Árvore de Mirassol será palco da peça que conta a história de Natal nesta quinta

18258

O espetáculo teatral “Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento”, segue em temporada nos dias 19, 20 e 21 de dezembro, na praça da árvore de Mirassol, após a excelente receptividade do público da zona Norte, aonde foram realizadas três apresentações na área externa do Ginásio Nélio Dias. O acesso ao espetáculo é gratuito com início sempre às 20h.

Com direção de Luiz Fernando Marques, do Grupo XIX de Teatro (SP) e codireção de Paulo Arcuri (SP), o espetáculo “Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento” é resultado do projeto Natal: Encruzilhada do Mundo, idealizado pelos grupos Coletivo Atores à Deriva e Bololô Cia. Cênica, com produção da MAPA Realizações Culturais, contemplado no Edital Natal em Cena 2013, da Prefeitura Municipal do Natal, através da Funcarte.

A dramaturgia de Luana Menezes (Bololô Cia. Cênica/RN), construída em processo colaborativo com os coletivos e direção, ganha vida com a atuação de dez atores que interpretam personagens fictícios inspirados em figuras reais de Natal, que contam a história da cidade na primeira metade do século 20, desde as aventuras do aviador Augusto Severo, até a cidade abandonada pelos soldados norte-americanos, na decadência do pós Segunda Guerra Mundial.

SINOPSE

Numa cidade rodeada pelas dunas e pelo mar, um hangar vira encruzilhada do mundo, encruzilhada de vidas, encruzilhada de tempos. Dentro deste hangar, um avião grande o suficiente para que nele caibam todos os sonhos. Assim é a Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento: a história de uma cidade recontada através das histórias da gente que nela vive. Livremente inspirada pela(s) história(s) de Natal, do período de 1902, ano em que o pioneiro da aviação Augusto Severo morre em Paris, até 1955, período cinza seguido do brilho da Segunda Guerra Mundial, o espetáculo propõe que leiamos a cidade de uma nova maneira, pela ótica da poesia e da fábula, e não somente segundo aquela exposta nos livros de história. Propõe que nos leiamos de uma nova maneira, que nos entendamos como personagens dessa História, protagonistas na nossa vida: nós podemos escolher nossas encruzilhadas.

SOBRE O PROJETO

O projeto Natal: Encruzilhada do Mundo foi contemplado na categoria “Natal, sua história, seus bairros, sua gente” do edital “Natal em Cena” da Prefeitura Municipal do Natal através da Funcarte. O projeto foi idealizado pelos grupos Coletivo Atores à Deriva e Bololô Cia Cênica e é produzido pela Mapa Realizações Culturais. O espetáculo “Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento” tem direção geral de Luiz Fernando Marques, diretor convidado do Grupo XIX de Teatro (SP). Todas as informações sobre o projeto, incluindo a ficha técnica completa, podem ser encontradas no blog
www.natalencruzilhadadomundo.blogspot.com

SOBRE O NATAL EM CENA

O edital “Natal em Cena” foi discutido com toda a classe teatral potiguar e contempla duas temáticas bem definidas para os espetáculos. A categoria “Natal e a Religião” e a outra temática abordando “Natal, sua história, seus bairros, sua gente”. O resultado será a montagem e seis apresentações de cada espetáculo durante o Natal em Natal, sendo três na zona Norte de Natal e outras três na Árvore de Mirassol entre os dias 12 e 21 de dezembro de 2013.

SERVIÇO

Espetáculo Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento
Dias 19, 20 e 21 de dezembro de 2013 na praça da árvore de Mirassol
Informações: Mapa Realizações (84) 8855-2600
www.natalencruzilhadadomundo.blogspot.com

Exclusivo: Bombeiros atrasam a exibição da peça de Titina Medeiros em Natal

Quem hoje se preparou para assistir “Hamlet” pelo grupo Clowns de Shakespeare foi surpreendido pela operação do corpo de bombeiros que atrasou a apresentação. O que mais chama atenção, é que somente na reta final de apresentações, ou seja, nos últimos dias foi que houve o embargo pelos bombeiros. Porque liberaram a peça, se haviam irregularidades? Fica o alerta para que as demais companhias e o corpo de bombeiros possam se adequar as normas de segurança.

Hamlet 1

Todas as pessoas que se anteciparam e programaram a sua noite de sexta-feira ficaram perplexas no Barracão dos Clowns, em Nova Descoberta, para saber o que de fato estaria ocorrendo, pois já haviam comprado o ingresso e esperaram uma hora até ver o espetáculo. O drama interpretado pelo grupo irá até domingo (24).

O Espetáculo:

A peça explora temas como a traição, vingança, incesto, corrupção e moralidade. No palco, oito personagens se movem entre a trama, tendo entre os protagonistas Titina Medeiros (como Ofélia), Joel Monteiro (Hamlet) e César Ferrario (Polônio e Laertes).

A tragédia escrita por William Shakespeare entre 1599 e 1601 conta a história de como o Príncipe Hamlet tenta vingar a morte do pai, o rei, executando seu tio Cláudio, que o envenenou e em seguida tomou o trono casando-se com a mãe de Hamlet.

Hamlet 2

BG

Confira o #AgendãodoBG para este final de semana

Se liga nas dicas do Blog do BG para este final de semana.

Sexta-feira (20)

– A Noite dos Palhaços Mudos
Espetáculo que reúne truques de magia, números musicais e muito humor chega a Natal
Local: Teatro Alberto Maranhão (TAM)
Início: 20h

– Festa das pick-ups
Muita música eletrônica com os DJs  Júlio Rodrigues (SP), Túlio Banja (PE), Fam Matos (RN), Guga Holanda (RN) e Ronni Vannuccy (RN) comandando as pickups
Local: Dublin Irish Pub
Início: 23h

– Smirnoff Vibes
Muita música eletrônica com o Projeto Light House (DJ Maria Helena e o guitarrista Vini Frota) e com os DJs Caverna, Felipe Diniz e Múcio NT.
Local: Maranello
Início: 23h

– Prévia do Botequim Tá na Hora
A bandas Humanos Por Acaso abre a noite com pop-rock e e DuSouto encerra a noite com dub-reggae-samba-rock
Local: Botequim Tá na Hora
Início: A partir das 19h

– Sexta Bossa Jobim
Noite de gastronomia e muito chorinho com o trio Bruno Barros, José Augusto e Leonardo Tavares
Local: Jobim Gastronomia & Música
Início: 21h30

– Sexta Rock Friend
As bandas Yanks e SevenTwo animam a noite com muito pop-rock
Local: Casanova Ecobar
Início: A partir das 22h

– Especial Deep Purple
A banda Black and Blues toca os sucessos da banda de rock inglesa
Local: Hell’s Pub
Início: A partir das 22h

Sábado (21)

– Galã Vip

Galã do Brega e Segundo Sanfoneiro

Local: Bar da Cueca

Início: 21h

– Em Briga de Marido e Mulé Ninguém Mete
A dupla Zé Lezin e Cinderela volta a Natal para nova temporada da tradicional comédia
Local: Teatro Riachuelo
Início: 21h

– A Noite dos Palhaços Mudos
Espetáculo que reúne truques de magia, números musicais e muito humor encerra temporada em Natal
Local: Teatro Alberto Maranhão (TAM)
Início: 20h

– Thatiene Tábata – Ligeiramente Grávida
Monólogo cômico estrelado pela atriz Cláudia Magalhães é promessa de muitas gargalhadas
Local: Casa da Ribeira
Início: 20h

– Quiosque Chopp Brahma
Tradicional chorinho e samba dos sábados animam o público
Local: Quiosque Chopp Brahma (Natal Shopping)
Início: A partir das 13h30

– Conexão Recife
A bandas pernambucana Faringes da Paixão abre a noite com muito brega e o forró da banda Me Pega encerra a noite
Local: Pepper’s Hall
Início: 22h

– Aonde esta meu ôto pá?
Festa com grandes atrações locais como Dusouto, Danina Frommer e DJ Samir
Local: Casanova Ecobar
Início: 22h

– Tarde de Woodstock
Pra quem gosta, muito rock alternativo com as bandas The Fluxo, SuperSonika, Gato Sépia, Overbode Simioides
Local: Woodstock Bar
Início: 15h30

Domingo (22)

– Mart’nália
A cantora e compositora que conquistou o Brasil com sua música e seu carisma anima o público na turnê Não Tente Compreender
Local: Teatro Riachuelo
Início: 20h

– Dora, A Aventureira
Espetáculo infantil educativo conta as aventuras de uma criança de 7 anos
Local: Local: Teatro Alberto Maranhão (TAM)
Início: 17h

– Thatiene Tábata – Ligeiramente Grávida
Monólogo cômico estrelado pela atriz Cláudia Magalhães, promessa de muitas gargalhadas, encerra temporada
Local: Casa da Ribeira
Início: 20h

Espetáculo premiado estreia amanhã em Natal

Natal foi a cidade escolhida para sediar a estreia, amanhã (19/07), da turnê Nordeste do grupo La Mínima (SP), com o espetáculo “A Noite dos Palhaços Mudos”. Pela primeira vez na cidade, a peça – que une tradição circense ao humor físico –, é baseada na HQ do famoso cartunista Laerte. A apresentação será às 20h, no Teatro Alberto Maranhão, com direito a dose repetida nos dois dias seguintes (20 e 21). A entrada custa R$ 20 inteira e está à venda na bilheteria do teatro.

O próximo destino do espetáculo ainda é em solo potiguar: serão duas apresentações em Mossoró, dias 24 e 25 de julho, no Teatro Dix-huit Rosado. Depois, é hora de seguir viagem para Recife e para Caruaru. Profissionais e estudantes das artes cênicas também poderão participar gratuitamente, no segundo dia de espetáculo, às 15h, da oficina “Os Palhaços do Grupo La Mínima”, na qual serão demonstradas características fundamentais do trabalho de palhaço do grupo paulista: trabalhos corporais, aquecimentos, técnicas acrobáticas, comicidade física, pantomima e o ator-palhaço.

A partir da comicidade física, da lógica do absurdo e do humor sem palavras, a obra evidencia os conflitos entre as intolerâncias urbanas e o universo irreverente do palhaço, baseada na HQ original publicada em 1987 na Revista Circo.

“É uma história simples, que contesta a falta de flexibilidade daqueles que não entendem a relatividade das culturas, algo que ainda é muito comum nos dias de hoje”, lembra Laerte. Para o cartunista, ao sofrerem uma perseguição implacável apenas pelo fato de existirem, os personagens remetem à própria natureza do palhaço, que precisa lidar com o rompimento dos tais valores absolutos para preservar sua própria essência.

A mescla entre fantasia e realidade dá uma pitada de “policial noir” ou “clown noir” ao espetáculo, toque essencial para a atuação dos atores. “Nada mais instigante para o La Mínima do que montar um espetáculo que sempre pareceu sua própria sinopse”, detalha o ator Domingos Montagner, que teve recentemente uma experiência na novela “Cordel Encantado”, da Rede Globo, ao interpretar o cangaceiro “Herculano”. Para o ator, o embate entre o conservadorismo intolerante e o arquétipo do palhaço envolve o espectador. “Em cena, os palhaços dão as cartas. Mas o público é quem joga o jogo”, compara.

Qualidade evidenciada em prêmios

Já na sua estreia, em 2008, em São Paulo, “A Noite dos Palhaços Mudos” teve sua qualidade reconhecida. Foram quatro indicações ao Prêmio Shell 2008, vencendo na categoria Melhor Ator – graças às brilhantes atuações de Domingos Montagner e Fernando Sampaio – e seis indicações ao Prêmio Coca-Cola FEMSA de Teatro 2008.

Mas não pense que acabou: foi eleito o “Melhor Espetáculo de 2008” pela Folha de São Paulo e pela revista Bravo!, ganhou o “Prêmio de Melhor Espetáculo de Sala Convencional e Melhor Elenco” por meio do Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2008, além de muitas outras indicações.

Sobre o espetáculo

Os Palhaços Mudos são seres que habitam a cidade e dedicam-se a praticar palhaçadas. Existe uma Seita, no entanto, que os considera uma ameaça alarmante e os persegue, na tentativa de extingui-los.

Numa noite de caça a dois Palhaços, conseguem capturar apenas um e, na tentativa de matá-lo, conseguem apenas arrancar seu nariz. O pobre mutilado escapa, mas não consegue suportar a vergonha e se desespera. Surge então o segundo Palhaço Mudo, que entende o que aconteceu e arrasta-o para um ousado resgate nasal.

Neste contexto, perseguições em meio às sombras de uma seita secreta misturam-se a truques de magia, números musicais e referências contemporâneas, numa estética de inspiração cinematográfica. A direção é de Alvaro Assad; o elenco conta com os atores Fernando Sampaio, Fernando Paz e Paulo Federal – que substitui Domingos Montagner, em viagem para gravação da nova novela da Globo; a iluminação é de Wagner Freire; os figurinos são assinados por Inês Sacay e a música original é de Marcelo Pellegrini.

Sobre o La Mínima

Em 1997, Domingos Montagner e Fernando Sampaio criam o Grupo La Mínima, depois de uma jornada iniciada quando se conheceram no Circo Escola Picadeiro, em São Paulo. O primeiro espetáculo foi o “LaMínima Cia. de Ballet”, baseado no humor físico e nas clássicas paródias acrobáticas.

Desde então, o circo e a arte do palhaço de picadeiro conduzem o trabalho da dupla, em espetáculos como “À La Carte” (2001), “Piratas do Tietê, O Filme” (2003), “Feia” – Uma comédia circense (2006),“Reprise” (2007), “A Noite dos Palhaços Mudos” (2008), inspirada em HQ de Laerte, e a mais nova produção “O Médico e Os Monstros” adaptação de Mário Viana e direção de Fernando Neves; e na participação em festivais como o Festival de Curitiba – Mostra Oficial (2000), 23º Festival Mundial de Circo de Demain – Paris (2002), Teatralia – Madrid (2002), 21º Festival Internacional Teatro a Mil – FITAM – Chile (2004), Festclown de Brasília (2006), Festival de Circo do Brasil (2005 e 2007), Temporada de 2 meses do espetáculo Sueños em el Circo Price, Madrid / Espanha, entre outros.

Dentre os principais prêmios recebidos pelo La Mínima estão dois: APCA: Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil, por “Piratas do Tietê – O Filme” e Melhor Espetáculo com Técnicas Circenses, por “À La Carte”; Prêmio Coca-Cola FEMSA na Categoria Especial pela Valorização de Números Circenses de Humor Físico de 2007, por “Reprise” e de Melhor Espetáculo Jovem de 2003 por “Piratas do Tietê – Filme” e Prêmio Em Cena Brasil do Ministério da Cultura, em 2002, por “À La Carte”. “A Noite dos Palhaços Mudos” também recebeu diversas premiações e indicações.

Ainda não sabe o que fazer no final de semana? Confira as dicas do agendão do BG!

Sexta-feira, 13 de abril

Celso Caurio Rocha
Cantor interpreta sucessos de Elton John, Phil Collins, Scorpions e Alan Jackson
Às 18h no Anitta Cafè, na livraria Nobel.

Marco Luque
Humorista abre temporada do espetáculo Labutaria
Às 21h, no Teatro Riachuelo, no Midway Mall.

Croquis Potiguares
Lançamento da exposição “Croquis Potiguares”, do arquiteto José Clewton
Às 20h, no Buraco da Catita, Rua Câmara Cascudo, Ribeira

Sexta Super Dia do Beijo
As bandas Metamorfose e Black Angels animam a noite.
A partir das 22h, no Taverna Pub, em Ponta Negra.

Tributo a Los Hermanos
Banda Desventura interpreta os sucessos da banda brasileira
A partir das 22h, no Dublin Irish Pub, em Petrópolis.

Noite de sexta no Pepper’s Hall
Banda The Frois e Pedro Luccas agitam a noite com muito pop-rock
A partir das 22h, na própria boate em Ponta Negra.

Sábado, 14 de abril

Marco Luque
Humorista continua temporada do espetáculo Labutaria
Às 21h, no Teatro Riachuelo, no Midway Mall.

Nem um dia se passa sem notícias suas
Edson Celulari e Pedro Garcia Netto encenam uma mais bem comentadas peças desse ano.
Início às 21h, no Teatro Aberto Maranhão.

Reggae Night
Show com a banda potiguar Rastafeeling e discotecagem
Início às 21h, no Casanova Ecobar.

Luiz Gadelha
O cantor e compositor lança o CD Suculento
A partir das 23h, no Centro Cultural DoSol, no Largo da Rua Chile.

Tributo aos Beatles
A banda Help4Five faz show com grandes clássicos da banda inglesa, com direito a exposição e venda de CDs e DVDs.
A partir das 21h, no Whiplash Bar.

Sábado no Pepper’s Hall
A dupla Sirano e Sirino canta clássicos do forró, seguido pelas apresentações de Tiago e Santhafé com o melhor do sertanejo

Domingo, 15 de abril

Choro Potiguar
Diogo Guanabara & Macaxeira Jazz dividem o palco com o saxofonista japonês Kyota Nakagawa
Durante a manhã no Parque das Dunas

Marco Luque
Humorista termina temporada do espetáculo Labutaria
Às 20h, no Teatro Riachuelo, no Midway Mall.

Avião da NOAR que caiu em Recife perdeu peça de turbina no voo

Alyne Gama para o UOL

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) apresentou, nesta quinta-feira (22), relatório parcial sobre as causas do acidente com o avião da Noar que matou 16 pessoas no dia 13 de julho, em Recife (PE). A apresentação foi restrita a familiares das vítimas do acidente, que informaram que as causas exatas da queda do bimotor ainda são desconhecidas.

A reunião foi presidida pelo chefe do Cenipa, brigadeiro Carlos Alberto da Conceição, e o investigador encarregado do caso, coronel Fernando Silva Alves de Camargo. Eles passaram a manhã com familiares das vítimas, no Mar Olinda Cult Hotel, em Recife.

Apesar de não explicar o que causou a queda, as investigações já revelaram um detalhe que aponta para problemas na aeronave, que teria ficado com apenas uma das turbinas durante o voo.

(mais…)