Saúde

OMS recomenda que ivermectina não seja usada para tratar pacientes com Covid-19

Foto: Agencia Enquadrar / Agência O Globo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que “não se utilize a ivermectina” para pacientes com Covid-19, exceto em ensaios clínicos, de acordo com um comunicado divulgado nesta quarta-feira.

— Nossa recomendação é não usar ivermectina para pacientes com Covid-19, independentemente do nível de gravidade ou duração dos sintomas — disse Janet Díaz, chefe da equipe de resposta clínica à Covid-19 da agência da ONU, em uma entrevista coletiva.

Ele ressaltou que a única exceção a esta recomendação, com base no estado atual da pesquisa, é para os ensaios clínicos.

No Brasil, um grupo de associações médicas divulgou uma nota, na semana passada, defendendo que medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a ivermectina e a cloroquina, tenham sua utilização “banida”. Os remédios citados são defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo médicos do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e do hospital da Universidade de Campinas (Unicamp), o uso indiscriminado de medicamentos do chamado “kit Covid”, como a ivermectina, levou ao menos quatro pacientes a desenvolverem graves de lesões no fígado, que demandam até necessidade de transplante.

Os especialistas da OMS basearam suas conclusões em um total de 16 ensaios clínicos randomizados com 2.400 participantes. Alguns desses ensaios compararam a ivermectina com outras drogas.

O número de estudos comparando ivermectina com placebo “é muito menor”, disse o Bram Rochwerg, pesquisador da Universidade McMaster no Canadá e membro do painel da OMS que conduziu a avaliação.

Tanto Díaz quanto Rochwerg disseram que as recomendações serão atualizadas à medida que novas pesquisas confirmam ou expandem o estado atual de conhecimento.

A recomendação da OMS, a primeira sobre a ivermectina, junta-se à da Agência Europeia de Medicamentos, que também não recomenda seu uso exceto em ensaios clínicos. O regulador americano, a FDA, também explica em seu site porque a ivermectina não deve ser usada.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Remédio barato, tem patente quebrada.
    Numa hora dessas, não vão recomendar mesmo, de jeito nenhum.
    Deve tá pra chegar um que custa uns duzentos paus a caxinha com 30 comprimidos.
    Só isso.
    Entendeu???

  2. OMS perdeu a credibilidade! !! Ninguém acredita nessa "Oganização"!!!! São mentirosos, manipulam as informações criando dúvidas nas pessoas!! E MENTEM DESCARADAMENTE quando afirmam que o tratamento precoce para cura ou alívio do Covid não funciona como a Ivermectina e outras drogas já devidamente reconhecidas em Estudos e comprovado pela prática médica diária!!

    1. EU ACREDITO NA OMS mas não acredito num bocado de zé-golinha que fica repetindo as palavras do presidente como se fossem um bocado de papagaio ou fantoche.

  3. Espero que a OMS responda por TODOS OS ABSURDOS que levou à morte de milhares de pessoas no mundo, começando pela demora em decretar PANDEMIA e em ISOLAR WUHAN do mundo. Essa região da China foi isolada do restante do país, mas aviões saíam normalmente para o restante do mundo como a Itália. Que Deus nos ajude.

  4. As prefeitura atendem os governadores.
    os governadores atendem o comité cientifico e a OMS.
    E os médicos e enfermeiros trabalham até a exaustão.
    E o povo "fica em casa".
    E o vírus evolui.

  5. OMS recomendou ficar em casa até faltar ar. Morreu um bocadinho. Depois autorizou o tratamento com o rendezivir que custa a bagatela de 3180 dolares (15.000 reais) 😳. Agora a ivermectina custa 1 real e tem 70 trabalhos comprovando a sua eficácia . Ela não recomenda . Em resumo . Se ela. Recomendou . Faca exatamente o contrário que você sobreviverá .

    1. Esses OMS, são a favor para você morrer em casa, que não tomar vai passar por dificuldade com esse virus , eu e minha familia estamos contando da historia por que tomou ivermectrina, manda esse demônio jogar o diploma dele no fogo, eles são do lado do mal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Operação das Polícias Civil e Militar derruba casa em Mossoró usada para tráfico de drogas há 20 anos

Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

Uma ação conjunta de policiais civis da 2ª Delegacia Regional de Mossoró, com apoio de policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) de Mossoró e de policiais militares dos 2º e 12º Batalhões, resultou na demolição de um muro pertencente a uma residência localizada no bairro Paredões, que servia de local para esconderijo de armas e drogas, na manhã desta segunda-feira (25).

As equipes foram até o local para cumprir um mandado de busca e apreensão, pois investigações revelaram que a residência desabitada vinha sendo usada para o tráfico de drogas há mais de 20 anos na cidade. “Ao chegarmos ao local, verificamos que a casa tinha reforço de segurança em sua estrutura, que impedia a entrada das equipes para o cumprimento do mandado judicial. As portas eram reforçadas com chapas e tubulação de ferro”, detalhou o delegado da 2ª Regional que comandou a operação, Luiz Fernando.

Diante da situação encontrada, a Polícia Civil conseguiu uma máquina retroescavadeira para conseguir acesso aos cômodos da casa. Com a demolição do muro e de uma porta de aço, as forças de segurança conseguiram cumprir o mandado de busca e apreensão. No local foram aprendidas uma porção de crack, balança de precisão e sacos plásticos para acondicionar drogas. O material apreendido foi encaminhado para a Denarc de Mossoró.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Juiz Federal do RN concede salvo conduto para aquisição da Cannabis que será usada no tratamento de câncer de mama

Foto: Divulgação

O Juiz Federal Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª Vara Federal no Rio Grande do Norte, determinou a expedição de um salvo conduto para aquisição, importação, desembaraço aduaneiro e transporte de Cannabis, inclusive suas sementes em todo o território nacional. O magistrado atendeu a pedido de habeas corpus feito por uma mulher que deseja fazer o cultivo caseiro da Cannabis para tratamento de câncer de mama.

Foram colocados nos autos estudos científicos e reportagens mostrando o uso do produto para fins terapêuticos. Foram anexados ainda laudos médicos da paciente diagnosticada com câncer de mama. Inclusive há no processo uma declaração do Diretor do Instituto do Cérebro da UFRN, Sidarta Ribeiro, mostrando os benefícios da Cannabis para o câncer.

“Tem sido recorrente não apenas no Brasil como em diversos países, a exemplo dos Estados Unidos, os médicos receitarem para os seus pacientes o tratamento à base da extração do óleo da planta de Cannabis. Esse é um dado que chama a atenção. Note-se que o tratamento essencialmente repressor dado à questão em nosso país por inspiração da política antidrogas norte americana, é hoje seriamente questionada e revista até pelos EUA no seu âmbito interno, tanto que vários Estados americanos já legalizaram o uso da Cannabis para fins medicinais, especialmente para pacientes com parkinson, câncer, glaucoma, epilepsia e até insônia ou dores nas costas”, escreveu o Juiz Federal Walter Nunes.

Veja análise completa do magistrado aqui em texto na íntegra no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Mandado Judicial se cumpre e Pronto!!! Mas, Dr. Walter Nunes, merece os parabéns, com certeza, isso é o que chamamos de aplicação da Lei, do respeito a sociedade as necessidade de quem precisa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *