PF deflagra operação e prende suspeitos de invadir celular de Moro

Foto: Isaac Amorim/MJSP – 09.07.2019

Policiais Federais de São Paulo cumpriram no fim da tarde desta terça-feira (23) dois mandados de busca e apreensão de pessoas suspeitas de terem envolvimento com a invasão do celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Ao menos um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso em São Paulo e policias teriam feito buscas em sua casa na cidade de Araraquara, distante 271 km da capital paulista. Há relatos de que os agentes da Polícia Federal fizeram buscas também na casa de familiares desse homem na cidade.

O R7 apurou que a ação foi feita com cautela e sigilo e que a Polícia Federal usou agentes da Diretoria de Inteligência Policial para cumprir os mandados.

Segundo informações preliminares, os suspeitos seriam hackers e teriam agido em conjunto para roubar informações do celular do ministro e, não está descartada a suspeita de que tenham envolvimento na invasão de aparelhos de outros integrantes do Ministério Público e até mesmo outras pessoas ligadas ao Governo Federal.

A reportagem do R7, questionou a assessoria de imprensa da Polícia Federal em Brasília e em São Paulo sobre mais informações sobre a ação, mas até o momento, não recebeu nenhuma resposta.

Nota da PF

Leia abaixo a íntegra de nota divulgada pela Polícia Federal:

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (23/07), a Operação spoofing com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos.

Foram cumpridas onze ordens judiciais, sendo sete Mandados de Busca e Apreensão e quatro Mandados de Prisão Temporária, nas cidades de São Paulo/SP, Araraquara/SP e Ribeirão Preto/SP.

As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados.

As informações se restringem às divulgadas na presente nota.

Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Comunicação Social da PF

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    É isso aí a hora é de ação ,mete na cadeia para aprendem a respeitarem uma autoridade.

  2. Fábio disse:

    Cadê o Queroz

  3. Mario disse:

    Vai dá merda pro pt

Polícia Civil deflagra Operação “Todos por um” e prende suspeitos de envolvimento em latrocínio na Grande Natal do policial civil André Severiano

Carro usado por suspeitos. Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) em conjunto com a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (05), a Operação “Todos por um”, que resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporária contra três suspeitos pelo latrocínio do agente de polícia civil André Severiano, morto no dia 30 de abril, no bairro Emaús, em Parnamirim. O nome da Operação “Todos por um” é relativo ao esforço conjunto de várias delegacias da Polícia Civil, que conseguiu elucidar o crime. Durante a ação, também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão.

A investigação revelou que o policial civil foi morto por um grupo formado por quatro homens, que pretendia cometer um roubo. Participaram da ação criminosa, Gabriel Fernando dos Santos, conhecido “Biel”, 19 anos, Aylton Bezerra da Silva Júnior, conhecido como “Carneirinho”, 25 anos, João Lucas Severo de Souza e Silva, 21 anos e Ruan Carlos Pereira, “Maquinista”, 21 anos (falecido).

Na manhã desta quarta-feira foram cumpridos mandados de prisão contra Gabriel Fernando e Aylton Bezerra da Silva Júnior, que já estavam detidos no sistema prisional. Os policiais civis prenderam João Lucas Severo de Souza e Silva, 21 anos, em cumprimento a um mandado de prisão temporária, quando estava em uma residência do bairro Potengi, Zona Norte de Natal. Ele é apontado como o homem responsável pela locação do veículo usado no dia do crime e que também estava presente no momento do crime.

“Nós descobrimos que o policial civil André Severiano parou no local para manusear o telefone celular, quando foi surpreendido pelos quatro suspeitos que estavam em veículo Fiat Uno Vivace, cor vermelha. O grupo desembarcou com o intuito de assaltar o policial civil, porém, diante da reação do policial, efetuaram os disparos que lhe causaram o óbito. A investigação aponta que os suspeitos eram assaltantes contumazes e, naquela data, pretendiam praticar um assalto na cidade de Macaíba, mas por terem avistado uma viatura da Polícia Militar, desistiram e, quando voltavam para Natal, passaram pelo veículo do policial civil André e resolveram abordá-lo”, detalhou a delegada Taís Aires da DHPP, responsável pela investigação.

Gabriel Fernando dos Santos, conhecido “Biel”, 19 anos, já havia sido preso em flagrante por porte e posse ilegal de arma de fogo, no dia 02 de maio, pela equipe da 7a. Delegacia de Polícia Civil de Natal. Aylton Bezerra da Silva Júnior, conhecido como “Carneirinho”, 25 anos, era o motorista do veículo e já se encontrava preso por crime de roubo praticado na cidade de Macaíba. No dia 23 de maio, os policiais civis da DHPP e Deicor cumpriram um mandado de busca e apreensão contra Ruan Carlos Pereira, conhecido como “Maquinista”, 21 anos e conseguiram apreender a pistola da Polícia Civil que estava cautelada ao policial civil André Severiano. Durante esta ação, “Maquinista” resistiu à abordagem dos policias e morreu.

“Nós tivemos êxito nesta investigação devido ao trabalho integrado com muitas delegacias, entre elas, Deicor, 2a. Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim, Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), 7a e 13a Delegacia de Polícia de Natal. Também registramos a importante parceria com a 2ª Vara Criminal de Parnamirim e com a 12ª Promotoria de Justiça”, destacou a delegada Taís Aires.

A Polícia Civil solicita que as vítimas de roubo praticadas pelos suspeitos que ocupavam o Uno Vivace e que reconheçam os mesmos procurem as delegacias respectivas ou a DHPP. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana leticia disse:

    A Polícia sabe o que tem que ser feito com cada um desses bandidos. A regra é clara. Assassinos de policial tem que pagar pesado.

  2. Lindomar disse:

    Podem explicar como o tal Gabriel "preso por porte de arma" estava solto? Quem soltou? Quem pagou o advogado? Qual o responsável por sua liberdade?
    Cadê a turma contra a compra de arma para defesa do cidadão? Os bandidos todos armados.
    Bandido pode ter arma, mas o trabalhador tem que aceitar calado e quieto ser roubado e assaltado? Cadê os berros da turma da impunidade que apoiam a bandidagem?

  3. Rico disse:

    Geração PT. Educação um zero à esquerda, só comparada aos países miseráveis da África. O dinheiro da educação foi jogado no lixo.

Polícia Civil participa de Operação contra furto de energia em Natal e Areia Branca e prende suspeitos

Policiais civis da Delegacia Municipal de Areia Branca e da 9a. Delegacia de Polícia Civil de Natal prenderam três suspeitos por furto de energia elétrica, nessa terça-feira (28) e quarta-feira (29), nas cidades de Areia Branca e Natal. As prisões são decorrentes da “Operação Varredura”, realizada em parceria com a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern).

Na última terça-feira (28), duas pessoas foram presas na cidade de Areia Branca e a Cosern desativou 35 ligações clandestinas. Nessa quarta-feira (29), equipes técnicas da Cosern identificaram e desativaram, com apoio da Polícia Civil, 18 ligações clandestinas de energia que abasteciam residências na Travessa Industrial, Jardim Progresso, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, Zona Norte de Natal. Durante a ação, uma pessoa foi presa.

Nestes primeiros cinco meses do ano, a “Operação Varredura” realizou 23.119 inspeções, identificou e desativou 2.809 ligações clandestinas e prendeu sete pessoas em todo estado. Dados da Cosern demostram que a energia recuperada até agora daria para abastecer, por exemplo, Macaíba por 30 dias ou Patu durante 01 ano.

O furto de energia elétrica, conhecido como “gato”, é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 04 (quatro) anos de reclusão.

A população pode colaborar com a “Operação Varredura” denunciando as fraudes, de forma anônima e segura, pelo Disque-Denúncia 181, pelo telefone 116 ou no site da Cosern.

Operação Infância Ferida: Polícia Civil prende suspeitos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no RN

Policiais civis da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) deflagraram, nesta sexta-feira (17), a Operação Inocência Ferida, em alusão ao “18 de Maio”, instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Até o momento, foram cumpridos seis mandados de prisão, em Natal e Ceará-Mirim.

Em Natal foram presos: Ailton Souza da Costa, 58 anos, José Marcelino da Silva, 66 anos, Antão Sena Neto, 60 anos, Clemilson de Melo Lima, 64 anos, e Kelton Thiago Gomes da Silva, 33 anos. Em Ceará-Mirim, foi preso Sérgio Souza Gomes, 32 anos.

A operação foi coordenada pela delegada Igara Rocha, titular da DCA, e contou com a participação de policiais civis das seguintes unidades: Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA), Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), Delegacia Especializada de Capturas (DECAP), Delegacia Especializada de Narcóticos (DENARC), 7º Distrito Policial, 9º Distrito Policial, 13º Distrito Policial, Delegacia de Extremoz, Delegacia de Ceará-Mirim, Delegacia de Macaíba e 2º Distrito Policial de Parnamirim.

18 de Maio – Instituído pela Lei Federal 9.970/2000 como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, em memória à menina Araceli, uma das mais emblemáticas vítimas de violência contra a criança no país. Araceli Cabrera Crespo tinha 8 anos, quando foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada, no Espírito Santo, em 1973, e até hoje ninguém foi punido pelo crime.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil prende suspeitos por tentativa de estelionato na zona sul de Natal

Investigações realizadas pela Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) resultaram na prisão em flagrante de Dário Rodrigues da Silva, suspeito pela prática do crime de tentativa de estelionato em concurso de pessoas. A prisão aconteceu, na manhã desta quarta-feira (17), em uma agência bancária no bairro de Lagoa Seca, na Zona Sul da capital potiguar, quando o homem tentava realizar um saque no valor de R$1.800,00 portando documentação falsa.

Com o Dário Rodrigues, estava o policial militar Cícero Manoel da Silva Júnior, de 49 anos, que também foi autuado por tentativa de estelionato. Em declarações à polícia, Dário Rodrigues confessou que estava com documentação adulterada em nome e CPF de Abel Adalto de Souza, e com número de RG de outra pessoa nascida no ano de 1928, motivo pelo qual o documento foi apreendido.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. HSA disse:

    Cadê a foto. Estelionatário tem que publicar foto pra que fique conhecido.

Guarda Municipal prende suspeitos de roubar motorista de aplicativo na Zona Norte

Dois homens suspeitos de assaltar um motorista de aplicativo na Zona Norte foram detidos na noite desse domingo (10), por uma guarnição da Guarda Municipal do Natal (GMN). Os presos foram identificados como Pedro Roberto de Brito Filho, 27 anos, e Gabriel Borges da Silva, 22 anos.

A prisão se deu após a vítima solicitar socorro aos guardas municipais da Ronda Saúde (RondaS) que realizavam patrulhamento nas imediações da Avenida Moema Tinôco. As informações eram que dois homens solicitaram uma corrida no veículo da vítima e em seguida anunciaram o assalto, levando além do veículo Celta, placas OKA 6108, os pertences pessoais do motorista.

Os guardas municipais iniciaram diligências na área e com a ajuda da vítima conseguiram encontrar os suspeitos que estavam numa moto Honda CG 125, de cor preta. “Iniciamos uma perseguição aos suspeitos que ao chegarem na Avenida Tocantínea acabaram perdendo o controle da motocicleta e caindo, então demos voz de prisão aos dois”, contou a comandante da guarnição da GMN.

Os dois detidos foram conduzidos à Delegacia de Plantão da Zona Norte onde foi registrada a ocorrência do roubo. Minutos após, uma viatura da Ronda Ostensiva da GMN conseguiu localizar o veículo roubado do motorista de aplicativo. O carro estava abandonado na Travessa Gumercindo Saraiva, bairro de Pajuçara.

http://natal.rn.gov.br/noticia/ntc-30144.html

 

Polícia Civil prende suspeitos de praticar roubos contra passageiros de ônibus na Grande Natal

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba prenderam em flagrante, na manhã desta quinta-feira (28), Luiz Roberto Gomes Pereira e Edmilson Anselmo da Silva. Eles são suspeitos de roubar dois celulares de passageiros que estavam em um transporte coletivo.

De acordo com o Delegado Júlio Lima, Titular da DM Macaíba, a prisão ocorreu por volta das 7 horas. Logo após, as vítimas compareceram à delegacia para informar o fato. Após isso, os policiais civis diligenciaram e efetuaram a prisão em flagrante dos suspeitos, que foram reconhecidos pelas vítimas.

Na ocasião da prisão, foram encontrados em poder dos suspeitos os celulares subtraídos e uma espingarda calibre 12.

PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas no RN e em mais seis estados

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (20) a Operação Pregadura, para combater crimes cometidos por líderes de uma organização criminosa que atua dentro e fora de estabelecimentos prisionais no país. Segundo a PF, o grupo investigado era responsável por comandar as ações da organização em todos os estados, “autorizando o ataque a agentes públicos, crimes de tortura, rebeliões e compra e venda de armas de fogo para a prática de crimes”.

“As decisões partiam normalmente de dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara no Paraná e eram difundidas através de uso de telefones celulares e aplicativos de comunicação. Nas unidades prisionais em que as ordens não entravam com uso destes meios de comunicação eram utilizados bilhetes encaminhados por meio de visitantes”, diz a nota.

Os policiais federais estão cumprindo 10 mandados de busca e apreensão e 31 de prisão preventiva em endereços nos estados de Rondônia, do Rio Grande do Norte, de Roraima, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, do Paraná e de São Paulo.

O nome da operação policial (Operação Pregadura), faz referência a uma jogada de xadrez que impede a movimentação de peças pelo jogador adversário.

Agência Brasil