Maioria dos cursos de saúde da UERN mantém conceitos 3 e 4 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade)

Foto: Divulgação

A maioria dos cursos da área de saúde da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), avaliados na prova do Enade 2019, manteve os conceitos regular (3) e bom (4), conforme resultado divulgado nessa terça-feira (20) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP/MEC). A prova foi aplicada em novembro do ano passado.

Na Uern, foram avaliadas turmas concluintes dos cursos de Medicina, Educação Física e Enfermagem (Campus Central), Odontologia e Enfermagem (Campus Caicó), e Enfermagem (Campus Pau dos Ferros). A nota divulgada ontem leva em consideração o desempenho dos alunos na prova teórica.

Os cursos de Odontologia e Enfermagem, dos campus Central e Pau dos Ferros mantiveram o conceito 4 (bom), também obtido na última avaliação dos cursos da área de saúde, em 2016. O curso de Enfermagem do Campus Caicó obteve nota 3 (regular), assim como o curso de Educação Física do Campus Central. O curso de Medicina, Campus Central, obteve nota 2.

A prova, de responsabilidade do Inep/MEC, avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial. Das 8.368 instituições avaliadas apenas 511, o que corresponde a 6,1% do total, conseguiram a nota máxima: 5.

A assessora de avaliação institucional da Uern, Profa. Mayra Ribeiro, explica que o indicador é importante como referência para o trabalho de avaliação e melhoria das competências pedagógicas dos cursos. No próximo dia 28 a Assessoria de Avaliação Institucional (AAI/UERN) fará reunião com chefes de departamento e diretores de faculdades dos cursos avaliados para análise dos resultados e definição de estratégias para melhoria dos índices.

“No último resultado do Enade que obtivemos, em outubro do ano passado, referente aos cursos da área de Ciências Sociais Aplicadas, ampliamos a quantidade de cursos com nota máxima (5) e também com nota 4. Neste resultado agora conseguimos manter as notas 3 e 4 de alguns cursos, e vimos que em outros é preciso analisar e traçar estratégias conjuntas, com estudantes, departamentos e faculdades, para melhoria dos resultados. Isso é um processo contínuo que, somente com um trabalho de avaliação permanente, como temos feito na universidade, é possível ajustar e obter novos resultados”, explicou a professora.

Em outubro do ano passado, os cursos de Serviço Social (Campus Central), Direito (Campus Central e Campus Natal), e Publicidade e Propaganda (Campus Central) alcançaram o conceito 5 (muito bom) no Enade. Os cursos de Jornalismo (Campus Central) e Administração (Campus Pau dos Ferros) alcançaram a nota 4 (bom).

Este trabalho tem sido reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Educação (SEEC), responsável pela avaliação e reconhecimento dos cursos de graduação da Uern. “Temos acompanhado o trabalho realizado pela universidade e visto que a avaliação institucional vem ocupando um espaço de protagonismo na instituição, e isso é responsável pelo reconhecimento, renovação de cursos, com cada vez mais resultados melhores para a instituição”, disse a presidente do Conselho, Profa. Leidiana Galvão Bacurau durante evento online realizado na noite desta terça-feira, pela AAI/Uern.

No total, a Uern conta com 4 cursos com conceito 5 (muito bom), 8 cursos com conceito 4 (bom) e 21 cursos com conceito 3 (regular).

A universidade tem apostado no fortalecimento da política de avaliação institucional para obter bons resultados nos indicadores avaliativos externos. Na avaliação do Índice Geral de Cursos (IGC), por exemplo, a universidade saiu de 2,54, em 2014, para 2,89, em 2018.

UFRN dobra quantidade de cursos com avaliação máxima no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade)

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) melhorou o conceito dos cursos de graduação avaliados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019, dobrando o número de cursos com conceito 5, que é a nota máxima. Nesta edição, a avaliação realizada pelo Ministério da Educação (MEC) analisou os cursos das áreas da Saúde, Agrárias e Engenharias.

De acordo com o coordenador de Acompanhamento, Planejamento e Avaliação Acadêmica da UFRN, Fabiano do Espírito Santo Gomes, 78% dos cursos foram avaliados com conceito 4 ou 5, pontuação considerada de excelência. Outro destaque da avaliação foi que a UFRN dobrou o número de cursos com nota máxima, nas graduações avaliadas nesta edição do Enade, passando de quatro para 11 graduações com conceito máximo. Além disso, nenhum curso obteve conceito baixo.

Na avaliação do professor Fabiano Gomes, a Política de Melhoria da Qualidade do Ensino da UFRN tem papel fundamental nessa evolução, por orientar os cursos a analisarem os resultados anteriores e planejarem suas ações objetivando a melhoria do desempenho no Enade e o aperfeiçoamento da qualidade acadêmica.

Além disso, ele considera que o trabalho das coordenações de curso, assessores acadêmicos e direções de Centros têm assistido seus alunos, buscando motivá-los e orientá-los a respeito do exame. “E, claro, a Administração Central que tem apoiado a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) na busca por esse objetivo, sem esquecer o apoio dado pela Superintendência de Informática (Sinfo) e pela Secretaria de Gestão de Projetos (SGP)”, considera.

Receberam conceito máximo (nota 5): Arquitetura e Urbanismo (Natal), Educação Física (Natal), Enfermagem e Obstetrícia (Natal), Engenharia Civil (Natal), Engenharia de Produção (Natal), Engenharia Elétrica (Natal), Fisioterapia (Natal), Fonoaudiologia (Natal), Medicina (Natal) e Nutrição (Natal e Santa Cruz).

Pontuaram com conceito 4 os cursos de Agronomia (Macaíba), Biomedicina (Natal), Enfermagem (Santa Cruz), Engenharia Química (Natal), Farmácia (Natal), Fisioterapia (Santa Cruz), Gestão Hospitalar (Natal), Medicina (Caicó), Odontologia (Natal) e Zootecnia (Macaíba). Já Engenharia Ambiental (Natal), Engenharia de Alimentos (Natal), Engenharia de Computação (Natal), Engenharia Florestal (Macaíba), Engenharia Mecatrônica (Natal) e Engenharia Mecânica (Natal) tiveram conceito 3.

Enade

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) realiza a avaliação dos cursos de graduação anualmente, com aplicação de provas de acordo com um Ciclo Avaliativo proposto pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que determina as áreas de avaliação e os cursos a elas vinculados, quando se tem a perspectiva do desempenho dos alunos. O objetivo é medir o rendimento dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos em conformidade com as diretrizes curriculares do respectivo curso, suas habilidades para ajustamento às exigências e suas competências para compreensão de temas ligados à realidade e a outras áreas de conhecimento.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Prof. Eduardo Lago disse:

    A UFRN SEMPRE MOSTROU QUE TINHA E TEM QUALIDADE, FRUTO DE UM EXCELENTE TRABALHO DE FUNCIONÁRIOS, TÉCNICOS, PROFESSORES E ALUNOS.

  2. Observando. disse:

    Universidades publicas, com 24 por cento de conceito maximo. Privadas com 1 por cento. E tem quem diga q as publicas são só maconha e bagunça.

IFRN abre 160 vagas em cursos de pós-graduação

Foto: Divulgação

A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou a abertura de dois editais de Processo Seletivo — Cursos Superiores de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização. Um deles, o Edital nº19/2020, contemplando as modalidades presencial e à distância, traz 155 vagas em cursos gratuitos oferecidos pelos campi Apodi, Currais Novos e Natal-Central.

Inscrições e seleção

As inscrições estarão abertas a partir das 14h do dia 14 de outubro até 17h de 3 de novembro de 2020 (horário local), exclusivamente via internet, pelo Portal do Candidato. O processo seletivo será conduzido por uma Comissão de Seleção designada pelo diretor-geral do Campus ofertante do curso. O preenchimento das vagas, por campus e curso, será através de processo classificatório e eliminatório, com realização de análise do curriculum acadêmico e do histórico acadêmico do curso de graduação dos candidatos inscritos, observando-se, o Índice de Rendimento Acadêmico (IRA). Abaixo estão disponíveis os cursos oferecidos nos dois editais:

Edital nº 19/2020

Presencial

As normas para os dois editais são idênticas, com exceção da taxa de inscrição, no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais), não cobrada dos servidores do Instituto.

Acesse

Edital nº19/2020 – Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização

Edital nº20/2020 – Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização [para servidores]

Portal do Candidato

IFRN

UFRN segue com inscrições abertas até o dia 14 para 270 vagas residuais para cursos de graduação

Foto: Reprodução

O Processo Seletivo para Reocupação de Vagas Residuais para ingresso nos cursos de graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estará com inscrições abertas de 23 de setembro a 14 de outubro. Realizada pelo Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da UFRN, a seleção disponibiliza 270 vagas do período letivo 2020.2 para os campi de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

As vagas residuais são geradas por cancelamentos de curso e serão distribuídas conforme o edital. Podem participar da seleção estudantes com vínculo ativo em curso de graduação pertencente à Instituição Nacional de Ensino Superior e autorizado pelo Ministério da Educação (MEC); portadores de diploma ou certificado de conclusão de graduação; além de ex-alunos de graduação da UFRN que tiveram seu programa cancelado por abandono de curso, por decurso de prazo máximo para conclusão ou por insuficiência de desempenho acadêmico.

A seleção será realizada em duas etapas, sendo a primeira denominada de Avaliação do Resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e a segunda etapa será a Avaliação Institucional e Acadêmica. As inscrições devem ser efetuadas, de 23 de setembro a 14 de outubro, exclusivamente pela internet. O candidato deve ter Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identificação, bem como deve preencher todos os campos do Formulário de Inscrição. Confira o edital e a agenda do candidato na página da Comperve.

Com UFRN

UFRN segue com inscrições abertas para 270 vagas residuais para cursos de graduação

Foto: Reprodução

O Processo Seletivo para Reocupação de Vagas Residuais para ingresso nos cursos de graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estará com inscrições abertas de 23 de setembro a 14 de outubro. Realizada pelo Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da UFRN, a seleção disponibiliza 270 vagas do período letivo 2020.2 para os campi de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

As vagas residuais são geradas por cancelamentos de curso e serão distribuídas conforme o edital. Podem participar da seleção estudantes com vínculo ativo em curso de graduação pertencente à Instituição Nacional de Ensino Superior e autorizado pelo Ministério da Educação (MEC); portadores de diploma ou certificado de conclusão de graduação; além de ex-alunos de graduação da UFRN que tiveram seu programa cancelado por abandono de curso, por decurso de prazo máximo para conclusão ou por insuficiência de desempenho acadêmico.

A seleção será realizada em duas etapas, sendo a primeira denominada de Avaliação do Resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e a segunda etapa será a Avaliação Institucional e Acadêmica. As inscrições devem ser efetuadas, de 23 de setembro a 14 de outubro, exclusivamente pela internet. O candidato deve ter Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identificação, bem como deve preencher todos os campos do Formulário de Inscrição. Confira o edital e a agenda do candidato na página da Comperve.

Com UFRN

OPORTUNIDADE: UFRN abre edital para 270 vagas residuais dos cursos de graduação

Foto: Reprodução

O Processo Seletivo para Reocupação de Vagas Residuais para ingresso nos cursos de graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estará com inscrições abertas de 23 de setembro a 14 de outubro. Realizada pelo Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da UFRN, a seleção disponibiliza 270 vagas do período letivo 2020.2 para os campi de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

As vagas residuais são geradas por cancelamentos de curso e serão distribuídas conforme o edital. Podem participar da seleção estudantes com vínculo ativo em curso de graduação pertencente à Instituição Nacional de Ensino Superior e autorizado pelo Ministério da Educação (MEC); portadores de diploma ou certificado de conclusão de graduação; além de ex-alunos de graduação da UFRN que tiveram seu programa cancelado por abandono de curso, por decurso de prazo máximo para conclusão ou por insuficiência de desempenho acadêmico.

A seleção será realizada em duas etapas, sendo a primeira denominada de Avaliação do Resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e a segunda etapa será a Avaliação Institucional e Acadêmica. As inscrições devem ser efetuadas, de 23 de setembro a 14 de outubro, exclusivamente pela internet. O candidato deve ter Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identificação, bem como deve preencher todos os campos do Formulário de Inscrição. Confira o edital e a agenda do candidato na página da Comperve.

Com UFRN

Projeto Fala Mais em São Gonçalo do Amarante abre inscrições para cursos de idiomas gratuitos

Estão abertas as matrículas para novos alunos do projeto Fala Mais, que oferece curso de inglês e espanhol. Os interessados devem se inscrever através do link (http://abre.ai/inscricaofalamais).

As aulas estão sendo realizadas de forma virtual, por conta da pandemia do novo coronavírus. O projeto também disponibiliza turmas especiais com inglês instrumental para atendimento ao cliente e espanhol instrumental para turismo e hotelaria.

O Fala Mais é um projeto promovido pela Prefeitura de São Gonçalo do Amarante e disponibilizado de forma gratuita.

IFRN realiza matrículas para cursos a distância

O projeto de digitalização de serviços públicos desenvolvido pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia com 10 institutos federais e o Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, já começa a beneficiar a população país afora. De 19 a 22 de maio, estudantes do país inteiro fazem pela primeira vez matrículas online em 10 cursos de formação profissional e tecnológica a distância do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), piloto dessa experiência, sem precisar mais se deslocar para entregar documentos em papel no balcão da instituição ou encaminhar pelos Correios.

Foram abertas 5,4 mil vagas em processo seletivo. É um avanço no acesso aos serviços, como atesta o professor do IFRN André Gustavo Duarte de Almeida, coordenador do projeto, já que, no caso de alunos menores de 18 anos, inclusive os pais precisavam se deslocar para apresentar os documentos dos filhos.

“É simbólico, porque o serviço de matrícula é aquele no qual o aluno ingressa e tem o primeiro contato com a instituição. A tradição era de que ele tinha de ir no balcão, enfrentar fila, esperar duas ou três horas para ser atendido, dependendo da unidade. Se tivesse algum problema na matrícula, precisava voltar para resolver, gerando uma série de custos. A rede federal tem muita gente do interior, que mora a 20, 30 e até a 60 quilômetros de distância das unidades. E os pais de menores de idade ainda tinham de deixar de trabalhar um dia inteiro e, algumas vezes, até voltar com os filhos lá de seus municípios de origem em casos de erro na matrícula”, conta Almeida. “Era um estresse para as pessoas”.

Transformação digital

O IFRN assinou, em setembro de 2019, um plano de transformação digital com a Secretaria de Governo Digital, pelo qual recebeu investimento de R$ 417,26 mil para a montagem de equipes que envolvem professores, alunos e técnicos dessa e das seguintes instituições: Instituto Federal do Triângulo Mineiro, Instituto Federal de São Paulo, Instituto Federal de Roraima, Instituto Federal de Brasília, Instituto Federal do Maranhão, Instituto Federal de Goiás, Instituto Federal do Pará, Instituto Federal do Sul de Minas, Instituto Federal do Mato Grosso e Colégio Pedro II.

A Secretaria de Governo Digital apoia, ainda, com as ferramentas de digitalização e integração das bases nacionais de dados. Também acompanha sistematicamente o desenvolvimento da transformação digital nessas instituições. O objetivo é reduzir o atendimento presencial, oferecendo a alternativa mais fácil e ágil do atendimento digital.

“É um momento em que temos em muitos lugares a restrição de deslocamento das pessoas, devido à pandemia de coronavírus. E, ao mesmo tempo, há um potencial enorme para as aulas a distância, em cursos de formação profissional e tecnológica, porque as pessoas também perceberam que precisam usar esse tempo a mais em casa”, observa a coordenadora-geral de Automação de Serviços Públicos da Secretaria de Governo Digital, Samia França.

Mais vagas disponíveis

Com o processo de transformação digital implantado no IFRN, os primeiros cursos de formação a distância que passam a contar com matrículas online são para: Agente de Alimentação Escolar, Agente de Inclusão Digital em Centros Públicos de Acesso à Internet, Assistente Administrativo, Assistente de Secretaria Escolar, Instalador e Reparador de Redes de Computadores, Montador e Reparador de Computadores, Operador de Computador, Programador de Sistemas, Programador Web, Vendedor.

Na última semana, devido à intensa demanda, o Campus Natal-Zona Leste do Instituto, principal responsável pelas demandas de ensino à distância, ampliou em mais 1,2 mil vagas a disponibilidade desses cursos.

IFRN

 

IFRN oferta 4.200 vagas gratuitas em cursos a distância

Como uma forma de auxiliar as pessoas que estão vivendo o período de distanciamento social provocado pela pandemia de Covid-19, sabendo que está sendo um período difícil para todos, o IFRN, através da ferramenta de Ensino a Distância (EaD), está lançando cursos de capacitação de forma totalmente gratuita.

Ao todo, são 4.200 vagas em 10 cursos de educação profissional e tecnológica. Entre eles, estão disponíveis os curso de: Agente de alimentação escolar; Agente de inclusão digital em centros públicos de acesso à internet; Assistente administrativo; Assistente de secretaria escolar; Instalador e reparador de redes de computadores; Operador de computador; Programador de sistemas; Programador de web e vendedor.

Todos os cursos fazem parte do programa Novos Caminhos, do Governo Federal. Ao concluir seus estudos, portanto, o aluno que participar do programa receberá certificado com o selo da Rede Federal de Ensino.

Inscrições

As inscrições iniciaram nessa terça-feira (5) no Portal do Candidato e se encerram no dia 14 do mesmo mês. A classificação e o preenchimento das vagas será por ordem de inscrição e a lista dos aprovados será divulgada no dia 15 de maio, tendo o início das aulas está previsto ainda para o final do mês, no dia 29 (sexta-feira).

Acesse

Portal EaD IFRN

Portal do Candidato

IFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evanilson Ribeiro Da Silva disse:

    Quero muito participar

  2. Evanilson Ribeiro Da Silva disse:

    Quero muito fazer esses curso

  3. David Eduardo da Silva Vicente disse:

    Quero participar

  4. Ariane da Silva de lima disse:

    Quero fazer um dos cursos

Escola de Música da UFRN oferece cursos de extensão gratuitos; 39 vagas

Foto: Ilustrativa

A Escola de Música da UFRN (EMUFRN) vai ofertar, no semestre letivo 2020.1, quatro cursos de extensão gratuitos para ensino de instrumentos. Serão oferecidas vagas para Clarinete, Saxofone, Fagote, Trompete e Flauta Doce. As inscrições estarão abertas entre os dias 17 e 28 de fevereiro. Os cursos têm vagas limitadas e são destinados a crianças, jovens e adultos.

As inscrições serão realizadas pelo portal do Sigaa. Os interessados devem acessar o site e seguir pelos links Extensão > Acesso à área de inscritos em cursos e eventos. Em seguida, é necessário fazer o login no sistema ou se cadastrar (caso seja o primeiro acesso no portal). Depois, na opção Cursos e eventos abertos é possível fazer a inscrição, a partir do dia 17.

Os cursos são ofertados para faixas etárias específicas e possuem pré-requisitos. Ao todo, são oferecidas 39 vagas. Para conferir detalhes sobre cada um dos cursos, basta acessar este link.

Com informações da UFRN

OPORTUNIDADE: Instituto Ágora da UFRN inscreve para cursos de Inglês e Espanhol no interior

(Foto: Reprodução)

O Instituto Ágora da UFRN oferece vagas para cursos de Inglês e Espanhol para o Centro de Ensino Superior (Ceres) em Caicó e Currais Novos, Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM), em Caicó,  e Faculdades de Ciências da Saúde, em Santa Cruz. Os cursos são oferecidos nas modalidades Básico, para os níveis I, II, III e IV. As inscrições podem ser realizadas no dia 13 de fevereiro, de forma presencial, nas secretarias destinadas ao Instituto Ágora. As aulas têm início no dia 3 de março e o edital está disponível aqui.

Cada candidato pode inscrever-se em apenas um dos cursos oferecidos, que disponibiliza vagas para alunos da UFRN e para a comunidade externa. Os candidatos devem apresentar, no ato da matrícula, a cópia do RG e CPF, comprovante de residência e histórico escolar do ensino fundamental (para comunidade externa) e histórico atualizado comprovando que o mesmo possui vínculo com a UFRN. Professores e técnicos-administrativo precisam apresentar declaração que comprove o vínculo com a Instituição.

Os cursos permitem o desenvolvimento de habilidades linguísticas necessárias às diversas situações de comunicação, como ouvir, falar, ler e escrever. Estão sendo oferecidas 10 vagas para alunos que já possuem algum vínculo com a UFRN (estudantes e servidores); e 10 vagas para pessoas que não possuem vínculo com a Instituição, que podem se inscrever nos cursos de Espanhol e Inglês.

Serão oferecidas vagas em Currais Novos, em Caicó e em Santa Cruz, para o nível III de Língua Espanhola e para os níveis II e IV de Língua Inglesa, por ingresso através do teste de nivelamento, que serão realizados no dia 14 de fevereiro.

Inscrições Natal

Para o Campus Natal, as inscrições de cursos de Língua Estrangeira do Ágora podem ser feitas a partir da segunda-feira, 10, para novos alunos. Neste primeiro semestre letivo de 2020, serão oferecidos cursos de Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Libras, Latim, Grego Clássico, Hebraico e Português para Estrangeiros. As vagas são direcionadas tanto ao público interno (alunos e funcionários da UFRN) quanto ao público externo à Universidade.

As inscrições devem ser realizadas pelo portal público do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas da UFRN (Sigaa), seguindo-se as guias Processos Seletivos e Processos Seletivos – Formação Complementar. Alternativamente, o candidato poderá clicar neste link. O candidato deverá preencher todos os formulários solicitados. Para mais informações, acesse o edital.

Com informações da UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Eita, como é bonito ver a Uferrenê catando tostão no mercado! Quem sabe assim um dia ela alcança a tão sonhada autonomia.

Instituto Ágora, da UFRN, divulga edital para inscrições em cursos de idiomas

O Instituto Ágora da UFRN divulga edital para inscrições em cursos de idiomas para o semestre de 2020.1. São oferecidas aulas de Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Libras, Latim, Grego Clássico, Hebraico e Português Língua Estrangeira (PLE – exclusivo para estrangeiros), nas modalidades Básico, Leitura para Fins Acadêmicos e Conversação. Os cursos são destinados tanto para o público interno quanto para o externo. As inscrições são entre os dias 10 e 13 de fevereiro de 2020, divididas em categorias de público.

A contribuição semestral consiste em R$250,00 para as categorias de pagantes. Alunos assistidos pela Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) podem concorrer a bolsas, que correspondem a 20% das vagas disponíveis em cada semestre. Qualquer aluno da UFRN que não se encaixe nas condições de bolsista pode se inscrever nas vagas de aluno contribuinte.

O público externo deverá se inscrever presencialmente na secretaria do Instituto Ágora, em uma lista de cadastro de reserva, para as línguas inglesa, francesa, espanhol ou alemã, para ocupar vagas nos níveis III e IV ou conversação. Caso o candidato opte pelos cursos de Libras, Latim, Grego Clássico ou Hebraico, deverá se inscrever pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

As inscrições serão abertas no dia 10 de fevereiro de 2020 para os candidatos a bolsas, assistidos pela Proae, realizando a inscrição pelo Sigaa. Já no dia 11 de fevereiro, serão realizadas as inscrições do público externo. O dia 12 será destinado aos demais estudantes e servidores da UFRN, na condição de contribuintes, e no dia 13 acontecem as inscrições presenciais na secretaria do Ágora para os cursos de Conversação (Inglês, Francês, Espanhol e Alemão) e a retirada da Guia de Recolhimento da União (GRU). O comprovante de pagamento deve ser enviado de 12 a 17 de fevereiro, pelo e-mail [email protected]

Candidatos com conhecimentos prévios da língua podem realizar teste de nivelamento, menos para os cursos de Leitura para Fins Acadêmicos. O teste será realizado no dia 19 de fevereiro para os candidatos que tenham solicitado a opção no ato da inscrição e no dia 20 para os inscritos no cadastro de reserva.

Para mais informações, acesse o edital.

Alunos com vínculo no Instituto Ágora

Alunos aprovados no semestre 2019.2, tanto bolsistas quanto contribuintes, devem realizar matrícula por meio do vínculo no Sigaa, no menu Perfil > Ensino > Matrícula Online. Alunos bolsistas assistidos pela Proae e servidores assistidos pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) podem se inscrever nos dias 10 e 11 de fevereiro. Já os contribuintes, nos dias 12 e 13. Para mais informações, acesse o edital.

Com informações da UFRN

Cursos a distância superam presenciais em nota máxima em avaliação do Inep

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O percentual de cursos de ensino a distância (EaD) com nota máxima superou o de presenciais em avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que mede a qualidade do ensino superior.

Os dados são do indicador ao Conceito Preliminar de Curso (CPC), referentes a 2018, e foram divulgados nesta quinta-feira (12) pelo Inep, vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Ao todo, 2,7% dos cursos EaD obtiveram conceito 5, enquanto apenas 1,6% dos presenciais alcançaram o mesmo patamar. O CPC classifica os cursos em uma escala de 1 a 5. O conceito 3 reúne a maior parte dos cursos. Aqueles que tiveram um desempenho menor que a maioria recebem conceitos 1 ou 2. Já os que tiveram desempenho superior à maioria, recebem 4 ou 5.

Ainda considerando as modalidades de ensino, mais cursos distância (94,5%) obtiveram conceito superior a 3: 94,5%. Entre os cursos presenciais, 86,7% obtiveram conceitos entre 3 e 5. Na relação de cursos com pior desempenho, o CPC 2018 apurou uma maior participação da modalidade presencial. Enquanto 0,4% de cursos presenciais conseguiram conceito 1, o percentual do EaD foi de 0%. Já os cursos com nota 2 representam 5,5% na modalidade EaD e 9,5% entre os presenciais.

Desempenho geral

Em 2018, apenas 1,7% dos cursos avaliados (entre presenciais e EaD) ficaram com conceito máximo. Outros 31,7% obtiveram conceito 4. A maioria dos cursos, 56,6%, obteve conceito 3; 9,5% obtiveram conceito 2 e 0,4%, conceito 1, o menor na escala de qualidade.

No total, 8.520 cursos tiveram o Conceito Preliminar de Curso (CPC) em 2018. O CPC é calculado a partir da nota dos estudantes no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade); do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD) – que mede o quanto o curso de graduação agregou ao desenvolvimento do estudante -; do perfil dos professores, que leva em consideração o regime de trabalho e a titulação; e do questionário aplicado aos estudantes sobre as percepções do processo formativo.

A cada ano um grupo diferente de cursos é avaliado. Em 2018, foram analisadas as seguintes áreas com cursos de bacharelado: administração, administração pública, ciências contábeis, ciências econômicas, design, direito, jornalismo, psicologia, publicidade e propaganda, relações internacionais, secretariado executivo, serviço social, teologia e turismo.

Também foram analisados cursos superiores na área de comércio exterior, design de interiores, design de moda, design gráfico, gastronomia, gestão comercial, gestão da qualidade, gestão de recursos humanos, gestão financeira, gestão pública, logística, tecnologia em marketing e processos gerenciais. Os conceitos de cada curso podem ser acessados no site do Inep.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana disse:

    Coloca o link por favor.

Aumenta número de cursos da UERN com conceito máximo

Foi divulgado nessa quinta-feira (3) o resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) referente ao ano de 2018, dos cursos da área de Ciências Sociais Aplicadas, de acordo com os ciclos avaliativos do Exame.

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) teve um aumento significativo no número de cursos com conceito máximo, passando de 1 curso no Enade 2015 com conceito 5, para 4 cursos em 2018. Além de Serviço Social, que manteve o conceito máximo, agora os cursos de Direito Mossoró, Direito Natal e Publicidade e Propaganda também atingiram conceito 5 no Exame.

Outros cursos também melhoraram o desempenho, como Jornalismo, que recebeu conceito 4, contra conceito 3 em 2015, e Administração do Campus de Pau dos Ferros, que também recebeu conceito 4, contra o conceito 2 recebido em 2015.

De acordo com a assessora de avaliação institucional da UERN, Prof. Mayra Ribeiro, houve uma melhora significativa no desempenho dos estudantes avaliados. Esse aumento deve-se ao empenho e compromisso de estudantes, professores, técnicos administrativos, coordenadores de cursos e chefes de departamentos, somado à reitoria da instituição. “Em função de um trabalho conjunto entre a Universidade, coordenadores de cursos e estudantes, obtivemos esse ótimo resultado. Parabéns a todos que se envolveram neste processo”.

Ainda segundo a avaliadora, esses resultados serão discutidos com os departamentos envolvidos, para que possam manter ou melhorar o desempenho no Exame na próxima avaliação desses cursos, prevista para 2021.

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Márcia disse:

    UERN, patrimônio do RN. Merece todo incentivo, investimento e respeito!

Bolsonaro sugere fim dos cursos nas autoescolas: “eu acho que nem deveria ter exame de nada. Você faz uma parte escrita e vai para a prática”

FOTO: FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da República, Jair Bolsonaro, defendeu nesta quinta-feira (25) o fim dos cursos de formação para novos motoristas. “Eu acho que nem deveria ter exame de nada. Você faz uma parte escrita e vai para a prática, nem precisa cursar em autoescola”, sugeriu em sua live semanal, transmitida pela internet.

Bolsonaro afirmou que aprendeu a guiar quando ainda era criança, sem curso algum. “Com 10 anos de idade eu estava dirigindo trator na fazenda em Eldorado Paulista (SP).” O presidente admitiu, no entanto, que essa é apenas uma ideia, que ficará para “um segundo momento” em sua intenção de reduzir o custo da carteira de motorista.

Na prática, ele já pediu, via projeto de lei que será analisado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, o fim dos simuladores. Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, as máquinas de simulação das autoescolas, que passam a ser opcionais aos aspirantes a motoristas, elevam o preço do documento em 15% (cerca de R$ 300).

Também quer a ampliação da validade da CNH (carteira nacional de habilitação) de 5 para 10 anos para adultos, e de 2,5 anos para 5 anos para os idosos. Além do aumento do limite de pontos para cassação da carteira, que dobrará de 20 para 40 pontos.

Outro objetivo do governo é tirar a multa para pais que não utilizam a cadeirinha para crianças em seus carros. “Criaram uma polêmica com isso dizendo que eu tinha afrouxado a lei, mas na verdade eu inclui a punição de três pontos na carteira, que não existia”, afirmou durante a live.

Bolsonaro aproveitou o vídeo ao vivo para pedir uma ajuda do Congresso Nacional ao citar outra flexibilização, a de acabar com a obrigatoriedade de exames médicos em clínicas conveniadas com os Detrans. “No projeto nosso você pode ter esse atestado com teu irmão, com teu pai, com o vizinho, com qualquer médico”, explicou. “Espero que a Câmara não mexa nisso. Pelo contrário, aprove e até inclua mais coisas. Afinal 513 pessoas mais 81 no Senado têm cabeças para sugerir mais medidas para que fique mais barato isso aí”, declarou.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto Araújo disse:

    Bolssonaro, vc é uma comédia!

  2. Observador disse:

    Não pode ouvir falar em escola, já se revolta!

  3. Bruno de Paula disse:

    Nos estados unidos você baixa as apostilas para estudar, vai la e paga 80 a 100 dólares, faz a prova num computador, se passar vai pro exame prático. Auto escola para quem já sabe é pura burocracia, torna a conquista da cnh muito mais cara e convenhamos que isso é motivo para muita gente não tirar habilitação. Deixem se ser fechados na casca do ovo, auto escola só para quem não sabe, quem sabe que faça logo as provas e vá dirigir em paz.

  4. CABECINHA CARVALHO disse:

    Simplesmente irresponsável, inconsequente e desrespeitoso com o cargo que ocupa ….

  5. CABECINHA CARVALHO disse:

    Aprendi dirigir não tinha auto escola, fiz a prova escrita no Detran em Natal e o teste de volante para carteira "C" em 1982, a mais alta categoria na época, fiz o exame de volante em um camião Chevrolet antigo queixo duro do Detran, recebi no mesmo dia, e teve validade de 21 anos, na época tinha 18 anos, só venceu em em 2003.

  6. Antonio Turci disse:

    Facílimo entender a opinião do Presidente Bolsonaro. Entretanto, dentre outras "qualidades" menores, o "burrismo afeta muita gente que é sistematicamente contra o Mito.

  7. Lampejao disse:

    O povo distorce tudo,Parabéns Sergio pelo comentário!!!

  8. Bento disse:

    Auto Escola não acabará nunca.
    Cada um tem direito a sua opinião, até o Presidente, a gente só respeita, más não compra a ideia .
    Essa fala as vezes contra é muito bom para as auto escolas, agora vão estar em alta, bons para os negócios.

  9. Sérgio Nogueira disse:

    Impressiona a capacidade de interpretação desse povo.
    O Presidente não vai acabar com auto-escola. Quem não tiver carro e quiser aprender a dirigir em uma, vai lá, se matricula, faz as aulas e pronto.
    Quem não quiser, quem tiver carro na família, não vai. É difícil entender as coisas?
    As armas do mesmo jeito. Quem achar interessante ter uma, compra. Quem achar perigoso não compra.
    A cadeirinha idem. Quem prezar pela segurança do filho, mantém o hábito. Quem não prezar, não coloca.
    Os ruminantes estão tão acostumados a serem guiados pelo vaqueiro-Mor que não pensam, não conseguem entender as coisas.
    O que está claríssimo é que agora haverá liberdade para as coisas. Uns farão, outro não e pronto. Vida que segue.

  10. Rômulo© disse:

    Conheço dono de auto escola que fez campanha aberta para o Bozo! Acho que se esse presidente energúmeno fizer isso, vai quebrar o negócio de seu apoiador!

Procura por cursos de formação do Exército cresce 22,45% em três anos

EsPCEx é a escola mais concorrida do Exército. Flickr/ Exército Brasileiro

O número de inscrições para os cursos de formação do Exército cresceu 22,45% em três anos, segundo os dados enviados pela corporação com exclusividade ao R7. A estabilidade da carreira e a busca por propósito são características que impulsionaram o aumento.

Em 2016, 49.632 candidatos se inscreveram para uma das quatro escolas do Exército: EsPCEx (Escola Preparatória de Cadetes do Exército), EsFCEx (Escola de Formação Complementar do Exército), EsSEx (Escola de Saúde do Exército) e IME (Instituto Militar de Engenharia) — conheça cada uma das escolas no quadro abaixo. Em 2018, foram 60.779 inscrições.

A EsPCEx é a escola mais concorrida da corporação e teve aumento de 35,8% na procura — de 29.771 inscrições, em 2016, para 40.443 em 2018. Também é a oportunidade com maior número de vagas, curso em que são aceitas 440 pessoas.

Em seguida, aparece a EsFCEx, com 11.619 inscrições, em 2016, e 12.208 em 2018 — crescimento de 5%. O número de vagas disponíveis caiu de 40 para 20.

A EsSEx registrou queda de 7% no número de inscrições, passando de 2.835, em 2016, para 2.643 em 2018. A escola conta, atualmente, com 106 vagas.

O IME, focado na formação de engenheiros, teve um aumento das inscrições entre 2016 (5.407) e 2017 (6.290), enquanto, em 2018, o número de candidatos caiu (5.485) e ficou mais próximo do patamar de 2016.

Segundo o Exército, o número de vagas para o IME varia de acordo com o ano, de acordo com as “necessidades institucionais, estabelecidas pelo Estado-Maior do Exército (EME)”. A instituição afirma que “tradicionalmente, os cursos oferecidos pelo IME são muito disputados, pois alcançam os melhores resultados no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade)”.

O diretor executivo da ABTD (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento) Alexandre Slivnik afirma que o crescimento da procura é esperado, considerando o perfil dos jovens que entram no mercado de trabalho hoje em dia. Para ele, os mais novos querem trabalhar por propósito e não só por dinheiro.

“Cada profissional, hoje, principalmente os mais jovens, querem ser úteis para a empresa que eles representam. Eu vejo no Exército uma condição muito de propósito”, afirma.

Slivnik também defende que a estabilidade da profissão é um ponto que atrai novos integrantes aos cursos de formação do Exército. “Uma vez que a nossa economia é cíclica, que tem altos e baixos, os profissionais que têm uma carreira militar têm uma garantia de estabilidade muito maior do que uma empresa privada, por exemplo”.

O consultor de carreira do CPS (Cedaspy Professional School) Alexandre Araújo é militar da reserva e afirma que há mais procura pelos cursos do Exército devido à estabilidade, à divulgação e à insatisfação com a situação do país.

“Há a insatisfação da população com o nível de corrupção e o próprio Exército começa a fazer um trabalho de divulgação grande”, afirma.

Para a corporação, a possibilidade de seguir carreira militar impulsiona as inscrições. Ao passar no IME, o ingressante pode decidir se irá seguir este caminho ou a reserva. Caso escolha a segunda opção, são considerados militares ativos apenas no primeiro ano da graduação.

Neste momento, a carreira militar é um tema bastante discutido na sociedade, principalmente por causa dos avanços a respeito da reforma da Previdência para a categoria.

Diferença entre homens e mulheres

Em todos os cursos de formação do Exército, o número de candidaturas femininas é muito menor do que as masculinas. De 2016 a 2018, o Exército recebeu 152.720 inscrições para todas as escolas. Os homens representam 101.242 candidaturas (66,29%), enquanto as mulheres, 51.478 (33,71%).

A quantidade de inscritas vem crescendo ao longo dos anos. Houve 17.393 inscrições em 2016, número que evoluiu para 17.977, em 2017, e chegou a 20.455 em 2018. Em três anos, o crescimento da participação feminina nos concursos foi de 17,6%.

Slivnik diz que a diferença entre inscrições femininas e masculinas é justificada pela cultura brasileira. O aumento de mulheres nesses espaços é uma vitória, “porque estão ganhando um espaço muito importante até mesmo em situações onde o homem dominava no passado”.

Segundo Slivnik, a busca por igualdade de gêneros no Exército vai demorar um pouco, mas deve acontecer no longo prazo.

Araújo percebe que a corporação precisou se adaptar para aceitar cada vez mais mulheres nos postos de trabalho militares. “O exército aprendeu a lidar”, afirma.

O objetivo inicial foi o de integrar mulheres nos cargos em que poderiam cumprir suas habilidades adquiridas na formação superior. “Engenheiras, formadoras, advogadas, que vão trabalhar nas funções que se formaram, com enfoque militar”, diz.

Arte R7

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    É um boa opção, mas se vc é realmente preparado e tem inteligência multifuncional não compensa fazer carreira no EB. Muito sacrifício pou pouco, vai ficar anos em cargos subalternos, sem influência alguma em decisões importantes, sempre tendo que babar o ovo dos superiores e sorrir de suas piadas sem graça. É uma babação eterna. E se chegar a coronel, aí meu amigo, a babação vai bater em Brasília. Vc poder ser o melhor, mas sem babar a coisa não anda. Em suma, se for inteligente, quiser viver de salário e for babão profissional siga em frente.

    • Ceará-Mundão disse:

      Até imagino que tipo de pessoa emite uma opinião ridícula como essa? Demonstra total desconhecimento da realidade do ensino militar além de um tipo de preconceito infantil e patológico. Típico dessa mentalidade esquerdopata doentia, que tem arrasado o nosso Brasil.

    • jadson disse:

      esse ceara so pode ter um fetiche pela palavra "esquerda".
      va se tratar homi!

    • Ceará-Mundão disse:

      Todo brasileiro de verdade deveria odiar essa corja. O esquerdismo não deu certo em lugar algum do mundo e vem tentando destruir o Brasil já faz tempo. Assim como vc demonstra ter lado (o esquerdo), eu também tenho, "cumpanhero". Tem que se tratar é vc e aprender a respeitar a opinião alheia. Tente defender a sua, se é que isso é possível.

    • Waldemir disse:

      Lula tá preso.

    • Silva disse:

      Ceará-Mundão cagão, digo isso porque servi no EB e o que eu via era uma escadinha de babões kkkk chega dava nojo. Cabo babava o sargento, sargento babava o tenente, tenente, vixe Maria, só faltava sentar no colo do capitão é assim por diante.

  2. joao disse:

    EspCEx é uma excelente escola. Muito a frente de qualquer escola publica ou particular.