Polícia Civil prende em hospital em Natal suspeito por roubo e duas tentativas de latrocínio

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba prenderam em flagrante, nesta segunda-feira (14), Ricley Natan Alves Silva, 18 anos. Ele foi preso, em um hospital em Natal, pela suspeita da prática dos crimes de roubo majorado, de uma moto, e por duas tentativas de latrocínios, uma delas praticada durante o roubo de um carro, em Macaíba.

Segundo as investigações, o suspeito teria praticado o primeiro roubo, no qual subtraiu a moto, ainda na noite deste domingo (13), por volta das 23h50 na altura da rodovia BR 304, após a rotatória, próximo a um posto de combustível, na Zona Urbana de Macaíba. Conforme registrado pela vítima, o suspeito, acompanhado de um segundo homem (ambos portando armas de fogo), teriam subtraído a motocicleta dela, afirmando que “precisavam do veículo para praticar outros roubos e executarem inimigos”.

Logo após, com a moto roubada, tentou praticar o mesmo crime para subtrair um veículo, já por volta das 00h15 desta segunda-feira (14), na rua Olímpio Maciel, no Centro de Macaíba. Na ocasião, a vítima foi abordada pela dupla de suspeitos, sendo rendida mediante ameaça com arma de fogo, mas esboçou reação e fugiu, sendo alvejada por um disparo de arma de fogo que acertou suas costas, transfixou seu ombro e atingiu seu braço esquerdo, mas, ainda assim, conseguiu fugir.

Ricley Natan já era investigado pela equipe de policiais civis da Delegacia de Macaíba por suspeita de integrar uma facção criminosa, tendo sido identificado por vítimas como autor de, pelo menos, dois crimes na noite deste domingo (13) e madrugada desta segunda (14). Além disso, após a prisão do suspeito, uma terceira vítima compareceu à delegacia e reconheceu o Ricley Natan, afirmando que teria sido ele o autor de um disparo de arma de fogo sofrido pela vitima, após luta corporal em defesa própria, pois o suspeito anunciou assalto, exigindo seu dinheiro, relógio e celular.

Informações anunciavam que um dos suspeitos estava alvejado por disparos de arma de fogo, após um confronto armado na região de Macaíba, e que esse suspeito teria procurado o hospital para tratamento. Após diligências, os policiais civis conseguiram localizar o suspeito no hospital Walfredo Gurgel e, quando assinava sua alta hospitalar, foi preso em flagrante pelos crimes de roubo majorado e tentativa de latrocínio.

Foi denunciado, ainda, que outros crimes foram praticados pelos suspeitos, inclusive, pessoas alvejadas por disparos de fogo, o que já está sendo investigado pela Polícia Civil. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando denúncias anônimas pelos números 181 ou pelo 98114-4042 (Delegacia Municipal de Macaíba).

http://www.policiacivil.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=240029&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

LATROCÍNIO: Polícia apreende adolescente suspeito de atirar e matar estudante de 18 anos durante assalto em Natal há um ano

Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deram cumprimento, no começo da manhã desta quinta-feira (10), a um mandado de busca e apreensão de adolescente e mandados de busca e apreensão em imóveis. Na ocasião, um adolescente de 17 anos foi apreendido pela prática de ato infracional análogo ao crime de latrocínio contra Arthur Lima de Oliveira, ocorrido em setembro de 2019, no bairro Alecrim, localizado na capital potiguar.

As diligências foram realizadas em um imóvel situado na comunidade do Paço da Pátria, na Zona Leste de Natal. Além da apreensão do adolescente, dois mandados de busca e apreensão em imóveis foram cumpridos, porém não houve material apreendido. O coautor do latrocínio, Eudes Leonardo de Lima, preso em flagrante à época do fato, já foi julgado pelo Juízo da 5ª Vara Criminal da Comarca de Natal e condenado a uma pena de 26 anos de reclusão pelo crime cometido.

As investigações revelaram que o adolescente apreendido, nesta quinta-feira (10), foi o autor do disparo que provocou a morte da vítima. Diversas tentativas de captura do adolescente já haviam sido feitas anteriormente. Na próxima semana, no dia 18 de setembro, completará um ano do falecimento de Arthur Lima e as equipes da Polícia Civil estavam intensificando as buscas pelos envolvidos no crime.

O adolescente foi encaminhado ao Centro de Recuperação de Adolescentes, para cumprimento da internação provisória. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JR disse:

    Adolescente não, BANDIDO, MARGINAL !

  2. Incubado porto mirim vilagge flat disse:

    PT defende bandido.

  3. João Juca Jr disse:

    Em três anos estará livre para cometer mais crimes, uma vez que o "infrator" é protegido pelo ECA. E viva a impunidade.

(FOTOS) – O QUE DIZER? Homem é solto 7 anos após ter sido inocentado por crime de latrocínio, em João Pessoa-PB

Fotos: Reprodução/TV Cabo Branco

Eridan Constantino, de 32 anos, foi solto nesta sexta-feira (31), após sete anos preso injustamente, em João Pessoa. Ele foi acusado de latrocínio em 2011, mas o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) o absolveu do crime e expediu um alvará de soltura em 2013, que não foi cumprido.

A Defensoria Pública do Estado, em nota, informou que Eridan “foi assistido por defensor público atuante na 5ª Vara Criminal, tendo sido condenado no processo. Insatisfeito com a sentença condenatória, o defensor público impetrou recurso junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba, conseguindo sua absolvição pela 1ª Câmara Criminal. Entretanto, quando o preso é constituído de advogado particular, ele deixa de procurar a Defensoria Pública por sua inteira decisão”.

A Vara de Execuções Penais do TJPB não se pronunciou sobre o caso até a publicação da matéria. A defesa de Eridan informou que pretende entrar com uma ação pedindo indenização.

Conforme o processo, o crime aconteceu em 2011, no bairro de José Américo, em João Pessoa. Um suspeito, que estava com o celular da vítima, foi preso e apontou que Eridan também tinha participado do latrocínio.

Eridan foi preso e condenado a mais de 20 anos de reclusão. Em maio de 2013, dois anos após o crime, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba o absolveu do processo e decretou a inocência dele. Porém, o alvará de soltura não chegou à Vara de Execuções Penais, de acordo com a defesa de Eridan.

Nesta sexta-feira (31), Eridan saiu da penitenciária de segurança máxima PB1 e abraçou a mãe, Maria da Penha, após 9 anos e 3 meses preso.

“Eu passei por muita dor, muito sofrimento, mas hoje em dia, para honra e glória do meu Deus, eu tô em posse de vitória. Porque Deus fez com que aparecesse uns anjos pra descobrir esse erro que aconteceu pra ter mantido meu filho preso esse tempo todinho”, disse a mãe de Eridan.

Os anjos de Maria da Penha são os advogados Joallyson Resende e Thiago Melo, que descobriram que o alvará de soltura de Eridan já havia sido expedido.

“Houve a condenação do Eridan, exclusivamente com essa delação feita na fase inquisitorial, que foi retratada judicialmente pelo co-réu (o primeiro suspeito preso) e como há essa fragilidade na prova do crime a Defensoria Pública que na época patrocinava a causa interpôs o recurso de apelação” relatou o advogado Joallyson.

A defesa de Eridan acredita que o erro aconteceu por uma falta de comunicação entre as varas e o Tribunal de Justiça da Paraíba.

“Infelizmente, hoje, no nosso país, muitos apenados não tem o acompanhamento devido por uma defesa técnica. Só agora quando ele nos contratou para analisar o processo dele foi que verificamos esse erro que inclusive já poderia ter sido verificado anteriormente”, disse o advogado Thiago Melo.

Os advogados Thiago Melo e Joallyson Resende foram contratados há 20 dias, antes Eridan era representado pela Defensoria Pública. Após assumir o caso, a dupla de advogados conseguiu um novo alvará de soltura.

“Hoje eu também nem tenho explicação pela minha felicidade, saber que a Justiça tá sendo feita e ele inocente. Sete anos inocente e dentro desse presídio, o quanto ele sofreu e o quanto a família sofreu”, conta Dona Maria da Penha.

Agora livre, Eridan sonha em voltar a trabalhar. “Ali é onde a gente aprende tanto coisas boas como ruins, mas graças a Deus botar minha mente pra frente e voltar a trabalhar e tentar conseguir mudar essa história”.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Caramujo disse:

    PQP! O que tem esse pobre coitado injustiçado com a merda da política, com Bolsonaro, com Lula ou outro bandido FDP? Esses doentes mentais aproveitam tudp pra levar pra esse campo podre de esquerda, direita ou centro. Mente podre, torpe!! Gado é a cabeça do meu p… seu jumento!! Cavalo!! Vira a porra desse disco furado. Sobre o caso do cidadão inocente, o da matéria, preso injustamente há quase uma década, que o Estado pague caro por isso, que o juíz do caso e os outros culpados sejam responsabilizados exemplarmente. Vai devolver o tempo perdido por esse coitado? As noites mal dormidas? As humilhações? Nunca, jamais!! Mas os atores responsáveis pir essa crueldade têm que sentir no bolso e na pele a barbárie que cometeram.

  2. Bozoloide Alienado disse:

    Eu acho que E O PT? esse é um caso que E O LULADRÃO? tem que ser analisado ESQUERDALHA TEM QUE MORRER! sob uma ótica mais CLOROQUINA UBER ALLES imparcial, tendo em vista CANALHAS COMUNISTAS! que se trata de uma questão MITÔ! com vários casos JEAN. WILYANS AAhhhhh!!! diferentes

  3. Manoel disse:

    Um chute nos ovos no gado que grita para tdo suspeito: bandido bom é bandido morto.

    • Raimundo disse:

      Para Adélio Bispo, surgiram 4 advogados de jatinho no mesmo dia.
      Quem pagou?
      Esse foi um caso muito simples.
      O rapaz foi absolvido.
      Como ninguém ficou sabendo?
      Lula teve advogados caríssimos, que não se sabe quem pagou, que alugaram o STF durante uns 2 a 3 anos pois quase toda semana entravam com um recurso protelatório.
      Deve ter sido uns 100 recursos.
      O STF não fazia mais nada pois toda semana tinha que analisar um novo recurso dos caríssimos advogados de Lula.
      Já esse rapaz, não teve pastoral carcerária, não teve comissão de direitos humanos…
      Um deputado de extrema esquerda até pediu para o STF proibir operações policiais na rocinha.
      Esquerda é esquerda.
      Nos 13 anos de lulopetismo foram 650 mil homicídios e o narcotráfico tomou conta do Brasil, especialmente do Nordeste, que antigamente era uma região tranquila.
      E Lula ainda diz que foi bom para o Nordeste.
      O Nordeste se tornou a região mais violenta do mundo.
      Com Bolsonaro, o número de homicídios foi o mais baixo nos últimos dez anos.
      Os traficantes de drogas não gostam de Bolsonaro.
      Por que será?
      Em quem traficantes votam?

  4. Gustavo disse:

    Esse pobre coitado não é político. Não tem um STF para chamar de seu e ministros superiores para servi-lo. Inocente, perece na cadeia. Enquanto bandidos condenados vivem soltos e influenciando em Brasília.

    • Sergio disse:

      Ou em prisão domiciliar, como o Queiroz!

    • Roberto disse:

      Lula tem advogados caríssimos.
      Anda de jatinho.
      Viaja para Paris.
      Isso é que é injustiça.
      Condenado em terceira instância.

  5. Sergio disse:

    Por isso que sou RADICALMENTE contra a pena de morte. Só ia sobrar pra esses…

  6. Jd disse:

    Não tem dinheiro no mundo q pague uma injustiça dessa! Promotor e q atuaram no caso deveriam passar o mesmo o mesmo tempo preso e ter os bens sequestrados p ressarcimento do dano moral e material sofridos, inbstante a indenização q o Estado tem q pagar. Pilantras acobertados pelo Estado. Só quem sabe a dor de uma injustiça é quem sofre. Sempre registro q a dor moral é pior do q a dor física, pois, com a morte acaba a dor física e a dor moral é sentida a todo instante!

  7. Luiz Antônio disse:

    Ele é pobre? Tá explicado.

  8. Sebastião disse:

    Que fique de lição, para quem precisar, a falta que faz um bom advogado….

Polícia Civil prende suspeito por latrocínio de arquiteto na Zona Sul de Natal

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio da 1ª Delegacia de Polícia (DP) de Parnamirim, deram cumprimento, na manhã desta sexta-feira (29), a um mandado de prisão temporária em desfavor de Ivo de Souza Rodrigues, 18 anos. Ele é investigado pela suspeita da prática do crime de latrocínio que vitimou o arquiteto Eliedson Vinícius Marcelino de Menezes, 39 anos.

No local combinado, em Parnamirim, a vítima levou Ivo e o adolescente para o seu apartamento, no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal. O crime aconteceu na noite do dia 19 deste mês, no interior do apartamento de Eliedson Vinícius. No momento do latrocínio, Ivo de Souza estava acompanhado de um adolescente de 14 anos. Eles haviam marcado um encontro com a vítima. O crime foi praticado a partir de cutiladas de faca.

A prisão aconteceu no bairro Bela Parnamirim, no município de Parnamirim. O suspeito foi encaminhado ao Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP/RN) e, após realização de exame de corpo de delito, será conduzido ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil prende na Grande Natal suspeito de participação em latrocínio de coronel da reserva da PM

Francildo de Souza Nunes foi morto em uma loja de roupas. Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Delegacia Municipal de Macaíba deram cumprimento, nesta quarta-feira (4), a três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária em desfavor de um homem de 22 anos. Ele foi preso em sua residência no bairro Vilar, no município de Macaíba.

Segundo as investigações realizadas pela DHPP, o homem é suspeito de ser coautor do latrocínio que vitimou o coronel da reserva da Polícia Militar Francildo de Souza Nunes. O crime aconteceu no dia 28 de dezembro de 2019, quando dois homens realizaram um roubo a uma loja de roupas no bairro Cidade Alta, na Capital Potiguar. Durante a ação, a vítima foi atingida por disparos de arma de fogo e morreu no local. Um dos suspeitos morreu em confronto com policiais militares, logo após o crime.

O suspeito foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Líder religioso da Assembleia de Deus é preso em SP por latrocínio no interior do RN em 1995, informa Polícia Civil

Foto: Ilustrativa

Policiais civis do Estado de São Paulo deram cumprimento, na manhã desta segunda-feira (30), a um mandado de prisão, decorrente de sentença condenatória, em desfavor de João Nunes Costa, 54 anos, pela prática do crime de roubo seguido de morte (latrocínio), cometido em São Paulo do Potengi, em 1995. A prisão aconteceu em uma das igrejas, onde ele atuava como líder, na Vila Honoria, no município de Agudos, no interior do Estado de São Paulo. O mandado foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Paulo de Potengi.

A investigação sobre a localização de João Nunes foi realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Natal (DHPP/RN). Atualmente, ele assumia posição de líder religioso, estando à frente de 27 igrejas da Assembleia de Deus pelo Interior de São Paulo, tendo acumulado, dessa forma, um patrimônio considerável. Além disso, ele ainda é investigado pela prática de outros crimes.

João Nunes foi condenado a uma pena de 22 anos e 06 meses, pela prática do crime de latrocínio. A prisão foi realizada por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP/SP). Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Acusado de latrocínio é condenado a 40 anos de prisão no interior do RN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) conseguiu uma condenação de 40 anos de reclusão em regime inicialmente fechado pelo crime de latrocínio praticado por João Batista dos Santos Souza Filho, em Areia Branca. O réu roubou e matou Adriano Cleiton da Silva Avelino e Ricardo Arruda Duarte, em 27 de março de 2018, próximo à comunidade de Casqueira II.

O magistrado aceitou a tese do MPRN de que o réu praticou o delito de forma premeditada, selecionando criteriosamente os alvos, o momento, o local e a forma de execução do crime. Ao fixar a pena, foram considerados o motivo do crime (obtenção de lucro fácil) e as circunstâncias, com utilização de arma de fogo.  João Batista ainda possui condenação de 27 anos e oito meses de reclusão em regime fechado, também pelo crime de latrocínio. Na sentença, o juiz negou ao réu o direito de recorrer em liberdade.  No dia 27 de março de 2018, no período da tarde, o denunciado matou as vítimas com disparos de arma de fogo.

Veja matéria completa aqui no portal Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roberto disse:

    Se for pobre, vai para a cadeia.
    Se tiver um bom advogado recurso para a segunda instância.

  2. Lope disse:

    Em cinco anos ele sai e faz outra família chorar!!!!

Polícia Civil deflagra Operação “Todos por um” e prende suspeitos de envolvimento em latrocínio na Grande Natal do policial civil André Severiano

Carro usado por suspeitos. Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) em conjunto com a Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (05), a Operação “Todos por um”, que resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporária contra três suspeitos pelo latrocínio do agente de polícia civil André Severiano, morto no dia 30 de abril, no bairro Emaús, em Parnamirim. O nome da Operação “Todos por um” é relativo ao esforço conjunto de várias delegacias da Polícia Civil, que conseguiu elucidar o crime. Durante a ação, também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão.

A investigação revelou que o policial civil foi morto por um grupo formado por quatro homens, que pretendia cometer um roubo. Participaram da ação criminosa, Gabriel Fernando dos Santos, conhecido “Biel”, 19 anos, Aylton Bezerra da Silva Júnior, conhecido como “Carneirinho”, 25 anos, João Lucas Severo de Souza e Silva, 21 anos e Ruan Carlos Pereira, “Maquinista”, 21 anos (falecido).

Na manhã desta quarta-feira foram cumpridos mandados de prisão contra Gabriel Fernando e Aylton Bezerra da Silva Júnior, que já estavam detidos no sistema prisional. Os policiais civis prenderam João Lucas Severo de Souza e Silva, 21 anos, em cumprimento a um mandado de prisão temporária, quando estava em uma residência do bairro Potengi, Zona Norte de Natal. Ele é apontado como o homem responsável pela locação do veículo usado no dia do crime e que também estava presente no momento do crime.

“Nós descobrimos que o policial civil André Severiano parou no local para manusear o telefone celular, quando foi surpreendido pelos quatro suspeitos que estavam em veículo Fiat Uno Vivace, cor vermelha. O grupo desembarcou com o intuito de assaltar o policial civil, porém, diante da reação do policial, efetuaram os disparos que lhe causaram o óbito. A investigação aponta que os suspeitos eram assaltantes contumazes e, naquela data, pretendiam praticar um assalto na cidade de Macaíba, mas por terem avistado uma viatura da Polícia Militar, desistiram e, quando voltavam para Natal, passaram pelo veículo do policial civil André e resolveram abordá-lo”, detalhou a delegada Taís Aires da DHPP, responsável pela investigação.

Gabriel Fernando dos Santos, conhecido “Biel”, 19 anos, já havia sido preso em flagrante por porte e posse ilegal de arma de fogo, no dia 02 de maio, pela equipe da 7a. Delegacia de Polícia Civil de Natal. Aylton Bezerra da Silva Júnior, conhecido como “Carneirinho”, 25 anos, era o motorista do veículo e já se encontrava preso por crime de roubo praticado na cidade de Macaíba. No dia 23 de maio, os policiais civis da DHPP e Deicor cumpriram um mandado de busca e apreensão contra Ruan Carlos Pereira, conhecido como “Maquinista”, 21 anos e conseguiram apreender a pistola da Polícia Civil que estava cautelada ao policial civil André Severiano. Durante esta ação, “Maquinista” resistiu à abordagem dos policias e morreu.

“Nós tivemos êxito nesta investigação devido ao trabalho integrado com muitas delegacias, entre elas, Deicor, 2a. Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim, Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), 7a e 13a Delegacia de Polícia de Natal. Também registramos a importante parceria com a 2ª Vara Criminal de Parnamirim e com a 12ª Promotoria de Justiça”, destacou a delegada Taís Aires.

A Polícia Civil solicita que as vítimas de roubo praticadas pelos suspeitos que ocupavam o Uno Vivace e que reconheçam os mesmos procurem as delegacias respectivas ou a DHPP. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana leticia disse:

    A Polícia sabe o que tem que ser feito com cada um desses bandidos. A regra é clara. Assassinos de policial tem que pagar pesado.

  2. Lindomar disse:

    Podem explicar como o tal Gabriel "preso por porte de arma" estava solto? Quem soltou? Quem pagou o advogado? Qual o responsável por sua liberdade?
    Cadê a turma contra a compra de arma para defesa do cidadão? Os bandidos todos armados.
    Bandido pode ter arma, mas o trabalhador tem que aceitar calado e quieto ser roubado e assaltado? Cadê os berros da turma da impunidade que apoiam a bandidagem?

  3. Rico disse:

    Geração PT. Educação um zero à esquerda, só comparada aos países miseráveis da África. O dinheiro da educação foi jogado no lixo.

Polícia Civil prende mulheres suspeitas pelo latrocínio de motorista de aplicativo em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Investigações da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), feitas em conjunto com a equipe da 6ª Delegacia de Polícia Civil de Natal e Delegacia de Capturas e Polinter (DECAP), resultaram na elucidação do latrocínio do motorista de aplicativo, Paulo Eduardo da Silva, 49 anos. Nessa terça-feira (02), os policiais civis conseguiram prender Luzia de Souza Araújo, 37 anos, e Jaqueline Caetano dos Santos, 20 anos, mediante o cumprimento de mandados de prisão temporária. Além das prisões, a Polícia Civil identificou que Carlos Daniel Dionísio da Costa também participou do crime. Ele é procurado pela Polícia.
Sobre a participação de Carlos Daniel, a DHPP acredita que ele é o suspeito pela execução do disparo de arma de fogo. “Nós ainda temos algumas diligências a serem efetuadas, para esclarecer outras circunstâncias e a possibilidade de envolvimento de outras pessoas”, asseverou o diretor da DHPP, delegado Júlio Costa.

“Na noite do dia 21 e madrugada do dia 22 de março, Paulo Eduardo encontrou-se com Jaqueline, Luzia e Carlos Daniel. Acreditamos que o trio planejou matar a vítima, para ficar com o veículo. Para isso, montaram uma estratégia para cometer o latrocínio. As mulheres aplicaram o conhecido ‘boa-noite Cinderela´, doparam a vítima e depois o levaram para o local onde foi executado com um tiro na cabeça. Durante as buscas, nossa equipe encontrou duas cartelas vazias de uma substância chamada clonazepan, que pode ter sido consumida pela vítima”, detalhou o delegado da DHPP, Marcos Vinícius.

A Polícia Civil pede ajuda da população para localizar Carlos Daniel Dionísio da Costa. As denúncias anônimas e com garantia de sigilo podem ser enviadas para o Disque-Denúncia 181.

O caso

No dia 21 de março, o motorista de aplicativo Paulo Eduardo da Silva, 49 anos, saiu de sua residência, em Nova Parnamirim, no período da tarde e não retornou.

Na madrugada do dia 22, imagens de câmeras de segurança de um posto de combustíveis, localizado à Avenida João Medeiros Filho, no Conjunto Pajuçara, Zona Norte de Natal, mostram Paulo Eduardo da Silva parando no posto e desembarcando um casal de passageiros, por volta das 3 horas da madrugada.

As imagens registraram ainda que, logo depois, o casal se encontra com mais dois homens e todos, inclusive o motorista, seguem em direção a um bar, do outro lado na rua. Por volta das 6 horas da manhã, uma mulher chega ao posto e leva o carro da vítima.

No dia 22, policiais militares da cidade de Boa Saúde foram informados que um carro, ocupado por duas mulheres e um homem em atitude suspeita, foram vistos circulando pela cidade. Os policiais militares conseguiram fazer uma abordagem no veículo e verificaram que no carro estavam duas mulheres, uma delas identificada como Jaqueline, a outra identificou-se como sendo “Patrícia” e um homem chamado Carlos Daniel Dionísio da Costa. Durante a abordagem no veículo, os policiais militares encontraram documentos em nome de Paulo Eduardo da Silva. Como na data ainda não existia registro de roubo/furto do veículo, todos os ocupantes do veículo acabaram sendo liberados.

No dia 24, por volta das 20 horas, um corpo sem identificação, com perfuração de disparo de arma de fogo, foi encontrado por moradores à rua Edson Pinto, Nordelândia, bairro Lagoa Azul, Zona Norte de Natal. Na última segunda-feira (01), a DHPP e técnicos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep-RN) identificaram que o corpo achado no dia 24, era o de Paulo Eduardo da Silva.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil prende suspeito pelo latrocínio de policial militar no bairro do Tirol

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu, na manhã desta quinta-feira (28), Janderson Ferreira Leones, 24 anos, suspeito da morte do sargento da Polícia Militar, José Edivaldo do Nascimento, no dia 21 de abril de 2018, no bairro Tirol, em Natal. Janderson foi detido mediante o cumprimento de um mandado de prisão temporária, no Passo da Pátria, Zona Leste de Natal.

Na ocasião, os policiais também cumpriram mandado de busca e apreensão na residência do investigado, quando foi encontrada certa quantidade de “crack”, razão pela qual Janderson Ferreira foi preso em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas. Em interrogatório prestado após a prisão, Janderson Ferreira confessou que atirou na vítima, após ter anunciado o assalto, e que não sabia que se tratava de um policial militar.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marco58 disse:

    execução sumária, daqui a hum ano está solto, infelizmente e a verdade com a falsa justiça que temos comprovou o delito bala no centro da cabeca. a população não aguenta mais.

FOTO: Polícia Civil prende terceiro suspeito de participação de latrocínio que vitimou professor universitário em Natal

Policiais civis da Divisão Especializada em Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, nesta segunda-feira (21), Matheus Costa do Nascimento, 18 anos. Ele é suspeito de participar do latrocínio que vitimou um professor de 30 anos, dia 2 de dezembro de 2018, no bairro do Potengi, em Natal. Além de Matheus, a polícia prendeu no dia seguinte ao crime, Raynara Tayse da Silva Santana, de 18 anos e apreendeu um adolescente, ambos por participação no latrocínio.

No momento do crime, o professor estava no interior do seu carro em frente a sua residência quando foi abordado por três criminosos e, ao tentar sair em velocidade com o veículo, foi alvejado por disparos de arma de fogo na cabeça. Em depoimento à DHPP, Matheus Costa contou que ele tinha uma certa dívida no valor de 8 mil reais, e por isso teria pego emprestada a arma usada no crime (um revólver calibre 32) para roubar o carro, vendê-lo e pagar esta dívida. Além disso, contou que no dia 2 de dezembro, o adolescente teria chamado um uber, já ciente da ação criminosa. Logo após, eles saíram da casa de Raynara em um crossfox, dirigido pelo uber, que teria ainda apontado o veículo a ser roubado.

A Polícia Civil continua as invetigações do caso com o intuito de verificar a versão de Matheus, que inclui a participação do motorista de uber na ação criminosa.

VÍDEO: Polícia Civil prende suspeito pelo latrocínio de agente penitenciário no bairro de Candelária; um adolescente envolvido no caso também foi apreendido

Uma investigação conduzida pela Comissão Especial da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), criada para elucidar homicídios contra agentes de segurança, prendeu João Maria Gomes da Silva, 30 anos e apreendeu um adolescente de 17 anos, na manhã dessa quinta-feira (10). A dupla é apontada como os responsáveis pelo latrocínio do agente penitenciário Paulo Roberto da Silva Rocha, 38 anos, no dia 14 de dezembro de 2018.

João Maria foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva, quando estava escondido no bairro Planalto e o adolescente foi apreendido na cidade de Parnamirim. “Nossas investigações e análises das câmeras de segurança nos revelaram que João Maria foi o autor dos disparos que mataram o agente penitenciário. O adolescente participou do crime pilotando a motocicleta e dando fuga ao assassino. Uma das nossas linhas de investigações mostram que o agente de segurança pode ter sido morto, por vingança. Um irmão do João Maria, teria sido espancando pelo agente penitenciário, e isto fez com que o suspeito fosse matar Paulo Roberto”, detalhou o delegado da DHPP, Frank Albuquerque.

Imagens de câmeras de segurança mostram que agente foi morto após ter circulado por várias ruas do bairro Candelária. Quando ele chega na porta de casa, o garupa da motocicleta efetua um disparo contra a arma do agente e depois um tiro fatal na cabeça. “Quando a agente cai no chão, o João Maria rouba a arma e a dupla sai em fuga. Até o momento, não localizamos a pistola que foi roubada da vítima, pois a dupla afirma que a arma teria sido vendida”, destacou o delegado Frank Albuquerque.

Polícia em Natal prende suspeitos de latrocínio contra motorista de aplicativo Uber; dupla estava realizando assalto a taxista, quando foi surpreendida por barreira policial

Policiais civis com o apoio da Polícia Militar prenderam em flagrante, nesta segunda-feira (31), Marcos Paulo Coelho Vilela, 21 anos e Kleydson Victor de Oliveira, 19 anos. Os dois estavam realizando um assalto a um taxista, quando passaram por uma barreira policial na Ponte de Igapó, foram abordados e presos no momento do crime.

A dupla é suspeita também de praticar um latrocínio contra o motorista do aplicativo “Uber” Gilberto Bezerra, dias atrás no município de Senador Eloi de Souza. O corpo do senhor Gilberto foi encontrado nesta segunda-feira(31), nas proximidades do estádio de futebol novo. Ainda segundo investigações, houve a participação de uma terceira pessoa no crime, conhecido como “Kauan”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Freire disse:

    Crime brutal.

  2. Antônio Freire disse:

    Foi um crime cruel e tratado pelos meliantes em redes sociais como uma brincadeira qualquer , pois disseram rindo entre eles que acabaram com uma família pois era do dia da vítima. Riam sem parar. Aplicação rigorosa da lei é o mínimo que deve ser feito. reforma já do Código Penal para crimes dessa ordem….

  3. WRM disse:

    Acabaram com o ano novo de uma família de bem. Gloriosa PM foi rápida na elucidação, parabéns. Esses desgraçados vão mofar na cadeia, se Deus quiser.

  4. Gutto disse:

    Vamos dar baixa nesses cpf's com sucesso!

  5. HSA disse:

    Parabéns gloriosa PMRN.
    Obrigado pelo trabalho incansável

MPRN obtém condenação de acusados de latrocínio em Caicó; penas variam de 17 a 32 anos de reclusão

Cinco pessoas foram condenadas pelo assassinato de Severiano Firmino de Araújo, ocorrido em 2016

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) conseguiu a condenação dos réus envolvidos no assassinato de Severiano Firmino de Araújo ocorrido em dezembro de 2016, em Caicó. Cinco pessoas foram condenadas, sendo que três deles foram sentenciados a penas privativas de liberdade em regime fechado que vão de 17 a 32 anos de reclusão.

O MPRN, através da 2ª Promotoria de Justiça de Caicó, denunciou ao todos seis réus por latrocínio, bem como por crimes relacionados à corrupção de menores e organização criminosa, majorada por emprego de arma de fogo, participação de adolescente, e conexão com outras organizações criminosas independentes – um foi absolvido.

No dia 12 de dezembro de 2016, por volta das 19h, Kaio Denis da Silva, juntamente com um adolescente, a mando de Petrúcio Railande dos Santos, invadiram a residência e renderam os familiares da vítima, empregando violência e ameaças. Ao chegar em casa, o empresário Severiano Firmino, conhecido por Sevi, foi atingido por disparos ao tentar reagir ao assalto, vindo a falecer logo em seguida. Além disso, após assassinarem a vítima, empreenderam fuga e obrigaram um popular que estava com o seu veículo nas proximidades a dirigir o carro e dar fuga à dupla.

Kaio Denis da Silva foi condenado a 26 anos e quatro meses de reclusão, 10 meses e 20 dias de detenção e 413 dias-multa; Petrúcio Railande dos Santos, a 32 anos, um mês e 25 dias de reclusão e 351 dias-multa; e Jardel Ivan dos Santos, a 17 anos e seis meses de reclusão e oito dias-multa.

Annielle Jéssica dos Santos e Seany Medeiros da Silva também foram condenadas, ocorrendo desclassificação da participação no latrocínio respectivamente para os crimes de comunicação falsa de crime e de favorecimento pessoal.

Ladrão mata jovem por causa de celular na Zona Norte

A jovem estudante Maria Karoline, de 19 anos, estudante do curso de Turismo na UFRN, foi assassinada no final da tarde desta quarta-feira (20). Ela foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte), na Avenida Itapetinga, no no bairro Potengi, zona Norte de Natal.

De acordo com informações obtidas pelo blog, a jovem estava caminhando juntamente com a irmã na Avenida Itapetinga, quando foi abordada por dois homens que estavam em uma motocicleta. Os criminosos pediram os celulares das duas. As duas entregaram sem reagir. Mesmo assim, um dos bandidos atirou nela.

Maria Karoline foi alvejada com um tiro na cabeça e outro no tórax. Após os disparos, a dupla fugiu. O Serviço de Atendimento Móvel (Samu) foi acionado, mas quando chegou a jovem estudante já estava sem vida.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Segundo disse:

    O GOVERNADOR DA SEGURANÇA FRACASSOU!!!

  2. paulo disse:

    BG
    Enquanto nós CIDADÃOS não extirparmos essa classe politica OMISSA,CONIVENTE,IRRESPONSÁVEL,NEGLIGENTE,CORPORATIVISTA,ENGANDORA,MENTIROSA,PODRE e uma infinidade de adjetivos, enterraremos nossos JOVENS e CIDADÃOS trabalhadores cumpridores dos seus deveres,pagadores da maior carga tributaria do MUNDO para sustentar esse MALANDROS escondidos nos "gabinetes" com ar-condicionado , motoristas, auxilio palito, auxilio moradia. ISTO É UM ESCARNIO com a população abandonada deste País chamado Brasil.

  3. caio fabio disse:

    Governo incompetente, inerte. Chega de "barbie" e embromations.

  4. Paulo disse:

    Culpa do "direitos dos manos" Que policial que vai agir preventivamente, se em uma abordagem não pode mostrar arma, não pode isso, não pode aquilo. Como é que você vai chegar pra fazer revista em alguém sem poder mostrar arma nem nada. Vida de policial é difícil, imagine a tensão de você pensar que ali pode ter um bandido armado e ainda é criticado nas abordagens? Aparece um monte de gente na hora pra filmar e tirar foto dizendo que é policia racista, policia assassina e no final o policial que responde a um processo administrativo.
    Tem é que acabar com esse mimimi de vitimismo e revistar mesmo as pessoas.

  5. Paulo disse:

    Culpa do "direitos dos manos" Que policial que vai agir preventivamente, se em uma abordagem não pode mostrar arma, não pode isso, não pode aquilo. Como é que você vai chegar pra fazer revista em alguém sem poder mostrar arma nem nada. Vida de policial é difícil, imagine a tensão de você pensar que ali pode ter um bandido armado e ainda é criticado nas abordagens? Aparece um monte de gente na hora pra filmar e tirar foto dizendo que é policia racista, policia assassina.
    Tem é que acabar com esse mimimi de vitimismo e revistar mesmo as pessoas.

  6. Diego disse:

    Alguém já viu a mídia brasileira exaltar um policial? Quando foi que o Fantastico mostrou pela ultima vez um policial heroi?
    É comum ver na CNN os americanos condecorarem policiais com honra como fizeram aos que mataram os terroristas de Boston.
    Aqui só se dá destaque aos corruptos e bandidos. Outro dia a corregedoria puniu dois soldados que obrigaram bandidos a carregar uma freezer que haviam roubado, porque isso era degradante. Tá de brincadeira?!
    Lamento mais o prognóstico é de que o atraso e mediocridade de nossa sociedade e todas as mazelas que resultam delas ainda vão levar gerações para desaparecer.
    Enquanto isso ainda vamos colher muito dos valores que plantamos.

  7. Chico disse:

    Inadmissível. Até quando? A sociedade natalense acompanha passivamente e os nossos governantes assinam mais um atestado de incompetência sem precedente. Natal, cidade linda por natureza e uma das mais violentas do Brasil. Quem tiver condições, pode arrumar a mala e morar em outras terras, pois quem está na rua corre perigo de morte. Estamos fritos!

  8. Claudinho disse:

    Como a vida aqui nessa bagaça não vale p…. nenhuma mesmo, não é? Fazer zoada por causa de centavos boa parte faz, mas lutar pela segurança, saúde, educação, VIDA, haha… ninguém nem se atreve jogar pedra na porta do Midway…

  9. Marcus disse:

    Nao vamos atrapalhar o veraneio… do Governador da seguranca….

  10. Bueno disse:

    O RN precisa de alguém de pulso , alguém que não tenha medo de enfrentar primeiro os defensores dos "direitos" mais conhecidos como hipócritas. Esses nunca perderam parentes vitimas de menores ou de bandidos que a policia prende e com meia hora tão soltos cometendo delitos novamente. Esse governador é fraco infelizmente. É igual aos outros políticos que sabem falar mas não sabem agir. Decrete calamidade na segurança, chame a força nacional o exercito mas faça alguma coisa ou ira começar uma matança sem precedentes no RN. Hoje tanto faz ser cidade grande, pequena ou um sitio da zona rural, não existe segurança, certo que temos uma legislação capenga mas pior é ser omisso, isso acentua muito mais a impunidade. Acorde governador ou o Sr poderá chorar as dores que muitos choram já que eles não escolhem mais a quem matar.

  11. Edu disse:

    Porque este caso não teve a mesma repercussão e comoção popular que o recente e lamentável assassinato da Gizela Mousinho, dois atos de pura crueldade e barbárie que mereciam o mesmo tratamento da opinião pública, imprensa e empenho da Polícia em punir os culpados.

  12. Sergio Nogueira disse:

    Vamos dar moleza pra vagabundo. Cheios de direitos, regalias e defensores fazem o que querem porque sabem que haverá quem lute para que o período na prisão, se houver, já que o Judiciário descobriu a roda com a Audiência de Custódia, seja o menor possível.
    O Estado não tem competência para manter presos essas nulidades mas tem para botar a Defensoria Pública para conseguir o menor castigo possível.

  13. José Avelino disse:

    Se não mudar tem que ter uma intervenção no estado, pois estamos sem comando, com um governo fraco, sem poder de reação.

  14. Lena disse:

    Gente isso ta um caso sério , não podemos usufruir de um direito que temos o de IR e VIR , ta faltando intervenção mais rígida , a bandidagem ta grande , só Deus pra cuidar da gente ….

  15. André disse:

    O governador em todos suas entrevistas de final de ano era dizendo que a segurança tinha melhorado, ridículo , está aí o resultado , fugas , mortes e assaltos nas praias , no centro na zona norte na zona sul , não conseguem fazer o básico que é deixar o bandido preso .

  16. Douglas Santana Meireles disse:

    Esses criminosos devem ser fichados e estão soltos matando covardemente as pessoas de bem. Da mesma forma como aconteceu com os turistas norueguêses os criminosos são fichados e estão soltos cometendo crimes que afetam sobetudo as vítimas diretamente e a sociedade em geral. Principalmente pra quem vive do turismo.

  17. Jiordano disse:

    Temos que reagir a essa situação, não podemos ficar de braços cruzados…

  18. Maria da Conceição disse:

    Gente, pelo amor de Deus!/Vamos suplicar leis mais severas ao nossos Deputados… É inadmissível uma situação dessa. Como esse pai, essa mãe, essa irmã estão agora? Leis e políticos frouxos deixam a população a mercê. Vamos nos revoltar! Que coisa mais absurda e triste! Caraaaamba!

  19. Larissa disse:

    Ou a polícia começa a matar esses monstros, ou não teremos paz nunca mais. Só assim vai resolver.

  20. JOAO MARIA disse:

    Enquanto não tiver pena de morte para este tipo de bandidos a situação já estar pessima e com certezxa vai piorar neste pais de impunidade

  21. roseane disse:

    Aonde vamos parar com tanta criminalidade aqui neste país e em especial o RN?.

  22. Osvaldo disse:

    Governador, dê uma justificativa à sociedade. Ninguém aguenta mais essa selvageria. Emita uma nota pedindo desculpas pela sua ineficiência… Seu fracasso como "governador da segurança". Bandidos cavando túnel à luz do dia e nada é feito? Arrastões, latrocínio e homicídio é o dia a dia dessa cidade.

  23. Rodrigues disse:

    Sinceramente eu não sei mais o que está faltando para as autoridades botar moral nessa merda. É revoltante, é casa de juiz sendo assaltada, é turistas assaltado é uma bagunça só, ninguém pode mais sair de casa que está vulnerável, tem que pedir a Deus para não está no lugar e na hora errada, porque se não vai acontecer. E esses bandos de calça frouxa não faz nada? Entregue a porra desse Estado por dois finais de semana, A quem tem CORAGEM ( MILITARES) que dão um jeito, tá faltando ORDEM, Governo civil é fraco, divulgam umas estatísticas fajuta e vão enrolando a população onde na prática o que se vê é o contrário, faltando ordem. Tá mais do que comprovado, de Norte a Sul do Brasil. Como está, não pode ficar. Tá imoral passando de todos os limites.

  24. Junior disse:

    O povo merece se fuder!

    E acredita que vai continuar assim e ninguém vai se mexer??
    Kkkkk

    O povo do RN é parado! Parado até demais!
    Tem preguiça até de lutar pelos seus direitos!

    Por isso que eu afirmo! Todos merecem se fuder!

  25. Adalbetto disse:

    RN sem controle. Governador, decrete a calamidade na segurança do estado do RN. Situação insustentável.

  26. charles disse:

    Cadê o governo da segurança?

  27. Potiguar disse:

    Pelo amor de Deus, os cidadãos do RN estão sendo CAÇADOS pela bandidagem. Tá na hora de uma revolta geral por parte da população porque ninguém sabe onde essa "guerra civil não declarada" vai terminar.
    A situação é muito preocupante.

FOTOS: Homem confessa à Polícia Civil matar vigilante em latrocínio em Natal

Kessi-Jones-da-Silva-Fraga,O delegado Luiz Lucena, titular do 14º Distrito Policial, ouviu na manhã dessa terça-feira (26) o acusado de praticar um latrocínio contra um vigilante no bairro de Felipe Camarão, próximo à linha férrea, crime ocorrido na manhã do último dia 05 de novembro. Kessi Jones da Silva Fraga, de 21 anos, confessou ter participado do crime para roubar uma moto.

O acusado havia sido preso na semana passada por policiais da Rocam, no bairro Planalto, de posse de uma arma e de uma moto roubada. As investigações da Polícia Civil apontam Kessi Jones como sendo uma dos autores do latrocínio. Na delegacia, Kessi Jones confessou o crime, mas negou ter efetuado o tiro que matou Paulo Francisco de Oliveira, de 56 anos, que na ocasião reagiu ao assalto.

“Ele disse que quem deu o tiro na vítima foi o comparsa dele conhecido como Tandinho, que foi morto recentemente na cidade de Macaíba, mas estamos investigando essa versão”, contou o delegado.

Segundo o delegado Luiz Lucena, a moto roubada da vítima foi vendida ao valor de R$ 500 em Macaíba. “O acusado disse que o dinheiro era para comprar roupa”, detalhou.

Arma-apreendida-com-Kessi-JCom Kessi Jones foi apreendido um revólver calibre 32, que passará por exame de balística no Itep para saber se foi a mesma usada na morte do vigilante. Outra moto roubada também foi apreendida na residência dele. O delegado afirmou também que outro suspeito do crime está sendo investigado. “Não resta dúvidas que Kessi foi um dos criminosos e por isso iremos solicitar a prisão dele”, concluiu Lucena.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael Maia disse:

    Para comprar Cyclone

  2. Sergio Nogueira disse:

    Alguém mais percebeu que bandido quando é preso e aparece em foto trara logo de fazer cara de "gato com fome"? Quando estão nas ruas são verdadeiros leões, matam sem qualquer piedade, mas quando a Policia pega… Deve ser para dar argumento aos defensores dos Direitos Humanos, que como sabemos, só bandido tem.