), que concluíram o curso por faculdade privada (62%) e 18% fizeram a formação à distância. Vieram de famílias nas quais as mães não completaram o fundamental. No Brasil, essa parcela chega a 61% dos docentes.

— A maior parte veio de família pobres. A carreira é uma tremenda janela de mobilidade social no Brasil — afirmou.

Contratos

Segundo Ricardo Paes de Barros, um dos problemas de aprendizado no Brasil em relação à União Europeia é a parcela de professores que têm contrato por tempo integral. Lá, são 84% dos professores, contra 43% no Brasil.

— No Brasil, o professor tem contrato para a vida toda, mas roda por muitas escolas. Na União Europeia, a média em cada escola é de 10 anos, no Brasil, sete anos. No Acre, por exemplo, fica somente cinco anos.

Leia Mais: ‘Falta reforma sistêmica no ensino’, diz especialista sobre uma década de estagnação do Brasil no Pisa

O secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, levantou outras questões prementes a resolver como o ensino médio noturno, o que reduz o rendimento. Segundo ele, um terço dessa faixa escolar funciona à noite, problema também do Rio de Janeiro.

— Temos que trazer esses jovens para o ensino diurno.

No Rio, não há vagas para todos os alunos do ensino médio em idade regular estudarem de manhã ou de tarde. Em 2018, 20 mil alunos não conseguiram se matricular no começo do ano e foram absorvidos principalmente nas turmas noturnas.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucio disse:

    Em todos os governos fascistas do mundo os professores, artistas, cientistas e jornalistas são as primeiras vítimas.
    Esse discurso anti educação, anti universidades, anti jornalistas, anti ciência e anti arte, que vem do bolsão fanático dos evangélicos liderados pela Universal de Edir Macedo e Silas Malafaia, trarão a idade média de volta com suas barbáries e perseguições aos que não se converterem.

Número de mortes no trânsito cai 15% no RN em 2019

Foto: Arthur Salvação/G1

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(28) que o trânsito do Rio Grande do Norte apresentou queda de 15% no número de mortes nos meses de janeiro a outubro de 2019 comparado com o mesmo período de 2018. Foram 414 vítimas fatais neste ano contra 487 no ano passado. Os dados são do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) e do Setor de Estatística do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran-RN).

A reportagem ainda destaca que a maior queda em vítimas fatais por tipo de acidente foi em casos de colisão com animais (75%). Em 2019 foram três mortes, contra 12 em 2018. Houve diminuição de 70,8% nos óbitos em acidentes envolvendo motociclistas. De janeiro a outubro deste ano foram 52, contra 178 do mesmo período no ano passado. Todos os detalhes aqui em matéria na íntegra.

Com dificuldade em avançar o pacote anticrime no Congresso, Moro aposta no combate às facções criminosas dobrando o número de bandidos isolados em presídios federais

Foto: Adriano Machado/Reuters

Sergio Moro dobrou o número de chefes de organizações criminosas detidos em presídios federais.

Diz o Estadão:

“Com dificuldade em fazer o pacote anticrime avançar no Congresso, o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, aposta no combate às facções criminosas para marcar sua atuação no governo e se reposicionar no jogo político. Seu ministério intensificou a política de isolamento dos chefes de grandes organizações e, de janeiro até a semana passada, dobrou o número de detentos em presídios federais (…).

O ministério comandado pelo ex-juiz da Lava Jato intensificou a política de isolamento dos chefes de grandes organizações em presídios federais e, de janeiro até a semana passada, transferiu 321 líderes e integrantes de facções como PCC, Comando Vermelho e Família do Norte de celas de presídios estaduais para o Sistema Penitenciário Federal.

A estratégia fez com que o número de detentos em suas cinco unidades dobrasse. Há ainda 400 vagas disponíveis.”

 O Antagonista, com Estadão

Número de roubos no Brasil nos sete primeiros meses deste ano cai em até 35,8%

Foto: Ilustrativa

Além de homicídios, também despencou o número de roubos no Brasil nos sete primeiros meses deste ano. Roubo a bancos registraram a maior queda: passaram 464 para 298 — menos 35,8%.

Roubos de veículos passaram de 148.203 para 109.953 (queda de 26,1%); e roubos de carga caíram de 13.338 para 10.205 (queda de 24,9%).

Furtos de veículos caíram de 141.116 para 130.941 (queda de 7,2%).

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Humilde Iconoclasta disse:

    Impressionante que ainda vai ter petralha reclamando desse fato.

Em 2020, número de feriados prolongados vai dobrar e chegar a nove datas

(NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

O ano de 2019 terá seu último feriado prolongado daqui a exatamente um mês, em 15 de novembro. Assim, com a proximidade do fim do ano, chega também a hora de planejar as folgas e descansos de 2020.

Ao contrário deste ano, que teve apenas cinco datas comemorativas prolongadas, o próximo contará com quase dobro de feriados emendáveis em nível nacional — sem contar os feriados estaduais e municipais de cada cidade.

Estão previstos no calendário nacional nove datas em que o dia de folga cai às segundas, terças, quintas ou sextas-feiras.

São eles: Carnaval (24 de fevereiro, segunda-feira), Paixão de Cristo (10 de abril, sexta-feira), Tiradentes (21 de abril, terça-feira), Dia do Trabalho (1º de maio, sexta-feira), Corpus Christi (11 de junho, quinta-feira), Independência do Brasil (07 de setembro, segunda-feira), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro, segunda-feira), Finados (02 de novembro, segunda-feira) e Natal (25 de dezembro, sexta-feira).

Haverá ainda um feriado que cairá na quarta-feira, dia 1º de janeiro, que impossibilita emenda, além de uma data, Proclamação da República, em 15 de novembro, que acontece em um domingo. Até o fim do ano, o Ministério do Planejamento divulgará uma portaria com todas as datas oficiais.]

Veja a seguir as datas dos feriados de 2020

Ano novo: 1º de janeiro | quarta-feira

Carnaval: 24 a 26 de fevereiro | segunda-feira a quarta-feira

Sexta-feira Santa: 10 de abril | sexta-feira

Páscoa: 12 de abril | domingo

Tiradentes: 21 de abril | terça-feira

Dia do Trabalho: 1º de maio | sexta-feira

Corpus Christi: 11 de junho | quinta-feira

Independência do Brasil: 7 de setembro | segunda-feira

Dia de Nossa Senhora Aparecida: 12 de outubro | segunda-feira

Finados: 2 de novembro | segunda-feira

Proclamação da República: 15 de novembro | domingo

Natal: 25 de dezembro | sexta-feira

Exame

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ventura disse:

    A NIVEL LOCAL TEREMOS 6 DE JANEIRO NUMA SEGUNDA-FEIRA, 03 DE OUTUBRO NO SÁBADO E 21 DE NOVEMBRO TAMBÉM NO SÁBADO.

Aumenta número de cursos da UERN com conceito máximo

Foi divulgado nessa quinta-feira (3) o resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) referente ao ano de 2018, dos cursos da área de Ciências Sociais Aplicadas, de acordo com os ciclos avaliativos do Exame.

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) teve um aumento significativo no número de cursos com conceito máximo, passando de 1 curso no Enade 2015 com conceito 5, para 4 cursos em 2018. Além de Serviço Social, que manteve o conceito máximo, agora os cursos de Direito Mossoró, Direito Natal e Publicidade e Propaganda também atingiram conceito 5 no Exame.

Outros cursos também melhoraram o desempenho, como Jornalismo, que recebeu conceito 4, contra conceito 3 em 2015, e Administração do Campus de Pau dos Ferros, que também recebeu conceito 4, contra o conceito 2 recebido em 2015.

De acordo com a assessora de avaliação institucional da UERN, Prof. Mayra Ribeiro, houve uma melhora significativa no desempenho dos estudantes avaliados. Esse aumento deve-se ao empenho e compromisso de estudantes, professores, técnicos administrativos, coordenadores de cursos e chefes de departamentos, somado à reitoria da instituição. “Em função de um trabalho conjunto entre a Universidade, coordenadores de cursos e estudantes, obtivemos esse ótimo resultado. Parabéns a todos que se envolveram neste processo”.

Ainda segundo a avaliadora, esses resultados serão discutidos com os departamentos envolvidos, para que possam manter ou melhorar o desempenho no Exame na próxima avaliação desses cursos, prevista para 2021.

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Márcia disse:

    UERN, patrimônio do RN. Merece todo incentivo, investimento e respeito!

Número de feriados nacionais prolongados irá dobrar em 2020; confira

No último sábado foi comemorado o dia da Independência do Brasil. Na ocasião, foi mais um feriado, de quatro, que em 2019 os brasileiros não puderam usufruir durante a semana. No entanto, no que tange os “feriadões”, o ano de 2020 será diferente. Ao todo, teremos 10 feriados nacionais durante a semana, isso sem contar os estaduais e municipais. Boa parte deles será próximo aos sábados e domingos, o que pode facilitar a presença de pontos facultativos, originando o “feriadão”.

Em 2019, cinco datas proporcionaram os feriados prolongados, mas quatro folgas coincidiram em um sábado ou um domingo. No ano que vem, os feriadões serão o dobro. Em janeiro, o 1° dia do ano será quarta-feira. Já a terça-feira de carnaval, será no dia 25 de fevereiro. Em março, não teremos feriados nacionais, já em abril serão dois: no dia 10, a sexta-feira da semana santa, e no dia 21, comemorado o dia de Tiradentes. Dias depois, já em maio, o dia do trabalhador (1°) será numa sexta-feira. Seguindo o ano, em junho o feriado de Corpus Christi, dia 11, vai acontecer numa quinta-feira, boa possibilidade para ponto facultativo na sexta-feira dia 12. Julho e agosto também não terão feriados.

No segundo semestre, em setembro, o dia 7 da Independência será na segunda-feira. A comemoração da Padroeira do Brasil também será em uma segunda-feira (12). Ainda no mesmo dia da semana, a segunda-feira, será o dia 2 de novembro, data de Finados. Por fim, em dezembro, o Natal (25) vai cair numa sexta-feira.

Para quem não sabe, a diferença entre feriado e ponto facultativo é que no segundo o empregador não é obrigado a liberar os funcionários. O Carnaval e o dia de Corpus Christi, por exemplo, são pontos facultativos, mas que normalmente têm ampla adesão. Outra curiosidade é que normalmente na Quarta-Feira de Cinzas não se trabalha no período da manhã e em alguns casos, o trabalhador também é liberado por todo o dia.

Feriados nacionais de 2020

1° de janeiro (quarta-feira); Confraternização universal

25 de fevereiro (terça-feira); Carnaval

26 de fevereiro (quarta-feira); Cinza

10 de abril (sexta-feira); Sexta Santa

21 de abril (sexta-feira); Tiradentes

1° de maio (sexta-feira); Dia do trabalhador

11 de junho (quinta-feira); Corpus christi

7 de setembro (segunda-feira); Independência

12 de outubro (segunda-feira); Padroeira do Brasil

2 de novembro (segunda-feira); Finados

25 de dezembro (sexta-feira); Natal

O Tempo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Fabricio Neto disse:

    Em que calendário dia 10 de abril é sexta e 11 dias depois também? Quantos dias tem a semana?

STTU informa que mais de 3 mil pedestres atravessam trecho da Salgado Filho, quase 700 na Hermes da Fonseca, e reafirma importância de semáforos

Foto: Ilustrativa/via Estadão

Durante entrevista de Elequicina dos Santos – titular da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), no Meio-Dia RN com o BG, na 98 FM, nesta quarta-feira(11), o programa também contou com a presença de Walter Pedro, um dos nomes mais respeitados no órgão, que explicou o estudo citado pela secretária sobre a quantidade de pedestres ao dia nas áreas de implementações de semáforos questionados pela população, nas Avenidas Hermes da Fonseca e Salgado Filho.

Veja mais:Secretária Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) justifica instalação de semáforos como prioridade da política de mobilidade também ao pedestre

E também> VÍDEO MEIO-DIA RN: programa desta quarta entrevistou Elequicina dos Santos – titular da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU)

Walter Pedro, antes de tudo, informou que técnicos e profissionais da área monitoram a mobilidade da cidade, primeiro, em prol da vida humana. Disse que se for para um pedestre atravessar uma via com segurança, já vale o investimento. Ele ainda revelou que o estudo da STTU indicou uma média ao dia de três mil pedestres que atravessavam as imediações do entorno da Amintas Barros até a Igreja Universal, e de pelo menos 680 pessoas no trecho da Hermes da Fonseca, próxima de uma padaria.

Por fim, também destacou que em análise realizada após a instalação desses semáforos, o número de pedestres aumentou consideravelmente, o que levará a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana a realizar uma nova pesquisa de atualização dos números até o momento apresentados.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. felipe sousa disse:

    Esse Walter Pedro eu nao entendo porque ainda nao esta demitido. O nome dele so se envolve em projeto sem futuro! Quero um novo prefeito proximo ano p/ botar esse Walter Pedro no olho da rua! Nada que ele comanda funciona nessa cidade, é so coisa da cabeça dele e da equipe dele, visao limitada! Façam viadutos e tuneis bando de dementes! A cidade agradece! Agora fica torrando dinheiro publico com soluções plaitivas que trazem outros efeitos negativos. Que se explodam os pedestres. A cidade tem mais carros circulando ou mais pedestres? precisa nem saber matematica basica p/ fazer essa conta. Façam viadutos e tuneis que tanto os carros quanto os pedestres serao beneficiados, é caro, mas juntando dinheiro um dia voces da sttu farao alguma coisa que preste. Vejam as obras federais! Essas sim dão orgulho ao cidadao e melhoram tudo. O complexo de viadutos e tuneis do arena, os viadutos e tuneis de parnamirim e da br 101. O que falta p/ STTU fazer isso dentro da cidade? dinheiro? juntem dinheiro entao. Agora torrar o pouco que tem de imediato com semaforos é porque estao querendo aparecer ne? querem uma fama muito rapido de que solucionaram os problemas da cidade é isso? juntar dinheiro p/ fazer viaduto a longo prazo isso vcs nao fazem ne incompetentes? a população ta revoltada sim pq sabe que são milhoes em multas que ela paga e esse dinheiro é mal usado p/ querer beneficiar uns poucos grupos (pedestres) e nao a maioria da população. Governam p/ minorias e nao p/ maioria, que democracia é essa?

  2. Sérgio Dias disse:

    Três mil pessoas no sinal da IURD? Só se tiver todos os dias jogo de América x Abc na Arena das Dunas. Informação imoral e descabida.

  3. Jr disse:

    Pedestre atravessa em todo local, se o motivo é esse Bota semáforo em frente ao Natal shopping e ao atacadao, vamos encher a BR de semáforos. Vamos inutilizar o dinheiro gasto na obra dos viadutos. Afinal a sttu só faz cagada..

  4. joaozinho disse:

    Coloca cactus e agave em todo o canteiro, que o povo aprende a atravessar pela passarela. Se aprendem a rezar sem precisar de milho no joelho, aprendem a usar a passarela.

  5. Tarcísio Eimar disse:

    Só na Hermes da Fonseca já temos 7 semáforos, considerando os 700 pedestres, dá uma média de 100 pessoas por semáforo durante o dia, por horas dá em média 15 pedestres e a cada 4 minutos passaria uma pessoa. O semáforo abre a pelo menos cada 2 minutos. Lógico que não segue nessa distribuição, mas a gente não vê engarramento de pedestres pra atravessar semáforo

  6. Dr. Veneno disse:

    Todo pedestre quer mesmo é ser motorizado.
    E todo motorizado é puto com tudo q lhe obstacule do trânsito.
    Pode ter ctz q esses mesmos pedestre qdo estão em trânsito motorizado ficam putos qdo são obstaculados por esses inúteis semáforos.

  7. pereira disse:

    Quero APLAUDIR a equipe da STTU por fazer contagem in loco de quantas pessoas atraves essas ruas. ISSO É QUE É COMPETENCIA. VIVA.

  8. Tiago Freire disse:

    Impressionante a falta de argumentos !
    O trânsito ficou caótico em função destes semáforos. Pode ir atrás que vão achar o verdadeiro motivo !!!!!

  9. Paul disse:

    E a passarela, porque não dão um jeito nela e educa o pedestre a não ser preguiçoso e andar mais alguns metros para a passarela. Vergonha e depois querem que o Brasil seja uma nação. Educar é difícil para quem não tem educação não é STTU

  10. Sebastião Vasconcelos disse:

    E não passariam pela passarela?
    Quanta incompetência!
    Demissão a toda equipe da STTU, por tamanha genialidade!!!
    SOCORRO!!!

  11. Carlos Bayer disse:

    Ora, se é pra atender os pedestres, que se faça uma passarela ou passagem subterrânea. Atenderia um (pedestres) sem prejudicar a maioria (veiculos). O trânsito fluia e os transeuntes passariam.

  12. manezinho disse:

    deve ser isso mesmo… 3 mil/dia. 2 igrejas com varias sessoes de arrecadacao em nome de algum santo deve da isso na soma da entrada e saída do culto. isso justifica prejudicar toda a populacao da zona sul, parnamirim e macaiba que circula naquele trecho. se for esse volume, depois que se permitiu construir sem planejamento (semurb) aqueles centros de doacao, caberia uma passarela, e nao uma faixa de pedestre.

  13. Francisco de Assis Xaviet disse:

    Essa tal de Elequicina não entende p**** nenhuma de trânsito, ela só fica nesse cargo para arrecadar dinheiro para campanha de prefeito, é por isso que ainda continua no cargo

  14. Francisco Alves disse:

    No que diz respeito a essa senhora e sua equipe técnica da STTU, busco justificativa na sapiência de um dos maiores homem da humanidade. O grande renascentista Leonardo da Vinci, em certa ocasião soltou a seguinte pérola: "Quando falares dos quadrúpedes põe alguns homens entre eles".
    Está frase engloba todas as cavalgaduras da STTU… E aja relinchos.

  15. Raphael disse:

    Se for assim, vai ter um semáforo a cada 100m. Proxino ano não votem em Álvaro dias pls!! Partido novo logo!!

  16. Hulk Julián disse:

    Quem foi que contou esse povo todinho heim??
    Isso tá errado, corredor pro hospital Alfredo Gurgel.
    Não pode e nem deve ficar engarrafado.
    Idéia absurda desse prefeito.
    Carlos Eduardo fazia propaganda dessa avenida na época da copa do mundo, dizia ele que não teria mais engarrafamentos de jeito nenhum na Salgado Filho, agora tem em duas, Hermes da Fonceca também.
    Hoje, sem duvidas, um retrocesso descabido.
    Cadê os 29 vereadores de Natal??
    Cadê??

  17. Carlos disse:

    Sempre que estivermos presos naquele trânsito, vamos lembrar em não votar mais em Álvaro Dias.

  18. Suaminio disse:

    Vamos esperar 2020 o prefeito vai ter uma supersa nas urnas da zona sul….

  19. Mariano disse:

    Elequicina e seu staff trouxeram a ponte de Igapó para a Salgado Filho. Num país de vergonha, estavam todos demitidos

  20. Cigano Lulu disse:

    No afã de defender o indefensável, ninguém se surpreenda se a próxima "justificativa" da STTU for a de que o semáforo foi colocado em frente a "Casa da Moeda" para facilitar o acesso ao Hospital do Coração.

  21. Evan Jegue disse:

    Deu ruim para a turma do busão, mais 5 minutos para chegar e voltar. Pedestres já passavam mesmo por lá, com ou sem faixa.

  22. LAMPEJÃO disse:

    PARA QUE SERVE A STTU ????????????

  23. carlos cunha disse:

    Se for com essa filosofia e com esses argumentos o prefeito pode mandar licitar mais uns 500 semáforos e instalar ao longo de todas as principais avenidas de Natal. Não é assim que funciona.

  24. Luciana Morais Gama disse:

    Elequina, pq não temos faixa de pedestres
    1- Em frente ao Colégio Auxiliadora. 2 – No sinal com a Rua Jundiaí. 3- No sinal com a Apodi, que também serve a Escola Doméstica. 4- No sinal da Angelo Varella. 5- No sinal da Alberto Maranhão (a 50 mts da Nacre). 6- No sinal do Aero Clube (a 100 mts da Nacre). 7- Na saída do Hospital do Exército. 8- No sinal da drogaria Globo (Alexandrino de Alencar). 9- No sinal de pedestre do Walfredo Gurgel. 10- No sinal do Midway. 11- No sinal da Antonio Basílio. 12- No sinal da Nascimento de Castro. 13- No sinal da Amintas Barros. Ou seja em todo percurso da Hermes da Fonseca e Salgado Filho, só tem duas faixas de pedestres sinalizadas, a da Padaria Nacre e da Igreja Universal. Pense numa competência dessa equipe.

  25. Pedrosa disse:

    A STTU vai insistir no erro, está igual a bandido pego em flagrante, nega o que os olhos estão vendo, por maior que seja o problema. A STTU conseguiu dificultar e engarrafar o trânsito onde antes tinha fluxo tranquilo e favorável. A justificativa são os pedestres que não querem usar as passarelas. Pronto, que deixe o trânsito congestionado, o cidadão insatisfeito, desfavoreça 1000 e favoreça 50.
    Vamos fazer um comparativo simples nesses sinais.
    Toda vez que eles fecharem, filmem quantos pedestres passam de um lado para outro da rua, da mesma forma filmem o quando o tempo de sinal fechado vai formando o congestionamento.
    Pode ser também quantos pedestres passam no tempo que o sinal fica fechado e quantos carros passam nesse mesmo tempo. Aí começamos a ter uma avaliação justa das medidas tomadas que se mostram erradas e a STTU insistentemente, arbitrariamente, faz uma justificativa injustificável. Está mais para arrogância administrativa.

  26. Rodrigo Kfouri disse:

    E a passarela a menos de 100 metros deste semáforo da Universal? Melhor um transtorno à mobilidade do trânsito ao pedestre fazer esse pequeno esforço?
    Explica, mas não justifica nem convence.

  27. FERNANDO LU disse:

    UM ABSURDO ………… FORA ALVARO DIAS

    • paulo disse:

      BG
      O ano que vem fora o "prefeito de Natal" de Caicó e fora a secretaria (Elequissina) e seu sub secretario, todos INCOMPETENTES.

    • MG disse:

      Fica Álvaro Dias, é um bom gestor. Te. Que exonerar alguns secretários, crias de Carlos Eduardo.

Dados do IBGE: saiba o número de habitantes nos municípios do Rio Grande do Norte

A população do Brasil ultrapassou a marca de 210 milhões de habitantes, de acordo com dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicados nesta quarta-feira pelo Diário Oficial da União. A estimativa considera o total de habitantes nos estados e municípios em 1º de julho de 2019. O novo total (de 210.147.125 habitantes) representa uma alta de 0,79% em relação às informações obtidas pelo IBGE no ano passado. Em 2018, a estimativa era de que o país abrigava 208,5 milhões de pessoas. O novo levantamento informa que a população do Rio Grande do Norte possui 3.506.853 habitantes.

A nova estimativa representa um aumento de 0,80% em relação ao que havia sido publicado pelo IBGE em 2018, quando o total de habitantes no RN era de 3.479.010 de pessoas. Entre as cidades mais populosas, Natal é a maior com (884.122 habitantes), seguida de Mossoró (297.378) e Parnamirim (261.469). (Para acessar os demais municípios potiguares, basta digitar o nome, pausadamente, acima da tabela).

Ainda em relação aos municípios, a projeção do IBGE identificou que as 27 capitais dos estados reúnem 23,86% da população brasileira — o equivalente a mais de 50 milhões de pessoas. Consulte abaixo a estimativa para o número de habitantes no seu município e a taxa de crescimento dele no último ano.

O crescimento populacional identificado no país este ano foi menor do que o registrado entre 2017 e 2018 (0,82%). Dos 5.570 municípios do país, 28,6% apresentaram redução populacional no último ano. E aproximadamente metade deles (49,6%) cresceu entre zero e 1%. O restante (4,8%) apresentou alta igual ou superior a 2%.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sylvia disse:

    Parabéns pela correta análise Nvng.

  2. Luciana Morais Gama disse:

    Maceió, São Luiz, já passaram Natal pra trás, muito breve Teresina e João Pessoa….. Isso é o retrato de uma política de ALVES/ MAIA…. e ainda corremos o risco de um PT….

    • Nvng disse:

      Essa comparação é incorreta: por mais problemas políticos que Natal possua, a sua limitação populacional é fortemente ligada ao seu pequeno território. É a segunda menor capital do país, maior apenas que Vitória.

      Assim, o crescimento populacional ocorre agora quase exclusivamente nos municípios vizinhos.

      Os outros municípios citados têm área muito maior.

Ainda dá para ver o número de likes no Instagram – e é incrivelmente fácil – pela versão web

(Vladyslav Bobuskyi/Getty Images)

A mudança no Instagram, que deixou de exibir o número de likes recebidos pelas fotos, teve uma repercussão surpreendente: foi um dos assuntos mais comentados da semana passada, atraindo tanta atenção quanto as discussões sobre política e economia. Isso mostra o valor que a sociedade dá às curtidas em redes sociais – ainda que, como comprovamos numa divertida experiência da SUPER, elas possam ser forjadas.

Houve quem aprovasse e quem desaprovasse a alteração no Instagram. Por um lado, é ótimo poder postar fotos sem se preocupar com a quantidade de likes, ou o eventual opróbio de ter um post mal curtido. Já entre os influenciadores digitais, que vivem disso, a coisa não foi tão bem vista. O que pouca gente percebeu é que, na prática, o Instagram continua contabilizando e mostrando os números de likes. E você pode conferir isso agora.

Simplesmente abra o navegador, no seu celular ou computador, e acesse instagram.com. É a versão web da rede social, na qual você deverá se logar com seu nome de usuário e senha. E voilá: todos os números de curtidas, de todos os posts, serão exibidos na tela. Pode ir lá conferir, e matar sua curiosidade, antes de continuar a ler este texto. Eu espero.

Por que o Instagram optou por mostrar as curtidas na web, não sei. O fato é que o reaparecimento desse dado, que já haviamos nos acostumado a ignorar, altera nossa postura. Volta a existir competição. Você imediatamente compara o grau de popularidade das pessoas – umas com as outras e, o mais importante, cada uma delas com você. É uma reação instintiva, forjada pelos milhares de anos de evolução que tornaram o ser humano um animal desesperadamente gregário. Algo que as redes sociais exploram para nos atrair. E, como você talvez esteja sentindo neste exato momento, nem sempre de forma agradável.

Super Interessante

 

Sesed aponta continuidade na redução no número de homicídios em 2019; Natal registra a maior diminuição desde 2015

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) divulgou, nesta sexta-feira (02), a continuidade na redução dos números de Condutas Violentas Letais e Intencionais (CVLIs) ao longo dos meses em 2019. Dessa vez, os dados apontam um início de segundo semestre com diminuição nas estatísticas, quando comparado aos números de 2018.

Os dados, divulgados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine), apontam uma redução significativa nas estatísticas de CVLIs até o mês de julho. Comparado ao ano anterior, as estatísticas da Sesed apontam um número de 383 vidas poupadas.

Entre os indicadores, a Secretaria destaca a redução em ocorrências diretas contra a juventude, faixa segmentada entre 16 e 29 anos. De janeiro a julho de 2019, em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve uma diminuição total de 34,1%. O período etário que apresentou a maior subtração foi entre 16 e 17 anos, quando o estado saiu de 89 casos em 2019, para 49 registros em 2019, 44,9% de redução.

Outro importante quesito de redução ocorreu em municípios considerados polos no Rio Grande do Norte, são eles Natal, Mossoró e Parnamirim. Na capital potiguar, a maior diminuição desde 2015, com índice 45,7% casos a menos. Em 2018, foram 322 ocorrências, 147 a mais do que em 2019, quando foram registradas 175. De acordo com a Coine, Natal ficou, ainda, oito dias sem nenhuma ocorrência de CVLI durante o mês de julho. Além de Natal, Mossoró reduziu em 26,2% as suas ocorrências na comparação entre 2018 e 2019, dado semelhante ao registrado em Parnamirim, com uma redução de 27,9%.

Em relação aos tipos de ocorrências com melhores índices de redução, os dados de homicídio doloso obtiveram destaque, com 35,3%, assim como de lesão corporal seguida de morte, que apontou uma diminuição de 28,1% nos registros, e as estatísticas de latrocínio ficaram em 37,3% de redução.

De acordo com o Secretário da Sesed, Coronel Francisco Araújo, as significativas reduções em 2019 têm relação com alguns fatores. “Melhor planejamento e integração das forcas policiais, tanto as estaduais, municipais, quanto federais que atuam no RN (PF, PRF e ABIN), Guardas Municipais, além das Forças Armadas, maior apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público Estadual, maior controle do sistema prisional e o apoio inconteste do Governo do Estado a todas as ações dos órgãos do sistema de segurança pública”, aponta Araújo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. WASHINGTON disse:

    PRECISA REDUZIR A QUANTIDADE DE ASSALTO , TA ENORME , NÃO COSTA NOS REGISTROS POR QUE AS PESSOAS NÃO FAZ MAIS O BO , POIS NÃO DA EM NADA. É ASSALTO A ONIBUS, E ASSALTOS NAS RUAS E PARADAS , PEQUENOS COMERCIOS E RESIDENCIA. PRECISA ACABAR COM ISSO.

  2. Ted disse:

    Se a bandidagem souber que o cara tem uma arma, cai ainda mais, vão com medo, pensa duas vezes antes de enfrentar.
    Quem tem C… tem medo. Né mesmo???